Deputados aprovam redução de impostos sobre instrumentos

Autor Mensagem
Fernando
Veterano
# mai/12


Dei uma busca e não achei esta notícia. Tomara que vingue na prática!

http://www.guitarload.com.br/noticia/deputados-aprovam-reducao-de-impo stos-sobre-instrumentos.html

_________________________________


A Comissão de Educação e Cultura aprovou na última quarta-feira (9/05) proposta que reduz a tributação sobre a venda e a importação de instrumentos musicais e sobre as matérias-primas e ferramentas destinadas à construção artesanal dos instrumentos e de seus acessórios.

O texto aprovado é um texto do deputado Pinto Itamaraty (PSDB-MA) que substitui o Projeto de Lei 3623/08, do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), que prevê isenções para os instrumentos. O substitutivo incorporou sugestões da deputada licenciada Maria do Rosário (PT-RS), que tramita em conjunto e prevê incentivos para a fabricação artesanal de instrumentos e de seus acessórios.

Segundo o novo texto, a receita bruta da venda de instrumentos musicais no mercado interno e as matérias-primas e ferramentas destinadas à construção artesanal de instrumentos musicais e seus acessórios terão isentos o PIS/Pasep e a Cofins. Os instrumentos e as matérias-primas também terão isenção do PIS/Pasep-Importação, da Cofins Importação e do Imposto de Importação.

No caso do PIS/Pasep-Importação, da Cofins Importação e do Imposto de Importação, a isenção para matérias-primas e ferramentas valerá apenas para aquelas importadas por artesãos e luthiers residentes e domiciliados no Brasil ou por microempresas e empresas de pequeno porte constituídas sob as leis brasileiras e que tenham sede e administração no País.

A proposta também isenta as saídas de instrumentos musicais do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Redução de preço
Para o relator, deputado Pinto Itamaraty (foto), as isenções poderão gerar a redução do preço dos instrumentos musicais e facilitar o acesso da população brasileira a esses produtos. "A tributação excessiva tem impacto em todas as esferas da música brasileira: prejudica a formação de novos músicos, desestimula a atuação profissional e amadora dos artistas, eleva o preço de ingressos de shows e espetáculos musicais, desestimula a formação de plateias e inviabiliza projetos sociais, educativos e culturais que têm a música como fio condutor”, explicou Itamaraty.

O deputado afirma que as medidas também estão em consonância com ações previstas no Plano Nacional de Cultura, instituído pela Lei 12.343/10. O projeto ainda será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação, e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Música & Mercado

Gilberto Juba
Veterano
# mai/12 · Editado por: Gilberto Juba
· votar


É um projeto de lei e ainda falta concluir a tramitação para entrar em vigor, mas é uma ótima notícia, tomara que dê certo.

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/EDUCACAO-E-CULTURA/416958-C OMISSAO-APROVA-REDUCAO-DE-TRIBUTOS-SOBRE-INSTRUMENTOS-MUSICAIS.html

Die Kunst der Fuge
Veterano
# mai/12
· votar


Isso é bom, mas lembrem-se que os impostos do governo são apenas um dos problemas dos preços elevados. Existe um outro bem grave que continuará livre mesmo com esta medida: A ganância dos empresários.

LucasBKuhn
Veterano
# mai/12
· votar


Complicado, não é pra todos, só pra quem puder comprovar a música como atividade profissional, e a redução nem é tão grande assim. Também me emocionei quando deu na TV, mas não dá pra imaginar uma grande diferença.

Gilberto Juba
Veterano
# mai/12 · Editado por: Gilberto Juba
· votar


A ganância dos empresários.
Tem razão, mas isso não tem jeito vai sempre existir
----

Esse projeto de lei - se aprovado - em parte é semelhante ao que ocorre em alguns setores de informática.

Prevê a isenção de PIS e COFINS sobre o faturamento (vendas) de instrumentos musicais (nacionais e importados) no mercado interno e a isenção de PIS, COFINS e II (imposto de importação) sobre as importações de instrumentos musicais e também de matérias primas/ferramentas destinadas a construção artesanal de instrumentos.

JJJ
Veterano
# mai/12
· votar


Já está em discussão no tópico abaixo (e há muuuuuuito tempo...).

http://forum.cifraclub.com.br/forum/9/155854/

Gilberto Juba
Veterano
# mai/12
· votar


JJJ

Sim, mas nesse novo projeto de lei a isenção é mais ampla e não se restringe ao imposto de importação..

Volcast
Veterano
# mai/12
· votar


Isso são medidas para estimular o mercado e a cultura interna:
Mercado> isentaram apenas matéria prima importada para produtos com mão-de-obra brasileira (acho q foi isso q entendi), o que vai baratear os produtos brasileiros, fazendo com que as industrias não saiam do pais, e compremos do nosso mercado interno (que ate então esta sendo estuprado pelos produtos chineses).

A Tagima é um exemplo. Saiu do pais pra fabricar la fora produtos baratos e de baixa qualidade. Triste.

Eles abaixaram também impostos sobre CDs de artistas brasileiros. Quem sabe assim muitos guitarristas não saiam das gravações em casa e ganha um lugar na prateleira duma loja ? Porque muita banda independente boa só não consegue produzir um CD e divulgar e poder lucrar com seu trabalho porque não compensa arriscar investir num CD.

Claro, planos são muito coloridos, esperemos os resultados que se vierem vão demorar e muito.

ALF is back
Veterano
# mai/12
· votar


Pelo q entendi a lei vale pra todos sim: "o alto valor dos instrumentos desestimula os iniciantes" (sic)

tbm entendo q so vai valer pra produtos nacionais...o q nem e tao ruim assim...os amps handmades por exemplo devem ter uma boa melhora nos preços! Entendi tudo certo?

ALF is back
Veterano
# mai/12 · Editado por: ALF is back
· votar


Duplo

Diego Young
Veterano
# mai/12
· votar


Vamos ver se vai dar pro BRASIL importar mais instumentos TOP, japoneses, americanos, koreanos e menos de porcaria chinesa

Cesinha Realeza
Veterano
# mai/12
· votar


Die Kunst der fuge

A ganância dos empresários

hehe. Os empresários são ganânciosos? Deixa eu te explicar uma coisa. A ganância é em vender muito e não em vender com preços absurdos. Aliás a própria concorrência faz com que os empresários se esforcem ao máximo para trabalhar com preços mais baixos. Mas vai aí uma lista do que os empresários pagam. Material de escritório, aluguel do estabelecimento, água, luz, telefone, internet, salários dos funcionários mais 33% de impostos trabalhistas, 4% de taxa de inadimplência, 20% do capital social da empresa para bancar compras a prazo, 50% do capital social para estoque, Contador, Advogados, Associação comercial, seguro do estoque e da loja, itens de segurança, inss, fgts, ipi, darf, pro-labore. hehehe, tem mais coisas, mas vem cá. Vc acha que os empresários vão trabalhar pra tornar sua vida mais cômoda e não vão ter direito nem de ter um pouco de LUCRO. Como vc é egoísta cara.

makumbator
Veterano
# mai/12
· votar


Cesinha Realeza

Mas é inegável que os importadores exclusivos de marcas internacionais (ou seja, os distribuidores oficiais no Brasil) em geral metem a faca. E bem acima dos valores que seriam possíveis de serem praticados no país (com lucro incluído). Já ouvi isso de lojistas e em off até de representantes dos próprios distribuidores

Sem contar o péssimo atendimento que a maioria deles proporcionam tanto aos lojistas(já ouvi isso de vários deles), quanto ao consumidor final (em assistência técnica, dar informações, etc...).

Outro detalhe, é que há lojistas que não pagam impostos, vendem contrabando, fazem de tudo para não dar nota fiscal(ou dão nota fria) entre outras mutretas, e ainda querem cobrar como um negócio legítimo, sendo que nesses casos as despesas deles são bem menores...

guizimm
Veterano
# mai/12
· votar


Complicado, não é pra todos, só pra quem puder comprovar a música como atividade profissional
mas a gente da um jeitiho

Cesinha Realeza
Veterano
# mai/12
· votar


Outro detalhe, é que há lojistas que não pagam impostos, vendem contrabando, fazem de tudo para não dar nota fiscal(ou dão nota fria) entre outras mutretas, e ainda querem cobrar como um negócio legítimo, sendo que nesses casos as despesas deles são bem menores...


Isso se deve a elevada carga tributária que o governo cobra, não a ganância do empresário. Como eu falei, o empresário faz de tudo pra não cobrar preços absurdos pelos seus produtos. Entre as coisas que eles fazem é sonegar impostos para conseguir pagar o custo operacional da empresa. Na verdade, o que é natural que aconteça, é que as lojas que cobram preços muito altos acabem saindo do mercado, pois a procura se torna baixa mas os custos para manter o negócio não. Aí eles vão a falência. Conheço muitas lojas que eram as bambambans e acabaram se tornando em lojinhas que só vendem produtos de segunda e terceira linha. Ou seja o próprio mercado regula essas distorções. Quem apela na hora de fazer preço é banido do mercado devido a concorrência que existe hj em dia. Mas vc não pode querer que os caras encarem uma burocracia do inferno pra trazer uns instrumento top de linha do exterior e te entregue na sua casa na maior da comodidade e não cobre um valor alto por isso.

makumbator
Veterano
# mai/12
· votar


Cesinha Realeza
Isso se deve a elevada carga tributária que o governo cobra, não a ganância do empresário

Acho que isso se deve às duas coisas. Assim como o governo não é formado por anjos, os lojistas também não o são!

Led Zé
Veterano
# mai/12
· votar


Cesinha Realeza
Isso se deve a elevada carga tributária que o governo cobra, não a ganância do empresário. Como eu falei, o empresário faz de tudo pra não cobrar preços absurdos pelos seus produtos. Entre as coisas que eles fazem é sonegar impostos para conseguir pagar o custo operacional da empresa.
Ah, velho...para. Qual o motivo de uma cara vender um Marshall Class5 de 399 dolares por 2500? Sendo que eles vendem outros amps que custam a mesma coisa lá fora por 1000 e pouco? EXPLORAÇÂO da marca. Qual o motivo do mesmo revender vender uma Gibson de 869 dolares por 4000 e depois vender uma LTD 1000t , tambem de 860 dolares por 2300? Acorda , né...Achar que vendendor não explora marca, a falta do produto no mercado nacional, etc, é no mínimo inocência.

Cesinha Realeza
Veterano
# mai/12
· votar


Com certeza ninguém é anjo. O lojista precisa de lucro pra se manter no mercado e poder ter uma vida boa, afinal quem não quer ser bem sucedido, e o governo precisa de grana pra pagar as cagadas que faz, além de encher a cueca, e não de merda, mas de dinheiro. hehehhe. Eu digo o seguinte. Se vc quer comprar um instrumento bom, vc tem que ter duas coisas. 1º e mais lógico, dinheiro, e 2º vontade de correr atrás e pesquisar o máximo que vc puder pra achar a melhor opção pra vc. Com certeza vc vai acabar achando algo mais em conta, mas pode colocar na cabeça que vc nunca vai achar algo bom no preço que vc gostaria de pagar. Ah não ser que vc vá ao exterior e compre direto lá. Mas não esqueça de pagar as passagens de avião e o hotel. hehe

Cesinha Realeza
Veterano
# mai/12
· votar


Ah, velho...para. Qual o motivo de uma cara vender um Marshall Class5 de 399 dolares por 2500

Primeiro: 399,00 dólares, mais 90 dólares de frete, + 60% de imposto, + 2% de comissão do vendedor, + 20% manutenção do estoque, + seguro (não sei ao certo quanto pagam), + prestação de serviços e + o LUCRO = 2500,00

Segundo: Eu já achei Marshal Class 5 por 1999,00. É o que falei logo acima. Procurem. Não comprem do primeiro que aparecer. Esse cara que cobra 2500 vai sair do mercado ou vai abaixar o preço

Cesinha Realeza
Veterano
# mai/12
· votar


Led zé. Custo não é apenas o custo do produto lá fora. Custo é tudo que vc paga no processo de trazer uma mercadoria de fora, estocá-la aqui e o tempo que vc demora pra vendê-la.

Gilberto Juba
Veterano
# mai/12
· votar


mas e o assunto do tópico

Cesinha Realeza
Veterano
# mai/12
· votar


E mais uma coisa. Nesse processo, não é só o lojista que ganha nas nossas costas. A transportadora ganha e o governo também.

WebTiago
Veterano
# mai/12
· votar


Ai eu pergunto: A redução vai ser em média quantos %?

WebTiago
Veterano
# mai/12
· votar


governo também.

O governo é o PRINCIPAL que ganha nas nossas costas

Cesinha Realeza
Veterano
# mai/12
· votar


Gilberto Juba.

Acho excelente o que estão fazendo. Palmas para o ministério da cultura. Mas até todo o processo de tramitação ocorrer, pode ter certeza que haverão muitos conchavos e a diminuição dos impostos será irrisória.

renatocaster
Moderador
# mai/12
· votar


Cesinha Realeza

Isso se deve a elevada carga tributária que o governo cobra, não a ganância do empresário.

Aí é que está. Acho que se a carga tributária do governo diminuir mesmo, aí é que os empresários vão meter a faca, eles já estão acostumados a fazer isso. Nessa estrada, ninguém joga pra perder mano.

Eu imagino que eles vão até baratear sim, mas aqueles produtos que já são baratos, os que são mais "expensive", devem ficar mais caros ainda. Caso parecido com a redução de IPI dos eletrodomésticos de linha branca.

Thyago_Trajano
Veterano
# mai/12
· votar


Die Kunst der Fuge
Isso é bom, mas lembrem-se que os impostos do governo são apenas um dos problemas dos preços elevados. Existe um outro bem grave que continuará livre mesmo com esta medida: A ganância dos empresários.

verdade...essa diminuição de impostos, significa mais lucro para empresários!

aconteceu isso com o petróleo! Na época em que o dólar foi sendo valorizado, o barril do petróleo foi ficando mais caro, então o combustível foi acompanhando a alta!

o dólar foi baixando...baixando...baixando....e a gasolina!? Baixou também!?

Cara...o Brasil é uma foda...

MMI
Veterano
# mai/12
· votar


makumbator

Acho que isso se deve às duas coisas. Assim como o governo não é formado por anjos, os lojistas também não o são!

Nem é questão de ser anjo. Há pouco tempo, fizeram uma reportagem sobre preço de carros do Brasil, deu certa polêmica. Fato é que os carros aqui são os mais caros do mundo.

Não sei se foi o presidente da Ford, mas pode ter sido. Ele deu uma entrevista dizendo que é muita ingenuidade pensar que o preço na loja tem a ver com o custo ou o imposto diretamente. O preço tem muito a ver com o quanto o mercado está disposto a pagar. Essa é a questão. Se o cara vende uma guitarra a 5 mil e tem vários clientes pagando isso, por que vai baixar? Pergunto para a moçada que tem algum instrumento a venda, pode ser no ML: se está anunciado no ML a 1.000 reais e com alguns interessados negociando, semana que vem vai baixar o preço para 500 porque o imposto baixou e espera que nas lojas o produto novo vai baixar? Acho que não...

Eu acho que vai acontecer alguma baixa de preço sim. Mas nada absurdo, o Marshall de 399 dolares jamais chegará com preço de 1000 reais aqui numa loja, com nota e garantia. Muito dificil isso acontecer, só se for pelos muambeiros e mesmo assim, só se o cara for muito amigo.

makumbator
Veterano
# mai/12 · Editado por: makumbator
· votar


MMI

Mas já tem muita gente que não compra. Na minha cidade (quase 600 mil habitantes) já houve bem mais que uma dezena de lojas de instrumentos. Hoje devem ser umas 3 ou 4. Conheço boa parte dos músicos daqui, e a maioria deles não compra mais nas lojas locais por causa do preço e em alguns casos atendimento e pós compra ruim(assistência, troca, etc...)

Tem uma das lojas que está em estado de pré falência. Não compro nada aqui tem alguns anos. Boa parte do pessoal daqui ou compra do Rio e SP ou direto do exterior. O resultado é que a maioria delas quebrou em poucos anos.

Eu só compro material musical no Brasil quando:

1. Preciso de uma reposição rápida e não posso esperar o envio

2. Há alguma promoção que deixa o preço de um item em particular próximo aos preços internacionais

3. É algo de uma valor que me obrigaria a importar em modalidade com desenbaraço audaneiro, ou mesmo um valor em que apenas empresas podem fazer.


Tirando isso, evito ao máximo. E gostaria de poder comprar em uma loja da minha cidade, mas com esses preços fica inviável..imagino que a mesma coisa se repita em muitas cidades.

Para vc ter uma idéia, nem partitura compro mais no país(e eu compro uma porrada delas), pois é muito mais barato pedir na sheetmusicplus ou outra parecida. A diferença de preço entre eles e as lojas locais parecidas(como uma freenote, de quem já comprei no passado) é assustadora, e não posso crer que seja apenas por conta de impostos e custo do negócio.

SpectrosGuitarman
Veterano
# mai/12
· votar


ih bicho, botaí mais uns 5 anos até essa bagaça passar no senado/sanção presidencial. Me desculpem pelo pessimismo e bato na minha boca se rolar, mas eu já perdi a fé

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Deputados aprovam redução de impostos sobre instrumentos