Copyright vs Youtubers

Autor Mensagem
Del-Rei
Veterano
# 16/abr/19 12:59
· votar


leticiariel.oficial
Quem é esse produtor? Fiquei interessada na série.

Põe o nome dele no youtube.
Vai aparecer o canal.
Tem muita coisa interessante ali, mas é em inglês.

Um aceno de longe!!!

Filippo14
Veterano
# 16/abr/19 13:35
· votar


HortaRates
O cara deu risada do meu argumento, isso não foi arrogância da parte dele? Sobe lá para ler o comentário.

Ele disse que criptomoedas é pirâmide financeira. E até agora, as sérias não são.

E sim, tenho qualificação sim, inclusive me formei em uma faculdade mais conceituada que a que ele estudou e fez aula, mas acho essa carteirada completamente non sense.

Outra, idade ou tempo de estudo não significa nada, senão o Zuckerberg não entenderia nada e nem poderia discutir absolutamente nada com o Bill Gates e o Mateus Asato seria um guitarrista meia boca por que não tem nem 30 anos. Reforço, ele estudou, mas os argumentos que ele deram, naquele momento, me soaram infantis ou preguiçosos. Perdão se fui grosso, mas a arrongancia não começou comigo

ferraz bass

Desculpa por continuar a desvirtuar, mas o que eu falei reflete nos copyrights. Empresas gigantes junto com o Estado dão um jeito de acabar com a competição ou mesmo criar uma barreira. Copyrights é mais um exemplo nefasto do que essa sociedade gera. Estado criou mais uma lei absurda e agora todo o ensino, inovação e desenvolvimento de diversos temas vão ficar atrasados. Música, filmes, séries e outros tipos de conteúdos serão cada vez mais restritos para a classe mais alta, que pode pagar por professores e cursos. A mágica da internet se reduziu um pouco com essa ideia, Lembre-se que isso não vale só para o youtube, isso é muito maior.


Lelo Mig

Desculpe, mas em nenhum momento eu falei isso, você, não sei se como piada ou não, está distorcendo o conceito e falando inverdades


entamoeba

Você está errado por ser um defensor das individualidades. É quase a mesma coisa de ser terraplanista! Tem que dar um mergulho em outras áreas do conhecimento para você descobrir o quanto está errado! O papo de economista costuma ser fraco porque economista é bitolado!

Então me da uma sugestão, na boa. Eu faço o que então, o que as maiorias determinarem para mim, gostando ou não? Aceito meu lugar na sociedade, gostando ou não. Cerceio a liberdade dos outros de serem e fazerem o que bem quiserem? Sério, não entendo onde você quer chegar.

Não tem sido usada a favor da população, mas isso não tem nada a ver com o Estado. E as interferências às quais você se refere são forçadas pelo excesso de poder econômico dos grandes capitalistas. É o poder econômico comprando poder político! Para enfatizar: o problema é o grande capital, não a política ou o Estado!!

Beleza, e ai para resolver você diz que devemos então deixar tudo público? Grandes estatais, tipo Petrobrás e Vale, com controle governamental. Ai acabamos com o grande capital e os políticos usarão a máquina a favor da população. E se a pessoa quiser fazer algo seu ou questionar essa maioria da máquina ou maioria do governo, ou até mesmo se encontra descontente com seu lugar, qualquer que seja da sociedade, ela faz o que? Foge, sai matando na rua? Sem sacanagem, é isso que você defende? Juro, o que você enxerga?

Tem sido assim, mas (de novo), isso não é algo inerente à ação do Estado na economia! O Estado é o único meio de frear as grandes corporações, só não tem sido eficiente porque as grandes corporações se tornaram tão poderosas que são capazes de comprar o Estado.

Mais uma vez, que mundo você enxerga? O estado vai acabar com as grandes corporações ou vai tomar todas para ele? E se tomar as grandes corporações, ele vai dissolve-las, administra-las, não entendo. E faz sentido ele acabar com as grandes corporações e criar pequenas? Ele seria dono das pequenas ou daria para a população? Quem as ganharia, como ele administraria todas essas micro empresas? Mais uma vez, que mundo é esse que você enxerga?

Liberdade econômica, nos termos dos liberais, é balela! É impraticável! Uma hora um cresce mais e engole os outros, começa a comprar poder! Com ou sem Estado. Só que as empresas só representam aos próprios interesses, o Estado está lá para defender os interesses democráticos! Só há democracia no Estado, exercer o consumo não basta para dizer que temos algum poder sobre as empresas! O poder das empresas é CONCORRENTE da democracia! Isso é óbvio demais!

Então cara, sempre um cresce, mas ele está sempre livre para investir errado, ler errado o mercado e se ferrar. Quanto maior a sua fronteira de produtos (de uma empresa) menor o seu poder de defender a fronteira toda, é que nem o Império Romano, ele não conseguiu defender a fronteira toda. Sempre tem uma empresa que se especializa em algum produto especifico e compete com você. Veja as marcas de música do país. Sempre tem um luthier que compete com a fender em guitarras, outra empresa que compete com a fender em amplificadores e outras que competem em pedais e acessórios.

Outro exemplo: A Gibson. Ela era gigante, por que ela não comprou todos esses luthieres e afins? Ela decidiu comprar umas outras marcas e grupos de outros segmentos e se ferrou, investiu muito mais que uma empresa pequena e o tombo foi gigante. Nesse meio tempo diversos produtores entraram no mercado e arrancaram grandes pedaços de mercado dela, como a Dunamiz por exemplo, ou mesmo outros luthieres que ficam no Brasil e em outros locais.

A competição existe e é impossível você conte-la e se preparar para todos os cenários sendo uma empresa, a não ser que você seja estatal.

Me da a impressão que você enxerga as empresas como um mal absurdo e todas do tamanho do mundo. Contudo, e aqueles pequenos e micro empreendedores, que tem por exemplo, lojas de instrumentos, estudios de ensaio, vendem camisetas de bandas de rock, CDs e DVDs de música. Eles também são o MAL a ser combatido pela democracia? O que ele fez de mal?

Abs,

leticiariel.oficial
Membro Novato
# 16/abr/19 15:18
· votar


Del-Rei obrigada, pelo jeito que o rapaz falou achei que era outro produtor.

entamoeba
Membro Novato
# 16/abr/19 16:11
· votar


Filippo14
Então me da uma sugestão, na boa. Eu faço o que então, o que as maiorias determinarem para mim, gostando ou não? Aceito meu lugar na sociedade, gostando ou não. Cerceio a liberdade dos outros de serem e fazerem o que bem quiserem? (1) Sério, não entendo onde você quer chegar. (2)

1) Coletivismo não é isso.

2) Nota-se que você não entende. Já ouviu falar de realismo ingênuo? O problema é que você não entende o mundo onde vive, enxerga tudo de uma maneira muito "intuitiva" (na falta de palavra melhor), por isso, sequer é capaz de notar o quanto você deve ao outro. Individualistas, fora os nietzschianos (esses são maus-caráteres), raramente experimentaram questionamentos mais profundos sobre a própria existência. São toupeiras existenciais!

Beleza, e ai para resolver você diz que devemos então deixar tudo público? (1) Grandes estatais, tipo Petrobrás e Vale, com controle governamental. Ai acabamos com o grande capital e os políticos usarão a máquina a favor da população (2). E se a pessoa quiser fazer algo seu ou questionar essa maioria da máquina ou maioria do governo, ou até mesmo se encontra descontente com seu lugar, qualquer que seja da sociedade, ela faz o que? (3) Foge, sai matando na rua? Sem sacanagem, é isso que você defende? Juro, o que você enxerga? (4)

Notei que você partiu de um entendimento bem equivocado, vamos lá:

1) Não disse isso! A ideia não é deixar tudo público, é só impedir o acúmulo de poder privado. Isso é feito porcamente por agências reguladoras, quando impedem grandes fusões, por exemplo.

O cooperativismo também é uma saída, já que elimina a figura do grande capitalista e dá o poder privado a um conselho que representa a coletividade daquele setor.

2) Os políticos são representantes do povo, deveriam cumprir esse papel. Não cumprem porque a nossa democracia é imatura e ineficiente. Tem muito o que melhorar no sistema de representação, inclusive, com a adoção de tecnologias de consulta popular.

3) Em uma democracia legítima, se você quiser mudar algo, deve propor isso por vias democráticas, ora! Agora, se for o poder econômico que estiver no poder (como ocorre agora), os interesses do grande capital vêm na frente dos interesses do povo.

4) Esse desespero é próprio das distopias em que o capital tomou todo o poder para si. Na democracia, deve haver espaço para todos.


Mais uma vez, que mundo você enxerga? O estado vai acabar com as grandes corporações ou vai tomar todas para ele? E se tomar as grandes corporações, ele vai dissolve-las, administra-las, não entendo. E faz sentido ele acabar com as grandes corporações e criar pequenas? Ele seria dono das pequenas ou daria para a população? Quem as ganharia, como ele administraria todas essas micro empresas?

Tanto faz!!! O erro dos ingênuos (como você) é querer colocar o projeto antes do objetivo! A gente precisa primeiro definir o mundo em que quer viver, depois tratar de como chegar lá. Esquece o que existe! O que existe foi mal feito e está viciado! O que existe atende mal aos humanos e é injusto com a maioria deles! Você dá importância demais a isso! Tem apego excessivo pela estrutura! Muita inflexibilidade intelectual!


Então cara, sempre um cresce, mas ele está sempre livre para investir errado, ler errado o mercado e se ferrar.

Você trata o mercado com um viés evolucionista e o pior, quase como se fosse algo necessário, sem que qualquer alternativa a ele fosse possível.

É análogo a defender que os homens deveriam morrer de doença, porque, só assim, a evolução da espécie seguiria seu curso.


Me da a impressão que você enxerga as empresas como um mal absurdo

Só as muito grandes. O "salto" é quando o poder econômico compra o poder político.

Filippo14
Veterano
# 16/abr/19 17:05 · Editado por: Filippo14
· votar


entamoeba

1) Pera, então coletivismo não é o que a maioria determina para você? To pensando de uma forma prática aqui. Tipo, sou sei lá um professor de classe média. Queria gastar meu dinheiro indo no cinema, mas preciso pagar IPTU, posso me negar ou preciso pagar o imposto no seu "mundo"? Outro exemplo, 300 de 400 deputados foram a favor de criar um imposto para tentar resolver o problema XYZ, mas eu discordo, posso me negar a pagar ou a maioria democratica determina o que devo fazer com a minha propriedade?

2) Essa foi quase uma ofensa (topeira e ingenuidade), mas de boa, segue o jogo, não tenho muito o que responder disso.

1) Não disse isso! A ideia não é deixar tudo público, é só impedir o acúmulo de poder privado. Isso é feito porcamente por agências reguladoras, quando impedem grandes fusões, por exemplo.

O cooperativismo também é uma saída, já que elimina a figura do grande capitalista e dá o poder privado a um conselho que representa a coletividade daquele setor.


Mas você entende que agencias reguladoras acabam interferindo na criação das pequenas empresas, que podem inclusive ser cooperativas? Elas criam regras muitas vezes que parecem beneficas para aquele setor, mas muitas vezes impedem que as empresas pequenas possam acompanhar. Foi o que fizeram com o setor bancario. Criaram tantas regras e burocracias que poucos competidores sobraram. E ainda assim, permitiram fusões gigantes como HSBC + Bradesco e Itaú + Unibanco.

Você pode dizer que de fato essas agências estão sendo mal administradas, e eu concordo, mas como garantir a administração eterna delas? Sempre um mal intencionado vai entrar la dentro e vai cobrar propinas para dificultar para as pequenas empresas ou permitir as grandes fusões e sempre vai entrar alguem despreparado fazendo um péssimo trabalho. Ou ainda assim, sempre as regulações precisarão ser atualizadas devido a mudancas na sociedade, e essa mudanca de regras atrapalha muito o empreendedorismo, porque muda o "jogo" toda hora.

Os políticos são representantes do povo, deveriam cumprir esse papel. Não cumprem porque a nossa democracia é imatura e ineficiente. Tem muito o que melhorar no sistema de representação, inclusive, com a adoção de tecnologias de consulta popular.

Você realmente os vê como representantes do povo? Para mim eles mais atrapalham do que ajudam e sempre seguem seus próprios interesses. Existindo o "grande capital" ou não, eles sempre terão acesso ao dinheiro da população via impostos e sempre darão um jeito de roubar. Boa parte da corrupção nem passa por péssimos empresários que o Brasil tem, muitas vezes ocorre em outros pontos. E pergunto de novo para você, como fazer entrarem só os de boa indole e bem preparados? Como manter esse grupo, através do dinheiro da população, de forma que ele SEMPRE trabalhe bem.

Ora, você falou que nossa democracia é imatura e ineficiente, mas voltando aos copyrights. A democracia deles não é mais madura e eficiente? Eles não são países mais desenvolvidos e com menor desigualdade? Por que votaram a favor dessa lei errada? Por que os ingleses votaram a favor do Brexit?

Isso, infelizmente, não existe, o poder corrompe e quem entra lá sempre quer mais dinheiro e poder, independente de onde esse poder esteja

Em uma democracia legítima, se você quiser mudar algo, deve propor isso por vias democráticas, ora! Agora, se for o poder econômico que estiver no poder (como ocorre agora), os interesses do grande capital vêm na frente dos interesses do povo.

Beleza, mas ai, seria uma pergunta mais geral, e não necessariamente tão direta a esse seu tópico. Se uma empresa cresce rapidamente, como o Facebook, ela seria obrigada a não crescer tão depressa no seu mundo para que não se tornasse o "grande capital"? Por que eu entendi seu argumento em relação a fusões, mas para crescimento organico não funciona muito bem. O Facebook para deixar de crescer tão rapido precisaria ser regulado por uma agencia e parar de fornecer seus serviços para novos clientes, ai tudo bem? Por que em tese criaria uma proibição para que parte da população consumisse aquele produto/serviço.

Isso vale para todas as empresas, como o Burger King. Ele deve ter começado a operar no Brasil pelo Sudeste e Sul e foi crescendo para outras regiões. Você, como agente regulador, iria proibir essa expansão e assim restringir os hamburgueres desse restaurante só para a população do Sudeste e do Sul?

Fica dificil restringir as empresas que não crescam atraves de fusões. Além disso, limitar o crescimento de uma empresa via proibição geram outros efeitos nefastos. Redução dos investimentos daqueles empreendedores, falta de perspectivas para os funcionários e redução de empregos no final das contas

Filippo14
Veterano
# 16/abr/19 17:16
· votar


entamoeba
Esse desespero é próprio das distopias em que o capital tomou todo o poder para si. Na democracia, deve haver espaço para todos.

Concordo que deve haver espaço para todos, mas como comentei anteriormente, fica muito dificil vc controlar o "grande capital" e ainda, se a empresa cresce, principalmente de forma organica, é porque ela oferece um produto/serviço bom para seus clientes (população), como restringir isso?

Tanto faz!!! O erro dos ingênuos (como você) é querer colocar o projeto antes do objetivo! A gente precisa primeiro definir o mundo em que quer viver, depois tratar de como chegar lá. Esquece o que existe! O que existe foi mal feito e está viciado! O que existe atende mal aos humanos e é injusto com a maioria deles! Você dá importância demais a isso! Tem apego excessivo pela estrutura! Muita inflexibilidade intelectual!

