Angelina - a eagle mutante

Autor Mensagem
SpectrosGuitarman
Veterano
# fev/10
· votar


Alguem sabe como fazer um silk pra colocar no headstock? vou tirar o eagle e colocar e mudar o simbolo da eagle Angelina

Wailler
Veterano
# fev/10
· votar


fale com o pessoal da http://inlayer.com.br/, acho q eles fazem...

SpectrosGuitarman
Veterano
# fev/10
· votar


Wailler
porra cara, maneiro!! nao sei se o da guita é inlay, mas se for, vou tentar tirar e fazer algo parecido com o violão do Jack Black

Niandra Lades
Veterano
# fev/10
· votar


Tem alguma coisa que muda no som da ponte devido ao captador estar inclinado?!

A captação do som ocorre perfeitamente?!

Abraços!

Will Bejar
Veterano
# fev/10
· votar


Niandra Lades
ô rapaz...ressurgiu das cinzas, é??? hehehehe...
Acho que o que muda é que a parte onde capta as cordas G, B e E fica mais aguda...o mesmo que acontece com o single normal...ACHO!!!

Niandra Lades
Veterano
# fev/10
· votar


Will Bejar
Aham... acho que sim.. e a captação das cordas mais graves talvez gere um timbre mais médio né..

Então cara eu estava viajando... hehe
mas estava envolvido com musica tbm.. foi um acampamento da JOCUM.. que envolvia muito musica... foi bem legal!

Abração!

SpectrosGuitarman
Veterano
# fev/10
· votar


Niandra Lades
bom, ela fica mais tendenciada a harmonicos e timbres ragados, porem o clean do humbucker esta comprometido, não sei se por algum não casamento de fase ou se é assim mesmo, eu gostei muito do resultado. Ficou bem anos 80! Kramer, Charvel, ta comparavel!
Inclusive a Kramer Baretta saia com os caps assim, o luthier que deu a ideia, não fica la uma coisa bunita, mas funciona bem. Repare como as cordas graves passam no polo em uma bobina e as agudas no polo da outra bobina

Ronalunático
Veterano
# mai/10
· votar


instalei 2 captadores malagoli traditional texas

tô pensando em por esses na minha ( eagle antiga ) o que vc achou deles? compensa? os caps de alnico custam um pouquinho mais.

essa ponte wilkinson compensa?

flw

SpectrosGuitarman
Veterano
# mai/10
· votar


Ronalunático
olha cara, quando eu comprei os texas traditional, eu queria por os de alnico (blues sei la o que), mas como ja tava com o hot hails na ponte, eu peguei os ceramicos porque existe a tal polemica da desmagnetização. Como não sei se é verdade (embora eu duvide que seja), eu acabei escolhendo eles mesmo. Na gravação da Another Brick on the Wall que ta na pagina 2, ta o timbre da posição 2 quando ainda estavam os 2 traditional, eu gostava cara, só troquei porque queria mais porrada ainda na ponte, e o duncam no braço ficou uma maravilha, mas eu preservei o do meio. Eles são extremamente versáteis.

Quanto a ponte. Bom, no começo tava uma maravilha, depois tive uns problemas com a afinação, mas ai descobrimos que é o nut mesmo, se mantiver ele lubrificado não tem problema, mas pra evitar ficar usando wd40 na guitarra eu arrumei um de grafite e estou pra coloca-lo em breve (ta foda o tempo). Eu paguei muito barato nela pra qualidade que ela tem, acho que compensa sim, a outra tinha uma atuação sofrível, não desafinava tanto porque eu vivia tentando deixar ela zeradinha, mas se eu abusasse ou mesmo desse uma alavancada mais cavala ao estilo Deep Purple, dava merda. Agora já não tem esse problema

SpectrosGuitarman
Veterano
# dez/14
· votar


--------------------------Novas modificações em andamento--------------------------
Pois é, 4 anos se passaram desde que eu não mexo na guitarra, só polindo os trastes e tocando de vez em quando.
O fato é que ela começou a apresentar algumas instabilidades na afinação que eu não conseguia corrigir, e a chave de 5 posições (ainda estava a original) começou a pipocar e falar, e como minha agenda com a banda estava meio apertada e sem espaço pra falhas com a guitarra, eu resolvi enconstá-la.

Bom, a chave de 5 posiçoes chegou (vieram 2 da china), eu abri o escudo pra trocar, uma coisa leva a outra, e eu acabei desmontando a guitarra inteira, tirei tudo...

Modificação 1 - Pintura: em andamento
Aí por fogo no butico ou seja la o que foi, eu comecei a raspar a guitarra, botei ela um pouco no fogão, e tchans, a tinta levantou.
Continuei passando um canivete e aquecendo (a casa ficou fedendo tinta queimada) e levantou uma folha de maple.

Eu ja tinha conversado com um luthier amigo meu e ele havia comentado que essas guitarras todas saem laminadas pra ser sunburst, mas as que não ficam legais, ficam com pintura sólida.
Pois bem, eu tirei a prova real, a espessura de tinta da guitarra é escrotamente grossa.

Bom, já que eu comecei a raspar a guitarra, eu vou até o fim. Vou tirar toda a tinta dela, e pintar com verniz vitral e nitrocelulose (técnica ensinada pelo Valter Bergamo nesse tópico aqui.
O resultado foi bacana, e ficou bem próximo do que eu queria.
Essa eagle vai ficar amarela.

Modificação 2 - Troca do bloco de ponte: descartada
As considerações do JJJ neste tópico me fizeram acreditar que além de desnecessária, a mudança só ia agregar custo. Talvez num futuro ataque de fogo no rabo, mas nesse não vai rolar

Modificação 3 - Troca do nut: em consideração
Eu mesmo já havia me esquecido das coisas que queria fazer com a guitarra, e reler esse tópico me lembrou de algumas idéias.
A troca do nut por um de latão é uma delas. Eu tentei trocar por um de grafite como sugerido por alguém por aqui, mas não deu muito certo.
Provavelmente eu vá fazer essa modificação sim, nem que seja só pra ver como vai ficar, tudo vai depender das variáveis custo x tempo de entrega da peça.
Eu ja estou com a guitarra encostada a bastante tempo, não ta me fazendo falta, mas ta rolando uma onda de assaltos a músicos tensa pelos bares da minha região, e não quero continuar tocando com guitarras mais caras, elas são meu dinheiro congelado, se alguem roubar, eu me lasco...
Então ela tem que estar pronta para as datas do ano que vem, esse ano só tem evento fechado e mais umas duas datas em bar, então é mais tranquilo.

Reparos e alterações na parte elétrica
A guitarra estava funcionando com um tone no captador da ponte e um para o do meio. Penso em deixar um tone e um volume master só. O terceiro knob eu vou inutilizar.
Porque? sei lá, acostumei com tele, e quero assim.
A chave de 5 posições será substituída.
Não quero trocar captadores, não há necessidade.
Preciso estabilizar a afinação de alguma forma, seja acrescentando mais uma mola, trocando o nut, mexendo com tarraxa.


Obviamente eu não vou terminar de tirar a tinta da guitarra no fogão. O termino da guitarra está dependendo de arrumar uma termogun pra realizar essa técnica aqui:



Will Bejar
Veterano
# dez/14
· votar


Marcando pra continuar acompanhando!!! o/

SpectrosGuitarman
Veterano
# dez/14
· votar


-----update----
Guitarra semi-decapada

Foto!

Will Bejar
Veterano
# dez/14
· votar


SpectrosGuitarman
As considerações do JJJ neste tópico me fizeram acreditar que além de desnecessária, a mudança só ia agregar custo. Talvez num futuro ataque de fogo no rabo, mas nesse não vai rolar
Ué!? Mas se for de bloco fininho pra um de aço ou latão vale bem a pena!!!
Dos testes que eu fiz, mudança de aço pra latão não muda muito... mas de xingling pra um desses muda bem!!! Tem um tópico meu com gravação meia-boca, mas dá pra sentir a diferença!!!

Qual é a do corpo dourado???

SpectrosGuitarman
Veterano
# dez/14
· votar


Will Bejar
Então cara, esse bloco maior ai é duma ponte fender. É dessa guita dourada, se batesse a furacão do bloco, eu trocava pra ver . Como não bateu, eu não vou trocar não, pelo menos não agora.
O corpo dourado (do sol do Ipanema.... Puts péssima) é de mogno brasileiro que um amigo meu fez e me deu/emprestou.
Falou que se eu fosse montar a guitarra eu podia ficar, se não ele ia dar pra outro.
Tava vendo o que eu podia aproveitar.
Vou ter que arranjar um braço, talvez compre um no aliexpress

JJJ
Veterano
# dez/14 · Editado por: JJJ
· votar


Will Bejar
SpectrosGuitarman

Bom... minhas considerações eu já fiz à exaustão, então não vou falar mais sobre isso. Só deixando claro: eu não disse que não valia a pena (ao contrário). Mas a conclusão eu deixo pra cada um...

Nesse caso em particular, como se trata de uma guitarra mais simples, eu procuraria um bom custo/benefício aí (provavelmente optaria por trocar só o bloco - o de aço da GFS seria provavelmente a minha escolha).

Sobre o que fazer mais nela: esse bico no headstock... ai ai ai... kkkk
Eu faria isso aqui.

SpectrosGuitarman
Veterano
# dez/14
· votar


JJJ
Ahhh eu gosto do bico, rs
Combina, é uma eagle. Essa águia tem que ter um bico, rs

JJJ
Veterano
# dez/14
· votar


SpectrosGuitarman

É... águia.. bico... tá certo... rs

Will Bejar
Veterano
# dez/14
· votar


SpectrosGuitarman
Ah, tá, entendi... Então, se vc arrumar um bloco de aço, vale bem a pena.
Aliás, como vc está atrás de um braço, já pega os dois no GFS!!!
Aproveita pra trazer umas outras coisinhas que por ventura vc precise... Hehehehehe...
Se for pegar no GFS, melhor pegar a pinte completa. Já vem montada e não tem perigo de não bater a furação. ;)

SpectrosGuitarman
Veterano
# dez/14 · Editado por: SpectrosGuitarman
· votar


Detalhes da construção escondidos embaixo de inúmeras camadas de verniz e tinta:

A guitarra tem 7 emendas (isso mesmo, SETE)
Na verdade é falta de generosidade da minha parte falar 7 porque duas são muito pequenas, só nas bordinhas, mas isso demonstra descaso da fabricante em fazer um instrumento melhor.

As especificações da eagle de 10 anos atrás diziam:
Corpo: cedro
Braço: maple
Escala: jacarandá

As duas emendas principais são de basswood, as bordas são de cedro (ou outra madeira meio rosada).
Um tanto incomum pra mim, nunca tinha visto, mas é.
A guitarra tem um top de pouco mais de 1mm de cedro (tava mais pra nato, muito porosa e bem deteriorada) e um veneer de maple colado por cima. No fundo da guitarra a construção é igual.

Não sei se fazem isso pra facilitar a construção, ou o que, o fato é que a quantidade de cola, verniz e resina por cima era assustadora!
Acabei removendo o top por acidente, mas a camada era tão fina que eu não creio que terá impactos negativos no timbre.
Na verdade, se afetar, vai ser pra melhor, eu acho que vai até melhorar, neutralizar mais o som, pq a madeira era muito porosa.
Na parte traseira eu removi só a folha de maple.

acabamento
Ainda não decidi o que fazer com ela em termos de acabamento.
Pensei em jogar um fluido de isqueiro, queimar ela um teco e depois passar um verniz vitral amarelo pra realçar a madeira e o contraste com as partes queimadas. Vou fazer esse teste numa tábua e ver se fica legal.


Rapaz, esse negócio de raspar guitarra é divertido!
Já botei minha les paul na fila, rs

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Angelina - a eagle mutante