Guitarra no Aviao

Autor Mensagem
MMI
Veterano
# abr/14
· votar


JJJ

A legislação americana coloquei ali em cima, não vai mudar por um bom tempo.

makumbator
Veterano
# abr/14 · Editado por: makumbator
· votar


JJJ
Outra coisa: pensei em separar corpo e braço (braço parafusado, claro...) e trazer o corpo comigo (na bagagem de mão) e o braço na mala (porque acho que eles não deixam levar objetos tipo "taco de beisebol" e o braço poderia ser usado pra dar porrada em alguém... rs). O que você acha?

Um amigo que migrou para o Canadá há alguns anos fez isso (mas indo para lá, e não vindo). Mas ele não levou o corpo como bagagem de mão, e sim colocou tudo na mala (braço, corpo, parafusos, alavanca, etc...)

Ele desmontou a guitarra e colocou todas as peças dentro de uma mala comum, junto com roupas. Não houve problema. Como ele estava de mudança tinha muita coisa para levar, e não queria ter um item a mais (o case) e preferiu misturar a guitarra na mala normal.

BrotherCrow
Membro Novato
# abr/14
· votar


Faz como o Steve Howe fazia: compra um assento separado no avião só pra tua guitarra! Ele fazia isso e ainda colocava o nome do "passageiro" como "Mr. Gibson". Vi ele contar essa história numa entrevista uns anos atrás.

makumbator
Veterano
# abr/14
· votar


BrotherCrow

É, isso é aceito em muitas companhias há bastante tempo. Na Air France, por exemplo, eles aceitam inclusive o contrabaixo acústico (que é um monstro) no assento ao lado do passageiro (desde que na capa, e não em um estojo rígido, que fica em um tamanho inviável na classe econômica).

MMI
Veterano
# abr/14
· votar


BrotherCrow

Na verdade, como disse o Makumba, essa é a solução para muitos casos, não é de hoje. Geralmente conversando na empresa eles reservam um assento, com direito a um bom desconto (a guitarra não usa o serviço de bordo), então não se costuma ter que botar um nome na reserva para o assento.

MMJr
Veterano
# abr/14 · Editado por: MMJr
· votar


JJJ

3 anos atras trouxe um violao como bagagem de mao pela TAM --- Miami > Sao Paulo > Curitiba. Sem problemas o Violao dentro do bag coube com sobra no compartimento de bagagem acima da poltrona.....

Valeu...

JeGuitar
Veterano
# abr/14
· votar


JJJ

Paguei como mala extra, eu tinha limite de 2 malas e levei uma terceira que foi a guitarra pelos 280 reais.

Se tiver dentro do teu limite, não precisa pagar não!

Um amigo meu voltou esses dias e fez isso, desmontou uma strato e trouxe tudo dentro da mala, não leve em mala de mão não, melhor levar na mala despachada, não teve nenhum problema!

SkyHawk
Membro
# abr/14 · Editado por: SkyHawk
· votar


Viagem internacional e instrumento fazem parte da mesma história, sempre trouxe na mão e aprendi algumas coisas:
1. no bag é mais fácil do que no hard case;
2. Não aceite despachar jamais, e se for obrigado só com seguro;
3. Se o instrumento já vier com case, compre um bag para trazer a guita na mão e use o case de mala para trazer roupa suja, e tudo quanto é tralha;
4. Não confio em bagagem despachada, já tive alguns casos de malas violadas, inclusive com furto de objetos, casacos, perfumes, equipamentos de ski. Foram ocorrências em mais de uma viagem. Viagem para Buenos Aires, e escalas em São Paulo e Rio de Janeiro são piores, muitos (muitos mesmo) casos de violação de bagagens mesmo com proteção de filme plástico.
5. Nos vôos internacionais é sempre mais civilizado, já nas escalas e conexões domésticas tem que lidar com a incompetência, intransigência e ignorância tupiniquim !
6. Independentemente de tudo, nunca despachei, mesmo uma vez tendo que brigar na TAM na conexão Rio-Brasilia para reembarcar com um hard case de tweed Fender (aquele retangular), consegui mas foi bem complicado.

Obs: sou um cara hiper-realista e totalmente descrente no país há muito tempo, logo para os apaixonados pelo Brasil País do Futuro é só relativizar minhas dicas e contar com a sorte.... Rsssssss

JeGuitar
Veterano
# abr/14
· votar


SkyHawk

Já viajei com guitarra, amp, tudo despachando e nunca tive problemas.

Cada um com sua sorte né hahaha

Mas realmente levar em mãos é mais seguro, porém nem sempre possível.

JJJ
Veterano
# abr/14
· votar


Obrigado a todos.

Pagar assento pra uma guitarra? Tenho muita consideração pelas minhas, mas... não cheguei a esse ponto ainda... rs

Despachar na mala? Também não confio. Prefiro trazer o corpo comigo e só o braço (sem tarraxas! hehe) na mala mesmo. Se perder, é "só" o braço.

JeGuitar
Veterano
# abr/14
· votar


JJJ

Credo cara, eles vão despachar sua mala, e não mandar pro oriente médio ou passar com um trator em cima hahaha

Você NÃO VAI perder sua guitarra hahaha quanta desconfiança!

SkyHawk
Membro
# abr/14 · Editado por: SkyHawk
· votar


JeGuitar
Ai que vc se engana amigo, malas violadas para furto de objetos são rotina diária nos aeroportos brasileiros. E por incrível que pareça em Buenos Aires a coisa é pior ainda !! Os dois aeroportos da capital da Argentina são um antro, coisa de quadrilha conhecida e eles não fazem nada.

Isso é público e notório e não precisa ser frequent flyer para saber disso.

MMJr
Veterano
# abr/14 · Editado por: MMJr
· votar


JJJ

Um outro ano despachei um Violao no HardCase como bagagem normal...
Cheguei em Sao Paulo e as minhas malas e o violao nao chegaram...Fui receber minha mala e o Violao so depois de 4 dias...O Hardcase estava com uns riscos e todo sujo, mas o Violao estava intacto, sem problemas...
O hardcase da uma boa protecao para o intrumento, acidentes acontecem, mas a porcentagem e baixa..Uma guitarra/beg como bagagem de mao, vai na boa dentro do aviao...Fique tranquilo, nao precisa separar braco nem nada...

Na ocasioa do Violao que eu so recebi depois de 4 dias se tratava de um Guild D50 de 2.500 dolares..E talvez pelo fato de ter estraviado, nao tive problema com alfandega...Recebi o Violao na porta da minha casa e nao tive que pagar nada...

Valeu...e boa sorte...
Vai na Fe que da tudo certo....

>

makumbator
Veterano
# abr/14
· votar


SkyHawk
malas violadas para furto de objetos são rotina diária nos aeroportos brasileiros.

Com certeza! Há pouco tempo prenderam uma quadrilha em Guarulhos com vários funcionários do aeroporto. Tinha gente encarregada de fazer a triagem do que seria roubado, outras iam violar, outras guardar o roubo...é parada séria.

E ainda tem outro tipo de quadrilha, que rouba fora do aeroporto pessoas que saíram dos voos internacionais. Essas contam com olheiros (funcionários ou não) no aeroporto para fazer a triagem das vítimas. Recentemente prenderam uma dessas quadrilhas em SP.

JJJ
Veterano
# abr/14
· votar


MMJr
Uma guitarra/beg como bagagem de mao, vai na boa dentro do aviao...Fique tranquilo, nao precisa separar braco nem nada...

Mas vai que a TAM não deixa entrar na hora... Tem várias reclamações no ReclameAqui sobre isso. Aí mandar no bag é o mesmo que pedir pra quebrar!

Acho que não vou arriscar não...

MMJr
Veterano
# abr/14
· votar


MMJr
Uma guitarra/beg como bagagem de mao, vai na boa dentro do aviao...Fique tranquilo, nao precisa separar braco nem nada...

Mas vai que a TAM não deixa entrar na hora... Tem várias reclamações no ReclameAqui sobre isso. Aí mandar no bag é o mesmo que pedir pra quebrar!

Acho que não vou arriscar não...


JJJ

Sua cabeca e o seu guia...
Faca da maneira que voce se sentir mais confortavel e seguro....

Boa Sorte Brother...

MMI
Veterano
# abr/14
· votar


É o seguinte... Não acho que eu viajo muito, são pelo menos umas 3 vezes por ano entre Europa e EUA nos últimos anos. Nos últimos 2 anos, diria que 80% das vezes tive minha bagagem violada e contabilizei 2 roubos (a última foi logo depois da prisão da quadrilha que o Makumbator falou, achei que estaria mais calmo). O lance é violento, pelo menos em Guarulhos.

Com certeza é um esquema muito bem montado. A mala chega na esteira com o cadeado (de números) aberto na senha escolhida. Eles não tem tempo para abrir a mala e escolher o que vão pegar, desconfio que é algo meio como botar a mão ali, apalpar algo que possa interessar e tirar, independente do que for. Acho que o problema para os safados nem é volume que tiram, é tempo mesmo, não pode demorar. Digo isso porque já tive uma sacola com sapatos velhos e chinelos roubados, ou seja, coisa que ninguém se disporia a roubar, mas que dá volume, era um saco relativamente grande. Eles tiram algo de dentro da mala, não somem com a mala inteira, isso dá problema com a policia e com a companhia aérea. Se a mala chega fechada, sem algo de dentro, mas com o cadeado aberto no segredo, a pessoa pode nem se dar conta na hora. Se chegou em casa e notou falta de algo, já era, ninguém mais prova que estava faltando algo.

Ou seja, se a intenção é dar um nó nos caras da receita e passar sem tributos (nem vou discutir isso, é ilegal e contra as regras do fórum), pode valer a pena desmontar e deixar pedaços espalhados nas malas. Se o problema é fugir dos ladrões, melhor botar no case que dificilmente vão levar a guitarra de dentro. Se chegar um case vazio, você ganha uma guitarra nova da cia aérea... O bag não vale a pena, se não deixarem o case não vão deixar o bag porque as dimensões não são tão diferentes - pessoalmente nem acho que valha a pena ir lá e comprar guitarra que não vem com case, mas isso não é problema meu...

JJJ
Veterano
# abr/14
· votar


MMI
se a intenção é dar um nó nos caras da receita e passar sem tributos

Não sei se falou de forma geral ou em relação a mim. Se foi pra mim, nem pensar... eu sou o cara mais cagão e certinho do mundo! kkkkkkkk
Vai tudo na cota ou - se passar um pouco - eu pago o imposto da diferença.

A ideia de desmontar o braço é só pra não encrencarem em levá-la comigo. Mas o braço tem que ir separado porque eu sei que eles não deixam entrar na mão com objetos "contundentes" (e o braço de uma guitarra pode dar uma bela porrada... hehehe).

Se chegar um case vazio, você ganha uma guitarra nova da cia aérea...

E a aporrinhação? Meu saco vale mais que qualquer guitarra... rs

MMI
Veterano
# abr/14
· votar


JJJ

Não sei se falou de forma geral ou em relação a mim.

De forma geral. Do pessoal do fórum, 90% quer passar sem declarar.

Mas o braço tem que ir separado porque eu sei que eles não deixam entrar na mão com objetos "contundentes" (e o braço de uma guitarra pode dar uma bela porrada... hehehe).

Ninguém vai te proibir de carregar um braço de guitarra por causa disso. Garanto.

JJJ
Veterano
# abr/14
· votar


MMI

O braço da guitarra, solto, equivale a um taco de beisebol, por exemplo. E tacos de beisebol são proibidos em bagagem de mão - li em algum lugar.

JeGuitar
Veterano
# abr/14
· votar


SkyHawk
MMJr
MMI

Não é por nada galera, mas vão em uma igreja se benzer, porque isso não é normal...

Eu já viajei bastante, fui pra argentina 2x, pra europa várias vezes, já carreguei playstation novo dentro de caixa, guitarra, pedal, bateria eletronica, interface de audio, até cabecote valvulado e nunca, digo NUNCA nenhuma mala minha foi violada, sequer aberta!

Tenho muitos amigos musicos que vão todo ano pra fora trazer instrumentos e NUNCA tiveram NADA extraviado, nem aberto, nem quebrado.

Agora vir falar que em 80% dos casos teve mala violada, é sinal que tá faltando sorte na sua vida, não existe explicação hahaha

makumbator
Veterano
# abr/14 · Editado por: makumbator
· votar


JJJ
O braço da guitarra, solto, equivale a um taco de beisebol, por exemplo. E tacos de beisebol são proibidos em bagagem de mão - li em algum lugar.

É, mas a guitarra inteira (ou o corpo dela isolado) também pode ser usado como arma. Essas regras são bem idiotas, pois dá para matar uma pessoa usando uma caneta (enfiando nos olhos e indo fundo). Quase tudo pode ser usada como arma.

Já viajei com arco de contrabaixo acústico, que nada mais é do que uma vareta de madeira com partes de metal, e que pode ser facilmente usado como porrete (o próprio estojo do arco também pode ser usado como tal).

MMI
Nos últimos 2 anos, diria que 80% das vezes tive minha bagagem violada e contabilizei 2 roubos (a última foi logo depois da prisão da quadrilha que o Makumbator falou, achei que estaria mais calmo). O lance é violento, pelo menos em Guarulhos.

É mera impressão, mas me parece que Guarulhos é pior que o Galeão nesse quesito de roubo de bagagem. Sempre que faço viagem internacional prefiro ir e voltar pelo Rio (e não só por ser mais perto de Juiz de Fora que SP, mas também por conta dessa impressão)

JJJ
Veterano
# abr/14
· votar


makumbator
JeGuitar

Essa "estatística" do MMI me pareceu exagerada mesmo. Mas não quero dar mole...

MMI
Veterano
# abr/14
· votar


makumbator

É, mas a guitarra inteira (ou o corpo dela isolado) também pode ser usado como arma. Essas regras são bem idiotas, pois dá para matar uma pessoa usando uma caneta (enfiando nos olhos e indo fundo). Quase tudo pode ser usada como arma.

A questão é que nos EUA tem gente que usa taco de beisebol com arma de defesa pessoal mesmo, guitarra não. Especialmente uma guitarra montada. Eu acho mais fácil matar alguém com uma caneta que com um cortador de unha, mas caneta precisa ser levada, cortador de unha é proibido porque é cortante. Só não sei como cortar alguém letalmente com um.

JJJ

Essa "estatística" do MMI me pareceu exagerada mesmo

Não é uma estatística, mas isso ocorre mesmo. Estou chamando de uma viagem com bagagem violada quando ao menos uma em 4 a 8 malas chegam violadas. E chegam mesmo.

Só nas últimas, tem menos de 6 meses ambas: mala violada na ida (México), mala roubada na volta (EUA), mala violada na volta (Europa). É muito frequente sim. Só aí já dá 75% das viagens que fiz nos últimos 6 meses, sem o menor exagero.

MMI
Veterano
# abr/14
· votar


JeGuitar

Tenho muitos amigos musicos que vão todo ano pra fora trazer instrumentos e NUNCA tiveram NADA extraviado

Eu nunca tive nada extraviado ou roubado no que se refere a equipamento musical. É muito difícil, ocorre eventualmente ou por acidente ou por interesse do ladrão. Não existe mercado receptador, não é mercadoria de valor alto e de mercado fácil. Vai vender onde? Na Teodoro Sampaio? A maioria lá é calejada com equipamento roubado, não negocia. Os próprios lojistas lá falam, pode andar lá com case de Gibson na mão, não tem relatos de roubos. Você quer que roubem no aeroporto? Para que?

Eu tenho a impressão que se for ver, já viajei com muito mais equipamento que você... Inclusive vários violões e guitarras entre 5 e 12 mil dólares...

makumbator
Veterano
# abr/14 · Editado por: makumbator
· votar


MMI
Eu acho mais fácil matar alguém com uma caneta que com um cortador de unha, mas caneta precisa ser levada

Precisar não precisa né. Não é um item essencial para o passageiro. Permitem só por "parecer" um objeto inocente, enquanto o pobre cortador de unhas é visto quase como uma peixeira! Hehehe!

Eu sou da opinião que pessoas faixas pretas em artes marciais não deveriam poder entrar em voos, pois eles mesmos são uma arma letal!

Hhsahsahas!

MMI
Veterano
# abr/14
· votar


makumbator

Precisar não precisa né.

Pior que precisa... Nos EUA você não entra sem preencher os papéis de imigração e do FDA. Alguns países, como o Brasil, não precisa mais preencher nada se não tem nada a declarar. Mas se tiver, precisa preencher. E nas alfândegas, seja no Brasil ou nos EUA, não fornecem canetas, talvez na Europa se encontre uma amarrada numa correntinha, mas que nem sempre funciona. Então caneta é item essencial para se viajar...

makumbator
Veterano
# abr/14 · Editado por: makumbator
· votar


MMI
Pior que precisa... Nos EUA você não entra sem preencher os papéis de imigração e do FDA. Alguns países, como o Brasil, não precisa mais preencher nada se não tem nada a declarar. Mas se tiver, precisa preencher. E nas alfândegas, seja no Brasil ou nos EUA, não fornecem canetas,

Eu nunca levei caneta em voo internacional, sempre me emprestaram uma na alfândega (mas isso no Rio, não em SP). E no exterior então nunca precisei preencher nada. Não é minha obrigação ter canetas e isso não é informado como item essencial em lugar nenhum.

Mas bastaria as autoridades fornecerem as canetas no solo, assim seria mitigada toda a ameaça mortal que elas representam à aviação. Uma ideia melhor ainda é proibir a entrada delas nos voos e vender as canetas no desembarque, e por preços abusivos (e impedir a venda nos aviões, como atualmente fazem algumas empresas que adoram vender tralhas com sua marca escrita, transformando os comissários e comissárias de bordo em camelôs bem vestidos).

Assim se uniria a segurança anti canetas com o lucro pró canetas, tudo em uma canetada só (afinal precisariam de uma caneta para assinar a legislação)!

JeGuitar
Veterano
# abr/14
· votar


MMI

Eu tenho a impressão que se for ver, já viajei com muito mais equipamento que você... Inclusive vários violões e guitarras entre 5 e 12 mil dólares...


Não estou querendo "competir" contigo de quem levou mais valor em instrumentos musicais em voos hahaha não sou ostentação, não preciso dizer que tenho guitarras de 12 mil dólares, até porque nunca teria e acho que é doente quem tem.

Só nas últimas, tem menos de 6 meses ambas: mala violada na ida (México), mala roubada na volta (EUA), mala violada na volta (Europa). É muito frequente sim. Só aí já dá 75% das viagens que fiz nos últimos 6 meses, sem o menor exagero.

Viajo frequentemente de avião e NUNCA tive nada extraviado, nem violado, minha estatística está no 0%, nem eu nem nenhum amigo ou familiar, mantendo a estatística no 0%. Inclusive tenho amigos muambeiros de Miami que estão a cada 3 meses nos EUA, e amigos que moraram comigo na Europa que estão voltando, e também NUNCA tiveram nenhum problema dessa forma. Seus 75% é anormal, sério, a "gang" deve ficar te acompanhando quando você vai viajar pra te roubar, não pode ser, inacreditável isso hahaha vai se benzer!

SkyHawk
Membro
# abr/14 · Editado por: SkyHawk
· votar


JJJ
JeGuitar
MMI
MMJr
Não é exagero não ! Como o MMI eu viajo umas 3 ou 4 vezes por ano ao exterior e tenho tido problema com violação com uma frequência absurda, o índice de 80% tá bem real. Nas últimas 3 vezes tive problema em TODAS.

Tanto é que já ganhei inúmeras indenizações contra a TAM nos últimos 2 anos.

Aprendi como me precaver: fotografo sobre a cama do hotel cada item de valor que entra na mala, inclusive roupas de maior preço que já tenha levado daqui tudo junto com um marcador de data, pode ser uma revista da semana ou um jornal. Carrego em mãos as notas fiscais de tudo o que foi comprado na viagem pois o valor do dano material precisa ser provado, fotografo a mala fechada e o lacre/cadeado (que por sinal não servem para muita coisa).

Se der problema, tento fazer o registro ainda no aeroporto e gravo no celular a conversa com o funcionário da companhia (parece exagero mas funciona). Depois é Juizado Especial Cívil (vulgo pequenas causas) mesmo !!!! Tem funcionado e as indenizações estão cobrindo o dano material (valor dos objetos) e a indenização por dano moral (pedida junto com o dano material) ainda te dá outra guitarra de presente.

Em uma volta de Buenos Aires uma mala chegou com o lacre violado na esteira, no balcão de reclamação o funcionário falou que a TAM só abre ocorrência de violação com alteração de mais de 1kg de peso !!!! (tudo gravado no celular). Pedi para pesar e para a surpresa geral a mala pesou 1,5kgs a MAIS do que saiu da Argentina !!! Prova absoluta da ineficiência e má fé da Cia, vcs precisavam ver a cara do Juíz quando viu essas provas na audiência.... A indenização foi pesada.

Infelizmente essa é a realidade do país picareta onde nascemos.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Guitarra no Aviao