Em 2019, o que realmente justifica um amp de médio e grande porte?

Autor Mensagem
EduJazz
Veterano
# 01/mai/19 11:55
· votar


Respondendo a pergunta do tópico sob a perspectiva de como eu toco e dos lugares em que eu toco: depende do tamanho e do PA da casa.

Hoje eu toco exclusivamente em uma banda de blues bem raiz. Os lugares em que tocamos nem sempre são grandes, e quase nunca contam com um sistema bom de PA. Assim, se eu levar um amp "pequeno", ou tocar 100% em linha, o risco de o som pra plateia ficar ruim é muito grande. Aí a solução é fazer volume no palco mesmo, e contar pouco com o PA. Nesse cenário meu set é: guitarra -> pedais (que andam sendo substituídos, por preguiça, por um NUX Cerberus) -> Vox AC15C1x.

Por um tempo toquei com um artista de pop rock, que de vez em quando tocava em casas maiores, com PA's mais interessantes. Com ele levava a Line 6 Helix, e o som que eu programava (pra quem não conhece o aparelho, pesquisem) era entregue para o público. Aí, logisticamente, realmente não justificava o amp. Só que a logística não é tudo, e esse cantor sentia falta do volume de palco. Aí um dia levei um amp Pedrone Super Clean (50w), servindo de power pra Helix, com uma caixa 2x12. Resultado: o técnico não deixou eu passar do volume 01 (UM, ONE, UNO) no amp.

Tenho dois amps de 50w (Pedrone Super Clean e Overdone), um de 18 (Pedrone Pegasus) e um de 15 (Vox AC15). Os de 50 são usados cada vez mais raramente...

Ismah
Veterano
# 01/mai/19 18:11
· votar


Buja
pra fazer "bonito" pro dono da casa, passar aquele ar de banda madura

De verdade, eu tenho uma certa vivência, com artistas variados em gêneros variados, e lugares variados... NUNCA alguém comentou do amp... Se muito da guitarra...

LeandroP
Ainda falta muito pra tecnologia valer a pena. O som é muito ruim pra guitarra. Se tem alguma coisa mais bacana, custa 10x mais do que o velho analógico (pedais e amplificador).

Pô, tu tá na ativa, essa não cola...!
Veja o vídeo, depois conversamos. Mesmo assim, um ZT Lunch Box, não é tão diferente que um valvulado, mesmo uma cópia de baixo preço...
Talvez esteja pensando em simulação topo de linha, mas não estou falando disso. Todo modo, equipamento é pessoal, e quem tocou a vida inteira com um amp na bunda, não se habitua fácil sem isso...

fernando tecladista
resultado de um video que vi: som de batera, vocal, baixo e teclado potente pelo PA e as duas guitarras com som de caixa de abelha por estar com o som somente dos amplis

Isso é um pouco de falta de experiência/estudo e até vontade, por parte do técnico. Talvez falta de recursos para fazer...
Um grande amigo, fez uma banda gringa no Pepsi On Stage, e não existe guitarra no PA - são umas 8 unidades 4x12" em CADA LADO... Direcionalidade extrema! O técnico da banda pôs um delay no PA pra guitarra não soar atrasada, e já era...!

No caso de um sistema pequeno, se deixa a guitarra no PA no médio ao médio-grave, e o agudo que venha do palco... Delay sempre IMHO, é necessário para sistemas onde o palco vaza muito...
Não é o RiR, mas é o menos pior... Só que, o técnico da casa tá empregado, ganhando o seu, então também está cagando pra banda, que nem sempre dá um obrigado...

EduJazz

Sem vazamentos (mundo ideal) o resultado é um CD... Isso é indiscutível... Trabalho a 5 anos (quase 6) com as HD 500, e o problema maior é que o som do Mesa-Boogie, é muito diferente do som do AC30, que não tem nada a ver com o som do GA20...
O que nas trocas, afeta demais a mixagem, e com um sistema analógico, a diferença é bem menor... Isso é outro problema, mas não justifica muito...
Assistiu ao vídeo?

tito lemos
Veterano
# 03/mai/19 10:49
· votar


Voltando ao vídeo-tema do tópico, eu ainda não entendi qual equipo é esse que o cara tá usando... Microfonado como se fosse um mini amp, mas parece uma pedaleira pequena... Que raios é isso, afinal?

SteveRayMorse
Veterano
# 03/mai/19 15:45
· votar


tito lemos

Cara...me parece um daqueles mini-amps da Marshall.

MatheusMX
Veterano
# 03/mai/19 17:10
· votar


Cara...me parece um daqueles mini-amps da Marshall.

Acho que é isso mesmo.
Aí a questão do trade-off:
Vale a pena ter um timbre de radinho de pilha em prol da portabilidade?
Não que tenha ficado ruim, ficou até legal. Mas eu preferiria um amp normal, hehe

Buja
Veterano
# 03/mai/19 17:39
· votar


MatheusMX
Aquele ampzinho é até legal. Mas ja tentei gravar com ele, nao rola nao.

Ismah
Veterano
# 03/mai/19 20:20 · Editado por: Ismah
· votar


A questão é essa... Querer um amp maior, é indiscutível! É uma escolha e/ou uma vontade de cada um. Mas e agora, precisa?
Pensando como um profissional da música ( que vive disso ), ele está arriscando bem menos, do que levando um puta amp, e sonoramente ficou bom pra caramba... Para a circunstância, o "radinho de pilha" fez o que precisava...
Sabemos que amp é caro, e a criminalidade está com tudo. Até que ponto arriscar? No caso dele, o set compacto permite ele rodar de moto até o show, ainda poupa a grana do Uber... Sei de um dos nossos foristas, que vai de transporte público...

Eu também acredito que um JTM45 ou um Twin seja muitíssimo legal, mas são 10~15 mil (ou mais) no original... Na faixa de 4~5 uma cópia tabajara...
Putz, com metade disso, já se arremata um monitor que toca muito mais alto, que o amp... Uma isobox de isopor já serve...
Mesmo assim, um ZT não é lá tão barato, mas são 150 W, ou seja, berra mais que boa parte dos amps citados...

E esse cara não é amador... Ele tem um histórico bem grande com equipamentos... Na estrada tem um Ampeg Jet II, '62 Fender Bassman e um Fender King Reverb, além do ZT Lunch Box já citado...

FagundesRaphael
Membro Novato
# 03/mai/19 23:28
· votar


Muito lega esse post.
A #13 edição da Total GuitarBr fez uma matéria sobre a "morte dos stacks" e realmente, eles estão caindo em desuso pouco a pouco...

A questão é essa... Querer um amp maior, é indiscutível! É uma escolha e/ou uma vontade de cada um. Mas e agora, precisa?
Esse é um ótimo ponto! Eu já quis ter amp de valvulado de 100w. Mas a questão é; ia fazer o que com isso? toco em casa e quando muito na igreja (150 pessoas em média) Volume nunca ia sair do 1 em casa e na igreja acho que nem no 5. Se for pegar um valvulado pequeno até que fica legal, entretanto não é algo que você carrega pra cima e pra baixo. Atualmente me contento com um yahama thr10.

Line 6 helix
Fractal AX8
Kemper Profiler
Positive Grid Bias
Marshall CODE50
Blackstar ID core
Boss katana 100/50
Vox Valvetronix VT100x

Acredito que da pra tirar 1 som profissional com qualquer 1 desses equips ai.
Amp valvulado é legal, quero muiiito, mas é aquela né? Preciso?

Ramsay
Veterano
# 04/mai/19 00:02
· votar


FagundesRaphael
Esqueceu de botar na lista a Boss GT-1000 que supera com folga todos esses equipamentos que vc listou.

SteveRayMorse
Veterano
# 04/mai/19 00:03
· votar


FagundesRaphael

Esse é um ótimo ponto! Eu já quis ter amp de valvulado de 100w. Mas a questão é; ia fazer o que com isso? toco em casa e quando muito na igreja (150 pessoas em média) Volume nunca ia sair do 1 em casa e na igreja acho que nem no 5. Se for pegar um valvulado pequeno até que fica legal, entretanto não é algo que você carrega pra cima e pra baixo. Atualmente me contento com um yahama thr10.

Um amp de 100W tu não ia passar do 1 nem na igreja. Aliás, o THR10 parece ser muito legal. Nunca toquei mas tem um reviews muito bacanas dele.

Hoje eu toco exclusivamente em uma banda de blues bem raiz. Os lugares em que tocamos nem sempre são grandes, e quase nunca contam com um sistema bom de PA. Assim, se eu levar um amp "pequeno", ou tocar 100% em linha, o risco de o som pra plateia ficar ruim é muito grande. Aí a solução é fazer volume no palco mesmo, e contar pouco com o PA. Nesse cenário meu set é: guitarra -> pedais (que andam sendo substituídos, por preguiça, por um NUX Cerberus) -> Vox AC15C1x.

Esse Cerberus aí já resolve a vida de muita gente. O fato de usar IR é uma mão na roda e os efeitos e drives dele não são ruins não.

No mais, acredito que há casos e casos. Dependendo do nível do trampo tu provavelmente vai levar algo melhor, maior e top (e olhe lá). Se hoje eu fosse tocar algo mais profissional, com algum artista e etc, eu consideraria muito um Helix, Fractal, Kemper e etc. É caro, mas um bom amp com um set de pedais bons também é caro pra kct, menos prático e etc. Uma parada dessas com um power amp (isso se necessário) já resolve. Só vai ter que programar pra ajustar volume, saídas, EQ e etc mas faz parte.

Isso sem falar desses novos amps Classe D que tem muita gente usando. Bluguitar AMP1, Quilter, DV mark, os VOX MV, o próprio ZT launch e etc. Parecem ter ótimas opções por aí focados em praticidade e com timbres excelentes.

Abs

SteveRayMorse
Veterano
# 04/mai/19 00:04
· votar


Ramsay

Esqueceu de botar na lista a Boss GT-1000 que supera com folga todos esses equipamentos que vc listou.

Rapaz, duvido muito que supere alguns desses, ainda mais com folga. Mas parece estar no mesmo nível (no mínimo) dos concorrentes diretos. É outra boa opção nesse sentido.

Abs

T-Rodman
Veterano
# 04/mai/19 00:38
· votar


FagundesRaphael
eu tenho uma Vox VT50 - e huh, também não tiraria de casa pra ir tocar fora, rs. Tambem acho pesadona.
agora um que não tá na lista, e eu to brincando um pouco mais, e pensaria em levar ao invés de um amp é o Eleven Rack. Em casa ele tá ligado em um Jet City de 20w, e é onde estou mais brincando ultimamente.

amplexos

T.

kapusho
Veterano
# 04/mai/19 10:58
· votar


eu tô na estrada a 30 anos, ainda não entreguei os pontos kkkk
nesse tempo, já passaram muitas modas - stack, rack, pedaleira, pedalzinho. eu levo pra estrada só o que o local e o trabalho pedir, simples assim. se o cara vai toca uma festa prive na beira da piscina, sem PA e só com cx ativa pra ligar as vozes, daí aproveita pra levar o 100w, no mais se é só pra monitor qqr 30w SS bem posicionado já chega pra se ouvir, o resto é com o PA. nunca confio muito em ampli da casa, sempre acabo levando um pequeno pra me ouvir.
já timbre, se vc quiser tem q levar pronto de casa, eu tenho 2 sets, um pequeno de 5 pedais pra levar qnd tem espaço e paciência, e uma pedaleira com 3 timbre presetados - clean / crunch / dist - e era isso.
necessidade de ter / levar amp pra estrada? na lógica não tem, mas que é legal pra caralho um feedback e a pressão dos falantes, ah isso é!!

MatheusMX
Veterano
# 04/mai/19 11:06
· votar


Conhecem o Dean Markley K-20?
É um pequeno amp da década de 80, que custa uns U$30.
Esses dias o Bonamassa postou um video no insta tirando uma sonzeira dele e elogiando o amp. Achei interessante, apesar do cara tirar som até de pedra.

st.efferding
Membro
# 04/mai/19 12:05
· votar




SteveRayMorse
Veterano
# 05/mai/19 02:11
· votar


T-Rodman

Rapaz, tenho um conhecido que tira uma sonzeira de um Eleven Rack. Ele até comprou um Headrush Gigboard e, usando presets stocks, ele diz que soam praticamente iguais. Claro que o Gigboard é mais flexível, mais efeitos, suporta IR e etc, mas é impressionante o quanto o Eleven rack é subestimado.

Ismah
Veterano
# 06/mai/19 18:11
· votar


SteveRayMorse
Dependendo do nível do trampo tu provavelmente vai levar algo melhor, maior e top (e olhe lá).

Justo o contrário! Quanto mais alto o nível, mais tenho notado que a praticidade vem tomando conta.

Sertanejos, dos que eu tenho contato NINGUÉM leva amp. Tudo plugado em linha, e monitoração via fone. Aliás, isso eu tenho que defender, os shows sertanejos em geral, são performance de CD...
Evidentemente, com grana tudo é mais fácil, mas nem todos tem essa cascata toda. Apenas viram que isso funciona melhor, e deixaram o ego de lado...

SteveRayMorse
Veterano
# 06/mai/19 23:33
· votar


Ismah

Não fiz referência direta aos amps valvulados mas sim ao produto em si.

Por exemplo, se fosse o caso de tocar com alguém no mainstream, ou que já faça apresentações maiores e tal, eu investiria no melhor produto possível. Se tocar em linha é a melhor opção eu tentaria pegar um Fractal, Helix e etc e não uma Zoom G1 por exemplo. Digo isso porque estou convencido que esses produtos suprem praticamente todas as necessidades pra maioria dos casos e eu não teria problema em trocar as válvulas e pedais pelos modeladores ou por sets que são mais práticos mas soam muito bem.

Pra quem já se apresentou com caixa multiuso e zoom 1010, um Helix da vida seria um alento absurdo rsrsrs.

Ismah
Veterano
# 07/mai/19 03:00
· votar


Aí é que está, a eterna briga é analógico vs digital, válvula vs transistor... Não tem como fugir... Todo mundo quer o som de algum valvulado, de época principalmente...

_JCM_
Veterano
# 07/mai/19 08:31
· votar


Ismah

Aí é que está, a eterna briga é analógico vs digital, válvula vs transistor... Não tem como fugir... Todo mundo quer o som de algum valvulado, de época principalmente...

Justamente... acredito eu que procuramos o melhor som com a melhor praticidade possível. Pelo menos quem está na estrada, acredito que procure isto. Mas as vezes é difícil conciliar qualidade de som com custo/benefício, pois a maioria dos equipamentos que timbram bem são mais caros.

sandroguiraldo
Veterano
# 07/mai/19 09:09
· votar


Na balada ninguém liga pra timbre.
Sabedoria aí fiii

BrotherCrow
Aqui tem um exemplo do que eu falei, de construir uma música com camadas de loop (fiz uns 3 anos atrás):
E olha só que beleza de timbre! Se você falasse que era ampli, kemper e os cambau iria chover nego falando até da saturação da válvula!

Eu acredito que com um VOX VT40+ e o foot dele... malandro... dá pra tocar quase tudo. É o que eu uso hoje, em conjunto com a POD HD500 e to correndo o risco de ficar só com guitar + POD direto no PA, porque o monitoramento é In Ear, ou seja, realmente não ouço nada do ampli, nem a "pressão" dele...

sandroguiraldo
Veterano
# 07/mai/19 09:13
· votar


TODOS

Não sei se vocês acompanham, mas a galera das igrejas hoje tá tudo migrando pra simulador em linha. Muito prático, sem vazamento, sem ocupar espaço no palco, sem dor de cabeça com volume.

Tenho um amigo que usa linha + ampli. Do pedalboard dele sai um L/R e vai um sinal do simulador de ampli pra mesa e do outro lado pro ampli, sem microfonar.
Acho que ele gosta de ter o ampli do lado dele, mas nem tem necessidade.

Eu quero fazer isso com a POD; sinal direto pra mesa, pois hoje, mesmo com o ampli microfonado, o que se houve é o som do PA mesmo...

Uma dica pra quem usa In Ear e usa Power Click: tenha um divisor de L / R no seu board. Mande um sinal pra mesa ou ampli e o outro você entra no seu amplificador de fones; vai ter um controle separado da guitarra, pra ajudar a dar uma encorpada no fone.

_JCM_
Veterano
# 07/mai/19 10:45
· votar


sandroguiraldo

Bom dia meu caro! então... concordo contigo!

Mas tenho duvida no que usar para ter um timbre legal na linha, com um custo que caiba no orçamento.

Drinho
Veterano
# 07/mai/19 10:46 · Editado por: Drinho
· votar


Ismah

Eu como um bom profeta do futuro já dizia neste forum no passado que o mercado de instrumentos no brasil era cagado e que a forma de se fazer negocios ia mudar.

Dito e feito, a expomusic acabou e as lojas tão tudo fechando as portas....

A próxima projeção é:

Os grandes amplificadores de guitarra para uso profissional vão morrer....

Eles já estão inúteis, basta aguardarmos o slash e outros da mesma faixa etária se aposentarem ou morrerem....

Depois que toquei naquele raio daquele Kemper lá não tem mais jeito, não tem porque ficar batendo perna segurando duas toneladas, por mais dinheiro que você tenha para comprar um full stack....

Vocês podem até acha que tem som de radinho, de vst, de interface de audio....

Liga o kemper numa caixa de guitarra pra ver a esculhambação que é aquilo... não precisa nem ser grandes coisas... uma 1x12 já treme tudo....

BrotherCrow
Membro Novato
# 07/mai/19 12:43
· votar


Drinho
Testei o Kemper na loja ligado em uma caixa legalzinha de 2x12 da Orange. Tentei ouvir presets de amps com os quais já tenho alguma experiência, pra ter parâmetro de comparação. O negócio é monstruoso. Não apenas soa muito convincente, mas a resposta dele ao knob de volume da guitarra e à palhetada é muito realista. Foi isso que mais me chamou a atenção.
O que me deixa meio com um pé atrás pra comprar é que acho que essa tecnologia ainda vai evoluir e baratear demais. Como eu sou um guitarrista de hobby, me contento com opções mais baratas.

Drinho
Veterano
# 07/mai/19 14:23
· votar


BrotherCrow

O que me deixa meio com um pé atrás pra comprar é que acho que essa tecnologia ainda vai evoluir e baratear demais.

Sem dúvida, nesse meio digital tudo é descartável e renovável.....

Mas o fato dele fazer tudo (mesmo que não seja 100% igual, embora para minha percepção esteja mais que suficiente) e não pesar nada vale a pena viu.....

sandroguiraldo
Veterano
# 07/mai/19 14:44
· votar


Ismah
Trabalho a 5 anos (quase 6) com as HD 500, e o problema maior é que o som do Mesa-Boogie, é muito diferente do som do AC30, que não tem nada a ver com o som do GA20...
O que nas trocas, afeta demais a mixagem, e com um sistema analógico, a diferença é bem menor.


Eu amenizo isso usando só um tipo de ampli por preset. É um Vox, aí coloco os delays, os drives, reverb etc... aí programo outro com os mesmos pedais, mas ampli Marshall. E tento usar somente um tipo de ampli o "show inteiro", ou mudo de música pra música, nunca dentro da mesma música.


BrotherCrow
O que me deixa meio com um pé atrás pra comprar é que acho que essa tecnologia ainda vai evoluir e baratear demais.

Kemper tem que vender o rim... mas se ele já é top, imagine o que virá nos próximos anos!!!

SteveRayMorse
Veterano
# 07/mai/19 16:14 · Editado por: SteveRayMorse
· votar


Só lembrando que, apesar do Kemper entrar nessa categoria de modeladores e simuladores, ele usa uma tecnologia diferente da "tradicional" com o profilling e tal. E o preço dele não baixa faz anos. E se não me engano, entre os produtos considerados top nesse segmento, ele é o mais antigo no momento. Resumindo, não tenho muitas esperanças com o preço dele baixando o ficando "pra trás" em um futuro próximo.

Abs

Drinho
Veterano
# 07/mai/19 18:05
· votar


SteveRayMorse

Os caras foram muito espertos em deixar o preço igual ou acima dos valvulados top....


Deu uma moral pro produto isso.... claro que tem qualidade mas nunca um dispositivo digital convenceu tanto a população a ponto de pagarem 2500 euros por ele......

SteveRayMorse
Veterano
# 07/mai/19 23:18
· votar


Drinho

Poisé...e na verdade eles não tem concorrentes diretos. Daí acaba caindo contra Fractal, por exemplo. Mas eu acredito que pra um cara que vai sair de um amp + pedais, um Kemper deve ser muito mais amigável e "chamativo" por assim dizer.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Em 2019, o que realmente justifica um amp de médio e grande porte?