Gibson põe à venda o imóvel da sua famosa fábrica em Memphis/TN

Autor Mensagem
Hammer
Veterano
# 09/mai/18 20:16
· votar


MMI
Tem como retirar o recado la pra mim?

Sobre a guitarra do Yaron vc ja testou alguma? Tenho curiosidade pra saber se são aquilo que a gente vê do Pete Thorn. Sabe me dizer o preço?
Grato.

NeoRamza
Veterano
# 10/mai/18 08:46
· votar


Hammer
Não sou o MMI, e nunca toquei numa Gil Yaron, mas aqui vai meu pitaco:

O que impressiona nas Les Pauls do Gil Yaron são os detalhes da construção. Tudo é feito nos mínimos detalhes para ficar tudo milimetricamente idêntico a uma 1959 original. O cara preocupa com detalhes absurdos como o tipo do parafuso, a cor e material das partes de plástico, o tipo de material dos inlays e por aí vai. Pelo menos é isso que ele diz, esse é o marketing dele. Agora se soa igual uma burst original é outra história.

Eu não confio muito em videos, teria que tocar e comparar, mas vendo videos do Pete não me parece muito acurado. Sempre tive a impressão de que a saída dos captadores é baixa demais. Talvez para dar aquela impressão maior de um som seco, mais acústico, mas fica estranho pelo menos pra mim, não é o som que ouço nos álbuns clássicos. Não que isso seja ruim, mas não é igual. Porém, fazendo um mea culpa, nunca vi ninguém colocando uma Gil Yaron pra brigar com uma burst, muito menos pessoalmente, então não levo essas impressões a ferro e fogo.

Posso estar errado, mas acredito que quando o MMI fala sobre a "melhor Les Paul" ele tá falando em termos de som, timbre, e não se é esteticamente idêntica a uma burst (o que parece ser a maior preocupação do Yaron). Já outros luthiers não se preocupam com esses detalhes estéticos, e até mesmo fazem um shape de "Les Paul" diferente, próprio. Mas em contrapartida esses luthiers se preocupam com o som de maneira obsessiva para soar como uma burst de verdade nos mínimos detalhes. A obsessão desses caras é no som, e inclusive alguns botam lado a lado com bursts pra ver se soa igual.

Quanto ao preço, até um tempo atrás custava 10mil dólares, mas pode ter subido. No Reverb tem uma usada a venda por U$ 8500,00. Só pra constar, o Yaron é israelense mas mora nos EUA já há alguns anos.

MMJr
Veterano
# 10/mai/18 09:13
· votar


Como software piratas podem ter levado fabricante de guitarras a falencia:

https://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2018/05/09/as-guitarras -estao-em-baixa-e-isso-pode-ser-culpa-da-pirataria-de-software.htm


>>>...

Delson
Veterano
# 10/mai/18 10:09
· votar


MMJr
Aprendizado moleza

Luiz e Nave ressaltam, no entanto, que a curva de aprendizado é um fator tão importante quanto o financeiro na preferência por começar a trabalhar com música no computador. Enquanto o domínio da guitarra ou outro instrumento analógico demanda anos de prática e certo treinamento formal, algumas semanas de tutoriais são o suficiente para ter resultado nos softwares de produção.


Cantei essa pedra noutro comentário. CURVA DE APRENDIZADO.

No mais, o conceito de "fazer música" se tornou amplo, abrangendo até esse negócio de tuts tuts de computador. Mas eu continuo dizendo que FAZER MÚSICA é diferente de TOCAR UM INSTRUMENTO.

Lelo Mig
Membro
# 10/mai/18 13:34
· votar


MMJr
Delson

O que esta matéria ressalta já foi, de certa forma, abordado aqui no FCC, neste tópico, no da Guitar Center e num outro que fala da "morte da guitarra".

A guitarra não é mais o símbolo que foi durante quase 4 décadas. Não tem mais apelo algum a nova geração, a maioria das músicas de sucesso desta ultima década nem guitarra tem.

A guitarra hoje e apenas mais um instrumento como um Trumpete, um Gaita de Foles, um Violoncelo.

A Gibson vai continuar existindo, mas, nunca mais vai vender como antes.

Os tempos são outros... Aceitemos...

MMI
Veterano
# 10/mai/18 16:48
· votar


Hammer
NeoRamza

Essas guitarras do Yaron, sinceramente... Para mim é uma boa Les Paul, como outras tantas, alavancada a mito por redes sociais. Teve uma alavancagem marketeira num fórum gringo, caiu nas mãos de uns caras e uns colecionadores investiram para aumentar o preço. Mas já conversei com gente séria a respeito... Conversa fiada o lance de construção nos mínimos detalhes. É sim uma guitarra bem feita, mas longe de ser uma reprodução perfeita. A internet cria mitos, aparece um fulano que diz que a 59 usava um parafuso superior esquerdo na moldura do captador do braço fora do padrão, isso ele reproduziu e só ele tem, por isso cada parafuso custa 2 mil dólares e a sua LP nunca vai soar bem por falta desse parafuso... Ok o cara falar isso, mas daí a acreditar e assinar embaixo... Alguns especialistas já me falaram, ali tem vários furos de projeto, não é aquilo. É sim uma boa LP, talvez melhor que a Gibson costuma fazer, como tantas outras. Na mão do Pete Thorn, bota um berimbau que o vesguinho vai fazer soar bem. kkkkkk

NeoRamza

Na verdade eu não me atrevi a definir o que seria uma "melhor Les Paul". Para mim pode ser uma coisa, para você outra, para o pessoal ainda outra. "Melhor' pode ser acabamento, madeira, traste de inox, captação, som...

EduJazz
Veterano
# 10/mai/18 17:21
· votar


MMI
NeoRamza
Hammer

A impressão que eu tenho (sem tocar, óbvio) é que é uma Les Paul nem melhor nem pior que uma Dunamiz, uma boa Gibson CS, uma Scala... nem mais nem menos. Mas hype é hype né?

MMI
Veterano
# 10/mai/18 18:54
· votar


EduJazz

Eu aqui fazendo força para não dar nomes... Mas já que você falou... hahahahahaha

(tem uma história de uma Dunamiz ao lado de uma Yaron...)

NeoRamza
Veterano
# 10/mai/18 23:01
· votar


MMI
(tem uma história de uma Dunamiz ao lado de uma Yaron...)

E não dá pra contar essa história aqui não? kkkk

00H2
Veterano
# 11/mai/18 15:48
· votar


Lelo Mig
A guitarra hoje e apenas mais um instrumento como um Trumpete, um Gaita de Foles, um Violoncelo.

Eu entendi o que vc disse, e tem razão, mas não precisa exagerar, a guitarra não chegou a esse patamar(pelo menos não ainda).

Lelo Mig
Membro
# 11/mai/18 17:49
· votar


00H2

"a guitarra não chegou a esse patamar(pelo menos não ainda)."

Sim...não chegou... Usei de "força de expressão".

HortaRates
Membro
# 11/mai/18 18:05
· votar


Lelo Mig
00H2
Eu acho que não vai chegar pelo menos num futuro próximo. Acho que vai se tornar um instrumento que ainda é bastante utilizado, assim como a bateria, o violão e o baixo, mas nunca mais vai ter o status de "estrela" como já teve um dia.
Acho que a quantidade de pessoas que vão crescer sonhando serem grandes guitarristas vai diminuir bastante, mas o instrumento em si não morre tão cedo.

Hammer
Veterano
# 16/mai/18 00:47
· votar


NeoRamza
MMI
EduJazz

Obrigado pelos comentarios!

(tem uma história de uma Dunamiz ao lado de uma Yaron...)
E não dá pra contar essa história aqui não? kkkk
(2)

Iversonfr
Veterano
# 23/mai/18 22:57
· votar


https://www.guitarworld.com/.amp/news/guitar-industry-is-growing-study -finds

Hammer
Veterano
# 18/jun/18 08:02
· votar


MMI
(tem uma história de uma Dunamiz ao lado de uma Yaron...)
E ai a história sai ou nao sai? kkkk

MMI
Veterano
# 18/jun/18 17:11
· votar


Hammer

Essa não é pública. :)

Hammer
Veterano
# 21/jun/18 13:40
· votar


MMI
Vcs tem conversado com oquê? grupo fechado?

Delson
Veterano
# 08/ago/18 21:25
· votar


A Gibson está contratando um novo CEO:
https://execthread.com/listings/2018-8-greater-nashville-area-music-ch ief-executive-officer-ceo

Quem aqui vai mandar currículo? Kkkk

makumbator
Veterano
# 09/ago/18 06:09
· votar


Hammer
Vcs tem conversado com oquê? grupo fechado?

Opa! Mais treta?

:)

Delson
A Gibson está contratando um novo CEO:

Podiam contratar o cara que quase faliu Avid (Louis Hernandez, Jr) e depois de ser demitido ainda saiu com alguns milhões de bônus. Esse era foda...

renatocaster
Moderador
# 01/nov/18 18:11
· votar


É, parece que as coisas lá pelas banda de Nashville estão começando a melhorar...

http://www.guitarstoriesusa.com/blog/gibson-exits-bankruptcy-experts-c omment?fbclid=IwAR0zZy0txFDzt1vyBm8ItQCfwWqPlXgQe_1WyqWS05g9YDVimGQ-im uSSy4

Del-Rei
Veterano
# 02/nov/18 16:17
· votar


renatocaster
É, parece que as coisas lá pelas banda de Nashville estão começando a melhorar...

Pô, notícia boa.
Na real eu não imaginei que fosse ficar muito tempo na pindaíba. Estou torcendo por ela, rs.
\o/

Um aceno de longe!!!

felipe bento pereira
Membro Novato
# 05/nov/18 15:58
· votar


parece que a Fender vai bem das pernas né?! A gente não ouve falar de crises nela, mas também eles investem muito em novos talentos, são atuantes nas mídias sociais!! Pra mim isso conta muito...

renatocaster
Moderador
# 05/nov/18 16:25
· votar


Del-Rei

Na real eu não imaginei que fosse ficar muito tempo na pindaíba.

É, eu tbm imaginei que não. Até pq ela já passou por outras crises anos atrás. Eu vejo que o problema é com a guitarra de forma geral, que está aparentemente em baixa em termos de procura. E me parece que a estrutura organizacional da Gibson não soube lidar muito bem com isso, investindo capital em outros seguimentos nos quais outras empresas já eram líderes. Acho que algumas estratégias de negócio não funcionaram muito bem.

felipe bento pereira

parece que a Fender vai bem das pernas né?! A gente não ouve falar de crises nela, mas também eles investem muito em novos talentos, são atuantes nas mídias sociais!! Pra mim isso conta muito...

É verdade. Acho que a Gibson deixou/deixa muito a desejar nesse quesito mesmo.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Gibson põe à venda o imóvel da sua famosa fábrica em Memphis/TN