Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      O lado negro dos handmakers brasileiros (espionagem, panelas, lives, Facebook, escalões, etc)

      Autor Mensagem
      ogner
      Veterano
      # 25/abr/18 17:26
      · votar


      undefinedDel-Rei
      E que fique claro que elas não se confundem com minhas opiniões sobre os produtos das empresas Pedrone e TMiranda, embora eu ache que o que é feito na vida particular influencia no profissional.

      Pelo lado positivo, tenho certeza de que agora a galera vai ter uma postura mais ética, nem que seja pelo medo de ser exposto, e mais pra frente o mercado nacional tende a ganhar, porque o “recado” foi dado sobre fazer piadinhas, ainda que internas. Daqui a pouco a poeira abaixa.
      (2)

      NeoRamza
      Veterano
      # 25/abr/18 17:43
      · votar


      MMI
      Não sabia que era assim de boa... Acreditava que se pode denunciar, como aqui mesmo no fórum já fiz - os moderadores até pedem esta ajuda, ajudando a moderar - mas a coisa é analisada. Analisar numa monstruosidade de usuários como o Facebook deve ser bem mais complicado, mas mesmo assim, achava que em caso de denúncias forjadas ou falsas, o problema voltava para o denunciante.

      Facebook não analisa assim. É um algoritmo que decide se bloqueia. Não tem moderadores de verdade que vão conferir não.

      Até agora só me convenci de fato que o "dono do Facebook" falou demais e errou. Esse desconfio que vai ter problemas mesmo.

      Logo esse fogo apaga e as empresas recuperam a imagem. Basta o produto e o atendimento ser bom. Vai ter esse e aquele que vai boicotar, mas vai ser minoria, eu acho. Agora o Dré ficou queimado pelo resto da vida, ali não vai ter saída não.

      Filippo14
      Veterano
      # 25/abr/18 18:00
      · votar


      Outro ponto que o pessoal do facebook insiste em dizer é que houve um cartel, mas não vi nada que caracterize um cartel, pois não teve manipulação de preços, principalmente para baixo de forma artificial, tudo se manteve igual nesse sentido, o que houve foi uma desonestidade e tentativa de boicotar as marcas fora do "1º escalão", atitude que de fato devem ser punidas e criticadas. O que os caras acham dos outros, de "pobre que não tem como entender de música", de "rico que anda de mini cooper" e qualquer coisa do tipo, to nem aí, podem achar o que for.

      Lelo Mig
      Membro
      # 25/abr/18 19:50 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Galera...

      Apenas uma colocação:

      Não assisti a video nenhum, não ouvi audio, nem li prints... Não tenho Face Book, nem que quisesse teria acesso a esse material... Mas confesso nem fui procurar. Sim, talvez, esteja dando opinião sem informação, mas não vou me informar sobre algo que não me interessa.

      Por incrível que pareça, no grupo de amigos músicos que faço parte no Whatsap, mais de 20, quase todos profissionais o comentário se limitou a:

      - Fato irrelevante promovido por crianças mimadas!

      Infelizmente, isso se resume a um perfil de profissional amador, irresponsável e "músicos", na grande maioria, famosos na Internet.

      Veja se tirando uma meia duzia de nomes citados indevidamente, existe o nome de guitarristas realmente atuantes no mercado musical profissional?

      Essa fama de internet é uma ilusão....o cara pode ter um milhão de seguidores...tocar pra caralho...mas não toca com ninguém... É no máximo um influenciador virtual.

      E com relação aos fabricantes... Até as falcatruas e ilegalidades do mundo corporativo são mais profissionais que no mundo da música.

      Na boa...este cenário musical presente na internet é ridículo. Parece salão de cabelereiros....só fofoca.

      Por isso não participo e acho essa discussão, irrelevante, ridicula e não vai mudar em nada o cenário/mercado musical, nem pra melhor nem pra pior.

      Na boa, se tivesse UM só empreendedor de verdade neste ramo, neste País, estaria se esfolando pra botar seus produtos nas mãos de musicos top, das bandas sertanejas, de pop funk, dos arrocha... Na mão de gente que faz sucesso e movimenta milhões e não na mão de meia duzia de youtuber duros.

