Alguém sabe como é a voz de um baixo profundo fazendo agudos?

Autor Mensagem
jedino
Membro Novato
# 14/mar/19 02:10
· votar


mas se voce quer so o falsete de um baixo profundo ta aqui

Leandro Rigon
Veterano
# 18/mar/19 01:13 · Editado por: Leandro Rigon
· votar


jedino
Desculpe mas você está tremendamente enganado quanto ao post acima.

Ivan Rebroff era um ótimo cantor (faleceu em 2008), só não esqueça que ele também tinha uma das maiores extensões vocais. Logo não dá pra considerar a vocal range dele como parâmetro para nada, nem pra baixo normal muito menos como seria falsete de um baixo profundo. Ele era único, tanto que creio que ainda continua no Guiness Book.

Nenhum baixo normal vai ter esses agudos em falsete. Nunca. Pense. A extensão e, com o tempo, a tessitura (zona de conforto) de um baixo seria de um Mi1 até um Mi/Fa3 para canto lírico. Creio que qualquer voz consegue fazer falsete, mas não são todos que estudam emissão de som nesse registro. Lembro do Prof. Gerson (hoje login Tipo 8 no fórum) ter inclusive recomendado em um post não subir no falsete além da sua extensão normal. Se um baixo tem de agudo um mi3, em falsete, na linha que falei, não seria recomendado subir além do próprio mi3. Hipotesticamente, com o falsete se poderia obter um mi4 agudo. Bem hipoteticamente, pois se é uma técnica que você não estuda você não vai conseguir ou vai se machucar (da mesma forma que um imbecil que não estuda canto pode se machucar caso tente fazer seus extremos agudos sem técnica alguma).

Suponhamos (hipótese) que a pessoa até tenha desenvolvido o falsete. Então, em tese, se um baixo com a voz bem trabalhada (que não é aulinha de internet ou métodos engana troxa de faça você mesmo) vai de um mi1 até um mi3, ele conseguiria subir até, no máximo, um mi4, que seria subir uma oitava acima do que você conseguiria em voz plena. No video postado acima o recordista mundial em extensão consegue um la5. Por isso jamais serve de parâmetro.

Falando da minha pessoa, EU sou um baixo-barítono que estuda lírico com voz já razoavelmente trabalhada em voz de peito/mista (anos de estudo com prof. particular) e com extensão normal. Só penso no lírico e não tenho a menor intenção de trabalhar falsete. Se eu emito um mi4 em falsete minha garganta dói. Fiz isso 1 vez ou 2 vezes na vida e nunca mais. No falsete, descontraidamente, em brincadeira (pois jamais mostraria esse som horrendo em público), eu consigo um dó agudo de tenor sem problemas (do4). Do dó4 ou no máximo um mi4 para um la5 é possível que seja um extra que só Rebroff tinha, e nenhum baixo (comum) mais.

PS.: Não entendo patavinas de whistle registre pois é outra coisa que não me interessa e alheia ao lírico, mas não me parece ser a técnca usada pelo rebroff nos agudos.

Edição1: Faltou falar do baixo profundo. Primeiro, Rebroff não é Baixo Profundo. O video de Baixo profundo que melhor mostrar o que realmente é um é o do Vladimir Miller que postei. Na classificação vocal, copiando da wikipedia: "cada pessoa tem uma extensão vocal, e isso depende de fatores como: dimensões da laringe e das pregas vocais (laringes e pregas vocais menores emitem notas que são mais agudas, enquanto laringes e pregas vocais maiores emitem notas mais graves)". Comparação idêntica pode ser feita com instrumentos musicais. Quanto menor, mais agudo (violino). Quanto maior, mais grave (contrabaixo).

Achei um texto interessante sobre isso quanto a classificação vocal analisada em chapas de raio x:
Correlação entre comprimento de prega vocal e classificação da voz de cantores: um estudo de medidas morfológicas por meio de raios X

Por óbvio, o baixo profundo teria uma laringe maior, pregas vocais mais espessas e, por isso, notas mais graves. Contudo, por consequência, também subiria menos, possivelmente não teria um mi3 agudo, e muito menos um mi4 em falsete.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Alguém sabe como é a voz de um baixo profundo fazendo agudos?