Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      "Clipagem" Digital - Um alerta pra quem usa equipos digitais e analógicos

      Autor Mensagem
      ogaitnas
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      MauricioBahia

      É soda vire tumultuar o que estava dando bons frutos... eu li o tópico e entendo sua irritação, falei mais pq o outros que estavam comentando estavam levando para o lado pessoal a coisa.

      Bruno Faria

      Se vc ler uns posts acima e desde o início, verá que suas perguntas já foram respondidas.

      O buffer dos pedais só em usa quando em bypass, então potencialmente nunca terá clipping.

      1- pq os fets nesses buffers normalmente são para tensões perto de 40v então por corrente não vai clippar.

      2- pelo motivo acima eles toleram volumes de entrada muito altos, o circuito deles é montado para eliminar o pop da dpdt do som, então imagino que um pedal em volume alto não vá fazer nada ali clippar.

      Bog
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: Bog
      · votar


      MauricioBahia

      Cara, dei uma lida rapidinha aqui, e só para reforçar o que o DotCom disse, clipagem acontece com equipamentos digitais e analógicos. Na verdade, tanto o hard clipping quanto a compressão (o soft clipping comprime o sinal).

      Não posso falar sobre pedais, já que eletrônica não é a minha praia, mas sei que amps transistorados clipam, e clipam feio. Já em amps valvulados, o soft clipping produz efeitos bem mais musicalmente interessantes - overdrive, como o próprio nome já diz, é exatamente isso.

      Quanto às pedaleiras, eu sei que as duas coisas (clipping e compressão) podem acontecer, simplesmente porque ou uma ou outra fatalmente PRECISAM ocorrer quando a amplitude do sinal passa de um certo ponto. Vou ver se faço um pequeno teste-exemplo aqui usando reamp e um mesmo sinal com volumes cada vez maiores.

      rsf
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: rsf
      · votar


      ogaitnas
      MauricioBahia

      Depois de dessa, tô fora galera! Tá demonstrado que vc não está com boa vontade de ajudar, mas de detonar o tópico.

      ogaitnas: Clipagem analógica desejada -> nos diodos que fazem clipping da onde no tubescreamer e em vários fuzzes interessantes.


      eu não entendo nada de eletronica, posso estar dizendo uma merda sem precedentes, mas acho que quando o DotCom diz "nenhuma clipagem é desejável", está se referindo unicamente à clipagem abordada no tópico, que é a clipagem ocasionada pelo excesso de sinal no input, aquela que "apara" o sinal, fazendo com que o sinal já entre capenga na cadeia.....segundo ele, isso não é desejável em pedais, seja o pedal digital ou analógico. Ele não está se referindo a outros tipos de clipagem, como aquela que o pedal realiza independentemente do volume de entrada...quando a "clipagem" é o efeito..... como do tubescreamer, citado pelo ogaitnas..

      Resumindo, é mais ou menos isso...

      1) clipagem por excesso de sinal (indesejável sempre);
      2) clipagem que é o efeito do pedal - desejável, já que a "clipagem" é o efeito(exemplo: overdrivers..)

      foi isso que entendi, será que entendi errado? hehehehe

      Bog
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: Bog
      · votar


      Opa!

      Vou tentar contribuir para o tópico ilustrando as coisas que foram descritas. Para isso, fiz rapidamente dois testículos. Pelamordedeus, não reparem na execução - eu só queria mesmo mostrar como o fenômeno afeta o resultado de forma geral.

      Teste 1:

      Para este teste, eu usei o reamp da pedaleira. Gravei trechinhos bobocas e multipliquei o sinal, como mostra a figura:

      http://www.4shared.com/file/153198224/8fb14b64/original.html

      A cada repetição do trechinho, o volume aumenta um pouco. O volume nas 6 repetições é: 33%, 66%, 100% (i.e. a 3a passada é a gravação original), 150%, 200% e 300%. Note como o volume do sinal varia bastante. Na útlima passada, o volume está no limite do clipping na entrada. Note também que o volume normal da guitarra "crua" é relativamente baixo.

