【FIXO】 Lutheria e Equipamentos - Tópico Oficial de Perguntas ao Bertola e Seiji

Autor Mensagem
A.Neeto
Veterano
# 09/jan/21 17:37
· votar


Boa tarde a todos, busquei nos topicos mas nao achei nada por ser meio ''especifico'', entao vou perguntar para os mestres.. kkk Comprei uma cort x 6, bastante nova (trastes, corpo, parte eletrica e tls.) Peguei ela com cordas bastante velhas, tanto que com um bend arrebentou a mizinha. Troquei as cordas, o braço esta reto, a ponte esta nivelada, nao esta desafinando. O porém é, só agora fui me tocar de ''conferir'' o tensor, fui tentar girar ele (no contrario pq nao sei se ja tinha apertado demais) só que ele nao gira de jeito nenhum, pra nenhum lado. Nao forcei deemais tb, mas coloco uma certa força e ele nem nada. Perguntei o antigo dono se ele tinha mexido ele disse que nao, que pouco usou ate sofrer um acidente, e que ela havia caido uma vez só (tem um detalhezinho na parte superior e nada no braço. Será que o tensor esta quebrado? Na minha cidade nao tem luthier, fica meio inviavel levar.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 09/jan/21 17:56
· votar


A.Neeto
Não há nada que você possa fazer.
Tensor travado é problema grave que exige a intervenção de um luthier profissional.
Abç

A.Neeto
Veterano
# 09/jan/21 18:02
· votar


Mas então há possibilidade de ter quebrado o tensor lá ou ter 'perdido' o braço? Perguntei pq dependendo vou tentar falar com o cara pra desfazer o negocio. Pq pelo que li reparo de tensor é praticamente inviavel... Agora até desanimei . kkk Obrigado pela resposta, abraço!

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 09/jan/21 18:38
· votar


A.Neeto
Quebrado ou não, eu desfaria o negócio.
Tensor é peça crítica e TEM QUE funcionar.
Abç

HortaRates
Membro
# 09/jan/21 20:33
· votar


A.Neeto
Infelizmente já tive um problema semelhante ao seu. Inclusive levei a guitarra no luthier de confiança do vendedor, e ele tentou de tudo pra "destravar" o tensor, sem sucesso. Consegui desfazer o negócio no final das contas, porque ia custar o preço da guitarra pra consertar. Espero que você consiga desfazer o negócio.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 09/jan/21 20:41
· votar


HortaRates
Exatamente...
A.Neeto
Da próxima vez, leve um jogo de chaves Allen para testar o tensor...
Abçs

A.Neeto
Veterano
# 09/jan/21 22:00
· votar


Obrigado pelas respostas. Infelizmente acho que dancei, nao conheço o cara que comprei a guitarra, nem é da minha cidade. Vou falar com ele, mas ja tenho por certo que ele nao vai querer desfazer... Usar até onde der, lamentavel, pq amei o braço da guitarra e a guitarra em si. abraço a todos.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 09/jan/21 22:12
· votar


A.Neeto
Pois é... vá usando aí...
coloque cordas leves (0.9) para forçar menos o braço.
Abç

vitorrock
Veterano
# 12/jan/21 12:09 · Editado por: vitorrock
· votar


Mauricio Luiz Bertola
Boa Tarde Bertola, tudo certo?
Eu estava com uma dúvida à respeito de regulagem de guitarra. Eu uso 0.10 em uma guitarra com Floyd Rose (sem o back-box), e gosto muito dela, principalmente pelo som mais grave que as 0.10 proporcionam... Porém em questão de solos, eu preferia as cordas 0.9. Então minha dúvida é: O que vale mais a pena na sua opinião? Colocar trastes jumbo-extra jumbo (visto que a guitarra tem trastes médios-jumbo) ou simplesmente começar à usar um jogo de cordas híbrido e levar num luthier para fazer a regulagem? Mesmo usando as cordas 0.10 desde 2017, acredito que nunca me adaptei 100% em questão de solos com ela...
Outro ponto que tenho dúvida é em relação à própria floyd rose, sinto que ela é meio dura. Ela foi bloqueada quando levei em um Luthier, para que tivesse apenas a ação "dive bomb", por que mesmo não tendo back box, ela tinha alguns problemas com bends que desafinavam, principalmente aqueles em uníssono. Será que ela está mais dura por estar bloqueada? Ou será por conta das molas (3), ou das cordas serem 0.10?

Obrigado pela atenção, abraço!

Gransurg
Membro Novato
# 12/jan/21 15:58
· votar


Mauricio Luiz Bertola
Boa tarde, após anos "bisoiando o local", eu finalmente preciso de ajuda AHAHA
Uns tempos atrás, comprei uma "famigerada" Tagima Zero (das antigas).
O que rola é que os pinos de sustenção da Floyd Rose estão tortos (no sentido ponte > braço) e eu sei que vou precisar arrumá-la. Curto o design dela e não queria deixá-la empoeirando.
Estava pensando em remover a FR, fazer o enxerto no corpo, e colocar uma ponte fixa (meu cérebro diz que se eu botar daqueles monorail vai ficar daora).

Qual sua SINCERA opinião? (Tá, pode xingar AHAHAHA)

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 12/jan/21 22:54
· votar


vitorrock
Colocar trastes jumbo-extra jumbo
Não.
começar à usar um jogo de cordas híbrido e levar num luthier para fazer a regulagem?
Sim.
Está dura por ambos os fatores. Mas atente para o fato de que alavanda não pode ser "molinha" não...
Gransurg
Venda essa guitarra.
Simples assim.
Abçs

vitorrock
Veterano
# 13/jan/21 00:09
· votar


Mauricio Luiz Bertola
Obrigado pela resposta!
Por que você não indicaria a troca dos trastes para extra jumbo?
Quanto à ponte estar mais dura, será que se eu retirar 1 mola e ficar com 2 melhora? Pelo menos um pouquinho mais mole já ajudaria e realmente desde que ele bloqueou a ponte, não tive mais problema com as desafinações, ficou muito boa no geral, então não abriria mão, nem das cordas 0.10 para os bordões...
Abraço!

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 13/jan/21 10:22
· votar


vitorrock
Cara, esse negócio de trastes "jumbão" é fruto de uma moda dos anos 80 que muitos luthiers, inclusive eu, já perceberam ser um erro. O traste muito alto e grosso tende a produzir semitonações, e, ao desgastar, prejudica a afinação geral. Atualmente eu só uso trastes finos ou médios nos baixos e guitarras que construo, pois são muito mais acurados.
Quanto a retirar molas... Não recomendo também, pois isso faria com que a possibilidade de desafinação aumentasse.
Mude as cordas para 0.9, mande regular bem a ponte (e a guitarra como um todo), e pesquise a partir daí uma nova equalização.
Abç

andredraw
Veterano
# quarta às 19:33
· votar


Bertola, muito boa noite!

Eu estou querendo instalar um botão de killswitch na guitarra, pra cortar o sinal quando apertar o botão. É um botão de fliperama mesmo.

A forma correta é ligar o negativo do botão no negativo do Jack e o positivo do botão no positivo do Jack?


Muito obrigado! Abraços!

HortaRates
Membro
# quarta às 21:20
· votar


andredraw
Nesse caso acredito que a polaridade pouco importa. Tenha certeza de adquirir um botão que seja Normalmente Fechado, e não um Normalmente Aberto, senão você vai ter um killswitch ao contrário (só vai sair som se apertar).

andredraw
Veterano
# quarta às 21:45
· votar


Sim, já até comprei. Muito obrigado.

Minha dúvida era só se eu ligava os dois conectores no Jack mesmo.

Então tanto faz? Desde que seja um deles no positivo e o outro no negativo do Jack?

Ningen
Veterano
# quarta às 22:29 · Editado por: Ningen
· votar


HortaRates

O normalmente aberto rola nesse esquema aqui.

HortaRates
Membro
# quinta às 09:19
· votar


Ningen
Opa, sim... se for normalmente aberto basta ligar o botão em paralelo. Quando respondi tava pensando na ligação em série hehehe
Você sabe qual é o mais comum?

andredraw
Sim, tanto faz a "polaridade".

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# ontem às 18:22
· votar


andredraw
Eu prefiro ligar no positivo, pois, se houver alguma falha na rede, no aterramento, fica melhor se houver chiado.
Agora, esse botão aí mostrado pelo Ningen é bem legal!
Abç

pixuna
Membro Novato
# há 16 horas · Editado por: pixuna
· votar


pessoal, boa noite!

acompanho o fórum há uns bons anos mas nunca havia me pronunciado (tampouco criado perfil, rs). na pesquisa não consegui encontrar respostas que me atendessem para este caso e agradeceria muito se pudessem me ajudar. é o seguinte:

sou violonista e recentemente adquiri uma guitarra. comprei na olx, por baixíssimo valor, uma guitarra da marca "finch", de aproximadamente 30 anos, que parece ter sido inspirada numa jaguar ou gianinni supersonic. enfim, levei a um luthier de confiança que refez a elétrica - os três caps estavam funcionando, para surpresa de ambos posto que estava parada há uns 10 anos, segundo o antigo dono -, regulou, fez a retífica, oitavas bem afinadas e ela está comigo aqui, firme e forte.

analisando a guitarra percebi que o corpo parece ter sido construído em uma única peça de cedro e o braço, por ser de tonalidade parecida, imagino ser mogno, já que braços de cedro não são muito usuais.

pretendo remover a pintura dela e fazer o acabamento apenas em goma laca, que já encomendei e chega na próxima semana e gostaria de saber o seguinte:

1. posso remover a pintura com qualquer removedor (thinner, aguarrás, acetona, etc), ou esses produtos químicos seriam agressivos demais para uma madeira tão antiga? uma lixa seria um método menos invasivo? fazer com lixa valeria o trabalho infinitamente maior que terei?

2. a aplicação da goma laca pareceu-me relativamente simples de se fazer com uma boneca alternando com uma lixa bem fina, 1200, entre as aplicações. é simples mesmo ou estou enganado? possuo pouca experiência com pinturas.

3. usando apenas a goma laca, em umas 8 camadas, posso encerar com qualquer cera, ou pode danificar o acabamento? uma cera automotiva, por exemplo.

ps. não pretendo fazer a pintura com luthier pois ficaria muito caro. não quero gastar mais de R$1.000,00, no total, com ela, pois será para uso meramente recreativo e esporádico mas quero que fique com uma boa aparência..

Desde já, agradeço.

um abraço a todos.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a 【FIXO】 Lutheria e Equipamentos - Tópico Oficial de Perguntas ao Bertola e Seiji