Bolão do dólar - US$ : R$

Autor Mensagem
Jonas Kahnwald
Membro Novato
# 17/mar/20 09:04
· votar


"decisão"

quando uma mulher, que sempre se relacionou com homens, experimenta beijar outra mulher, isso é pq ela estava sempre fadada a isso, ou pode ter simplesmente decidido experimentar?

Drinho
Veterano
# 17/mar/20 09:36
· votar


quando uma mulher, que sempre se relacionou com homens, experimenta beijar outra mulher, isso é pq ela estava sempre fadada a isso, ou pode ter simplesmente decidido experimentar?

O parasíta quer dizer que o Ameba nasceu gay, não que ele decidiu ser gay e tudo bem, tá certo o raciocínio, acho mesmo que tenha gente que escolha e tenha gente que nasça.

JJJ
Veterano
# 17/mar/20 10:33
· votar


Drinho

Se esforçou pra manter o pé firme, cara... mas a coisa é muito simples: empresa privada nenhuma vai resolver crises mundiais, só os Estados tem condição de fazer isso.

Se o fazem mal (seu ponto central) tudo bem, mas só eles podem fazer alguma coisa.

Estado mínimo é bobagem. Os Estados tem que ser fortes, o que não significa inchado, mas tem que ter uma certa "gordura" pra situações como essa, onde só eles podem segurar a onda (inclusive de bancos, empresas aéreas, etc, como já está acontecendo).

acabaramosnicks
Membro Novato
# 17/mar/20 10:42
· votar


Se esforçou pra manter o pé firme, cara... mas a coisa é muito simples: empresa privada nenhuma vai resolver crises mundiais, só os Estados tem condição de fazer isso.

mas foi isso que ele disse

Os Estados tem que ser fortes, o que não significa inchado, mas tem que ter uma certa "gordura" pra situações como essa, onde só eles podem segurar a onda (inclusive de bancos, empresas aéreas, etc, como já está acontecendo).

mano, foi isso que ele disse kkkk

entamoeba
Membro Novato
# 17/mar/20 11:15
· votar


acabaramosnicks
mas foi isso que ele disse

Não, não foi. A menos que você acredite que ele quer que o Estado fique cobrando imposto só para fazer caixa para emergências, como se fosse um seguro compulsório para crises. Se assim fosse feito, ele iria reclamar que paga imposto e o dinheiro fica parado.


mano, foi isso que ele disse

Não foi! A noção desses liberais analfabetos de Estado mínimo é incompatível com a de Estado forte.

acabaramosnicks
Membro Novato
# 17/mar/20 11:29 · Editado por: acabaramosnicks
· votar


entamoeba
Até onde eu entendo, a noção de estado mínimo (pequeno) quer dizer que ele interfere em poucas coisas.
Porém, ele deve ser forte, deve ter o poder (poder legal e a grana) para fazer essas poucas intervenções com máxima eficiência sempre.
Realmente, pra casos de emergência deste porte, não há gordura que resolva, o tamanho dela simplesmente não se justificaria no longo prazo. Porém, se o estado é forte (apesar de pequeno tem poder), ele consegue intervir com o capital mesmo sem caixa, talvez através de títulos ou concessão de crédito, sei lá. O exemplo é a espanha, que comprou o sistema de saúde privado pra atender à populoação. Tu acha mesmo que os caras chegaram no hospital privado (empresa) e simplesmente pagaram em cédulas dentro de uma caixa de sapato? E tu acha que todas as empresas realmente queriam vender? Não e não, mas o estado tem esse poder. Comprou forçado de quem não queria vender e pagará "como quis". Porém, isso só acontece quando precisa, em momentos normais, se a saúde anda bem, o estado não entra neste ramo.

A ideia é que ao invés de ter estado pra todo lado como vemos hoje, é ter o estado somente onde é necessário ou relevante. Geralmente esse "lugar" é justamente onde não há interesse da iniciativa privada E onde a iniciativa privada tem poder suficiente para agir de maneira antietica.
Num mundo cor-de-rosa liberal, claro.

entamoeba
Membro Novato
# 17/mar/20 11:55 · Editado por: entamoeba
· votar


acabaramosnicks
apesar de pequeno tem poder

Isso não existe!


A ideia é que ao invés de ter estado pra todo lado como vemos hoje, é ter o estado somente onde é necessário ou relevante.

Outro mito! Não há justificativas para crer que temos Estado demais!


Geralmente esse "lugar" é justamente onde não há interesse da iniciativa privada

Concessão de rodovias, por exemplo: a iniciativa privada escolhe a dedo aquelas que ela vai 'investir' = cobrar pedágio. O abacaxi das estradas vicinais, por exemplo, sobra para o Estado.

Aí, o povo que é "muito esperto" conclui: "Nossa, as rodovias privadas são tão boas! Se tudo fosse privado, seria uma maravilha".

Lelo Mig
Membro
# 17/mar/20 12:40 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Manual do Estado Forte e do Estado Fraco usando o Joaquim e o Manoel como exemplos:

Joaquim têm 2 Padarias. Uma fatura 250 mil/mês e a outra 370 mil/mês. A casa do Joaquim é em cima de uma delas, prédio próprio, não paga aluguel do negócio nem da moradia. A outra alugada.
Pagando todas as despesa, funcionários, impostos, taxas, aluguel, ou seja, absolutamente tudo, Joaquim embolsa LIMPO, 18 mil de uma e 29 mil de outra (um pouco menos de 10%), num total de 47 mil reais.

Joaquim, Maria, Joaquinzinho, Mariazinha, alimentação, saúde, facú dos filhos, transportes, vestuários, lazer, absolutamente todos os gastos da família, Joaquim vive bastante bem com 35 mil reais. 12 mil por mês ele aplica em aplicações simples que não dependem de grande conhecimento como Poupança, CDB e TD.

Manuel têm 2 Padarias. Uma fatura 250 mil/mês e a outra 370 mil/mês. Têm uma quitanda que fatura 35 mil, um posto de gasolina que fatura 120 mil, uma banca de jornais que fatura 12 mil e um estacionamento que fatura 28 mil.
Manuel não dá conta de tocar tudo, é roubado por funcionários corruptos, sua esposa é uma vagabunda que não sai do shopping e gasta horrores com futilidades e amantes, o filho do Manuel não trampa, não estuda e gasta 15 paus por mês com farra e drogas, a filha é apaixonada por uma marido inútil que não trabalha, e Manuel acaba bancando a casa e os 3 netos.

Entre pequenos lucros de negócios mal administrados e prejuízos de outros, Manuel coloca limpo, no bolso, 65 mil reais(menos de 5%). Seus gastos entre despesas pessoais, esposa, filhos inúteis, e etc, chegam a 72 mil reais.

Manuel vive correndo atrás de 7 mil que não têm, todo mês, recorrendo a estelionatários oficiais, tipo Crefisa, e estelionatários não oficias, tipo seu cunhado. Sua dívida já passou dos 50 mil.

Resumão:

Um Estado, uma empresa, um pai de família, não é forte pelo quantidade de negócios ou por sua captação. É forte por sua liquidez e reserva.

Estado forte capta muito e gasta pouco. Capta com impostos e poucas mas lucrativas empresas. E gasta pouco porque é enxuto e só atua em áreas essenciais.

E, regulamenta e fiscaliza os setores da livre economia.

Jonas Kahnwald
Membro Novato
# 17/mar/20 13:22 · Editado por: Jonas Kahnwald
· votar


Lelo Mig
Depois desse post vc vai ser taxado como extrema direita pelos camaradas do forum

O Hitler santista do interior

acabaramosnicks
Membro Novato
# 17/mar/20 13:34 · Editado por: acabaramosnicks
· votar


entamoeba
Isso não existe!

Por isso é uma proposta, um ideal.
Não existe, a proposta é fazer acontecer neste sentido.
Quando se diz estado "pequeno", isso é em termos relativos. O estado sempre será grande porque a nação, por menor que seja, é grande, e a necessidade da intervenção estatal sempre sera grande também. A ideia é que o estado seja tão pequeno quanto possível pra não cagar no mercado, e tão grande quanto for necessário quando o mercado não funciona pra resolver os problemas que afetam diretamente o povo.

Fica novamente o exemplo deste caso da saúde pública da espanha, o mercado normalmente era capaz de dar conta de uma parte da saúde, quando ele não foi capaz, o estado vem e salva o povo. Outro exemplo mais liberal é dos EUA. Tava liberalzão e tava dando certo, começou a dar errado e o estado veio intervir. Ele vem consertar quando dá errado, e depois que conserta ele vai embora. Se ele quiser tocar todos os negócios, não tem outro fim senão a ineficiência.

Outro mito! Não há justificativas para crer que temos Estado demais!

Estado demais é quando um interesse "individual" que não fira o coletivo não pode ser exercido. Tipo quando uma empresa qualquer não pode atuar em uma área simplesmente porque o estado não deixa. Se os usuários daquela estrada ruim quiserem fazer uma cooperativa pra deixá-la boa, deveria ter um caminho pra pedir essa concessão ao estado porque ele não foi eficaz nisso. Se ele deveria fazer mas não faz, e eu quero fazer mas ele não deixa, ele tá cagando no rolê sem precisar.

Concessão de rodovias, por exemplo: a iniciativa privada escolhe a dedo aquelas que ela vai 'investir' = cobrar pedágio. O abacaxi das estradas vicinais, por exemplo, sobra para o Estado.

Aí, o povo que é "muito esperto" conclui: "Nossa, as rodovias privadas são tão boas! Se tudo fosse privado, seria uma maravilha".

O ponto é justamente esse. O mercado deve ser livre, se não vai ter retorno, não faz sentido a iniciativa privada pegar o abacaxi. É aí que entra o estado. Não vejo qual é o problema. Esse seu investir não precisa de aspas, porque o que a iniciativa privada faz é exatamente isso: gasta uma grana porque tem demanda pra pagar de volta com "juros", é o retorno, o pagamento pelo trabalho.
Sobre esta conclusão, é de uma ingenuidade sem fim mesmo rsrs o setor privado presta quando há interesse. O estado deveria limitar a ação do interesse para que esta ação não seja antietica, e se não há interesse, ele faz conforme for priorizado. Vc queria o quê? Que a CCR pegasse uma estrada ruim só porque é boazinha? Ou que o estado forçasse a CCR a pegar a bucha?Cabe aos usuários de tal estrada cobrar o estado.

no brasil especificamente o bagulho é o pior de todos os mundos, porque o que é privado é ruim, o que o estado terceiriza é corrupto desde o início, um jgo de cartas marcadas, o que é o estado geralmente é pior ainda, o capital manda em tudo, e nada funciona nunca, nem privado, nem publico, nada

brunohardrocker
Veterano
# 17/mar/20 14:05
· votar


JJJ
Será que com essa crise mundial, os ultra liberalóides vão entender que o Estado não pode ser tão "mínimo" assim???
Quem resolve a merda numa hora de emergência mundial de saúde? As bolsas? O Google? O zap zap da titia? A OPEP? Os illuminatti?

O que tem a ver o Estado Mínimo com uma suposta não atuação do Estado (mínimo) na área da saúde?

Silspiders
Membro Novato
# 17/mar/20 14:16
· votar


quando uma mulher, que sempre se relacionou com homens, experimenta beijar outra mulher, isso é pq ela estava sempre fadada a isso, ou pode ter simplesmente decidido experimentar?

Você acredita mesmo que uma pessoa decidiria beijar outra do mesmo sexo sem antes ter se descoberto homossexual? Ela só soube depois disso?

Bem, você acredita. É uma visão reacionária.

entamoeba
Membro Novato
# 17/mar/20 14:48
· votar


acabaramosnicks
Quando se diz estado "pequeno", isso é em termos relativos.

Também é relativo a quem diz. As pessoas repetem essa ideia sem ter capacidade para refletir sobre ela, aí, a noção de encolhimento do estado passa a ser virtuosa em si e não um meio calculado para algo.

É uma típica inversão que é comum ao discurso dogmático: os meios viram fins! Estado mínimo não pode ser um fim.


A ideia é que o estado seja tão pequeno quanto possível pra não cagar no mercado, e tão grande quanto for necessário quando o mercado não funciona pra resolver os problemas que afetam diretamente o povo.

Não acho que exista uma correlação necessária entre tamanho do estado e o estado atrapalhar o mercado. Duas das maiores empresas 'públicas' do Brasil, Banco do Brasil e Caixa, têm concorrentes privados que vão muito bem! Quer dizer, o estado pode até participar do mercado de maneira competitiva, atuando como concorrente de empresas privadas. Até mesmo monopólios estatais podem ser benéficos para o cidadão, dependendo da natureza do serviço.


Vc queria o quê? Que a CCR pegasse uma estrada ruim só porque é boazinha?

Se o estado cobrasse o pedágio e fizesse o serviço, ao invés do lucro ir para a CCR, ele poderia ser utilizado para melhorar as estradas vicinais. Essa é a diferença.

O monopólio estatal não representaria ameaça nenhuma em um setor em que não há concorrência! Se você precisa sair do lugar X e vai para o lugar Y, você não costuma ter opções, você pega a estrada que tiver.

makumbator
Veterano
# 17/mar/20 14:48
· votar


Silspiders
Você acredita mesmo que uma pessoa decidiria beijar outra do mesmo sexo sem antes ter se descoberto homossexual?

Acontece o tempo todo em vídeos pornôs. Pornhub e XXXvideos não me deixam mentir.

makumbator
Veterano
# 17/mar/20 15:00
· votar


Jonas Kahnwald
Lelo Mig
Depois desse post vc vai ser taxado como extrema direita pelos camaradas do forum

O Hitler santista do interior


O Hitler carioca do brejo saúda o Hitler santista do interior. Vida longa aos Fühers do fórum!

JJJ
Veterano
# 17/mar/20 15:45 · Editado por: JJJ
· votar


brunohardrocker
O que tem a ver o Estado Mínimo com uma suposta não atuação do Estado (mínimo) na área da saúde?

Que mané área da saúde... Estou falando da repercussão econômica do problema. Quem está segurando a barra são os Estados, não as empresas privadas.

E não há como coexistir um Estado mínimo, só com agenciazinhas de regulação, como querem os ultra liberais, com um Estado verdadeiramente forte. É incompatível. Concordo que há coisas que o Estado não deve fazer, essa coisa do "varejo". Mas as grandes obras, a infraestrutura, os setores estratégicos da economia, da educação, da saúde, da cultura e da ciência tem que ter, sim, uma forte presença do Estado. Se os Estados fossem tão mínimos quanto quer uma turma aí, já estaríamos na barbárie.

A iniciativa privada só visa lucro, mais nada. E está certa, é o papel dela! Mas isso não resolve crises como esta.

brunohardrocker
Veterano
# 17/mar/20 20:10
· votar


JJJ

Atuação na área da saúde significa atuar em medidas de combate à epidemias. Área de saúde é papel do Estado. Financiamento à saúde deve vir de impostos.

Viciado em Guarana
Veterano
# 17/mar/20 20:25
· votar


o setor privado presta quando há interesse

não presta

Silspiders
Membro Novato
# 17/mar/20 20:35
· votar


Acontece o tempo todo em vídeos pornôs. Pornhub e XXXvideos não me deixam mentir.

Não uso pornografia já há uma década.

Ainda assim não acho que seja verdade.

Lelo Mig
Membro
# 17/mar/20 20:37
· votar


makumbator

"O Hitler carioca do brejo saúda o Hitler santista do interior. Vida longa aos Fühers do fórum!"

Juiz de Fora über alles!

brunohardrocker
Veterano
# 17/mar/20 20:40
· votar


O setor público é ultra eficiente quando quer se creditar e um lixo quando tem que debitar.

Arrecada na fonte, no boleto, no debito, online, faz cadastro de digital, terceiriza o que não consegue fazer ao seu favor, informatiza o caralho.

Precisou receber? Encare a fila, com todos os documentos, com um funcionário completamente desmotivado, com cara amarrada, louco pra que esteja faltando algum documento em meio ao calhamaço. Precisou se aposentar conforme contribuiu? Pague um advogado. Precisou do sus? Da Caixa? Do Detran? Te fode aí!

Drinho
Veterano
# 17/mar/20 20:59 · Editado por: Drinho
· votar


JJJ

Eu disse lá em cima que acho que na atual circunstância o estado tem que entrar, eu sou liberal, não sou anarquista (embora goste de fazer piadas com isso).

Mas note bem irmão brasileiro. Tem gente aqui que defende que estado entre no mercado para concorrer, lindo né? Queria eu ter uma empresa dessas. Quando a empresa pública dá lucro todo mundo fica sorrindo e quando empresa pública dá prejuízo não tem problema nenhum, acontece uma mágica e o tesouro nacional (dinheiro do pagador de imposto) resolve o problema.

O que mais se vê aqui é nego aplaudindo parasita que custa o dobro de uma pessoa normal, sendo sustentado por uma pessoa normal, não esqueçamos que não há poder público sem estrutura econômica que pague suas contas e por incrível que pareça são os que mais reclamam de desigualdade.

Na verdade essa ideia de estado mínimo, estado forte ou estado inchado não nos esclarece muita coisa, o que mais se vê por aí é nego falando que cada país tem o estado do tamanho que precisa e eu não vejo desta forma, para mim cada país tem o estado que pode sustentar, para o que a renda brasileira pode pagar o estado brasileiro já está muito bom e inclusive muito bem premiado, ninguém do poder público está reclamando nem tampouco que os defende.

Eu também preciso de 3 empregadas, uma secretária, um motorista, 2 carros importados, três residências e auxílio roupa.

Se você acha que o estado Brasileiro tem que ser mais “forte” do que já é, eu realmente não concordo com sua opinião.

E com relação ao só eles podem fazer mesmo que façam mal, é isso ae, a gente se contenta e vida que segue.

Drinho
Veterano
# 17/mar/20 21:01
· votar


O setor público é ultra eficiente quando quer se creditar e um lixo quando tem que debitar.


Se resolvesse as picas do Brasil com a mesma eficiência que tributa cpf e cnpj, Dinamarca ia ser favela perto da gente.

entamoeba
Membro Novato
# 17/mar/20 21:28
· votar


Drinho
O que mais se vê aqui é nego aplaudindo parasita que custa o dobro de uma pessoa normal,

Rico custa quantas vezes uma pessoa normal? Mil?

makumbator
Veterano
# 17/mar/20 21:36
· votar


entamoeba
Rico custa quantas vezes uma pessoa normal? Mil?

Mas rico pode pagar! Hahah!

Drinho
Veterano
# 17/mar/20 21:45 · Editado por: Drinho
· votar


entamoeba

Então vamos pegar você que é rico como exemplo, (pelo menos diz que é).

Você é rico, paga por saúde privada, (que é melhor que a pública), não toma lugar na fila de ninguém no sus e não precisa de um comprimido sequer do estado.
Você é rico, paga por escola privada, (que é melhor que a pública). Nao ocupou o lugar de ninguém.
Tem seu carro ou moto e paga ipva, não precisa ocupar lugar de ninguém no transporte público, dependendo de onde estacionar paga zona azul e se roubarem seu carro o governo não vai te reembolsar.
Come no restaurante privado, não ocupa o lugar de ninguém no bom prato.
Tem sua casa, não precisa usar minha casa minha vida.
Tem dinheiro guardado, não precisa assumir risco de tomar calote do inss.
Não precisa de polícia pois pode pagar 10 caras armados pra te escoltarem.

Se você dizer que o custo de uma pessoa rica é o dinheiro de imposto de renda sonegado tudo bem, mas ele não usou nada público, logo não tem o que pagar, o correto é pagar pelo que usar, mesmo que não se faça desta forma. Não se esqueça que da mesma forma que sonegou ou exerceu legítima defesa também não pediu nada, até porque não existe alguém com condição e sanidade que vá preferir serviço público.


O único custo que você gera sendo rico é a quantidade de merda que fala.
No mais, continue sendo rico para não tomar o lugar de um necessitado.

Joseph Conrad
Membro Novato
# 17/mar/20 21:48
· votar


brunohardrocker
Atuação na área da saúde significa atuar em medidas de combate à epidemias. Área de saúde é papel do Estado. Financiamento à saúde deve vir de impostos

Mais um vez mostra que só sabe repetir as besteiras que os liberais de quermesse que pululam nas redes sociais repetem.

Vai ver quanto de P&D é financiado pelo Federal Americano. Vai dizer que os EUA são comunistas quando descobrir.

Estuda um pouco e pára de passar vergonha.

Joseph Conrad
Membro Novato
# 17/mar/20 21:55
· votar


Drinho
Queria eu ter uma empresa dessas. Quando a empresa pública dá lucro todo mundo fica sorrindo e quando empresa pública dá prejuízo não tem problema nenhum, acontece uma mágica e o tesouro nacional (dinheiro do pagador de imposto) resolve o problema.

Também não é verdade. BB e CEF vivem bem com as próprias pernas e não precisam onerar o Tesouro. No máximo recebem dinheiro carimbado (Op rurais no caso do BB) e são reembolsados pelo Tesouro. Se fosse o laranjinha ia ser a mesmíssima operação. Diferença que o laranjinha não vai querer ir a São João das Pedrinhas emprestar R$ 10.000 para o João das Couves.

Nem a Petrobrás quando teve prejuízo teve que receber recursos

A Eletrobras, patinho feio da vez, está tendo prejuízo por não estar a altura de conseguir níveis de Capex em um setor que anda bastante alterado ainda por conta de mexidas em normas e legislação. No mais, tem capacidade de se manter com a geração firme de caixa que tem por um bom tempo.

Joseph Conrad
Membro Novato
# 17/mar/20 22:15
· votar


Mesma história o blablablabla liberal sobre bancos públicos.

Mesmo com possibilidade de corte na taxa que já historicamente baixa, todos os bancos privados estão aumentando as taxas de imobiliário, e de crédito de livre utilização. Puxando o freio e agravando o problema já enorme que teremos.

A quem o Paulo Guedes recorre?

Aos antes dispensáveis BB, CEF e BNDES, que vão disponibilizar uns 220bi na prática. Com o multiplicador isso da 1tri fácil.

Vão manter taxas, e em dois meses os outros bancões, aqueles do mercado eficiente, vão voltar a baixar a deles.

Quem vai segurar a porrada que vem por aí, e com recursos próprios? O laranjinha, o vermelho, o espanhol? Não. Os bancos tidos como "ineficientes" pelos liberais de quermesse.

brunohardrocker
Veterano
# 18/mar/20 04:37
· votar


Joseph Conrad

A sua resposta só reforça a minha. Muito obrigado e acredite mesmo que esteja abalando.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Bolão do dólar - US$ : R$