Mitos e verdades sobre país de fabricação!

Autor Mensagem
Golias
Membro Novato
# abr/16


Fala pessoal!
Tô afim de um pedal Boss Equalizer GE-7. Eu preciso de uma segunda opinião sobre essa "pilhagem" que a galere tem sobre ser fabricado em Taiwan ou no Japão. Acredito que o som será o mesmo. Tem algum fundamento afirmar que um fabricado no Japão tem qualidade superior a um fabricado em Taiwan? Ou, a única diferença é em qual país o chinês estava, enquanto montava o pedal?
Abraços!!!

nivekk
Membro Novato
# abr/16 · Editado por: nivekk
· votar


Golias
em qual país o chinês estava, enquanto montava o pedal?

Acho que a parada é essa mesmo hahaha.
Cara, talvez role um cuidado maior no padrão de qualidade dos japoneses, mas hoje em dia duvido que isso ainda reflita na qualidade final da bagaça.

Golias
Membro Novato
# abr/16 · Editado por: Golias
· votar


nivekk
Pois é, cara. Hoje em dia, quase tudo está sendo fabricado na China. Pra reduzir custos com a mão de obra. Já que por lá, tem de sobra.
Eu tenho um DS-1 Distorction. Ele é Made in Taiwan, mas o som é igual e robusto como espera ser um Boss.
Tipo, minha dúvida é se há uma diferença significativa no pedal? Seja ela no som, na qualidade do material que é utilizado para fabricá-lo ou na "competência" na hora da montagem do mesmo?

Ismah
Veterano
# abr/16
· votar


Realmente pode ser o mesmo chinês que monta o pedal japonês e o taiwanês, mas o controle de qualidade dos componentes, montagem etc colocam o pedal japonês um degrau acima... O som é sutilmente diferente, e a linearidade é bastante diferente...

macaco veio
Veterano
# abr/16
· votar


Golias
eu ainda tenho 4 boss japoneses que comprei nos anos 80. Ja comprei alguns recentemente, o que reparei e' a qualidade da pintura eletrostatica, os novos sao uma casquinha, descascam a tinta facilmente principalmente os mais baratos, os mais sofisticados eles capricham mais, acho que nao limpam o pedal direito pra aplicar a tinta. Ja peguei boss com furacao de parafuros tortos, no compartimento da pilha mal pintado com falhas. No japoneses que tenho ate embaixo dele na beirada junto a tampa debaixo e' pintado (nos novos nao sao). Porem hoje custam a metade do que custavam nos anos 80.

Ismah
Veterano
# abr/16
· votar


macaco veio

E os CI's não desgastam?

Ramsay
Veterano
# abr/16
· votar


Os CIs, transistores e capacitores dos japoneses tinham qualidade um pouco superior aos dos pedais feitos em Taiwan, por isso, a maior parte dos pedais japoneses funcionam de boa até os dias de hoje.

Atualmente, boa parte dos pedais da Boss já estão sendo feitos com componentes micro miniaturizados (SMD) o que torna quase impossível fazer mods.

macaco veio
Veterano
# abr/16
· votar


Ismah
CI desgastar, nao desgastam nao, mas certamente tem diferencas de um CI texas de um de marca xing ling duvidosa (acho que na liga da dopagem dos transitores internos).
Ramsay
Com certeza, eletroliticos novos sao muito inferiores, acabam depressa.

Lelo Mig
Membro
# abr/16 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Para entender melhor o "porque fabricar em outros países", como isso se dá e o quanto influi na qualidade final do produto, é preciso, antes de tudo, entender algumas questões cruciais.

Usemos, como exemplo, a China: Porque fabricar na China?

- Os países de custos baixos podem ser divididos em dois tipos:
Países considerados próximos são aqueles em que o índice de salários é de três a cinco vezes superior ao da China, porém a distância em relação ao país-alvo é menor.

O segundo tipo fica, em geral, mais longe, porém oferece custos bastante inferiores e por isso é considerado competitivo. São países como a China a Índia, e etc.

O custo da mão de obra é o principal atrativo, porque o objetivo maior é economizar nos custos diretos. O índice salarial da China, extremamente baixo, é uma vantagem óbvia, todavia, não falta competência técnica. A China têm baixíssimo índice de analfabetismo, forma muitos engenheiros e tem inúmeros PhDs diplomados dentro e fora do país. Portanto, há profissionais competentes para os postos que exigem maior qualificação.

A força de trabalho é altamente móvel, bastante produtiva e em grande parte não-sindicalizada, aliada a uma ética de trabalho rígida e disciplinada

Como a economia chinesa é grande, o país lidera também, ou quase, o consumo mundial de inúmeros produtos, como televisores, refrigeradores, produtos industriais e embalados, aço, cimento e, sobretudo, produtos químicos. As fábricas querem se instalar ali, de modo que suas operações lhes sirvam de ponte para acesso aos consumidores locais.

Para muitas empresas, a população chinesa, de 1,3 bilhão de habitantes, representa uma base de consumidores "interna" que ninguém pode desprezar.

As políticas industriais favoráveis praticadas pela China constituem outro fator importante: O governo é bastante flexível, a estrutura tributária é avançada e há benefícios fiscais para produtos exportados. Há mais de 500 zonas econômicas especiais cuja infra-estrutura permite a rápida instalação de qualquer tipo de negócio. As taxas de juros são baixas, os índices de poupança são altos e os empréstimos, subsidiados.

O sistema portuário/aduaneiro é amplo, eficiente, rápido e desburocratizado.

Um País que têm investido pesado neste segmento "ser opção de terceirização" para o primeiro mundo e que com certeza despontará nas próximas décadas é o México.

"texto baseado em uma matéria publicada por Jim Hemerling, vice-presidente sênior do escritório do BCG em Xangai"

boblau
Veterano
# abr/16
· votar


Lelo Mig


muito bom o texto. Bastante elucidativo para saber quais são os problemas do Brasil.

Só que nem tudo são flores por lá: o texto não aborda a questão das dificuldades na implantação de empresas na China, no que diz respeito à segurança jurídica e destaco dois pontos muito complexos na tomada de decisão para se implantar algo por aquelas bandas:

1- toda empresa estabelecida na China, obrigatoriamente, deve ter um sócio chinês majoritário.

2- todos os contratos na China devem ser escritos, obrigatoriamente, em mandarim. Podem ser feitas traduções, porém em caso de dúvida sobre a interpretação do contrato, vale o que está escrito em mandarim.

JJJ
Veterano
# abr/16
· votar


A China pode fazer coisas excelentes. Ou lixo.

Tudo depende de quanto se paga pelo trabalho. Eles aceitam todo tipo de encomenda, com os refinamentos que se queiram (desde que se pague, claro!).

Ismah
Veterano
# abr/16
· votar


JJJ

Não só China, mas a Ásia de modo geral. iPhone é fabricado por lá, muitas peças automotivas são de origem Japonesa...

Só que o que dá lucro é produto de 100pila custando 20 pra fabricar... Um exemplo tosco: sapatos!

Ninguém se apega muito se o tênis de fato cumpre o que promete em questão de fisioterápica, ou se tá 1mm fora de onde devia estar. Se for confortável, e tiver as propriedades que a pessoa quer, é bom. O preço de um tênis de couro ou mesmo sintético, é raro baixar de 100 reais... E se produz de barbada 200/hora (100 pares/hora) com 50 funcionários com certa prática. Mas se faz de 2 a 3 mil pares dia geralmente...

makumbator
Veterano
# abr/16 · Editado por: makumbator
· votar


Ismah

iPhone é fabricado por lá

No caso brasileiro (e para a toda a américa do sul) as peças do iphone são obviamente importadas da Ásia, mas o aparelho é fabricado no Brasil (nas várias fábricas da Foxxconn locais). Mesma coisa acontece com ipad, ipod e apple TV.

O preço de um tênis de couro ou mesmo sintético, é raro baixar de 100 reais...

É só fazer o couro falso! Hahaha!

:)

macaco veio
Veterano
# abr/16
· votar


1- toda empresa estabelecida na China, obrigatoriamente, deve ter um sócio chinês majoritário.
No tempo do governo militar era assim tambem no Brasil. Quando entrou o governo militar e baixaram essa norma, a GE fabricava Geladeiras e televisores no Brasil, ela nao concordou e tirou a fabrica do Brasil (TV dos meus pais era GE). A Toshiba queria entrar no Brasil mas teve que se associar a Brasileira Semp que existia na epoca e se tornou no Brasil Semp/Toshiba. No se iludam, o Brasil nao fabrica um resistor sequer mais, as ditas fabricas brasileiras nao passam de montadoras, deixaram as brasileiras quebrarem todas. O Brasil ira se tornar tipo um pais arabe, onde os ricos viverao da exportacao dos produtos naturais (por isso a alto investimento na petrobras) e o resto serao pessoas pobres com pessima qualidade de vida, baixa qualificacao e trabalhos pesados de segunda categoria, atrasado e sem tecnologia pra produzir mais nada a merce de China alem do USA que sempre foi.

Golias
Membro Novato
# abr/16 · Editado por: Golias
· votar


Minha pedaleira Zoom G1 Next só durou 1 ano. Ela "descontinuou". Quando ligava a uma caixa, só reproduzia ruido branco... Levei numa assitência técnica autorizada e disseram que sairia mais em conta comprar uma nova. Quando perguntei qual o motivo de tal desgraça, o assistente informou que foi mal uso ou desgaste natural dos componentes. Fazer o que?
OBS.: Made in China

Ismah
Veterano
# abr/16
· votar


Golias

Fiquei 3 anos com a minha, e ainda deve estar com o novo proprietário por 3 anos já... Sorte...

HortaRates
Membro
# abr/16 · Editado por: HortaRates
· votar


Bom, na minha opinião, se um produto for fabricado na China ele não vai ser necessariamente pior. Depende da vontade da fabricante. Eu tenho certeza que se fosse de interesse da Fender ou da Gibson, elas seriam capazes de fabricar guitarras iguais ou melhores às suas versões americanas na China, e só continuam a fabricação americana por uma questão de tradição.
Existe um grande preconceito com produtos chineses, mas é porque os fabricantes sempre mandaram suas linhas mais básicas para serem fabricadas lá primeiro. A culpa dos produtos serem piores não é o fato de eles serem fabricados na China. A culpa é dos fabricantes que pediram explicitamente um produto pior.
Uma fabricante pode manter o nível dos seus produtos e mesmo assim baratear o custo da produção ao mover seu negócio para a China simplesmente porque lá os salários são baixos e as leis trabalhistas são ótimas para as empresas.
Tem-se que lembrar que a China é um país com 1,4 bilhão de pessoas, mais de 7 vezes a população do Brasil, mas o território não chega a ser 10% maior. A concorrência pra empregos lá é desleal, e as pessoas são altamente qualificadas, porque se não forem, tchau, há literalmente outras 1000 querendo a vaga.

Golias
Essa é uma pedaleira de entrada, a mais barata que a zoom oferece, e não duvido que seja feita com componentes de baixa qualidade. Mas pra dar pau em um ano, acredito que a culpa seja muito mais do uso de uma fonte de baixa qualidade ou da rede elétrica não confiável do nosso país, do que da baixa qualidade dos componentes em si. Se ela fosse Made in USA, com os mesmos componentes e materiais, ela continuaria sendo a mesma coisa, só que 2x mais cara.

Ismah
Veterano
# abr/16
· votar


Diria que não por tradição, mas por qualidade. Só fabrica na china quem pensa em preço baixo, e lucro alto... Quem quer qualidade, fabrica seu produto em qualquer lugar, mas como eles já tem tudo que precisam e do melhor nos EUA, passar a fabricar fora seria tiro no pé... Como diz minha mãe, fica com o diabo velho que tu já conhece (as manhas)....

macaco veio
Veterano
# abr/16
· votar


e as pessoas são altamente qualificadas, porque se não forem, tchau, há literalmente outras 1000 querendo a vaga.
que nada, a maioria nao tem qualificacao quase nenhuma, um supervisor ensina o trabalho na hora, a unica qualificacao que exigem e' quem trabalha mais depressa.
Quando uma empresa estrangeira encomenda produtos deles (tercerizacao como a behringer faz) um supervisor estrangeiro tem que ficar de olho senao os chineses relaxao ou enganam de proposito pra economizar deixando cair a qualidade, no controle de qualidade e' um chines mas ele tambem deixa passar se ele nao for muito exigido pelo estrangeiro. Voce acha que eles gostam de ficar se matando de tanto trabalhar por um ninharia? concordo com Ismah quando querem coisa boa faca voce mesmo. Uma guibson top eles nao pedem chines pra fazer nao.

Golias
Membro Novato
# abr/16
· votar


Então, podemos concluir que, se tratando de qualidade, o produto deve ser de fabricação japonesa, estadunidense... menos chinesa? Que é melhor pagar mais caro por um produto fabricado em um país de primeiro mundo, pois é mais confiável e possivelmente terá maior durabilidade, se usado corretamente? Mas, devo lembrar aos senhores que existem empresas que apenas montam seus produtos na China, mas suas peças são fabricadas em outros países. Ao contrário da nossa "querida" METEORO, que importa 80% de seus componentes da China, monta o produto aqui e depois diz por ai que é "Made in Brazil"...

Ismah
Veterano
# mai/16
· votar


Tem que ver o quanto a qualidade fará de diferença.

Usar uma Neve, pra usar a entrada de mic de um note é tiro no pé...
Como também é ilógico ter um set de pedais do Peter Cornish, pra tocar frequentemente em locais onde o máximo é um amp Phonic, e um PA feito com porta de armário. Claro que o Behringer vai soar ainda pior que o Peter, mas com certeza a diferença é irrelevante...

Resumindo, algo que te trás uma melhora de 5% no timbre, pode custar 20, 30 40% a mais...

HortaRates
Membro
# mai/16
· votar


Golias
Eu acho que em ternos de qualidade e durabilidade a marca diz tanto quanto que o país de fabricação por si só. Behringer e boss, guitarra waldman strato de 300 conto e Ibanez Premium de 4k... São ambos fabricados em países asiáticos em desenvolvimentos e tem níveis de qualidade e durabilidade muito diferentes.
A tendência é a maioria dos processos industriais serem movidos para estes países devido ao baixo custo mão de obra. Os processoes que restam nos países desenvolvidos na maioria das vezes envolvem uma parte artesanal, o que resultam num alto custo mas num melhor controle de qualidade.
A regra é simples: você leva o que você paga.

boblau
Veterano
# mai/16
· votar


Golias
Ismah
HortaRates

A questão China é bastante complexa.

Grandes multinacionais têm fábricas na China. A razão? São basicamente duas:

1- é um mercado enorme, os chineses têm aumentado seu consumo interno. Geograficamente a China está em uma região extremamente povoada.

2- o custo de implantação e operação da fábrica é o menor do mundo.

A qualidade dos produtos está na forma em que se encara o mercado que a fábrica irá colocar os seus produtos. E daí vem o problema. Tem fábrica na China que tem qualidade igual ou superior a qualquer uma nos EUA ou Europa e mesmo no Japão. Só que o produto não é comercializado de forma barata e sim competitiva. Dou um exemplo que conheço: BASF - sua fábrica na China produz químicos com qualidade padrão da Alemanha, porém com um custo competitivo aos produtos que vem da Índia.

Agora, se o seu mercado precisa de um produto barato, a China também pode fazer, porém os materiais e os processos terão a qualidade proporcional ao custo.

Recentemente comprei um ampli Egnater - era Made in China. Descobri que o Sr Bruce Egnater decidiu que os seus amplificadores seriam feitos na China para serem competitivos no mercado, porém com a qualidade que ele impôs ao fabricante. O ampli é ótimo. Ninguém diria que é feito na China. Mas é.

Portanto, o preconceito, principalmente brasileiro que tudo da China é ruim, vem do nosso mercado querer somente produtos baratos. É o famoso - Tudo por R$ 1,99.....

sebber
Veterano
# mai/16
· votar


Golias
Ou, a única diferença é em qual país o chinês estava, enquanto montava o pedal?
Abraços!!!


Valeu a leitura do tópico só por essa consideração kkkk.

macaco veio
Veterano
# mai/16
· votar


Ao contrário da nossa "querida" METEORO, que importa 80% de seus componentes da China, monta o produto aqui e depois diz por ai que é "Made in Brazil"...
e o pior e' que monta mal. Agora foi o que eu falei la em cima, o problema e' que o Brasil nao esta fabricando mais peca nenhuma. Se voce abrir um ampli brasileiro antigo voce vera resistores e potenciometros Constanta, fabrica brasileira fundada nos anos 50, hoje ela e' apenas distribuidora de resistores chineses, Capacitores Lorenzetti (essa mesmo que agora so faz chuveiro), circuito integrados Cid (fabrica era em Minas Gerais, quebrou) e todos os outros componentes da Simens que era Europeia e tinha fabricas no Brasil. Voce abria um aparelho Gradiente e muitas pecas eram inglesas, cade a Gradiente? Foi fundada por dois playboys brasileiros que gostavam de som e o papai bancou a fabrica que cresceu e exportava ate video cassete (era 100% brasileira). Os chineses foram entrando devargarzinho pela zona franca de Manaus que comecou a derrubar as fabricas de Sao Paulo ate quebrar tudo e agora so da eles. Todas a fabricas brasileiras famosas ou quebraram ou encolheram. Valita, arno, estrela, uma porcao que eu nao lembro os nomes, A Giannini teve uma epoca que fabricava ate Sintetizador, encolheu que esta pequenininha.

macaco veio
Veterano
# mai/16
· votar


E tem outro problema com os chineses, Se voce tem uma fabrica e quer manter a qualidade de seus produtos fabricando apenas no seu pais de origem nao abrindo mao, eles os chineses fazem questao de copiar o seu produto so pra te fuder. Exemplo microfones AKG, bolsas leiv toon (nao sei se e assim que escreve), sao uns FDP, a desgraca da industria de consumo.

Lelo Mig
Membro
# mai/16 · Editado por: Lelo Mig
· votar


boblau

"Portanto, o preconceito, principalmente brasileiro que tudo da China é ruim, vem do nosso mercado querer somente produtos baratos. É o famoso - Tudo por R$ 1,99....."

Os mais jovens não sabem, não viveram esta época. Mas quem é de minha geração sabe que o mesmo aconteceu com o Japão.

Nos anos 50, 60 e início dos 70 produtos japoneses eram considerados apenas cópias baratas e porcarias... só nos anos 80 esse conceito mudou.

O mesmo irá acontecer com a China, não se iludam. Eles de tanto copiar, aprendem e aperfeiçoam e o "aluno" supera o mestre.

São orientais, são disciplinados, são focados, o trabalho a empresa e o País estão a frente da família ou desejos pessoais. Não possuem a individualidade ocidental.

Não estou falando em melhor ou pior, em certo ou errado... estou falando em como são... apenas isso e como isso faz diferença na produção tecnológica e industrial.

Daqui 50 anos o Brasil continuará vivendo da exploração de bem naturais, exportando jogador de futebol e rezando esperando que um "deus" traga dias melhores.

É o destino de quem não investe em educação e ciências.

macaco veio
Veterano
# mai/16
· votar


E verdade sobre o japao, eu assisti um documentario na TV americana onde um dono de empresa japonesa, dessas grandes ai, nao me lembro qual (Sanyo ou sony ou alguma outra, nao me lembro pois ja faz alguns anos), ele dizia que nos anos 60 batia de porta em porta nos USA vendendo eletrodomesticos japoneses. O cara falava com lagrima nos olhos quase chorando. Mas tem-se que diferenciar uma coisa, so japoneses foram beneficiados pelos americanos por causa das destruicoes da segunda guerra mundial, na qual os americanos permitiram por lei que os japoneses nao pagassem patentes das copias que faziam. A fabrica Caribean 100% brasileira de orgaos eletronicos que era moda na epoca comecou a exportar para o Mexico e acabou chegando nos USA, a Hammond meteu um processo na Careben tao alto que obrigou a fabrica a fechar. So que segundo o dono os circuitos nao eram copias. A lei para o Brasil e' essa, pode ate copiar mas so pro mercado interno, se exportar tem que pagar patente. Os japoneses nao precisavam pagar nenhuma patente, assim e' facil. Ai os chineses disseram: a e' assim, entao nos vamos copiar e que se dane, nos somos comunistas, ta achando ruim, vem mexer com a gente.

Lelo Mig
Membro
# mai/16 · Editado por: Lelo Mig
· votar


macaco veio

Quanto aos americanos, era o mínimo que poderiam fazer para se redimir do estrago que fizeram no Japão, usando o povo civil japonês como cobaias de uma arma de destruição em massa, só prá ver na prática o que acontecia.

O estrago feito foi maior do que se imagina, os japoneses até hoje têm "pesadelos com o fantasma atômico".

Já a Chinesada, não aprovo muito algumas de suas táticas... Mas este "se ligar na tomada do foda-se" que eles adotaram perante os EUA, eu acho bem legal...kkkk

Calime
Veterano
# mai/16
· votar


Lelo Mig

Os mais jovens não sabem, não viveram esta época. Mas quem é de minha geração sabe que o mesmo aconteceu com o Japão.

Nos anos 50, 60 e início dos 70 produtos japoneses eram considerados apenas cópias baratas e porcarias... só nos anos 80 esse conceito mudou.

O mesmo irá acontecer com a China, não se iludam. Eles de tanto copiar, aprendem e aperfeiçoam e o "aluno" supera o mestre.

São orientais, são disciplinados, são focados, o trabalho a empresa e o País estão a frente da família ou desejos pessoais. Não possuem a individualidade ocidental.

Não estou falando em melhor ou pior, em certo ou errado... estou falando em como são... apenas isso e como isso faz diferença na produção tecnológica e industrial.

Daqui 50 anos o Brasil continuará vivendo da exploração de bem naturais, exportando jogador de futebol e rezando esperando que um "deus" traga dias melhores.

É o destino de quem não investe em educação e ciências.


Extremamente bem colocado, concordo com 100% do exposto, +1.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Mitos e verdades sobre país de fabricação!