Desmistificando cabos e fontes top de linha

Autor Mensagem
Zeraus
Veterano
# mai/08 · Editado por: Zeraus


Tenho certeza que vários membros já entraram no site da Voodoo Labs e ficaram maravilhados com as especificações da fonte Pedal Power 2 Plus. O mesmo provavelmente acontece quando visitam o site George L´s, com seus super cabos de baixa capacitância, facilidade de montagem e elogiados por Eric Johnson. Ambos prometem o melhor timbre e zero de ruídos ou interferências.

Assim, muitos guitarristas acabam desejando ter seu set cabeado exclusivamente com George L´s e alimentado por uma fonte de trafo toroidal com saídas totalmente isoladas, filtradas e aterradas... um mundo onde só haverá o timbre dos sonhos e nada mais!

Como qualquer setup, o meu também tinha seus ruidinhos e tal. Aquela strato com singles sempre fazendo o seu ronco. O distortion que sempre dá pra perceber quando está ligado, sem se estar tocando. E eu sempre fiquei com a pulga atrás da orelha. Será que de repente cabos e fontes top deixariam tudo totalmente "hum-free"?

Tocar é uma paixão e um hobby. Quando eu posso, procuro investir nesse gosto. Afinal, "dessa vida mulek, tu só leva a vida que tu leva". Então, lá fui eu.

22 plugs George L´s para pedais e instrumentos, com seus respectivos "strain reliefs". 9 metros de cabo .255 para conectar a guita ao board e o board ao amp. E mais 3 metros de cabo .155 para customizar o pedalboard como quisesse. Voodoo Lab Pedal Power 2 plus para alimentar as crianças com a melhor energia possível. Fizeram as contas?

Depois de muita espera, chegam as peças. Monto tudo. Ligo o set.

E percebo que... não é bem assim! Milagres, só Deus. A mudança na sonoridade não foi tão brutal como "deveria" ser.

Já tem uns dois meses que estou tocando com esses equipos.

Verdade seja dita, em muitas situações o ruído diminuiu bastante. O timbre parece também um pouco mais fiel àquele que é ouvido plugando a guitarra direto no amp com um cabo bem pequeno.

Mas, de toda forma, a diferença não é estonteante. E"hum-free", ainda não.

Não posso deixar de mencionar, no entanto, que tenho sim uma grande satisfação pessoal de ter esses produtos no meu set. É o tal "fetiche" que vinha sendo discutido no tópico sobre a qualidade de uma Gibson (NOTA: estou direcionando o assunto do "fetiche" para a aquisição de cabos e fontes de alto gabarito. Na minha opinião uma Gibson faz sim toda a diferença e sua qualidade é indiscutivelmente superior)

Claro que os cabos George L´s tem outras vantagens. A montagem é muito fácil, design bem inteligente. Deu problema, corta a pontinha e monta de novo. Quanto ao quesito durabilidade, por ora não posso falar, porque estou usando há alguns meses apenas. Creio que devam ser mais duráveis que cabos comuns.

A Pedal Power 2 Plus também tem seus pontos fortes. Alimenta desde pedais boss comuns, até os giga delay da vida, bem como os Line 6 grandões. E pode simular baterias fracas, possibilitando timbres diferentes com fuzz. Novamente, no quesito durabilidade, ainda não posso comentar.

Pode até ser que as "reais" vantagens de fontes e cabos top só sejam percebidas em grandes palcos de artistas profissionais.

Mas o ponto central é o seguinte:

Pelo menos no departamento de cabos e fontes, tenho certeza que o guitarrista médio do FCC pode muito bem tocar sem esse tipo de equipamento.

Eu acho que não vale a pena para a maioria daqui, ressalvados alguns membros que possuem setups de extrema qualidade. Para vocês, até pode valer a pena, pois suas Fenders USA, Gibsons, Marshalls, Super Reverbs, Barbers, DLS´s, Fulltones e afins merecem ter boa companhia.

Quanto aos demais, basta ter produtos com alguma qualidade.

Olhem para suas fontes Landscape e Cabos Santo Angelo e sintam-se muito bem servidos.

Abraços!

GuitarHome
Veterano
# mai/08
· votar


Gostei, otimo topico!

JC_Junior
Veterano
# mai/08
· votar


otimo tópico!!!


eu uso uma fonte landscape, que veio com o pedalboard, e estou muito satisfeito com ela, o nível de ruído é realmente muito baixo!!!

MANFREDINI
Veterano
# mai/08
· votar


porra, porque vocês não usam baterias? tão mais simples do que fonte...

GuitarHome
Veterano
# mai/08
· votar


MANFREDINI
Porque a bateria é cara, e alguns pedais engolem as baterias.

zaqueu_grunge
Veterano
# mai/08
· votar


MANFREDINI
Porque elas acabam, geralmente no meio do show.
:/

Zeraus
Boa..
Uma ressalva, pra quem não toca em shows nem nada do tipo, com uma boa fonte com corrente adequada e cabos de alguma qualidade (não precisa ser coisa extrema, esses Santo Ângelo e Hayonik cumprem bem o papel) a satisfação é garantida.
O maior problema dos cabos é a durabilidade... no monta-desmonta do setup nos shows é que a gente vê o quanto vale pagar a mais por cabos confiáveis.
Fonte, se a corrente for suficiente pra alimentar todos os pedais, não vejo o porque de pagar fortunas a mais por uma supostamente melhor.

Valeu

GuitarHome
Veterano
# mai/08
· votar


Porque elas acabam, geralmente no meio do show.

hahahaha, imagino que voce deve ter um azar danado!

MANFREDINI
Veterano
# mai/08 · Editado por: MANFREDINI
· votar


GuitarHome

engolem? <o>

é pra fuzz e wah wah (ou wha wha?) eu acho que rola uma bateria sim, já pra delay, realemente teria que ser fonte, dependendo do pedal, um vox valve tone (aquele que custa os olhos da cara), acho que ficaria melhor com uma fonte mesmo, a não preciso de muitos pedais =)
equalizer também, dá pra usar bateria numa boa né? não tenho muita experiência com pedais... estou mais pra tirar dúvidas do que pra acrescentar algo hehehe

GuitarHome
Veterano
# mai/08
· votar


MANFREDINI
hehehe é, o wah da vox dura bastante a bateria, acho que chega a durar um ano ou quase isso.
mais o meu antigo onerr eu usava bateria e não me lembro, mais acho que acabava rapido a bateria, e do meu antigo boss mt-2 também. Agora que to com o 535Q cry baby nunca usei bateria, uso fonte hayonic mesmo e que se foda, o problema é se eu testar com bateria, gostar mais do que com a fonte e começar a torra dinheiro nessa merda ahueahuea!

MANFREDINI
Veterano
# mai/08
· votar


GuitarHome

gostar mais do que com a fonte e começar a torra dinheiro nessa merda ahueahuea!

mas isso é regra, guitarra é gastação de dinheiro sem fim

shoyoninja
Veterano
# mai/08
· votar


A verdade é simples, a fonte, se for bem construída apresentará ruído muito baixo. Não é preciso milagres nem engenharia de foguetes para fazer uma assim.

Para os cabos vale a mesma regra.

Um cabo bem feito não tem segredo algum, PRINCIPALMENTE em aplicações de áudio.

É engraçado que os fabricantes falam em baixa capacitância mas não explicam em que tipo de aplicação a capacitância tem influência. Áudio é baixa frequência, por pior que seja, a capacitância total do cabo, mesmo que você seja um monstro que use um cabo de 50 metros, não é suficiente para produzir qualquer alteração no sinal de áudio. AINDA que o faça, será baxíssimo, talvez abaixo de 0,1%. Quando a maioria dos componentes eletrônicos usados tem desvios de valores da ordem de 1% ou mais (supondo um produto de grande qualidade, a maioria usa 5%). Transistores e válvulas então nem se fala.

De nada adianta um cabo capaz de transmitir sinais de microondas. Cabo de guitarra tem que ser bem feito, sem mal-contatos, resistente, com uma boa malha de aterramento e só. O cobre da conta do resto, que, falando nisso, é o melhor condutor, e não o ouro e a prata. Inclusive, em plugs como o de guitarra que vivem sendo conectados e desconectados, possui uma maior resistência mecânica que o ouro.

GuitarHome
Veterano
# mai/08
· votar


mas isso é regra, guitarra é gastação de dinheiro sem fim

Sim mais quando menos gastos melhor.
Melhor não se preocupar com coisas bobas do tipo usar bateria do que fonte (pode até ser melhor) mais porra, se eu tenho uma fonte e ta funcionando melhor nem chegar perto das baterias de 10 11 reais hehehe

Zeraus
Veterano
# mai/08 · Editado por: Zeraus
· votar


zaqueu_grunge
GuitarHome
MANFREDINI

Tem umas baterias de 9v recarregáveis... gasta uma grana comprando um jogo delas e o carregador, mas vai ficar muuuuito tempo sem se preocupar com isso de novo. O foda é se as danadas resolverem miar no meio de uma apresentação (o que, segundo a lei de murphy, VAI acontecer). Eu prefiro fonte mesmo.

rsf
Veterano
# mai/08
· votar


Zeraus

.......e quando vc usava as baterias recarregáveis, como ficava? melhor do que com a fonte voodoo e os cabos george l's?
Em tese, com baterias, vc tem o maximo de limpeza possível do sinal, não é isso?

zaqueu_grunge
Veterano
# mai/08 · Editado por: zaqueu_grunge
· votar


MANFREDINI
Pior que é foda cara, elas dão zica do nada mesmo. Não uso mais bateria nos meus pedais, embora o nível de ruído seja zero com elas.

Zeraus
GuitarHome
Foi o que aconteceu comigo. Primeiro usava baterias 9v normais.
O problema maior eram os gastos excessivos... Torrava umas 6 baterias por mês, e pra quem tá sempre duro (mal sobra dinheiro pras cordas) isso não é muito legal heheh
Investi num carregador e num joguinho de baterias recarregáveis. No começo foi só alegria, mas logo vi que o único pedal em que elas iam poder ficar era no wah wah mesmo, esse aguenta firme com bateria. Resolvi comprar uma fonte daquelas da Landscape e não tenho tido mais problemas com meus pedais, inclusive senti uma melhoria no Crybaby, ele parece mais "forte" com fonte heheh
O único incoveniente é o inevitável ruído nos pedais de drive... Como quase sempre utilizo distorção do amplificador não chega a ser um problema, mas sempre que quero um drive diferenciado vem aquele ruído chato heheh
Mas nem esquento mais com isso, deixei de ser chato comigo mesmo :P

Zeraus
Veterano
# mai/08 · Editado por: Zeraus
· votar


rsf
.......e quando vc usava as baterias recarregáveis, como ficava? melhor do que com a fonte voodoo e os cabos george l's?

Na verdade, eu só dei o toque que tal opção existe. Eu mesmo nunca utilizei....

Em tese, com baterias, vc tem o maximo de limpeza possível do sinal, não é isso?

O lance é que fontes tipo "daisy chain" (que ligam vários pedais) tem o negativo e a corrente comuns para todos. Assim variações na alimentação e aterramento causadas pelo ato de ligar/desligar vários pedais, e pelo próprio consumo de cada um deles enquanto ligados, acabam afetando todos os outros. Quando se usa baterias, o pedal tem sua própria fonte de alimentação e fica livre desses supostos problemas. Eu particularmente nunca percebi nada anormal no uso de daisy chains.

GuitarHome
Veterano
# mai/08
· votar


zaqueu_grunge
o Cry baby ficou mais "forte" com fonte ou com a bateria ???

zaqueu_grunge
Veterano
# mai/08
· votar


GuitarHome
Fonte. Foi o que notei. Se destacou mais no meio dos outros pedais do que quando usava a bateria.

GuitarHome
Veterano
# mai/08
· votar


zaqueu_grunge
bom saber =).
Bom já ouvi varios boatos de que os guitarristas famosos preferem usar wah wah com bateria, acho que o hendrix e esses outros monstrinhos da guitarra,

zaqueu_grunge
Veterano
# mai/08
· votar


GuitarHome
Cada louco com seu ouvido haeuhea
Eu não largo mais a fonte. Bateria nem em último caso, é foda ficar na mão e ter que parar de tocar pra desengatar o pedal no meio da música heheh
Nesse caso, toco só com o ampli mesmo.
/traumático

makumbator
Veterano
# mai/08
· votar


MANFREDINI

Outro problema em usar bateria descartável, é que elas são altamente populentes ao meio ambiente(além de como já citaram, muito mais caras que a energia da tomada).

Ryngwie
Veterano
# mai/08
· votar


Eu comprei o pedal kit da planet waves, produto excelente, fácil de montar e tal, realmente não senti muita diferença na eliminação de ruídos, mas o sinal ficou melhor, as fequencias graves e agudas estão se sobresaindo mais.

Gasoline
Veterano
# mai/08
· votar


Zeraus
Muito do preço e "mistica" se deve teoricamente a durabilidade deste gears. Um Eric Johnson da vida, não pode se dar ao luxo de ter um cabo com um ruido quando mexe para determinado, ou ainda a pedaleira desligando sozinha. Imagina tu ir ver um show dele, e durante o solo de Cliffs of Dover, desliga a pedaleira ?

Em termos de qualidade, acho que não tem como ser MUITO superior a uma boa fonte estabilizada e filtrada (que custa BEM menos que uma Voodoo Labs) e alguns bons cabos (Planet Waves, por exemplo) que custam BEM menos que um George L´s.


Mas falando sério, muito bom o tópico. É sempre bom desmitificar as coisas, principalmente, porque com a quantidade de informações hoje disponiveis, as pessoas acham que um cara que toca em casa, por diversão, precisa do mesmo nivel de equipamentos de um profissional renomado mundialmente.
Sem necessidade.

Penta_Blues
Moderador
# mai/08
· votar


Bom dia!!!

Zeraus
Cara demorei pra ler seu tópico e confesso que deveria ter feito isso antes, pois vc está de parabéns pelos pontos de vista que abordou.
Muito interessante mesmo, não só seu post como também o do nosso camarada shoyoninja.
Vou acrescentar uma experiência recente que tive e acho que contribuirá para o assunto "Hum-free".
Uma de minhas guitarras é uma Tagima TG 635, que por enquanto está com captação original. Esta guitarra, talvez por sorte minha, está muito bem construída e no meu ponto de vista mereceu uma "mexidinha" além do tradicional ajuste feito pelo luthier. Essa mexida consistiu, além da regulagem, na blindagem feita com folha de cobre.
O resultado foi impressionante. Uma guitarra com captação original, plugada por um cabo Santo Angelo, num ampli Warm Music 208 V com um ruído que chega a ser desprezível!
Eu costumava ficar incomodado com o ruído que gerava ao fazer pull-off em cordas soltas por conta de não ter o costume de manter minha mão direita repousada na ponte, "azedando" o aterramento e gerando muito ruído. Com esta blindagem, o problema praticamente desapareceu.
Resumindo: acho muito importante a preocupação com cabos e fontes, mas é também importante que não sejam esquecidos outros fatores que também influenciam na geração de ruídos, como por exemplo blindagem da guitarra, qualidade dos captadores, da rede elétrica e até mesmo a quantidade e a sequência dos pedais do seu set, já que pedais de maior ganho colocados em final de cadeia ou muitos pedais "espetados", por exemplo, aumentam consideravelmente o nível de ruídos do sinal.
"Resumindo"?!...rsrsrsrs
Valeu!!!

Zero Zen
Veterano
# mai/08
· votar


Zeraus

Muito interessante o post. Assim como a honestidade na avaliação do equipamento. Sem elogios bobos ou auto-promoção.

Melhor ainda que ele desmistifica o uso dos equipamentos aclamados como top. Certamente são bons equipos, mas existem certas peculiaridades na prática guitarristica que nunca vão ser completamente evitadas.

Exemplo: Distorção com algum ruído. Por mais que se tente, o uso de drive/distorção/saturação com a compressão natural do efeito vai gerar e salientar ruídos.

Solução: Use um Noise Gate (se puder conviver com o corte no decaimento do som).

Acho que a maior parte das reclamações com cabos e fontes deriva do fato das pessoas não terem seu set montado numa pedaleira, com os pedais e conexões firmemente plugadas.

De tanto ir ao poço, um dia a talha quebra. O mesmo acontece com plugs, jacks e cabos. O tira e bota dos plugs (sem lubrificação, hehehe) acaba promovendo um desgaste mais acentuado nos equipamentos envolvidos.

Já usei fontes Boss, Onner, Hayonik e Zoom sem problemas de fornecimento de corrente e, desde de um ano e meio tenho usado quase com exclusividade fontes da Landscape, com patch bay agregado, com total satisfação.

Com tudo montado na pedalboard, basta ligar o plug na fonte de energia, os plugs de entrada e saída do patch bay e você está pronto para se divertir. Sem sacrificar os jacks dos pedais e mesmo os cabos.

Para os preguiçosos então, é uma beleza, são apenas dois cabos para guardar.

É uma ótima solução, prática e durável, embora não seja a mais econômica.

T +

Fernando de almeida
Veterano
# mai/08
· votar


Zeraus
GuitarHome
JC_Junior
MANFREDINI
GuitarHome
zaqueu_grunge
shoyoninja
rsf
makumbator
Ryngwie
Gasoline
Penta_Blues
fontes top de linha

Caras vamos tentar definir exatamente o que é uma fonte top de linha???? Inicialmente vamos desconsiderar a Amperagem pois a mesmoa depende da carga que vai alimentar ...
Vamos lá ...
1) tudo começa da rede elétrica, logo temos que considerar que existem instalações elétricas com muita "sujeira", ruídos e tal >>> Então a fonte, se for top, deverá ter alguma preteção ou filtro que acabe com esse problema ....
2) depois vai para o TRAFO que abaixa a tensão ... creio que nesse ítem dificilmente terá algum tipo de problema, mas o ideal é que tudo seja devidamente calculado (aplicando as leis de Lenz, Faraday, Ohm, etc envolvendo fluxo magnético, força eletromotriz, corrente, tensão, histerese, perdas por correntes fictícias de Foucalt, etc ...) ... o trafo deve ser dimensionado de acordo com a carga dos equipamentos a serem alimentados ...
3) aí vamos para a RETIFICAÇÃO ... Creio que o ideal é que seja um retificador de onda completa para amenizar a tensão de Ripple na filtragem ... Os diodos de retificação tb devem ser devidamente calculados ... Existe ainda a opção de se usar um Tap center no Trafo e ter a retificação de onda completa ...
4) Agora vamos FILTRAR a tensão retificada para deixá-la o mais linear possível ... Para isso os capacitores devem ser calculados para filtar a tensão, amenizar o Ripple ...
5) Um REGULADOR DE TENSÃO é benvindo agora para estabilizarmos a tensão, para pedais geralmente é utilizado um 7809 comum de mercado ... Nessa caso não temos cálculos pois é usado um dispositivo pronto de mercado ... Poderá haver cálculo somente se a fonte for regulável pois exige-se uma certa configuração no circuito ...
6) Depois disso mais um capacitor para ter um "brilho"na tensão previamente filtrada ....

Naturalmente existem N jeitos de se fazer uma fonte com configurações e com componentes diferentes ...

O que vcs acham, o que deve ser acrescentado ou retirado ????

Penta_Blues
Moderador
# mai/08 · Editado por: Penta_Blues
· votar


Bom dia!!!

Fernando de almeida
O que vcs acham, o que deve ser acrescentado ou retirado ????
Como eu não entendo "lhufas" de eletrônica e muito menos tenho habilidade para projetar e construir uma fonte com as características que vc abordou, o que eu acho que deve ser acrescentado no seu tópico é a marca da fonte que reúne tudo isso que vc falou...rs
Valeu!!!

Fernando de almeida
Veterano
# mai/08 · Editado por: Fernando de almeida
· votar


Penta_Blues
marca da fonte que reúne tudo isso que vc falou...rs
hehehehehehe
Então cara, na verdade, das fontes que eu cheguei a analizar, a da Landscape PB12 (foi o único modelo que eu tive acesso) é a melhor .... Outra fonte excelente (embora o projeto seja bem simples - inclusive usam retificação só de meia onda), é a Onerr para 5 pedais ...

Em termos de fonte estou estudando todas as (boas e interessantes) opções que se possa ter e depois fazer uma fonte que reuna as melhores características que se possa reunir em uma só fonte ... Seria como vc fazer um pedal de distorção, por exemplo, e colocar todos os mods possíveis e imaginários de se ter em uma mesma unidade ... vou tentar algo parecido só que em uma fonte ...

edalko
Veterano
# mai/08
· votar


Fernando de almeida

Dae camarada...
Se quiser tenho um projeto de fonte simples e eficiente que me foi passado por um técnico de amps valvulados, rádios valvulados, etc que eu fiz e não tenho o que me queixar.
Tem 9V e 2A e aguentou até 15 pedais ligados ao mesmo tempo, sem ruído algum.

Preciso encontrar o rescunho, e numa dessa posto aqui!
Abraços

makumbator
Veterano
# mai/08
· votar


Fernando de almeida

Tenho uma de 5 pedais da Landscape, e também acho ótima.

Vc já pensou em fazer um teste completo em várias fontes? Nesse teste vc analisaria a construção e projeto de cada uma, faria os testes e medições científicas para checar se cada uma delas cumpre o que promete, e finalizaria com teste "em campo" analisando o comportamento das mesmas com vários pedais ligados. Seria bem legal!

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Desmistificando cabos e fontes top de linha