Centro automotivo do OT

Autor Mensagem
d.u.n.h.a.
Veterano
# 26/nov/19 14:27
· votar


Acho a Burgman 650 um negócio que tão bizarro que morro de vontade de ter uma. Pelo que já vi ela seria ideal pra mim (que percorro por dia uns 50km de BR + uns 15km dentro da cidade), confortável, segura e tem uma velocidade de cruzeira tranquilamente de uns 140km/h. Vontade de ano que vem encarar uma dessas

Lelo Mig
Membro
# 26/nov/19 14:53
· votar


qew

"teria uma de boa, mesmo sendo moto de mulherzinha"

Não é por isso não, nem por ser automática.

Tive moto muitos anos, acho que quem teve moto não se acostuma fácil não. Aquelas rodas pequenas, comparado a uma moto a dirigibilidade de uma scooter é péssima.

Buja
Veterano
# 26/nov/19 15:31
· votar


Nunca fui muito virado pra scooter nao.
Prefiro a moto mesmo.
Mas minha mulher diz que qualquer coisa que deu ruim, é so eu "pular de ladinho" que ta resolvido.
E na moto, so para se dar uma narigada no parabrisa do cara.

acabaramosnicks
Membro Novato
# 26/nov/19 15:46
· votar


Ja andei uns bocados de moto, e achei a "burgmona" (a 650 que é maior) MUITO bacana. A irmã menor, a burgminha, não conheço direito.

mas na boa, os kra não roba (nem olha na rua), não gasta merda nenhuma, etc... só que ela foi feita pra andar de boa na cidade, saiu disso, é moiado

Lelo Mig
Membro
# 26/nov/19 15:51
· votar


acabaramosnicks
d.u.n.h.a.

Não sei não. Uma Burgman 650 toma chuva, não anda no corredor e custa o preço de um carro.

Não vejo vantagem alguma... mas cada qual com suas necessidades.

sandroguiraldo
Veterano
# 26/nov/19 15:56
· votar


Lelo Mig
Não sei não. Uma Burgman 650 toma chuva, não anda no corredor e custa o preço de um carro.

É aquela história né... tem cara que é engenheiro, tem cara que é arquiteto e tem cara que é decorador.

Buja
Veterano
# 26/nov/19 16:13
· votar


Eu teria facil uma burgman dessas. Tendo, claro, ao lado dela, um suv porsche numa casinha com 10 quartos.

qew
Veterano
# 26/nov/19 16:47
· votar


eu como bom pobre penso em uma DK (revenda impossivel) porém o preço para uma zero é bem baixo e os caras que eu conheço que compraram não reclamaram, a não ser da revenda

como a intenção é pro dia a dia e trocar somente se der ruim, a depreciação vai a zero de qualquer maneira, acho válida a entrada

unico porém é que percorro um trecho de estrada (uns 30 km) e segundo relatos, a 150 tem a potencia de uma 125, ou seja, somente pra cidade



Lelo Mig
Aquelas rodas pequenas

da burgman é pequena demais mesmo

da biz já é quase o tamanho normal de moto, não é?

lamas92
Membro Novato
# 27/nov/19 09:06
· votar


O negócio das scooter é que elas são baratas, gastam quase nada e são fáceis de revender. Ou seja, um tremendo custo benefício pra não andar de ônibus e ganhar tempo.

Pra cidade pequena, com trânsito mais leve e amigável, não vejo nada melhor.

Toda moto tem seus riscos. Aqui no RJ, é trânsito de gente mal educada, faixas de rolamento muito estreitas e o pior: assalto.

As scooters são menos visadas pra roubos, porque não correm e mal sobem calçadas (as trail é que são o xodó dos amigos do alheio)...

Mas as scooters, os caras param do lado, colocam na caçamba e levam em segundos. Já uma Burgmann 650 não tem como fazer isso, pois é bem maior e muito mais pesada.

Mas eu gostaria de ter sim uma scooter, pela praticidade, mas não aqui no RJ.

(Só falta mesmo é a carteira A - pra entregar direto em casa é muito caro?)

Buja
Veterano
# 27/nov/19 09:34
· votar


Quero ver se eu acho uma carteira A baratinha na black fraude.
Quando olhei, as 20 aulinhas + taxas + exame tava por 800 barao.
Até que ta em conta!

Lelo Mig
Membro
# 27/nov/19 14:00 · Editado por: Lelo Mig
· votar


qew

"da burgman é pequena demais mesmo
da biz já é quase o tamanho normal de moto, não é?"


Como disse, tive moto muitos anos... fiz aquela trajetória de começar com 125 e ir ganhando experiência e cilindradas.

A dirigibilidade de motos e scooters é muito diferente, muito pouco a ver. A estabilidade de uma moto é incomparável, pelo próprio projeto e pelas rodas maiores, além dos pneus e projeto de suspensão. Uma curva que você faz com facilidade a 80 km de moto, por exemplo, se tentar fazer na mesma velocidade de scooter vai beijar uma parede ou a frente de um caminhão.

Uma moto de cilindrada "pequena média", uma 250 cc ou 300 cc, é pequena e leve o suficiente para andar em corredores desviando de espelhos com facilidade e sem desgaste físico. Para quem anda em SP, isso não é um detalhe. Em Sampa motoqueiro que não anda em corredor, não anda e ainda corre o risco de passarem por cima de você. Então prá que ter moto?

Se você só anda na Capital uma 150 cc estaria ótimo. Mas, vai que quer pegar uma estradinha de vez em quando? Uma 250 cc você dirige em estrada numa boa, sem stress, ela dá conta tranquilo sem esgoelar. Só não serve para grandes distâncias... Grandes distâncias em moto pequena é inviável. (diria que acima de 1,5/2 horas em cima de uma moto na estrada, uma 500 cc começa ser bem desejável)

Mas, voltando as 250/300 cc, são motos de um custo razoável, boa dirigibilidade e conforto, potência suficiente (uma moto 250cc tem muito mais arranque, torque e dirigibilidade que uma scooter com o dobro de cc), isso em estrada, ou percursos maiores, faz muita diferença

Fora que uma moto boa, bem cuidada, não quebra nunca, anda só com o cheiro da gasolina e pequenas manutenções são baratas e dá prá fazer boa parte em casa.

Scooters dão mais manutenção, bem mais cara e precisa achar bons profissionais.

Por último o problema é assalto. Neste quesito as scooter levam vantagem porque ladrão nenhum quer. Motos pequenas abastecem o mercado de peças e motos maiores os ladrões usam para assalto.

mas, mesmo assim, existem motos que ladrões não roubam... aí têm que fazer uma pesquisa na sua cidade.

Em Sampa, se comprar uma Honda Hornet 600 cc, tem 200% de chance de ser roubado, assassinado, estuprado e esquartejado. Uma Twister 250 cc, o risco é alto também. Fazer 250, Honda CG 150, Honda CB 300R, Honda XRE 300, Yamaha XTZ 250, Honda CG 125, Honda NX4 Falcon, Honda NXR 150 Bros e etc, são motos com alto índice de assalto.

Como pode ver, Hondas e Yamahas.

Mas, se é para trabalhar... Suzuki Intruder, por exemplo, excelente moto e pouco roubada. Existem opções.

Aqui na minha cidade não tenho este problema e (apesar de perto) não pretendo ir a Sampa de moto.

Dentro de minha realidade, do que preciso hoje, somado a quanto quero gastar e quanto pretendo economizar, pretendo comprar uma Fazer 250. Uma moto excelente em todos os sentidos, dentro de sua categoria.

Como disse não sou muito chegado em Scooters, mas para quem encara trânsito de cidade grande acho a Yamaha NMAX 160 e a Honda PCX 150, as melhores opções no mercado.

Para quem quer um pouco mais Yamaha XMAX 300 cc ou Honda 300i. Prá quem têm um pouco mais de bala BMW C400X . Acima destas cilindradas acho elas meio "trambolhão" para o trânsito urbano, em minha forma de ver, começa a não compensar, passa a ter os inconvenientes de uma moto e as desvantagens de um carro.

Mas, ando meio por fora do mercado de scooters...

qew
Veterano
# 27/nov/19 15:14
· votar


Buja
carteira A baratinha na black fraude.
Quando olhei, as 20 aulinhas + taxas + exame tava por 800 barao.


Minhas 15 aulas com exame foi 3x de 280

ou 800 a vista, mas se pode fazer carnê, vou pagar no carnê

Lelo Mig

entendo seu ponto

a biz não chega a ser uma scooter propriamente, creio que no aspecto dirigibilidade no transito seja melhor que uma scooter

Aqui na minha cidade não tenho este problema e (apesar de perto) não pretendo ir a Sampa de moto.


eu tb não

eu moro em jundiaí, pretendo somente ir até Cabreuva e voltar, por causa do pedágio

Lelo Mig
Membro
# 27/nov/19 16:15
· votar


qew

Cara, não sei o que pretende, nem quanto poderá gastar.

Mas, dependendo do ano da Honda Bizz que for comprar, você compra uma Honda Titã 150 cc ou uma Yamaha Factor 150 cc.

Claro, vai de gosto, muita gente quer automática, não quer cambiar. Mas, eu acho incomparáveis. De Jundiaí à Cabreúva, à Campo Limpo, à Caieiras, ou mesmo a Atibaia ou Itú, você vai de boa numa 150 cc. Numa Bizz, primeiro caminhão que passar do seu lado você borra as cuecas e começa a rezar.

Buja
Veterano
# 27/nov/19 16:38
· votar


Eu, particularmetne, nunca pensei em moto pra estrada.
Pra estrada, gosto de carro forte, alto, com ar condicionado e Manowar tocando no 10.

Ja andei 160km numa 150cc. Nunca mais!
Sinceramente, borrei as calças quando vi as 3 rodas traseiras duma carreta do meu lado.
Aquilo balança até carro médio, imagina na motinha.
Numa biz nao faço nem ideia. O vento deve derrubar o cara, com certeza.

Eu penso numa motinha mesmo, nao pra esporte, nem por emoção ou vento na cara, apesar de ser bom.
Penso mesmo em ir e vir, rapido, e parar em qualquer lugar.

Mas tenho amigos que amam motos, dos dois extremos, big trail e super esportivas.
Eu to no meio termo. Gostaria de umas 300tinha bacana, que vai pra todo lado bacana,
mas tem tudo que se tem direito: abs, automatica, controle de estabilidade, etc, etc, etc.

Buja
Veterano
# 27/nov/19 16:46
· votar


Uma MT03, uma Z300, uma Duke 390, hehehehe.....pensa baixo ne!

Lelo Mig
Membro
# 27/nov/19 17:36 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Buja

"Uma MT03, uma Z300, uma Duke 390, hehehehe.....pensa baixo ne!"

São as ideais para quem curte moto "sem ser cachorro louco" e quer um transporte confortável, ágil e principalmente econômico. São ágeis e leves para a cidade e tem motor e estabilidade para pequenas viagens, de boa.

O problema é que moto no Brasil são muito caras, muito fora da realidade... qualquer coisinha você já está encostando no preço de um automóvel. Aí, quem têm muié, filho, sogra, cachorro e guitarra... e não pode se dar ao luxo de ter "vários" veículos, opta pelas vantagens de um carro.

Hoje, tenho uma situação muito particular: Moro sozinho, no centro de uma cidade de interior com índice de criminalidade perto de zero e infra estrutura muito acima da média nacional (13 do Brasil no índice de IDH 2019) e que têm em média 280 dias de sol por ano. Trabalho boa parte dos dias em casa.

Preciso de um veículo para:
Ir no supermercado e etc. Ir na namorada que mora a 10 reais de Ubber. Visitar minha mãe que esta numa clínica para idosos a uns 15 km. Visitar alguns clientes. Fazer algumas instalações que o baú de moto é suficiente para as ferramentas que preciso.

Meu filho atualmente mora em Sampa. Buzão/Rodo/Metro/Local de encontro... vou e volto dormindo.

Ou seja... Ou opto por carro, ou por algo mais barato que Buzão/Ubber.

Resolvi voltar as motos... não decidi... tô pensando numa Fazer 250 cc.

Buja
Veterano
# 27/nov/19 17:47
· votar


Lelo Mig
Tudo a ver no seu caso.

No meu caso, so to brigando com a dona patroa aqui faz uns 10 anos, pra eu pegar uma motoka pra mim.
Mas nesse tempo ja troquei de carro mais de 6 vezes.
E moto, nem a carta eu tenho.

Mas agora abriu uma grande oportunidade de ouro mesmo.
A patroa juntou grana calada pra comprar o ultimo celular da maça + um reloginho da maça tambem.
Eu, invocado, questionei o motivo dela ter gasto quase 10 pals da grana dela naquilo, e ela respondeu com toda a classe:
"É algo que sonho a muito tempo. Ralei, juntei e comprei. Se voce quiser realizar algum sonho seu tambem, rala, junta e compra!"
E meu olho brilhou e eu disse: "Agora tu perdeu a unica desculpa que tinha para eu nao comprar minha moto hahahhaa"

Ela nao tendo o que dizer, disse: "Ehhhh ce que sabe....problema é seu se voce se estrepar no chao!"

hahahhaa

Lelo Mig
Membro
# 27/nov/19 18:09
· votar


Buja

"Se voce quiser realizar algum sonho seu tambem, rala, junta e compra!"

Carta de alforria assinada! Bora tirar carta, comprar a magrela e tomar vento na cara!!

qew
Veterano
# 28/nov/19 08:18
· votar


Lelo Mig
De Jundiaí à Cabreúva, à Campo Limpo, à Caieiras, ou mesmo a Atibaia ou Itú, você vai de boa numa 150 cc.

a ideia é essa mesmo

como eu disse, teria uma scooter desde que não fosse a primeira moto

neste momento surgiu a oportunidade de pegar uma dk 150 por um bom preço e menos de 10mil km. A moto conheço desde que saiu, ano passado, da concessionária

não é honda nem yamaha, a revenda é ruim e talvez não seja lá grande coisa, mas não me parece um mal negócio pro uso pretendido

qew
Veterano
# 28/nov/19 08:19
· votar


Buja
Se voce quiser realizar algum sonho seu tambem, rala, junta e compra!"

rapaz..! pior foi eu que paguei a habilitação, estou em vias de pagar a motoca e mesmo assim ainda escondo o capacete pra ninguém em casa ver e me dar sermão do "perigo"

Buja
Veterano
# 28/nov/19 09:11
· votar


qew

Melhor mostrar o capacete logo. Sempre vai ter alguem pra te dar sermão. Sempre.
Parece até telefone sem fio.


"Eu ouvi falar de uma cara vizinho da amiga da minha sobrinha que tinha moto, caiu e morreu."
"Ihhh moto? O filho do cara do deposito de gas, morreu ano passado de moto viu."
"Quem compra moto ta com problema de cabeça."
"Parapeito de moto é seu torax."
"Vai comprar moto? Porque nao compra o caixao de uma vez?"
"Ué, vai ralar de boy ou de entregador?"
"Ah meu filho...que desgosto...andar de moto?"
"Moto toma chuva"
"Moto passa frio"
"Moto nao lataria pra te proteger"
"Moto é isso, moto é aquilo, blah blah blah"

qew
Veterano
# 28/nov/19 09:56 · Editado por: qew
· votar


Buja
Melhor mostrar o capacete logo. Sempre vai ter alguem pra te dar sermão. Sempre.
Parece até telefone sem fio.


pior que é

pra ajudar, meu tio quando era novo tomou um tombão daqueles históricos, e um amigo dele se enfiou em uma carreta e faleceu na mesma época

moral da historia: ele tem moto até hoje, inclusive a DK que eu falei acima é dele

sempre acontece, mas de carro também, de bicicleta e até a pé teve um cara que tomou uma "aviaozada" na cabeça um tempo atrás

o negócio é admitir a inexperiencia e não abusar, tomar como lição as merdas que já aconteceu de carro e graças a Deus nada de grave aconteceu

Buja
Veterano
# 28/nov/19 10:00
· votar


Eu pelo menos acho que deveria ser obrigatorio primeiro tirar a carteira B, depois de 2 anos, tirar a A.
Dirigir um carro te da uma noção muito maior das merdas que um motociclista pode passar.
Hoje, acredito, que tirando a categoria A, serei muito mais prudente, do que quando tinha 18 aninhos
e tava andando de bike "sem as maos", doido pra tirar carteira de moto. Deus nao me deixou fazer isso!!!!!

qew
Veterano
# 28/nov/19 10:35
· votar


Dirigir um carro te da uma noção muito maior das merdas que um motociclista pode passar.
Hoje, acredito, que tirando a categoria A, serei muito mais prudente, do que quando tinha 18 aninhos


concordo

mesma historia do carro 1.0, na época, com 18, achava o carro fraco

hoje vejo que se tivesse um maior, provavelmente teria causado acidente

Lelo Mig
Membro
# 28/nov/19 12:16 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Buja
qew

Tive moto muitos anos.

É perigoso? Prá caralho!

Então o que fazer? Ter maturidade e consciência.

Se você pensar em todas as possibilidades de acidentes possíveis, incluindo cagada dos outros, melhor não ter. Cagadas externas não poderá evitar e terá de contar com a sorte.

Mas, as suas cagadas você pode evitar, e isso irá minimizar muito suas chances de acidentes.

É muita atenção, foco, pilotar respeitando limites de velocidade e sinalização, não fazer "o que dá prá fazer com moto mas é ilegal" (andar em calçadas, na contramão, retorno em rodovias pelo canteiro e etc), se tiver cansado, descansar, além de equipo de segurança: Capacete, luvas, bota ou sapato de couro, calça jeans, jaqueta... tudo isso ajuda muito.

Em algumas décadas de moto sofri 3 acidentes. 1 acidente de verdade (o cara passou no vermelho e me pegou) os outros 2 pequenos, cagada minha.

Como já disse aqui, nasci e cresci ao lado do autódromo de Interlagos, passei a infância e adolescência lá dentro entre veículos, cheiro de graxa e gasolina. Influenciado por esse clima, quando jovem era metido a piloto e dei umas abusadas... dei sorte, poderia ter me fodido.

Hoje, piloto feito um tiozão, obedecendo todas as regras, sinalização e limites. Há muito parei de querer impressionar alguém com minhas "habilidades"... o risco de cagar é muito alto, e pior, ferrar alguém que não têm nada a ver com sua imprudência.

Não quero, principalmente, machucar alguém...

qew
Veterano
# 28/nov/19 13:49
· votar


e pior, ferrar alguém que não têm nada a ver com sua imprudência.

acho que a maioria esmagadora dos condutores não entendem isso

o cara que sai fazendo merda não coloca a propria vida mediocre em risco, mas a dos outros também

se ele morrer, menos um, ok

foda é levar junto a esposa, mãe, avó, tia de alguém por causa de imprudencia

qew
Veterano
# 28/nov/19 13:52
· votar


mudando de assunto: amanhã continuo a saga pra alinhar o carro

no primeiro lugar que fui, tinha que trocar 4 amortecedor, kit, dois pneus e um coxim pela bagatela de 2,8k

no segundo, braço axial e terminais de direção, além do serviço em sí: 666,00 (medo)

amanhã vou levar em um lugar que me indicaram, estou com medo de condenarem até o radiador

o problema não é a manutenção (que é feita preventivamente) é que o terminais não precisam ser trocados, menos ainda os amortecedores

poxa, eu só queria alinhar e balancear as rodas, pqp

sandroguiraldo
Veterano
# 28/nov/19 15:11
· votar


Fazer 250 cc.

Eu tinha uma... baita moto. Só vendi porque me acidentei e na época não tive grana pra conserta-la. Vendi pra um amigo, que ficou com ela bastante tempo.

Moto é aquela história que o Lelo falou: se for pra ter com medo, nem tenha.

Hoje uma bizinha cairia muito bem pra mim. Meu trajeto de casa ao trabalho dá 4km. De Uber, dá entre 8,50 e 10,00 (dependendo do horário).

Normalmente eu venho a pé, mas quando sobra um dinheirinho, eu durmo 40 min a mais e venho de Uber.

Buja
Veterano
# 28/nov/19 16:07
· votar


qew

Qual carro?
De repente, melhor passar a bucha hein.

qew
Veterano
# 28/nov/19 16:12
· votar


Buja

Fox

melhor passar a bucha hein.

não não, eu to com o carro desde que tinha 30 mil, hoje tem 84 e eu sei exatamente como está cada peça, o problema é que centro automotivo não foi feito pra fazer o serviço, mas empurrar o serviço

tá cada vez mais dificil encontrar um lugar aqui que o cara faz somente o que vc pede, é sempre uma enxurrada de coisa nada a ver pra trocar

por ex, me falar alinhamento de caster é a coisa mais absurda simplesmente pq não faz sentido.. se fizesse, para me contrariar, pelo menos alguma das outras oficinas, no minimo, teriam falado também. Mas não, cada uma quer trocar uma peça diferente

lembra daquela historia de desligar o fio da geladeira e chamar o tecnico num programa de tv? tinha nego condenando o aparelho, trocando placa e depois de quase dez tentativas acharam o cara que simplesmente colocou o fio de volta? é a mesma coisa

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Centro automotivo do OT