Transmissão Ensaio Aberto - Ógner 20:30 Hoje?!

Autor Mensagem
ogner
Veterano
# set/15
· votar


Mais um, Baba O' Riley



Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# set/15 · Editado por: Mauricio Luiz Bertola
· votar


ogner
Cara, eu não tinha percebido que ele usa fretless!!!
Mas agora ficou claro porque estranhei certas notas (1:27, no teu solo, etc...)
Fretless é um tipo de instrumento que, ou vc domina totalmente, ou..... Sacou, né...
Bem, vê se vc o convence a usar um baixo fretado... Afinal, a sonoridade de sua banda é mais para esse tipo de instrumento (o argumento seria esse).
Outra coisa: Não gostei da interpretação da cantora nessa música. Está muito "dôce", e essa música é agressiva, fala de inveja (um sentimento ruim), e ela canta como se estivesse falando de amor pro namorado...
Achei sua guitarra um pouco "vazia" também. Vc podería acrescentar um deleyzinho bem leve e baixo para dar mais "ambiência".
Abç
P.S.: O vídeo não entra!

makumbator
Veterano
# set/15
· votar


ogner

Tenha muito tato ao conversar com ele sobre esse assunto de afinação. Nem todo mundo recebe bem esse tipo de comentário. Concordo com o Bertola. Há desafinações aqui e ali (não é nada super bisonho também, mas aparece).

Talvez o problema seja justamente a falta de estudo de afinação. Muito baixista que começou no fretado acha que é quase a mesma coisa, e não é. Precisa trabalhar a memória muscular para convencer o cérebro a posicionar o dedo no que seria em cima do traste (pois quem só toca o modelo fretado já está condicionado a posicionar os dedos logo atrás dos trastes, resultando em notas baixas no fretless).

Quando o cara já tem um domínio do fretado e parte para o fretless muitas vezes fica com preguiça ou não se importa em estudar afinação, salto de notas, intervalos melódicos e harmônicos, etc...tudo isso se reflete na consistência de afinação.

Outra preocupação no fretless é a qualidade da montagem da posição (que no fretado não altera a afinação) e principalmente a mudança de posição. tem que estudar mudança de posição com cada dedo saindo e chegando em outra região do instrumento. É trabalhoso mesmo.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# set/15
· votar


makumbator
Explicaste com absoluta precisão...
Abç

kiki
Moderador
# set/15
· votar


Mauricio Luiz Bertola
ogner
Outra coisa: Não gostei da interpretação da cantora nessa música. Está muito "dôce", e essa música é agressiva

Isso é uma coisa que é comum de acontecer com vocal feminino cantando musica de vocal masculino (a maioria das minhas bandas tinha essa caracteristica). A voz da mulher fica muito mais confortavel do que a do homem na regiao da canção, então acaba perdendo a caracteristica de "voz no limite" que algumas interpretações exigem.
Cabe à vocalista procurar outra forma de dar a interpretação, ou à banda subir o tom.

makumbator
Mauricio Luiz Bertola
Tenha muito tato ao conversar com ele
Além do fato do cara ser mais velho e o mano óg ser novato na banda!

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# set/15
· votar


kiki
Cabe à vocalista procurar outra forma de dar a interpretação
Acho que é por aí...
Da mesma obra (Tommy), basta conferir a interpretação fantástica, cínica e até mesmo assustadora que a grande Tina Turner dá à "Acid Queen".
Além do fato do cara ser mais velho e o mano óg ser novato na banda!
Verdade... Precisa muito tato mesmo...
Abç

Ismah
Veterano
# set/15
· votar


Marcando.

ogner
Veterano
# set/15 · Editado por: ogner
· votar


Mauricio Luiz Bertola
makumbator
kiki

Valeu turma!!!

Entao, ja dei uns toques nele com muita finesse e elegancia, hahahaha!!
Inclusive no ensaio eu disse que as quintas no Baba o riley estavam fora, ele fe na apresentaçao, e ficou bem ruim, hehehe!!! Mas vou bater nba tecla novamente. q e muito chato!

Quanto ao vocal, eu concordo e discordo, hehe!! Pq somos uma banda cover, FATO, mas mudamos muitas coisas nos arranjos e partes, misturamos e etc... E sempre incentivo a todos colocarem a sua personalidade nas interpretaçoes ( claro, com parcimonia ), sei que isso e arriscado, mas penso dessa forma! A vocal tb tem se esfoçado pois ela é da escola da MPB, hehehe...

O vocal com os backs sei que nao estão 100% tb...Temos que treinar mais as vozes....

:))

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# set/15
· votar


ogner
Vai na fé camarada! Vcs estão no caminho certo...
A vocal tb tem se esfoçado pois ela é da escola da MPB, hehehe...
Isso aí fica bem evidente, e não é demérito nenhum, a crítica foi construtiva, e no sentido apenas da interpretação mesmo.
mas mudamos muitas coisas nos arranjos e partes, misturamos e etc... E sempre incentivo a todos colocarem a sua personalidade nas interpretaçoes
Então eu não chamaría de "cover" (detesto isso!), mas sim de versões, que, aliás, é o trabalho que faço também atualmente e que fazia com o grande Maurício Bahia, e que um dia espero retomar... Afinal, no meu entendimento, se tu quer ouvir "igualzinho", compra o disco.... Kkkkkk....
Abç

ogner
Veterano
# set/15
· votar


Mauricio Luiz Bertola
Pode crer!!! Sem nenhum stress, velho!! As criticas de vcs sao sempre bem vidas e de quem for...Nunca levo a mal!! hehehe!! :))

A melhor coisa saber as percepoes alheias!

Isso, acho que fazemos mais versoes mesmo, algumas arriscadas, com o Baba O Riley que tem teclados pra dedéu...

ogner
Veterano
# set/15
· votar


Liberado a Baba...



makumbator
Veterano
# set/15 · Editado por: makumbator
· votar


ogner


Analisando o vídeo dá pra perceber claramente que quando o baixo desafina é mais nos momentos em que ele desmonta a posição correta e adota aquela pegada com o polegar por cima (comum em guitarristas e que simplesmente não funciona em instrumento fretless). Nesses momentos quando ele usa os dedos 3 ou 4 as notas ficam bem desafinadas (pois essa posição incorreta deixa esses dedos meio de lado). Quando a posição dele está melhor montada não desafina. Um exemplo claro de posição desfeita que causa desafinação está em 2:09 pra 2:10.

Há também o problema de afinação nas cordas duplas (que realmente é difícil de afinar pra todo mundo). Ele olha bastante pra escala, parece que pra se assegurar da posição de cada nota. Talvez ele não esteja tão confiante na memória muscular e usa a visão como um auxílio (quando o mais indicado é não fazer isso). Pode-se olhar para a escala, é claro, mas não é bom PRECISAR olhar pra tocar afinado.

Dá pra ver os momentos em que mesmo olhando ele precisa corrigir as notas após soarem, como nas cordas duplas em 0:35 (enquanto que com boa memória muscular você já vai pra nota afinado, antes mesmo de fazê-la soar)

Tem um momento em que ele não olha pra escala e a nota soa bastante baixa e corrige depois: está em 0:22 pra 0:23

Pra mim é questão de postura (se mantivesse a posição montada o tempo todo teria afinação mais sólida) + treino de memória muscular. Com relação à memória muscular pode ter sido apenas um dia ruim dele (todo mundo tem isso), pois tem momentos mais difíceis em que ele soa bem afinado, mas no caso da postura me parece um hábito ruim.

ogner
Veterano
# set/15
· votar


makumbator
Bem isso q vc disse! O agravante é q todo ensaio acontece um deslize, e eu percebo na hora, fica feio!

MMI
Veterano
# set/15
· votar


ogner

O grande Antonio Meneses (celista) diz que tem cara que tem que afinar muito bem as 4 cordas. Pelo menos assim o sujeito tem 4 notas afinadas... kkkkkkk

sandroguiraldo
Veterano
# set/15
· votar


Nessa imagem inicial do vídeo, o Og tá com uma cara de bebum... rsrsrs lembra até o Eric Clapton mais novo!!! Abraço!

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Transmissão Ensaio Aberto - Ógner 20:30 Hoje?!