Aos VSTzeiros de plantão: Amplitube 3 anunciado

Autor Mensagem
Dr Jivago
Veterano
# mar/10
· votar


Não me empolguei muito com esse AT3, o único amp que gostei foi o Orange, o resto na minha opinião está igual ao AT2.

O esquema do cab + microfone é interessante, mas ainda não me parece muito realista. No fim das contas, acho que eles deveriam ter resumido as opções de gabinetes e microfones ou pelo menos indicar qual o falante utilizado em cada gabinete.

Deveria ter também algumas opções pré definidas de posicionamento do microfone para se ter uma referência de onde partir. Sinceramente, com dois microfones por falante voce pode ficar umas 500 horas fuçando até achar a posição ideal.

ohm777
Veterano
# mar/10
· votar


Kyuss_Age
Você usa placa offboard e um DI box antes do pc?
Quando eu tinha placa onboard não conseguia tirar bons sons com qualquer VST.

tomasbignoto
Veterano
# mar/10
· votar


Eu não consegui instalar ainda.
Já baixei de 3 links diferentes e dá o mesmo problema.
Quando vou abrir, aparece a mensagem:
"Can't load C:\Arquivos de Programas\IK Multimedia\Amplitube 3\Amplitube 3.vpa"

Ninguém sabe a solução?

janick
Veterano
# mar/10
· votar


Não me empolguei muito com esse AT3, o único amp que gostei foi o Orange, o resto na minha opinião está igual ao AT2.

O esquema do cab + microfone é interessante, mas ainda não me parece muito realista. No fim das contas, acho que eles deveriam ter resumido as opções de gabinetes e microfones ou pelo menos indicar qual o falante utilizado em cada gabinete.

Deveria ter também algumas opções pré definidas de posicionamento do microfone para se ter uma referência de onde partir. Sinceramente, com dois microfones por falante voce pode ficar umas 500 horas fuçando até achar a posição ideal.


Você deve ter ou fones ou caixas ruins, alem de não ter uma interface, só pode. Discordo de todo seu post. O Mark, o British S100 e o novo AC-30 deles por exemplo, estão sensacionais: Dinâmica, que eu não vi em outros VST's. Sobre os microfones, achei bem válida as simulações de posições, principalmente poder controlar o panning e o volume dos dois microfones também. Isso tudo, em conjunto com a escolha de qual speaker usar, deixou o programa simplesmente matador. E outra, os falantes já são bem especificados... pesquisa que você vai saber o que cada um ali simula exatamente.

Mas é um negócio, tem que saber mexer... não adianta também ter um ótimo software, pedaleira ou amp, se o operador ali não sabe o que ta fazendo, não é verdade?

Dr Jivago
Veterano
# mar/10 · Editado por: Dr Jivago
· votar


janick

Eu não falei que o programa é ruim, sou fã do Amplitube, mas não percebi uma mudança significativa em relação aos anteriores, que são muito bons. O British Super Lead por exemplo achei igual ao do AT Hendrix, o que não significa que é ruim, pelo contrário, é meu amp preferido.

Acho que me expressei mal, mas quis dizer que o Orange foi a única inovação que realmente me chamou a atenção, pela qualidade de timbre e fidelidade em relação ao original. Acho que os Super Lead poderia ser refeito mais próximo do modelo real, com volume normal e high treble e possibilidade de misturar os canais, por exemplo e sem aquele controle de Gain que não existe no modelo original.

Com relação aos gabinetes, tem cerca de 5 tipos diferentes de Marshall, Metal T1,T2, V1,V2, V3 e você não tem como saber o que significa é tudo na tentativa e erro para conseguir um timbre legal.

O programa poderia ser mais amigável, com presets de posições de microfone por exemplo, descrição mas clara dos gabinetes e controles dos amplificadores mais próximos do real, como foi feito com o Orange.

Em resumo, um produto com grande potencial, mas que poderia ter sido melhor trabalhado, corrigindo alguns erros do AT2 que, a meu ver, acabaram sendo repetidos.

janick
Veterano
# mar/10
· votar


Dr Jivago
Manda um email pra IK que você consegue essa informação cara. Eu sei, eu to dando minha opinião apenas. Pq sinceramente, em questão de testes, comparando a minha GT-10, X-3 Live, e uma Tonelab que eu já tive, o amplitube ta deixando esses todos no chinelo em termos de simulação de amplificadores, microfones e cabinets.

Kyuss_Age
Veterano
# mar/10
· votar


ohm777

Não, uso M-AUDIO USB.

Vinicius Nogueira
Veterano
# mar/10
· votar


Kyuss_Age

Ficou bem fechado e embolado.

Vou gravar algo, consegui timbre melhor viu, depois te passo no msn.

darrel
Veterano
# mar/10
· votar


bem, eu n tenho placa externa de audio, mas consigo toca sem latencia, so alguns ruidos quando paro de tocar, mas o amplitube 3, conseguiu eliminar isso!!!!
axei da hr, curti bastante esse novo amplitube!!!!

HALzheimer
Veterano
# mar/10
· votar


Primeiras impressões:


CONTRAS:
A interface continua um lixo.
O noise-gate é ridículo.
Uma montanha de pedais inúteis q nem se pode testar antes ou depois do pré.
Os controles dos FX dos racks continuam miseráveis.
99% dos presets não prestam.
Etc, etc....


PRÓS:
Simulações melhoraram em relação ao AT2.
Engine do Amplitube Fender com código depurado (+ leve).


Enfim, parece que focaram + na quantidade do q na qualidade.

janick
Veterano
# mar/10
· votar


A interface continua um lixo.
O noise-gate é ridículo.
Uma montanha de pedais inúteis q nem se pode testar antes ou depois do pré.
Os controles dos FX dos racks continuam miseráveis.
99% dos presets não prestam.


A interface não importa nada para ser bem sincero. Mas, analisando ela, eu acho ela bem intuitiva e simples. Queria o que do programa?

Pedais inúteis? Acho o TS-808 e o DS-1 deles bem convincentes, sem falar de outros. E para que os pedais depois do pre? Para isso tem os efeitos do Rack, que dão conta disso. Miseráveis? hahaha só nos racks de equalização tem parâmetro que não acaba mais.

Os presets? Por acaso os engenheiros da IK Multimedia programaram os patches com o teu equipamento? Com a tua guitarra, com os teus monitores/fones/caixas, e com o teu gosto? Imagino que não. Por isso eu nunca uso patches.

E sobre os ruidos, de duas é uma (ou as duas né, nunca se sabe):

1 - Sua guitarra, tem singles, ou não é blindada ou tem captadores de baixa qualidade
2 - Você não sabe regular os parâmetros do programa e consequentemente não tem uma boa medida dos mesmos(o que eu imagino que seja o caso).

É um programa excelente, é só saber mexer.

_Dio
Veterano
# mar/10 · Editado por: _Dio
· votar


janick
a única simulação que não me convenceu foi a do Mesa...


Meu favorito pra metalzão é a Lead V (peavey 5150), seguido do Lead W (randall)

Inclusive, a sim do Randall fica muito true com um impulse qualquer.

Enfim, esse sim tá dando show no GR4.

ohm777
Veterano
# mar/10
· votar


_Dio
Enfim, esse sim tá dando show no GR4.

Discordo. O Guitar Rig 4 é tão bom quanto, além do mais alguns timbres dele são impossíveis de tirar no amplitube...

_Dio
Veterano
# mar/10
· votar


ohm777
não acho, cara. O GR4 ainda me parece muito abelhudo, granulado. Não consigo me acostumar com ele.

Óbvio que é um ótimo programa, mas o AT3 caiu melhor pras minhas necessidades, saca?

ohm777
Veterano
# mar/10
· votar


_Dio
É muito questão de regulagem também...
Esses programas são tão complexos e cheios de parâmetros que a chance de você conseguir um som ruim é tão grande ou maior quanto a de soar bem.
Aqueles presets prontos então (tanto do AT3, GR4 e Revalver) são muito fraquinhos, o cara tem que adequar cada VST ao seu equipamento.

Se puder dê uma ouvida na minha última gravação com GR4 e diga o que achou dos timbres:
http://forum.cifraclub.com.br/forum/3/228722/

Abs

Minow
Veterano
# mar/10
· votar


Vou comprar também pra experimentar.

ohm777
Esses programas são tão complexos e cheios de parâmetros que a chance de você conseguir um som ruim é tão grande ou maior quanto a de soar bem.

O problema desses programas é esse. Você tem que lutar pra conseguir um som legal.
Agora, num equipamento de verdade (bom) você pode dar pra um macaco regular que fica tudo lindo.

janick
Veterano
# mar/10
· votar


Cacete, me apaixonei com o Mark III do Amplitube 3! Eu to falando, esse programinha vai me fazer vender minha GT-10 e comprar um controlador midi e um monitor ativo, vai vendo hehehe

HALzheimer
Veterano
# mar/10
· votar


janick

"A interface não importa nada para ser bem sincero."

Importa... e muito! A interface é peça chave na concepção e no desenvolvimento do software, q deve ser o + amigável possível, o tal "user-friendly"... Regras básicas: better software = easier to use = short learning curve = more readily accepted by users. E pra ser sincero, e direto, se alguém ficou deslumbrado com a interface do AT3, por mim, tudo bem. Mas dizer q "a interface não importa nada", é asneira.


"E para que os pedais depois do pre?"

Pq certo pedais, dependendo da posição no set, influenciam diferentemente a sonoridade final. Na minha opinião, os pedais com time-based fxs, como chorus, flanger, delays, etc., poderiam ter uma opção "antes do pré/depois do pré". Anota aí: tu vai ver esse feature, logo, logo, no AT4 ou na concorrência... e sendo anunciado como "new feature requested by AmpliTube users". É assim q funciona. Basta lembrar q no AT2 não havia o recurso do "drag & drop" na pedaleira. O AT3 já tem. Obs: isso, só prá lembrar, tb é melhoramento de interface... é tornar a utilização + fácil, rápida e amigável.


"Para isso tem os efeitos do Rack, que dão conta disso."

Errado! Se tu olhar com atenção, vai ver q nem todos os fxs são redundantes.


"Os presets? Por acaso os engenheiros da IK Multimedia programaram os patches com o teu equipamento? Com a tua guitarra, com os teus monitores/fones/caixas, e com o teu gosto? Imagino que não. Por isso eu nunca uso patches."

Nisso tu concordou comigo. E ainda explicou o pq. Tks!


"E sobre os ruidos, de duas é uma (ou as duas né, nunca se sabe):
1 - Sua guitarra, tem singles, ou não é blindada ou tem captadores de baixa qualidade
2 - Você não sabe regular os parâmetros do programa e consequentemente não tem uma boa medida dos mesmos(o que eu imagino que seja o caso)."


Tuas adivinhações não procedem, pq:
1- Testei com duas guitarras diferentes, uma com humbuckers (Ibz Artist Japan) e outra com singles (Fender Strato Custom Shop) e nenhuma das duas tem problemas de blindagem ou captadores de baixa qualidade: Super 70 na Ibz e Texas-Custom na Fender.
2- E também não enfrentei grandes dificuldades para regular os "inúmeros" parâmetros do noise-gate do AT3.

Ademais, eu nem disse q o AT3 é "ruidoso"... leia com + atenção!

Minha crítica se refere, exclusivamente, ao noise-gate do AT3 que, na minha opinião (e de outros), padece de falta de parâmetros.
Eu nem esperava thresholds independentes, hysteresis, pre-open, mix wet/dry/noise, etc. Acho até, q devia ser simples... mas veio capado d+. Deveriam disponibilizar os controles de threshold, atack, hold, release e hiss... Continuo achando os NGs do Revalver e GR4, superiores.


"É um programa excelente, é só saber mexer."

Tb acho um programa excelente, mas acho q pecaram em alguns pontos onde a concorrência já faz melhor. E parte dos equívocos, na minha opinião, podem ser atribuídos à escolhas mercadológicas: focaram + na quantidade do q na qualidade. Obs: essa constatação não me impede de reconhecer as melhorias na qualidade das simulações.

Mas repare q trocentos amps, por exemplo, também significam, "apenas", trocentos atalhos, pq essas simulações digitais ainda estão amarradas a um número limitado de parâmetros utilizados na programação (curvas de eq e compressão, níveis de clipping, tempo de sag, etc.). Isso pode ser constatado pela possibilidade, por exemplo, de tirar um som de Plexi no AC30 e de AC30 no Plexi. No mundo real, é + difícil, até mesmo, fazer dois Plexis soarem iguais!

E outra característica desses softwares q ainda me desagrada é o "nivelamento" sonoro. Já falei nisso em um outro tópico e sugeri um teste c/ duas guitarras... uma strato bem tradicional vs. outra bem modernosa (Fender 62 Vintage R. vs. Jeff Beck Sign, por exemplo). Nos simuladores digitais, elas vão soar parecidas. Ligadas em um bom setup analógico c/ um tube amp, as diferenças ficam bem + evidentes.

Sou fã dos softwares e o futuro é promissor, mas ainda falta muito zero e um prá "chegar lá".

kairi
Veterano
# mar/10
· votar


janick
A interface não importa nada para ser bem sincero.

Como que não importa? Se eu não entender como o programa funciona, como vou fazer ele funcionar direito?

janick
Veterano
# mar/10
· votar


A interface não importa nada para ser bem sincero. Mas, analisando ela, eu acho ela bem intuitiva e simples. Queria o que do programa?

kairi
HALzheimer

kairi
Veterano
# mar/10 · Editado por: kairi
· votar


janick
Já viu o POD Farm? =D

http://line6.com/podfarm/images/farm01.jpg

http://line6.com/podfarm/images/farm02.jpg

http://line6.com/podfarm/images/farm03.jpg


E de passagem, ainda faço uma propaganda: Mesmo usando algorítimos de 2008 (com update no início de 2010), ainda é o melhor VST disponível, em muitos quesitos como qualidade de som, interface prática, número opções (e boas opções), além de ser fácil de montar rig, não precisa ficar ajeitando parâmetros, só ativar o ítem e já sai o "timbrão".

O único "porém" é que você deve ter hardware (interface) Line 6 para usar o Farm. Tirando isso, ele ja era melhor que o Amplitube Fender, e que o Revalver MKIII em tudo, e agora, é também melhor que o Amplitube 3. (mais um pra lista)

E nada da Fractal jogar o Axe-PC pro mercado.

janick
Veterano
# mar/10
· votar


kairi
Eu tenho o Pod Farm Platinum ainda por cima... o qual me arrependi de ter feito "upgrade", sei muito bem do que vc ta falando. Cara, bonitinho que só, mas O Amplitube da uma lavada nos timbres, em minha modesta opinião. Eu virei fã de carteirinha do AT desde o 2 e seus derivados, e agora depois do 3, não largo mais.

É questão de gosto mesmo. Eu não gosto dos timbres do Pod Farm.

Frankie
Veterano
# mar/10
· votar


Agora, tentei um Marshall High-Gain.

.: Segura o tchan, amarra o tchan! :.

MauricioBahia
Moderador
# mar/10
· votar


Belo Sample com o Amplitube 3



janick
Veterano
# mar/10
· votar


PQP o amplitube 3 está quase me fazendo trocar de setup =/

Minha GT-10 me desanimando tanto nos timbres e esse Amplitube até em caixinha multimídia me dando timbrão... to pensando em manter a GT para emergências e começar a investir num setup "virtual", comprar uma FCB-1010 e começar a usar ela + note e ponto final.

makumbator
Veterano
# mar/10
· votar


Umas perguntas para quem já instalou(eu baixei mas anida não instalei o programa)


Ele não pede a desinstalação do 2 não é? Pode ter ambos na mesma máquina?

Os presets do 2 abrem no 3 sem problemas?

Ele integra os outros amplitubes como o x-gear na mesma interface? Ou caso queira abrir o amplitube fender, Metal, Hendrix e Ampeg terei que inicar o próprio plugin, ou o X-gear?

Os presets criados no X-gear, e que misturem vários amplitubes, ainda precisarão ser acionados na interface do X, correto?

janick
Veterano
# mar/10
· votar


makumbator
Sim, para todas as perguntas.

makumbator
Veterano
# mar/10
· votar


janick

Valeu!

MauricioBahia
Moderador
# mar/10 · Editado por: MauricioBahia
· votar


Caramba... Estou testando o software e me parece que mudou da água pro vinho! Estou "pasmo"! Tanto na sonoridade como na facilidade de timbrar. Pra cada "patch" tem 8 variações. Não me lembro disso na versão 2.

Abs

Vinicius Nogueira
Veterano
# mar/10 · Editado por: Vinicius Nogueira
· votar


Curti MUITO esse Amplitube 3... O fuzz é lindo pra base, o crunch do Orange eu curti bastante.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Aos VSTzeiros de plantão: Amplitube 3 anunciado