Montagem de Computador para Home Studio

Autor Mensagem
papillon
Veterano
# mai/11
· votar


Esgualepador

a fonte eh essa:

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-180662723-fonte-mymax-500w-reai s-high-power-mpsua500-2s3i-_JM

T-Rodman
Veterano
# mai/11
· votar


papillon
O driver do chipset é esse do link então.
Instale ele e veja se os problemas desaparecem.

Outra coisa: só pelo preço, você acha que essa PSU tem 500w reais mesmo?
Só pelo preço, a fonte mal tem 300w.
500w geralmente ficam na faixa dos R$ 200~400 e tem nome como Enermax, Thermaltake, Coolermaster, Seventeam, etc.
Se for o caso, pegue até uma de 450w dessas marcas citadas, que vai ser dor de cabeça a menos na sua vida.

amplexos

T.

Esgualepador
Veterano
# mai/11
· votar


papillon

Essa sua fonte é bem genérica, tenho certeza de que ela não consegue alimentar com eficiência a configuração do seu PC e isso pode ocasionar gargalo em diversos setores.

Nesse link existem algumas opiniões a respeito dela:
http://forum.clubedohardware.com.br/fonte-pouco-conhecida/878554

Por favor, me corrijam se eu estiver errado mas PC com uma ótima configuração e fonte genérica não combinam pois ela vai prejudicar muito a perfomance do hardware em geral.

Não tenho como afirmar com certeza absoluta que o problema seja ocasionado por conta disso. O que eu posso te afirmar é que essa fonte mais cedo ou mais tarde vai te gerar outros problemas.

[]'s

T-Rodman
Veterano
# mai/11 · Editado por: T-Rodman
· votar


Esgualepador
Por favor, me corrijam se eu estiver errado mas PC com uma ótima configuração e fonte genérica não combinam pois ela vai prejudicar muito a perfomance do hardware em geral.
Corretíssimo.
Fonte genérica faz coisas do tipo: crashes de programas, queima de componentes por falta de filtros, etc.

O cara já gastou mais de R$ 2000 em componentes bons como processador, mobo, memória, VGA e HD - não dá pra economizar R$ 300 em uma boa fonte.
Pra micro de casas bahia, que usa processador mais ordinário e não usa VGA com aceleração 3D de ponta, fonte genérica até funciona. Mas em sistemas de ponta, para gamers, música e vídeo, servidores e afins, fonte genérica compromete toda a cadeia de hardware.
(essas discussões sobre fonte genérica em sistema de ponta, me lembra os fóruns de informática há uns 5 anos atrás. Parecia o pessoal daqui do FCC falando pra levar a guitarra em luthier, mas não deixava de ser uma verdade, já que em tese, um desktop simples de escritório consome uns 200w e qualquer fonte genérica aguenta em tese, enquanto tem gente que usa sistemas com 400w de consumo onde a VGA consome mais da metade)

amplexos

T.

papillon
Veterano
# mai/11
· votar


Caramba não posso acreditar q isso seja culpa so da fonte!! oO
será galera!?!?
para mim isso deve ser alguma configuração errada, ou sei la drivers mal instalados... não sei;...
a fonte parece ser boa, e foi recomendada la na loja onde montei mieu pc =O
bom... aumentei a latencia da placa e os estalos sumiram o que me leva a crer que nao seja problema da fonte...
mas continua estranho pois no meu pc antigo rodava na latencia minima e nao tinha estalos...

T-Rodman
Veterano
# mai/11
· votar


papillon
Vamos lá:
98% das lojas de informática vendem 'pcs de escritório'. Se não fosse por esse motivo, não haveria lojas voltadas para o segmento de servidores, workstations, premium produtcs, etc. Nessas lojas, o que se vende é 'pc de escritório' ou 'pc de gamer barato'. Até pode chegar a funcionar uma VGA aceleradora mediana com um processador mediano e é baseando nisso que eles 'garantem' que a 'fonte é boa'.
Só que na hora do 'vamo ver', não é à toa que existe componentes de melhor qualidade, que funcionando todos em conjunto vão fornecer processamento e estabilidade a um sistema.
Vamos assim dizer: você confia em carro chinês, dessa montadora que acabou de desembarcar no BR? - a confiança é a mesma para com essa fonte 'boa'. Só que carro você compra de marca que você conhece, com garantia, com assistência técnica e tudo mais - para ter um pouco mais de segurança, certo?
- então, com essa fonte, seria quase a mesma coisa, só que ela é responsável 'só' por fornecer corretamente toda energia para seu sistema.

