Influencia da madeira no som da guitarra.

Autor Mensagem
tomarock
Veterano
# abr/16 · Editado por: tomarock
· votar


Foi mal aí a todos... mas não consigo deixar de pensar no característico e aveludado som de Carvalho Sueco que o Lelo Mig postou. Provavelmente o melhor som que uma madeira é capaz de reproduzir...
#rindoatéhoje

Casper
Veterano
# 04/dez/18 19:09
· votar




JJJ
Veterano
# 05/dez/18 10:28
· votar


Casper

Curto pra caramba esse canal. É o Jojo Jack que deu certo! hehehe

Velvete
Veterano
# 05/dez/18 10:34
· votar


Já era...

Agora podemos provar que a madeira não influencia no som ou que as laterais do corpo da guitarra não importam! rs

makumbator
Veterano
# 05/dez/18 10:42
· votar


Casper

Eu tinha visto esse vídeo assim que lançou. Não postei aqui só por pena mesmo, pra não constranger a associação de "amigos da madeira guitarrística".

Villts
Veterano
# 05/dez/18 10:43
· votar


https://www.youtube.com/watch?v=7Oo2H-W7d6A&t=2s



JJJ
Veterano
# 05/dez/18 11:11
· votar


Mas, na verdade, ele só "prova" que a quantidade de madeira não faz diferença.

entamoeba
Membro Novato
# 05/dez/18 11:21
· votar


Cês ficam desfazendo os mitos e depois não sabem porque os grandes fabricantes estão quebrando. Madeira importa, sim! Tocar em guitarra de madeira ruim dá câncer!

makumbator
Veterano
# 05/dez/18 11:22
· votar


JJJ
Mas, na verdade, ele só "prova" que a quantidade de madeira não faz diferença.

Mas isso por si só já contradiz a associação de amigos da madeira guitarrística. Principalmente em relação à sustentação de notas.

JJJ
Veterano
# 05/dez/18 11:28 · Editado por: JJJ
· votar


makumbator

Sim, mas não resolve o problema da troca de madeiras.

***

Mas o resultado colateral interessante da experiência é que, se você for um devoto fervoroso de St Tony Wood, você pode ter uma guitarra com um miolo de mogno supremo de marte e o resto todo de MDF estufado, e o seu timbre será o mesmo de uma guitarra todinha de mogno supremo de marte! o/

lamas92
Membro Novato
# 05/dez/18 11:42
· votar


JJJ Também curto! Mas esse vídeo aí eu não tive coragem de ver... É tipo crime hediondo fazer o que ele fez... kkkkkkkkk

Tem um outro vídeo dele bem interessante sobre sustain, um comparativo entre diferentes fabricantes e madeiras. Esse também vale à pena!

Lelo Mig
Membro
# 05/dez/18 14:52 · Editado por: Lelo Mig
· votar


JJJ
entamoeba
makumbator

Vocês desprezam os séculos de ação dos Gnomos e Elfos das florestas e sua ação mágica no "característico e aveludado som de Carvalho Sueco" e, sua consequente influência, no Black Metal Nórdico.

O que esta em jogo aqui, é o alto poder da magia e de seres das profundezas e das sombras, agindo em cada átomo da árvore e que não pode ser avaliado pela ciência.

Vocês serão amaldiçoados por Skogsrå.

Felipe Stathopoulos
Membro Novato
# 05/dez/18 15:24
· votar


Kkkkkkkkk, cada vez que eu entro nesse tópico eu choro de rir, rsrsrs...

Buja
Veterano
# 05/dez/18 15:40
· votar


Bom, vamos la.

Eu acho que madeira do corpo da guitarra eletrica, do jeito que a conhecemos, pode ter um efeit.....

Afff, deixa.... cansei de assunto

Ramsay
Veterano
# 05/dez/18 17:39
· votar


É óbvio que a guitarra que o cara usou no vídeo é uma strato chinesa de 5ª categoria feita com madeira de caixote e daí que o som dela é ruim de qualquer maneira, com muita ou pouca madeira no corpo. E considerando-se que a maior parte do som de uma guitarra vem do braço, então tocar com muita ou pouca madeira vagabunda no corpo quase não faz diferença no caso.
Duvido que ele fizesse isso com uma Fender American Standard.

makumbator
Veterano
# 05/dez/18 18:31
· votar


Ramsay

Madeira é madeira. A natureza não liga se é feito na China ou nos EUA.

O que ele levantou não foi se o som dela era bom ou não, mas sim se haveria modificação na sustentação das notas e no timbre. Não importa o quão genérico, feio ou comum o som dela fosse. O importante é que o monte de cortes que ele fez não alterou nada na sustentação e praticamente nada no timbre.

Fender American Standard

E nem é isso tudo. Guitarra boa, mas normal.

Ramsay
Veterano
# 05/dez/18 19:25
· votar


makumbator
Se a madeira do corpo fosse de alta qualidade teria sido notada perda na sustentação das notas e, mesmo que eu esteja errado, como a maior parte do som de uma guitarra vem do braço e ele permanece intacto é natural não haver perda no sustain.

makumbator
Veterano
# 05/dez/18 19:35
· votar


Ramsay
Se a madeira do corpo fosse de alta qualidade teria sido notada perda na sustentação das notas

Bobagem, madeira é madeira. Qual a diferença do ponto de vista da física da madeira boa para a ruim? Se o material do corpo influenciasse tanto quanto o pessoal da associação de amigos da madeira guitarrística alegam, a perda aconteceria também em instrumentos medianos e ruins, assim como nos bons.

Então quer dizer que agora tem um asterisco nesse mito? Agora é "madeira faz diferença no som de instrumentos elétricos de corpo sólido, MAS apenas quando for de boa qualidade, se não for aí não influencia em nada".

como a maior parte do som de uma guitarra vem do braço

Tem fonte disso? É sério hein, não é ironia da minha parte. Falo isso pois já toquei em baixo com braço todo de fibra de carbono combinado com outros materiais (nenhum deles era madeira). Achei o som igual ao de madeira.

TendTudo
Membro Novato
# 05/dez/18 23:05
· votar


Em vez dos fãs gritarem capetaaaaaa gritarao madeiraaaaaaa

Ramsay
Veterano
# 06/dez/18 22:12
· votar


makumbator
Vc é um exímio baixista, multi premiado no FCC e uma excelente pessoa, mas, vc há de convir que percepção sonora é algo individual e varia de pessoa para pessoa.
No caso, vc citou que um baixo com braço todo de fibra de carbono combinado com outros materiais tem o som igual ao de um braço de madeira e eu acredito piamente.
Só que um baixo lida basicamente com frequências baixas e bem abaixo dos sons cheios de médios/agudos de uma guitarra.
Então, não dá pra fazer esse tipo de comparação, simples assim...
Eu já toquei em guitarra com corpo de acrílico transparente e não gostei nem um pouco do som que (nada a ver com o material) parecia artificial, de plástico mesmo e bem longe de uma boa guitarra feita de madeira.
Se madeira de qualidade não influenciasse no som da guitarra, a Gibson não investiria tanto na procura de boas madeiras para as suas guitarras.

makumbator
Veterano
# 07/dez/18 00:14 · Editado por: makumbator
· votar


Ramsay

Eu agradeço os elogios, e admito que a percepção é algo individual, e por isso um teste como o de sustentação de notas (comparando tempos e valores de volume) consegue ser objetivo, pois ele elimina a opinião, e deixa apenas os fatos. Mesma coisa para análise do espectro harmônico dos instrumentos.


Só que um baixo lida basicamente com frequências baixas e bem abaixo dos sons cheios de médios/agudos de uma guitarra.

Não necessariamente, um baixo tem grande parte de sua extensão na mesma região que a guitarra (principalmente um baixo de 6 cordas, que era o caso do Zon que toquei). A nota mais aguda do baixo de 6 cordas normal é a casa 8 da corda mizinha de uma guitarra de seis cordas normal, e a mais grave da guitarra é o segundo mi mais grave de um baixo comum (mesmo no de 6 cordas). Boa parte da extensão dos dois instrumentos se sobrepõem.


Se madeira de qualidade não influenciasse no som da guitarra, a Gibson não investiria tanto na procura de boas madeiras para as suas guitarras.

Ela investe em madeiras pois as pessoas infelizmente só aceitam instrumento de madeira. Se de uma hora pra outra todos quisessem instrumentos feitos de plástico, a Gibson os construiria assim. ela é só uma empresa (praticamente falida) querendo lucrar, como as outras. Se eles ligassem tanto pra qualidade tinham parado de fazer as cagadas dos últimos anos nas séries comuns.

Eu não tenho como comprar instrumentos elétricos sólidos sem madeira por causa desses fanáticos religiosos que impedem um mercado mais diversificado. Madeira deveria ser pra instrumento acústico apenas, é quase um sacrilégio usar uma madeira boa em uma guitarra ou baixo de corpo sólido.

No fundo, só começaram a produzir instrumentos sólidos com madeira por costume (vindo dos acústicos), maleabilidade do material, estética (madeira trabalhada é realmente bonita) e preço baixo das madeiras na época. Nem foi por alguma razão sonora. O fanatismo pela madeira veio depois.

Lelo Mig
Membro
# 07/dez/18 02:57 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Ramsay

"a Gibson não investiria tanto na procura de boas madeiras para as suas guitarras."

Não vou falar de som, sustain ou timbre, ok? Vou colocar esta parte de lado...

Quero só salientar, que, as primeiras guitarras começaram a ser produzidas em razoável escala nos anos 50... pois é, a madeira foi durante milhares de anos a principal matéria prima para quase tudo... ainda existiam nesta época carros com partes em madeira, painéis e portas... imagine o resto?

De postes de rua (na minha infância ainda existiam) à partes de armamentos, a madeira foi o material mais utilizado da história humana, devido a uma série de qualidades específicas.

As chamadas madeiras nobres ou "de lei" eram usadas pela duração e beleza. Se você jogar uma peça de Mogmo no quintal de sua casa junto com o pedaço igual de um Compensado, o compensado tá podre em 1 mês, o Mogmo vai durar anos.

Não é o som.... é a qualidade, durabilidade, beleza, densidade e etc.

Haviam guardas roupas, mesas, sofás, cadeiras, penteadeiras, corrimões de escadas, portas e etc, feitas de Mogmo, de Carvalho, de Jacarandá, e etc.

Ninguém pensou em Mogmo ou Maple pelo "som"......eram matéria prima comum e acessíveis aos marceneiros. Porque não fizeram com outras madeiras muito comuns em marcenaria, como Peroba Rosa, Maçaranduba ou Sucupira? Porque, apesar de lindas, são muito densas, duras demais, dificeis de de cortar e trabalhar, o instrumento ficaria pesadíssimo... estas são destinadas á usos estruturais.... etc.

Não esqueçam disso...

lamas92
Membro Novato
# 07/dez/18 09:10
· votar


Ramsay
É óbvio que a guitarra que o cara usou no vídeo é uma strato chinesa de 5ª categoria feita com madeira de caixote

É uma Fender MIM fretless...

Na minha cabeça vem sempre a definição que alguém mais sábio já postou por aqui no fórum:
"a madeira influencia tanto quanto uma gota numa caixa d'água" kkkkkk

Pra mim é isso mesmo.
O que faz muita diferença e acaba sendo bem mais perceptível é o tipo e material da ponte, os captadores, a qualidade da elétrica e suas características, blindagem, cabos e o Amp. Ou seja, a qualidade do conjunto como um todo.
Os testes cegos são mestres em provar isso.

Iversonfr
Veterano
# 07/dez/18 14:28
· votar


Lelo Mig

Esse teste do vídeo aí não tem validade pois ele usou uma guitarra de madeira simples, se ele tivesse recortado uma de Korina, aí sim vc ia ver diferença brutal no timbre e sustain. É óbvio que os gnomos só alteram timbre de madeira nobre, eles não tem tempo pra ficar perdendo com madeira simples, sabe de nada... rsrs

felipe bento pereira
Membro Novato
# 27/dez/18 10:15
· votar


vocês já viram aquelas guitarras que são feitas parte em madeira e parte em resina colorida? são lindas e acho que esse seja o futuro dos instrumentos musicais de corpo solido!!

Pleonasmo
Membro Novato
# 27/dez/18 12:59
· votar


É tudo mito e eu já imaginava desde muito tempo antes de colocar a mão em um instrumento.
madeira do corpo, braço, headstock, tanto faz. Existe guitarra de acrílico e se eu colocar uma venda na cara dos amigos da madeira e tocar as duas, eu aposto meu traseiro que não vão saber quem é quem.

entamoeba
Membro Novato
# 27/dez/18 14:48
· votar


Pleonasmo
se eu colocar uma venda na cara dos amigos da madeira e tocar as duas, eu aposto meu traseiro que não vão saber quem é quem.

50% de chances de ceder o traseiro.

ejames
Membro Novato
# 27/dez/18 15:52
· votar


Ramsay
Se madeira de qualidade não influenciasse no som da guitarra, a Gibson não investiria tanto na procura de boas madeiras para as suas guitarras.

Ou será que ela o faz simplesmente pela maioria pensar como você? Vide as linhas que saíram com escala de roasted maple em vez de rosewood alguns anos atrás - até hoje possuem valor menor no mercado.

Gibson e Fender são marcas que vivem de tradição, até mesmo pois seus principais modelos são os mesmos dos anos 50.

Delson
Veterano
# 27/dez/18 16:24
· votar


Só pra tacar gasolina no fogo



Pleonasmo
Membro Novato
# 28/dez/18 13:45
· votar


Picking at different riffs at varying distances from the pickup with various degrees of pressure applied to the strings while playing an amp at various times produces too many variables, all of which likely account for the minor difference in tone between the samples. Even slight pick angle differences will change tone.

Does Wood Affect Electric Guitar Tone (Part 4) The Blind A/B Test
"In this video I create a blind A/B test between two different electric body materials. The body materials are Ash and Acrylic."
Result? People can't tell the difference between acrylic and ash bodied electric guitar.
https://youtu.be/5vgwaiScrwA

Violinists can’t tell the difference between Stradivarius violins and new ones
http://blogs.discovermagazine.com/notrocketscience/2012/01/02/violinis ts-cant-tell-the-difference-between-stradivarius-violins-and-new-ones/ 


E mais, se pegar esse video e fizer um teste cego tocando o mesmo riff nos 3 corpos, mas em ordens aleatórias, ninguém vai saber identificar.
Mantenho meu traseiro apostado e aposto o do makumbator junto com o meu para dar mais credibilidade.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Influencia da madeira no som da guitarra.