O coronavírus pode matar a atual indústria da música. Talvez ela precisasse morrer.

Autor Mensagem
Ismah
Veterano
# 10/jun/20 19:05


O coronavírus pode matar a atual indústria da música. Talvez ela precisasse morrer.

https://musicaemercado.org/o-coronavirus-pode-matar-a-atual-industria- da-musica-talvez-ela-precisasse-morrer/

Donnergott
Membro Novato
# 11/jun/20 16:02
· votar


Brutal.

Buja
Veterano
# 11/jun/20 16:26
· votar


A matéria falou muito e não falou nada.
O que a industria da musica está passando é exatamente igual a qualquer outra industria está passando.
Os únicos setores da economia que estão sofrendo menos é o da saúde, tecnologia e alimentício.
Fora isso, ta todo mundo no mesmo barco sofrendo muito, em menor ou maior grau, mas não pouco.
E industria global nenhuma vai morrer por causa disso. A pandemia vai passar, vai deixar marcas,
aprendizados, mas nada tão extremo além disso.

Lelo Mig
Membro
# 11/jun/20 22:07 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Hoje mostrou uma reportagem com idosos (pessoas com mais de 65 anos) que não possuem pensão, aposentadoria, bens e nem trabalho formal, vivem de bicos, vendendo balas, salgados, catando latinha... são milhares pelo País.

Não é querer filosofar com o manjado "tem gente mais fudida", mas, é uma crise global. E quanto menos essencial o setor, mais ele sofre nestas horas. Não tem jeito.

Obs: O pior dessa pandemia são estas porras de "live". Uma pior que a outra...kkk

Buja
Veterano
# 12/jun/20 10:08
· votar


O pior dessa pandemia são estas porras de "live". Uma pior que a outra...kkk

Hahaha até agora nao vi nenhuma que me agradasse. Tanto porque quase nao ouço nada de musica brasileira atual.

Mas até entendo essas lives. Existem musicos de grande porte como Nando Reis que sofrem, mas sofrem 'pouco' na crise.
Ludmilla, Bruno e Marrone, Fabio Jr, Tiaguinho, esses ai que ja vi nas lives, estão mais pra se manter no auge mesmo, mkt, mainstream.
Eles não tem so a musica como fonte de renda. Tem empresas, ações, negocios, contratos, produtos, e muito mais.

Mas tem musico não tão grande assim (mais novos, regionais) que so vive do violão e voz mesmo,
que tão vendendo carro e cavalo pra pagar boletos.
Seis meses de pandemia, fora dos palcos e da atividade, da pra deixar esses caras no nível social de qualquer trabalhador
assalariado (classe média/baixa). A live não da dinheiro em si, mas da seguidores, mais fãs, patrocinio,
e mantem o cara ativo. Pelo menos não vai ficar esquecido.

Logico que nao é aquela coisa...nossa que dó do cara, ta passando dificuldades financeiras, (como o povo anda pregando ai).
Mas o musico de barzinho mesmo, dupla de cover sertanejo, grupo de pagode local,
que toca no bairro, ou no máximo na cidade, esse sim, ta vendendo o almoço pra comprar a janta.
É o cara que, de seguidor no instagram, nao passa de 1000 pessoas, e sim, precisam do cache pra pagar a conta e agua e de luz.

Mesmo assim nao morro de dó. Na mesma situação ta o musico, o uber, o pedreiro, a costureira, e o dono da venda da esquina do zé pinguelo.
Tudo igual, mesmo para os assariados de home office. Foi dispensado, ja era. Essa pandemia é literalmente uma praga mortífera.

Beto Guitar Player
Veterano
# 12/jun/20 10:27
· votar


Nem li a matéria, mas tenho certeza que quando a pandemia acabar, vai brotar um monte de porcaria na música novamente. O lixo vem e vai independente de qualquer coisa.

entamoeba
Membro Novato
# 12/jun/20 14:24
· votar


Eu li a matéria, só não vi um argumento ali.

Del-Rei
Veterano
# 12/jun/20 17:06
· votar


(...) o Covid-19 ser um catalisador da reforma em uma indústria que subestima seriamente seus artistas?

(...) passamos a ver a música como algo que deveria ser gratuito, e não como arte que merece ser paga.


Tirando os poucos grandes artistas que ainda conseguem ganhar dindin com alguma venda, a maioria esmagadora dos artistas sobrevive com shows. Sem shows, acaba a renda.

Duvido que essa pandemia acabe com esse padrão da indústria. A pandemia está apertando os cintos da galera, e quem já não pagava por música, agora vai pagar menos ainda.

E mesmo pós pandemia, duvido que alguém mude sua visão sobre música/arte/entretenimento....

Um aceno de longe!!!

Julia Hardy
Veterano
# 12/jun/20 21:08
· votar


Sou mais assistir os meus dvds e blurays (sim, sou antiquada). Aproveitei pra rever o Live At Slane Castle do Red Hot Chili Peppers. Fantástico. Dá até pena ver como a banda está hoje em dia.

macaco veio
Veterano
# 13/jun/20 13:07
· votar


Quando a indústria da música der algum dinheiro pode ter certeza que eles levam essa indústria pra China.

LeandroP
Moderador
# 13/jun/20 13:22
· votar


Porra! Eu assisti a lives maravilhosas. Algumas não dá mesmo rs
Mas, tem muita gente boa mandando um puta som!

Ken Himura
Veterano
# 21/jun/20 15:07
· votar


A cultura das lives é a pá de cal que faltava pra enterrar a música.

entamoeba
Membro Novato
# 21/jun/20 15:24
· votar


Particularmente, não gosto de lives! Mas gosto muito de apresentações gravadas ao vivo em estúdio, tipo KEXP e From the Basement.

O mainstream da música sempre foi voltado para os jovens (que vão a shows) e não para os velhos (que ficam em casa). Talvez a pandemia possa ter contribuído para igualar as coisas.

makumbator
Veterano
# 21/jun/20 17:55
· votar


entamoeba

Também não sou fã de lives de música (mas gosto de live de streaming de jogos). Assim como você, eu também gosto de ver gravações ao vivo em estúdio (mesmo que quase a totalidade não seja realmente com todos os elementos ao vivo. Sempre tem uma lapidada/corrigida de pós produção).

acabaramosnicks
Membro Novato
# 21/jun/20 21:05
· votar


entamoeba
Particularmente, não gosto de lives! Mas gosto muito de apresentações gravadas ao vivo em estúdio, tipo KEXP e From the Basement.

exato

Del-Rei
Veterano
# 22/jun/20 15:31
· votar


acabaramosnicks
makumbator
entamoeba
Também não sou de lives. Acho que me dei ao trabalho de assistir a uma ou duas na primeira semana da quarentena. Depois até esqueci que existiam.

Essas gravações em estúdio acho que são extremamente fodas. Às vezes ficam melhores que as de estúdio. Todas deveriam disponibilizar as versões nas plataformas de streaming.

Um aceno de longe!!!

Lelo Mig
Membro
# 23/jun/20 02:00 · Editado por: Lelo Mig
· votar


entamoeba
acabaramosnicks
Del-Rei
makumbator

"Particularmente, não gosto de lives! Mas gosto muito de apresentações gravadas ao vivo em estúdio"

O que me incomoda nestas lives (e não vou entrar no mérito estilo musical) mas é justamente o contrário do que há, e sempre teve, nos ao vivo em studio: Profissionalismo e capricho.

Manos, estas lives, a maioria que vi, é um esculacho total. Gente do mainstream, com bala na agulha, fazendo apresentação do naipe do "tiozinho manguaça do churrasco". Profissionalismo zero, uma merda!

A música já anda um esculacho na parte artística faz tempo, se avacalhar a parte técnica... esquece, pode enterrar.

Buja
Veterano
# 23/jun/20 08:12 · Editado por: Buja
· votar


Lelo Mig

Faz muito tempo que não vejo mais a musica sendo tratada como arte de um modo geral;
É somente mais um negocio, uma forma de granhar dinheiro, um trabalho.

Claro, nao to dizendo que isso é ruim, afinal, a musica é uma forma digna e honrosa de trabalho.
Mas perdeu o sentido estetico. A arte, a poesia, o romance, a crítica. Não tem nada disso mais.

Entao, nao tem qualquer esforço em se fazer algo belo, bonito, bem feito, trabalhado,
como vejo nos videos de apresentações antigas do A-ha, Queen, BeeGess, coisa e tal;
As ultimas belas produções assim que lembro, foram "alguns" acusticos da mtv, famosos por sinal.
E o Roupacustico tambem.

De la pra ca, não vejo nada bem feito, como uma peça sendo apresentada num teatro.
O que vejo é banda de apoio boa mas sem estrutura, o cantor é uma merda, o cenario lotado de
propagandas, todo mundo mal preparado, e ninguem ensaiado. É uma porcaria de se ver.

Na live no Nando Reis, que eu esperava que fosse coisa boa, não sei o que que ele arrumou,
sei la se pisou no cabo ou o que, mas desligou o sinal do violão, e fez uma cara de boxta na
live, reclamando do roadie com um sorrisinho na cara, como se tivesse falando com um cachorro.
Aquilo me deu um nojo da cara do sujeito, uma [s]forma[/s][falta] de humanidade que se revela so na hora H, live!

Vi tambem a live da Ludmilla quando ela caiu na piscina. Enquanto o povo cortava o sinal pra corrigir
o problema la, entrou uma menina, com certeza da equipe de assessoria de marketing, e ficou uns
10 minutos falando baboseira, nada com nada, e se pode ver que foi o maior improviso de nota fora da
historia. Passado o tempo, volta a ludmila, cantando, com uma voz e cara de quem comeu estrume,
claramente com feição de menina adolescente emburrada. Profissionalismo -1.

Foi-se os tempos dourados. Quem viveu, viveu, foi feliz, e ja era.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 23/jun/20 09:02
· votar


Buja
Concordo com você em parte.
Ainda existem boas coisas sendo feitas; mas tornaram-se coisa de nicho, de poucos.
Cultura, estética e arte significativa para as massas é algo perigoso.... entendeu?
Abç

LeandroP
Moderador
# 23/jun/20 09:51
· votar


Se bem que, não seria justo esperar uma puta qualidade nas lives quando estamos em quarentena. Com exceção daqueles que têm patrocínios, com técnicos de som, geladeira de cerveja, comida por aplicativo, etc.

O pessoal que enquadra com o celular barato, que toca o seu instrumento e canta, que lê as mensagens e responde, estão indo muito bem. Tô gostando muito!

Tem uma página que se chama "música pra curar o mundo" e que aparecem lives maravilhosas. Outras nem tanto rs

brunohardrocker
Veterano
# 23/jun/20 10:53
· votar


LeandroP
Se bem que, não seria justo esperar uma puta qualidade nas lives quando estamos em quarentena. Com exceção daqueles que têm patrocínios, com técnicos de som, geladeira de cerveja, comida por aplicativo, etc.


Sem esquecer daquele puta solo de guitarra a 685 bpm.

LeandroP
Moderador
# 23/jun/20 10:58
· votar


brunohardrocker

Do Eduardo Costa?

Já entrou pro Guitar Hero rs


https://www.youtube.com/watch?v=rG4OQWNGh8Y

Delson
Veterano
# 23/jun/20 11:06
· votar


Outro dia assistimos a live do Roupa Nova e Daniel, banda e artista que gostamos muito aqui em casa por sinal, mas a live foi mais do Daniel, com o Roupa Nova como "banda de apoio", sei lá.

Infelizmente, o áudio dessas lives não é comparável ao de estúdio, mas nesses tempos já é um alento pra alma.

Mas pelo menos dá pra dar "dislike" quando a gente não gosta, kkkkkkkkk

Buja
Veterano
# 23/jun/20 11:11
· votar


LeandroP

Nossa kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Que improviso! Meodeos!
O cara solou igual eu solo aqui!
So nota dentro e um tecnica absurda.
Que felling!!!

LeandroP
Moderador
# 23/jun/20 11:56
· votar


Buja

bizarro rs

Lelo Mig
Membro
# 23/jun/20 11:59 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Na boa, prá mim não tem desculpa não, podem me chamar de intolerante e radical. Só têm amador descomprometido e esculachado fazendo lixo.

Se em 1969, os Beatles fizeram "uma live" com essa qualidade, não há desculpa nenhuma para estas merdas, com erros grotescos e som sofrível que a galera anda mandando em pleno 2020.

Alguém pode argumentar "Ahhh mas eram os Beatles"... não importa: Qualquer bandinha de bairro de hoje têm mais equipamento e é tecnicamente superior à eles em 1969.




Ismah
Veterano
# 23/jun/20 14:22
· votar


Uma das minhas surpresas, foi que o som estava excelente nessa Live. Da minha parte, só dei uma força. Hoje tem outra, que é valendo e terei parte.

https://www.facebook.com/BommtempoInternet/videos/601066427428178/

Del-Rei
Veterano
# 23/jun/20 18:31
· votar


Embora eu não esteja assistindo às lives, é bom considerar que nem todo mundo tem por perto uma estrutura (pessoas) por conta justamente do isolamento, então basicamente as coisas acabaram sendo feitas no improviso e boa parte das vezes o próprio artista fez tudo em casa.

Nesses casos eu até relevo, porque o cara tem que pensar na produção mínima do cenário, equipamentos, questões técnicas que normalmente não eram da alçada dele (garantia de bom sinal de internet, eventuais problemas de som, saber utilizar câmeras, conectar os instrumentos/vozes, fazer uma mixagem decente e transmitir tudo equalizado/sincronizado, etc).

Mas tem várias que são uma equipe inteira trabalhando e cagando pro tal isolamento, então essas deveriam realmente ser muito bem feitas... E nem sempre.

Um aceno de longe!!!

Ismah
Veterano
# 24/jun/20 02:06
· votar


Não me desce essa. Quem quer corre atrás, conversa com o responsável, contrata alguém para dar consultoria, etc, etc, etc... Se vira...
Logicamente, a decepção com alguns grandes do cenário nacional, é exatamente porque eles teriam recursos (materiais e humanos) para não precisar improvisar, e fazer A PRODUÇÃO...

Buja
Veterano
# 24/jun/20 08:12 · Editado por: Buja
· votar


Cultura, estética e arte significativa para as massas é algo perigoso.... entendeu?

......claro, pois não, mas o que é que eu fiz? Se é documento eu tenho aqui
Outro disse: Não interessa, pouco importa, fique aí
Eu quero é saber o que você estava pensando!
Eu avalio o preço me baseando no nível mental que você anda por aí usando
E aí eu lhe digo o preço que sua cabeça agora está custando....

Parece que os reflexos dessa epoca ainda ta por ai....música de qualidade dava prisão e agora todo mundo emburreceu culturalmente rs

------------

Del-Rei
boa parte das vezes o próprio artista fez tudo em casa.

Não posso afirmar com toda certeza, mas eu realmente duvido muito que o proprio artista faça alguma coisa [mesmo os pequenos].
O maximo que ele deve fazer é aquecimento vocal, maquiagem e colocar alguma roupa despojada.
O resto tudo é uma equipe que faz.

Porem o que acredito que seja o motivo das coisas ficarem meio cagadas é o cachê baixissimo que eles poem nisso.
A priori, live nao da dinheiro. Nao vende ingresso, não vende patrocinio nem fecha contratos.
Maximo que dá é seguidores, visibilidade e uns centavos do google.

Então, acho eu que essa equipe é muito reduzida e muito mal paga.
Dai os equipos são os basicos, ou no improviso.
So pra ter registro mesmo. Se investe mais em cenario e iluminação.
Mas o belo de se ouvir, que é a apresentação mesmo, é um cocô.

Mas era de se esperar mesmo, por que a musica atual é toda maquiada.
Se tira do artista todo o glamour que as produções fazem, e o deixa somente
com a voz pura e um violão, nao sai absolutamente nada.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a O coronavírus pode matar a atual indústria da música. Talvez ela precisasse morrer.