Em utilizar esse seu PC hoje, para fazer tarefas básicas do dia a dia, garanto que do jeito que está, ele funciona, não?
- mas na hora da atividade que promove 100% de uso do sistema, como na hora que você sobe sua DAW e os plugins, você começa a ver problemas, certo?

então. Fonte é um gerador desse tipo de problema. Outros tipos de problema podem ser por não estar com o SO atulizado, sem drivers atualizados, etc.
- são os problemas mais comuns. Não instalar os drivers de chipset é o mais comum, e afeta bastante USB, Firewire e porta VGA na falta dele. Já a fonte pode comprometer o sistema com o tempo.

Faça você mesmo um teste aqui:
http://extreme.outervision.com/psucalculatorlite.jsp
- por baixo, você precisa de 400w no seu sistema.
Só que a fonte 'genérica' fornece apentas 60% dos 500w max que ela diz fornecer, ou seja, ela fornece 300w, o que para funcionamento normal, ele vai funcionar normalmente, mas quando você vai executar um jogo recente, vai decodificar audio ou vídeo, os problemas aparecem.

em tese é isso.

Esgualepador
Veterano
# mai/11
· votar


papillon

Eu já tive problemas semelhantes anos atrás, montei um PC para jogo com configuração excelente (na época) e por total falta de conhecimento no assunto acabei optando por usar uma bela fonte genérica que me custou míseros R$ 50,00. O hardware era top e assim mesmo o desempenho era sofrível, eu não conseguia entender... após algumas pesquisas nos fóruns da vida, pude entender que o gargalo ocorria porque a fonte não conseguia alimentar tudo com eficiência. O brinquedo precisa de pilha mas você coloca uma fraca, não pode exigir que ele tenha um bom desempenho, certo? Troquei a fonte por uma Thermaltake, na época paguei R$ 250,00 em um modelo de 380w reais e o meu PC finalmente ganhou vida, a diferença de desempenho era assustador.

Por isso quando você listou a sua configuração e citou "fonte de 500w potencia real", eu já não gostei muito pois seu PC é forte, tem um processador bom, uma placa de vídeo legal, DOIS HDs, tudo isso alimentado por uma fonte bem simples... é como o T-Rodman explicou, os problemas aparecem quando você exige mais da máquina.

Eu não consigo entender porque a maioria dos vendedores tratam a escolha da fonte como "ah, pode ser qualquer uma", sendo que ela é extremamente importante para que tudo funcione bem. Enfim...

[]'s

T-Rodman
Veterano
# mai/11
· votar


Esgualepador
economia burra e ignorância.
A fonte não aparece pra fora do PC. Por um momento, já teve a moda das fontes com leds e tal, mas agora até as genéricas tem.
Aliás, teve certa fonte genérica, que era clone de um modelo de marca famosa e boa, mas era só abrir a fonte para notar que metade dos componentes internos da fonte estavam ausentes, como os filtros.

BTW eu que mencionei 'PC da casasbahia' já comprei vários deles para utilização no escritório. Só que a primeira coisa que eu fiz com esses PCs foi abrir, desmontar e trocar a fonte por uma de boa marca, das mais simples. Assim esses PCs nunca deram problemas, já que o 'kit básico' deles internamente é quase todos a mesma coisa: mobo Gigabyte ou Foxcomm, memória Itautec, HD Samsung. A fonte, alguns chegavam até utilizar Itautec, que é faz uma fonte razoável de 300w, mas outros usavam fonte chinesinhas de 200g (fonte boa pesa quase 2kg).

T-Rodman
Veterano
# mai/11
· votar


papillon
R$ 250 na sua mão:
https://www.kabum.com.br/cgi-local/kabum3/produtos/descricao.cgi?id=01 :01:15:33:150

- em tese, para um sistema como o seu, procure por fontes de 500w com eficiência de 80% ou maiores do que 500w com eficiência de 70%.

Vai nessa loja só como exemplo, e veja que tem fonte de R$ 30 a 500 ou até mais. Daí como é que a fonte mais barata faz o que a maior faz?

Na lista, ordenada por preço crescente, dá-se pra descartar qualquer fonte abaixo de R$ 100. De R$ 100 a R$ 150 elas mentem nos números, mas até dá pra usar várias delas em "desktops de escritório", com processadores de entrada. Já as acima de R$ 170 conseguem suprir as necessidades de sistemas como o seu.
Visando segurança e c/b, essa é a que se encaixa mais, na lista de preço dessa loja:
Fonte OCZ ATX 500W StealthXStream Power Supply

É só uma sugestão.

amplexos

T.

papillon
Veterano
# mai/11
· votar


T-Rodman

Muito obrigado pessoal pela ajuda...

como posso fazer para ter ctz que realmente meu problema eh a fonte!?!?

será q consigo ir la na loja q montei meu pc, devolver essa fonte e pagar a diferença para pegar outra melhor?!!?

=~

jorgemone
Veterano
# ago/13
· votar


[i]E uns 4 Gb de memória.
Não se esqueça de que Sistemas Operacionais de 32bits só enxergam um pouco mais do que 3GB de memória RAM.

Um detalhe é que só vale a pena sistemas 64bits com mais de 4G de memoria, tendo em vista que acabam ocupando mais espaço de memoria que um sistema 32 bits.
levando em conta os VSTI's atuais aconselharia no minimo 8G de memoria.

Hendrix Gallagher Straits
Veterano
# ago/13
· votar


Meu deus quanta conversa fiada!

Fonte vcs preciam ter uma que tenha potencia suficinete pra suprir o hardware q vcs estão usado no pc.

Sobre ruidos e chiados, pode ser um problema de filtragem ou aterramento, loop de terra, chipsets com defeito, placa mãe com defeito, hd com alto nivel de ruido (baixa qualidade).

Tem gente q acha 4 gb de memória muito pouco, tenho certeza de uma coisa ou ele não sabe trabalhar com produção de áudio, ou usa windows e reaper.

O que está faltando ultimamente por ai é uma pessoa capacitada que saiba analizar o problema e resolve-lo, é muiot facil dizer troca isso troca aquilo, compra isso ou aquilo, resolver o porblema é dificil demais.

RKlismman
Membro Novato
# out/13
· votar


Boa noite galera!

Nas próximas semanas, irei "abrir a mão" pra montar um pc melhor do que eu to usando atualmente. Pesquisei bastante os preços, mas não posso gastar muito, tendo em vista que tbm irei investir em interface de áudio, teclado controlador e um par de caixas acústicas da Edifer. To feliz demais em poder fazer meu primeiro investimento na área de produção musical. Mas, vamos ao que interessa...

Meu atual pc tem um processador bunda de 1.6 Ghz e uma memória DDR2 de 4 Gb - Resultado = Consigo executar legal a minha daw, mas quando já me encontro em final de produção, PRINCIPALMENTE quando já inserto as trilhas de vocal junto com as trilhas de instrumentos com vários plugins (a maioria waves) insertados na mix, o computador nao trava, mas som tem muitos ruídos e muitos lags.

Minha dúvida é a seguinte, no momento, to querendo montar um pc com um processador Core i3 3.4 Ghz e 4 Gb de memória. Será que esse processador vai me salvar desses travamentos? Meu objetivo é poder ter estabilidade na hora de mixar, por exemplo, insertar plugins vsts sem medo, principalmente nos vocais???

Lembrando que minha área de produção são estilos como pop, hip hop, eletrônica, funk melody, enfim...tudo que "abusa" dos Synth's.

Aqui abaixo gravei em Stereo Mix como fica exatamente na hora q to mixando: https://soundcloud.com/rkss-1/demonstra-o (não se assustem, calma, o pc de vcs não está dando pau, rsrsrs)

Galera, será que com o Core I3 elimino de vez esses ruídos???

Adler3x3
Veterano
# out/13 · Editado por: Adler3x3
· votar


Qual é a interface de áudio?
A interface de áudio é muito importante tem ser plenamente compatível com drives ASIO.
Não é só o processador e a ram que vão ajudar.
A velocidade do Hd também é importante.
É o conjunto que faz a diferença.

E na mixagem muitas coisas imprevisíveis podem acontecer com os instrumentos virtuais, que vou detalhar.

Eu tenho um desktop com 3.10 Ghz e 6 Gb de memória, uma interface de áudio roland UA-1EX e as vezes dá problemas quando tenho muitas tracks num projeto (acima de 20 ou 30 conforme o projeto), e uso 48 Hz em 24 bits, quando uso 44,10 Hz e 16 bits não dá problemas.
E conforme o estado da configuração da placa de áudio podemos ter diferentes níveis de desempenho. (Tipo de drive: Asio, Wav Wasapi etc...)
Número de vozes e de notas geradas ao mesmo tempo são coisas diferentes.
E tem também a questão da polifonia, todo o sistema aceita um certo número de notas musicais tocando ao mesmo tempo, quando se ultrapassa este limite é outro problema. (tem que observar no synth o número de vozes que se tocam simultaneamente), as vezes a solução é diminuir o número de vozes desde que não comprometa o som que se deseja, ou gravar em wav usando o que de melhor o synth faz, e depois retirar o VST do projeto).
Ouvindo o seu áudio dá para perceber muitas interrupções que podem ter origem na polifonia.
Ou seja todo o sistema tem um limite para gerar sons ao mesmo tempo, não importa se o sistema seja rápido ou lento.
Muitas vezes pode-se diminuir a polifonia no synth sem descaracterizar o seu som.
Imagine dezenas de synths gerando sons ao mesmo tempo, certamente o número de vozes estoura, não importando que se tenha até um supercomputador, e cada synth ou VST pode ter um comportamento diferente, alguns atenuando o problema, outros deixam de funcionar e outros simplesmente vão pipocar e afetar os outros. (Os Vsts ficam disputando uma vaga na polifonia possível).
Limitações de processador e de RAM são uma coisa, limitações de polifonia são outra coisa totalmente diferente.
Basta observar o consumo da RAM e uso do sistema muitas vezes tá baixo, mas o som pipoca, e a polifonia varia de acordo com a qualidade da interface de áudio (muito embora os manuais e as especificações do produto omitam ao consumidore esta importante informação.)
E existem interfaces e interfaces.
Já no processo de renderização (digital) ou seja de exportação para um formato de áudio, parece que não acontecem perdas, a DAW acomoda melhor e vai gerando um a um os sons e encaixando tudo direitinho, mas se a placa de áudio não tiver uma certa qualidade o resultado pode ficar ruim.
Mas depois ao ouvir o áudio num player qualquer nos deparamos que a mixagem esta ruim, pois escutamos na DAW e estava legal.
Só que algum VST teve um certo comportamento ao reproduzir na DAW, mas um comportamento diferente ao renderizar.
Quando você ouviu na DAW e tinha ultrapassado o limite de polifonia ou até de vozes, o VST não pipocou mas junto com a DAW acomodou as coisas, mas depois quando renderizou usou tudo o que podia, e assim o instrumento pode ficar com mais presença, mas graves, mais agudos e médios, e assim de certa forma a mixagem inicial perdeu o sentido.
E muitas vezes escutamos a track em solo, e esta tudo bem, mas ao gerar os sons junto com todas as outras tracks, podem ocorrer perdas aqui.
E pode depender também da qualidade da DAW, pois ao renderizar usam diferentes algorítimos. (outro ponto controverso em até que ponto).
É um ponto controverso se na renderização se perde algo ou não.
Mas o certo é que o som que escutamos direto na DAW é sempre melhor (desde que não existem problemas de polifonia) do que o som que depois ouvimos no aquivo exportado, então de certa forma ocorre uma perda.
Mas para ouvir em tempo real na DAW ocorrem os ruídos e assim na prática fica inviável fazer uma boa mixagem.
Aí não tem jeito não, tem que fazer por partes, ou salvando em wav ou congelando as tracks.
Um membro aqui do fórum recomendou certa vez que sempre devemos transformar uma track (seja virtual ou não com ou sem aplicação de efeitos, se a track esta soando bem) em áudio para depois fazer a mixagem e aplicar correções (fazer de novo) caso seja necessário.
Uma coisa é escutar várias tracks de áudio, outra coisas é escutar várias tracks de instrumentos virtuais tendo o seu som gerado em tempo real.
E alguns pads ou instrumentos virtuais podem gerar diferentes sons a cada vez que são tocados (alguns tem funções randômicas).
A partir daí os problemas com polifonia são resolvidos, e o que deixar o áudio lento ou pipocando são os outros recursos (processador, ram , interface de áudio, novos efeitos etc...)
E quando estamos mixando e estamos muito perto do limite ou já o ultrapassamos, pode ocorrer que depois da renderização vão aparecer outros sons que não conseguíamos escutar durante a mixagem, o que acaba prejudicando todo o processo.
Assim também não se deve trabalhar muito perto dos limites.
Num projeto com muitos instrumentos virtuais sempre tem que levar em conta a polifonia.
Por exemplo a maioria dos teclados musicais da atualidade aceitam polifonia de até 128 notas ao mesmo tempo, mais notas que forem geradas acima de 128 não serão geradas.
E o teclado é programado para não interromper o todo no conjunto, já com os Vsts não ocorre a mesma coisa, daí as interrupções e aquele som terrível.
128 parece bastante, mas não é, pois só um acorde de um instrumento pode consumir 4. (e um VST pode gerar mais, como um pad por exemplo), sem falar da bateria.
Assim não importa se tem um Core IX 100.
E até a DAW, algumas são mais pesadas, outras mais leves.
A maioria dos meus projetos tem mais de 30 tracks, o que consome e acaba com os recursos do computador são os efeitos, principalmente os de guitarra.
Eu consigo trabalhar bem deixando abertas até duas Daws (usando rewire) ao mesmo tempo e outros softwares juntos interligados.
E quando começa a ficar pesado, deixo somente um software aberto por vez.
E a internet e um browse aberto diminui a capacidade de processamento. (pode não parecer, mas afeta o desempenho).
E o antivírus também afeta o desempenho, deixa tudo mais lento, os antivírus são uma desgraça.
Assim quando estiver bem concentrado na produção de áudio, não precisa de internet nem de antivírus.
E outro ponto que sempre deve ser levado em conta é que apesar de uma configuração de PC melhorada, sempre temos que otimizar o windows para o uso em áudio. (pesquise também sobre isto, a começar pelo desktop que deve ficar limpo, nada de todos aqueles ícones), fica bonitinho mas atrapalha.
Tenho também alguns problemas, mas nada parecido com o que você demonstrou, conforme o tipo de drive que se usa os resultado são diferentes. (ASIO sempre é a melhor, desde que bem configurado).
No seu caso deve estar acontecendo mais de um problema ao mesmo tempo. (origem mais provável a interface de áudio).
Pode ser que a sua interface de áudio não de conta do recado.
Mas isto é normal acontecer mesmo para quem tem até configurações mais avançadas, pois todo sistema tem um limite, e quando ultrapassamos o limite, sempre vão ocorrer problemas.
Todo o sistema, não importa qual tem limites.

E existem alguns VSTs mal projetados ou antigos que consomem recursos sem oferecer muito.
Assim num projeto sempre temos que observar qual o VST que dá problemas, e transformar a track em wav. (as vezes é somente 1 que deixa o desempenho fraco)
Outro ponto de atenção é o sistema de 32 e 64 bits, ao mudar o sistema para 64 bits, pode ocorrer de muitos softwares antigos de 32 bits não funcionarem bem numa plataforma de 64.

Acredito que a configuração que você esta pesquisando seja boa, entretanto num momento seguinte o ideal seria aumentar a RAM (6¨Gb ou mais), então considere ao adquirir o novo micro que a placa mãe aceite futuros complementos neste sentido, para você poder usar o equipamento por muito tempo.
Entretanto você não detalha a sua interface de áudio, e a interface é que gera os sons.
E sempre desfragmentar o disco, o windows tem que ficar com espaço livre (também desfragmentado) numa taxa superior a 30%. (abaixo disto podem ocorrer todos os tipos de problema, e tudo começa a pipocar.
Obviamente como já foi comentado num tópico anterior, este seu upgrade vai melhorar a sua produção do áudio em todos os sentidos.

RKlismman
Membro Novato
# out/13
· votar


Adler3x3

Caro Adler, muito obrigado pelas informações. Mas gostaria de dizer que esse lance de transformar as trilhas midi Vst em áudio e depois excluir o plugin, eu já faço. Só trabalho com áudio, ou seja, faço toda a trilha em vst e depois que consigo chegar onde eu quero, vou lá, transformo ela em .WAV e excluo o plugin.

Não tenho interface de áudio profissional, vou fazer meu primeiro investimento esse final de mês, vou comprar uma C400 da m-audio.

Adler3x3
Veterano
# out/13
· votar


RKilsmmann

Então é este o seu principal problema.

filipesimpsons
Membro
# out/13
· votar


Galera, para audio, existe alguma diferença entre placa mãe da Asus ou Gigabyte?

Sepulkrisiun
Membro Novato
# out/13
· votar


filipesimpsons

Não, mas vai de Asus sem medo, placas boas, se não for intel, vai de asus..

MMI
Veterano
# out/13
· votar


Uma orientação que vem no manual de instalação do Pro Tools: evite instalar o PT (ou qualquer DAW) no mesmo HD do sistema. Aqui explica melhor.

Ken Himura
Veterano
# nov/13
· votar


Hendrix Gallagher Straits
Tem gente q acha 4 gb de memória muito pouco, tenho certeza de uma coisa ou ele não sabe trabalhar com produção de áudio, ou usa windows e reaper.
Desnecessário, hein?

RKlismman
Membro Novato
# nov/13
· votar


Montei o PC!

Core I5 3.0 Ghz
4 Gb RAM DDR3
1 HD de 1 Tb

Resolveu meu problema! O áudio agora roda lindamente mesmo com uma porrada de plugin vst em execução.

acabaramosnicks
Membro Novato
# 10/nov/20 16:30
· votar


Tarde, povo.

Para o ano que vem pretendo montar um PC pro meu estúdio. A ideia é montar algo mais básico que seja possível fazer um upgrade depois sem grandes transtornos, se necessário (talvez não seja).

Não pretendo ficar usando mil VSTs, simular uma porrada de instrumentos virtuais, kontact, etc... mas o PC precisa aguentar um mínimo de VSTi's. Tipo um ezdrummer da vida mas os plugins da mix mais um daqueles de orquestra tipo DSK. Isso na pior das hipoteses, e lembrando que se faltar desempenho há o recurso do freeze, mas seria indesejável.

A ideia para o futuro é que eu tenha mais hardware externo para substituir alguns plugins, e pretendo também poder gravar bateria.

Levando em consideração tudo isso e que eu to falido, o que me recomendam?

Segundo minhas pesquisas:
- não preciso me preocupar com ddr4
- um i3 resolve, e vira mais que o ryzen3. Depois dá pra fazer upgrade pra um i5 com o mesmo soquete na mesma placa, se precisar.
- seria bom ter 16gb de ram e um ssd, porque não é tão caro e fica um gargalo a menos
- a princípio, posso passar sem placa de vídeo

T-Rodman
Veterano
# 10/nov/20 16:54
· votar


faz um i5 com 16GB, 256GB de SSD + 1/2/3tb de HD comum para storage, mobo intel, fonte de 320W da melhor e mais silenciosa que existir, num gabinete grande com ventoinha de 12".
Daí tenta fazer hackintosh nela, rs. Se for só pra usar no estúdio blz. maior problema dos hackintosh é atualização. Mas se for pra usar do jeito que instalar, vai sem problema.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Montagem de Computador para Home Studio