      Não estou questionando a qualidade do produto mas a burrice de, ainda nos dias de hoje, insistir em jogar no time dos perdedores.

      Como guitarrista eu até posso não querer tocar com o Hudson, ou o Victor, por exemplo (Samuel Rosa, Lulu Santos, Chimbinha, cara do J Quest, Pitty, guitsrridta da Ivete, tem muita gente que faz Faustão, Serginho Groisman e 300 shows por ano) . Mas se fabricante... Ahhh com certeza ia querer eles com um produtos meu... Muito mais do que nas do Torao, Sidnei e etc... Que tocam com quem? Onde?

      Por isso tão tudo fudido e vivem naquela situação constrangedora de vender um produto pra construir outro...

      Pronto falei!

      Abraço!

      Obs: Ouvi os áudios.

      Na boa? Só ouvi verdades!

      Pronto falei! 2

      velhote
      Veterano
      # 25/abr/18 19:55 · Editado por: velhote
      · votar


      Para quem não entendeu o que está acontecendo e quer tirar suas próprias conclusões, os áudios do ocorrido...:

      Audios

      Abraços

      SteveRayMorse
      Veterano
      # 25/abr/18 20:14 · Editado por: SteveRayMorse
      · votar


      Lelo Mig

      Na boa, se tivesse UM só empreendedor de verdade neste ramo, neste País, estaria e esfolando pra botar seus produtos nas mãos de musicos top, das bandas sertanejas, de pop funk, dos arrocha... Na mão de gente que faz sucesso e movimenta milhões e não na mão de meia duzia de youtuber duros.

      Então, mas acredito que atualmente essa galera do u2b tem muito, mas muito mais influência e exposição do que os músicos dessas bandas de sertanejo, funk e etc pois a verdade é que a maioria é desconhecido dessa galera. Uma porque é fácil e rápido de consumir o conteúdo no u2b e tem sim ótimos profissionais. Já a galera de banda, principalmente nesses estilos, acabam não virando referência (não que eu concorde com isso) pro pessoal que vai comprar um amp valvulado que tem o som do Slash, por exemplo.

      Agora o que o tal de Dre falou é de interesse de quem segue o cara e os envolvidos e fica por isso mesmo, eu apenas assisto a treta alheia kkkk. Agora, posso estar errado e nem por isso diminui a gravidade do que ele falou, mas tenho a impressão que ele não estava falando da atual esposa do Kiko.

      Com relação ao Pedrone, no único áudio que eu ouvi dele, apesar de denotar certa arrogância também não vi nada de tão absurdo e acredito também que ele colocou as palavras de maneira errada. O maior problema é estar envolvido nisso.

      Já os outros realmente deram a entender que participam no esqueminha de minar a concorrência com perfil fake e etc. Pode não ser a coisa mais relevante do mundo, mas pra galera que compra os produtos é bom sim ficar de olho.

      Lelo Mig
      Membro
      # 25/abr/18 20:27
      · votar


      SteveRayMorse


      "vai comprar um amp valvulado que tem o som do Slash,"

      Cara, entendo e concordo como músico. Como empreendedor este é o grande erro. Cada dia menos garotos sabem quem é o Slash e seu som valvulado.

      As grandes marcas estrangeiras sempre estiveram ligadas ao mainstream sem se importar se é rock ou não.

      Deve-se vender mais guitarras hoje em dia por causa do Victor (da dupla Victor & Léo) e outros, já que as novas duplas sertanejas estão empunhando guitarras, do que por causa do Kiko.

      Quem fabrica precisa acordar se não quiser afundar com o rock.

      Del-Rei
      Veterano
      # 25/abr/18 20:46
      · votar


      Lelo Mig
      Deve-se vender mais guitarras hoje em dia por causa do Victor (da dupla Victor & Léo) e outros, já que as novas duplas sertanejas estão empunhando guitarras, do que por causa do Kiko.

      Rapaz.... não acompanho o mundo sertanejo, mas não duvido que isso seja verdade. Até porque a indústria do sertanejo é anos-luz mais organizada do que o rock e colhe muitos mais frutos.

      Um aceno de longe!!!

      Ordinaire
      Membro Novato
      # 25/abr/18 21:02
      · votar


      Escutem aí os audios da treta:
      https://m.soundcloud.com/reis10/sets/treta

      Lelo Mig
      Membro
      # 25/abr/18 21:18 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Del-Rei

      Você olha o palco destas bandas sertanejas, arrocha, pop funk, axé, pop brazuca e etc. e só vê Fender, Gibson, Gretsch, Martin, Yamaha, Marshall, Mesa Boggie, Fractal e por ai vai...

      Não precisa ser muito imteligente para perceber que os músicos no palco, são profissas, conhecem equipos, estão antenados... Estes caras é que detem o dinheiro, patrocinios e etc... Eles vão comprar nos EUA...é o guitarrista do "Wesley Safadão" que eu tenho que convencer a usar meu ampli ou meu pedal... E não um guitarrista de Youtube que tem por profissão a medicina....percebe?

      MauricioBahia
      Moderador
      # 25/abr/18 21:41 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      renatocaster: Quando o MauricioBahia falou em se unirem, eu entendi que no contexto dele, ele quis se referir a uma união da classe, de os músicos/fabricantes ficarem mais unidos. E apesar de eu concordar que seria uma boa prática, acho pouquíssimo provável.

      Na verdade eu quis dizer uma união simbólica. União no sentido de receber uns aos outros com mais camaradagem e menos competição. E nem pensei em fabricantes com guitarristas, mas guitarristas com guitarristas e fabricantes com fabricantes.

      Parar com essa coisa de guitarristas denegrir a imagem dos outros guitarristas .

      Inclusive o Ozelzinho, na live dele falou sobre a imagem dos guitarristas. Eu entendi que existe uma certa desunião. Eu concordo com ele. É um querendo ser melhor que o outro, coisa que não leva a lugar algum pois na prática da arte da música não existe melhor nem pior. É uma contradição dizer que um guitarrista é melhor que o outro pois não há parâmetros quando a músicalidade envolve a questão.

      Então eu acho que nós perdemos muito tempo criticando e deixamos de apreciar as coisas boas que estão passando na nossa frente, o tempo todo.

      Ouvindo áudio é fácil perceber que não estão falando de música, nem de guitarristas e muito menos de fabricantes, mas de um egocentrismo que chega a ser infantil.

      eu sou da opinião de que a concorrência tem que existir, só acho que não precisa partir pro lado da desonestidade, baixaria, barracos, essas coisas.

      Perfeito.

      Abs

      MauricioBahia
      Moderador
      # 25/abr/18 21:53
      · votar


      Del-Rei: como sociedade - só que numa escala menor. Vide as guerras na nossa política, onde rolam coisas bem piores. Imagine a guerra entre Globo, SBT, Record... E mundo afora.


      Esse é o ponto. Eu ainda acho que vamos colher bons frutos dessa confusão toda pois geralmente é na hora da crise que a criatividade precisa aflorar...

      Abs

      Lelo Mig
      Membro
      # 25/abr/18 22:03 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      MauricioBahia

      "União no sentido de receber uns aos outros com mais camaradagem e menos competição."

      Cara, eu concordo 100% com você, mas infelizmente, não sou otimista com relação a isso no mundo guitarristico brazuca.

      O Universo guitarristico brasileiro é divido em dois mundos:

      - O dos que tocam nos shows, nos albuns, nos studios, acompanhando artistas, compondo, acompanhando outros musicos, ou seja, trabalhando e ganhando dinheiro. Ou seja, os profissionais.

      - O outro mundo é os do que fazem videos para dizer que os do mundo 1 são ruins, bregas e tecnicamente deficientes.

      O problema é que este segundo grupo, quando trabalha, na sua maioria dão aulas, já que os profissionais não tem tempo pra tal.

      Então, o novo guitarrista, vem educado a criticar o primeiro grupo. E os profissionais simplesmente desprezam este segundo grupo. Então a coisa se perpetua. Os handmades fazem parte desta cultura e não da cultura empresarial.

      Drinho
      Veterano
      # 25/abr/18 22:07 · Editado por: Drinho
      · votar


      Ahhhhh agora entendi a tal da Mafia do Handmade que tá piscando em todo lado no youtube........

      É cara, até fui um potencial cliente de uma das marcas envolvidas no escândalo mas confesso que além do produto sempre admirei bastante a questão da conduta elegante e parece que temos uma baixaria por aqui....

      Hoje certamente não compro produto de nenhum deles porque acho isso muito feio, da mesma forma que guitarristas tem que tocar mais e falar menos, fabricante tem que desenvolver mais e falar menos.....

      A verdade é que esse mercado tá cada vez mais arregaçado no brasil e os coitados que sobraram tão matando cachorro a grito....

      Mas mais que os caras criando mecanismo para ferrar os outros o pior foi o cara lá falando da mulher do Kiko, por mais que o cara tenha seus defeitos como pessoa.... que baixaria foi essa, tá doido....

      E com relação ao Miranda.... ele acha que sou fake porque eu já cornetei ele aqui, mas não sou não e mesmo não sendo consumidor dos seus produtos fico feliz por ele, pelo fato dele não estar envolvido nisso....

      Eu como guitarrista de Hobby há bastante tempo, com opinião própria, diferente do que sugere o tal do "musico em atividade" nas gravações quando se refere á um bando de idiotas (ou coisa parecida) só tenho a dizer uma coisa.....

      Fecha o caixão e manda um beijo para a viúva porque vai ter que trabalhar de músico (em atividade) na noite por 3 vidas para pagar o processo que vai tomar por falar bobagem em demasia.....

      NeoRamza
      Veterano
      # 25/abr/18 22:26
      · votar


      Lelo Mig
      Obs: Ouvi os áudios.
      Na boa? Só ouvi verdades!


      Cara, sério mesmo? Só verdades? Não deve ter ouvido os mesmos audios que eu. O André falou muita besteira. Muita. Talvez tenha falado verdades ali no meio daquela arrogância, mas falou muita besteira sim.

      Drinho
      Veterano
      # 25/abr/18 22:33 · Editado por: Drinho
      · votar


      Deve-se vender mais guitarras hoje em dia por causa do Victor (da dupla Victor & Léo) e outros, já que as novas duplas sertanejas estão empunhando guitarras


      Nunca pensei nisso, mas me parece sensato......

      A gigantesca massa tá olhando pro sertanejo, não pro virtuoso....

      Se tiver alguem smartmoney pra fazer uma sociedade aqui to dentro, depois dessa vazada o que não falta é fabricante queimado pra gente dar emprego kkkkkk.....

      MauricioBahia
      Moderador
      # 25/abr/18 22:35 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Lelo Mig

      É um círculo vicioso. Entendi bem estou plenamente de acordo com suas palavras. Mas eu acho que é possível quebrar essa corrente. Eu sou otimista.

      Por falar em otimismo, eu achei a atitude do Pedrone, em postar publicamente aqui, um ato bastante lúcido. Diria que foi um ato corajoso. Talvez seja essa a mensagem que deveria ser dada: a da lucidez, da coragem mesmo estando num rodamoinho. Para sair dele, antes você tem que perceber que está nele.

      Eu acho que o Pedrone fez o que era correto, o honesto: pediu desculpas. Talvez a marca dele se mostre mais forte do que antes. O tempo dirá.

      Abs

      MMI
      Veterano
      # 25/abr/18 22:48
      · votar


      Lelo Mig

      Concordo e discordo... kkkkk

      É verdade que tem muito medíocre fazendo videos e o pessoal acha que rei. Caso do guitarrista em questão, que pode tocar, pode ter se formado nos EUA, mas não me convence. Típico do que você classificou no grupo 2, que chocou o amigo Drinho e que um pessoal daqui do fórum costuma achar o máximo, infelizmente.

      O problema é que no grupo 1 não é mais assim. Muitos profissionais de verdade não tem mais mercado com a crise, encolhimento do ramo do rock e da música, fim das gravadoras etc. Hoje grandes feras viraram professores, muitos professores virtuais fazendo videos na internet. Põe neste saco o Edu Ardanuy, Nelson Faria, Sandro Haick... Até o Faíska faz lives e acho que sei por que. Claro que, como o Faíska disse pessoalmente um dia, vergonha não é tocar para o Fabio Jr, vergonha é geladeira vazia para a família. Mais que óbvio que eles não fazem e não se metem com essa baixeza toda. Infelizmente o que mais vejo é bons músicos que estão parando as apresentações e virando professores.

      Eu acho que o problema não é ser ruim, brega, tecnicamente deficiente... Afinal quem não é ou pelo menos não foi? O problema é idolatrar a mediocridade, dos fabricantes e do público. Infelizmente esses caras juntam público, influenciam opiniões e vendem produtos - o que não podiam. Duro que uma live deles dá 250 "likes" e se acham o máximo, o desatinado se considera o "dono do Facebook" (mesmo que ninguém dê 1 real, só um like), só que não segura a boa imagem para o pessoal, falta muita coisa. Enfim, o like pode não ser dinheiro diretamente, mas vale alguma coisa. O mundo está louco...

      Lelo Mig
      Membro
      # 25/abr/18 23:04
      · votar


      MMI


      Entendi seu ponto de vista... Não atentei ao fato do mercado profissional ter mudado.

      Como sou, em termos musicais, "profissional aposentado", as vezes falo no passado.

      Meus amigos profissionais tem minha faixa de idade, não tocam mais como antes por escolha própria e alguns estão fora do Pais, por um ou outro motivo ligado a música.

      Reconheço que há uma nova realidade no mundo virtual... Mas, de certa forma, se aumentou o profissionalismo no nivel técnico, a nivel comportamental os caras são muito moleques.

      Nunca fui num dentista que falou que o trabalho de outro era uma merda... Ou um médico... Um arquiteto...um psicólogo.

      Cara pode até dizer: Olha eu trabalho em outra linha, sigo uma outra escola.... Mas nunca fala que fulano é ruim.

      Quando eu tocava se falava entre amigos, na zoação, mas nunca publicamente... Havia sempre um certo respeito pelo outro. Falta ética!

      BJKGUITAR
      Veterano
      # 26/abr/18 00:22
      · votar


      Mais interessante do que ouvir os áudios da treta, é ouvir o que rolou no grupo depois do "vazamento" hahhaa

      Luiz_RibeiroSP
      Veterano
      # 26/abr/18 01:01 · Editado por: Luiz_RibeiroSP
      · votar


      vish, fiquei desligado de tudo com relação a musica e quando volto ta isso.
      Pelo menos meus equipos eu que faço, e se fosse comprar um amplificador, seria importado.

      vendo por 300mil reais porque quero mudar de casa
      possante

      SteveRayMorse
      Veterano
      # 26/abr/18 01:10 · Editado por: SteveRayMorse
      · votar


      Lelo Mig

      Tbm concordo e discordo rsrs...Entendo o seu ponto de vista mas como foi dito, o mercado mudou. Não acho que o guitarrista do sertanejo inspira alguém a tocar guitarra, por melhor que o músico seja. Eu, você e alguns aqui com certeza iriam prestar atenção no trabalho do cara mesmo não gostando do estilo necessariamente, mas a grande parte do público não vai. O lance do rock e da guitarra é o que a mesma representa no estilo e por isso gerou guitarristas por décadas, mas ela não tem representatividade nos outros estilos, consequentemente, não chama mais atenção.