      Passando este sinal com várias repetições pela pedaleira, usei uma simulação com baixo ganho, sem efeitos, apenas um toque de reverb. O resultado é este:

      Áudio:
      http://www.4shared.com/file/153198616/4d9bd157/lo_online.html

      Figura:
      http://www.4shared.com/file/153198749/a19152b4/lo_online.html

      Note na figura que o volume varia menos do que no sinal original. Mesmo assim, até a 4a passada, percebe-se claramente que o volume aumenta. Depois disso, da 4a para a 5a e 6a passadas, o volume não aumenta como um todo - os picos ficam "presos". Ou seja - o sinal fica cada vez mais comprimido e com menos dinâmica. No áudio, dá para notar que cada vez aumenta a distorção, mas como a entrada não chega a clipar, o resultado é um soft clipping - uma tentativa de emular o comportamento de amplificadores valvulados.

      Repetindo o mesmíssimo sinal, agora com uma simulação com um pouquinho mais de ganho, temos:

      Áudio:
      http://www.4shared.com/file/153199113/80025438/mid.html

      Figura:
      http://www.4shared.com/file/153199198/df0907b8/mid.html

      Notem como a compressão aqui é muito maior. Basicamente, o aumento no volume deixa o sinal cada vez mais distorcido e comprimido, e com menos dinâmica. É basicamente um monte de soft clipping, no limite do suportável.

      Teste 2:

      Ok, sabemos agora como a pedaleira pode comprimir um sinal de entrada, mesmo quando ele varia dentro do tolerável. Sabemos que ela é capaz de fazer soft clipping e ao menos tentar emular a compressão das válvulas. Mas o que acontece quando exageramos no volume da entrada ALÉM do tolerável?

      Para mostrar como os efeitos disso podem ser nefastos, deixei a pedaleira em bypass. Está tudo desligado nela - não tem reverb, não tem simulação de amps, não tem compensação de speakers, nada. Em vez disso, liguei nela um pedal simulador de amp, um Sansamp Blonde. Toquei um trechinho mínimo quatro vezes, com o volume cada vez maior. O resultado?

      Áudio:
      http://www.4shared.com/file/153200215/9dab1001/pedal.html

      Figura:
      http://www.4shared.com/file/153200361/d44528e8/pedal.html

      Na figura, fica claro que da terceira para a quarta passada, o volume não aumenta linearmente, e a compressão aumenta. Mas ouvindo o som, notamos que aqui não temos mais soft clipping. Sabemos que a pedaleira não está simulando válvula nem nada. O que fica evidente - especialmente porque o som está limpo - é que aqui temos HARD clipping, uns estalos feios. Na figura, fica claro que o sinal não está clipado na saída. Ele foi clipado logo na entrada, antes de qualquer processamento da pedaleira.

      Aqui, com um som limpo, o clipping fica muito óbvio. Mas como a maioria aqui gosta de muito mais ganho que isso, e como mistura os sons do pedal com efeitos da pedaleira, eu tenho para mim que o julgamento fica não sendo "estou ouvindo hard clipping na entrada" e sim "esta pedaleira tem som de caixa de abelhas".

      Conclusão:

      Cuidado com o nível do sinal jogado na pedaleira (ok, cuidado com o nível do sinal jogado em qualquer lugar na tua cadeia!). No melhor dos casos, você perde dinâmica e fica com muita compressão. No pior dos casos, a entrada extrapola o nível tolerável e você tem uma distorção feiosa e nada musical.

      Nota final: vale lembrar que amplificadores transistorados estão sujeitos a hard clipping exatamente da mesma forma que as pedaleiras. Na verdade, creio que muito da idéia de que a distorção dos transistorados não presta vem do fato de que alguns modelos mais simples ou mais antigos simplesmente usam esse maldito ruído como distorção. Não tenho certeza, mas eu acredito que é também por este motivo que amplificadores valvulados parecem ter mais volume do que transistorados com a mesma potência. No mesmíssimo ponto em que o valvulado está chegando no seu sweet spot, começando a comprimir e dar aquele overdrive de soft clipping, o transistorado já está começando a dar estalos esquisitos. Por isso, ele acaba precisando de muito mais headroom.

      Gasparzim
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      valeu pelas dicas aí galera...

      meu último pedal da cadeia é um DD400 da behringer será que ele tem algum compressor? porque ele não tem um led pra indicar a clipagem....

      quando ligo o boost do Pro Drive passa um pouco dos 70% tem problema isso?

      DotCom
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      1- pq os fets nesses buffers normalmente são para tensões perto de 40v então por corrente não vai clippar.
      Mas são alimentados com 9v. E é esse o "teto".

      Não tenho certeza, mas eu acredito que é também por este motivo que amplificadores valvulados parecem ter mais volume do que transistorados com a mesma potência. No mesmíssimo ponto em que o valvulado está chegando no seu sweet spot, começando a comprimir e dar aquele overdrive de soft clipping, o transistorado já está começando a dar estalos esquisitos. Por isso, ele acaba precisando de muito mais headroom.

      Isso sim dá vontade de emoldurar e botar num quadro.
      Quando alguém fala que "valvulado de 30w fala mais que transistorizado de 30w", é isso aí que ocorre.

      Gasparzim
      meu último pedal da cadeia é um DD400 da behringer será que ele tem algum compressor? porque ele não tem um led pra indicar a clipagem....
      Não tem compressor, e não tem led porque não precisa.
      Se você ler o tópico todo vai entender porque, vou sintetizar tudo aqui:

      Se você exagerar no volume em algum pedal antes do dd400, o sinal vai clipar já neste pedal, pois ele tem o mesmo headroom que o seu dd400.

      Bog
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      buaaaaaaaaaa, ninguém comentou meus arquivinhos demonstrativos lindos e maravilhosos!

      MMI
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Um pergunta... Será que o Fulltone Tube Tape Echo, por ser um delay de fita e valvulado, analógico, é mais resistente a "clipping"?

      Bog
      Legal, seu post. Deve ter dado um baita trabalho para fazer isso tudo.
      Parabéns e valeu pela boa vontade.

      rsf
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: rsf
      · votar


      Bog

      pois é, criou "clima" o tópico...tava indo tão bem..que pena..

      Mas enfim, ouvi seus samples demonstrativos lindos e maravilhosos....só não consegui abrir as figuras lindas e maravilhosas...

      conclusão a que chego com esse tópico, muito bom, diga-se de passagem.-
      pelo que entendi do seus testes, até mesmo em bypass o sinal "comprime" (pasteuriza, no meu dicionário), se o sinal de entrada "sobrecarregar" a pedaleira...agora pergunto o seguinte...tenho um delay DD6 da boss, que não utilizo porque acho que, mesmo em bypass, ele dá uma "aparada" nas frequencias...haveria nisso algo a ver com os seus testes...como "excesso" de sinal no input do pedal? ou não tem nada a ver, isso é outra história?...não querendo ser chato, mas vc tem algum pedal aí para fazer o teste? tudo em nome da "ciência"... hehehehehehe... ou não é necessário novo teste, já que, por analogia, a conclusão a que se chegaria seria a mesma?

      ogner
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      rsf
      só não consegui abrir as figuras lindas e maravilhosas...

      Perdeu a melhor parte entao!!!


      conclusão a que chego com esse tópico, muito bom, diga-se de passagem
      É que meu ouvido é a melhor clipagem...Abelhou, esfarelou, textura xexelenta demais...O sinal esta overload!!! Da mesma que uma entrada baixa vai deixar o som xoxo.... Já percebo isso tem tempo, mas traduzir em liguagem eletronica é meio impossivel no meu caso e nao tenho o aultruismo e curiosidade do nosso Bahia.......

      Alias um dos pontos chave pra se timbrar os simuladores, Guitar Rigs da vida, é justamente o equilibrio de sinais....Vc já perceberam quantos volumes existem neles???? Entao como eu sou antenado e falo essa linguagem moderna dessa galera jovem e tao bonita, mando essa:

      fikdik...

      Bog
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      rsf

      As figuras abriram normalmente aqui... Tem também um botão para download, caso não abram no browser.

      pelo que entendi do seus testes, até mesmo em bypass o sinal "comprime" (pasteuriza, no meu dicionário), se o sinal de entrada "sobrecarregar" a pedaleira

      SE ela estiver digitalizando o sinal, a resposta é SIM. Vai clipar e distorcer.

      haveria nisso algo a ver com os seus testes...como "excesso" de sinal no input do pedal?

      Olha, isso eu já não sei. Eletrônica não é a minha praia, e eu tenho que admitir que não sei qual o caminho que o sinal percorre em um pedal como o DD6. Não sei se ele mantém o sinal original para misturar com o digitalizado, ou se digitaliza tudo. E, se ele mantém o sinal original, não faço idéia de como isso é feito.

      não querendo ser chato, mas vc tem algum pedal aí para fazer o teste?

      Hm.... Os que tenho são todos analógicos. Não saberia mesmo responder as tuas dúvidas. Desculpa mesmo... =/

      Gasparzim
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      DotCom

      entendi cara... valew a dica.

      MauricioBahia
      Moderador
      # nov/09 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Bog

      Grande post cara, obrigado pela rica contribuição.

      Abs

      DotCom
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Um pergunta... Será que o Fulltone Tube Tape Echo, por ser um delay de fita e valvulado, analógico, é mais resistente a "clipping"?

      O problemas de tópicos desse tipo é que gera novas paranóias, como essa que eu tô citando acima.

      Na boa, eu nunca vi um pedal em condições normais clipar. O cara tem que ser muito ignorante pra conseguir tal proeza. E como já expliquei umas 54364627428 nesse tópico, isso não é "mérito" de pedais digitais, como de qualquer equipamento de áudio.

      Mas respondendo à paran... ops... dúvida do rapaz: talvez sim, talvez não, só analisando o circuito do pedal pra saber quanto ele tem de headroom.

      SE ela estiver digitalizando o sinal, a resposta é SIM. Vai clipar e distorcer.
      A pedaleira sempre faz a conversão a/d. Mas não é por isso que clipa.

      haveria nisso algo a ver com os seus testes...como "excesso" de sinal no input do pedal?
      Sim, sim e sim! É justamente isso. Excesso de sinal na entrada de QUALQUER EQUIPAMENTO DE ÁUDIO vai fazer a onda ser ceifada, e consequentemente distorcida.
      Em equipamentos de estúdio, é comum você encontrar qual a excursão máxima de sinal de entrada que o aparelho suporta. Passou disso, CRÉU.

      DotCom
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Eletrônica não é a minha praia, e eu tenho que admitir que não sei qual o caminho que o sinal percorre em um pedal como o DD6. Não sei se ele mantém o sinal original para misturar com o digitalizado, ou se digitaliza tudo. E, se ele mantém o sinal original, não faço idéia de como isso é feito.

      Num pedal como o DD6, a coisa é mais complexa:
      Ele repassa o sinal original do jeito que entrou, mas tira uma cópia digital dele para poder atrasar e repetir.

      Antes que surja a pergunta "ah, então é possível a repetição sair clipada e o sinal original não?" eu já respondo: NÃO, pois a parte digital tem o mesmo headroom.

      ogner
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      DotCom
      Passou disso, CRÉU.


      Traduz o CREU em barulhihos sonoros por obsequio???

      Por exemplo se rolar o CREU no meu TS, como ele soaria?? Ou talvez se rolar o CREU no meu pedal Spring Reverb....Levando em consideração que o CREU ultrapassou o limite de headroom deles...

      Existe um comportamento " padrao" do CREU???

      Bog
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      DotCom
      A pedaleira sempre faz a conversão a/d. Mas não é por isso que clipa.

      Eu sei que nao eh a conversao o problema. A pergunta do rapaz era se ela clipa se o sinal de entrada "sobrecarregar" a pedaleira.

      Eu nao disse que pedais analogicos nao clipam, ou que a clipagem eh consequencia direta da digitalizacao. Soh disse que isso ocorre se tiver digitalizacao porque eh a partir dai que eu entendo exatamente o que acontece. Acho que deixei claro que eletronica nao eh a minha especialidade, e que por isso preferia nao falar sobre os circuitos dos pedais.

      Andy Viper
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      DotCom
      O problema de tópicos desse tipo é que gera novas paranóias, como essa que eu tô citando acima.

      Uai, qual o problema? Não é paranóia nenhuma, apenas pessoas tentando sanar dúvidas que surgiram a partir de um assunto novo. Num é pra isso que isso aqui existe?

      rsf
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: rsf
      · votar


      ogner

      Traduz o CREU em barulhihos sonoros por obsequio???

      fica algo assim..sschhhhhhhhhhitizzzzzzzzzz, tlóp, tlóp..sschhhhhhhhitizzzzzzzzzzz..... tlóp, tlóp....
      (tá bom, foi sem graça)....

      Andy Viper

      Uai, qual o problema? Não é paranóia nenhuma, apenas pessoas tentando sanar dúvidas que surgiram a partir de um assunto novo. Num é pra isso que isso aqui existe?

      é..acho que a idéia geral da coisa toda é essa....


      Bog

      A pergunta do rapaz era se ela clipa se o sinal de entrada "sobrecarregar" a pedaleira.

      o rapaz sou eu..
      Prazer, rsf a seu dispor..e vc é quem mesmo? hehehe

      MauricioBahia

      ...pensei q tinha abandonado o tópico. Que bom que não...
      belo tópico, "mané".

      Bog
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      rsf
      o rapaz sou eu..

      Heheh, oi. Eu só quis dizer que me pareceu que o DotCom comentou a minha resposta sem levar em consideração o contexto definido pela pergunta à qual ela se dirigia. Ou seja, do jeito que ele falou, pareceu que eu estava dizendo que "se houver digitalização, há clipping", sem levar em consideração que a pergunta limitava isso com um "se o sinal de entrada "sobrecarregar" a pedaleira".

      De qualquer forma, se você se sentiu ofendido, peço desculpas. Nem de longe era a minha intenção.

      Bog
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      ogner
      Traduz o CREU em barulhihos sonoros por obsequio???

      http://www.4shared.com/file/153200215/9dab1001/pedal.html

      Guynho
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      DotCom
      O problemas de tópicos desse tipo é que gera novas paranóias, como essa que eu tô citando acima.

      O que o PontoCom quis dizer, é que mesmo ele falando claramente (e mais de uma vez), que tanto equipamentos digitais quanto analógicos clipam (ceifam a onda) quando sobrecarregados no input, começam as perguntas sobre algo, por ser analogico, não clipar tanto quanto o digital, como por exemplo, na frase abaixo:

      MMI
      Um pergunta... Será que o Fulltone Tube Tape Echo, por ser um delay de fita e valvulado, analógico, é mais resistente a "clipping"?

      rsf
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: rsf
      · votar


      Bog

      consegui abrir teus gráficos lindos e maravilhosos...
      cara, sou burro que é um cavalo..
      traduz esse grafico aí pra mim...


      a compressão é representada graficamente na horizontal e
      os picos de volume na vertical, é isso?
      ou eu to vendo o troço de cabeça pra baixo? heheehe

      DotCom
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      ogner
      Mais ou menos... Ceifagem de onda é mais ou menos parecida.
      Seria algo como um fuzz mal regulado (o melhor exemplo é o fuzz factory... hahah)

      Bog
      Eu sei que nao eh a conversao o problema. A pergunta do rapaz era se ela clipa se o sinal de entrada "sobrecarregar" a pedaleira.

      Eu nao disse que pedais analogicos nao clipam, ou que a clipagem eh consequencia direta da digitalizacao. Soh disse que isso ocorre se tiver digitalizacao porque eh a partir dai que eu entendo exatamente o que acontece.


      Entendo. Frisei a parte que o problema não é essencialmente digital porque quem ler o tópico pode ficar encucado com isso, minha postagem foi basicamente pra relembrar a quem ler que isso é um problema que aflige qualquer equipamento de áudio.

      Andy Viper
      Uai, qual o problema? Não é paranóia nenhuma, apenas pessoas tentando sanar dúvidas que surgiram a partir de um assunto novo. Num é pra isso que isso aqui existe?

      Nenhum problema em mostrar formas de sanar problemas. Porém, do jeito que as coisas estão expostas no tópico, cria dúvidas desnecessárias, aí quem não tem um conhecimento mais aprofundado em eletrônica pode se complicar.

      Bog
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      DotCom

      Só para deixar claro que eu não estou viajando, leia o que eu mesmo disse no 2o post da página 3:

      só para reforçar o que o DotCom disse, clipagem acontece com equipamentos digitais e analógicos.

      ;)

      Estamos de acordo, então.

      rsf
      traduz esse grafico aí pra mim...

      São os formatos de onda. Na horizontal, é o tempo, na vertical, a amplitude do sinal.

      Na primeira figura, a do o sinal original, temos na verdade 6 repetições de um mesmo trechinho, com volumes progressivamente maiores. Note que a amplitude máxima varia bastante da esquerda para a direita. Agora olhe as 2 figuras seguintes, e note como a amplitude máxima é bem mais constante. Além disso, a amplitude nos picos menores aumenta. Esse formato mais "horizontal" mostra que há (bastante) compressão. Certas coisas podem ser vistas com muito mais clareza graficamente do que entendidas apenas com os ouvidos.

      shoyoninja
      Veterano
      # nov/09 · Editado por: shoyoninja
      · votar


      DotCom
      Concordo com você. Independente da forma como o sinal é tratado, os limites são iguais e são determinados principalmente pela tensão de alimentação.

      Acho que o principal a ser entendido do que o Bog disse é que em alguns equipamentos digitais a presença do limiter pode mascarar um sinal muito quente.

      E a compressão desse limiter geralmente é bastante "tosca", não tem tempo de ataque e serve unicamente para não deixar o clipping digital ocorrer. Os pedais analógicos que conheço não têm isso, ou você configura direito ou vai ter um som bastante ruim em decorrência do hard clipping indesejado.

      Muita gente não leva em consideração a dinâmica ao regular o set. O limiter, nesse caso, vai simplesmente normalizar todo o sinal. O hard clipping é muito mais claro e abrupto do que o limiter, acho até uma vantagem dos pedais analógicos. Por exemplo: Um delay que esteja comprimindo o sinal é muito mais difícil de perceber localizar do que um delay clipando.

      Bog
      Nota final: vale lembrar que amplificadores transistorados estão sujeitos a hard clipping exatamente da mesma forma que as pedaleiras. Na verdade, creio que muito da idéia de que a distorção dos transistorados não presta vem do fato de que alguns modelos mais simples ou mais antigos simplesmente usam esse maldito ruído como distorção. Não tenho certeza, mas eu acredito que é também por este motivo que amplificadores valvulados parecem ter mais volume do que transistorados com a mesma potência. No mesmíssimo ponto em que o valvulado está chegando no seu sweet spot, começando a comprimir e dar aquele overdrive de soft clipping, o transistorado já está começando a dar estalos esquisitos. Por isso, ele acaba precisando de muito mais headroom.

      É quase isso. Na verdade o que acontece é que ao desenhar um amplificador é preciso considerar os limites de excursão de sinal dentro da curva de transferência da válvula ou do transistor. No transistor, pela possibilidade de se usar realimentação negativa aos montes, ela é quase que totalmente linear em toda a sua extensão.

      Já na válvula, isso não acontece, ela tem apenas uma parte linear, e é dentro dela que se desenha o amplificador, o headroom é determinado através disso também.

      O detalhe bom para os guitarristas é que apesar do amplificador ter apenas os 30W lineares, se você continuar a aumentar o ganho, ainda existe uma boa parte não linear da curva de transferência a ser explorada, antes que ocorra o hard clipping.

      Portanto o problema dos amplificadores transistorizados para guitarras é que eles são eficientes demais :P.

      ogner
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      rsf
      Eu gostei dos sons ae, vou ver se clipo mues pedais assim entao. Heheh..

      Bog
      Ouvi seu sample, legal demostrando na prática fica mais fácil. Mas no caso aí vc so adicionou volume direto em linha, certo...Ate o ponto de ultrapassar o limite e começou a clipar...Naõ tinha pedal certo??

      Mas vc podia ter tocado a musica toda!!!

      DotCom
      Saquei...Então vc concorda que em alguns pedais analógicos o cliping é necessario?? Seria a finalidade do pedal até, clipar o sinal......Ja em digitais, acho que se essa explicação do shoyoninja estiver correta, segue abaixo:

      "...Acho que o principal a ser entendido do que o Bog disse é que em alguns equipamentos digitais a presença do limiter pode mascarar um sinal muito quente.

      E a compressão desse limiter geralmente é bastante "tosca", não tem tempo de ataque e serve unicamente para não deixar o clipping digital ocorrer. Os pedais analógicos que conheço não têm isso, ou você configura direito ou vai ter um som bastante ruim em decorrência do hard clipping indesejado.
      ..."


      Resume bem e explica o cerne do tópico.....Certo?

      Bog
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      ogner
      Naõ tinha pedal certo??

      No segundo exemplo, é um pedal que faz a pedaleira clipar.

      Mas vc podia ter tocado a musica toda!!!

      Pô, tá certo que eu toco mal, mas não precisava esculachar... :(

      ogner
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      Bog
      No segundo exemplo, é um pedal que faz a pedaleira clipar.


      Um bosster clean?? Explica ae oq vc usou então, para imagem ficar tão clara quanto som!!

      Bog
      Veterano
      # nov/09
      · votar


      ogner
      Explica ae oq vc usou então

      Eu disse: um pedal simulador de amp, um Sansamp Blonde.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a "Clipagem" Digital - Um alerta pra quem usa equipos digitais e analógicos

      306.090 tópicos 7.902.347 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital