Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      :: Sobre atendimento em lojas de instrumentos musicais ::

      Autor Mensagem
      Buja
      Veterano
      # 22/dez/17 13:36
      · votar


      As coisas realmente mudaram.

      Cordas agora é ebay, stringsbymail.
      Bugingangas guitarristicas é Ali, Dx.
      Suprimentos rapidos, e tal, ML.

      Loja, sinceramente, acho que é so pra ver mesmo presencialmente ao vivo algum equipo. Um amp que lancou, novo modelod e alguma coisa.
      Mas é so pra ver. Pegar nao tem como mais. Ta igual vitrine online mesmo.

      Buja
      Veterano
      # 22/dez/17 13:48
      · votar


      Mauro Lacerda
      Mudei para São Paulo capital em 2001. Durante uns 5 anos desde que cheguei, sempre fui na Teodoro e chegava para os vendedores (de teclados, talvez haja diferença para os vendedores de guitarra) e dizia: cara, tenho zero grana. Liga esse tecladão de 10000 para eu ver o som? Não vou ter grana para comprar isso por pelo menos uns 15 anos.


      Cara entao vou contar tambem rapidao.
      Nao sei tocar teclado, mas numa epoca fiquei querendo aprender.
      Acho que até hoje sou meio frustrado de nao ter conseguido.

      Chego na loja, como sempre, olhei guitarras, mas queria ver teclados.
      Subi pro segundo andar da loja (pronto ja revelei a loja de bh, unica que os teclados ficam no segundo andar) e vi uma duzia de teclados tops la.

      Curioso ne, sabia que nao pdoeria comprar um dos tops.
      Mas claro, aquele pianão digital de 88 teclas chama uma atenção do baralho quando voce é leigo.

      Veio o vendedor cheirar o baforar no meu cangote. Disse a ele:
      "To olhando um teclado pra aprender e tal ....", e eu de frente ao piano digital.
      Nessa hora o vendedor já deve ter pensado:
      "Leigo igual ignorante
      que é a igual a cliente que nao vai comprar nada caro,
      que é igual a 'o que que voce ta fazendo na frente desse piano kurzwell de 15 mil reias??'"

      Na hora o vendedor me pegou pelo braço, sim, encostou a mão em mim, e me levou ao lado de baixo da loja com o papo que os teclados pra iniciante estavam la, e que tinha um otimo pra mim.
      Me levou de frente a um teclado CSR2177 que estava exposto la, pra qualquer fedelho meter a mao, e disse que aquele era o mais ideal pra mim.

      Tudo bem, até poderia ser mesmo: mas porque eu fui "enxotado" dos tecladões la de cima? Parece que aquela era uma area vip, onde so clientes bonados ficavam, ou pelo menos, gente que sabia tocar teclado ne...e eu, nao...voce fica aqui em baixo mesmo....na frente daquele tecladito preto de 61 teclas e som polifonico.

      Cara, achei uma tremenda de uma falta de massa cinzenta desse vendedor.
      Perdi a graça de comprar o teclado na hora.
      Sai da loja, e fiquei 6 meses sem me interessar por teclado novamente.

      Mas um dia ao escutar Manowar, gosto dos teclados e strings das musicas, voltei ao centro, dessa vez em outra loja diferente, menorzinha, perguntei se tinha o CSR2177, o cara tinha, mandei embalar e levei, por 370 dinheiros.

      Toquei esse tecladinho por um ano, nao aprendi direito, vendi, e sempre que leio no forum sobre teclas pesadas, semi-pesadas, penso comigo....
      cara, como é uma tecla pesada? Naquele dia de comprar o teclado nao pude nem encostar no piano pra saber como é isso....

      É muito revolvante.

      Luiz_RibeiroSP
      Veterano
      # 22/dez/17 19:42 · Editado por: Luiz_RibeiroSP
      · votar


      Buja

      Serve o pessoal que ta sem refri ai, mesa por mesa!
      MESA POR MESA...HUAHUAHUHAUHUAHUHAUHAUHAUHUAHUAHU

      Tá zicado ou BH que ta estranha. Pior que eu nunca vi um mineiro que não fosse gente fina, e pior ainda que devido a historia das bandas de BH deveria ser bem estruturada na comercialização de tudo que envolve musica. Se um cara encosta no meu braço eu ja paro e pergunto porque ele encostou em mim. Em loja se um atendente me tratar da forma como relata eu pergunto o preço de qualquer coisa e depois digo que ta caro e vou comprar pela internet só pra causar.

      Fabio Oliver
      Membro Novato
      # 23/dez/17 03:05
      · votar


      Vou explicar o fato...Trabalhei no ramo praticamente 10 anos...

      O que acontece?

      Vendedores são comissionados. No começo você até começa a dar atenção aos clientes...mas depois de alguns anos você meio que desanima...POR QUE?

      Simples...o consumidor CONFUNDE AS COISAS....Se você é atencioso e oferece o dedo mindinho..o PSEUDO CLIENTE quer seu braço todo. É muito comum, gente indo nas lojas (caroço) , ficar perguntando isso, aquilo, pede pra testar, isso aquilo... O vendedor perde um tempo precioso, perde vendas, e o cara não leva....Claro as vezes o vendedor da uma certa atenção pra pessoa e depois ela retorna, seja em dias, semanas, até meses para comprar....mas isso é um a cada 100....

      A maioria pede pra você testar...faz milhares de perguntas...e não leva...Quando decide realmente COMPRAR, volta na sua loja e compra com outro vendedor, não te procura...e o outro apenas tira o pedido....

      Fora que tem alguns que você oferece uma atenção, atendimento VIP...e quando o cara retorna, compra na loja ao lado por causa de R$ 10,00 a menos, ou seja não deu a minima pela sua atenção e tempo.

      RESUMINDO: Não discrimine os vendedores...ali é TRABALHO...GANHA PÃO...NÃO É CERTO NÃO ATENDER BEM O CLIENTE.....MAS MUITO MENOS TOMAR O TEMPO DO VENDEDOR SE VOCÊ NÃO TEM INTERESSE REAL OU CONDIÇÕES DE ADQUIRIR O EQUIPAMENTO.

      É só se colocar no lugar da pessoa que vai saber como é. Recentemente fui numa loja aqui em SP, estava apenas observando as guitarras e o cara quis me mostrar um TELE FENDER...subiu pegou, sem eu pedir...eu me senti mal pois estava apenas olhando...sem interesse para aquele momento...então é questão de conciência.

      diogosabh
      Membro Novato
      # 23/dez/17 07:58
      · votar


      Fabio Oliver
      Vai me desculpar amigo, mas nao justifica. A gente tem que saber trabalhar com duas coisas: os problemas do nosso trabalho e com a natureza do nosso trabalho.

      Eu trabalhei dois anos em um centro como professor de matemática. diversos atrasos de salario. o ultimo que me fez pedir demissão foi de 3 meses. Nunca tratei um aluno mal por isso. A culpa nao era deles.

      Esse centro era pequeno e dava mais aulas particulares do que em turmas. Quantas vezes nao atendi pais, explquei todo meu trabalho educadamente, impressionei-os e qdo voltaram lá era na minha folga, nao lembravam meu no me e fecharam com outro professor? nunca tratei ninguem mal por isso tb.

      A palavra chave para isso é estatistica. vc tem que conhecer a estatistica do seu trabalho. a matematica é simples: se vc pratica uma venda em 10% dos seus atendimentos, quando vc atender 150 pessoas vc fará 15 vendas. se vc atender 300 pessoas fará 30 vendas. Nao fique chateado com os outros 90% que nao compram pq é assim msm, essa é a natureza do seu trabalho. Com um otimo atendimento talvez vc consiga aumentar isso para 20%.e com um pessimo atendimento vc consegue passar isso para 2%.

      Se algo relacionado aos problemas do seu trabalho ou a natureza do seu trabalho estiverem te incomodando demais faça algo para mudar. se nao for possivel vc deve procurar outro emprego.não tratar outras pessoas mal.

      fernando tecladista
      Veterano
      # 23/dez/17 09:06
      · votar


      vendedor é um cara que tá ali no meio do tiroteio

      -de um lado tem o patrão cobrando resultado
      -do outro lado tem uma pessoa que passou ali pra dar uma olhadinha

      -de um lado tem o patrão falando pra dar atenção para o cliente, porque tá com cliente na loja e o vendedor ali parado atras do balcão
      -do outro lado tem o cliente reclamando que o vendedor fica no cangote

      -de um lado tem o patrão com preço alto porque tem que pagar o salario dele, o aluguel do predio
      -do outro tem o cliente que entrou pra ver um instrumento que ele vai comprar pela internet de outra loja

      ---------------------------------------------------------------------- -
      sim e os vendedores te julgam dos pés a cabeça
      fique uma semana no atendimento que você identifica:

      -aquele rockeiro de 16 anos com camisa de banda que não tem um p*** no bolso que só vai olhar, (que nem cartão tem) que vai pedir a guitarra mais cara pra tocar os acordes errados de stairway to heaven

      -aquele pai que resolveu comprar um instrumento para o filho, neto, para a sobrinha...
      que vai pagar caro porque não conhece as lojas on-line e que vai levar o violão encalhado mais colorido, com a frozen estampada, para a filha

      com o patrão no teu cangote pensando em reduzir gastos na loja (você), quem você atende primeiro?

      xmarhunterx
      Membro Novato
      # 23/dez/17 09:15
      · votar


      Me da uma corda Daddario 0.9
      Hmmmmmmmm a mãozinha é tão fragil assim?

      xmarhunterx
      Membro Novato
      # 23/dez/17 10:30
      · votar



      Quando corto cabelo aqui no bairro, corte de 20 conto, o cara me da uma brahma barrigudinha de graca. Diz ele que é pra cliente fiel. Nunca ganhei nem uma palhetinha por comprar cordas fielmente na mesma loja.

      Buja
      Por isso que Rouxinol é a corda mais amada do Brasil, vinha com palheta grátis e você ainda ganhava uma mizinha extra. Kkk

      Drinho
      Veterano
      # 23/dez/17 12:47 · Editado por: Drinho
      · votar


      Xi velho não só a falta de atendimento como a falta de qualificação de quem vende na gigantesca maioria das vezes.

      Me lembro como se fosse ontem, um vendedor tentando me convencer que a fender mexicana era tao boa quanto americana porque a fabrica do mexico ficava do outro lado da rua e a fronteira dos dois países era a rua.
      Tipo, patético....

      O ponto é que o mercado brasileiro de instrumentos é completamente ferrado em relação a países economicamente mais desenvolvidos.

      Existem fabricantes brasileiros de sucesso no mercado como Tagima, NIG, Giannini e alguns outros que conseguem se posicionar bem aqui dentro mas dá uma tristeza grande de entrar em 90% das lojas. Os lojistas não vão sair tomando risco atoa contratando gente qualificada para atender e disponibilizando sortimento completo e adequado para todos os niveis de musico desde o principiante até um colecionador....

      E acho que a maioria das lojas deve sim passar um perreio danado, eu falo por mim hoje eu nao frequento mais loja de instrumentos porque eu nao tenho paciencia com os vendedores porque ou o cara tem preguiça de atender ou não sabe o que está falando na gigantesca maioria das vezes, falta muita mercadoria e quando tem a mercadoria está num preço que na minha concepção não faz o menor sentido.

      Acabou de chegar uma carguinha para mim com 11 ernie ball e 24 palhetas dunlop por tipo 150 reais.... Pra que que eu vou na loja comprar corda? Fiz uma baita guitarra quebrando em parcelas tranquilas sem juros no luthier. Pra que que eu vou na loja comprar guitarra? Meu amplificador veio de fora pagando 1/5 do que ele custava aqui, nao pagou imposto, mas se tivesse pagado tambem teria sido mais barato. Pra que que eu vou na loja comprar amplificador?

      Não sei o que será do futuro desse tipo comercio aqui no brasil porque realmente o cenário não é favorável....

      Ou o cara abre um guitarshop tipo uma two tone da vida em area nobre com foco direcionado em quem pode pagar disponibilizando sortimento e bom atendimento ou o cara abre o estilo de loja, a famosa loja que fica perto da estação de trem....

      Hoje com a internet ninguem precisa mais ficar perdendo tempo com loja....

      Luiz_RibeiroSP
      Veterano
      # 23/dez/17 16:41
      · votar


      Drinho
      To na mesma, se bem que esta semana fui na Teodoro comprar um encordoamento de baixo. Só guitarra que compraria na loja pra ver o instrumento, mas como ja tenho guitarra, violão e baixo não vou pegar mais e se fosse iria de Luthier também. Amp tenho um de 5w pra guitarra e para o baixo um onner que serve pra brincar e se for comprar pego um pedrone ou alien.
      O futuro eu acho que vai abrir mercado ou vem por contrabando mesmo porque quanto mais tenta fechar mais aparece contrabandista, desde sempre foi assim.
      A Teodoro e no centro de SP fechou varias lojas, algumas foram demolidas e hoje abrigam terrenos cheios de entulho esperando alguém construir uma torre comercial. Lojas grandes vi que partiram a metade e alugaram para outro comercio, é o fim de uma era mesmo.

      Buja
      Veterano
      # 26/dez/17 09:39
      · votar


      fernando tecladista
      Fabio Oliver


      Senhores, fiz outro teste basicao no domingo passado.

      Voltei a mesma loja no shopping ontem, la estava o mesmo vendedor que citei posts acima, com cara de "merda, preferia estar no uber agora do que tentando vender guitarra dentro do shopping".

      Adentrei ao recinto, e disse diretamente pra ele, sem olhar pra nenhum instrumento. Quero um bom presente pra dar pro meu sobrinho, o que você me recomenda?

      Fiz isso absolutamente de teste mesmo, porque, ora, tava cheio de presentes na minha frente.

      Ele poderia ter dito algo assim: "
      Ah pois não, venha cá, do que ele gosta mais?
      Coisas eletronicas, ou leva jeito pra instrumento de cordas?
      Temos aqui esse teclado xyz, olha que bacana."
      E ligava o teclado, tocava umas 2 musiquinhas e tudo.

      Mas o que ele disse: "Presente. Pode escolher, tem um monte aqui"
      E se virou e foi para o outro corredor da loja.

      E eu:
      "Ah ta, valeu."
      Sai da loja.

      -----

      No caso dele, acho que nao estava nem um pouco com medo do patrão reduzir custos com ele, e tambem nao estava nem um pouco afim de ganhar comissão nenhuma.
      Po, era véspera do feriado mais gastão do ano, shopping lotado de gente igual formigueiro gastando o que não pode pra colocar uma meia embaixo da arvore do Sr Noel.
      Será que ele já tinha vendido muito instrumento aquele dia e tava cansado?

      É uma duvida que nao to afim de ir la e perguntar pra ele.

      ---

      Nao quis generalizar, foi mal se passei essa impressão.
      Tenho certeza que muitos leitores daqui já trabalharam em lojas de instrumentos, alguns trabalham até, e eu tambem quase trabalhei, recebi uma proposta mas acabei nao pegando.

      Mas tambem sei, que quem está dentro deste forum, de um certa forma ama o que faz, ou se nao ama a profissão, ama a musica. Já é 10000% a frente de outro que nao.

      Mas o que venho dizer é que, anos atras, até quem nao ama musica porcaria nenhuma e so queria mesmo saber da bufunfa ($$$$), atendia melhor.
      Hoje, nos lugares onde vou, bicho...ta feia a coisa.

      ---

      Fiz outro teste no sabado passado. Passei no centro, vi uma distribuidora de bonés. Propus a minha esposa uma ideia maluca:
      Compramos 26 bones lá, e 1 plateleira desmontavel no carrefour, e montamos um estande na feirinha do bairro Gutierrez, pra testar se um bom atendimento realmente vende.

      Botamos o preço meio salgado pra região, onde bones que sao vendidos por 20 reais, vendemos por 50 reais, dois por 90.
      E ai fizemos a maior banca, fizemos graça com os clientes, fizemos amizades até, fizemos de tudo pra tratar super bem. Elogiamos o cara...quando era mulher falamos que o namorado dela vai ficar gatão, que vai ficar doido com o presente, e tal.
      Enfim, deixamos o cliente muito a vontade no nosso mini-stand.

      Resultado: gastei 500 conto, voltei pra casa com 1300.
      Em 3 horas !!!

      Vender, vende. Depende do atendimento.Isso que eu constatei, e é fato.

      thiago stteffen
      Veterano
      # 26/dez/17 10:53
      · votar


      Eu nao vou na teodoro sampaio mais. Nem ferrando. Prefiro comprar instrumento só baseado em review de internet, tudo pelo mercado livre e afins do que ser mal tratado. Na real, nem é só com instrumento não, já faço isso com roupa, tenis e etc.

      Cansei de ir com a intenção de comprar e desistir por causa do atendimento. sempre com cara fechada, má vontade e mtas vezes sequer tem dominio sobre o assunto.

      diogosabh
      Membro Novato
      # 26/dez/17 11:12
      · votar


      Buja
      historia bacana. sou da região. moro no grajau, bem ao lado do gutierrez mesmo. qual feirinha vc se refere?

      Buja
      Veterano
      # 26/dez/17 11:25 · Editado por: Buja
      · votar


      diogosabh
      Essa feirinha mesmo ali da avenida silva lobo. Ali é Grajaú né?! Sempre confundo Gutierrez com Grajáu, Nova Granada, Barroca, é tudo perto, nao sei os bairros direito rsrsrs...

      Oia eu la:

      http://www.williamdeveloper.com.br/imgshare/eu-bone-feirinha.jpg

      xmarhunterx
      Membro Novato
      # 26/dez/17 11:42
      · votar


      Buja
      Opa, boné de marca por 50 conto?
      Comprou cada um por quanto?

      Buja
      Veterano
      # 26/dez/17 11:47
      · votar


      Opa, boné de marca por 50 conto?
      Comprou cada um por quanto?


      kkkk comprei no centro na sao paulo com amazonas...tem uma distribuidora ali...bones por 20, 25 conto, por ai.
      Mas so vende em atacado. Foi dificil comprar só 500 conto.

      Nego compra ali é 150, 200 bones numa tacada so.

      Lelo Mig
      Membro
      # 26/dez/17 13:18
      · votar


      A maioria dos vendedores das lojas de instrumentos dos grandes centros é formada por músicos.

      E os caras, parecem mais que querem te fuder do que te ajudar. É uma raça muito chata.

      Vão sempre reparar em seus defeitos (pra ele) como musico e suas escolhas. Não vai procurar entender suas necessidades e se der, se tiver uma chance, vai adorar exibir sua "técnica" no instrumento e pagar de jazzista alto nivel ou de Malmsteen brazuca... Um porre.

      Não entro mais em loja real há anos... nem pra comprar palheta.

      Obs:Kallau, quando ficava o gordo dono, o cara fazia uma cara tão feia quando você entrava na loja que eu achava que ele não queria vender.

      Depois colocaram a guria lá, que não faz cara feia, mas não sabe a diferença entre uma correia e um jegue... É foda.

      Fernando de almeida
      Veterano
      # 26/dez/17 13:31 · Editado por: Fernando de almeida
      · votar


      Buja
      O PESSIMO ATENDIMENTO DOS VENDEDORES.

      Vendedor (seja lá de qual tipo de loja for) quer saber do dinheiro da comissão e que os clientes entrem, comprem e saiam (tipo MC Donalds)!!!

      Ninguém mais quer ficar apresentando produto (quer que vc veja no site do fabricante, no youtube, etc), ligar para o cliente testar, etc ... quer que vc vá até eles só pra comprar e só...

      "Estilo novo" de vendas ... horrível ... mas parece ser tendência em todos os setores.

      Ismah
      Veterano
      # 26/dez/17 13:34
      · votar


      Drinho
      fabricantes brasileiros: NIG



      diogosabh
      Membro Novato
      # 26/dez/17 13:44 · Editado por: diogosabh
      · votar


      Buja
      diogosabh
      Essa feirinha mesmo ali da avenida silva lobo. Ali é Grajaú né?! Sempre confundo Gutierrez com Grajáu, Nova Granada, Barroca, é tudo perto, nao sei os bairros direito rsrsrs...

      Oia eu la:

      http://www.williamdeveloper.com.br/imgshare/eu-bone-feirinha.jpg


      É grajau mesmo, ou sei la se ali ja e barroca, kkk. moro bem berto e passo por ali direto. vou ficar atento para bones na proxima

      Buja
      Veterano
      # 26/dez/17 13:54
      · votar


      Fernando de almeida
      "Estilo novo" de vendas ... horrível ... mas parece ser tendência em todos os setores.


      O mercado de compras virtual é muito bom em um tanto de aspectos....preço, variedade, disponibilidade, conforto, econmia, agilidade.
      Mas falta aquele ingrediente principal....o contato fisico

      É nisso que as lojas fisicas deveriam apostar. Eu ter condições de ter contato, de pegar, sentir, cheirar, ver, o que eu quero comprar.
      Online da pra fazer quase tudo. De menos isso.

      Quee vantagem tem em eu querer comprar um colchão de 5 mil reais na loja fisica, gastando meu tempo, dinheiro, gasolina, se eu chego la e esse colchão está lacrado dentro de uma vitrine parecendo um quadro da monalisa, e eu nao posso me deitar nele.
      Chegar pra mim um vendedor mal humorado pra ficar me dando specs, vendedor esse que sabe menos do que o site do fabricante....pelamor de deus ne.
      Compro online mesmo.

      O que esses vendedores que querem so saber do dinheiro da comissão tem que entender, é que o estilo novo chegou. E chegou pra arregaçar.

      Se o cara vai na loja comprar instrumento (mais caro) é porque o cara quer ter contato fisico, quer tocar 2 horas direto, quer sentir, quer cheirar, apalpar, ver a cor com seus proprios olhos.

      Se o cara sai dali e vai comprar na internet, é culpa do vendedor que não soube vender, nao do cliente.

      Vendedor que sabe vender, vende, vende caro ainda, por que o cliente se sente seguro...sente que comprar ali mais caro é fazer uma compra melhor.
      O vendedor precisa munir seu comprador de segurança, de confiabilidade, suprir seus sonhos...e mostrar pra ele que a diferença no preço não é nada.

      É por isso que tem nego comprando iPhone de 7 mil ai. A Apple, apesar de todos os apesares, até o pior vendedor deles te trata como "o cara que vai comprar agora".
      Todas as vezes que entre em alguma apple store, parecia que o cara era até bilingue. E ja entrei muitas vezes pra comprar 1 capinha, ou pior, ja entrei varias vezes so pra olhar. Nunca vi nenhum vendedor torcer a cara pra isso.

      É por isso que a praga da Apple vende iPhone de 7 mil.E vao continuar vendendo. Tiro o chapeu pra esses merdinhas. Tudo pos doutorado em marketing. Os caras sabem vender.

      Buja
      Veterano
      # 26/dez/17 13:56
      · votar


      diogosabh
      vou ficar atento para bones na proxima

      hehehe fui la vender so de teste e pela aventura tambem kkkk.
      So pra saber se é possivel vender algo caro, num lugar improvavel, somente com bom atendimento. Foi bom saber!

      Luiz_RibeiroSP
      Veterano
      # 26/dez/17 18:07
      · votar


      Buja
      Tenho uma teoria pra explicar esse velho da loja, acho que ele ta louco pra ser mandado embora mas o patrão não quer porque custa caro. Se for isso esse cara é burro porque se alguém fizer uma reclamação para o proprietário este pode dar justa causa ai não ganha nada.

      Buja
      Veterano
      # 26/dez/17 18:21
      · votar


      Luiz_RibeiroSP
      Éhhh realmente é uma possibilidade.

      thiago stteffen
      Veterano
      # 27/dez/17 09:04
      · votar


      Enfim, quero os bonés hahaha

      xmarhunterx
      Membro Novato
      # 27/dez/17 09:42
      · votar


      Buja

      hehehe fui la vender so de teste e pela aventura tambem kkkk.
      So pra saber se é possivel vender algo caro, num lugar improvavel, somente com bom atendimento. Foi bom saber!

      Então dá a grana pra mim kkkk

      RobsonCosta
      Veterano
      # 27/dez/17 10:11
      · votar


      Filippo14
      Guitar Center? Nao entendi, vc foi pros EUA ou ta falando da Made in brazil?

      La fora mesmo, viajei algumas semanas atras.
      Kallau
      No caso da loja da nossa cidade, loja pequena sem instrumentos caros, essa situação pode ser bem mais proveitosa. Vou receber o leigo, iniciante, que está atrás de algo barato pra começar. Normalmente esses caras se impressionam fácil. Coloca uma Shelter num amp bem alto e o cara fica doido. O vendedor tem a possibilidade de criar a necessidade no cliente, mas prefere fazer cara de bunda, ignorar e não ganhar dinheiro.

      Concordo, ainda mais por ser a unica de cidade.

      moisesbodani
      Membro Novato
      # 27/dez/17 10:24
      · votar


      Quando eu era novo, minha guitarra dos sonhos era uma les paul e meus pais me prometeram uma, fomos à SP e fui à uma Made in Brazil atrás de um Shopping (não me recordo qual, mas a loja é bem grande).

      O cara era baterista, veio na minha direção, perguntou o que eu queria, pegou uma epiphone special e me colocou num amp da fender pra testar. Me deixou lá uns 30 min tranquilo, elogiava a guitarra ("Irada essa guita, hein meu? Bonitona!"), arranhava uns acordes tão ruins quanto os meus. Enfim, lembro do cara até hoje. Eu era um moleque de 14 anos que queria comprar uma guitarra e mal sabia tocar, mas ele me atendeu super bem. Quando terminou minha venda, agradeceu, sentou na bateria eletrônica da loja e começou a tocar. Isso foi em 2004...

      Hoje a coisa é bem diferente. Numa viagem ao Rio de Janeiro uns 3 anos atrás, estava num shopping com amigos, vi uma loja de instrumentos e entrei. Passei exatos 20 minutos e nenhum dos vendedores me deu um boa tarde, veio à minha direção, etc. Na real, eu fiquei parado enquanto dois vendedores conversavam e um, lá no fundo, estava simplesmente olhando pra parede. Eu estava inclinado a comprar uma guitarra que vi na porta, pois o preço estava similar ao da internet, mas com parcelamento sem juros e em todas as cores. Resultado, não comprei lá, nem na internet, sequer imagino como é a pegada da guitarra até hoje.

      Eu também tenho loja (virtual de suplementos) e sei que o que me mantém é o meu atendimento. Cliente vem querendo 10 coisas, eu pergunto o objetivo, as vezes a compra reduz pra uns 2-3 itens, o cliente gasta menos, mas volta todo mês pra comprar algo. Hoje, se você não tem bom atendimento, demora pra responder ou simplesmente não faz o cliente se sentir acolhido, o cara sai e compra em outro lugar. O que mais tem é gente vendendo as mais variadas coisas.

      Eu moro em Aracaju e única loja que tem equipamento razoável daqui é EXTREMAMENTE cara e não tem equipamento acima de nível intermediário. Entretanto, o dono dessa loja daqui sempre me trata muito bem. Mas fui aluno do curso dele quando era novo, ele me conhece, conhece meu pai... Então não sei se o atendimento é devido a isso ou se é geral.

      Tem uma outra loja daqui que o filho do dono é baterista e descola as melhores coisas pros bateras daqui. Praticamente todos compram com ele, justamente porque tem esse diferencial, ele não tem pronta entrega, mas consegue praticamente qualquer coisa de alto nível que você quiser e vende a um preço justo.

      Quem não abrir os olhos pra essa experiência de atendimento personalizado, oferecer melhores opções de pagamento, etc, vai acabar falindo mesmo. Eu já cheguei em loja de roupa aqui que o vendedor descia TUDO que tinha pra me vender uma camiseta e uma calça. As vezes, nada servia, eu ia embora e ele sempre atendendo bem. Uma outra loja daqui, quando chegava nova coleção, ligava pra minha mãe, levava roupas masculinas e femininas lá em casa, nós escolhíamos e minha mãe só ia lá acertar. Mas já entrei em loja que ninguém me atendeu, eu queria um produto caro que vi na vitrine... Fui pra casa sem nada e nunca mais voltei na loja. Já deixei de frequentar restaurantes pelo atendimento, etc.

      Buja
      Veterano
      # 27/dez/17 10:42
      · votar


      moisesbodani
      Faliu de algo mais amplo e que é pura verdade.

      Buja
      Veterano
      # 27/dez/17 11:54
      · votar


      thiago stteffen
      Enfim, quero os bonés hahaha

      Uai, se a procura ta boa, até rola de voltar la, arregaçar naquele sol de 35º, pra vender mais uns kkkkk

      xmarhunterx
      Então dá a grana pra mim kkkk

      Ja torrei tudo com picanha e bebidas inebriantes hahaha

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a :: Sobre atendimento em lojas de instrumentos musicais ::

      306.109 tópicos 7.902.719 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital