Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      quanto custa guitarra feita por luthier...

      Autor Mensagem
      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 01/abr/18 19:46
      · votar


      NeoRamza
      Cara, você diz medíocre no sentido de mediano, certo? Se o luthier não for um luthier top, por que você não compra uma Epiphone logo? O que mais tem por aí é luthier que faz coisa mediana. Se for pra ter algo mediano e honesto por que não comprar uma Epiphone?

      O que estou tentando dizer é que esse negócio de encomendar com luthier no intuito de ser mais barato não faz sentido. Um luthier faz tudo manualmente, em teoria deveria custar mais caro do que instrumentos que são praticamente cuspidos por máquinas. Se a guitarra do luthier custa bem menos do que uma feita por máquinas, bem, não deve ser tão boa assim...

      Mas se seu intuito fosse uma guitarra de nível Gibson Custom Shop, aí sim a situação iria se inverter. Porque nesse caso tem muito processo manual, mesmo na Gibson, o que deixa tudo absurdamente caro. E aí você trocaria uma a mão de obra caríssima americana pela mão de obra brasileira mais em conta. Apenas para efeito de comparação, uma luthieria de São Paulo estava cobrando até o ano passado 15 mil por uma 335. Mas aí estamos falando de algo do nível de Gibson Custom Shop (se não superior) mas a um preço menor.


      esclareceu muitas duvidas sobre o tema, obrigado!

      Ismah
      Veterano
      # 01/abr/18 23:53
      · votar


      Em algumas partes eu discordo...
      Inicialmente, estamos comparando um Fusca e uma pera...

      O que custa 1 000 na gringa, aqui custa 2 500 a 3 000 - isso sendo modesto...

      Tranquilamente uma guitarra de luthier gringo, chegaria aqui, custando mais de 10mil. No entanto, com 10 mil se faz uma EXCELENTE guitarra no Brasil...

      Então a Epiphone que aqui sai por 3 500, deve custar menos de 400 USD na gringa... E ela ainda é muito melhor, do que o que se compraria por 1 200 de um luthier, devido a produção massiva, e compra de peças em escala, que reduz a margem de lucro, e frete, em cima de cada peça que a fábrica não produz...

      MMI
      Veterano
      # 02/abr/18 17:46 · Editado por: MMI
      · votar


      A verdade é que uma 335 é bem mais complexa que uma LP. Se já é difícil um luthier que saia da tele/strato e se meta em LP, 335 se conta nos dedos quem se arrisca. Esses citados, até onde eu sei, não se metem com isso.

      A 335 na verdade se caracteriza por ser laminada, isso caracteriza o som dela e a resposta, o comportamento dela. Se for levar isto em conta, nenhum luthier no Brasil faz, beira o impossível aqui. Um amigo gringo desistiu de uma Collings, vendeu, porque não chegava no som da 335 por ser sólida, apesar de ser fantástica. Eu confesso que até gosto de "335" sólida, prefiro até por dizer assim, mas não é igual, se comporta de forma diferente. Só vi 1 luthier (Dunamiz) que se meteu a isso aqui no Brasil, mas quase posso garantir que não fazem mais e sairia mais caro, não aceitam mais pedidos de encomendas. Tem o Cassias, citado aqui tb, que tem um projeto de fazer uma na linha Benedetto GA-35 / Collings i35, sólida. Ainda não saiu nenhuma assim, é só projeto. Não sei se o R Gomes já fez ou faria uma assim.

      Acho que se falar de uma tele/strato, até faz sentido falar em guitarra de luthier mais em conta, para se ter algo no nível Fender. Mas tem luthier que faz melhor que a Fender...

      Na verdade não vejo muito sentido em se falar de preço de uma guitarra de luthier desta forma, até porque não existe uma tabela regulamentadora de preços do Conselho Federal de Luthieria do Brasil. O preço de cada luthier se baseia em alguns fatos... Claro, tem as óbvias, como o preço das madeiras, dos captadores e ferragens etc. Tem, claro, uma referência de preço com as importadas e renomadas - e isso no Brasil, que engatinha na fabricação de guitarras, os luthiers se prendem ainda mesmo fazendo instrumentos claramente melhores que as grandes fábricas, ainda cobram menos. No exterior é comum os luthiers cobrarem mais (ou muuuuuito mais) que essas fábricas - e aqui se acha um luxo falar de Gibson, Fender, Martin... Acho que isso é pelo fato de sermos iniciantes nisso, breve os bons luthiers passarão a cobrar mais que as grandes fábricas até porque valem mais mesmo. Mas na verdade, grande parte do preço de uma guitarra de um luthier profissional, que vive disso, é a mão de obra. Se o cara consegue fazer 1 guitarra por mês (para simplificar), o cliente vai ter que pagar na guitarra o sustento, o custo, mais um extra para o luthier para o período de 1 mês. Simples assim. Senão o cara estará pagando para trabalhar. O aluguel, os custos variam bastante com a região. Entra também na especialização e investimento na carreira do luthier, qualidades e garantias. Ou seja, não dá para falar em "preço médio" de guitarra de luthier. Pior que na verdade, na minha modesta opinião, nem de regulagem.

      moisesbodani
      Membro Novato
      # 03/abr/18 09:26 · Editado por: moisesbodani
      · votar


      Se posso dar uma dica, já que a busca é por uma 335, tenta achar uma ES-335 Pro da Epiphone. Tenho uma e te garanto que o nível é alto, além de não ter a marcação em dots e o braço ser bem confortável.

      Tenho guitarras consideradas premium, como PRS Usa, Fender signature e te afirmo que a Epipoca não fica muito pra trás. A única mudança que fiz, foi no captador da ponte, pois eu buscava um de mais saída e melhor definição.

      E já que você falou da Sheraton, ela, inclusive, é usada por muitos músicos de bandas mundiais, além de, particularmente, ser uma guitarra linda.

      Se tiver a possibilidade de testar ambas, recomendo bastante. A Epiphone tem know-how no assunto.

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 03/abr/18 09:28
      · votar


      MMI
      Ismah
      realmente é verdade, estava olhando guitarras de luthier usadas no ML, e realmente é quase tudo tele e strato....

      por outro lado a 335 dot da epiphone é basicona demais.... a sheraton parece mais interessante, mais ai o preço já sobe demais... talves seja melhor juntar, 1 ou 2 anos e comprar uma es 335 pra vida toda mesmo, ou um amp novo quem sabe.

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 03/abr/18 10:11
      · votar


      moisesbodani
      vou buscar a pro!

      Drinho
      Veterano
      # 03/abr/18 10:58 · Editado por: Drinho
      · votar


      Concordo com os amigos. Nós brasileiros temos o mal hábito de enxergar luthier como alternativa de custo baixo e de quebra satisfação de ego por supostamente ter comprado uma guitarra supostamente melhor que a gibson por um "preço baixo", isso é mais feio do que se achar para o mundo porque tem equipamento de marca.
      O que não se lembra é que boa parte do dito instrumento americano chega para nós custando o que custa não pelo alto valor de materiais e mão de obra, mas sim por outros motivos que não tem nada a ver diretamente com o beneficio que ele proporciona, nem com o valor agregado de sua marca.

      Me arrisco á dizer que são poucos profissionais no brasil com preparo técnico e estrutura de ferramentas sequer para produzir um instrumento melhor que uma guitarra chinesa que pelo menos respeita criteriosamente padrões de gabarito, afinal são maquinas que cortam mesmo economizando em outros as aspectos. O que mais tem ai é guitarra de luthier com a corda mi saindo para fora do braço e braço empenando com qualquer leve alteração de calibre de corda, o que é simplesmente patético.


      Luthier tem que ser escolhido á dedo e visto como alternativa de alta qualidade, robustez, acabamento, timbre, precisão, durabilidade, confiabilidade (tipo vou dar esse bend de 3 tons que minha afinação vai voltar perfeita) conforto ao toque e personalização, jamais como rota de custo baixo, até porque um profissional capaz de construir em alto nível não vai NUNCA cobrar 3000,00 por isso como se prega na internet. Para gastar pouco é preferivel ir nas marcas que já existem chinesas, geralmente usados para gastar menos ainda e fazer alterações no instrumento que não vão custar muito, esses instrumentos além de mais em conta são com certeza mais líquidos do ponto de vista de venda. Então acredito que eles tenham seu porquê.

      E concordando com o MMI, copiar bem copiado uma fender já é difícil....

      Uma gibson é 50 vezes mais....

      Buja
      Veterano
      # 03/abr/18 12:12
      · votar


      Concordo com MMI e Drinho

      Sempre vi uma guitarra de luthier como exclusividade, nao de headstock, e sim de produto premium.

      Alias, acho isso em qualquer area do planeta.
      Posso comprar um terno na loja de ternos, um montão igual, faltando so dar uns ajustes em mim.

      Mas se eu peço um alfaiate pra costurar um, é porque o meu terno vai sair um terno que nem a booksfield vai conseguir fazer.
      Uma exclusividade pura. E por isso, o dinheiro nao importa.
      Nem é muito precificavel isso. É o preço que o alfaiate julgar justo pra ele, é o preço que vai cobrar.

      É o preço que se paga um bufflet organizar uma festa de gala de casamento pra alguem. Ele nao vai simplesmente fazer a continha de comida per capita X qtd de convidados.
      É um super bufflet de um jantar de gala de casamento.
      Pooo, ele vai cobrar o preço que é justo pra ele. Nem tabela de preço tem. É uma exclusividade.

      Guitarra de luthier pra mim é o mesmo. Nao é so soma de materiais + mao de obra. Isso se cobra pra trocar oleo do seu carro, ou fazer o reboco da sua casa.

      A guitarra de luthier, exclusiva, incomparavel, nao tem tabelinhad e preço.
      O luthier cobra e pronto. Voce paga uma vez só, pro resto da vida.
      De repente seu filho e até seu neto tocam nela no seu funeral.
      Isso nao tem preço.

      HortaRates
      Membro
      # 03/abr/18 12:56
      · votar


      Eu discordo de alguns pontos colocados por vocês, Drinho e
      Buja.

      Eu acho que existe sim esse segmento premium de fabricação de instrumentos por luthier. E acho também que isso deveria o foco do trabalho de um luthier: A construção de instrumentos únicos e de qualidade muito superior à um de linha.

      Agora, não existe nenhum motivo, além de estarmos no Brasil, que uma Fender Mexicana, uma Squier ou uma Epiphone custem, novas, o que custam aqui. Eu acho que mesmo pagando bem um luthier e utilizando componentes bons, é possível construir uma guitarra superior à uma Fender Mex ou Epiphone, mantendo um custo igual ou menor. Tem Epiphone e Squier saindo por mais de TRÊS MIL REAIS nesse país, é um absurdo completo.

      Acho que é possível utilizar um luthier pra construir um instrumento honesto e com um preço justo (justo = agradaria tanto ao cliente quanto ao luthier).

      Buja
      Veterano
      # 03/abr/18 14:13 · Editado por: Buja
      · votar


      HortaRates
      Seu ponto de vista é bem compressivel. Concordo tambem.
      É um absurdo uma squier classic vibe custar 3600 reais, como ja vi em lojas de instrumentos.
      Montei uma telepartes juntando daqui e dali, e digo categoricamente, que ela faz o mesmo o melhor que uma classic vibe, e custou 1/3 disso.

      Porem, a categoria luthier nao deveria ser comparada com instrumentos de linha.
      Pra mim, 3 mil é um valor muito irrisorio pra se construir um bom instrumento que talvez va durar uma vida interira com o dono.
      É muito estudo, muito trabalho, materiais de primeira, muito amor empregado, é realmente a vivencia de um sonho.

      Claro, que um luthier poderia com facilidade construir um instrumento de 3 mil reais MUITO superior a uma squier. Sem duvida alguma.
      Mas seria desvalorizar muito o trabalho dele, na minha opinião.
      Se (por motivos varios que ja sabemos) uma squier chega aqui por 3 mil, um luthier nao deveria jamais construir algo a 3 mil (mesmo superior), pois inevitavelmente ela seria colocado no patamar do mesmo instrumento de linha de 3 mil.

      Sem querer, o dia que ele cobrasse 20 mil por um, todo mundo acharia o maior absurdo do planeta, ja que com 20 mil se compra uma gibson custom.
      Mas esse mesmo luthier faz com 3 mil reais uma les paul muito melhor que a gibson custom. Os 17 mil seriam o trabalho, o estudo, a dedicação, o amor colocado. A exclusividade.

      De que entao adiantaria ser um luthier que realmente faz guitarras (e nao so regula), se voce nao pode pegar seu anos de estudo, tecnica, amor e refletir isso no preço que voce oferece? O trabalho seria muito desvalorizado.

      Na minha opiniao, deveria comprar instrumento de luthier quem ta com bala na agulha mesmo, disposto a ter um instrumento custom pra vida, que nem uma suhr depois atiçaria a gas dele. Pra ter o que ninguem tem. E pagar por isso.

      Claro, é só minha opiniao. Qualquer um tem todo o direito de discordar a vontade. o/

      HortaRates
      Membro
      # 03/abr/18 14:58
      · votar


      Buja
      Ah cara, depende.
      Existe a versão que você falou, de ver o luthier como um artista. O trabalho de um artista não se mede pelas horas trabalhadas, mas sim pelo conjunto da obra. Não importa se a Mona Lisa demorou 10h, 100h ou 10000h pra ficar pronta, o valor dela não é medido pelo esforço. Na arte os valores são subjetivos.

      Na minha opinião o luthier pode ser um artista sim, mas também pode ser apenas um profissional, como um marceneiro. O cara estudou e se especializou, comprou as ferramentas e tem a experiência, e isso reflete num preço: X reais a hora, por exemplo.

      Eu boto fé que pra montar uma tele ou uma strato honestas, melhores que Squier, um luthier não deve gastar tantas horas assim. Talvez uma semana? 20 horas? Eu não faço ideia. Mas tem como medir esse esforço, e portanto, quantificar o valor dessas horas.

      Minha hora na empresa vale tanto, o cliente paga tanto, eu tenho anos de estudo, experiência, dinheiro investido em cursos, intercâmbio, inglês, livros, o c*****o à quatro que somam mais de 10 anos de muito tempo e dedicação investidos. Se a minha hora pode ser quantificada, eu acho que a hora de um luthier também pode.

      Nem todo mundo pode (ou quer) pagar por uma obra de arte. Às vezes só quer o trabalho de um bom profissional.

      Buja
      Veterano
      # 03/abr/18 16:13
      · votar


      HortaRates
      Bom, eh verdade, nisso nao posso discordar de voce.

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 03/abr/18 16:28
      · votar


      Buja
      É um absurdo uma squier classic vibe custar 3600 reais,
      Isso é realmente, um absurdo.
      guitarras de 400usd chegam aqui por 3.500 reais.

      E não é só a taxa cambial, tem outra palavra pra isso.

      Drinho
      Veterano
      # 03/abr/18 19:50 · Editado por: Drinho
      · votar


      HortaRates

      Eu acho que mesmo pagando bem um luthier e utilizando componentes bons, é possível construir uma guitarra superior à uma Fender Mex ou Epiphone, mantendo um custo igual ou menor.

      Então me apresente este abençoado porque a pior guitarra aceitável de luthier que eu segurei na mão (e pesava uns 30 kg) tava 4700,00 no ano de 2015

      Eu prefiro insistir que esta é uma mão de obra escassa que exige conhecimento técnico profundo além de dom artístico, creio que o sujeito que tem essas qualidades e sabe que tem não deve cobrar 3000,00 em um instrumento em 2018....

      Mas se você conhecer passa o telefone do cara porque muito me interessa.

      No brasil todo mundo é luthier... tome cuidado...

      E outra coisa, pra que comprar squier epiphone? Da pra achar tagima usada por 800 conto e a guitarra funciona, gasta mais 700 de captador malagoli e tarraxa e tá resolvido o problema, não venha me falar que epiphone e squier é melhor porque não é, a diferença (se tiver) é minima....

      Eu tenho guitarra cara e esses tempos pegamos aqui uma giannini véia e colocamos single coil do fullertone, se somar tudo em valor de mercado num dava 1300,00 e fizemos um som gigante de colocar 90% das fender no chinelo inclusive não deveu em nada pra minha juro pelo que é mais sagrado, apenas timbramos direito e sentamos a mão como pede o script....

      Drinho
      Veterano
      # 03/abr/18 20:03
      · votar


      Agora, não existe nenhum motivo, além de estarmos no Brasil, que uma Fender Mexicana, uma Squier ou uma Epiphone custem, novas, o que custam aqui.

      Já discutimos o mercado brasileiro e na verdade tudo resulta de um povo mal educado.

      Supervalorizam algo que na maior parte das vezes não sabem do que se trata, pagam tributos e dizem amém, parcelam gerando demanda em tranqueira ..... enfim essa discussão é longa e vale para praticamente qualquer tipo de produto, serviço ou ativo aqui dentro.

      Mas motivo existe sim, o ponto é que não há o que fazer, provavelmente você já estará morto quando uma comparação com um país economicamente desenvolvido estiver bonita para o nosso lado....

      HortaRates
      Membro
      # 03/abr/18 21:39 · Editado por: HortaRates
      · votar


      Drinho
      Essa discussão nada tem a ver com timbre. Em questão de timbre, uma Memphis com uns caps bacanas, e talvez uma troca em alguns componentes de hardware, vai chegar em 90% do timbre de um Fender Custom Shop pica das galáxias aí. Vai ter diferença, mas vão ser diferenças sutis, que quem paga o valor de uma CS sabe reconhecer, mas eu chuto que 95% dos guitarristas (eu inclusive) não vai conseguir diferenciar. E vai custa 20x menos.

      A questão que eu abordei é a qualidade construtiva do instrumento. Hoje você compra corpo e braço feito em CNC. O luthier vai precisar montar a guitarra, colocar os trastes, o hardware, colocar a eletrônica, fazer o acabamento e regular. Nem o melhor luthier do mundo é mais preciso e consistente que um robô CNC pra cortar um corpo ou um braço com as medidas corretas.

      Ao meu ver, com esse trabalho, seria possível sim montar uma strato ou tele, que nada mais é que um pau com cordas, bem melhores que uma dessas guitarras de linha e pagando um preço justo.

      Drinho
      Veterano
      # 03/abr/18 21:47
      · votar


      HortaRates

      Se em nada a ver com o timbre, apenas a robustez e altissima consistencia aí piorou de vez pode acreditar, não deve ter 5 no país que façam.....

      Nem o melhor luthier do mundo é mais preciso e consistente que um robô CNC pra cortar um corpo ou um braço com as medidas corretas.

      eu espero do melhor luthier do mundo que ele use uma CNC ou entregue precisão equivalente e acredite, isso existe.....

      HortaRates
      Membro
      # 03/abr/18 21:59
      · votar


      Drinho
      Pois é cara, é aí que discordamos.
      Eu (na minha inocência e/ou ignorância) acredito que não é necessário alta expertise, dom artístico ou renome pra montar uma guitarra simples com consistência e qualidade construtiva.

      Eu acho (e novamente admito minha ignorância) que pra quem estudou, tem experiência e maquinário, montar uma strato é tão trivial quanto é trivial pra um maestro tirar uma música do Capital Inicial no violão.

      Na real, se o cara é foda e tem o dom, acho que ele vai querer fazer projetos mais sofisticados de instrumentos acústicos, com técnicas milenares e dificílimas de construção, e não montar uma guitarra fuleira.

      Talvez eu esteja cego no meu não saber, mas eu realmente não consigo entender o mistério e a dificuldade que é montar uma guitarra sólida de braço parafusado com tão poucos componentes, que foi criada com o propósito de ser fácil e barata de ser montada, como uma stratocaster ou uma telecaster, com uma qualidade razoável.

      Drinho
      Veterano
      # 04/abr/18 07:55 · Editado por: Drinho
      · votar


      HortaRates

      Embora os projetos fender sejam de fato projetos supostamente simples que apenas emendam via parafuso duas partes de madeira existem muitos fatores a serem empregados para que seja entregue um instrumento premium... o timbre é discutivel porque qualquer coisa pode dar timbre ou não e mesmo assim temos um milhão de variáveis alteráveis para se melhorar ou piorar o timbre, principalmente do ponto de vista elétrico e do ponto de vista de performance.

      Ninguém discorda que se nos dedicarmos só a essa parte poderiamos já ter um timbre satisfatório em praticamente qualquer situação de equipamento, até nos mais econômicos, ou seja isso não serve de desculpa para não fazer boa música, a única coisa que importa é tocar mais e falar menos.

      Mas já que estamos discutindo vamos á alguns fatos.
      Acústica - Essa é a base do timbre, em nada tem a ver com pegada, pedal, captador e amplificador, guitarra sólida também tem. Um mestre em luthieria vai te entregar um instrumento acusticamente poderoso, um instrumento que desplugado normalmente soa mais alto e equilibrado ou mais forte em determinadas frequencias dependendo do propósito do que os demais e mais ainda o cara tem na ponta da lingua qual o padrão de regulagem aliado á sua forma de tocar para facilitar o alcance de determinada caracteristica sonora, ação de cordas, calibre, marca, material de ponte nut, emenda de corpo e braço mesmo que com parafuso, (um músico experiente percebe isso, principalmente se ele estiver com os periféricos apurados, captador, ouvido, amplificador e pegada...

      Acabamento, não só é personalizado mas é perfeito, em casos de instrumentos que são finalizados com nitrocelulose se bater luz na guitarra você fica cego.
      Você não vê haste do traste se olhar por cima da escala, as cordas ficam perfeitamente centralizadas, o shape do braço e o raio da escala são pensados para sua forma de tocar e se esse instrumento não chegar nessas condições para você o cara vai corrigir sem te cobrar um centavo, nem que tenha que jogar um braço no lixo para fazer outro.

      O cara pensa nos sulcos do nut porque sabe que se tiver um culionésimo de folga a afinação poderá ficar comprometida e você quer um instrumento que tenha precisão quase semelhante a de um piano além de gerar ruidos indesejáveis em situação de vibrato, assim como no material do nut porque sabe que tem timbre, afinação e conforto em jogo (você já ouviu alguem falar tanto de nut assim para você?)

      Se você pedir uma guitarra escalopada para qualquer luthier ele fará, um mestre em estrutura (salvo raras exceções como john suhr) reluta em escalopar a guitara pois ele não poderá garantir que o braço fique na curvatura correta por muito tempo nem tampouco garantir a tal da garantia vitalicia que praticamente ninguém dá, ele sabe que se você pegar um pedaço de madeira e danificar a parte central ele se torna facilmente dobrável

      Imagine você montar um acorde em qualquer região do braço e em qualquer situação ele soar praticamente perfeito afinado, como se fosse apertar as teclas de um piano

      Imagine o volume de todas as cordas ser o mesmo porque o instrumento foi regulado para fazer isso

      Imagine você dando bends extremamente absurdos e a afinação voltando cirurgicamente no lugar (constatado no afinador)

      Salvo o propósito seja de som clássico um bom luthier de guitarra moderna usará traste de inox, pouca gente no brasil tem mão de obra para manipular com qualidade esse tipo de traste, é um material muito duro e dificil....

      Enfim eu poderia falar horas aqui, mas onde eu quis chegar com esse monte de baboseira é que não isso não custa 3000,00, custa pelo menos o dobro se for falar de strato e o triplo se falarmos de projetos mais complexos

      Para não ter isso insisto na ideia de comprar qualquer baratinha usada e curstomizar que em boas mãos fará boa música.

      MMI
      Veterano
      # 04/abr/18 16:03
      · votar


      Drinho

      Antes de mais nada, amigo, fica o convite... Em breve chegará uma nova jóia vinda no nosso amigo artista da luthieria, se quiser, vamos combinar. Vamos ao assunto...

      Certa vez, numa loja em L.A. eu conversava com o proprietário sobre os preços de Fender e Gibson no Brasil. Ele riu, disse que não tinha nem que pensar sobre isso. Disse que ali era o lugar onde os preços são os mais baixos do mundo, então nem era parâmetro. Eu respondi que poderia até ser verdade, mas aqui tínhamos os preços mais altos do mundo dependendo do bem e da época - vale para guitarras, carros e até Big Mac. Onde quero chegar é que nem adianta mimimi, os preços aqui são estes, muitas lojas faliram e fecharam mesmo assim - provando que o negócio não é essa maravilha toda de lucro, mesmo com os preços praticados. É isso que temos, a não ser que olharmos os preços de lojas gringas na internet, mas que nem lá se paga isso (geralmente se vai pagar impostos lá), aqui tem que incluir taxas de importação, dificuldades, roubos de cargas etc. Então existem motivos sim para os preços, a não ser que estejamos falando em contrabando, desvios e ilegalidades. Vamos ao assunto...

      Entendo que aqui os preços são altos, o mercado abarrotou de produtos asiáticos de variada qualidade, mas muita coisa de baixa. Como você disse, aqui todo mundo é luthier, mas lá fora chamam de luthier quem constrói guitarras. Quem regula é "guitar tech". Eu, que nem sou "guitar tech", regulo minhas guitarras e poderia juntar peças e fazer stratos e teles. Agora, contratar um luthier para fazer uma Squier? Brincadeira, né? Melhor juntar umas peças e montar. Imagino o luthier: Aproveita as lascas e serragem que cai no chão ao fazer guitarras, varre tudo, põe numa bacia, junta cola e molda um corpo. kkkkkk

      Acho que tem mercado para todo mundo... Tem mercado para chinesinha, chinesona, montada de partes, americana, européia e luthier. Acho muito estranho luthier competindo no mercado com chinesinha, mas quem sou eu para impedir?

      makumbator
      Veterano
      # 04/abr/18 16:21
      · votar


      Drinho
      Imagine você montar um acorde em qualquer região do braço e em qualquer situação ele soar praticamente perfeito afinado, como se fosse apertar as teclas de um piano

      Meio off-topic, mas isso é Impossível de se obter isso em instrumentos com trastes retos. Fisicamente impossível. O temperamento igual já é desafinado em relação à natureza, mas nem isso um instrumento com trastes retos consegue alcançar.

      E aliás, os pianos também não soam perfeitos dependendo das combinações de regiões empregadas no acorde executado e as medidas contra a inarmonia que se emprega na sua afinação.

      Ismah
      Veterano
      # 04/abr/18 21:28
      · votar


      um profissional capaz de construir em alto nível não vai NUNCA cobrar 3000,00 por isso como se prega na internet

      E então morreu... (de fome, o que é o pior)

      Esse é o galho... Se o cara cobrar muito mais que 5mil, as vendas são muito baixas... E mesmo cobrando 5mil, o cara precisa ser bom de negócio, e intercalar a construção com regulagens e manutenções, porque se não... O mês não fecha...

      Sei de alguns "luthiers", que driblaram isso com CNC, pagou alguns dinheiros para um designer fazer as plantas em algum CAD, e segue o baile... E a dele, não é melhor que a do cara de olhos puxados do outro lado do globo, muda o controle de qualidade....

      Nos esquecemos de algumas coisas no comparativo EUA vs BR... Os EUA tem 9 pessoas a mais por km² que no Brasil, e que SERVIÇOS são absurdamente caros, mas produtos são baratos... Tanto que quase toda família tem uma pequena oficina na garagem, e a cultura do DIY é BEM difundida...

      Drinho
      Veterano
      # 04/abr/18 21:59 · Editado por: Drinho
      · votar


      MMI
      Opa!!! Quais são as novidades kkkkk??
      Sei que faz tempo que to devendo a visita!! Vamos fazer!! Sai do facebook mas to com seu whatsapp aqui para marcarmos!! Quando você tiver tranquilo me dá um toque para a gente fazer uma barulheira!

      Promete que não vendeu nem a vermelinha nem a cassias! Essas são as do som imbativel, mas confesso que aquela PRS cheia dos captadores é mais a minha cara kkkkk

      Acho que tem mercado para todo mundo... Tem mercado para chinesinha, chinesona, montada de partes, americana, européia e luthier. Acho muito estranho luthier competindo no mercado com chinesinha, mas quem sou eu para impedir?

      Exato, não tem problema o luthier competir com chinesinha o problema é o cara que compra iludido ....
      Você sabe mais do que ninguém que luthier sério não cobra 3 pau em guitarra nem a pau!
      Pô me lembro como se fosse ontem, a gente conversando e eu comentei que ia fechar com outro luthier conhecido que nem adianta falar o nome, eu tinha tocado na guitarra do cara e você falou pelo amor de Deus não faça isso, vai nesse aqui.....
      Eu te ouvi por saber que você tinha 300 vezes mais experiencia do que eu com diversos tipos de instrumentos do mais alto escalão americano e constatei que você estava certo e não era questão de opinião, era fato!

      makumbator

      mas isso é Impossível de se obter isso em instrumentos com trastes retos. Fisicamente impossível

      Sim amigo, por isso o praticamente, por mais que não seja 100% não ataca 99% dos ouvidos com certeza

      Ismah

      Esse é o galho... Se o cara cobrar muito mais que 5mil, as vendas são muito baixas...

      Cara dos luthieres sérios que eu conheço todos cobram pelo menos 4800,00 em uma simples strato e não me chegou boato de estarem reclamando das vendas, inclusive até onde sei até hoje estão com sua produção desenhada para o mercado absorver, naturalmente estamos falando de poucos instrumentos por mês com custo de materia prima inferior á metade do valor final em função do alto know how, então matematicamente o cara agrega seu valor o que não é nada mais do que justo....

      Se consolidar no mercado é difícil, principalmente em um mercado onde os clientes exigentes e pagadores já tem seus canais, nesse sentido eu entendo que quem consegue tem um porquê....
      Eu não tenho dados mas acredito que não só no brasil mas em qualquer lugar do mundo os instrumentos populares e semi profissionais devem massacrar os instrumentos profissionais e colecionador em termos de volume de venda principalmente dentro desse contexto de crise da guitarra que estão falando por aí.....

      Para o cabra viver bem vendendo guitarra com certeza ele tem que ser acima da média ou correr sozinho sem concorrente, tipo imagina uma região onde tem muito músico e tem pouca produção ou fornecimento de instrumentos o que cada vez mais tende a diminuir também com o mercado online, diminuir a ponto de no futuro as pessoas abrirem mão de testar para encomendar por telefone ou internet, na verdade já tem gente fazendo isso ....

      Wade
      Membro Novato
      # 04/abr/18 22:39 · Editado por: Wade
      · votar


      Eu acho que mesmo pagando bem um luthier e utilizando componentes bons, é possível construir uma guitarra superior à uma Fender Mex ou Epiphone, mantendo um custo igual ou menor.

      Claro que é possível. E não tem nada de errado nisso. Basta que você encontre um luthier que o faça e tá tudo certo.

      O que os caras tão dizendo é que não existe REGRA. Um pode achar de boa fazer isso, outro pode não achar. E se ele não achar você não pode fazer nada a não ser ir procurar outro.

      Se um luthier acha que qualquer guitarra fabricada por ele vale 1 milhão de reais, ele está certo. Ele é um cara que trabalha pra quem paga 1 milhão numa guitarra, não pra quem quer pagar 3 mil.

      Se você não é um cara que paga 1 milhão em uma guitarra, ele não é seu luthier. Simples assim.

      Ismah
      Veterano
      # 05/abr/18 03:31
      · votar


      Drinho

      Estou falando de BR...
      Não conheço 100 luthiers - entre péssimos, ruins, BONS, capazes de fazer uma guitarra nível das custom shop, da Gibson e Fender.
      No entanto, tem grupos de 300 mil malditos tocadores de guitarra, no Face...

      Vamos dizer que 5% (ou 1/20) dos 300 000 comprarão uma guitarra de luthier na sua vida, pagando o preço que for... Estamos falando de 15 mil instrumentos...
      O que é trabalho para décadas e décadas, considerando que se demora em torno de 1 mês para fabricar cada um...

      Só que uma maioria, não vê vantagem em pagar 5 mil num instrumento único. Vem o velho discurso "Com essa grana eu compro uma ... ", quando não acompanhado da premissa de futura revenda...
      Ainda pior, é que nego contrata luthier pra fazer uma Fender, uma Gibson, e o mais próximo de um modelo padrão, quanto for possível... O que no mínimo é contraditório...

      MMI
      Veterano
      # 05/abr/18 08:18
      · votar


      Ismah

      huahuahauhauhauhauahuahuaha

      Acho que da população brasileira de 200 milhões:

      250 milhões é técnico de futebol;
      199 milhões é guitarrista;
      198 milhões é luthier.

      Não é possível isso... kkkkkkkkk

      Buja
      Veterano
      # 05/abr/18 11:56
      · votar


      E como um certo frances que veio ao Brasil e comentou as impressoes, disse:

      "No Brasil todo mundo é o melhor do Brasil, todo negocio é o mais barato do Brasil, todo serviço é o melhor da região e todo produto é o melhor do mundo"

      HortaRates
      Membro
      # 05/abr/18 12:05
      · votar


      Wade
      Claro que é possível. E não tem nada de errado nisso. Basta que você encontre um luthier que o faça e tá tudo certo.

      O que os caras tão dizendo é que não existe REGRA. Um pode achar de boa fazer isso, outro pode não achar. E se ele não achar você não pode fazer nada a não ser ir procurar outro.


      Foi justamente o que eu quis dizer no meu primeiro comentário. Os colegas aí em cima estavam falando que um luthier não deveria ser utilizado para fabricar guitarras pra competir, em questão de preço, com as guitarras de linha. Eu disse que discordava, e que devem existir luthiers pra todos os fins: Dos que fazem guitarras de 50 mil reais, e os que fazem guitarras de 3 mil reais.
      Meu posicionamento é que a luthieria pode ser uma arte e pode ser uma profissão comum. O artista faz obras de artes que não podem ser precificadas de forma comum, mas o profissional comum executa um serviço que tem um preço.

      fontes_rio
      Veterano
      # 05/abr/18 15:46
      · votar


      Eu encomendei uma guitarra da Music Maker.
      Não saiu barato, mas pelo que pesquisei, tenho certeza que será um instrumento de qualidade, do nível de uma Gibson R9, mas por um preço bem mais acessível.

      MatheusMX
      Veterano
      # 05/abr/18 16:05
      · votar


      Olha, eu não sei se vale a pena encomendar guitarras tipo strato/tele com luthier.
      A não ser que queira algo muito exótico, madeiras diferentes das tradicionais, ou criteriosamente selecionadas, etc.
      Mas para fazer algo no padrão Fender, pra mim, não faz sentido.
      Digo isso porque strato/tele são guitarras de construção muito simples, e para fazer uma é mais fácil encomendar as partes, que não é difícil encontrar coisas com qualidade superior às Fenders americanas de linha, por um preço consideravelmente mais baixo.

      rhoadsvsvai
      Sobre as 335, dê uma olhada nos modelos HB-30 e HB-35 da Washburn. São guitarras de custo/benefício mais interessantes que as Epiphone, na minha opinião. Eu estava atrás de uma 335 genérica tb, e acabei pegando uma HB-30 e colocando um set de Seth Lover. Ficou muito bacana.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a quanto custa guitarra feita por luthier...

      306.430 tópicos 7.907.618 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital