Centro automotivo do OT

Autor Mensagem
Simonhead
Veterano
# 31/ago/21 10:43
· votar


brunohardrocker
Apesar de não termos mais o EVH entre nós!

Nem me fale!! :(

Na 2a semana do próximo mês, vou dar uma entrevista numa rádio de Taguatinga/DF para falar acerca da minha banda predileta, o Mighty Van Halen. Serei entrevistado pelo Fellipe CDC, grande amigo e colaborador da cena musical local. Tomara que dê tudo certo na entrevista, mas estou com a sensação de que falar do EVH não será algo tão fácil em função da saudade que eu sinto de cara. Vez ou outra, eu fico lendo as homenagens que o pessoal que admira o cara postou quando do falecimento dele.

On topic:

Você não dá ao EVH uma multa de trânsito!

brunohardrocker
Veterano
# 16/set/21 14:43
· votar


Em Belo Horizonte, “Rua do Inferno” tem vários Fiat Marea abandonados

https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/em-belo-horizonte-rua-do-inf erno-tem-varios-fiat-marea-abandonados/

lamas92
Membro Novato
# 17/set/21 10:53
· votar


Em Belo Horizonte, “Rua do Inferno” tem vários Fiat Marea abandonados

https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/em-belo-horizonte-rua-do-inf erno-tem-varios-fiat-marea-abandonados/


E ainda tem gente que não sabe de onde partem os incêndios...

Simonhead
Veterano
# 22/set/21 10:54
· votar


brunohardrocker
Em Belo Horizonte, “Rua do Inferno” tem vários Fiat Marea abandonados

Que insano esse lance, véi!

Vou mandar o link para uns maluco que eu conheço e que curtem esse carro.

Wanton
Veterano
# 10/out/21 14:40
· votar


Novo conceito de carro híbrido: Gerador à combustão, operando em sua faixa de consumo ótima, abastece a bateria de um carro elétrico. Supostamente, faz sentido porque os carros à combustão trabalham a maior parte do tempo em rotações em que a eficiência do motor é baixa. Deve ter um impacto nas emissões, também.

Se a eficiência for muito maior, talvez justifique o custo (inclusive ambiental) das baterias elétricas.

Juquinhaa
Membro Novato
# 10/out/21 16:18
· votar


Tem a lenda do marea turbo que dá pau em audi

ejames
Membro Novato
# 10/out/21 17:37 · Editado por: ejames
· votar


Wanton
Gerador à combustão, operando em sua faixa de consumo ótima, abastece a bateria de um carro elétrico

Mas é basicamente assim que os carros híbridos atuais funcionam. Diferentes métodos, mas o conceito é esse mesmo. O problema é que motor de combustão interna é altamente ineficaz. Mesmo os mais modernos, com blocos de alumínio que permitem altas taxas de compressão, turbo, injeção direta, etc, mal chegam em torno dos 30% de eficiência energética (e isso é falando diretamente apenas do motor, sem contar as perdas que acontecem na caixa de câmbio, no arrasto aerodinâmico, etc). Por causa dessa inerente falta de eficácia, cada vez mais se busca a menor dependência deles. É uma tecnologia que cada vez mais se aproxima do "dead end", onde não tem mais o que se desenvolver.

Por isso existem basicamente dois tipos de híbridos: os paralelos e os plug-in:
Os paralelos usam a combustão interna e o(s) motor(es) elétrico(s) juntos. geralmente usando a parte híbrida para minimizar as perdas - regenerando energia através dos freios, eixos, etc, com o propósito de usar essa energia para abastecer motores elétricos que dão uma "ajuda". O carro ainda depende totalmente do motor de combustão interna e não tem capacidade de rodar de forma totalmente elétrica. É um conceito mais simples, onde se você fizer uma escala, ele se posiciona mais pro lado de um carro "comum" do que de um 100% elétrico.

O plug-in é mais interessante e entra bem no que você falou: é um carro em sua concepção elétrico, com capacidade para rodar sem uso nenhum do motor de combustão, mas possui um que pode ser usado com o propósito de aumentar a autonomia das baterias e/ou a performance.

