Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Pedais Overdrive e Distortion: até quando soam realmente diferentes?

      Autor Mensagem
      JJJ
      Veterano
      # abr/12
      · votar


      Pra mim, em termos de pedais isolados (esquecendo pedaleira e distorção de ampli) bastam 3 pedais, ao todo - e nunca juntos: um bom overdrive para aquela saturada bluesy de leve, uma boa distorção para as pauleiras clássicas e um bom fuzz para fazer barulho.

      Bom... Pra quem quer extrapolar um pouco, uma distorção tipo "modern" (eu não curto, mas muitos gostam) e um overdrive valvulado podem ser opções adicionais.

      Mais que isso é pura GAS.

      maxbqi
      Veterano
      # abr/12
      · votar


      MauricioBahia
      Cara, te digo que entre muitos pedais a diferença é pequena. Já outros tem uma diferença maior. No entanto, as vezes trabalhando um pouco em regulagens vc consegue som parecidos de pedais com caracteristicas diferentes.

      Quanto ao contexto banda, ai vai depender de 2 situações. Se for festa de amigos ou aquelas quebradeiras, vc pode tocar com uma distorção abelhuda que ninguém vai notar. Em locais melhores, o máximo que vão observar é se o som estava bom ou ruim, e pelo contexto banda, acredito que a diferença entre estes pedais torna-se muito menor do que se vc estivesse no seu quarto timbrando

      Para apimentar um pouco a discussão, acredito que ainda haja o efeito ouvido de cada um ou preferências timbrísticas. Exemplo, sempre que pego um pedal, acabo regulando de uma forma. Eu testo todas as possibilidades e acabo parando sempre em um determinado tipo de timbre que me agrada. Acho que isto acaba influenciando também. Além disto, muitas latinhas tentam similar sons de amps clássicos, e se verificarmos, não existem tantos sons para simular, logo são muitos pedais para abranger poucos timbres

      Abs

      Leomju
      Veterano
      # abr/12
      · votar


      Felippe Rosa
      Eu li lá... hahaha

      Então, não quis comentar, mas concordei com sua colocação... por exemplo, quando vc falou do Sd-1... eu realmente acho ele um pedal totalmente diferente do Screamer... na verdade, a pequena diferença, pra mim soa monstruosa, prum leigo nem tanto... mas nós que estamos na onda do Blues, tipo, esse é o nosso som, ae as diferenças saltam! (... e o SD-1 é um puta pedal, melhor relação custo X benefício do mercado na minha opinião!)
      Por exemplo, os pedais high gain, pra mim soam todos parecidos, na verdade não é minha praia, mas pra galera do heavy, um Fullbore Metal e um Metal Zone devem ser totalmente diferentes!

      Valeu pela colocação... tem a ver com a proposta do Bahia no tópico!

      Will Bejar
      Veterano
      # abr/12
      · votar


      maxbqi
      Eu testo todas as possibilidades e acabo parando sempre em um determinado tipo de timbre que me agrada. Acho que isto acaba influenciando também.
      Nossa, mano... falou tudo!!! Vc (teoricamente) "já tem" um som na sua cabeça, aí pega um pedal X ou Y e vai buscar mais ou menos ali... aí vai ficar parecido mesmo!!! +1

      MauricioBahia
      Moderador
      # abr/12 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      maxbqi: No entanto, as vezes trabalhando um pouco em regulagens vc consegue som parecidos de pedais com caracteristicas diferentes.

      Concordo plenamente. Inclusive ontem estava lendo num fórum gringo onde destrincharam o MXR Custom Badass '78 Distortion. Desmantelaram ele todinho e fizeram o esquema do pedal e constataram que é o DS-1 basicamente, com a alteração da clipagem de diodos. Pelo que li, parece que é uma modificação que já era praticada no Boss DS-1 pela Keeley*.

      De fato, a própria MXR diz que foi baseado num famoso pedal lançado em 1978 (li isso em algum canto). :)

      Abs

      *não sei até que ponto podemos confiar em fóruns! hehe

      MauricioBahia
      Moderador
      # mai/12 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Bom, espero que o Brian Wampler não se importe, mas aqui está a página 65 de seu livro abordando modificações de pedais onde ele comenta sobre similaridades e inclusive mostra um esquema de um TS-808. Eu grifei o que achei mais relevante:

      http://imageshack.us/a/img39/7956/wamplerpag65.jpg

      Abs

      ps. depois eu posto como se comporta o sinal num TS-9 e um SD-1 tim-tim por tim-tim, (com imagens) explicado pelo Brian.

      De Ros
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      Olha aí os videos que citei na página anterior:

      Drives:




      Distortions:






      Para um leigo, tenho certeza que todos soam iguais. Para um músico, eles tem algumas diferenças e, para quem está tocando, eles são completamente distintos!

      Além da equalização já citada e do obvio nível de ganho, tem outras coisas.

      Um pedal pode ter uma compressão diferente do outro, deixando ele mais macio ou mais duro de tocar.

      A clipagem do sinal pode acontecer de maneiras diferentes. Não sou técnico, então sou incapaz de explicar o porque isso acontece. Mas, no video dos drives, olha como o Tube Drive parece que deixa passar o ataque limpo e a o drive chega depois, como se fosse um compressor mais lento. Já o Hot Rod tem até menos drive, mas o ataque parece ser mais rápido!

      A granulação (desculpe, não encontro palavra melhor) do Rocking Tube é completamente diferente do Tube Drive, que se parece um pouquinho com o Hot Rod, mas não tem nada a ver com o Classic 800!

      E nos distortions as diferenças ficam ainda mais evidentes!

      Mas, depondo contra o consumismo que impera no fórum, acho que um bom pedal, ou um pedal mais um booster, resolve a vida de 90% dos guitarristas. O resto é perfumaria...

      Jinkxs
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      MauricioBahia

      Bom tópico. É importante refletir um pouco sobre nossa GAS: É puro consumismo ou necessidade mesmo.

      De Ros

      Como você mesmo disse, o ouvinte tem pouca chance de perceber as diferenças no meio da banda.... mas o guitarrista sim, pois o pedal interfere na dinâmica e na execução da música. Mas o ponto é: Até que ponto um amador (hobista), ou mesmo um músico, precisa de pedais???

      Em alguns casos, parece a relação que algumas mulheres tem com sapatos e bolsas.... hehehe. Tem muito de "fetiche" nisso!!!! Hehehe....

      De Ros
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      Jinkxs

      Concordo contigo! Tem muitos colecionadores no fórum. Acabei de dizer que "um bom pedal, ou um pedal mais um booster, resolve a vida de 90% dos guitarristas. O resto é perfumaria..."

      Ou invés de pedais, cabe a palavra multi-efeito ou VST.. Sem problema.
      Mas os pedais não são iguais...

      LuizLaiho
      Veterano
      # mai/12 · Editado por: LuizLaiho
      · votar


      Eu concordo e discordo de tudo... rss

      Dizer que todos vem do Distortion + e do TS é real, mas todos são diferentes entre si, a não ser os que são cópias identicas com alguns perfumes diferentes (como o MXR Modified O.D. que tenho que é um TS escarrado...).

      Bom, sempre gosto de fazer analogias, e a que faço para este caso é:

      Todos nos temos a mesma origem e os componentes semelhantes: braços, pernas, olhos, cabeça, cabelo (alguns não), etc. Funcionalmente, a maioria de nós servimos para as mesmas coisas e se pensarmos na mentalidade que o tópico foi criado, não deveriamos escolher as mulheres pela sua beleza, pois todas tem a funcionalidade de cozinhar, passar, lavar, levar a cerveja e o amendoim no sofá na hora do jogo, etc.

      Porém, mesmo assim, todas com a mesma origem e essência, algumas são fofinhas, outras saradas, outras de cabelo curto, comprido, e nós fazemos nossa escolha de acordo com nosso gosto, e o resultado final tem sim muuuuiiiittta diferença. Mas como tem diferença, se a roupa fica lavadinha igual?

      Dá para filosofar encima disso? rs



      [edit] PS: Se formos falar sobre modificações, a analogia será com Pitangui, Dr. Ray, etc.... kkkkkk

      MauricioBahia
      Moderador
      # mai/12 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      De Ros: Para um leigo, tenho certeza que todos soam iguais
      Jinkxs
      LuizLaiho

      :) Só pra deixar claro, o ponto do tópico não é mostrar que soam iguais, mas até quando podem soar ou soam diferentes! Pra variar, é um tópico para reflexão de quem, principalmente, tá começando e mesmo aquele fulano naquela de comprar pedais adoidado (como eu fiz e faço! hehe**) Eu penso que hoje com 2 ou 3 faria uma festa de arromba.

      Na minha modesta opinião essa coisa de "mods" está virando mais um artifício pra atiçar a GAS e o fetishe da molecada, principalmente. Basta ver a recente linha da MXR, chamada "Custom Modified". Felizmente eles não escondem que são pedais baseados em circuitos famosos. Isso tá escrito no próprio site da MXR.

      Em suma, não precisa ir muito longe pra ter coisa custom!!! Olha a Fuhrmann aí, por exemplo.... Temos outros aqui "pertinho"!!!

      Aí chega um carinha aqui e fala "mas as peças são chinesas..." E de onde pensam que vem os capacitores de tântalo dos pedais de boutique da vida? Ou as 3PDTs azuis? E as caixinhas? No próprio fórum da Gibson isso é citado e confirmado pelo moderador de lá.

      Essa coisa de vender, comprar e vender tá deixando a criatividade de lado. Eu vejo aqui no FCC o pessoal mostrando a evolução do equipo, pra mim, alguns encarando como um troféu, e fico imaginando se isso é sadio.

      Abs

      ** mas eu faço simplesmente pq gosto de latinhas!

      MauricioBahia
      Moderador
      # mai/12 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      O que me motivou a criar esse tópico é ver users denegrido outros pq tem um pedal de marca famosa enquanto o que não teve grana pra tal, tem um pedal que custou menos. Dizem "velho, joga esse pedal no lixo, isso é de brinquedo". São essas afirmações que me deixam consternado! Ainda mais vindo de amadores inexperientes. Isso é bullying! hehe

      Pior, agora a moda e dizer que Boss não presta! Pelo amor dos meus potenciômetros! Dai-me paciência!!!

      O mesmo vale pra guitarras!

      Tem muita lenda por aqui...

      Jinkxs
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      De Ros


      Jinkxs

      Concordo contigo! Tem muitos colecionadores no fórum. Acabei de dizer que "um bom pedal, ou um pedal mais um booster, resolve a vida de 90% dos guitarristas. O resto é perfumaria..."

      Ou invés de pedais, cabe a palavra multi-efeito ou VST.. Sem problema.
      Mas os pedais não são iguais...


      Muito bom... resumiu tudo que foi discutido até aqui. Mas que dá um tesão a gente abrir a caixa e sentir o cheiro de uma 'latinha" nova.... Ahhh isso dá!!! Hehehe....

      Nada como um pedal novo pra atiçar a vontade de pegar na guitarra. A coitadinha as vezes fica esquecida, largada no seu cantinho.... aí a gente compra um pedalzinho novo pelo E-bay.... aquele que o Brett fez um vídeo, que tem aquele timbre bem "Plexi".... hehehe.... e fica um mês brincando com as sonoridades. Até perder a graça e aguitarra voltar pro seu cantinho.... mas aí você vai no FCC, entre no Y2B e começa tudo de novo.... hehehe.

      Led Zé
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      Jinkxs
      Concordo total , man..Cara, o pedal é "carrinho de brinquedo" do guitarrista. Os hobbystas olham para um pedal do mesmo jeito que um menino olha para um brinquedo. Gosta da cor, do shape , da caixinha, do folheto que vem junto, da expectativa de abrir e até do cheiro. Cara, o cheiro de um Boss zerado, na caixa, com aquele cheirinho de metal com borracha nova é inigualável.

      Quanto ao som dos drives, eu acho a grande maioria muito semelhantes. Até porque uma marca copia a outra e põe outro nome. Já os distortions têm uma gama maior de timbres e granulosidade da distorção.

      MauricioBahia
      Moderador
      # mai/12 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Led Zé
      Jinkxs

      Eu tenho trauma de infância. Quando eu tinha uns 10 anos ou menos (na década de 70), meu primo montava uns pedaizinhos e eu ficava olhando. Nunca tive condições de ter um pedal, só depois de velho (pós 30 anos). Aí comecei o projeto "pedal mensal". heheh O máximo que pode acontecer é eu ter que, um dia, vendê-los por motivo de força maior. Simplesmente sou apaixonado pelas caixinhas e minha tendência é virar colecionador. Tenho desde "baratinhos" até "carinhos". Só não acho "legal" comprar um Klon Centaur pois, tenho a ligeira impressão que é algo tão caro que não pode valer tanto... Se é que me entendem. Me sinto até lesado... E acho que "no fundo" essa foi a intenção do Brett Kingman naquele vídeo que postei no início do tópico. Pra mim ele quis dizer "Hey, vc pode soar parecido com essa cara aqui! Não se iluda!"

      Abs

      LuizLaiho
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      MauricioBahia
      Dizem "velho, joga esse pedal no lixo, isso é de brinquedo"

      Nesse ponto de vista, concordo plenamente. Como a analogia que fiz, há pedais baratos que cumprem o papel tão bem quanto os caros... mas não tem a beleza, charme, cheiro do pedal novo, essas coisas que citamos... mas no que realmente importa, que é o som, não deixam a desejar.

      Por exemplo, uso um Oliver SD-10, rss... não tenho o que falar mal dele...

      Will Bejar
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      LuizLaiho
      Oliver SD-10
      Foi meu primeiro pedal!!! hehehehe...

      Voltando ao assunto, acho que só eu aqui tô correndo na contramão... eu quero o menor número de pedais possível... hehehehe... estou partindo pra umas de wah-DT-DL... isso quando não usar só o drive do amp...

      Nunca me preocupei nesse papo de timbre perfeito... só mexia os botõezinhos do que eu tinha em mãos e bora tocar!!!

      Jinkxs
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      MauricioBahia

      Kkkkkkk..... qualquer dia posta uma foto com a coleção completa!!!! Se couber na imagem... kkkk.

      Will Bejar

      Na verdade acredito que você está com a razão... colecionar latinhas não tem nada de racional, pelo contrário. Mas é como minha mãe falava.... "o que é de gosto é regalo da vida"

      MauricioBahia
      Moderador
      # mai/12 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Pra quem gosta (ou entende) do assunto, explicações detalhadas de como funcionam os circuitos de um SD-1 e um TS-9, com fotos quebrando o layout, hehe :

      http://imageshack.us/a/img846/1741/sd1explan.jpg
      http://imageshack.us/a/img198/7595/ts9explan.jpg

      fonte: livro "Como Modificar Pedais de Guitarra - (Brian Wampler)

      De Ros
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      MauricioBahia

      Essa coisa de vender, comprar e vender tá deixando a criatividade de lado. Eu vejo aqui no FCC o pessoal mostrando a evolução do equipo, pra mim, alguns encarando como um troféu, e fico imaginando se isso é sadio.

      Positivadissimo!

      Cesinha Realeza
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      Mauricio Bahia.

      O que me motivou a criar esse tópico é ver users denegrido outros pq tem um pedal de marca famosa enquanto o que não teve grana pra tal, tem um pedal que custou menos. Dizem "velho, joga esse pedal no lixo, isso é de brinquedo". São essas afirmações que me deixam consternado! Ainda mais vindo de amadores inexperientes. Isso é bullying! hehe

      Pior, agora a moda e dizer que Boss não presta! Pelo amor dos meus potenciômetros! Dai-me paciência!!!

      Cara
      Eu sou o maior defensor do Jackhammer. Pra mim o overdrive dele dá pau em qualquer overdrive de marcas na mesma faixa de preço e de hand mades que se propõem a imitar os sons marshall. Já falaram muito mal desse pedal pra mim, mas eu não tenho culpa desses caras q me criticam não saberem regular o pedal. hehehe. É que o TS9 só tem três botões, aí quando o cara pega um pedal com 7 ele fica perdido mesmo. uhaiuhaiuahiua

      Will Bejar
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      Cesinha Realeza
      É que o TS9 só tem três botões, aí quando o cara pega um pedal com 7 ele fica perdido mesmo. uhaiuhaiuahiua
      Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahahahahahahaha...

      MauricioBahia
      Moderador
      # mai/12 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Sei que "ao vivo" a coisa pode mudar, mas é só pra ter um noção:





      Sub_Zero
      Veterano
      # mai/12
      · votar


      Fala ae rapaziada! Vou postar um vídeo com teste de vários pedais de drive top de linha.. o audio é muito bom. assistam e tirem suas conclusões...



      edalko
      Veterano
      # jul/12
      · votar


      MauricioBahia

      Olha, tópico interessante!

      Eu tenho um conhecido, que vou dizer que é meu amigo, pois com ele aprendi muito de timbre e de falcatruas.

      O cara é um maniaco por equipos e morou nos EUA por um tempo, na época em que os hand-makers americanos estavam começando. Ele é amigo pessoal do David Barber, Fulltone, Analogman, e muitos outros.

      Além disso, pelo que pude notar nesses anos, ele é aficcionado em comprar pedais de pessoas que estão começando a fabricar.

      Quando ele veio para o Brasil trouxe uns 1000 pedais, sendo que as poucos foi se desfazendo deles. Muitos protótipos de hoje pedais consagrados foram vendidos no ML por preço de abana, pois ele sempre anuncia em leilão a partir de 1,00 real.

      Pois então, sendo um fiel conhecedor de timbres e de construção de pedais, me informou de muitas maracutais feitas.
      Desde a "comédia" do King of Tone do Analogman, que prometeu um pedal revolucionário que seria o melhor de todos, mas no final se tratada de dois Bluesbakers ligados em série, até os pedais do Mad Professor, que dizia serem inovadores e sem usar CI's, mas que no final restou comprovado serem copias baratas de TS e afins.
      Isso sem falar no mico da MG Music que fez pedais "inovadores" com esquemas prontos de internet, e uso de cola quente para fixar os componentes...
      Ontem mesmo conversamos, e ficou difícil apontar um fabricante inovador.

      Será que esses técnicos, hand makers, sabem realmente o que faz cada componente no circuito?
      Penso eu que se soubessem, nunca partiriam de um circuito já pronto para promover mudanças, mas sim, criariam um circuito proprio, novo, inovador!
      Por fim, um som inovador.

      COmo vc disse no primeiro post, é difícil encontrar um pedal que não caia no lugar comum.
      Porém, as copias dos TS geralmente mudam na equalização.

      Acho que vc tem tres linhas:

      a) overdrive: low, middle e high gain
      b) distortion
      c) fuzz

      Não sai disso. Como disseram nos outros posts, vão ser detalhes que fazem a mudança final, seja na equalização, seja no modo de clipping, seja na granulação do drive.

      Eu particularmente gosto de overdrives sem muita granulação. Meio na linha de amps Dumble, Fuchs... Daí tem o Zendrive, Small Fry da Barber, Ltd da Barber, geralmente low e middle gain.
      Cabe informar que após adquirir o Zendrive, importado com muito suor, testei ele ao lado do Small Fry e do Od-20, e pude notar que com esses dois eu chegava no som daquele.
      Ou seja, é muito mais uma questão de regulagem, do que diferença sonora em si.

      Para distorções, gosto de sons bem rasgados a lá Marshall anabolizado.

      E fuzzes são a praia mais legal pela inovação e sons destruidores.

      Muito embora antes gostasse de pedais com mil e um controles e frunções, hoje prefiro os pedais que tenham um som pronto, com poucos knobs, e sem muita variação extrema de sons neles mesmos.

      E mesmo após passar por vários pedais, estou voltando a algumas origens, readquirindo pedais que já tive e vendi.

      Porém uma coisa ficou clara para mim:
      A partir do momento que vc se acostuma com o drive dos amps valvulados os pedais viram apenas um complemento.

      Antigamente, usava um amp no clean, e toda variação de sons de dava por pedais.
      Hoje acho uma super subutilização de potencial do equipamento ver amps fodásticos serem usados em canais limpos, e o guitarrista com uma infinidade de pedais para lhe dar os drives.

      Lógico, um booster, uma distorção diferenciada, um fuzz, sempre são bem-vindos, mas relegar toda a potencia de um amp a uma posição de coadjuvante, para mim, é não saber utilizar o equipo que tem, ou não saber dimensionar os equipos para o som que quer.

      Hoje extraio o som que quero basicamente de amps valvulados, e em 90% dos casos, toco com a guita plugada diretamente no amp, com um delay no fx loop. Só.

      Uso um TC Electronics Distortion/Booster e/ou um GE-7 da Boss para boost de volume. Para boost de ganho utilizo um Barber Ltd Silver ou o Barber Tone Pump. Para distorção mais poderosa uso um Barber Trifecta e para fuzz um HBE Ufo.
      Para modulações uso uma Zoom g2.1nu e um MXR Flanger EVH.

      Ontem mesmo olhei no PGS e vi aquela imensidão de pedais, muitos passando da casa de 200 dólares... Po! mas pra que tudo isso?
      O que mais esse pedal tem para custar tanto mais que os 99 dolares de um TS?
      ou os cinquenta reais de um lata de sardinha?

      Estava ontem vendo uns pedais da Farndurk... Lindos!!! Porém salgadíssimos...
      Mas vc começa a ler as descrições... po... difícil não serem TS, micro amp, e afins sob nova roupagem.
      Daí é osso.

      Finalizando, essas diferença, aida que na equalização, surtem resultados diferentes, dependendo do modo de utilização.
      Lembro quando usava um Peavey Classic 20 que o único pedal que consegui dar um boost de ganho sem embolar era o TS9. Mesmo os Barbers embolavam. Talvez fossem os médios mais evidentes que ajudassem no resultado final.
      Há pedais que possuem um agudo cricri, como a linha analógica da Zoom (PD-01, HL-01, UF-01 e TM-01). Pedais muito bons, mas com um chiado pentelho e agudo cricri.

      Não esquecendo, ainda, que os falantes utilizados tendem a ressaltar algumas frequencias, de modo que os pedais também podem soar de modo diferente.

      A dica que dou: NUNCA considerem o timbre de videos do Youtube. Testem na loja e se possível com o seu equiopamento, pois o conjunto todo resulta em enorme alteração final do timbre.
      Não adianta vc ver o Zakk Wylde usando um MXR overdrive, num Marshall anabolizado com uma Gibson com captadores ativos, e querer extrair o mesmo som numa Tagima strato ligada num Meteoro Nitrous Drive de 15W (aliás, infelizmente, o equipo padrão da galera aí que quer trocar de timbre).

      Se quer um som decente:
      1) compre uma boa guitarra. Não precisa ser cara, mas que tenha uma boa afinação, com captadores que extraiam o máximo do som puro das cordas.
      2) compre o melhor amp que o seu dinheiro e desejo puderem. Economize. Guarde. Faça uma poupança, nem que dure alguns anos. Mas compre um bendito amp valvulado de qualidade. EU NUNCA confio em amps chineses. Quer um amp super confiável, tem que ser americano. Isso é fato.
      3) não poupe em cabos e plugues. Assim como o amp, compre o melhor! Eles tem relação direta com o timbre final.
      4) na hora de comrpar pedais, esqueça a discussão sobre True Bypass e Buffer. Plugue e toque, se gostar do som, compre! Simples assim.

      edalko
      Veterano
      # jul/12
      · votar


      MauricioBahia
      Essa coisa de vender, comprar e vender tá deixando a criatividade de lado. Eu vejo aqui no FCC o pessoal mostrando a evolução do equipo, pra mim, alguns encarando como um troféu, e fico imaginando se isso é sadio.

      Bom, no meu caso, nunca postei com o sentido de me gabar. Mas apenas a título de histórico mesmo. Hoje acho muito gratificante ver a evolução que tive em equipos, podendo analisar as dicussões sobre equipos do passado. Tanto, que esses dias lendo sobre eles, acabei por comprar novamente o Barber LTD Silver...

      MauricioBahia
      O que me motivou a criar esse tópico é ver users denegrido outros pq tem um pedal de marca famosa enquanto o que não teve grana pra tal, tem um pedal que custou menos. Dizem "velho, joga esse pedal no lixo, isso é de brinquedo". São essas afirmações que me deixam consternado! Ainda mais vindo de amadores inexperientes. Isso é bullying! hehe

      Pior, agora a moda e dizer que Boss não presta! Pelo amor dos meus potenciômetros! Dai-me paciência!!!

      O mesmo vale pra guitarras!

      Tem muita lenda por aqui...


      Com certeza.
      Lógico que tem fabricantes bons nacionais e até de fundo de quintal.
      Pra mim, pesa a qualidade e valor de revenda, pois nao sossego com equipo.
      E, por muitas vezes deixo de comprar um produto nacional porque o preço pedido é fora da casinha.
      Não compro um Furhman, porque o preço é igual a um Boss. Compro um BOss que tem um valor de revenda muito superior. Não é pela qualidade em si.
      A NIG, por exemplo, com pedais passando dos 400,00 reais. São loucos. Por esse preço compro Tech21, Barber, T-rex que além de serem superiores mantém o valor de revenda.

      Não adianta produto nacional querer competir com produto importado de renome em preço. Mesmo que a qualidade seja excepcional, a cultura do brasileiro é diferenciada. Ainda que os custos de produção sejam altos, carga tributáris, etc, etc, o brasileiro não admite que um produto fabricado aqui, e que não sofra com altíssimas taxas de importação etc, tenha o mesmo valor de produtos de renome estrangeiros. EU mesmo não entendo...

      Vc ve um switch da Wavebox, na mesma linha do Octa Switch da Carl Martin, sendo vendido por mais de R$1000,00 quando o da Carl custa o mesmo valor, até menos.
      Daí vc ve o Pedrone, cara experto, que lançou o Pentaswitch por 500,00. Abraçou o mercado (sem falar que o roteador de sinal da NIG começou a ser vendido acima de 800,00... uma piada!).

      Will Bejar
      Veterano
      # jul/12
      · votar


      edalko
      4) na hora de comrpar pedais, esqueça a discussão sobre True Bypass e Buffer. Plugue e toque, se gostar do som, compre! Simples assim.
      +1!!!

      Bog
      Veterano
      # jul/12
      · votar


      edalko
      EU NUNCA confio em amps chineses. Quer um amp super confiável, tem que ser americano. Isso é fato.

      Neste ponto eu discordo. Tem marcas como a Roland e a Yamaha que fabricam na China, mas têm equipamentos muito, muito, muito robustos. Isso já foi muito discutido por aqui, mas essa coisa de ter produtos chineses ruins tem muito mais a ver com o tipo de nicho que certos fabricantes pretendem atingir com certas linhas do que com algum problema eletrônico causado pela geografia. Mesmo que ambas fabriquem na China, não dá para colocar no mesmo patamar Yamaha e Behringer. E vale lembrar que mesmo equipamentos feitos nos EUA costumam usar componentes made in China...

      Bog
      Veterano
      # jul/12
      · votar


      edalko
      na hora de comrpar pedais, esqueça a discussão sobre True Bypass e Buffer. Plugue e toque, se gostar do som, compre! Simples assim.

      Aqui, eu acrescentaria mais. Diria:

      na hora de comrpar pedais, esqueça a discussão sobre True Bypass e Buffer, digital e analógico, válvula e transistor. Plugue e toque, se gostar do som, compre! Simples assim

      Led Zé
      Veterano
      # jul/12
      · votar


      edalko
      É ,velho , concordo com bastante coisa mas é papo de china aí não cola não...Não interessa de onde vem e sim de como é feito. É só lembrar que a Nike é líder em material esportivo e todos seus produtos vêm de lá. E o que for "made in usa" é apenas montado nos EUA com componentes chineses. Quanto aos amps americanos serem os melhores....
      Prefiro um bom Marshallzão inglês a qualquer Mesa Boogie barulhento kkkkkkkkkkkkkkkkkk. Mas aí é questão de gosto.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Pedais Overdrive e Distortion: até quando soam realmente diferentes?

      303.709 tópicos 7.859.266 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital