Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Que segredos podem esconder os captadores?

      Autor Mensagem
      Ismah
      Veterano
      # abr/14 · Editado por: Ismah
      · votar


      Ok uma pergunta de principiante... Qual a função útil de eu girar os parafusos de um captador? Ok, sei que alteraria os polos, mas na minha cabeça pra fazer isso teria que girar o imã 180º... No caso, eu alteraria o fluxo magnético(meio estranho dizer isso, para os puristas, o fluxo elétrico)?

      EDIT:

      Luis A.

      Sabe o nome da música que ele toca aos 10"12'? Não me parece ser improviso

      rui luis
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Ok uma pergunta de principiante... Qual a função útil de eu girar os parafusos de um captador? Ok, sei que alteraria os polos, mas na minha cabeça pra fazer isso teria que girar o imã 180º... No caso, eu alteraria o fluxo magnético(meio estranho dizer isso, para os puristas, o fluxo elétrico)?

      oi amigo se girares os polos do capatador alteras o fluxo magnético, quanto mais perto da corda estiver o polo mais alto sairá o som, por exemplo se uma guitarra tem um captador , por exemplo o da ponte que tem uma diferença de decibéis muito grande em relação ao captador do neck uma solução é baixar esse captador, afasta-lo das cordas e subir o do neck aproximando das cordas até conseguir um som uniformizado, quanto a girar os polos costuma.-se fazer isso quando uma corda tem mais ou menos sinal em relação a outra para uniformizar baixa-se se em relação a outra o sinal é maior e sobe-se quando o sinal é inferir a outra corda.

      Luis A.
      Membro Novato
      # abr/14
      · votar


      Ismah

      Cara nao sei qual musica em especifico ele esta tocando, mas existem varias musicas com essa progressão harmônica em quartas. ... tipo Altumn Leaves....

      rui luis
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Cara nao sei qual musica em especifico ele esta tocando, mas existem varias musicas com essa progressão harmônica em quartas. ... tipo Altumn Leaves....

      usa o shazam para identificar a musica ;)

      Ismah
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      rui luis

      Só pra isso? Decepcionei... Havia imaginado isso... Mas não me pareceu com sentido kkkk

      Luis A.
      Pois é, especificamente eu recordei dessa música... Talvez da progressão...

      MMI
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Ismah

      Sabe o nome da música que ele toca aos 10"12'? Não me parece ser improviso

      Da Recording? É Europa do Santana.

      Luisfelp FR1
      Membro
      # abr/14
      · votar


      Aproveitando que os especialistas estão frequentando este tópico:
      Galera, uma vez eu li que quanto maior o fluxo magnético gerado pelos captadores, menor é o sustain. Lembro que citaram o fato do Malmsteem usar o captador do meio quase a altura do escudo devido isso.Tem alguma relação isso ai, ou é só mito da internet.

      JJJ
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Luisfelp FR1

      Já ouvi falar nisso sim.

      E faz sentido (pelo menos eu penso que faz...). Se há uma interação entre corda e captador, haverá dissipação de energia. Quanto mais próxima a corda do captador, maior a interação, maior a energia gasta. Resultado: corda vibra por menos tempo (menor sustain). Em compensação, o ataque, com o captador mais perto, fica mais presente (creio eu). É questão de balancear ao gosto do freguês.

      Mas posso estar enganado. Essa é só uma visão pseudo-científica... rs

      rui luis
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Aproveitando que os especialistas estão frequentando este tópico:
      Galera, uma vez eu li que quanto maior o fluxo magnético gerado pelos captadores, menor é o sustain. Lembro que citaram o fato do Malmsteem usar o captador do meio quase a altura do escudo devido isso.Tem alguma relação isso ai, ou é só mito da internet.


      oi amigo
      isso tem a ver com a "força" exercida pelo iman quanto mais forte mais puxa as cordas e assim elas vibram menos logo menos sustain, por isso é que o neodimium é pouco usado em captadores, outro inconveniente do neodimium nos captadores é que como a força é tão grande puxa demais as cordas o que se vai reflectir na intonação do instrumento.

      Luisfelp FR1
      Membro
      # abr/14
      · votar


      rui luis

      Hm, interessante , realmente faz sentido isso. Não sabia que de toda essa força do Neodimium de chegar a mudar a afinação.
      Bem legal cara, obrigado por postar :D !!!!

      rui luis
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Caros moderadores que tal colocarem este post fixo? tem muita informação util dos vários usuários ;)

      MMI
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Eu disse que não iria falar de projetos diferentes...

      Mas já que tem gente curtindo o tópico, tem um captador inovador o Fishman Fluence. Vale a pena dar uma lida a respeito, agora que a galera já entende mais de captadores.

      Floyd N Roses
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      MMI
      Desculpa a expressão... mas a Fishman tá foda em inovação!!! Depois que eles fizeram o que eu sempre quis inventar (o TriplePlay... aquele captador MIDI wirelles) eu não falo mais nada... empresa genial!!! =]]]


      ...o///~~

      MMI
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Floyd N Roses

      Na minha opinião Larry Fishman é um cara brilhante, genial. Ele foi um dos pioneiros na captação com piezo. Sua empresa desenvolve produtos sensacionais, como a linha Aura, o TriplePlay. Merece todo sucesso que tem, ainda mais agora entrando nessa linha de captadores para guitarras.

      Luisfelp FR1
      Membro
      # abr/14
      · votar


      JJJ

      Foi mal cara, aqui tinha aparecido so aparecido o comentário do rui luis (acho que foi um bug). Achei bem legal que você postou, na verdade eu pensava da mesma maneira, so perguntei pra saber se era realmente verdade xD.
      Valeu por me responder :) .


      Esse tópico é muito interessante acho que seria legal fixa-lo ou deixa-lo em destaque de alguma forma, pelo menos postar o link dele no tópico fixo sobre os assuntos essenciais do fórum de guitarra. To no cel então pra mim é difícil fazer isso agora, mas se ninguém fizer isso eu fasso isso amanhã.

      MMI
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      Só mais um projeto inovador...

      Este tem patente requerida no Brasil e EUA, um single de bobina dupla, sem hum, com muita característica de single em seu som. Já tem gringo copiando, mas podemos bater no peito e dizer que a ideia é brasileira. Ele não é apenas o que se vê aqui, tem seus segredos ali, mas é fruto do trabalho e desenvolvimento do grande Edu Fullertone.

      SkyHawk
      Membro
      # abr/14
      · votar


      MMI
      Ótima matéria !!!

      Peço desculpas antecipadas pela transcrição texto em inglês, mas achei que representa exatamente o que estamos falando aqui:

      "...Pickup winding can be something of a black art. No matter the manufacturer or the person doing the winding, one pickup can sound different from the next. Even with consistent production methods, there are such wild card factors as inconsistency in the raw materials used by the manufacturer...."

      Essa característica mágica das bobinas elétricas é a maior viagem.... Não existem duas iguais e mesmo com construção idêntica podem se comportar de maneira perceptivelmente diferentes.

      MMI
      Veterano
      # abr/14
      · votar


      SkyHawk

      No matter the manufacturer or the person doing the winding, one pickup can sound different from the next.

      Isso é fato... Mas ao ler isso (de novo), lembrei que algumas pessoas conseguem dominar algumas técnicas desta "black art" e fazer a diferença. Estou falando de Abigail Ybarra e Josefina Campos na Fender Custom Shop e Maricela “MJ” Juarez etc.

      Falando nessas pessoas, acho que vale uns videos...







      Yuri ycs
      Membro Novato
      # abr/14
      · votar


      [FIXO]

      Filippo14
      Veterano
      # fev/16
      · votar


      Gente, tava com uma curiosidade, vi que o pessoal chegou a perguntar aqui, mas no fim a pergunta passou.

      Girando o captador 180graus, o campo magnetico muda e tudo mais, mas de modo pratico o que gera no timbre do captador do braco? E o da ponte? Muda tambem pela mudanca no do braco?

      Abraco

      JJJ
      Veterano
      # fev/16 · Editado por: JJJ
      · votar


      Filippo14

      Cara, outro dia eu testei na prática isso. Girar 180 no sentido "horizontal", né? Não de cabeça pra baixo!

      Bom... Num single coil, algumas coisas continuariam as mesmas: o sentido de enrolamento da bobina, a polaridade tanto magnética dos pinos ou da barra (se for polarizada na vertical - se for na horizontal, aí muda, claro), quanto elétrica. Então, creio que num single não deva haver grandes diferenças...

      O que muda mesmo, acho que seria num humbucker, já que você estaria trocando as bobinas de "lugar"...

      Mas vamos esperar mais alguém se manifestar, porque eu posso estar errado.

      nichendrix
      Veterano
      # fev/16
      · votar


      Filippo14
      JJJ
      Bom... Num single coil, algumas coisas continuariam as mesmas: o sentido de enrolamento da bobina, a polaridade tanto magnética dos pinos ou da barra (se for polarizada na vertical - se for na horizontal, aí muda, claro), quanto elétrica. Então, creio que num single não deva haver grandes diferenças...

      Num single não faz diferença nenhuma quando eles estão ligados um a um. A diferença vai ocorrer quando você os liga nas posições com 2 captadores simultâneos, como as posições 2 e 4 de uma strato com seletor de 5 posições. Nesse caso vai haver cancelamento de ruído nessas posições e é o motivo porque em geral o captador do meio vem com os polos invertidos em relação aos captadores da ponte e do meio.

      Sem esse artifício o hum dos singles terminaria ficando bem pior nessas posições, que por sinal era o que acontecia com as Fender dos anos 50 até meados dos anos 70, quando elas ainda vinham com os seletores de 3 posições e esse som era alcançado equilibrando o seletor de entre as posições 1 e 2 e as posições 2 e 3..

      O que muda mesmo, acho que seria num humbucker, já que você estaria trocando as bobinas de "lugar"...

      Num humbucker o som muda, mas não tanto assim, dependendo de como foi feita a ligação na chave, invertendo a posição dele pode fazer com que nas posições com os dois humbukers (posição do meio nas gitarras tipo Gibson), os caps da ponte e do braço fiquem fora de fase.

      MMI
      Veterano
      # fev/16
      · votar


      Filippo14

      Desculpe, as MP do fórum não geram mais emails e demorei muito para ver a sua.

      O pessoal tem razão, tem diferença sim inverter a polaridade de um captador humbucker. Mas num single também tem diferença! Especialmente nas posições combinadas, onde os captadores vão ficar em série ou paralelo com esta mudança, mas não só isso.

      Na minha strato da Dunamiz, o Edu fez isso de propósito no captador do braço. Ele foi feito invertido, então olhando os captadores ( vintage staggered), os polos parecem errados no braço. Isso foi feito para deixar esse captador "meio Hendrix", já que o negão usava a guitarra invertida. Não por acaso, a sonoridade deste captador ficou excelente e chama a atenção o som dele, mas é obra e arte do Edu...

      Calime
      Veterano
      # fev/16
      · votar


      Marcando...

      Filippo14
      Veterano
      # fev/16
      · votar


      JJJ
      nichendrix

      Valeu a ajuda gente! Então pensei em fazer isso com minha les paul, pensei em deixar o captador do braço igual o do Gary Moore. Só que nao sei que diferenças no timbre ocorrem com essa "girada"

      MMI

      Tranquilo MMI, sem problemas hahaha, normal. Cheguei a ver sua strato la na Dunamiz no final do ano passado, a minha fica pronta em pouco tempo. Pena que usei os Van Zandt que eu ja tinha, queria usar os do Edu, mas nao ia deixar esses meus capts sem uso hahahah


      Abração

      SkyHawk
      Membro
      # fev/16
      · votar


      Filippo14
      Na minha Les Paul girei o do braço exatamente igual ao Gary Moore, ficou bem interessante. Muda o timbre sim, dificil explicar exatamente como mas ficou bom, passei a usar muito mais o cap do braço.

      JJJ
      Veterano
      # fev/16 · Editado por: JJJ
      · votar


      SkyHawk
      MMI

      Pois é... essa história de "girar" um captador pra ficar com "o som do Gary Moore (ou do Peter Green)" eu já testei duas vezes. Numa deu diferença e na outra não... fiquei meio confuso e acabei desistindo... vai entender uma porra dessa! (talvez porque nem tudo mude ao simplesmente girar...)

      Agora... Eu "consegui" deixar a posição do meio do switch defasada várias vezes simplesmente por "incompatibilidade" de fase entre captadores de marcas diferentes. Isso sim, aconteceu muuuitas vezes.

      A sonoridade é obviamente diferente. Muito pronunciada. Som fraco, baixo, com um certo "envelope-quase-phaser", se tocado com mais força. Tem lá seu charme, para alguns tipos de música (imagino um funkzinho tocado com bastante swing, por exemplo). Mas eu nunca deixei desse jeito, me dá uma certa "aflição"... kkkkkkkkkkkkkkk

      nichendrix
      Veterano
      # fev/16 · Editado por: nichendrix
      · votar


      Filippo14
      Só que nao sei que diferenças no timbre ocorrem com essa "girada"

      Não sei que guitarra que vc tem, mas em guitarra tipo Gibson, com 2 HB e seletor de 3 posições. O captador do braço vai ter menos graves e mais agudos na posição do braço e vai ficar fora de fase na posição do meio, que dá o som como o JJJ falou, mais magro, fraco e até mais baixo, fica meio parecendo um pouco com som de humbucker com bobina defasada, só que não tão magro.

      O som da Les Paul do Peter Green (que o Gary Moore usou por muitos anos) não é só inverter o captador, lá existe também uma inversão de polaridade do imã.

      Filippo14
      Veterano
      # fev/16
      · votar


      nichendrix

      Entao, tenho uma 335 e uma LP, mudei da 335 e senti que na posicao do braco mudou pouco, talvez menos graves e mais brilho, mas achei bem pouca mudanca, quanto ao meio, nao senti esse volume todo a menos pela defasagem, da para transitar pelas 3 posicoes tranquilamente sem precisar mexer nos knobs de volume. Amanha brinco disso na LP pra ver se muda mais.

      Abracao gente

      MMI
      Veterano
      # mar/16
      · votar


      Lembrei deste tópico...

      Aprendendo um pouco mais sobre captadores, a coisa é tão cheia de segredos que até me perco...

      Quando se fala em Alnico, por exemplo... Além dos tipos ("números"), Alnico 2, 5 etc. ele pode ser fundido ou sinterizado, isotrópico ou anisotrópico. E muda tudo!

      Outra coisa... Já falei disso, mas o fio 42 AWG (entre outros mais usados em captadores) pode até ter a mesma espessura que antigos, mas o diâmetro do condutor não. É quase impossível encontrar hoje fios com o mesmo diâmetro do condutor e com o mesmo revestimento dos antigos PAFs. Os fabricantes famosos não usam... :)

      Só atualizando o tópico...

      Abs

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Que segredos podem esconder os captadores?

      306.114 tópicos 7.902.790 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital