A "capivara" de Paulo Guedes

Autor Mensagem
Silspiders
Membro Novato
# 10/fev/20 18:36


Paulo Guedes é filho de uma funcionária
pública, do Instituto de Resseguros do Brasil,
estudou no Colégio Militar de Belo Horizonte
(público), graduou-se na Faculdade de
Economia da UFMG (pública) e ingressou no
Departamento de Economia da Universidade
de Chicago com uma bolsa do CNPq
(programa público vinculado ao MEC). Foi
gerado por uma "parasita" e foi formado por
"parasitas". Também foi professor no
Instituto de Matemática Pura e Aplicada do
Rio de Janeiro (público). É um completo
protozoário.


Eu sei que o clubinho não me quer :( mas essa descrição não lembra alguém?

makumbator
Veterano
# 10/fev/20 19:12 · Editado por: makumbator
· votar


mas essa descrição não lembra alguém?


Hitler?

Não, acho que dessa vez não é o Füher (apesar dele ser também filho de funcionário público. Talvez isso explique muita coisa...acho que dá pra culpar o estado por mais essa também).

Observem que antes do jovem Adolf também se tornar um funcionário do estado ele era inofensivo (tentando vender suas aquarelas). Bastou ele próprio integrar o estado após a grande guerra que começou a confusão.

brunohardrocker
Veterano
# 10/fev/20 19:22
· votar


Lá vem os esquerdistas meterem que liberal e ancap é a mesma coisa, que se utilizar ou trabalhar em órgãos publicos centrais como no setor da educação é contraditório e que todo funcionario publico deveria vestir a carapuça com a fala do Guedes.

brunohardrocker
Veterano
# 10/fev/20 19:23
· votar


urrr eles querem privatizá a petrobrás mas estudaram no colégio estadual durrrr

brunohardrocker
Veterano
# 10/fev/20 19:26
· votar


urrrrr quer privatizá os correio mas quando precisou tomá vacina procurô o sus duurrrr

Drinho
Veterano
# 10/fev/20 21:17 · Editado por: Drinho
· votar


Paulo Guedes é filho de uma funcionária
pública, do Instituto de Resseguros do Brasil,
estudou no Colégio Militar de Belo Horizonte
(público), graduou-se na Faculdade de
Economia da UFMG (pública) e ingressou no
Departamento de Economia da Universidade
de Chicago com uma bolsa do CNPq
(programa público vinculado ao MEC). Foi
gerado por uma "parasita" e foi formado por
"parasitas". Também foi professor no
Instituto de Matemática Pura e Aplicada do
Rio de Janeiro (público). É um completo
protozoário.


Desta vez eu tenho que concordar.

Ainda bem que ele aprendeu a reconhecer o que ele era pelo menos, assim pode falar em público com propriedade.

A parte boa é que depois de quatro anos o emprego desse aí acaba...

Drinho
Veterano
# 10/fev/20 21:36 · Editado por: Drinho
· votar


que todo funcionario publico deveria vestir a carapuça com a fala do Guedes.


Mas cara, todo funcionário público tem que vestir a carapuça, não é questão de querer ofender, é questão de fato, questão do que ocorre na prática.

Fiz uma rápida pesquisa na wikipedia e lá diz que o carrapato por exemplo é um parasita.

Ou seja ele fica lá estacionado no couro do animal chupando o sangue e não tem nada que o tire de lá.

O funcionário público está estacionado sugando o dinheiro público GARANTIDO, e não tem nada que o tire de lá, o problema do funcionário público não é receber pelo que faz, o problema é ele receber um valor que é incompatível com o mercado, estar praticamente imune a demissão e ainda tem a cara de pau de reclamar pedindo mais, nesse contexto do que o Paulo Guedes falou, tinha até saído uma pesquisa, se não me falha no UOL de que 80% das pessoas eram contra esse nível de garantia pra funcionário público, 80% das pessoas, não é haddad chegando perto de bolsonaro nos votos, é 80% das pessoas, é a direita em peso e a esquerda também...

Note que eu não estou fazendo diferenciação de funcionários públicos bons e ruins, é lógico que tem funcionários bons como em qualquer área, mas não é disso que se trata, estamos falando do termo parasita e neste sentido me desculpe, o que o Paulo Guedes falou está corretíssimo e isso também vale pra mãe dele.

Não existe palavra mais adequada para definir agente público do que parasíta...

Infelizmente tem gente que se ofende, mas é a verdade, nada além da verdade...

LeandroP
Moderador
# 10/fev/20 21:40
· votar


dados curiosos

Drinho
Veterano
# 10/fev/20 21:45 · Editado por: Drinho
· votar


LeandroP

kkkkkkkkk

Porra mano, isso aí é a mesma coisa que falar que o Silvio Santos tem mais funcionários do que eu, puta sacanagem....

Tirando a grécia, essa tem folha de pagamento de microsoft com faturamento de padaria (por isso que está quebrada)....

Mas o resto é só país pica grossa, num da pra competir não....

E ainda que queira levar a conversa pra esse lado, Irlanda, Suíça, Austrália, Nova Zelândia que são países tão bons ou até melhor do que esses da lista para viver, conhecidos por gastarem pouco e terem uma população com grana no bolso de verdade nem estão aparecendo nessa lista.

De modo que isso só sustenta o que eu falo toda hora aqui, com dinheiro no bolso qualquer país fica metido a besta.

Pra onde vai a grana é apenas uma questão de escolha de cada país...

Lelo Mig
Membro
# 10/fev/20 22:07 · Editado por: Lelo Mig
· votar


LeandroP

Essa tabela é conhecida, mas é meio analisada erroneamente.

Na verdade o correto não é essa tabela "crua", o certo é uma tabela que analise o peso do emprego público com países que tenham uma renda média similar a do Brasil. Comparar com Dinamarca, Noruega, e etc, é um disparate.

Mas, pasme! Existe esta tabela e o que ela indica, quando comparamos com os demais países latinos e outros com renda média similar?

Que o Brasil ainda fica com emprego público baixo.

O problema é que numa outra tabela, que compara a qualidade, aí o serviço público brasileiro vai pro fim da lista. É muito ruim.

Isso deve-se, principalmente, a dois motivos:

1- O histórico de "mamata" relacionado ao servidor publico brasileiro, que vêm desde o período colonial, onde (pratica que persiste até os tempos atuais) emprego público era sinônimo de favorecimento, cabide de empregos.

2- O descomprometimento do servidor com a sociedade. A maioria (sempre haverão exceções) entrou para o serviço público atrás da estabilidade. Não têm compromisso com o trabalho, não faz por que gosta, não se enxerga empregado do público que atende, muito pelo contrário, e presta um serviço ruim.

Uma prova disso é que a maioria dos Países possuem o maior quantidade concentrados na educação, segurança, saúde e transporte. Uma segunda leva em empresas estatais como siderúrgicas, energia, saneamento, extração e etc.

No Brasil, o grosso, ainda se mantém no mesmo estilo do Brasil Colônia, ou seja, empregados em "serviços" burocráticos, ligados a políticos, ministérios, poderes e toda sorte de vagabundos desnecessários.

Nos Países nórdicos e orientais, principalmente, o emprego público cresceu muito, após os anos 40 (segunda guerra) com a necessidade de atender uma forte demanda de necessidades sociais. Os funcionários públicos destes Países, ao contrário dos nossos, são profundamente envolvidos com seus trabalhos. Grande parte, ao contrário dos nosso que ganharam funções públicas de presente do partido que assume o poder, muitos são oriundos de voluntariado. Ou seja, a enfermeira ou professor que foi trampar de graça, como voluntário pós guerra, foi contemplado com um emprego, quando a Nação se reestruturou. Há um envolvimento patriótico.

entamoeba
Membro Novato
# 10/fev/20 22:37
· votar


A estabilidade tem um lado incrível, que é deixado de lado pela maioria dos analistas amadores: o direito de falar o que quiser.

Hoje, vi um vídeo de um policial criticando as milícias. Já cansei de ver vídeos e postagens de professores criticando o governo e a instituição onde trabalham, até mesmo criticando os próprios chefes.

Quando você trabalha com a iniciativa privada, você precisa se retrair. Suas opiniões, por mais justas que sejam, podem causar a sua demissão.

A estabilidade, em si, não é ruim!

entamoeba
Membro Novato
# 10/fev/20 22:47
· votar


Tem uma coisa de submissão meio doentia nos entusiastas da iniciativa privada.

BDSM.

O chefe é a dominatrix.

makumbator
Veterano
# 10/fev/20 23:14
· votar


entamoeba
BDSM.

Você não curte? Deveria experimentar um dia desses. Pode até gostar. Você pode ser o mestre se desejar.

Drinho
Veterano
# 10/fev/20 23:20 · Editado por: Drinho
· votar


A estabilidade, em si, não é ruim!

Claro que não é ruim, só faltava você dizer que estabilidade é ruim, eu gosto, todo mundo aqui gosta, até você que está na pole position do grande prêmio da burrice gosta.

É um mundo maravilhoso, você passa o dia inteiro coçando o saco, se aparecer um servicinho a mais você dá aquele migué, fala umas merdas do prefeito que na prática é tão preguiçoso quanto você e o povo que se lasque pra te pagar...

Não tem como isso ser ruim mesmo...

É uma coisa tão bizarra que 80% das pessoas sequer divergem.

Lelo Mig
Membro
# 10/fev/20 23:24
· votar


entamoeba

Cara, você têm que avaliar as questões por uma ótica maior, uma grande angular.

Ser demitido só porque falou contra o patrão ou manter o emprego mesmo sendo uma bosta de empregado são ambos casos perversos.

A diferença é que o primeiro se fode sozinho e o segundo além não se foder ainda fode o contribuinte.

LeandroP
Moderador
# 11/fev/20 08:48
· votar


O Guedes pediu desculpas.

LeandroP
Moderador
# 11/fev/20 08:51
· votar


Deve ser foda pro bom funcionário público que rala tanto pra trabalhar e ser chamado de parasita, e depois ser colocado no mesmo balaio que funcionário ruim.

brunohardrocker
Veterano
# 11/fev/20 09:39
· votar


LeandroP
Deve ser foda pro bom funcionário público que rala tanto pra trabalhar e ser chamado de parasita, e depois ser colocado no mesmo balaio que funcionário ruim.

É só não vestir a carapuça.

Aliás, Guedes não pregou para convertido: quem reagiu contra ele, já não estava no mesmo time que ele desde antes.

JJJ
Veterano
# 11/fev/20 09:50
· votar


Essa discussão da estabilidade sempre tem que ser relativizada com o seguinte fato: funcionário público não tem FGTS.

Quem não faz essa relativização ou é por ignorância ou por má fé.

LeandroP
Moderador
# 11/fev/20 10:13
· votar


brunohardrocker

Legal. Eu ofendo publicamente a sua classe e depois digo pra não vestir a carapuça. Esperava mais de você, mano :/

-Dan
Veterano
# 11/fev/20 10:14
· votar


Existem funcionarios publicos estatutários e cltistas. Não sei a porcentagem de cada um. Apenas o estaturário tem estabilidade. Os Cltistas são os de bancos, empresas de agua e luz, por exemplo.

Geralmente quando vejo longos dicursos generalizantes sobre funcionários públicos, é dificil saber se é o caso de um recalque de quem tentou ser e não conseguiu, se é um trauma de um atendimento ruim + recalque, ou se, de fato, a pessoa sabe do que está falando.

Atendimento ruim tenho sempre que vou em um banco privado. As vezes em uma merceraria. Telefonia então. Os primeiros lugares com mais reclamações não são de empresas públicas.

Cabe lembrar que professores, enfermeiros, bombeiros, policiais são funcionários publicos.

Percebo que quem discursa contra tem a oportunidade de meter o pau nos juizes que ganham mais que o teto em várias casos mas não o fazem. Miram o canhão nos escriturários e nos atendentes.

É uma visão bem míope.

A estabilidade dos estatutários tem um motivo que gera prós e contras. Estabilidade gera acomodação. Nenhuma estabilidade propicia corrupção.

brunohardrocker
Veterano
# 11/fev/20 10:18
· votar


LeandroP
Legal. Eu ofendo publicamente a sua classe e depois digo pra não vestir a carapuça. Esperava mais de você, mano :/

Não existem classes, véi. Eu não pertenço a nenhuma classe, ninguém me ofende, eu sou mais eu. Amor próprio talkey?

Lelo Mig
Membro
# 11/fev/20 10:20 · Editado por: Lelo Mig
· votar


LeandroP

Existem coisas que estão no DNA de um País, não têm como fazer vista grossa, fingir não ver, ou temer ser politicamente incorreto.

O problema do funcionalismo no Brasil é nato. Começou errado, começou corrupto, é viciado.

É óbvio que existe gente boa, gente séria, gente honesta e competente, mas, infelizmente, a maioria não é assim, o bom funcionário público não é a regra.

Eu posso falar, me sinto no direito, dei 3 anos de aulas na escola pública... e amigos, acreditem, a situação é deplorável é de dar nojo.

A maioria dos professores não têm o mínimo grau de comprometimento com os alunos e com a educação, boa parte é vagabundo, não há o menor controle do que um professor dá em sala de aula, é muito fácil enrolar e enganar. Fora que grande parte escreve errado, fala errado, não possui cultura alguma e é totalmente despreparado.

Uma das escolas que lecionei era acima do razoável porque a diretora era boa, levava com mão de ferro e colava nos professores. Nesta escola o corpo docente era acima da média. Mas, se não tiver direção, que é o caso da maioria... fudeu!

Muitos anos depois, trabalhei numa empresa privada que prestava serviços para a rede pública. Eu fazia vistorias técnicas, quase todos os dias, principalmente em escolas e postos de saúde, então passei a ter um convívio "íntimo" com o setor, novamente. E pude constatar que nada mudara e que na saúde não era muito diferente.

Sou defensor da escola pública, acho que é obrigação do Estado porque promove oportunidades iguais. Eu estudei em escola pública de qualidade.

Mas sejamos honestos, escola pública de qualidade hoje no Brasil é quase utopia. Não basta enfiar dinheiro lá, teria que mandar muita gente ruim embora, então como se fará isso? O setor é contaminado.

Inclusive, o dinheiro gasto com educação no Brasil (percentual) não é baixo não se você olhar nestas tabelas comparativas. Na verdade é mal gasto.

Já disse aqui uma vez, o Brasil é um país com o DNA do fracasso.

brunohardrocker
Veterano
# 11/fev/20 10:20
· votar


-Dan
Os primeiros lugares com mais reclamações não são de empresas públicas.

Porque reclamações em empresas publicas não resolvem nada.

Black Fire
Gato OT 2011
# 11/fev/20 10:20
· votar


Nos órgãos públicos é impossível qualquer nível de profissionalização sem estabilidade, não fosse por ela valeria a vontade de qualquer vereador, principalmente em cidades menores do interior; o que precisa é aprimorar os meios de desligar os maus servidores, porque os que existem hoje não funcionam. Os maus servidores sobrecarregam os bons servidores, podem acreditar.
Mas ninguém está propondo nada nesse sentido, é só bravata e mistificação.

-Dan
Veterano
# 11/fev/20 10:24
· votar


No fim das contas me parece só mais um movimento de gado. O guru do mito falou mal, o gado vem ecoar a voz.

LeandroP
Moderador
# 11/fev/20 10:36
· votar


Black Fire
o que precisa é aprimorar os meios de desligar os maus servidores, porque os que existem hoje não funcionam. Os maus servidores sobrecarregam os bons servidores, podem acreditar.

o que precisa é aprimorar os meios de desligar os maus servidores, porque os que existem hoje não funcionam. Os maus servidores sobrecarregam os bons servidores, podem acreditar.


o que precisa é aprimorar os meios de desligar os maus servidores, porque os que existem hoje não funcionam. Os maus servidores sobrecarregam os bons servidores, podem acreditar.

o que precisa é aprimorar os meios de desligar os maus servidores, porque os que existem hoje não funcionam. Os maus servidores sobrecarregam os bons servidores, podem acreditar.

o que precisa é aprimorar os meios de desligar os maus servidores, porque os que existem hoje não funcionam. Os maus servidores sobrecarregam os bons servidores, podem acreditar.


Quem sabe o brunohardrocker, que confunde egocentrismo com amor próprio, não compreenda.


Figurinha pra distração

entamoeba
Membro Novato
# 11/fev/20 12:12
· votar


LeandroP
Esperava mais de você, mano :/

Por quê?


Figurinha pra distração

Direita sendo direita.

entamoeba
Membro Novato
# 11/fev/20 12:19 · Editado por: entamoeba
· votar


Lelo Mig
infelizmente, a maioria não é assim, o bom funcionário público não é a regra.

Onde eu trabalhei, era regra.


Ser demitido só porque falou contra o patrão ou manter o emprego mesmo sendo uma bosta de empregado

E qual o destino desse sujeito que é um bosta de empregado? Ele não vai deixar de existir porque não ocupa cargo público.

O serviço público, como um todo, é muito mais eficiente que o privado. Veja quanta gente que existe na iniciativa privada fazendo serviço porcaria, produzindo e vendendo bugiganga inútil, fingindo que produz porque precisa consumir. O serviço público, por mais ineficiente que seja, é bem direcionado! Ele visa atender problemas sociais! Na iniciativa privada não é assim! Tráfico de drogas é iniciativa privada, ainda que existam malabarismos retóricos para se esquivar desse fato. PCC é iniciativa privada!

brunohardrocker
Veterano
# 11/fev/20 12:30
· votar


PCC é iniciativa privada!

Criminalização às drogas é estatal.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a A "capivara" de Paulo Guedes