Cadência Harmônica - Pra entender!

Autor Mensagem
LeandroP
Moderador
# nov/12
· votar


Markrovit

Por causa do "trítono" entre as notas D# e A, respectivamente 3a e 5a do acorde B7. O acorde B7 pode ser o dominante do Em ou do E, tanto faz.

lkzone
Veterano
# nov/12
· votar


LeandroP
Opa beleza?

Desculpa nao entendi muito bem.

como eu descubro as funções harmonica dos graus da escala menor harmônica , por exemplo , ou da menor melódica ?

LeandroP
Moderador
# nov/12 · Editado por: LeandroP
· votar


lkzone

Da mesma maneira. Veja a imagem abaixo. Pode ser que ajude:

..:: Tabela com as funções harmônicas sobre os graus das tonalidades maiores e menores ::..

lkzone
Veterano
# nov/12
· votar


LeandroP
obrigado , ajudou sim

Musicoo
Veterano
# nov/12
· votar


LeandroP

Muitas vezes estas explicações só confundem, este tópico não é pra iniciante, quando entrei aqui no começo no topico só milaskei.. É bom frisar neste tipo de tópico la no primeiro post, os conhecimentos basicos que precisamos ter antes de ler, ai sim a galera cresce e aproveita melhor o topico.. Um assunto desse de cara faz é assustar!

LeandroP
Moderador
# nov/12
· votar


Musicoo

Valeu a dica! Vou pensar mais nessas coisas ;)

lkzone
Veterano
# nov/12
· votar


Musicoo
rapaz, boa a dica que voce deu
vai ser melhor assim , porque dai se o cara tiver os requisitos necessários pode evoluir, entender melhor
mas mesmo sendo novo em teoria musical deu pra mim entende legal o que o LeandroP falou . Dei uma estudada em Funções harmonicas e to percebendo as cadencias aos poucos .

LeandroP
Moderador
# nov/12
· votar


LeandroP
lkzone

Tá lá, na primeira página, editado ;)

LeandroP
Moderador
# nov/12
· votar


LeandroP
lkzone

Tá lá, na primeira página, editado ;)

tecladogospel
Veterano
# nov/12
· votar


Nesta tabela postada pelo LeandroP esse bVI7M não seria de função subdominante?
Vamos usar a escala de A menor primitiva como exemplo.
O bVI7M será o F7M, este acorde ele tem função subdominante dentro da escala de C maior, modo jônio, que é o relativo de Am.
Por favor me expliquem isso, pois o meu entendimento é esse em relação ao bVI7M, não consigo vê-lo como sendo Tônico, ele não tem a nota característica do grau tônico, e também não tem o trítono para ser considerado como dominante.
Me corrijam se estiver errado, por favor me tirem essa dúvida.

Jabijirous
Veterano
# dez/12 · Editado por: Jabijirous
· votar


tecladogospel

Pense no seguinte:

I Tônica

IV Sub

V Dom

O bVI tem basicamente as "mesmas notas" do IV (pensando em lá menor seria Dm), logo o bVI é de função subdominante

roasio
Veterano
# dez/12 · Editado por: roasio
· votar


Olá a todos.
Encontrei este tópico fazendo uma busca no google sobre Chord leading , encontrei essa expressão em um livro sobre composição que baixei recentemente, já havia lido sobre algo parecido nos livros do Arnold Schonberg, onde ele fala sobre sucessões de acordes com movimentos fracos, forte, etc..
Porem nesse novo livro, e pesquisando na net encontrei a seguinte regra:
Um acorde I se move para qualquer acorde
Um acorde ii apenas para os acordes IV, V, VII
Um acorde iii apenas para os acordes II, IV, VI
Um acorde IV apenas para os acordes I, III, V, VII
Um acorde VI apenas para os acordes ii, IV, V, I
Um acorde VII apenas para os acordes I, iii
Isso procede? Se sim, por que um acorde do tipo ii não iria ao iii por exemplo se o próprio Arnold Schoenberg considera um movimento de segunda entre os baixos dos acordes como sendo fortíssimo.
Desde já agradeço a atenção.

roasio
Veterano
# dez/12 · Editado por: roasio
· votar


Postei duas x a mesma pergunta, me perdoem.

Jabijirous
Veterano
# jan/13
· votar


roasio

Lembrando que a harmonia do Schoenberg é velha e é para música clássica, para o popular não funciona dessa maneira, é só fazer análise de algumas músicas por aí.

Isso que você postou são os clichês harmônicos do tonalismo.

roasio
Veterano
# jan/13
· votar


Olá Jabijirous , o que percebo apos ter lido harmonia de Schönberg é que mesmo tendo sido escrito em 1911 (se não estou enganado), ele oferece muito mais liberdade na condução da vozes dentro de uma sucessão de acordes do que isso que mostra essa tabela acima. E quando ele apresenta alguma regra, faz de forma que se entenda historicamente a origem e o por que da permanência de determina lei na época em que foi escrito o livro, usando de exemplos ate mesmo não musicais pra que tal regra seja absorvida em sua essência e não simplesmente decorada.

O que me incomoda nesse livro mais atual ( O da tabela) é que as regras são apenas apresentadas sem serem exemplificadas.
Procurei destrinchar cada uma das sequencias da tabela pra tentar encontrar alguma logica procurando observar a resolução de cada uma das vozes no acorde seguinte.
Apenas encontrei que em comum entre os acordes menores é que nenhum realiza um salto de quinta, e que de certa forma isso seria explicado como um movimento fraco segundo Schönberg, mas não proibido.

Jabijirous
Veterano
# jan/13
· votar


roasio

Saber um pouco mais sobre história ajuda a entender a evolução da harmonia.

O salto de 5ª é fraco mesmo, eu acho que tem menos expressividade que o de 3ª e o de 2ª.

Lembrando que é o contexto coral ou voice leading (part writing)

fadel123
Membro
# jan/13
· votar


Excelente tópico! Mas estou com uma dúvida ainda. Estava lendo o livro do Almir Chediak, volume I, e na pág. 99 ele fala de um acorde funcionar como II cadencial de outro. O que significa isso? Ele deu um exemplo:



I C I Bm7(5b) E7 I Am

" Normalmente este acorde [ Bm7(5b) ] funciona como segundo cadencial secundário do VIm....." ? ?

LeandroP
Moderador
# jan/13
· votar


fadel123

Perfeitamente! Isso porque ele é um II, V7, I do Am, e nesse caso o Bm7(b5) tem função de subdominante. Como um Fá lídio.

Lord-g
Veterano
# out/13
· votar


Opa marcando

Hammer
Veterano
# jan/15
· votar


marcando para ler

Edrocker
Membro Novato
# ago/16
· votar


Avenged Sevenfold
So Far Away
Violão: Principal1.250.086 exibições

Tom: G --> Campo Harmônico : G Am Bm C D Em F#m7b5

Primeira Parte:

Em (VIº)
Never feared for anything,
Em(VIº)
Never shamed but never free
G (Iº) D(Vº)
A light that healed a broken heart
Bm11(IIIº) C(IVº)
With all that it could

E aí volta em Em(Iº) pra repetir

Considerando a progressão G - D - Bm11 - C - Em, temos em graus, 1 5 3 4 6

Esse final, 3 4 6...seria uma cadência plagal ?

Pois temos, (IIIº) - Tônica, (IVº) - Subdominante, (VIº) - Tônica

Há de se observar que o descanso é na tônica de sexto grau(VIº)..isso muda algo ?

LeandroP
Moderador
# ago/16
· votar


Edrocker
Há de se observar que o descanso é na tônica de sexto grau(VIº)..isso muda algo ?

Não conheço essa música e estou meio corrido agora.

Muda algo? Aparentemente sim!

Muda o tom e a tonalidade: O tom é Mi e a tonalidade é Menor.

A sua referência não é o Sol maior, mas o Mi menor.

Os acordes podem ser os mesmos, as notas, o campo harmônico. Mas o centro tonal é outro, é aí que habita o segredo.

Edrocker
Membro Novato
# ago/16
· votar


LeandroP

Então, ela está cifrada como sendo no tom de Sol Maior. Sendo Mi menor a relativa, ela poderia também estar sendo cifrada como no tom de Mi menor ?

E outra pergunta, ainda sobre a cadência..essa sequência que passei configura uma cadência plagal, mesmo com o descanso sendo na tônica de sexto grau ? (VIº)

LeandroP
Moderador
# ago/16 · Editado por: LeandroP
· votar


Edrocker

Ouça a música que você está se referindo e procure perceber se o centro tonal é realmente Sol maior ou se é o seu relativo, o Mi menor. Por serem acordes relativos, ocorrem também muitos equívocos em relação a altura (tom). É preciso tomar cuidado com cifras da Internet.

E outra pergunta, ainda sobre a cadência..essa sequência que passei configura uma cadência plagal, mesmo com o descanso sendo na tônica de sexto grau ? (VIº)

O VIº grau também tem a função de tônica, bem como o IIIº e o Iº. A diferença é que o Iº a cadência é mais forte que o IIIº e o VIº. Como a cadência tem a combinação "subdominante --> tônica", trata-se de uma plagal.

Edrocker
Membro Novato
# ago/16
· votar


LeandroP

Entendi. Essa cifra mesmo eu peguei do cifra club, que diz que o tom é G..mas li uma definição de centro tonal onde diz que normalmente a nota de descanso define o centro tonal..se for isso, o correto seria o centro tonal E, na tonalidade menor, e não G.

Também li que o centro tonal pode se alterar conforme o andamento da música...

Mas não sei se essa definição está certa.

LeandroP
Moderador
# ago/16 · Editado por: LeandroP
· votar


É por aí mesmo, Edrocker.

Eu já enviei cifra pro site Cifra Club com o tom correto, entretanto, aparece outro tom. Acredito que deve ser alguma falha no aplicativo do site, não sei. Tem centenas de cifras corretas, mas com o tom indicado de forma errada.

Edrocker
Membro Novato
# ago/16
· votar


LeandroP

Entendi. Fui conferir a cifra no site Cifras, e lá a música já consta como no tom de Em, rs.

LeBron James
Membro Novato
# 15/set/18 11:05
· votar


Voces poderiam recomendar algumas músicas que dê pra aplicar a cadencia II V I? Não tenho repertório... Pode ser música de igreja tambem, tanto faz.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Cadência Harmônica - Pra entender!