Como vocês lidam com o "branco" na hora de escrever letras?

    Autor Mensagem
    rhoadsvsvai
    Veterano
    # 08/abr/18 18:10


    Principalmente quando vai fazer a letra pra encaixar no instrumental e não ao contrario....
    as vezes é tão natural e as vezes é tão dificil pensar em algo.

    Lelo Mig
    Membro
    # 08/abr/18 19:11
    · votar


    rhoadsvsvai

    Meu processo de escrever letras é bem simples e ao mesmo tempo complexo.

    Eu não gosto de letras fáceis com rimas simples e palavras comuns (é questão pessoal).

    Mas, para não perder uma idéia, eu escrevo do jeito que vem a cabeça, as vezes sem rima ou rimando "lé com cré"... por vezes até roubo frase de alguma canção conhecida para tapar buraco, fazer uma ponte.

    Idéia preservada, depois lapido, procuro palavras menos comuns e rimas mais sofisticadas... As vezes é rápido as vezes tenho que engavetar e leva meses.

    Não apresso... Deixo que cada canção dite seu tempo.

    PguitarMaxx
    Veterano
    # 08/abr/18 19:30
    · votar


    rhoadsvsvai
    Cara, talvez seja legal você deixar o instrumental falar. Ouve, vê que tipo de letra, idéias, temas que dariam um match.

    Ismah
    Veterano
    # 08/abr/18 19:30 · Editado por: Ismah
    · votar


    Vá fazer outra coisa... Habitualmente, isso faz com que o problema passe para o sub consciente, e passe tempo lá...

    Por letra em instrumental, é difícil... Porque se está preso a ritmo, entonação, e blá blá blá...

    Eu não sou muito de culpar a inspiração pelos feitos... Bom domínio do idioma é o principal pilar - e aqui entra vocabulário, construção frasal, grafia.
    Ainda que tu componha algo bizarro, como a obra prima do cancioneiro nacional contemporâneo "Tá tranquilo, 'tá favorável" ( Lucas Correa De Oliveira / Wilibaldo Neto ), é necessário conhecimento do idioma. Note que ele não segue nem um pouco a linha gramatical esperada, mas segue uma variante do idioma, mais precisamente um dialeto que nasceu nas favelas cariocas...

    O segundo ponto é saber pra onde ir, dominar o assunto sobre o que se escreve... O resto o Lelo já deu o norte...

    Composição com data marcada, nem sempre fica bom... Tende-se a forçar muito...

    Ismah
    Veterano
    # 08/abr/18 19:32
    · votar


    Lelo Mig
    escrevo do jeito que vem a cabeça, as vezes sem rima ou rimando "lé com cré"... por vezes até roubo frase de alguma canção conhecida para tapar buraco, fazer uma ponte.

    Foi assim que compuseram algumas que viraram mainstream...
    Só que quem roubou o caderno, não sabia que teria de lapidar ainda...

    JJJ
    Veterano
    # 08/abr/18 21:00
    · votar


    Meu "branco" tem tempo... séculos que não escrevo uma letra!

    metal_ofender
    Membro Novato
    # 09/abr/18 00:33
    · votar


    Lelo Mig
    Coloca alguma música sua ai pra eu vê, fiquei curioso.

    Daniel_Bx
    Membro Novato
    # 09/abr/18 02:52
    · votar


    Tenho o mesmo problema, estou começando agora e sempre começo a pensar em criar uma letra só vem besteira na mente, já até desisti de forçar isso, vou só ir criando instrumental e se sair algo é lucro.

    Beto Guitar Player
    Veterano
    # 09/abr/18 09:38
    · votar


    Faço mais ou menos como o Lelo disse... Escrevo sem me preocupar com rimas, apenas com a ideia em si, depois vou substituindo por outras palavras que tenham uma pronúncia melhor para aquele momento.

    Mas, por outro lado, gosto também de escrever letras depois de já ter a música pronta. Nesse caso, eu toco a harmonia e canto vocalizações sem sentido, apenas enaltecendo a melodia da música. Gravo essa esquisitice toda e vou pensando numa letra para encaixar lá.

    Lelo Mig
    Membro
    # 09/abr/18 11:27 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    "Double"

    Lelo Mig
    Membro
    # 09/abr/18 11:54 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    metal_ofender

    "Coloca alguma música sua ai pra eu vê, fiquei curioso."

    Ainda preciso de milhões de coisas.
    Ao mesmo tempo, uma qualquer besteira.
    Mesmo que seja nesse velho barco.
    Ainda que seja só por brincadeira.

    A vida passa assim, como um mistério.
    E sem critério a morte vem e ilude.
    Como no outono o fruto esta mais velho.

    Ainda ouço multidões de vozes.
    Enquanto vejo passos no escuro.
    E o trem do tempo segue a margem
    Sem passagem, pra voltar.


    (Reg.: 58557 - fls 155 - livro 16 - Universidade Federal do Rio de Janeiro)

    Daniel_Bx
    Beto Guitar Player

    Não tenho regra tenho método dentro do acontecimento.

    Ao contrário da grande maioria acredito em inspiração. Sou um sonhador... Acredito em musas e em sua capacidade de inspirar o artista. Me entrego a isso e a disciplina, método pessoal e regras, deixo para aplicar quando a inspiração vem.

    As vezes componho música....com um lá lá lá...coloco letra depois.

    As vezes componho letra e fica engavetada anos até surgir a música que vai encaixar feito uma luva.

    As vezes sai tudo junto...

    Uma técnica que uso bastante e já descrevi aqui no FCC, quando tenho ideia para uma letra e não tenho música para colocar é compor sobre uma canção já existente.

    Vou dar um exemplo rápido, aqui agora, de improviso: (não se preocupem com a letra idiota, fiz de prima, voces vão entender o ex):

    Estava na calçada.
    Quando um brother meu chegou.
    Ele me disse uma parada.
    E minha perna... Bambeou.

    Saquei que minha namorada.
    Alguma treta... aprontou.
    E se meteu numa roubada.
    E a bagaça, pra mim sobrou.

    Essa mina é diaba.
    Só bota na minha raba!

    Essa mina é o diabo.
    Só bota no meu rabo!



    Agora, cantem em cima Smoke on The Water do Deep Purple.

    Sacaram? Encaixa certinho porque fiz agora de improviso sobre a melodia de Smoke.

    A única preocupação de escrever letras assim são 2:

    1- engavetar a letra até que você se esqueça qual canção serviu de base. (Sim, se não usar musicas muito obvias esquece rapidinho)

    2- Não deixar a música original influir na sua letra.


    Abraço!

    JJJ
    Veterano
    # 09/abr/18 14:03
    · votar


    Lelo Mig
    Essa mina é o diabo.
    Só bota no meu rabo!


    Essa "mina" é um traveco, hein?... kkkkkkkkkkkkkkk

    Lelo Mig
    Membro
    # 09/abr/18 14:18 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    JJJ

    A "musa" foi o Pablo Vitar.

    Se gravar eu processo....kkkk

    Julia Hardy
    Veterano
    # 13/abr/18 13:39
    · votar


    Essa mina é o diabo.
    Só bota no meu rabo!

    Essa "mina" é um traveco, hein?... kkkkkkkkkkkkkkk


    haha isso na mão de alguém com más intenções vira hit.

    ---

    Sobre o branco na hora de escrever: leia e escreva muito. Todos os dias de preferência. Um dicionário de rimas ajuda muito também.

    entamoeba
    Membro Novato
    # 13/abr/18 14:19
    · votar


    O branco é o opressor do povo negro, tá ligado?! Só mando a real.

    metal_ofender
    Membro Novato
    # 13/abr/18 17:47 · Editado por: metal_ofender
    · votar


    O problema é que a maioria de nós prefere ficar tocando as músicas que gosta do que escrever (eu sou um desses), ai não treina.

    Consegue tocar 90% das músicas que gosta, inclusive aquelas super hard, mas não consegue escrever uma música super simples por completo, por pura falta de treino.

    Eu mesmo antigamente sabia tocar uns 7 acústicos MTv, sem nem olhar cifra, violão 1 e violão 2. Mas nunca consegui fazer uma música por completo.

    MNoel
    Membro Novato
    # 04/mai/18 10:29
    · votar


    Posso separar meu processo em 2 partes: melodia e letra.

    Geralmente, antes de qualquer coisa, eu estou sempre escrevendo. Não pensando em música, mas colocando as ideias pra fora. Vou dar o exemplo de uma música de amor que fiz.

    Escrevi uma carta para uma mulher. Não tinha a intenção de entregar essa carta, apenas de colocar no papel ideias sobre o que eu sentia por ela. Já nessa carta saíram algumas frases interessantes que tinham potencial pra música. É um brainstorming poético.

    Com o violão em mãos, eu vou tocando a harmonia e cantando, as vezes em palavras, as vezes em "inglês enrolado", mas vezes só cantarolando mesmo. Disso saí uma melodia, e como eu tinha a carta na mente, algumas frases naturalmente se encaixam.

    Acho importante dormir em cima das ideias também. Dar tempo pro seu subconsciente reorganizar as ideias.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Como vocês lidam com o "branco" na hora de escrever letras?