Nacionais x Importados

Autor Mensagem
ABATANGERINA
Veterano
# abr/10


Gostaria de saber a experiência de vcs com tema acima.

primeiramente, sou a favor da indústria nacional, só não sou cego.
tenho vários equipos nacionais e com muitos deles estou satisfeito (potência appotek, amp bs120 staner, etc).

minha experiência em especial com a staner no quesito durabilidade e suporte técnico e a melhor possível, já em relação ao som não posso dizer o msm.

no entando minhas críticas são em especial direcionados ao preço x qualidade.

O mercado americano é um dos + exigentes do mundo, e várias das parafernalhas q hoje usamos foram criadas por eles.

O q percebo é q aparentemente TODOS os fabricantes nacionais tentam concorrer com os equipos de 2ª e 3ª linha importados. Colocam um preço um pouco + baixo q o do equipo importado vendido aqui no Brasil depois de todos os impostos. Ou seja, eles não comparam com o preço cobrado lá fora (óbvio, isso é economia de mercado) e a gente fica com cara de trouxa.

A título de exemplo, um BOSS nos EUA dificilmente sai a + de US$ 100 (ou R$ 180). Um BIG MUFF tá US$ 85 (num chega a R$150) e um OCD US$ 140 (num passa de R$ 270). Lembrando no caso do Eletro Hamonix e Fulltone a mão de obra é americana (zilhões d anos luz + cara q as nossas). Aí a gente vê um ONNER cobrando 250, 300. Meteoro a msm coisa com seus valvulados a + de 600 (+ caro q um valvulado fulltone ou seymour duncan).

Já maioria dos handmades brazucas trabalham com clones ou variações, o q é extremamente válido, mas aparentemente formam seus preços tb com base nos preços praticados aqui no Brasil. E alguns ainda extrapolam chegando a cobrar + de R$400 numa distorção (ridículo)!!! E com a grande desvatagem de vc na maioria das vezes ter de colocar o dinheiro antes e esperar (muitas vezes MESES como no caso de amps). É quase o capitalismo sem riscos! Além de não ter NF, garantia curta (não garantida já q não existe NF). Entretanto, por fazer pedais similares aos famosos no exterior, as vezes são a única opção pra quem quer um equipo melhorzinho.

Comecei a importar há algum tempo e tô vendo a grande diferença:
1º preço - peguei um pedal q aqui custa + de R$600 a R$290, já com frete incluido.
2º qualidade - quem têm um equipo TOP sabe do q estou falando, o acabamento é MUITO melhor. Mais resistende. Os q peguei têm som MUITO superior a todos os brazucas (não testei handmades).
3º atendimento - o padrão de atendimento da maioria das empresas desse ramo americanas é MUITO superior ao das brasileiras. É realmente impressionante (pra quem não está acostumado como eu). Em TODAS as compras q fiz, eles me mandam o equipo no dia seguinte!!! Me manda o e-mail com n° pra rastrear, etc. Não têm chorumelas e desculpas. Os caras entendem q cliente satisfeito volta, como aconteceu comigo.

Acho q assim como foi nos casos dos automóveis, quando até 1990 ar condicionado e direção era só pra carro de luxo caríssimo, até o dia q liberaram geral as importações e reduziram os impostos, e só então as empresas brasileiras foram se coçar. Só quando ocorrer uma redução significativa nos impostos é q a competente (não estou sendo sarcástico) indústria brasileira vai se mexer. Por enquanto, sua posição é muito cômoda, elas têm um mercado enorme garantido. Q igreja vai comprar um amp Fender FR212 (um dos + simples da Fender, q lá nos EUA está + barato q o Meteoro aqui) em vez de um Meteoro q tá 50% menos?

Torço realmente pra q com o tempo o governo crie medidas para acirrar a competição, isso não criaria muitos problemas já q não se trata de produtos essenciais. Linhas de financiamento para construção de linhas de montagem e importação de bens de produção já existem há miuto tempo, o q não existe, infelizmente é o interesse. já q os altíssimos impostos de importação garantem o mercado das acomodadas empresas nacionais.

só pra se ter uma idéia os transistores foram inventados na década de 1940, e o Brasil ainda não têm uma fábrica de semicondutores!!!

Gostaria que USUÁRIOS (por favor, vendedores não), postassem suas experiência com equipos nacionais e estrangeiros, de preferência os melhorzinhos.

Motoboy From Hell-SDMF
Veterano
# abr/10 · Editado por: Motoboy From Hell-SDMF
· votar


ABATANGERINA

concordo com vc.
Melhores exemplos sao mesmo os amps merdeoro.

Um lixo de MCK custa 1800 +-. Sendo q ele é feito pra concorrer com fender fm212R(Q dá um pau), laney lv 300 (que dá uma surra de pau mole), peavey bandit (idem). E esses amps custam quanto? 2.500? 3 mil?? NAO...as x vc acha pelo MESMo preço ou o meteoro mais caro até
segue a prova:

http://www.drumshop.com.br/produto.php?codigo=9231&lp=0
meteoro MCK

http://www.drumshop.com.br/produto.php?codigo=8602&lp=0

Fender FM212R

q q esses caras tem na cabeça? Os produtos importados chegam aqui com esse preço por causa de um porrilhao de impostos q nos metem a faca. Como q a meteoro tem coragem de cobrar isso numa bosta de amp desses? (e sim, ja toquei nele).

makumbator
Veterano
# abr/10
· votar


Motoboy From Hell-SDMF

Mas os nacionais tem um porrilhão e meio de impostos também...não estou discutindo a qualidade, mas a carga tributária também é muita alta para quem produz(e não só isso, como o custo para manter tudo legal, com essa burocracia de kafka que temos no país, os custos trabalhistas, altíssimo custo para empréstimos ao setor produtivo,altos impostos para importar maquinários, etc...)

ogaitnas
Veterano
# abr/10
· votar


tem o fator ganância, mas para quem importa as coisas legalmente no Brasil é bem f***, os impostos quebram as pernas, eu normalmente não defendo, mas se for contar só isso, não tem como competir com competir com nada made in china (taiwan e próximos, exceto japão)

Sei disso pq por exemplo, meu dls com um pouco de imposto em cima já tinha ficado por um preço absurdamente próximo do preço cobrado pelo dodo (que eu acho meio facada) mas vendo o qto sai qdo te cobram imposto, não tem muito como sair disso, agora se o cara usa componentes furrequinhas nos clones, importa tudo pelo miami special brazil (algo assim o xnx da bhphoto) não paga imposto e quer passar por mega especial é bem soda, pagar uma grana em um pedal que não passa de um clone xinfrim de um pedal xinfrim, sem garantia e com prazos de espera ridículos...

ABATANGERINA
Veterano
# abr/10
· votar


ogaitnas
mas para quem importa as coisas legalmente no Brasil é bem f***
realmente. frete + Imposto de Importãção + IPI + PIS + COFINS + ICMS. Naum têm como o troço fica barato aqui naum.

O problema principal q vejo é q enquanto não reduzirem esses impostos na importação, os grandes nacionais não vão se coçar pra melhorar a qualidade e preço dos seus equipos.

ABATANGERINA
Veterano
# abr/10
· votar


makumbator
em contrapartida, a mão de obra nos states é muito + alta, e a carga total tributária não é TÃO diferente pra quem produz aqui. no Brasil tá em torno de 37% do PIB, nos EUA pouco + de 25%. Não justificaria uma diferença tão absurda entre os equipos. Em relção a burocracia o q vc disse é a pura realidade.

zugo
Veterano
# abr/10
· votar


ABATANGERINA
Cara vc esqueceu d citar os pedais da NIG (GNI la fora!)...
Naum estou criticando a qualidade deles, mto pelo contrario, a linha pedais da NIG pra mim eh melhor do que mto pedais importados, MAS, apesar d serem feitos aki no Brasil, eles estão com um preço mto alto! =/
Achu q se eles querem incentivar que agente use produtos nacionais, aconselho à eles que baixem esses preços absurdos...

xD

JC_Junior
Veterano
# abr/10
· votar


Cara, tem a Zona Franca de Manaus. Não sei porque essas indústrias não mudam suas fábricas pra cá.

Aqui as fábricas tem isenção de um monte de impostos, a única que eu sei que está aqui é a Selenium, por que eu já vi a fábrica deles.

Mas o mais "bacana" é que o Maverick valvuladão, que é fabricado pela Selenium, mesmo sendo fabricado na zona franca, com isenção de impostos etc. custa os olhos da cara, a caixa+cabeçote tá na faixa dos 10 paus, preço de amp consagrado! Agora me explica isso!

makumbator
Veterano
# abr/10
· votar


ABATANGERINA

Sim, mas muitos desses produtos de empresas americanas são fabricados na Ásia, principalmente na China, em que a mão de obra é muito mais barata que no Brasil, assim como os impostos locais. Poucas coisas de muitas das grandes marcas são feitas nos EUA. Apenas os modelos tops, as linhas mais baratas e médias normalmente são fabricadas fora dos Estados Unidos.

O problema principal q vejo é q enquanto não reduzirem esses impostos na importação, os grandes nacionais não vão se coçar pra melhorar a qualidade e preço dos seus equipos.

Não podemos esquecer que no caso de produtos comprados em lojas aqui no Brasil, há a facada dada pelos importadores oficiais, que aqui metem bastante a mão, e fazem um mero serviço de intermediação. Nem toda a facada vem do governo.

ABATANGERINA
Veterano
# abr/10
· votar


makumbator
Sim, mas muitos desses produtos de empresas americanas são fabricados na Ásia, principalmente na China, em que a mão de obra é muito mais barata que no Brasil, assim como os impostos locais. Poucas coisas de muitas das grandes marcas são feitas nos EUA. Apenas os modelos tops, as linhas mais baratas e médias normalmente são fabricadas fora dos Estados Unidos.
eletro harmonix, fulltone, hardwire, etc. e sâo + baratos.

ABATANGERINA
Veterano
# abr/10
· votar


makumbator
um deja vu da seymour duncan, feito nos EUA, delay verdadeiramente analógico e digital, CHEIO DOS RECURSOS, true by bass, com loop pra misturar outros efeitos, chorus, e o cacete é quatro. Tá custando em US$ 250 (R$ 450,00). têm handmade cobrando + q isso em delay analógico ULTRA SIMPLES. sem garantia, sem NF, e com 1/10 dosrecursos.

makumbator
Veterano
# abr/10 · Editado por: makumbator
· votar


ABATANGERINA

Sim eu sei, mas eu estou comentando das grandes marcas que fabricam também na China, como Boss(Roland/Edirol), Apple, praticamente todos os fabricantes de instrumentos, M-audio, fabricantes de informática, e por aí vai.

Pode esperar que daqui uns anos, boa parte desses handmakers que crescerem vão desenvolver linhas de fabricação na China. Essas empresas crescem, vem os executivos amparados pelos acionistas(quando abrem o capital) e já pensam em maximizar o lucro e baixar custos.

A própria Behringer, que muito se critica, começou com fabrica apenas alemã, voltada no mercado de DJs(e com boa imagem entre os consumidores). Hoje há apenas um laboratório de testes e construção de protótipos na Alemanha, o resto é tudo na China.

Faca na Caveira
Veterano
# abr/10
· votar


ABATANGERINA
Torço realmente pra q com o tempo o governo crie medidas para acirrar a competição, isso não criaria muitos problemas já q não se trata de produtos essenciais.

Cara, o objetivo do governo não é beneficiar o consumidor final. O objetivo real dos impostos de importação é a proteção do mercado interno, garantindo emprego e renda para as pessoas que sobrevivem da indústria nacional. Só que essa medida passa a ser completamente inutil na medida em que as empresas nacionais se utilizam desta proteção com usura e ganância: essa liberdade dada às empresas nacionais garante a eles também o direito de cobrar quanto eles quiserem por produtos que muitas vezes são um lixo. São produtos na grande maioria das vezes muito inferiores aos importados, com o mesmo preço.

Mas a pergunta que devemos fazer então deveria ser: "porque diabos os consumidores continuam comprando meteoros, warm musics, tagimas etc, mesmo sendo piores?" Acho que a resposta pode até em parte estar no preço, mas na minha opinião o fator decisivo seria a acessibilidade:

1) Produtos importados: O fato é que as importadoras não tem capital de giro suficiente pra colocar um amplificador fender em cada esquina. Então elas acabam tendo que selecionar onde o seu estoque será vendido, normalmente em lojas com mais estrutura, lojas tops. Isso de certa forma acaba fazendo com que o consumidor final tenha que correr atrás do que realmente é bom e barato.

2) Produtos nacionais: As fabricantes nacionais negociam direto com as lojas, sem intermediários. Isso facilita muito a negociação entre as partes: por muitas vezes, as fabricantes abrem a possibilidade de só faturar depois que a loja concretiza a venda. Isso dá á indústria nacional a abertura de muitos canais de vendas, bem como o total controle dos preços cobrados no mercado. Além disso, as fabricantes nacionais dispõem de um marketing 100% nacionalizado, o que facilita a realização de grandes ações, campanhas, promoções, workshops em parceria com as lojas. Este fato também traz mais acessibilidade e visibilidade aos produtos nacionais. (PS: A boss já enxergou isso, e hoje eles têm um departamento de marketing para atender às demandas do mercado brasileiro.)

Resumindo: O custo de se colocar um meteoro em toda esquina é muito inferior ao de se colocar um fender. As empresas nacionais fazem o seu mercado não por realmente serem melhores custo-benefício, mas simplesmente por estarem sempre no lugar certo, na hora certa.

zugo
Cara vc esqueceu d citar os pedais da NIG

Cara, eu acho os pedais nig uma coisa super curiosa. Hoje, um pedal deles aqui no brasil custa na faixa de 500 a 600 reais. O preço dele lá fora gira na faixa de uns 250 a 300 dólares, entre 450 a 500 reais, mais barato do que aqui no Brasil! Sinceramente não consigo entender como eles conseguem entrar lá com tanta facilidade... Garanto que se esses mesmos pedais fizessem o caminho de volta e fossem trazidos por algum importador, eles iriam entrar aqui no brasil custando mais de 1000 reais. Fora que esses pedais não valem nem 1/3 disso.

makumbator
Veterano
# abr/10
· votar


Faca na Caveira

Além desses itens citados por ti, há outros também não desprezíveis:

Parcelamento.
As pessoas preferem poder parcelar um meteoro em uma loja brasileira do que juntar o valor parecido do total do pagamento e importar outro amp. Claro que se poderia "parcelar" uma importação usando o crédito rotativo de um cartão internacional, mas é suicídio(juros em cima de juros).

Garantia no território nacional.

Mesmo que muitas marcas distribuídas pelas importadoras oficiais só ofereçam 90 dias de garantia(o mínimo da lei), ainda assim muitos preferem ter essa segurança mínima. Pois é muito caro e complicado enviar um produto importado por particular para ser consertado no exterior.
Há exceções, como produtos da Apple, em que a assistência nacional dá garantia a qualquer produto comprado no exterior(pois é política da marca).

Pouco acesso a meios de pagamento internacionais

Não são todos que tem cartão internacional, ainda mais com um limite que poermita comprar mais do que umas coisinhas simples no exterior. Aliado a isso há o receio(fundamentado) de compras online, devido aos riscos inerentes na operação, além de dificuldades que muitos tem com idioma, e por isso não podem pesquisar a fundo certos temas, perguntar a fabricantes internacionais, etc...

Na loja comum, a pessoa sai com o bem na hora, coisa que muita gente prefere, não querendo esperar para receber(isso em compra online dentro e fora do país). A questão de não se poder testar certos equipamentos também pesa contra. Compra-se às cegas.

guitartube
Veterano
# abr/10 · Editado por: guitartube
· votar


ABATANGERINA
Gostaria de saber a experiência de vcs com tema acima.

primeiramente, sou a favor da indústria nacional, só não sou cego.


Eu sou da época em que se entrava no subsolo de algumas poucas empresas de importação no Rio, e se via equipos musicais importados que eram coisa rara em qq loja.

Tive alguns equipos importados que apesar de serem raros no BRasil, acreditem..... eram mais baratos que os importados de hj em dia.

Quando voltei a beliscar a guitarra após anos afastado, encontrei um mercado diferente, com muita coisa, mas ainda dependente. Ainda não se fazia nada nacional e os preços estavam altos.

Com a popularização da internet e com o aparecimento liberado/pirateado dos esquemas de pedais e amplificadores, pensei que o mercado iria regular os preços, pq haveriam pessoas montando seus próprios pedais, técnicos montando para as pessoas e ganhando o dele, e ainda aqueles que fabricariam os pedais/amplificaodres e venderiam por um preço bem abaixo do que é praticado.
Ledo engano, este nicho se transformou em uma fonte de emprego e renda, onde empresas, fabricantes artesanais, especuladores, e propagandistas resolveram tirar proveito e explorar mais do que já se fazia.
Hj, um pedal/amplificador artesanal ou industrializado nacionalmente, custa tão ou mais caro que um importado, só por conta de uma propaganda onde a eletrônica dele é milagrosa e foge a tudo que já foi estabelecido formalmente pela ciência exata.

A vaidade dos ouvidos "ultra especializados" beneficiam estas rodas reinventadas. Reviews de experientes guitarristas com seis meses de instrumento, enaltecem a superioridade destes produtos e entopem fóruns de músicos que até ontem nem sabiam o que era um pedal, mas que expoem suas opniões não só de usuários, mas tbm de "experts" em eletrônica, formados em livretos americanos de "Como montar seu pedal de efeito para guitarra", ou no prórpio Fórum e links de web.

Tudo isso é reflexo dos impostos, da política de importação/exportação, da política industrial,da fraca educação tecnológica, mas acima de tudo: Da ganância do Brasileiro que não enxerga os limites entre o é justo e o que lhe faz ganhar mais. Este comportamento é alimentado todo dia pelas notícias de corrupção, roubo, superfaturamento, dinheiro na meia,.......



flw!!!!!

ABATANGERINA
Veterano
# abr/10
· votar


guitartube
Hj, um pedal/amplificador artesanal ou industrializado nacionalmente, custa tão ou mais caro que um importado, só por conta de uma propaganda onde a eletrônica dele é milagrosa
isso é a pura realidade e a msm tempo ridículo por parte de algumas empresas/handmakers. Já vi nego cobrando R$ 850 em pedal valvulado handmade.

Faca na Caveira
makumbator
os fatores q vcs citaram realmente influenciam, eu msm achava por ex, q o produto comprado no Brasil, ou nacional, usufruia de uma garantia melhor. Hj não penso + assim.

ABATANGERINA
Veterano
# abr/10
· votar


JC_Junior
Mas o mais "bacana" é que o Maverick valvuladão, que é fabricado pela Selenium, mesmo sendo fabricado na zona franca, com isenção de impostos etc. custa os olhos da cara, a caixa+cabeçote tá na faixa dos 10 paus, preço de amp consagrado! Agora me explica isso!

é o "mercado" cara. o cara sabe q se alguém trouxer de fora pagando impostos não vai pagar menos q isso. a margem de lucro deles é absurdamente maior q a de qq similar vendido nos states.

ogner
Veterano
# abr/10 · Editado por: ogner
· votar


Só pra constar e gerar mais algumas conclusoes, olhem os preços dos MG lá fora:

http://www.pedalgeek.com/cgi-bin/new_shop.cgi?config=&uid=vUSqtQAA1270 386082&command=link--mg

EDIT: Acho que alem de comprar no Ebay, vou começar a vender tb!! Hehehe...

ABATANGERINA
Veterano
# abr/10
· votar


ogner
hahahahah. ridículo!!! clone do BIG MUFF a US$$ 270. acho q isso é uma falácia. ninguém lá é trouxa. o cara bota esse anúncio só pra popularizar seus pedais. o BIG MUFF original tá US$ 85. é ridículo d+. ahahahahah. na realidade é uma forma de propaganda e o foco somos nós brasileiros.

viniciusra
Veterano
# abr/10
· votar


Resumindo o assunto do tópico:

Viver no Brasil não tem jeito mesmo, brasileiro ta fu******, depois os caras que entram no EUA ilegalmente são mal vistos, quem vai querer morar no br, com esses impostos que protegem a industria, mas não o consumidor ?

É por esses pequenos detalhes que digo, não tenho NENHUM orgulho de ser brasileiro.

makumbator
Veterano
# abr/10 · Editado por: makumbator
· votar


ABATANGERINA
ogner

Mas eles contam também com outro fenômeno:

Muita gente tem a impressão que as grandes marcas não tem a mesma qualidade de outrora(o que em muitos casos é a mais pura verdade).

Muitos handmakers fazem a propaganda dizendo que agora eles é que produzem o equipamento com o som e qualidade do original do passado, e que os atuais não duram e/ou soam como os antigos. Contando com isso, tem um argumento para a majoração de preços, e também explicam por tabela o preço menor do original novo.

viniciusra
Veterano
# abr/10
· votar


Também não concordo com o preço dos Handmakers, por exemplo pedais do Eugenio, os preços sao em media R$200, mas pow, esse seria o preço dos originais aqui no Brasil, se não fosse o imposto.

Mas o cara faz os pedais, são clone, ele podia vender mais barato, são de qualidade mas acho que a media deveria ser no max R$150.

Alguem concorda?

erico.ascencao
Veterano
# abr/10
· votar


viniciusra
No caso do Eugenio, eu creio que o preço é justo. O acabamento dos pedais dele parece ser muito caprichado, justifica uns R$200. R$150 já é um preço justo para pedais com acabamento mais simples, como uns Dragon que eu vi na net.

viniciusra
Veterano
# abr/10
· votar


erico.ascencao

cara sobre o acabamento, é só uma parada impressa colada.

Gilmourist
Veterano
# abr/10 · Editado por: Gilmourist
· votar


Nos EUA, achei no eBay que o preço do Fulltone OCD é 135,15 dólares novo. Chega aqui a uns 500-700 contos, dependendo da ganância da importadora e do valor do dólar. Comprado no país de origem, o OCD custa 240 reais.

OCD é usado por Eric Johnson e pelos Rolling Stones. Pedais Fulltone também são usados por John Mayer, John Fogerty, Carlos Santana, Stone Gossard, John Petrucci, Lenny Kravitz e Steve Vai. O site da empresa é bem acabado, praticamente disseca o pedal e inclusive dá dicas de mods para seus produtos!


Comprado no país de origem, direto de fábrica, o preço do T. Miranda Fat Drive é 450 reais em 3 vezes "sem juros". Sem juros entre áspas porque o preço à vista é 360.

O Fat Drive é usado por Greg Howe, James Muller (a primeira ocorrência do cara no Google Images é justamente a foto no site do T. Miranda) e Frank Solari. Os pedais T. Miranda são usados por P.J. (Jota Quest) e Edu Ardanuy. O site do T. Miranda é uma bagunça e demora uns minutos para localizar-se.


Nada contra o cara. Parabéns pra ele, porque ele é o único handmaker brasileiro que eu sei que faz projetos próprios, a exemplo dos americanos (não sei se têm outros, desculpe-me caso eu esteja sendo injusto). Mas os preços são bem irreais para a situação brasileira. Mesmo que os pedais dele sejam melhores q os da Fulltone, isso não justifica estarem tão mais caros que o OCD (no país de origem) e não muito mais baratos que um importado. Mas também não sei a situação do cara, os componentes que ele usa ou os impostos que ele paga. Só estou dando minha opinião de LEIGO. Caso esteja aqui, peço que se defenda e me corrija caso eu esteja sendo injusto.


EDIT: provavelmente os componentes são mais caros no aqui no "Impostil". Isso pode justificar EM PARTE os preços mais caros.

Lou Bergs
Veterano
# abr/10 · Editado por: Lou Bergs
· votar


Gilmourist
OCD é usado por Eric Johnson e pelos Rolling Stones. Pedais Fulltone também são usados por John Mayer, John Fogerty, Carlos Santana, Stone Gossard, John Petrucci, Lenny Kravitz e Steve Vai. O site da empresa é bem acabado, praticamente disseca o pedal e inclusive dá dicas de mods para seus produtos!


então
ai é que está. No topico do Tmiranda(antes de desvirtuar totalmente) ele ficou agressivo quando um outro usuário do forum quis mais detalhes a respeito dos componentes e costrução do pedal, mas é isso que eu quero saber se eu for comprar um Handmade nacional.

Por exemplo a EFX: acho os pedais deles meio caros sim mas eu compraria o clone do Fuzz Factory. O original feito pela Zvex é muito caro, porém ele é (segundo a lenda) unico por usar transistor de germanio. Eu nao sei se o pedal da EFX usa tais transistores, já procurei saber se ele foge muito do pedal original mas nunca achei nada a respeito.

Um FuzzFace original é bem caro, um desses handmades consagrados chega a uns 200 reais, mas tem um lata de sardinha no MercadoLivre por 40 mangos, sera que são tão diferentes assim??

Resumindo: o consumidor pode e deve ser exigente nesse caso, se não que sentido faz comprar um handmade desse corendo o risco de levar algo até pior que o original pelo mesmo preço.

ogaitnas
Veterano
# abr/10
· votar


Sobre isso da hostilidade dos handmades, lembro de uma vez qdo comecei a mexer no meu gdi e comentei de fets e afins, e perguntei em algum tópico no fórum para um handmade que fet ele usava na etapa x do pedal, o cara deu uma de importante e disse que era segredo industrial... francamente, totalmente arrogante, era um fet hehe só me deu trabalho de comprar uns 5 de cada tipo dos usados normalmente em pedais e testar para chegar no som que eu queria, e aliás acabei descobrindo mais coisas sobre isso, mas achei muito tola a atitude do sujeito, que aliás agora nem lembro quem era...

Gilmourist
Veterano
# abr/10
· votar


O que é fet? (agora desvirtuou).

E novamente REAFIRMO que meu objetivo NÃO é sujar a imagem do T. Miranda.

Konrad
Veterano
# abr/10
· votar


Gilmourist
O que é fet? (agora desvirtuou).

http://pt.wikipedia.org/wiki/MOSFET

http://pt.wikipedia.org/wiki/Transistor_de_efeito_de_campo

DINO EK
Veterano
# abr/10
· votar


Só tnho uma coisa a dizer : O capitalismo é bom, mas é uma merda... (Filosofia)

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Nacionais x Importados