Lelo Mig
Membro
# 10/out/21 18:31 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Wanton
ejames

Até uns 4 anos atrás carros elétricos eram uma "aposta'. Agora é fato consumado e não têm mais volta.

Há pouco tempo eles tinham uma autonomia péssima para um desempenho razoável, hoje atingem ótimo desempenho (já é comum elétricos com o mesmo desempenho de motor à combustão) e a autonomia têm melhorado muito. A Porsche Taycan (elétrica) dá 360 km/h e têm autonomia de 380 km.

No início era apenas um sonho de engenheiros ligados à questões ambientais, mas a prova de que o combustível fóssil esta perto de se "esgotar" em termos de viabilidade econômica é o fato das grandes marcas estarem trabalhando em carros elétricos.

(antes se dizia que o lobby petrolífero jamais iria permitir, a questão é que as grandes marcas estão partindo para o elétrico, por uma série de fatores, que vão além da questão ambiental).

Porsche, Nissan, Peugeot, BMW, Chevrolet, etc, todo mundo já têm seu carrinho elétrico, e se estas empresas imensas estão apostando nisso, não é opinião de Youtuber Zé Ruela que vai mudar o panorama.

Têm até Países escandinavos que já deram prazo para carros movidos a combustível fóssil deixar de rodar, 2025 (logo aí).

Carro elétrico (puro ou com híbridos seja combustão, seja hidrogênio ou, até quem sabe, atômicos) é realidade prá amanhã!

Não há nada mais a ser desenvolvido em motor à gasolina. Já deu.

makumbator
Moderador
# 10/out/21 18:56
· votar


Lelo Mig


Dependendo da matriz energética do pais isso é bullshit só pra lacrar de "verde". Por exemplo, muitos países tem boa parte da base elétrica em usina com carvão ou gás. Ou seja, continua em boa parte ainda relacionado à indústria petrolífera (no caso de gás) e muito poluente no caso do carvão.

Les Strato
Veterano
# 11/out/21 11:18
· votar


makumbator

Mas ai tem o seguinte meu caro makumbator, mesmo usando carvão (que é um dos piores combustíveis fósseis), ainda assim existe uma justificável redução na emissão de poluente, pois o carro a combustão é MUITO ineficiente.

Explicando essa questão da ineficiência, se for analisar uma máquina pelos princípios da termodinâmica, nós calculamos a mesma a partir do "desperdícios" de energia no sistema (Calor, ruído, etc..):

No caso do veículo a combustão, uma grande parte da energia que é liberada ao queimarmos a gasolina/diesel/alcool, é perdida na forma de calor (que o carro não aproveita), demandando aínda que o veículo utilize um radiador e consuma energia produzida (bomba da água, ventoínhas, sensores elétricos) para dissipar esse excesso de calor produzido, uma vez que o que interessa é a Energia cinética que a explosão no cilindro produz, movendo o veículo. Por isso, ao menos que mudem um projeto para que motores a combustão utilizem essa Energia térmica para mover o conjunto motriz, o motor a combustão é um projeto fadado a ser aposentado, mesmo com todas melhorias recentes.

Já a Energia elétrica produzida por combustíveis tem um caso um pouco diferente, eles queimam esses hidrocarbonetos com finalidade de aquecer a água em um sistema, transformando-a em vapor, que devido a áltissima pressão, toca uma turbina que gera a energia elétrica. Veja que nesse caso a energia térmica é algo desejado pelo sistema, fazendo que o mesmo aproveite muito melhor a energia produzida pela queima, pois ele precisa do calor para operar, enquanto que o carro, após atingir uma temperatura ideal de trabalho irá desperdiçar todo o resto da energia térmica.

Se pesquisar na internet por N matérias que rolaram até agora, tem muita suposição que crava até uns 20% de redução de emissões em países de matriz energética fóssil, enquanto que os com energia renovável giram muito mais acima (claro que tudo especulativo ainda, pois não foi nada implantado).

De toda forma, acho interessante que essa troca venha à correr nos próximos anos, pois a tendência é que as matrizes energéticas também venham a ser substituidas com o passar dos anos.

Drinho
Veterano
# 11/out/21 11:39
· votar


Em economias livres e decentes o carro elétrico já está vigente.

Aqui a tendência é que brasileiro continue andando de ônibus e trem pela eternidade.

Se carroças como chevrolet ônix passaram de 60 mil reais, não é Audi e-tron ou mesmo GM Volt que estarão acessíveis.

Fora o total inviabilidade para achar pontos de recarga no meio do sertão…

Les Strato
Veterano
# 11/out/21 11:50 · Editado por: Les Strato
· votar


Drinho

Foda que montadora no Brasil é um lobby muito foda, até uns anos atrás só traziam projeto aposentando pra cá, hoje meio que deu uma equilibrada, mas ainda acho que vão ser o maior obstáculo dessa adaptação.

O segundo obstáculo eu chuto que venha a ser por conta de nossa matriz energética depender MUITO de Itaipu, tudo bem que é uma obra fodástica, mas esse ano tivemos período de seca e já colocou em cheque a distribuição de energia no país. A menos que entrem com bons projetos pra colocar mais algumas fontes energéticas, é inviável alimentar uma frota inteira.

Fora o total inviabilidade para achar pontos de recarga no meio do sertão

Dá pra recarregar em qualquer lugar que tenha energia, se tem posto de gasolina entre dois pontos, vai ter rede elétrica.

entamoeba
Membro Novato
# 11/out/21 13:42
· votar


Drinho
economias livres

Isso non ecziste! Maior fake news esse papo de economia livre.

ProgVacas
Membro Novato
# 11/out/21 14:00
· votar


Juquinhaa

As vezes não é lenda.



Luiz Almeida
Veterano
# 11/out/21 14:01
· votar


O preço desses carros elétricos é fora da realidade brasileira.

entamoeba
Membro Novato
# 11/out/21 14:06
· votar


ProgVacas
As vezes não é lenda.

Filho da puta fazendo merda na 277 e filmando. Mas a hora desses bostas vai chegar:

Câmara aprova punição para quem divulgar infração de trânsito

entamoeba
Membro Novato
# 11/out/21 14:17
· votar


ejames
O plug-in é mais interessante e entra bem no que você falou

Então, fiquei sabendo dessa faz pouco tempo. Quem tem carro com computador de bordo que mostra o consumo imediato vê que em retomadas e subidas o consumo é absurdo! Imagino que a eficiência com a rotação mais alta também seja menor.

Drinho
Veterano
# 11/out/21 14:44
· votar


entamoeba

Maior fake news esse papo de economia livre.

Tem fake news na Social Land?
Chega via pombo correio?

entamoeba
Membro Novato
# 11/out/21 15:10
· votar


Drinho
Chega via pombo correio?

Quem deveria ter aversão aos avanços tecnológicos são vocês, vide o caso dos reacionários que só consegue achar que a urna é auditável se imprimir comprovante - não é um puta exemplo de tecnofobia? São os avanços tecnológicos e a IA que irão tornar propício o fim do capitalismo.

Drinho
Veterano
# 11/out/21 15:14
· votar


Les Strato

Eu concordo com esse negócio de safadeza de montadora, se você ver como precificam um carro vai ficar horrorizado. Mas se você dolarizar boa parte dos carros vendidos no Brasil vai chegar em preços bem próximos dos praticados em economias decentes, portanto não é o carro no Brasil que é caro, é o Brasileiro que é pobre e não tem condição de ter o carro.

Nem vou falar de real porque não é moeda decente e estável para parâmetro, brasileiro ganha em torno de 400 dólares por mês na média e é uma média bem mequetrefe porque a realidade é ainda pior que isso.

Com 400 dólares por mês você não vive em país de primeiro mundo nenhum.

Na gringolandia (se estiver empregado) você abre leasing de carro elétrico e carro a gasolina pagando 1/6 da sua renda e a montadora filha da puta que está aqui também está lá.

Drinho
Veterano
# 11/out/21 15:17 · Editado por: Drinho
· votar


Quem deveria ter aversão aos avanços tecnológicos são vocês

Está reclamando com a pessoa errada, estou cagando para a urna eletrônica da mesma forma que estou cagando para agentes e processos estatais em geral.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Centro automotivo do OT