Pera, ignorando as suas criticas a mim, pode ser que eu seja inflexivel e ingenuo, mas voce nao é tambem? voce assume que liberalismo foi sei la o que e diz que eu sou ingenuo. Esquecendo todo o resto, sera que o "grande capital" é o culpado ou apenas sua estreita relacao com os poderes? Ou os poderes em sí?

Você trata o mercado com um viés evolucionista e o pior, quase como se fosse algo necessário, sem que qualquer alternativa a ele fosse possível.

É análogo a defender que os homens deveriam morrer de doença, porque, só assim, a evolução da espécie seguiria seu curso.


Mas o mercado evolui, as tecnologias mudam, os desejos das pessoas mudam e isso força os empreendedores e funcionarios do setor privado a tomarem providencias e abordagens diferentes para venderem seus produtos.

Na minha concepção, e usando as pessoas a minha volta como exemplos, eu continuo a acreditar que todos agimos por incentivos/desejos, por mais diversos que eles sejam. Se as pessoas recebessem tudo de mão beijada, sem que elas proprias valorizassem o fruto de seus trabalhos, o incentivo se perderia, a inovação se perderia e entrariamos em declinio produtivo de todas as formas possiveis.

O mercado me atrair, pois ele resolve esses pontos quando não tem interferencia do Estado. Ele gera uma maximização da felicidade, pois as pessoas podem fazer o que bem entenderem, sem ter um espaco pre determinado e são obrigadas a pensarem em produtos e servicos que atendam aos desejos da população ou grupos de interesse, tendo que gerar valor atraves de seus investimentos e trabalho para a propria sociedade. Entao, por mais que as pessoas sejam mas em sua essencia, nesse sistema, para elas terem dinheiro, elas precisam gerar algo de positivo para a sociedade, ao inves de entrarem no jogo de poder politico.

Abs

entamoeba
Membro Novato
# 16/abr/19 19:32 · Editado por: entamoeba
· votar


Filippo14
Pera, então coletivismo não é o que a maioria determina para você?

Não.


Mas você entende que agencias reguladoras acabam interferindo na criação das pequenas empresas, que podem inclusive ser cooperativas?

E daí? Só usei as agências reguladoras como exemplo. Novos mecanismos de regulação precisam ser desenvolvidos.


Você pode dizer que de fato essas agências estão sendo mal administradas

Não é esse o problema.


Sempre um mal intencionado vai entrar la dentro e vai cobrar propinas para dificultar para as pequenas empresas ou permitir as grandes fusões e sempre vai entrar alguem despreparado fazendo um péssimo trabalho.

E a solução é liberar geral? Você acha que sem regulação, finalmente o livre-mercado poderá realizar-se? Ache um autor que defenda isso! Nem o liberal mais demente crê em um mercado 100% autorregulado.


Sempre um mal intencionado vai entrar la dentro e vai cobrar propinas

As empresas têm muito mais responsabilidade pela corrupção do que o funcionalismo público. Ademais, isso se resolve com transparência e desburocratização!


empreendedorismo

Buzzword! Não passa de uma pseudovirtude!


Você realmente os vê como representantes do povo? Para mim eles mais atrapalham do que ajudam e sempre seguem seus próprios interesses.

Você é anarquista? Ancap?


eles sempre terão acesso ao dinheiro da população via impostos e sempre darão um jeito de roubar.

Bobagem. Tem muita gente séria no setor público. As universidades públicas, por exemplo, são infinitamente melhores do que aquelas lojinhas de diploma privadas.


A democracia deles não é mais madura e eficiente? Eles não são países mais desenvolvidos e com menor desigualdade? Por que votaram a favor dessa lei errada? Por que os ingleses votaram a favor do Brexit?

A democracia deles também é uma bosta! E o povo é quase tão ignorante e supersticioso quanto o nosso!


Isso, infelizmente, não existe, o poder corrompe e quem entra lá sempre quer mais dinheiro e poder, independente de onde esse poder esteja

Só que do poder público a gente pode cobrar! Além disso, em uma democracia mais efetiva, o poder depende do debate público. Não é qualquer um que vai chegar fazendo o que quer.

Lembra daquele filho da puta que comprou a patente de um remédio contra AIDS e jogou o preço lá no alto? Isso é livre mercado na prática!


Por que eu entendi seu argumento em relação a fusões, mas para crescimento organico não funciona muito bem.

Funciona, sim! Basta regulamentar que nenhuma empresa com valor acima de X possa ter um só dono, e seguir fatiando o troço progressivamente. Acabar com os bilionários é um bom começo!

Dinheiro não serve para motivar? Motivar bilionário é caro demais! Melhor aposentar eles.


Você, como agente regulador, iria proibir essa expansão e assim restringir os hamburgueres desse restaurante só para a população do Sudeste e do Sul?

Você não é bom em encontrar soluções criativas, hein?! Espero que teu futuro empregador não leia esse post.

O Burger King poderia terceirizar as lojas físicas e limitar-se a gerir a marca e a desenvolver produtos.


mas voce nao é tambem? [ingênuo]

Em algum nível, todos são.


Esquecendo todo o resto, sera que o "grande capital" é o culpado ou apenas sua estreita relacao com os poderes? Ou os poderes em sí?

O poder pode ser público (de todos) ou privado (de alguém). Na democracia, o poder é de todos.


eu continuo a acreditar que todos agimos por incentivos/desejos, por mais diversos que eles sejam.

Sim. Na Psicologia, dá-se o nome de motivação. Autores que agradam a direita, de Weber a Hayek, costumam falar muita bobagem sobre esse tema.


Se as pessoas recebessem tudo de mão beijada, sem que elas proprias valorizassem o fruto de seus trabalhos, o incentivo se perderia, a inovação se perderia e entrariamos em declinio produtivo de todas as formas possiveis.

É uma visão simplória da coisa. O que você já leu sobre Psicologia?


Ele gera uma maximização da felicidade

Piada!


pois as pessoas podem fazer o que bem entenderem, sem ter um espaco pre determinado e são obrigadas a pensarem em produtos e servicos que atendam aos desejos da população ou grupos de interesse, tendo que gerar valor atraves de seus investimentos e trabalho para a propria sociedade.

Que bobagem! A maior parte da população do mundo trabalha sob coação!


elas precisam gerar algo de positivo para a sociedade

Big Brother Brasil é positivo para a sociedade? Economista também tem uma visão muito estranha sobre esse assunto.

Você tá no quê? Segundo semestre?

Filippo14
Veterano
# 16/abr/19 20:04 · Editado por: Filippo14
· votar


entamoeba
1- Então me explica o que é o seu coletivismo diferente.
2- Agencia reguladora foi um exemplo tenebroso e vc nem deu de novo um contra argumento
3- Talvez acabar totalmente com o Estado não seja necessario, mas limita-lo seria ja um grande avanco. Adam Smith, David Ricardo, Wenger, Milton Friedman, Hayek, Hoppe, Mises, Ron Paul, etc...
4- Na boa, voce nao sabe nada de terceirizacão né? Ele vai criar franquias, que é a forma de terceirização dos restaurantes. Ele vai franquiar de graça? Não vai cobrar taxa de franquia? Vai desenvolver o produto e o nome pros outros de bobeira? Acorda cara, voce nao sabe nem o basico de administração
5- O que vc leu de administração ou ja conversou com empreendedores, empresários e diretores de empresa para saber sobre motivação, geração de valor e afins? Trabalhar sobre coação significa oq? Trabalho escravo? a maioria dos trabalhadores brasileiros não podem, se quiserem, abandonar o trabalho deles amanhã? Coação é MUUUUUITO diferente de necessidade.
6- Big Brother pode não ser positivo para a produtividade, mas tem quem goste, tem seu publico, entao que exista, voce é Deus ou pelo menos um ser superior para decidir o que pode ou nao passar na TV? Voce vai proibir o sertanejo e o funk? Só pode rock agora?
7- Nao interessa o que eu fiz ou deixei de fazer, isso não me faz melhor ou pior que voce. Jogar o outro para baixo por ser mais novo ou menos estudado é algo que eu abomino, vai contra meus principios

entamoeba
Membro Novato
# 16/abr/19 20:37
· votar


Filippo14

Não entendeu, foda-se! Não sou tua babá.

Filippo14
Veterano
# 16/abr/19 21:24 · Editado por: Filippo14
· votar


entamoeba

kkkk

JJJ
Veterano
# 17/abr/19 07:49
· votar


Quanto textão...

Delson
Veterano
# 17/abr/19 08:46
· votar


JJJ
Quanto textão...

Por isso que nem sou alfabetizado.

Casper
Veterano
# 17/abr/19 10:13
· votar


O algoritmo que analisa as questões
autorais não é muito bom não.
Esse cover dos Guns and Roses
não foi detectado:

https://www.youtube.com/watch?v=3kvJ1aceD6s

Del-Rei
Veterano
# 17/abr/19 11:13 · Editado por: Del-Rei
· votar


Casper
Caraca...
Esse realmente não deve ter sido detectado nos algoritmos, rsrs.

JJJ
Quanto textão...

O autor do tópico até sumiu, rs.


MatheusMX
O vídeo voltou... Não sei se teve cortes...

Um aceno de longe!!!

Buja
Veterano
# 17/abr/19 11:14
· votar


O cara tava precisando de algo como ritmo.

Lelo Mig
Membro
# 17/abr/19 11:31
· votar


Casper

"Esse cover dos Guns and Roses
não foi detectado:"


Não sabia que o Nirvana tinha tocado Sweet Child... curti!

vinibassplayer
Veterano
# 17/abr/19 12:12
· votar


facebook ontem bloqueou 33 segundos de audio de um video meu de 50 segundos, gravando a intro de uma musica do ed motta, eu tocando baixo acompanhando a musica. foi gravado de celular com audio pessimo, nem sei como eles pegaram...

Del-Rei
Veterano
# 17/abr/19 12:14
· votar


vinibassplayer
Você não colocou o nome da música ou artista no título do video?
Ou nas tags...?

Um aceno de longe!!!

Pleonasmo
Membro Novato
# 17/abr/19 12:23
· votar


Eu entrei para ler sobre Copyrights, comecei a pensar em uma opinião, mas fui tomado pela mudança radical de assunto de economia.
Em tempo, eu gosto de encher o saco do entamoeba no off topic, mas ele as vezes está inspirado com bons textos.

vinibassplayer
Veterano
# 17/abr/19 16:00 · Editado por: vinibassplayer
· votar


Você não colocou o nome da música ou artista no título do video?

postei no insta, coloquei musica, artista e cd na descrição.. foi automatico pro face. no insta nao deu problema nenhum, no face eu mandei desbloquear e mudei a descrição tirando o conteudo.. no youtube tbm nao deu nada

groovezinho até bacana hehe

vinibassplayer
Veterano
# 17/abr/19 16:03
· votar


so achei estranho q eu tenho ums dez videos gravados e postados do msm jeito, de varios artistas, e so esse deu isso

Del-Rei
Veterano
# 17/abr/19 19:49
· votar


vinibassplayer
Cara, tem um vídeo (se não me engano do Rick Beato), no qual ele basicamente relaciona os artistas/gravadoras que encrencam e os que são tranquilos com isso. Logo, não são todos que reivindicam os direitos, e tem uma galera que é tranquila quanto a isso. Não sei se seu caso se encaixa nessa possibilidade ou se esse video ainda não foi detectado pelos algoritmos, rs.

Um aceno de longe!!!

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Copyright vs Youtubers