Não existe valvulado de R$ 1000 feito à mão que preste.

Autor Mensagem
nichendrix
Veterano
# mai/12
· votar


kem69
Resumindo, é possivel sim ter um amplificador valvulado por menos de R$1.000,00, com ALTISSIMA qualidade.

Aí você está fazendo um milagre quem Chinês ainda fez, mesmo lá um valvulado com boa qualidade, não sai para o varejo por menos de 400-500 dólares, e estamos falando do único país que ainda fabrica em larga escala todos os componentes dum valvulado e com mão de obra bem barata.

Na boa, a maioria dos Handmakers não faz 100 amps por ano, eu chuto que no Brasil, salvo um ou dois vão chegar ou passar dessa marca, pra esse tipo de cara, é inviável comprar lote inteiro de componentes para montar amps no fundo de casa.

rafael_cpu
Veterano
# mai/12
· votar


nichendrix
Aí você está fazendo um milagre quem Chinês ainda fez, mesmo lá um valvulado com boa qualidade, não sai para o varejo por menos de 400-500 dólares, e estamos falando do único país que ainda fabrica em larga escala todos os componentes dum valvulado e com mão de obra bem barata.

Na boa, a maioria dos Handmakers não faz 100 amps por ano, eu chuto que no Brasil, salvo um ou dois vão chegar ou passar dessa marca, pra esse tipo de cara, é inviável comprar lote inteiro de componentes para montar amps no fundo de casa.


Concordo plenamente.

kem69
Resumindo, é possivel sim ter um amplificador valvulado por menos de R$1.000,00, com ALTISSIMA qualidade.

ALTÍSSIMA qualidade?

Acho que exagerou, amigo.

T+

kem69
Veterano
# mai/12
· votar


Gente... não estou falando de um amplificador de 50W...
Mas um de 5W é possivel sim, e só usando peças de primeira.
Aguardem e verão...

Quanto a quantidade de peças, acreditem. Tendo os canais certos, comprar 50 capacitores panasonic ou nichicon custa o mesmo que comprar a metade disso de genericos na Mult. E 100 capacitores eletroliticos não significam 100 amplificadores, e sim uns 25~30 no maximo.

O que existe no Brasil ainda é muito preconceito. Estava lendo o topico da tubeamps. Tem uns posts de 2005, onde falam muito mal sobre eles utilizarem falantes proprios. Hoje temos falantes fabricados por handmakers nacionais muito bons. Mas haja preconceito.
Não ia entrar nesse assunto, mas... ja foi.
Brasileiro acho que tudo que vem de fora é melhor. Se tiver um falante nacional melhor que um celestion (comprovadamente melhor) mas custar a mesma coisa, duvido que alguém compre o nacional.
Mesma coisa os transformadores. Por mais qualidade que tenha um nacional, mesmo sendo melhor que um importado, a escolha vai cair sempre no importado.
Precisamos parar com isso e valorizar o produto nacional.

kem69
Veterano
# mai/12
· votar


Só complementando. Não sei se é permitido postar links de outros fóruns aqui, mas tenho um projeto de um amplificador valvulado publicado no handmades, o 100Buck.
Amplificador AllTube, 2.2W, 25L6 na saida, EF184 como pré, e com um custo de material aproximado de R$100,00, dai o nome. Esse não vai ser comercializado, e o esquema é para uso publico.
Gravei um sample rapido dele. Quem quiser conferir o timbre: http://youtu.be/WK_49baMcv8
É possivel sim qualidade com custo acessivel, basta apenas ter competência.

nichendrix
Veterano
# mai/12
· votar


kem69
Gente... não estou falando de um amplificador de 50W...
Mas um de 5W é possivel sim, e só usando peças de primeira.
Aguardem e verão...


Uma vez que amplificadores de 5W com o minimo de qualidade aceitável, feitos na china, como os Jet City Picovalve ou Black Star, não conseguem chegar ao mercado por muito menos de 400 dólares (pelo cambio atual quase 1000 reais), é difícil imaginar como você vai dar conta de ter lucro fabricando amps em uma boa escala por menos que isso.

Handmade ainda é caro porque com o cara fazendo 4 amps por mês, mesmo sem nota ele tem que ter pelo menos 500-1000 reais de lucro se quiser se sustentar. Se for empresa legalizada, pagando impostos, tendo funcionários, o buraco é mais embaixo, e aí que não se consegue vender um valvulado com qualidade razoável a menos de R$ 1000,00.

Isso não tem a ver com preconceito e sim com a matemática simples dos tributos no Brasil.

O que existe no Brasil ainda é muito preconceito. Estava lendo o topico da tubeamps. Tem uns posts de 2005, onde falam muito mal sobre eles utilizarem falantes proprios. Hoje temos falantes fabricados por handmakers nacionais muito bons. Mas haja preconceito.

Eu gosto de alguns handmakers nacionais que fazem um trabalho de boa qualidade, mas a maioria não faz, a maioria dos colegas, tanto do fórum quanto fora deles que enbarcaram na "febre" dos handmades de alguns anos atrás, a grande maioria se arrependeu, eram amps que tinham o som bem legal, mas que careciam muito de controle de qualidade, a maioria pifou com 1 ou 2 anos de uso, alguns menos que isso e salvo raras excessões, eles não duram.

É por isso que se me perguntarem, eu compro um handmade ou um amp de marca, eu recomendo o de marca, tem garantia, o bom controle de qualidade minimiza a incidência de defeitos, e na boa os poucos handmakers que entregam amps de alta qualidade no Brasil cobram tão caro quanto um amp de marca, as vezes até mais caro se o projeto for personalizado.

Brasileiro acho que tudo que vem de fora é melhor. Se tiver um falante nacional melhor que um celestion (comprovadamente melhor) mas custar a mesma coisa, duvido que alguém compre o nacional.

Mesma coisa os transformadores. Por mais qualidade que tenha um nacional, mesmo sendo melhor que um importado, a escolha vai cair sempre no importado.
Precisamos parar com isso e valorizar o produto nacional.


Repito o que disse acima, o lance é qualidade/durabilidade e garantia, fazer algo com som tão bom ou melhor que um Celestion, na boa até eu faço, fazer com que esse falante dure 10-15 anos ou mais sem dar defeito são outros 500. Isso exige laboratórios para testes de resistência, exige investimento em pesquisa de materiais, exige aparelhagem que não é das muito baratas, então é algo que via de regra está um bocado além do volume de vendas de um handmaker nacional de auto-falantes, transformadores, amplificadores e basicamente tudo que você quiser imaginar.

É possivel sim qualidade com custo acessivel, basta apenas ter competência.

Acho que o erro é você achar que qualidade equivale a ter um bom som, isso é se muito um componente da qualidade, é o componente que a maioria das pessoas que compram os primeiros amps cometem e depois se arrependem quando descobrem que tem muitos outros fatores a serem analisados na hora da compra.

Exemplo de qualidade e nacional pra mim são os Gianinni dos anos 60 e 70, são amps muito fodas, tem um timbre maravilhoso, os componentes são de primeira e a prova da qualidade deles é ver que uma boa parte ainda está aí em funcionamento, mas venhamos e convenhamos, a Gianinni não era uma fabrica de fundo de quintal nesses tempos.

kem69
Veterano
# mai/12
· votar


Engraçado que esse Gianinis que duram tanto não usam componentes de primeira. O cuidado no projeto conta MUITO mais que isso.
nichendrix, mas concordo com você que tem muito curioso montando valvulado e sem o minimo cuidado. Transformadores sub dimensionados, montagem porca... mal planejada... da até medo.
Custo, como eu disse, é uma questão de planejamento.
Estou com esse projeto em testes a 6 meses (sim, não projetei e desenvolvi em 5 dias e ja coloquei a venda). São 4,2W (ta bom, não são 5), e é um projeto novo.
Mas, em conta desse planejamento que tanto digo, vou ter que ir um pouco na contra mão dos handmakers que vejo no mercado.
Não pretendo aceitar encomendas... Só venderei os amplificadores que estão montados e testados. E não vou aceitar pedidos de modificações (posso até aceitar, mas nunca de imediato - qualquer alteração será testada e se for interessante acrescentada na linha).
A maioria dos amplificadores que vejo com reclamação teve algum pedido de modificação. É obvio... qualquer modificação tem que ser testada exaustivamente.
Mas isso tudo são planos... é a primeria vez que os deixo publicos. Quem sabe para o proximo ano começo as vendas.

nichendrix
Veterano
# mai/12
· votar


kem69

O que eu acho é que você está com uma visão muito superficial e até mesmo romântica do negócio, realmente acho que você ainda não atentou para os custos, que vão muito além dos custos com as matérias primas pra fazer um amp. Na boa um profissional sozinho não faz muito mais de 4-5 amps por mês e isso se dedicando em tempo integral.

Faça as contas, você levou 5 dias pra construir um amp que vendeu por menos de 1000 reais, tire todos os custos, e veja se te sustenta. Agora pense que se você realmente quiser peças baratas, vai ter que comprar no atacado, lote em atacado só é vendido para PJ, ou seja, vão incidir os impostos, os custos de uma PJ e ainda é provavel que incidam os custos de empregados, já que você quer fazer todo o processo.

Na boa, eu nem fiz essa conta "timtim por timtim", mas não fecha, não tem por onde chegar em algo significativamente abaixo de 1000 reais fazendo tudo certinho. Até onde eu já me interessei de fazer as contas, legalizado, usando componente "marromeno", dá pra fazer um amp e vender por 800 reais ou mais.

Porque se você ficar em baixa escala, vai comprar materia prima sempre bem caro e fará poucos amps por mês, logo se quiser viver disso, vai ter que ter um bom lucro em cima. Se for pra ter escala, vai ter que se legalizar e o que terá de matéria prima barata, será contrabalanceado com todos os custos de uma PJ e da produção em escala.

A maioria dos amplificadores que vejo com reclamação teve algum pedido de modificação. É obvio... qualquer modificação tem que ser testada exaustivamente.

Pois a maioria dos amps que eu vi com defeito, não tinham modificação alguma, não tinham era qualidade mesmo, embora até tivessem um bom som, alguns um ótimo som.

kem69
Veterano
# mai/12 · Editado por: kem69
· votar


nichendrix... ideia meio romantica... talvez. Ganha pão.. definitivamente não.
Por isso posso me dar ao luxo de não me preocupar em viver disso. Claro que quero que de lucro, mas não preciso tirar todo meu sustento em 5 amplificadores. Alias, não vou precisar disso pro meu sustento.
Muito pelo contrario. É um projeto pra ter o que fazer após aposentar. Então a ideia é mais um hobby do que trabalho. E como todo hobby, onde você faz o que gosta, faz o melhor.
Se você leu na pagina anterior, só de valvulas ja comprei mais de 5.000 (comprei mais 150 hoje...). Vou usar todas? Não sei, quem sabe?!?
Mas quem sabe você esta certo, e o preço será R$1.000,00. Mas o que posso te assegurar é que vai ter qualidade e durabilidade, custanto R$100,00 ou R$1.000,00.

Victorhv
Veterano
# jun/12
· votar


Excelente tópico! Estou aprendendo bastante aqui.

Vou ser direto: estou querendo muito comprar um amp. handmade. Moro no Rio de Janeiro e estou disposto a viajar para são paulo a fim de testar alguns modelos feitos por um desses profissionais.

Após começar a ler este tópico, fui despertado ainda mais para esta necessidade da compra realizada com prudência, a que reflete não apenas na qualidade como na segurança do produto.

Sendo assim, pergunto aos membros mais experientes e conhecedores dos detalhes técnicos dos amps. valvulados: vocês poderiam me indicar, com precisão, os handmakers brasileiros que fazem um trabalho realmente confiável, no que diz respeito à segurança e qualidade do amp? Não quero um produto duvidoso e/ou com prazo de validade curto.

Pretendo gastar entre 2 a 3 mil num amplificador valvulado.

Até agora, já parei para ouvir samplers de amplificadores de dois conhecidos handmakers (cujos nomes não citarei aqui). Ambos ficam em São Paulo.

Poderiam me dar dicas sobre com com quais profissionais REALMENTE VALE A PENA FAZER NEGÓCIO? Estou preocupado com 3 fatores: qualidade, segurança e timbre (claro rs).

Se puder, me mandem mensagem particular: flmgrj@gmail.com (meu e-mail), com a sugestão de profissionais realmente confiáveis.

Conto com a ajuda de vocês, visto que sou leigo nesses assuntos técnicos - o meu negócio é tocar (acredito que muitos estão nessa situação).

Abração!

Victor.

pedrobona
Veterano
# jan/13
· votar


Falam muito de transformadores importados e tal e tal e altos preços ,tudo bem mas me diga quem puder quais as caracteristicas eletricas que um bom transformador de saida de audio tem que ter?
QUE CARACTERISTICAS ELETRICAS voces tanto valorizam num amplificador? e mais especificamente nos valvulados?
valvulas russas ? sõa as melhores ? hahahahaha

seriam as melhores porque só a russia continua a fabricar valvulas pequenas
abaixo de 1kW de potencia?

será? como alguem falou acima "os tecnicos que leiam esse forum devem ficar assustados com o que leem " pois é eu projeto e construo amplificadores de audio de todos os tipos e aplicações a mais de 30 anos ,sou eng,eletronico com 40 anos de atividades no brasil e estados unidos e estranho muito os conceitos e opiniões emitidas aqui ,bem partem de leigos tudo bem mas mesmo assim muito estranho,muito estranho.

pedrobona
Veterano
# jan/13
· votar


Em tempo sou musico tambem amador de jazz&blues , conheço um lado e outro do assunto.

pedrobona
Veterano
# jan/13
· votar


baixo e guitarra

Luiz_RibeiroSP
Veterano
# jan/13
· votar


pedrobona
Vou aproveitar sua experiencia e tirar umas duvidas que fiquei. Quais as normas de segurança exigidas para amplificadores valvulados? (ABNT,imetro)
Amplificadores valvulados precisam de aterramento no GND do circuito, para não causarem choque? (montei um AX84 de 6w, e fiz a ligação do terra e do GND, depois do retificador. Tive um Tremendão que não possuía terra,um dia tocando guitarra, esbarrei a perna numa cama de ferro e quase grudei.)

Eu estava pensando em pegar um valvulado nacional, mas depois de ler o tópico, e pesquisar a respeito e normas de segurança seguida pelas empresas nacionais, não vi nada no site dos fabricantes que pesquisei.

Shapu
Veterano
# jan/13
· votar


Victorhv

AcedoAudio, Alien Amps, Pedrone, T Miranda são uns puta handmades. Acedo e Alien tem um timbre bem peculiar.

Drinho
Veterano
# jan/13
· votar


Victorhv

só conheço o t miranda e o pedrone que considero bons profissionais

ogner
Veterano
# jan/13
· votar


pedrobona
tudo bem mas me diga quem puder quais as caracteristicas eletricas que um bom transformador de saida de audio tem que ter?
Acho que ninguém com conhecimento de causa vai voltar aqui pra responder não. Vc com sua experiencia poderia alimentar com uma bocado mais de info pertinente e responder a sua propria pergunta, não?!?! Seria bom!!!

[/i]QUE CARACTERISTICAS ELETRICAS voces tanto valorizam num amplificador? [/i]
Essa ficou meio estranha, caracteristica eletrica so amp???
Uhmmm, que ele ligue??
Hehehehehe!! Vc pode perceber que eu sei tocar, mas não manjo muito dessa outra parte!! hehehe!!

Abs!

Luiz_RibeiroSP
Veterano
# jan/13
· votar


ogner
conheço um pouco e é um assunto bem legal e difícil. por exemplo, as chapas metálicas tem uma estrutura cristalina formada por grãos, que possuem um monte de características que vão influenciar no fluxo magnético, frequências,rendimento(potencia sonora/potencia total)...mas nem vou me metrer a explicar porque não sei muito,só vou levantar a bola pra alguem chutar pro gol =p
aço a gente ve na frente é tudo igual, no mocroscópio é outro mundo.

ogner
Veterano
# jan/13 · Editado por: ogner
· votar


Luiz_RibeiroSP
Mas pelo menos então existem diferenças de material e construção do transformador, por exemplo, que justifique qualidade/preço maior??

Eu sei que tem, mas a parte técnica desconheço.

EDIT: Nem me lembro se essa parte foi discutida aqui, sobre o transformador. Talvez ate tenha sido!

Luiz_RibeiroSP
Veterano
# jan/13 · Editado por: Luiz_RibeiroSP
· votar


ogner
sim, pois as chapas podem precisar de tratamento térmico, que pode ser feito por exemplo a 600Cº por 1h, manter isso é caro, matéria prima usada e selecionada com vários critérios. O fio de cobre tem as mesmas complexidades.

MMI
Veterano
# jan/13 · Editado por: MMI
· votar


Luiz_RibeiroSP

Tô com o ogner, não entendo disso. Mas talvez então, algum colega possa pelo menos chegar aqui e dizer: por n razões que quase ninguém vai entender, o transformador Mercury é o cara. Pior que eu tenho essa impressão, mas não sei...

Obs.: será que vamos ter que perguntar no site da Mercury sobre isso?

ogner
Veterano
# jan/13
· votar


Obs.: será que vamos ter que perguntar no site da Mercury sobre isso?
Não é uma má ideia!! Hehe!!

Pq é sempre ahhhh, amp de linha aquele marshall lá é mó carão!! O Handmade Zé faz um igualzinho por 1/3 do preço!!

Mas sera que o transformador é o mesmo? Sera que faz diferença o transformador no resultado final do amp? Só durabilidade, economia de energia, muda ate o timbre, alimenta melhor as valvulas???



o/

Luiz_RibeiroSP
Veterano
# jan/13
· votar


MMI
euheuhe, acho que quem sabe muito dessas coisas, não revela por varios motivos: segredo industrial, patentes, omitir que seus produtos não passam por certas etapas para garantir a qualidade.... Mas imagina só, a chapa do transformador passa por tratamento térmico que vai garantir uma serie de qualidades no produto. Para baratear um produto, um certo fabricante deixa de fazer tratamento térmico, nisso o transformador funciona, mas comparado com um Mercury, o som não é legal. Agora imagina todos os detralhes e processos caros que vão existir no imãm, bobina do alto falante,cone,transformador de saida/entrada, placa de circuito, montagem, teste, controle de qualidade.... tudo isso custa mas essas coisas o usuario não vê, o que a gente vê é dois amplificadores, um de 1.000, outro de 10.000.
Lembro que quando comecei a tocar, vi duas guitarras modelo stratocaster preta de escudo branco, penduradas lado a lado, mas com preços discrepantes, ai eu me perguntei: Porque essa custa 300R$ e essa custa 60000R$?

MMI
Veterano
# jan/13
· votar


Luiz_RibeiroSP
ogner

É, não dá para perguntar se eles são os melhores e o que eles fazem para serem os melhores. Mas quais as caracteristicas eletricas que um bom transformador de saida de audio tem que ter? pode ser uma pergunta ao alcance do FAQ deles, não?

Há um tempo atrás, surgiu uma dúvida aqui no fórum sobre alto-falantes, se precisavam um tempo para "amaciamento". Deu confusão, eu tinha ouvido falar que sim, uns colegas diziam que não, um fabricante nacional dizia que sim... No fim, fiquei em dúvida e mandei email para a Weber (handmades que fizeram os meus, super atenciosos), Eminence e Celestion. Todos disseram que sim, eles tinham um tempo de adaptação e mudança no timbre até "estabilizar".

Que tal, se ninguém se dispor a responder a um ignorante aqui? rs

MMI
Veterano
# jan/13
· votar


É... Tem alguma coisa no FAQ da Mercury....

Se o Luiz_RibeiroSP tiver a paciência de dar uma olhada e botar em português para ignorantes, eu ficaria agradecido. hehehehehe

valeu

Luiz_RibeiroSP
Veterano
# jan/13 · Editado por: Luiz_RibeiroSP
· votar


MMI
vish, mas eu sou ignorante tmb ueuehue, conversei com alguns professores da faculdade, mas eles trabalham com transformador de poste, motor... mas explicaram bastante coisa. Na conversa chegamos a algumas conclusões a respeito de transfonadores de som. na época estava montando meu AX84 e levantei a questão. vou ver se consigo alguma coisa no site e posto assim que possível pra levantar outra bola no tópico.

EDIT: lembrei de um fato, onde trabalho tem um microscópio de metalografia da década de 50 importado, ele possui uma lampada especial alimentada com 12V/500mA, este transformador tinha queimado e mandamos fazer outro enrolamento. Mandei la na Sta Efigênia onde tem alguns fabricantes. quando fui pegar o transformador o cara me perguntou onde e consegui ele, expliquei de onde era e ele me falou que se conseguir comprar a mesma chapa usada, poderia diminuir o tamanho de seus transformadores. realmente ele é menor que um convencional(chuto 30%). Meu professor falou que no Brasil existe excelentes materiais para esta aplicação, mas pelo fato de ser caro, fabricantes preferem montar seu produto com chapas inferiores e o melhor geralmente é exportado.

Luiz_RibeiroSP
Veterano
# jan/13
· votar


MMI
achei uma explicação legal no site da Mercury, abordando o assunto
Google tradutor:

Definição amigável. A busca para o melhor tom de um amplificador de tubo de vácuo pode dar-lhe começa com o transformador de potência. A qualidade de construção e precisão de suas especificações têm um profundo efeito sobre a capacidade de elogio do amplificador de tubos de vácuo para ser executado em seu desempenho máximo. Cada indivíduo do enrolamento do transformador de potência fornece energia crítica para as necessidades do circuito do amplificador. Muitas vezes, e principalmente pela ignorância, o enrolamento de aquecimento / filamento e sua finalidade é julgado como incidental. Fabricantes de transformadores de baixo custo geralmente tornam uma oportunidade para cortar custos sobre o trabalho e os materiais aqui. Como é triste! Especialmente quando você considerar a estabilidade ea consistência da energia fornecida por este enrolamento torna-se então o padrão de temperatura para o desempenho do tubo. Você pode perguntar: "Por que toda essa coisa de energia / temperatura que está sendo apontado como importante para o meu tom de amplificador" A resposta é encontrada no tubo de vácuo em si. Os tubos em seu trabalho ampères por emissão termiônica. Isto significa que, dentro do vácuo contida neste tubo de vidro é um pedaço de metal, que é aquecido até ao ponto de incandescência dando os electrões de energia suficiente para voar fora de sua superfície. Estes elétrons fluem livre através do espaço vazio e são atraídos para um outro elemento no espaço que carrega uma carga positiva. O movimento dos electrões e a sua direcção são influenciados pela carga de outros elementos contidos também que o espaço vazio. Isto significa que a corrente está sendo realizado através de vácuo e não condutor de um sólido ou condutor de "semi" que vocês conhecem como "estado sólido". Então você prefere o seu tom a fluir através de elétrons através de vácuo ou tropeçar com sólidos e / ou semi-condutores? (. Dica: um vácuo é superior) eu só posso ver os adesivos para carros agora - "No espaço, ninguém pode mexer com o seu tom." Lembre-se, transformadores melhor fazer tubos mais feliz que melhora o seu tom.

B +: definição técnica. É um termo usado para identificar uma fonte de tensão DC com uma polaridade positiva.

Definição amigável. Por que usar o termo "B +" e não "V +"? Há muito tempo, aqueles que ponderar essas coisas se referiu a esta tensão como tensão "Bateria" ou uma "bateria" de fornecimento. Então, há quanto tempo foi isso? Bem, as raízes de engenharia elétrica moderna pode ser rastreada até cerca de 1819, quando a relação entre correntes elétricas e campos magnéticos foram descobertos. De longe, a demanda maior potência colocada no transformador de potência de seu amplificador é para B +. Daí o enrolamento B +, que praticamente determina a faixa de potência de áudio do amplificador. A qualidade deste sinuoso vai afetar a quantidade de ar o seu amplificador vai explodir através de altifalantes quando é "dimed fora" (colocar o volume no "10"). Dito isto, esta é a parte do transformador, onde os caras de baixo orçamento realmente cortar em materiais e mão de obra. Seu "bom o suficiente" abordagem trabalha com a crença de que o músico típico não podia ouvir a diferença e os trata como clientes de baixa renda. O caráter e tom de seu amplificador junto com sua potência de saída depende muito da B + enrolamento qualidade de construção.

polarização: Polarização ou melhor, de polarização de grade de um amplificador de tubo de vácuo é um influência de corrente DC para fluir a corrente no interior do tubo numa direcção específica. Tensão de polarização em seu amplificador é geralmente negativo na polaridade. Pense nisso como uma espécie de governador ou "rev limitador" para o tubo. Operação de manutenção do tubo em cheque e impedindo a sua energia de amplificação de fugir e grenading. Polarização seus tubos corretamente irá prolongar a vida geral do tubo e otimizá-los para o seu melhor tom possível.

torneira viés: Este é um único fio não isolar torneira do B + sinuosa que fornece energia para o fornecimento preconceito [tensão negativa] de seu amplificador. Esta configuração é comumente encontrada em antigos amplificadores vintage.

enrolamento viés: Esta é uma organização independente totalmente isolado enrolamento dedicada ao fornecimento de energia para o fornecimento preconceito [tensão negativa] de seu amplificador. Ela é facilmente distinguida da instalação da torneira de polarização por ter duas ligações / conexões e medir nenhuma continuidade entre este e o enrolamento B + ou qualquer outro enrolamento. Esta é a escolha preferida dos construtores de hoje ampères por causa de sua estabilidade inerente e independência das flutuações de energia potencial da B + incorre sinuosas durante a operação do amplificador.

bobina: Uma forma de bobina que é feito de material isolante, tal como Phenolic plástico ou de papel, onde é enrolada em cima do fio de modo a formar uma bobina.

estrangulamento: um filtro de alimentação de corrente, cuja indutância é usado para limitar o fluxo de corrente alternada, permitindo que o fluxo de corrente contínua. Chokes naturalmente manter um fluxo mais constante de corrente. Tensões de saída não subir tão alto como se estivessem sem este indutor no circuito; também não cair tão baixo quando comparado a um circuito de entrada capacitor de filtro. Chokes segurar a variação da tensão de saída (ondulação) para um valor relativamente pequeno.

bobina: Um número de voltas do fio isolado ferida em torno de uma forma de material isolante, que pode ou não incluir um núcleo de ferro. Algumas bobinas são suficientemente rígida para ser auto-sustentado e não necessitam de uma forma sinuosa e / ou de um núcleo para o fixar. A bobina é também conhecido como um indutor. Indutores de possuir a propriedade de ter uma oposição considerável ao fluxo de CA enquanto permitindo DC para passar através do fluxo.

Condutor: Qualquer material que oferece pouca ou nenhuma resistência ao fluxo de electrões. Exemplos:

Bons condutores =
ouro
prata
cobre
seres humanos
alumínio
mercúrio
conduzir

etc

Condutores ruim =
papel
vidro
plástico
borracha
papagaios de madeira
couro
etc

MMI
Veterano
# jan/13
· votar


Luiz_RibeiroSP

Obrigado. Nem sei dizer se em inglês seria mais fácil, porque esse assunto para mim é meio transcedental... kkkkk

De toda forma, eu traduziria assim: não digo que só os Mercury são bons, mas eles tem as preocupações para fazerem o melhor possível. O material e detalhes técnicos fazem muita diferença no transformador sim! ;-)

Valeu

Ramsay
Veterano
# jan/13
· votar


Os melhores transformadores são os feitos com núcleos laminados em aço-silício GO (grão orientado).
Eles esquentam menos tem maior eficiência e produzem som de alta fidelidade. Mas são caros e difíceis de se encontrar.
Esse tipo de transformador é mais usado em amps valvulados estéreo Hi-Fi e dificilmente são encontrados em amps valvulados de guitarra, onde uma certa distorção obtida por saturação magnética é sempre benvinda.
O próprio Pedrone usa (ou usava) transformadores desse tipo em seus amps hi-fi stéreo.

MMI
Veterano
# jan/13
· votar


Luiz_RibeiroSP

Resposta da Mercury:

Thank you for choosing Mercury!

The characteristics are really about even order harmonic content and that is what we deliver.

No need for any doubt, we guarantee the tonal improvement or your money back, and encourage you to compare us to anyone else out there.

Here is a bit more and you can read much more on our FAQ’s page as well.



The Role of Transformers in Electric Guitar Tone

Most of us agree that amps built with vacuum tubes have superior tone. Therefore, it’s the tubes that take all the credit for great tone... right?

It is easy to see where one might get that impression. So far, the tube remains the ultimate conductor of musical signals. But in reality the tube is completely dependent on the circuitry connected to it. Consider the perfect tube hooked up to a perfect circuit. The resulting amp would have little to no distortion. Signals would pass through exactly as they came in. Nothing added—nothing subtracted. Amplified, but cold and sterile. The ideal conditions for neutering your guitar tone.

As you can see, blindly seeking design symmetry can work against us when it comes to electric guitar tone. To better understand this concept let’s compare it to rock vocalist style. Imagine in your mind your favorite singers -- do they have perfect vocals? Far from it. There’s always at least some grit or grind to their singing styles. The use of unusual vocal techniques is what makes their voices interesting and memorable. Opera is not what we’re looking for here.

On the other hand, the presence of odd harmonics in music is generally annoying. Better-sounding amps work to minimize these odd harmonics. At Mercury we design and build transformers that enable your amp’s circuitry to emphasize even order harmonics between specific frequency ranges. Our methods intentionally showcase the virtues of electric guitar tone.

To get desirable tone from a tube it must be coaxed, bothered or even irritated in some way. This is where the tubes share interdependence with the transformers. Great transformer designs are the key to provoking tubes to behave in a manner that is conducive to getting desirable tone. Having the right transformers has long been one of the fundamental insider secrets behind great tube amp tone!

Remember, your amp’s transformers are the cornerstone of its tone. Whether you’re a player or a builder, using Mercury transformers is unquestionably your best investment in superior tone, reliability and amp value.

Let me know any questions any time.

Thanks!

Patrick


Ramsay

Hum... Tem muito segredo nisso aí, hein?

Estava lendo sobre os Dumble, falam sobre fast response amplifier circuits. Começa a complicar demais para mim, rs. Melhor deixar minha curiosidade de lado e simplesmente aceitar, para blues são bons pra caramba! :-)

Obrigado!

Luiz_RibeiroSP
Veterano
# jan/13
· votar


MMI
É complicado mesmo, os caras ainda falaram de harmônicos pares e impares. mas podemos ver como é complexo o projeto, nisso esta o custo. Diferente do cara que tem uma receita de bolo falando o desenho das chapas, como colar, quantas espiras... só sabe montar.
Mas minha preocupação é com segurança pois entrei no site dos fabricantes handmade e não vi nenhum falar sobre normas técnicas e critérios de segurança seguidos. Tive um tremendão e grudei numa cama de ferro quanto estava tocando.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Não existe valvulado de R$ 1000 feito à mão que preste.