      A verdade é que amps valvulados e pedais são para um público de nicho. Aposto que pra guitarristas o produto que mais vende, ao menos neste país, é os Multi-FX. Até tenho a impressão que a maior parte deste mercado é sustentado pela galera de whorship que tem por aí pois não é fácil levar guitarras, pedais e mais um amp valvulado pra toda apresentação que for fazer. Eu mesmo, se hoje fosse voltar a ganhar alguma grana com música, provavelmente venderia metade das minhas coisas e pegaria um Fractal ou um Kemper da vida. Simplesmente é mais prático, resolve o problema e soa muito bem. Partindo disso, do ponto de pista do empreendedor, será que vale a pena mesmo investir nesse mainstream? Ou focar no nicho que são os entusiastas da arte?

      Drinho
      Veterano
      # 26/abr/18 07:12
      · votar


      Pô cara.... e o cara falando do Faiska?

      Esse cara tá de brincadeira comigo..... o Faiska é tipo o Maomé da guitarra no brasil.....
      Ele é pai de tudo esses cara foda do IG&T e de outros milhares...

      Gustavo Guerra, Oziel e outros.... Bicho esses caras tocam guitarra como gente grande, trabalham de verdade com o negócio (o que é admirável porque eu nem coragem pra isso tenho).
      O Youtube hoje é o canal que todo mundo usa, em praticamente todos os segmentos...

      Que papelão....

      boblau
      Veterano
      # 26/abr/18 08:17
      · votar


      Bom Dia!



      Lelo Mig
      Membro
      # 26/abr/18 08:50 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      NeoRamza

      Acho que não/vi ouvi tudo... O que ouvi ninguém fala mal do Faiska, por exemplo.


      SteveRayMorse

      Existe dois lados da questão. O problema que eu detecto (analisando como negócio, não como músico) não foi dito claramente, esta nas entrelinhas... Exemplo:

      - Quando o cara "sugere" que o público do Gilney e outros Youtubers não tem grana pra comprar um handmade... É verdade!

      - Quando o cara diz que o Kiko deveria ser simpático, pelo menos como endorsser nas feiras, também está certo! Por outro lado, ao falar isso num meio que pode vazar, como aconteceu, corre o risco de fechar uma porta com o guitarrista de rock mais bem sucedido do Brasil, na atualidade. Se tinha 000,1% de chance de colocar um produto seu na mão do Mustaine, por exemplo, não tem mais nenhuma.

      O que esta nas entrelinhas é que cada dia tem menos compradores e mais handmades disputando este comprador.

      O resultado, vemos todos os dias aqui no FCC... Neguinho vendendo almoço pra comprar a janta e atrasando ou não entregando produtos.

      O que defendo é que este é um modelo fadado a falência. Ou eles partem pra um novo tipo de mercado ou vão todos quebrar.

      Pra nós, que não botamos dinheiro no negócio, é admirável e achamos até Quixotesca a luta destes caras. Mas se você falar como empresário ou financiador, vão ser vistos como mal empreendedores, que nasceram pra ser pequenos.

      JJJ
      Veterano
      # 26/abr/18 08:55 · Editado por: JJJ
      · votar


      Lelo Mig
      é o guitarrista do "Wesley Safadão" que eu tenho que convencer a usar meu ampli ou meu pedal... E não um guitarrista de Youtube que tem por profissão a medicina.
      - O dos que tocam nos shows, nos albuns, nos studios, acompanhando artistas, compondo, acompanhando outros musicos, ou seja, trabalhando e ganhando dinheiro. Ou seja, os profissionais.
      - O outro mundo é os do que fazem videos para dizer que os do mundo 1 são ruins, bregas e tecnicamente deficientes.

      Como sou, em termos musicais, "profissional aposentado", as vezes falo no passado.

      MMI
      o like pode não ser dinheiro diretamente, mas vale alguma coisa. O mundo está louco...

      Lelo, meu caro, quase sempre concordamos, até porque somos da mesma geração e tivemos uma "escola" semelhante na música. Mas, dessa vez, vou ter que discordar dessas colocações suas...

      E vou me valer da frase do MMI, mas ampliada: o "like" vale coisa pra caralho, hoje em dia!

      Eu sou um anão de youtube. Um perfeito Zé Ruela. No entanto, tenho absoluta certeza de que ajudei a vender uma porrada de equipamentos (sem ganhar um tostão por isso, infelizmente). Tenho um vídeo, sobre um pedal, indo pra 140 mil views. Certeza que muitos compraram aquele pedal influenciados pelo meu vídeo. É muito fácil inferir isso pelos comentários que recebo. Estou fazendo uma série sobre a montagem de um kit de guitarra que deu 1000 views por dia, todo dia, na primeira semana. Vários me perguntando onde comprar. Certeza que vendeu, cara! E, de novo: eu sou um bosta seca!!! Imagina um Torao, um De Ros... Eles vendem, cara, e muito!!! Pode ter certeza disso...

      Agora, o guitarrista da Anitta (se é que isso existe!). Alguém vendo o show dela está interessado na guitarra dele ou nos pedais que usa? Zero, ninguém, nada, niente, NULL, xongas...

      Então, sim meu amigo, você falou "no passado", como você mesmo coloca.

      Outra coisa que discordo é que o tal "grupo 2" viva falando mal do "grupo 1". Críticas existem, de parte a parte, aqui ou acolá, mas não vejo uma tendência clara disso aí que você afirmou. Aliás, nos áudios vazados foi meio que o contrário, né? O cara que toca "profissionalmente" falando mal dos "guitarristas de quarto".

      Não vejo uma linha muito clara entre esses dois grupos. O De Ros é o quê? Um guitarrista de quarto porque tem vídeos assim no youtube ou de palco porque toca por aí? E o Kiko Loureiro? Eu não posso ter uma banda e fazer uns showzinhos por aí porque gravo vídeos no quarto? Enfim... essa divisão não faz muito sentido.

      O que eu acho é que tem gente incomodando com o tamanho do sucesso virtual que conseguiu. Gente indo pra casa das centenas de milhares de espectadores inscritos. Isso gera muita inveja. Simples assim.

      Só mudou o palco, não é nenhuma novidade.

      Ismah
      Veterano
      # 26/abr/18 09:07
      · votar


      Lelo Mig
      Muito mais do que nas do Torao, Sidnei e etc... Que tocam com quem? Onde?

      A questão é que o músico que tá na rua... Ele pluga o instrumento, toca, e decide se compra ou não...
      Diferente do menino rico, que o papito pode bancar o luxo do filhote querer ser o novo guitar god...

      Nos 300 shows por ano, infelizmente, quase ninguém vê o board... E o acesso a informação de "calidad" é fraca... Falta um "rig rundown" BR, que seja no mainstream...
      "Ninguém quer ver fulano que toca com João e Zezinho", querer não quer, mas é por isso que não se profissionaliza: vive-se uma realidade que não existe mais pelo menos a 28 anos...
      Eu adoraria viver a realidade norte-americana e européia, de ter um baita bus tour, excursionando com uma banda de metal... Mas não é a minha realidade! Se quiser fazer isso, preciso abraçar um sertanejo, talvez um axé, ou uma banda de baile / regional, quem sabe uma banda show (Lex Luthor #contrataEU !!! )
      Mas tu percebe um círculo vicioso? De verdade, o rock BR, parou em um ponto no meio dos anos 60 e 70...

      Os ditos " baitolas " do A7X, Linkin Park, tão ganhando grana pra caralho, e tocam pra caralho...
      Aí o pessoal diz que se venderam, mas não fazem pra pagar o fumo e a cerveja da noite...

      Deve-se vender mais guitarras hoje em dia por causa do Victor (da dupla Victor & Léo) e outros, já que as novas duplas sertanejas estão empunhando guitarras, do que por causa do Kiko.

      O Victor eu não sei, mas o Mateus (Jorge e...), mete uma guitarra safada... Che, tem mais mulher querendo pegar ele lá atrás, com cara de Ventania do sertanejo, que com o Jorge quase indo pro meio delas... Vale a pena ver o show do Villa Mix (tem no u2b)...

      MMI
      Até o Faíska faz lives e acho que sei por que. Claro que, como o Faíska disse pessoalmente um dia, vergonha não é tocar para o Fabio Jr, vergonha é geladeira vazia para a família.

      Acho que a pergunta se responde...

      Lelo Mig
      Quando eu tocava se falava entre amigos, na zoação, mas nunca publicamente... Havia sempre um certo respeito pelo outro. Falta ética!

      Mas não foi falado abertamente... Foi falado naquele grupo, restrito a 3 ou 4 pessoas. Aí uma se doeu porque caiu no conto do vigário, e resolveu dar uma de X9...

      Ismah
      Veterano
      # 26/abr/18 09:13
      · votar


      Lelo Mig
      Na boa? Só ouvi verdades!

      E isso é uma visão profissional, que eu e tu temos, porque usamos a música para por comida na geladeira, na mesa...
      Em números, o que eu ganho em um mês com rock/pop, eu tirei num feriadão, fazendo sertanejo... Não preciso gostar, mas que é um p * * a negócio, isso eu não posso negar...

      sandroguiraldo
      Veterano
      # 26/abr/18 09:17
      · votar


      Deve-se vender mais guitarras hoje em dia por causa do Victor (da dupla Victor & Léo) e outros, já que as novas duplas sertanejas estão empunhando guitarras, do que por causa do Kiko.

      Rapaz.... não acompanho o mundo sertanejo, mas não duvido que isso seja verdade. Até porque a indústria do sertanejo é anos-luz mais organizada do que o rock e colhe muitos mais frutos.


      Ano passado fiz algumas sonorizações em casamentos aqui na cidade e num deles trombei com um carinha que tava fazendo iluminação. Ele toca numa dupla sertaneja, dessas que tem aos milhares por aí. Me contou que tem uma Gibson e tal, mostrou foto, e falei: "é por causa do Slash?" fiquei surpreso com a resposta: "não, os sertanejos famosos que me espelho usam"...

      Vou usar a frase de um amigo que postou aqui, porém não é dirigida à ele, ok?
      Hoje certamente não compro produto de nenhum deles porque acho isso muito feio, da mesma forma que guitarristas tem que tocar mais e falar menos, fabricante tem que desenvolver mais e falar menos.....

      De verdade... vocês realmente deixariam de comprar um equipo legal, que te atende, que é o que você quer só porque o dono da marca supostamente seria um babaca e falou umas bostas? Se fosse o dono da GM, você deixaria de comprar seu Celtinha 2013 por isso???

      HortaRates
      Membro
      # 26/abr/18 09:24
      · votar


      Ainda tenho que parar pra ouvir os áudios e ver os vídeos...
      Mas sobre o que impulsiona o "mercado guitarrístico" hoje ser as bandas de sertanejo, axé e pop que estão em alta... Nossa, eu posso tá muito errado, mas se eu fosse chutar eu diria que nunca!
      Se sertanejo universitário vendesse guitarra que nem rock vendia, a gente podia ficar tranquilo que as próximas Fender, Gibson e Guitar Center seriam brasileiros. Seria o renascimento do instrumento com talvez ainda mais força que foi antigamente.
      O problema é justamente que os estilos que tão em alta hoje não vendem guitarra. Se fosse pra apostar no grupo que sustenta o mercado de guitarras hoje eu apostaria na galera que toca na igreja. Só olhar o tópico de guitarras, amps e efeitos daqui. 9 a cada 10 pessoas quer um equipamento "pra tocar na igreja". Seja caixa de som, seja guitarra, seja pedal.
      Em outros grupos de instrumento que sigo (participo do grupo do malagoli no FB), a grande maioria também é pra tocar em igreja.
      Nunca vi alguém perguntando no tópico de guitarras aqui ou algum novato criando o tópico "Melhor guitarra pra tocar sertanejo universitário". E querendo ou não esse é o maior forum de música do Brasil.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a O lado negro dos handmakers brasileiros (espionagem, panelas, lives, Facebook, escalões, etc)

      305.566 tópicos 7.892.421 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital