Em 2019, o que realmente justifica um amp de médio e grande porte?

Autor Mensagem
T-Rodman
Veterano
# 20/mai/19 10:21
· votar


Drinho
fui ver lá na thomann.de o mooer, e quase que fica o preço de comprar ele aqui no BR, rs.
mais um ponto pra GAS, mas acho que vou sair vendendo umas coisas pra comprar ele lol.

Drinho
Veterano
# 20/mai/19 11:42
· votar


Jogar na interface facilita um pouco o trabalho, mas concordo que microfonado, na minha concepção, te dá a possibilidade de gravar bem

Então, o amplificador microfonado pra mim soa igualzinho o guitar rig ou o kemper na linha, acho que não tenho o ouvido tão refinado para perceber diferença

agora a caixa de guitarra na minha orelha sim, a diferença não é pequena e traduz pra mim a felicidade em sua essência kkkkkkk....

Drinho
Veterano
# 20/mai/19 11:43
· votar


MMI

então bora, manda no whatsapp qual fds vc tá livre pra gente fazer esse teste!

acabaramosnicks
Membro Novato
# 20/mai/19 12:07
· votar


É o que eu venho dizendo, uma coisa é vc alcançar o timbre do amp real em linha, microfonado, algo assim. Porém, não dá pra comparar a SENSAÇÃO de tocar do lado de um half-stack. Diabos, que seja um mero 1x12, se vc meter um amp bom em um bom falante de 12" já dá uma sonzeira da porra! Isso daí não tem simulador que faça. A menos que vc ligue um bom simulador em um bom falante, mas daí deu praticamente na mesma coisa kkkkk

Outro ponto que sempre me preocupa é a manutenção. Eu disse antes, não sei se foi neste tópico. Eu sou técnico de eletrônica, e posso te dizer que qualquer técnico competente consegue consertar qualquer circuito analógico (ou quase isso). Poxa, um circuitinho de amplificador de guitarra comum, sem frescuras de efeitos, é "baba" de fazer manutenção. Agora cê pega um equipo digital qualquer, desde uma G1 até um Kemper da vida, qualquer coisa... até dá pra consertar, eu mesmo já consertei interface, bateria eletrônica, etc... mas é muito mais difícil, tem casos que nem dá conserto (dependendo do componente que pifou), às vezes até dá conserto mas não compensa, enfim... fora que é muito mais fácil de dar pau um bixinho desses. A fonte deu uma variada, regulou errado, chaveou errado, pronto! Lá se vai um processador pro saco preto.

Como a maior parte dos casos vc só precisa de um clean, um crunch e um overdirve, eu ainda sou a favor do amp real como retorno e volume de palco, e depois microfona ou manda um simulador pra linha. Um simulador só de cab com IR deve ser uma fração de um Helix da vida.

MatheusMX
Veterano
# 20/mai/19 17:13
· votar


Eu não cheguei a ter uma experiência de verdade com o Kemper, mas gostaria muito que ele atendesse perfeitamente as minhas necessidades.

Talvez pegue um (sem power) num negócio que estou fazendo, aí daria pra testar por um bom tempo e tirar minhas conclusões.
Pra mim só será interessante ter um se atender perfeitamente minha necessidade em questão de qualidade de timbre nas gravações.
Embora eu consiga timbres muito satisfatórios microfonando, não é um processo tão prático, muitas vezes tenho que tirar um amp de dentro da isobox, colocar outro, reposicionar microfones, etc. Fora que tem a questão dos ruídos, etc.
Se ele conseguir reproduzir fielmente o timbre que eu tiro do amp, será uma maravilha.

De quebra eu poderia vender alguns amps. Mas ficaria com pelo menos um, certamente o Fender PRRI, por ser o que mais uso, pois não abro mão dessa sensação de tocar com o amp real, que já comentamos por aqui.

_JCM_
Veterano
# 20/mai/19 17:14 · Editado por: _JCM_
· votar


Drinho
agora a caixa de guitarra na minha orelha sim, a diferença não é pequena e traduz pra mim a felicidade em sua essência kkkkkkk....

KKK... bem isto!

acabaramosnicks

Como a maior parte dos casos vc só precisa de um clean, um crunch e um overdirve, eu ainda sou a favor do amp real como retorno e volume de palco, e depois microfona ou manda um simulador pra linha. Um simulador só de cab com IR deve ser uma fração de um Helix da vida.

é uma opção. Mas o guitarrista tem q ter consciência de que o amp neste caso é só um retorno e não o PA! hahaha...

acabaramosnicks
Membro Novato
# 20/mai/19 17:31 · Editado por: acabaramosnicks
· votar


_JCM_

é uma opção. Mas o guitarrista tem q ter consciência de que o amp neste caso é só um retorno e não o PA! hahaha...

Varia muito do caso. Pra realidade da maioria, que só faz show pequeno, quando faz, em lugares com PAs de qualidade questionável, com pouca audiência... muitas vezes o som do palco é o som pra casa toda. Qualquer caso diferente disso, o amplificador quase sempre é um retorno, mesmo que seja um full stack. Isso por que quando vc começa a aumentar o volume do palco, cria-se vários problemas difíceis de se contornar, e exige mais infraestrutura que ningue´m nunca tem.

Acho que já falaram por aqui também, que não adianta o cara plugar um simulador foda em um PA ruim, daí o teu timbre fica sob responsabilidade do que tiver na casa, e eu sou da teoria que tudo que for viável eu me responsabilizo.

acabaramosnicks
Membro Novato
# 20/mai/19 17:31 · Editado por: acabaramosnicks
· votar


eita

acabaramosnicks
Membro Novato
# 20/mai/19 17:31 · Editado por: acabaramosnicks
· votar


triplo

acabaramosnicks
Membro Novato
# 20/mai/19 17:31 · Editado por: acabaramosnicks
· votar


duplo

_JCM_
Veterano
# 21/mai/19 08:23
· votar


acabaramosnicks

Verdade amigo!

Acho que já falaram por aqui também, que não adianta o cara plugar um simulador foda em um PA ruim, daí o teu timbre fica sob responsabilidade do que tiver na casa, e eu sou da teoria que tudo que for viável eu me responsabilizo

Concordo 100%

LuanCesar1
Veterano
# 21/mai/19 14:49
· votar


Pra quem usa ampli como PA, talvez justifique um valvulado. Pra quem usa de retorno, e tem pedaleira, acho mais negócio uma caixa ativa que pelo menos não soma os prés (a menos que seja ligado no loop, mas perde toda a brisa de usar amp) e é mais prático, ou levar um gabinete 1x12 de guitarra e usar aqueles power em formato de pedal.

Ismah
Veterano
# 22/mai/19 02:35
· votar


Mauricio Luiz Bertola

Eu não conheço esse amp, e não duvido da sua capacidade como baixista, músico e técnico, entretanto isso é uma característica marcante de compressor...Quando ele "solta" (para de atuar), é que a nota vem... Já aconteceu com alguns amps, e eu não consegui resolver...

acabaramosnicks
cria-se vários problemas difíceis de se contornar, e exige mais infraestrutura que ningue´m nunca tem

Depende... Eu consigo ver soluções, mas não posso exigir isso de todos... Nem no financeiro, e nem no know how...

acabaramosnicks
Membro Novato
# 22/mai/19 10:24
· votar


Ismah
Nâo é toda casa que encontra um técnico que tenha o know how, a competência que vc tem pra resolver esses (e outros) problemas. Isso é um eufemismo, na verdade pouquíssimas casas têm.
Depois ainda tem o dinheiro, que quase nunca é o suficiente pra bancar a solução ideal, daí o cara tem que quebrar um galho com o que tem, e isso muitas vezes termina em gambiarra, e gambiarra sempre gera mais problemas lá na frente.
Ou então, o cara tem o dinheiro mas não tem o técnico, daí na base de tentativa e erro acaba esgotando os recursos sem resolver todos os problemas, se tem aí uma baixa produtividade.

Enfim, quando disse que são "difíceis de se contornar", acho que quis dizer que "na maior parte dos casos não se têm o necessário para se contornar". Como isso é na maior parte dos casos, muitas vezes a solução mais simples é diminuir o volume no palco.

PEMAMETAL
Veterano
# 22/mai/19 12:54 · Editado por: PEMAMETAL
· votar


Salve galera,

Mil anos sem postar aqui. Dei um google sobre um assunto, caí no FCC e aí esse título me chamou atenção, resolvi postar.

Eu devo ser extraterrestre! A galera falando em diminuir tamanho de amp, ou usar simulador e eu aqui jurássico, qualquer ensaio que eu vou, carrego meu Marshall JCM 800 2203 100 watts com 6550, com seus 23kg. Sem falar no pedalboard que eu mesmo fiz com chapa de madeirite de 20mm (pesado pra caralho) e a guitarra.

Os caras me falam: "Cara não precisa trazer o seu amp, já tem um JCM 900 no estudio" "Tem um DSL50", mas faço questão de levar o MEU HEAD. Acho que sou louco

acabaramosnicks
Membro Novato
# 22/mai/19 13:26
· votar


PEMAMETAL
Eu lembro de vc, é o cara que tinha um monte de Marshall de tudo quanto é sabor né? Espero que tenha se recuperado do luto, nem sei se devia tocar no assunto, enfim...
Cara, vc deve ser louco mesmo, eu tinha um head de 100w. Quando eu o levava ele pra lá e pra cá de vez em quando, até valia a pena o esforço, mas conforme a frequência que eu toco fora foi aumentando, começou a pesar, saca?

Até porque é difícil de justificar o uso de um amp de 100w. Vc abre o volume? Difícilmente. Um head de 50w, que pesa vários quilos a menos, também daria conta do recado do mesmo jeito, então por que não? Ora, se faltar volume no palco, meta o mic no falante! Pra mim, a única coisa que justifica o esforço é se o guitarrista fizer muita questão de usar este equipo, que o faça quem achar que é viável, e normalmente não é.

MatheusMX
Veterano
# 22/mai/19 13:38
· votar


PEMAMETAL
qualquer ensaio que eu vou, carrego meu Marshall JCM 800 2203 100 watts com 6550, com seus 23kg.

Quando li isso imediatamente me lembrei do filme do Mötley Crüe (Netflix), quando o Mick Mars chega na casa dos caras com um JCM800 e uma 4x12 nas costas pra ensaiar, kkkk. Ri demais.

PEMAMETAL
Veterano
# 22/mai/19 13:48
· votar


Eu lembro de vc, é o cara que tinha um monte de Marshall de tudo quanto é sabor né? Espero que tenha se recuperado do luto, nem sei se devia tocar no assunto, enfim...
Cara, vc deve ser louco mesmo, eu tinha um head de 100w. Quando eu o levava ele pra lá e pra cá de vez em quando, até valia a pena o esforço, mas conforme a frequência que eu toco fora foi aumentando, começou a pesar, saca?

Até porque é difícil de justificar o uso de um amp de 100w. Vc abre o volume? Difícilmente. Um head de 50w, que pesa vários quilos a menos, também daria conta do recado do mesmo jeito, então por que não? Ora, se faltar volume no palco, meta o mic no falante! Pra mim, a única coisa que justifica o esforço é se o guitarrista fizer muita questão de usar este equipo, que o faça quem achar que é viável, e normalmente não é.

Quem vê pensa que eu tinha uma coleção de marshalls. hahaha. Na verdade eu tinha 2 JCM 800 100 watts (1 de 1983 e outro Zakk Wylde Signature) e um bluesbreaker. Cabinet eu tinha só 1 4x12 com 2 EVM12L e 2 G12T-75.

Eu morava em Bento Gonçalves-RS e roubaram a minha casa, levaram tudo! Eu fiquei desesperado, mas no final recuperei bastante coisa.

Na sequência cronológica dos acontecimentos, eu recuperei primeiro uma Gibson les paul Custom, depois o Head JCM 800 2203ZW, depois recuperei a Gibson Les Paul Zakk Signature junto com alguns pedais.

Aí eu tive que me mudar pro Rio de janeiro. Como eu tava com 2 guitarras, 1 head, mas sem cabinet pra tocar, meus amigos fizeram uma vaquinha pra mim e eu comprei uma caixa marshall 1960Bx (greenbacks). Pronto, já dava pra tocar.

O louco é que depois de 8 meses que eu tava no Rio, um cara me ligou de Santo Angelo -RS dizendo que um irmão dele tinha trazido um amplificador de bento Gonçalves pra ele vender, ele desconfiou o preço muito baixo e procurou na internet e me achou. Quando ele mandou a foto, tcharam era o meu JCM 800 2203 de 1983 junto com a 1960B (2 EVM-12L + 2G12T75). Dei R$1000,00 pro cara e ele mandou o amp de transportadora pra mim.

Resumindo toda a história, eu só não consegui recuperar o Marshall bluesbreaker e a minha querida Gibson Les Paul 1959 Reissue. Todas as coisas que recuperei, desde o inicio apareceram sinais de onde estavam, mas ao contrario a R9 e o bluesbreaker, nunca tive nem sinal do onde foram parar.

Mas é isso aí brother, eu nem tive luto. Eu fiquei tão focado em recuperar as coisas que nem com raiva eu consegui ficar, eu só tinha 1 objetivo, pegar tudo de volta. O que ficou pra trás ficou, vida segue. Hoje eu nem lembro do que aconteceu. mas se alguém ver uma R9 vendendo por aí me dá um toque!!! Pode ser a minha!

Abraço

PEMAMETAL
Veterano
# 22/mai/19 13:52
· votar


Quando li isso imediatamente me lembrei do filme do Mötley Crüe (Netflix), quando o Mick Mars chega na casa dos caras com um JCM800 e uma 4x12 nas costas pra ensaiar, kkkk. Ri demais.

Preciso ver esse filme! Mas caralho, 4x12 já é embaçado! Ela tem rodinha, o que tornar mais facil que head pra transportar no plano, mas se tiver escada fodeu! hahaha

Les Strato
Veterano
# 22/mai/19 14:47
· votar


PEMAMETAL

Caaaaraca, tinha visto uns videos seus no youtube, inclusive um dos mais bacanas que vi foi um cover seu de Key to the Highway com aquele baita Bluesbreaker, sacanagem terem levado isso tudo.

No mais, achei que a situação em Bento Gonçalves era mais tranquila, moro a uns 60 km dali, e sempre ouço sobre a serra gaucha ser muito segura nessa parte de Bento, Garibaldi e Carlos Barbosa. Complicado.

PEMAMETAL
Veterano
# 22/mai/19 15:48
· votar


No mais, achei que a situação em Bento Gonçalves era mais tranquila, moro a uns 60 km dali, e sempre ouço sobre a serra gaucha ser muito segura nessa parte de Bento, Garibaldi e Carlos Barbosa. Complicado.


Eu até acho que lá é seguro. É que eu estava de férias. Fiquei 20 dias fora de casa. Um Zé Droguinha que passava todo dia ali na frente percebeu que a casa estava vazia e um dia resolveu chamar uma turma pra arrombar a casa. Alias esse foi um dos motivos que possibilitou roubaram tudo. A casa ficou aberta por varios dias até eu descobrir. Os caras entraram varias vezes, fizeram varias viagens, roubaram de taxi! Eu ainda deixei o alarme desligado antes de viajar "pra não incomar os vizinhos caso disparasse"

Fui uma infelicidade realmente. A casa era num local isolado, com pouco movimento, já escolhi morar ali pra poder fazer meu barulho sem reclamação de vizinho. Mas acabou que isso tb ajudou a poderem roubar sem serem percebidos.

Bola pra frente!

Drinho
Veterano
# 22/mai/19 18:34 · Editado por: Drinho
· votar


Acho que sou louco

Cara, não creio que seja louco, creio que tem disposição física pra carregar e muita coragem porque se te assaltarem o prejú é grande!

Mas que o jcm tem um puta som do capeta até hoje, mesmo depois de terem lançado 1 milhao de amplificadores, tem!

Ismah
Veterano
# 22/mai/19 20:29
· votar


Les Strato

E é! O problema é que Bento e Caxias são as cidades que eu mais vi drogas até hoje... Porto Alegre, os nóia são tipo ratazanas que se escondem no esgoto, mas Bento e Caxias é muito escancarado...
Isso que dá abertura! E o relevo da cidade não ajuda... É muito fácil o cabra sumir depois de uma colina, e vaporizar...

Les Strato
Veterano
# 23/mai/19 11:24
· votar


Ismah

Caxias eu sempre ouvi que anda bem feio, até faz sentido, visto que é uma baita cidade. Mas Bento eu não sabia que andava tão mal assim, lembro que fiquei uns 3 dias hospedado na cidade e deu pra sair numa boa de noite pra tomar uns vinhos, só não explorei tanto assim as redondezas da cidade. Uma pena ter chegado a esse ponto, acho muito legal a serra gaucha.

acabaramosnicks
Membro Novato
# 23/mai/19 11:55
· votar


PEMAMETAL
Fico feliz que tenha recuperado quase tudo!

Não sei, acho que devo ser o cara mais alienado do mundo, porque eu achava que a droga mais pesada que era vendida aí pelo sul é o rapé kkkkkkk
Eu achava que o crack não chegava pra esses lados, e achava que se chegasse não ia ter uma recepção tão calorosa como foi aqui pelo sudeste e a parte mais urbana do nordeste. Talvez eu acredite em um bom senso e tradicionalismo gaúcho que na verdade não existe mais há tempos, ou talvez com o crescimento econômico a região acabou se infectando com as más tendências do resto do povo, ou é eu que superestimo o povo gaúcho que é simplesmente "normal", igual a qualquer outro povo.

Enfim, voltando ao assunto do tópico...

Ismah
Eu dei uma olhada, não é que o cara usa um Fender Twin mesmo? Isso é pra quem pode e faz questão, por que na prática, um bom simulador chega a um resultado de qualidade idêntica. Acho que o que justifica o uso deste tipo de equipo hoje é só a vontade do guitarrista mesmo. Fetiche, sei lá. Mas daí tem que ter recurso e disposição, tem que ser viável, por que com certeza não traz produtividade. Eu, se tivesse um roadie, mesmo que fosse um só pra banda toda e eu tivesse que ajudar a carregar equipo, e fosse músico profissional, talvez eu também fizesse questão, mas só pode dizer quem está lá.

_JCM_
Veterano
# 23/mai/19 13:36
· votar


Lembrei deste tópico ontem a noite, quando vi esse review da Zoom G1four.



Ismah

Se achar que eu estou desvirtuando, só avisar. Mas acho válido o que ele fala sobre ligar em linha. Seria uma alternativa ao amp de médio e grande porte?

tito lemos
Veterano
# 23/mai/19 14:19
· votar


Essa G1 Four tá me dando GAS. Principalmente pelas simulações de cabinets que a G1 não tinha. Sem contar a abundância de modulações, looper+drum machine em conjunto... Mas acho que o preço ainda está salgado. Espero que caia quando a novidade passar.

_JCM_
Veterano
# 23/mai/19 15:02
· votar


tito lemos

Pois então cara... estou na pesquisa aqui. Mas concordo que o preço tá bem salgado ainda.

BrotherCrow
Membro Novato
# 23/mai/19 15:10
· votar


Ah não pô, agora vou ter que comprar essa Zoom hahaha...

_JCM_
Veterano
# 23/mai/19 16:45
· votar


BrotherCrow

kkkk

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Em 2019, o que realmente justifica um amp de médio e grande porte?