bom luthier em Brasília

Autor Mensagem
Beto Guitar Player
Veterano
# 25/jan/19 15:59
· votar


Olá, existe um padrão que poucos seguem por falta de conhecimento

Oxe, se é padrão internacional, então todos seguem. Se não seguem, não é bem um padrão.

rafaluthier
Membro Novato
# 25/jan/19 17:44
· votar


Mas esse é exatamente o x da questão! As vezes não seguem por falta de conhecimento, por isso existem regulagens e "regulagens"! A disseminação da informação correta nem sempre é passada de mão beijada, normal. Conhecimento não tem valor estimado. Não conheço um só profissional que fez faculdade de luthieria na inglaterra e que passou seu conhecimento de mão beijada em um canal do youtube, é possível sim dicas e curiosidades, assim como no meu perfil do insta, mas a técnica não. Relutei por vários anos por não participar de foruns nacionais por esses motivos aqui... pessoal fala o que bem quer por traz da tela. Repito, venha conhecer nossa empresa e surpreenda-se.

ejames
Membro Novato
# 25/jan/19 17:48
· votar


rafaluthier
Certo, mas você poderia entrar em detalhes sobre o que seria exatamente esse padrão internacional? Você fez a propaganda, então acho nada mais do que justo que explique o que é.

rafaluthier
Membro Novato
# 25/jan/19 18:13
· votar


O padrão de regulagem nada mais é que a altura correta de cordas de acordo com o nivelamento dos trastes e disposição dos mesmos, ajustes dos sugos no nut, entonação dos saddles, equalização dos captadores, curva e angulação do braço e etc. Para cada tipo de instrumento existe uma métrica específica, mas a mecânica geral é um conceito aplicado a todos instrumentos de cordas, com ou sem trastes. Me visite que explico com mais detalhes com o maior prazer. Obrigado.

ejames
Membro Novato
# 25/jan/19 18:51
· votar


rafaluthier
altura correta de cordas
equalização dos captadores

Não seriam esses aspectos totalmente pessoais, variando de músico para músico?

Do resto da sua descrição, eu realmente não consigo imaginar nada que justifique tal "padrão internacional", então para ser sincero eu ainda não entendi exatamente o que você quis dizer com isso e qual seria o diferencial para qualquer outro luthier competente.

rafaluthier
Membro Novato
# 25/jan/19 19:12
· votar


Ok, vou pegar um item para exemplificar, regulagem dos sugos no nut, é comum um cliente chegar com um instrumento "regulado" aqui por outro luthier e as cordas estarem altas em relação ao primeiro traste. existe um padrao de altura que tem que ficar, que é um "pentelésimo" menor que um milímetro,quando entrego o instrumento e testamos juntos, a primeira impressão do músico sempre é o conforto a mais na digitação dos primeiros trastes, são pequenos detalhes que fazem toda a diferença, não estou jugando a competencia de ninguem, pois cada um tem seu tempo, sua história e mérito! Pelo contrario, estou aqui para disseminar a informação correta, absorve quem tem visão pra isso, acredita quem quer!

rafaluthier
Membro Novato
# 25/jan/19 21:14
· votar


Para tentar esclarecer um pouco mais vou dar mais um exemplo, pois me coloco no lugar de vocês e vejo que é complicado de entender isso. Na faculdade de luthier na inglaterra eles tem o material, ok, tudo concreto, pois a mecânica dom instrumento é matemática pura e exata, nada estudado na base do "achismo", então sim, existe um padrao a ser seguido, um marco zero, assim como uma norma ABNT para elaborar uma redação e qualquer um no mundo conseguir compreender aquilo, com instrumentos não seria diferente, existe o calculo certo para todos os quesitos envolvidos na regulagem e construção de instrumentos. Muitos não sabem por falta de conhecimento, pesquisa ou oportunidade, normal. Como faço para aprender uma profissão que envolve métricas, calculos exatos de matemática sem estudar? Na experimentação, no achismo, são os escapes mais comuns. Então um exemplo fácil é a disposição dos trastes ao longo da escala, cada casa tem um tamanho com a sua progressão geométrica perfeita, ou então a casa não dará a nota exatamente bem afinada e centralizada num afinador de muita precisão, por isso existe compensação no nut, na escala nos saddles etc, matemática pura! Quantos instrumentos Fender por exemplo já peguei com os trastes instalados nas posições erradas! acontece! Ah mas é fender! ok acontece, todo mundo pode errar, o interessante é saber identificar e corrigir o erro, aí entra o estudo, os padrões, métricas e técnicas específicas.

rafaluthier
Membro Novato
# 25/jan/19 22:07 · Editado por: rafaluthier
· votar


Segue abaixo alguns links de algumas faculdades de luthier espalhados pelo mundo, estimando um total de mais de 50:

https://study.com/articles/Guitar-Making_Schools_and_Colleges_How_to_C hoose.html

https://www.lincolncollege.ac.uk/career-choices/musical-instrument-cra ft/

http://www.luth.org/resources/schools.html

https://ocw.mit.edu/high-school/engineering/guitar-building/

Como será lecionado construção e regulagem? sem um padrão internacional?
A regulagem pode ser personalizada? sim. Mas a partir de um padrão específico, ou fica um verdadeiro cocô o instrumento, nem regulado e nem personalizado!


"A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original" Albert Einstein

Beto Guitar Player
Veterano
# 28/jan/19 08:10
· votar


Li tudo e entendi:

"blá blá blá, sou melhor que todo mundo porque fiz faculdade de luthieria na Inglaterra (??), blá blá blá, existe um padrão, mas é um segredo passado a sete chaves por somente algumas pessoas do mundo que detêm o conhecimento e a verdade sobre tudo e todos os outros estão errados, blá blá blá, música é pura matemática e eu sei fazer os cálculos, blá blá blá, etc."

Bom, a meu meu ver, música é muito mais que simples padrões e cálculos de construção. Música é experimentação e busca de resultados com base em sentimentos. Antes de inventarem fórmulas para distâncias que geram certas frequências, as pessoas se baseavam apenas pela percepção e aqueles que iam além, customizavam para assim conseguirem novas experiências.
Sinceramente, se eu vejo um texto desse totalmente genérico sobre algo que eu duvido da importância, eu não compro o serviço.

rafaluthier
Membro Novato
# 02/fev/19 11:53 · Editado por: rafaluthier
· votar


eu não compro o serviço.

Acho que ainda não entendeu! Mas enfim, normal, é uma pena você descartar os serviços da "galera" da minha "escola" (Suhr, Tom Anderson, Fodera, Achilles, Scarvin, steinberg, Tom Hist) todos regulam e constroem no nível e padrão internacional, assim como outras dezenas de profissionaisl. Você não soube interpretar. Acontece! Boa sorte!

BrotherCrow
Membro Novato
# 02/fev/19 15:39
· votar


rafaluthier
Cara, eu estava acompanhando a briga de longe mas gostaria de fazer umas observações sem a intenção de ofender ninguém, ok?

1) Talvez um pouco da má vontade do pessoal seja por você ter logo de cara desrespeitado as regras do FCC, porque se não me engano você floodou vários tópicos com o mesmo comentário. Creio que os moderadores devam ter apagado os posts e deixado só esse aqui;

2) Não duvido que você seja bom, e, se for, vai ter mercado. Digo isso porque morei bastante tempo em Brasília. É um lugar que tem muito músico, mas boa parte dos "luthiers" são de uma incompetência abissal e cobram muito caro. Por isso o ceticismo de muita gente;

3) Concordo que tem que ter um padrão. Primeiro o instrumento tem que estar tecnicamente "certo" pra depois ser padronizado. Uma coisa é o cara gostar de ação mais alta, outra coisa é a ação alta fazer o instrumento soar desafinado;

4) Você fala da "faculdade de luthier na inglaterra" como se só tivesse uma. Aí você bota links de várias escolas sem dizer qual é a sua. É como se eu dissesse: "ah, eu estudei nos EUA, lá tem altas faculdades boas tipo Harvard, Yale e Princeton" quando na verdade eu estudei num colégio comunitário meia-boca em Ohio. Você tinha que ter dito onde VOCÊ estudou, quem foi o TEU professor;

5) Não digo que seja teu caso, mas em Brasília é muito comum qualquer cara que manja um pouco de eletrônica e sabe o básico da regulagem de instrumento dizer que é luthier quando alguns nem chegam a ser guitar tech. Quando eu visitei a fábrica da Fender em Corona, o funcionário que guiou a visita disse que trabalhou muito tempo na linha da Fender, e que consegue tranquilamente montar uma guitarra, mas isso não faz dele um luthier. Luthier são os master builders que pegam uma peça de madeira e saem de lá com um violão de alta qualidade pronto. Fora disso, é "montador de guitarra";

6) A meu ver, soa mal você citar John Suhr, Tom Anderson, etc, porque se um deles aparecesse aqui (não vai aparecer hehe) ele seria reconhecido imediatamente pelo trabalho que faz. O teu trabalho pode ser muito bom, mas é desconhecido aqui. Quem sabe se você citasse algum profissional pra quem você já fez um instrumento, e que recomenda o teu trabalho?

De novo, nada disso é com intenção de ofender. Boa sorte com teu trampo aí. Se eu estivesse em Brasília iria conferir.

Beto Guitar Player
Veterano
# 04/fev/19 07:49
· votar


BrotherCrow

Falou tudo que deveria ser dito e com sutileza.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a bom luthier em Brasília