Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      A guitarra está morrendo lentamente?

      Autor Mensagem
      pedropohren
      Membro Novato
      # 28/jun/17 14:42
      · votar


      Felipe Stathopoulos
      Não tem muito o que colocar: ou é teclado, ou é acordeon. Todas as demais hipóteses não pertencem à música popular, ao menos hoje em dia.

      Concordo mas discordo. :P

      Se pegar o Capital Cities, por exemplo. São um dos duos emergentes da música eletrônica no momento. (Faz um tempinho que não lançam nada, espero que não sejam OHWs...) Eles fazem eletrônica, mas um dos diferenciais deles é que os médios deles são feitos por um trompete, sempre. MAS MESMO ASSIM: Na música Love Away, última faixa do disco deles (e a minha música preferida deles), o que tem? UM SOLO DE GUITARRA!!!

      E aliás, se pegar os grupos eletrônicos, as melhores músicas deles acontecem quando eles resolvem mesclar com um piano ou seis cordas. O que foi Wake Me Up, do Avicii com o Calvin Harris? Ou Robot Rock, do Daft Punk? Se vcs nunca escutaram nenhuma dessas, recomendo fortemente... (Principalmente Love Away e Robot Rock...)

      Nem indo tão longe assim: Há alguns anos, a Lorde lançou o primeiro disco dela e estourou. A última faixa era a única do disco inteiro que possuía guitarra. E a guitarra vinha em posição nobre: Fazendo toda a harmonia da música.

      E reitero o que eu disse anteriormente: Eventualmente, as pessoas vão se cansar dessa produção cultural pasteurizada e provavelmente uma insurreição da guitarra, fazendo com que ela volte a ser um foco da música popular.

      É como disse o The Edge no It Might Get Loud: "Eu achava estar vendo o fim da guitarra como foco da música popular. Mas sempre que eu achava que era isso, que ela estava acabada, ela ressurgia, reflorescia em algum outro gênero."

      pedropohren
      Membro Novato
      # 28/jun/17 14:44
      · votar


      Em suma: de fato, a guitarra continua sendo perfeita, apesar da sua baixa. Mas eventualmente, ela vai voltar. Não a ser o que era, mas talvez menos, talvez até mais. Não temos como saber. Só o que temos como fazer, como já foi dito anteriormente, é mantê-la viva pra que ela ainda esteja viável quando chegar a hora dela voltar a ser grandiosa.

      makumbator
      Veterano
      # 28/jun/17 14:45
      · votar


      Hoje saiu na folha uma reportagem feita em cima do artigo desse tópico. Aqui o link:

      http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/06/1896645-guitarra-se-rei nventa-para-superar-queda-de-30-nas-vendas-nos-eua.shtml

      JJJ
      Veterano
      # 28/jun/17 15:30
      · votar


      makumbator

      É basicamente a tradução (mas acho que faltou uma parte).

      makumbator
      Veterano
      # 28/jun/17 15:33
      · votar


      JJJ

      É. A Folha tem acordo para usar matérias do WP, então é basicamente uma tradução reeditada pra ficar menor.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 28/jun/17 15:43
      · votar


      Pequeno fato interessante pra apimentar o tópico:
      Aqui no trablaho, dependendo do posto ao qual sou designado, em algumas raras ocasiões tenho a oportunidade de escutar radio por uma hora ou duas. Aqui pega dumont, cultura fm, radio usp, e 105. Pra quem não é da região aqui de sp, dumont é uma rádio be, voltada para jovens, toda moderninha, musica pop, promoções interativas no face, recebem conteudo dos ouvintes via whatsapp, enfim... lá eles costumam tocar bastante música pop, dessas que até quem não curte muito não vai reclamar de o vizinho escutar.

      Outro dia eu escutei o novo lançamento da Pity, uma versão mui bacana daquela musica dos novos bahianos, aquela que fala "eu sou amor da cabeça aos pés" e tal (não lembro o mome da musica), e tem um riff de guitarra MUITO marcante. Vale lembrar também que recentemente teve uma novela na globo que abosdava alguma coisa de rock também. Enfim, vez ou outra a guitarra aparece por aí e a molecada curte sim, mesmo que não seja mais tão evidente como antes, acho que a gutiarra esta longe de morrer. Não tem jeito, mesmo que não seja a preferência da maior parte das pessoas hoje (pelo menos por aqui), uma guitarra bem tocada sempre se destaca, sempre soa bem pra quase todo mundo.

      Buja
      Veterano
      # 28/jun/17 15:44
      · votar


      makumbator
      Este artigo mostrou que a queda de vendas da Gibson, Fender e PRS se deve ao fato de os jovens nao estarem mais aficcionados com guitarra como era umas decadas atras.

      Mas a queda delas nao se deve a isso. Se deve ao mercado asiatico boombando ai. Tem milhoes de outras fabricas produzindo, infelzimente muitas produzindo chenders e chibsons a 10% do valor e estetica identica.
      Mas partindo pro lado legal, so de les pauls models (que nao sou tao devoto) sei citar pelo menos umas 20 marcas de cabeca, e faço isso rapido.
      De strato entao....


      Entao as vendas deles logicamente iriam cair. Nao é todo moleque que sonha com uma guitarra que pode dispendiar 3000 dolares numa gibson. Até os gringos estão partindo pra vintage, tanglewood, yamaha, tokai, sei la...o que vier....nem sempre será gibson ou fender.

      makumbator
      Veterano
      # 28/jun/17 16:25
      · votar


      Buja

      Mas tanto Fender quanto Gibson tem linhas baratas, inclusive feitas na Ásia. Essas também apresentaram queda nas vendas, não foi apenas nas linhas médias e mais caras das marcas que houve retração.

      Buja
      Veterano
      # 28/jun/17 16:32
      · votar


      makumbator
      Éhhh ai a coisa complica.
      Quando se fala de NAMM eu sempre lembro de guitarras com adjetivos tipo premium, deluxe, elite, limited, etc....nao penso em squiers, epipocas.

      Por isso achei que o artigo se tratava apenas das quedas de vendas de guitarras top. Essas dai caiu vendas mesmo, tanto por causa da situacao economica de um tanto de paises.

      Luiz_RibeiroSP
      Veterano
      # 28/jun/17 19:15
      · votar


      .......é, até que talvez vocês estejam certos. pelo menos já sei onde não investir $ futuramente.
      Mas se a guitarra, e consequentemente, bateria, baixo, sax, teclado, etc estão em queda, o que esta em ascensão? existe algo na musica que esteja entrando no lugar?

      pedropohren
      Membro Novato
      # 28/jun/17 22:01
      · votar


      Luiz_RibeiroSP

      Tudo que diz respeito à música eletrônica.

      Lelo Mig
      Membro
      # 29/jun/17 08:38
      · votar


      Luiz_RibeiroSP

      "etc estão em queda, o que esta em ascensão? "

      AK 47, Magnun 45, AR 15, AK 105, FN SCAR, HK 416, M16, M1911...etc.

      raphael.rui
      Veterano
      # 29/jun/17 10:17
      · votar


      Luiz_RibeiroSP
      Existe, a produção musical eletronica, em casa. com softwares, simuladores e instrumentos virtuais que voce pode fazer uma muisca do começo ao fim exatamente do estilo que esta bombando hoje. e tudo isso gastando talvez menos do que uma guitarra mediana.

      Hoje o dominio da musica eletronica no mundo é inegavel, e acho que a tendencia é cada vez mais essa, mas nao vejo a guitarra morrendo, ela apenas nao esta mais no mainstream, nao estar la nao quer dizer que esta morrendo. tem MUITA banda compondo material autoral novo e bom, tem um bocado de artista de rap colocando guitarra em seus arranjos, no sertanejo tem espaço pra guitarra, ela tem seus espaços em todo lugar, mas ela nao e mais a figura principal como ja foi um dia.

      locostras
      Membro Novato
      # 29/jun/17 11:57
      · votar


      Acredito que a figura do guitar Heroe morreu com o segundo cd do the strokes.
      Júlio Casablanca não quer morrer.
      O bicho é muito esperto nessa de se enfiar em drogas e morrer jovem I wanna be forgoted n I dont wanna be reminded. Faixa dois do disco.
      Ainda mais depois do eletrônico do CSS e da dureza da MTV com Artic Monkeys e da morte do cara dos Beastie Boys.

      victormds
      Membro Novato
      # 29/jun/17 13:47
      · votar


      Morrendo pra quem descobre música na rádio. Ou no Facebook. Ou na playlist do Spotify feita por "Youtuber".

      Pode até ser que no mainstream tenha perdido gás. Mas, com a quantidade de material disponível e público engajado, não sobra dúvida que ainda estamos infinitamente longe do fim.

      As pessoas descobriram que podem, sim, comprar instrumentos usados. A sensação é que o mercado vintage nunca esteve tão movimentado (lá fora, pelo menos). Parece que todo mundo quer guitarra cheia de riscos, toda ferrada.

      É difícil acreditar que um nome do porte da Fender não esteja preparada para perder o consumidor "casual". Se já não era habitual, agora é cada vez menos comum que os pais comprem uma guitarra desse nível pro filho iniciante. Aquele, que vai perder o interesse depois do 2º mês...

      Não é à toa que tão falando em estratégia de "retenção de público". Uma pena que vão estar tapando sol com a peneira. Enquanto Bieber não tiver umas aulas com o Clapton esse perfil de consumidor vai ficar, sim, bem mais raro.

      Buja
      Veterano
      # 29/jun/17 14:28
      · votar


      victormds
      Acho que pra empresas como a fender e gibson nao perderem tanto mercado, terão que fazer como a yamaha, roland e outras...terão que investir em tudo que faz musica, e parar de pensar so na tradicao.

      A fender vai ter que comecar a produzir, alem de guitarras, violoes, baixos, amps e essas coisas de cordas, vao ter que fazer teclados, pianos, acordeons, saxofones, metais, baterias, pick-ups de DJ, softwares, capinhas de celular, pen drives, motos, motor de barco, roçadeira, trator.

      So assim viu, porque ter como produto principal um modelo de guitarra concebido nos anos 50, é ficar estagnado no tempo.

      Ismah
      Veterano
      # 29/jun/17 16:21
      · votar


      Del-Rei
      Imaginava que os amplificadores valvulados iriam minguar nos próximos 20 anos, mas não imaginava que as guitarras iriam.

      Não se dependerem dos russos... Recebi como notícia que estão começando uma nova fabrica pra 40mil (!) empregados, para... Fabricar válvulas...! Não é que eles queiram, eles precisam, pois o transistor não funciona muito bem, principalmente no inverno siberiano... Imagina que barato, ficar sem comunicação, no meio de uma nevasca siberiana rsrs

      JJJ
      Quando eu era moleque, cada prédio da minha vizinhança tinha pelo menos uma ou duas bandas. Praticamente todos os meus amigos, em algum momento, se interessaram em tocar algum instrumento (mesmo os que não tinham nenhum mínimo talento pra coisa!).

      A quantidade de gente tentando fazer diminui. Mas aumentou a quantidade de gente seguindo adiante... Por exemplo, na banda que eu trabalho, a média de idade é 35~45 anos. Eles começaram a 15 anos, mas tem carreiras de 20~30 anos.
      Em 1987~1997 ainda era muito pouco popular o Dj, a internet, redes sociais... Os fóruns engatinhavam ! Logo, só se tinha poucas opções: TV, rua, rádio... Foi nesse contexto que tivemos o boom das últimas bandas!

      Não que pararam de surgir bandas, mas existe só aqui na volta (chutando) em torno de 35mil habitantes, e eu já contei mais de 15 DE ROCK, ou seja estão fora as duplas, solos, grupos para acústicos, e bandas d'outros gêneros...

      Mas eu não gostaria de perder contato com tanta gente interessante que ainda rola por aqui. Se for o caso de acabar mesmo, seria bom ter um tempo pra pensar numa alternativa, pra galera continuar trocando ideias.

      O Facebook tem sido refúgio. Entrei nessa rede por causa do fim do AudioList.org...

      fernando tecladista
      Veterano
      # 29/jun/17 17:00 · Editado por: fernando tecladista
      · votar


      A guitarra está morrendo lentamente?

      o assassino é o próprio guitarrista

      você olha lá
      o baixista é gente boa
      o baterista (está lá no fundo fazendo a condução)
      quando tem teclado este está lá no fundo, sendo sufocado pela região que ele toca ser a mesma do guitarrista

      o guitarrista está lá masturbando a guitarra no talo com um timbre ardido cobrindo o solo do teclado, cobrindo a voz do cantor, fazendo firula no solo do baterista, ou fazendo dar microfonia no ampli enquanto o baixista faz seu único solo, como se o palco fosse feito para ele, passaram do s 17 anos e não notaram que a música amadurece

      Buja
      Veterano
      # 29/jun/17 17:02
      · votar


      fernando tecladista
      Que desabafo!

      JJJ
      Veterano
      # 29/jun/17 20:26
      · votar


      fernando tecladista

      Não generaliza...

      _Rage_Floyd_
      Membro Novato
      # 29/jun/17 21:11
      · votar


      fernando teclaista

      Solução para não ver mais esse tipo de coisa acontecendo no palco: procure por bandas melhores. Bandas boas tem harmonia entre seus integrantes. Se isso acontece numa banda, ela está fadada a afundar. E a ancora será o ego do guitarrista.

      pedropohren
      Membro Novato
      # 29/jun/17 23:55
      · votar


      victormds
      Parece que todo mundo quer guitarra cheia de riscos, toda ferrada.


      Não só parece: Aproveitando que tu falou de Fender, mesmo quando as pessoas vão procurar guitarras novas, ou compram relicadas ou procuram luthier pra relicar. O próprio John Cruz, o queridinho da Fender, disse que 80% de todas as guitas que ele faz são relicadas.

      Enquanto Bieber não tiver umas aulas com o Clapton esse perfil de consumidor vai ficar, sim, bem mais raro.


      Até que não era uma má idéia... :P

      fernando tecladista

      Só falou de solos, o tempo todo... Será que não é orgulho ferido? :P

      o baixista é gente boa

      Um: como disse o JJJ, não generaliza. Dois, retomando o que ele disse e o que o Rage Floyd disse, bandas acabam, sim, por questão de ego. Mas o ego absurdamente inflado não precisa necessariamente vir do guitarrista. Todos os elementos da banda podem crescer o olho ou sofrer de estrelismo. Três, aproveitando o embalo do generalismo e do ego inflado, dois exemplos de baixistas que foderam suas bandas por não ser "gente boa":

      Roger Waters e Sting.

      Felipe Stathopoulos
      Membro Novato
      # 30/jun/17 09:00
      · votar


      fernando tecladista

      Nas bandas em que eu já toquei sempre procurei valorizar o tecladista e SEMPRE procurei deixá-lo em evidência, dizendo que ele tinha o instrumento mais poderoso da banda (o que é verdade), e que ele tem mais é que aparecer.

      Se os caras não fizeram mais foi por falta de criatividade, porque liberdade sempre teve.

      Temos que tomar cuidado com essas generalizações. Espaço tem pra todo mundo.

      Tem guitarrista xarope? Pô, claro.

      Mas tem baixista bizonho, que insiste em ficar fazendo "virada" quando há um instante de silêncio na música? Pra caramba!

      Tem baterista que não sabe quando a música acaba e acha que tem que fazer solo no final de todas elas? Tem, um monte.

      E tem tecladista goiaba que acha que tem que meter teclado ardido em tudo que é lugar, e cobrir os demais instrumentos? Tem também.

      Pleonasmo
      Membro Novato
      # 30/jun/17 09:54
      · votar


      Apesar de ser guitarrista e violonista, concordo com o fernando tecladista. Isso é extremamente chato, se o guitarrista for fã de rock'n roll, se prepare para ter dor de cabeça. Tem outros instrumentistas chatos também? Tem, mas em uma proporção muito menor.

      renatocaster
      Moderador
      # 30/jun/17 10:01
      · votar


      Ismah

      O Facebook tem sido refúgio.

      Cruzes...esses "fóruns" de música, guitarra e afins do Facebook são um porre extremo. Um bando de caça likes querendo fazer média atrás de anúncios e parceiros. Sem contar o comportamento pedante da maioria.

      Lembro um tempo atrás (não sei como tá hoje, pois dei shut-off nesses grupos há uns bons anos) eles criticavam ferrenhamente o FCC, falando que aqui só tinha gente falando merda, falando do que não sabe. Sempre se colocando como fodões.

      Eu já prometi pra mim mesmo que se esse fórum acabar, nunca mais eu vou conversar sobre música, instrumentos e afins em nenhuma outra plataforma online. A não ser uma coisa do tipo de participar de um grupo de Zap beeeem restrito.

      Buja
      Veterano
      # 30/jun/17 10:08
      · votar


      Felipe Stathopoulos
      De todos os tiposd e musicos que voce citou, eu ja vi de todos. Nas bandas sempre fui baixista, porque é meu instrumento principal, apesar de a muitos anos eu insistir com muita teimosia em aprender guitarra.

      Mas tem 2 bichos muitos chatos:
      O guitarrista e o baterista.

      Tem baixista chato, tem...muitos metidos a slapeiros.
      Tem tecladista chato tambem, que enfia um timbre de sintetizador e acha que ta jogando minigame, Um porre. Ja toquei com gente assim.

      Mas a raça chamada guitarrista é um porcaria. A maioria que eu vi nao ficava satisfeita se durante o ensaio ou show nao metesse o gain la no 10 e solasse com tapping feito uma metalhadora. E tambem nao sabia sair do ensaio sem pisar em todos os pedais que tinha. Se nao usasse todos os pedais, nao tava satisfeito. Tinha que mostrar que tinha.

      A disgrama da raça guitarrista ainda sempre reclama toda vez que escuta o som do baixo. Se escutar o baixo, é porque o seu amp está com volume baixo. Nao existe equilibrio de frequencias na cabeca de muitos guitarristas.
      A maioria acha que é o Steve Vai, paga de Satriani, e na verdade nao passa de guitarrista da rua. Um inferno isso.

      Os bateristas ainda sao mais perdoaveis. Eles nao tem um monte de timbres nem de pedais. Tem que resolver tudo na mao mesmo. Mas a maioria dos que conheci tambem nao sabia sair do ensaio sem quebrar uma baqueta.
      Descontavam toda raiva e furia em cima de uma caixa. Achavam que o pedal de bumbo era um formigueiro e que tinha que matar todas as formigas no pisao. Quando mais o guitarrista fritada, mas ele achava que tinha que soltar os pratos e o bombo a velocidade da luz. E isso era quase toda musica.
      E isso foi com muita gente que toquei. Outro inferno.

      É por isso que eu, nao generalizo, mas usando a estatistica, o bicho chamado guitarrista e baterista tendem muito a se exibir. É dificil achar um banda onde isso de certa forma nunca acontece. Até bandas incrivelmente boas, vejo isso acontecer com certa frequencia.

      acabaramosnicks
      Membro Novato
      # 30/jun/17 10:36
      · votar


      os clichês de músicos existem justamente porque tem muita gente que se encaixa nisso

      guitarrista é sempre o cara do foda-se, sou foda e vou desmantelar essa casa de tanto volume e ganho com meus solos incontroláveis, não há música, há guitarra

      baterista é sempre aquele maluco meio acelerado, faz barulho demais, fala na sua frente, corta vc, faz mais firula do que precisa e estraga a música, etc

      baixista é o mongo e rejeitado

      tecladista nunca pegou uma mulher na vida, ninguem nem liga pra ele na banda

      o vocalista é o pegador egocentrico que quer ser o diretor da banda e acaba estragando tudo

      Esses são os clichês, se vc encontrar um "músico" deste tipo (tocador na verdade), fuja pois o resultado dificilmente será bom.

      JJJ
      Veterano
      # 30/jun/17 10:44
      · votar


      renatocaster
      Eu já prometi pra mim mesmo que se esse fórum acabar, nunca mais eu vou conversar sobre música, instrumentos e afins em nenhuma outra plataforma online.

      Quê isso, cara? Faz isso não, sua contribuição é sempre bem-vinda.

      acabaramosnicks

      Esses estereótipos existem porque muitos são realmente isso aí mesmo! Mas, como eu disse antes, não se pode generalizar.

      Ismah
      Veterano
      # 30/jun/17 12:19
      · votar


      renatocaster

      Fico chateado por sua escolha, todavia de músicos ainda não vi nenhum grupo bom, mas posso citar alguns bons

      Roadie.net
      Stage hand humor - e aqui tem gente "bica grosa"
      AudioBR (antigo Amigos da Audiolist.org)
      Amplificadores e equipamentos valvulados

      Alguns como o " Loucos por receiver " já é preciso ter um pouco mais de filtro, tem gente com ego bem inflamado, e muita gente apaixonada, sem conhecimento técnico nenhum... Por exemplo um cara disse que ao gravar o conteúdo de um CD numa fita a qualidade aumenta (!), só que ele não soube explicar de onde a fita poderia recuperar informações perdidas na conversão AD...

      Eu to dentro de criar um grupo com moderação severa, do tipo pisou na bola tá fora... Propaganda, flood, e tópico repetitivo é expulsão...

      locostras
      Membro Novato
      # 30/jun/17 12:48
      · votar


      Pra mim, falar mal de guitarra é a mesma coisa que dar uma de x9, não respeitar hemptiqueta, plantar droga na casa dos outros...pixar muro de cemitério...ser um corno...ter inveja do cara que pega mulher mais que ele, ter inveja porque o outro usou mais LSD ou que teve contato com heroína, o cara que fala mal da guitarra nunca vai ter contato com ela porque nunca trabalhou e foi sempre um playboy...foi porque pra mim esse cara merece lá MUERTE!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a A guitarra está morrendo lentamente?

      306.264 tópicos 7.905.033 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital