Dicas musicais com Mateus Starling - O musico e a mentalidade de ganhafoto.

    Autor Mensagem
    mateusstarling
    Veterano
    # jul/13


    Ola aos amigos do Cifra.
    Após um tempinho ausente gostaria de repartir esse video bate papo com vocês onde explano um pouco sobre a síndrome que acompanha muitos músicos que é a mentalidade de gafanhoto.
    Quem curtir ajuda compartilhando o vídeo por favor.
    Fiquem com Deus.


    cafe_com_leite
    Veterano
    # jul/13
    · votar


    Po, preciso mostrar esse vídeo pro meu pai.

    mateusstarling
    Veterano
    # jul/13
    · votar


    cafe_com_leite rs....Seu pai não apoia seus estudos musicais?

    renatocaster
    Moderador
    # jul/13
    · votar


    mateusstarling

    Seu pai não apoia seus estudos musicais?

    O pai dele e de vários outros, rsrsrsrs. Tenho certeza que muito pai por aí acha que isso é perda de tempo. Meu pai mesmo era um desses.

    Legal o vídeo, valeu pela contribuição!

    geronimo.correa
    Veterano
    # jul/13
    · votar


    Legal pra caramba, como sempre. Um abraço!

    makumbator
    Veterano
    # jul/13
    · votar


    mateusstarling

    Muito bem colocado Mateus!

    O curioso da questão é que o "produto" do músico (a música), movimenta e participa de um mercado mundial enorme: editoras, gravadoras, fábricas de instrumentos, desenvolvedores de software da área, distribuidores, lojas, rádios, estúdios de áudio e vídeo, escolas...poderia ficar fazendo uma lista interminável. Se a gente parar para pensar há muitos empregos diretos e indiretos que vem dos músicos (sejam por hobby ou não). Tudo isso só existe por causa da paixão humana pela música.

    E realmente muito desse bolo NÃO fica com o grosso dos músicos...


    Outro ponto que você levantou (e concordo), é sobre pagar por conhecimento (cursos, livros, faculdade, seminários, etc...). Em geral muitos músicos não tem problema algum em comprar um instrumento de 10 mil reais se tiverem o dinheiro para tal, mas os mesmos se recusam a pagar uma fração disso para comprar um livro técnico ou pagar um professor (principalmente se for intangível, como aulas, cursos, etc...).

    Bem, é isso.

    Grande vídeo!

    Buja
    Veterano
    # jul/13 · Editado por: Buja
    · votar


    Uma vez estive conversando com um musico que disse justamente isso.

    Ele se sentia desanimado. Sempre ao tocar o povo olhada se a guitarra dele é fender, surh, luthier, se os pedais dele custavam 800 dolares pra cima, se o amp dele era 200w valvulado, mas ninguem olhava quando ele recebia por show.

    Diz ele que ele precisava tocar por no minino 6 meses pra comprar um simples amplificador melhor, visto que ele gastava transporte, regulagens, cordas, cabos que estragam, aparelhos que perdem a vida util, pagamento de outros musicos, e incontaveis outros favores que o impossibilitavam de tirar um salario fixo pra se manter sozinho, quando mais sustentar uma familia.
    Sem falar da violencia nas noites em tocava, medo de assalto, de roubo de equipamentos e até mesmo preconceito contra seu estilo musical.

    Ai nessa hora eu refleti, porque tenho um amigo, aqui do forum mesmo, que desistiu da carreira de musico, vendeu toda a aparelhagem dele, e segiu o ramo da informatica, porque tocar na noite, de quinta a domingo, e ensaiar de segudna a quarta, mal mal rendia o suficiente pra manter sua familia e filhos, e nao sobrava nada pra reformar a casa, comprar um carrinho melhor, ou planejar um passeio legal. Nada demais.

    Hoje ele tem uma empresa, crescendo bastante, e tem seus equipamentos em casa, pra tocar como hobby. Me exige sua carteira de musico, e diz que nao tem saudade dos tempos em que tocava.

    Infelizmente, o musico no brasil é desvalorizado. O interprete nao, aquele que vai la, pega uma boa composicao de alguem, e vai cantar com apoio de alguns magnatas, esse ganha muito dinheiro. O musico de verdade, o que toca, compoe, e ensina, é muito desvalorizado.

    mateusstarling
    Veterano
    # jul/13
    · votar


    renatocaster Minha familia sempre apoiou, mas sempre ficavam vendo ate onde eu iria com esse sonho. Se era apenas namoro de verão ou casamento para sempre.

    geronimo.correa Muito obrigado por comentar amigo.

    makumbator Pois é, a piada deveria ser apenas uma piada: 5 mil reais em equipamento, num carro de 20 mil reais para um chachê de 50 reais.

    Buja Exato, gostaria de falar que isso não é uma realidade, mas é a realidade da maioria. Como falei no video, as vezes vale realmente mais a pena seguir com outra profissão e ter a musica como hobby sério.
    Buja

    Rednef2
    Veterano
    # jul/13 · Editado por: Rednef2
    · votar


    Cada dia eu me convenco que devo levar a musica como hobby sério.

    Ter minha profissão onde eu pegue retorno pra investir na minha vida pessoal, e com o dinheiro que ganhar com a musica investir em equipamentos, etc.

    Não faço parte do meio profissional da música, mas creio que a tendencia é que no futuro seja esse o caminho a se seguir com a musica.

    Tem uma parte do video que você fala que acha injusto o músico ganhar menos que os outros, e isso me lembrou uma coisa que li na autobiografia de Duff Mckagan ex-baixista do Guns. Ele diz que naquela época, apesar da banda vender milhões de albuns, fazer turne mundiais em estádios lotados, eles não ganhavam tanto quanto deveriam.

    brunoepronto
    Melhor participante de jam
    Prêmio FCC violão 2008
    # jul/13
    · votar


    mateusstarling
    Mais um ótimo video, foram colocados pontos mto interessantes, e apesar de ter uma abordagem diferente dos outros, um pouco mais solto e descontraído, passou de forma mto bacana seu ponto de vista, concordo com mtos pontos q foram colocados, inclusive indico alguns de seus videos pra alguns alunos q estão precisando de uma orientação extra, abraço meu amigo, mandou mto bem mais uma vez.

    Felippe Rosa
    Veterano
    # ago/13 · Editado por: Felippe Rosa
    · votar


    mateusstarling
    Muito bem falado.
    Aqui na minha cidade é desse jeito, o músico é um tanto desvalorizado por aqui, minha mãe é pianista e tudo que ela trabalha é em torno da música, ela dá aulas em um colégio e particular aqui em casa, por vezes ela chamam ela ( e eu algumas vezes) para tocar em casamentos, e eu notei que o senso comum aqui é de que isso não é um trabalho profissional e que não precisa ser remunerado, não pensam que temos que dedicar um tempo para a escolha do repertório(inclusive na maioria das vezes com os noivos presentes), para tirar a música, fora gastos com transporte, instrumentos, etc, e pensam que isso não nos custa nada.

    Há uns 2 meses eu juntamente com uma banda da faculdade estavamos marcados para tocar em um evento do Instituto Federal, o JIF, você provavelmente já deve ter visto algo sobre aí no Rj, que é onde eu estudo, isso estava marcado desde o começo do ano, havíamos pedido com bastante antecedência que providenciassem um bom sistema de sonorização, pediram tudo detalhadamente do som, e sucedeu que na semana em que iríamos para esta cidade que é uns 400km de onde moramos, nós ligamos para lá para saber se estava tudo certo e descobrimos que não haviam providenciado o sistema de som, havia um sistema local que segundo eles era destinado para palestras, seminários, e poderia não suportar uma banda (equívoco total). Ficamos nesse impasse se iríamos ou não, porque de um lado era um compromisso com os alunos, eu iria faltar no trabalho por 2 dias seguidos (com aviso prévio ) e alguns integrantes da banda são professores e estariam deixado de dar aula, então falaram que poderíamos ir porque o som seria suficiente. No dia seguinte, depois de um dia inteiro de viajem chegamos lá e não havia som nenhum porque tinha o mesmo problema relatado antes, de que ele era só para seminário e talvez não suportaria a banda toda (detalhe, era uma mesa de 12 canais e 6 caixas ativas de uns 120W rms) e não queriam liberar o som para o nosso uso.
    Após muito stress e depois de termos desistido de tocar o pessoal do campus local alugou um som de ultima hora e fomos para a guerra, cansados, nem banho haviamos tomado nem nada.

    Depois desse episódio eu comecei a pensar em como o músico é desvalorizado, se não fosse o pessoal do campus local nós teríamos viajado meio mundo a toa, não haviam providenciado nenhum lugar para dormirmos, dormimos na casa de uma professora que era daqui e foi removida para essa mesma cidade, e ficaria por isso mesmo, provavelmente arrumariam alguma justificativa esfarrapada e nada seria feito...

    mateusstarling
    Veterano
    # ago/13
    · votar


    Rednef2 Legal irmao. O lance do baixista do Guns se não me engano vc tinha mencionado por aqui e acho muito querente.

    brunoepronto Valeu Bruno, estamos juntos irmão. Obrigado.

    mateusstarling
    Veterano
    # ago/13
    · votar


    Felippe Rosa Pois é Felipe, eu ja vivi essa fase de banda, de viajar e de vestir a camisa. Acho que isso é para alguns e por um tempo, se a banda não explode e nào acontece fica dificil persistir, enfim, fiz uma escolha de ser instrumentista e consegui encontrar o meu lugar dessa maneira.

    Rednef2
    Veterano
    # ago/13
    · votar


    mateusstarling
    O musico é desvalorizado demais, imagine você vender vários albuns e ainda assim não ganhar o que deveria?

    É bem injusto isso.

    Você acha mais facil um músico conseguir espaço tocando em banda, ou se apresentando como artista solo?

    renatocaster
    Moderador
    # ago/13
    · votar


    mateusstarling

    Minha familia sempre apoiou, mas sempre ficavam vendo ate onde eu iria com esse sonho. Se era apenas namoro de verão ou casamento para sempre.

    Isso é legal, a mentalidade dos pais conta muito nessas horas. Meu pai era aquela pessoa meio "antiquada", daqueles que não teve uma infância como deveria ser, que começou a trabalhar bem cedo. Então pra ele qualquer atividade que não rendesse dinheiro era perda de tempo. E na época, com meus 16, 17 anos, ele achava que eu já tinha que trabalhar pra ganhar meu "dinheirinho".

    Mas eu não carrego isso como uma coisa que me impediu de ser um músico profissional, ele não foi o responsável por isso, até porque ele não me proibiu de nada, apenas não apoiava. Não segui uma carreira musical porque chegou uma hora que eu vi que não era bem aquilo que eu almejava, apesar de ter aquele sonho que quase todos tem, de fazer parte de uma banda de sucesso, vender muitos discos, fazer muitos shows, etc.

    mateusstarling
    Veterano
    # ago/13
    · votar


    Rednef2 A respeito de carreira solo no Brasil é quase suicidio viver como solista unicamente.


    renatocaster Eu entendo os pais que não apoiam porque os pais querem ver os filhos realizados e grana é uma dessas realizaçòes e na visão da maioria das pessoas musica não da grana.

    LeandroP
    Moderador
    # ago/13 · Editado por: LeandroP
    · votar


    Saí de uma banda por causa disso. Sabia do meu valor na banda, mas me parecia que era só eu que sabia disso. Deixei um trabalho que me proporcionava muito prazer, mas que não me reconhecia. Como diz um amigo meu: "quem gosta de elogio é mulher feia, eu quero o meu cachê em dinheiro". Não é sendo um mercenário, materialista. Minhas palhetas, cordas, pedais custam dinheiro, e a minha família precisa comer também. Muito bom o vídeo, mateusstarling. Muito sensato.

    Juh_Cruz
    Veterano
    # ago/13
    · votar


    Muito bom!!
    Essas dicas ajudam muito! Obrigada mateusstarling!
    Deus abençoe!

    mateusstarling
    Veterano
    # ago/13
    · votar


    LeandroP Eu cansei de banda em 2004, onde tomei a melhor atitude da minha vida que foi largar uma banda que eu tinha e me mandar para os EUA. Os anos se passaram e o único da banda que vive exclusivamente de musica sou eu, enfim, o resto da galera se amarra em musica mas precisam se desdobrar com outros trabalhos, enquanto eu resolvi realmente mergulhar fundo e me especializar no meu trampo.

    Juh_Cruz Valeu Ju, fica com Deus.

    LeandroP
    Moderador
    # ago/13
    · votar


    mateusstarling

    Eu também gostaria de estudar, profissionalizar, mesmo que fosse aqui no Brasil mesmo. Mas a minha realidade é outra... Complicado! Estudei por conta e fui até onde deu pra ir. Mas acho que se a pessoa tem essa chance na mão, não deve largar e perder tempo. Tem que aproveitar mesmo.

    Shafik
    Membro
    # ago/13 · Editado por: Shafik
    · votar


    Eu não sou um musico nem instrumentista profissional, malemá sei tocar direito... mas tenho planos futuros com musica.
    Vou abrir um buteco ( estilo pub ) café, cerva e wisk com um palquinho aconchegante, e viver ali, fazer meu blues e convidar artistas do município/região/estado/pais...

    On Topic: Realmente essa questão cultural do brasileiro no que se diz respeito a musica já ta mais que na hora de mudar, mas como você mesmo disse, se a própria classe não se organizar, quem dia os "exploradores" da musica em geral....

    Edson Caetano
    Veterano
    # ago/13
    · votar


    Bom dia Professor

    Levantando a questão mas pelo lado do equipamento...

    Conheço muita gente, que acha desnecessário iniciar seus estudos em um equipamento bacana, já de cara desvalorizam o empenho do cidadão em aprender algo

    Fico imaginando eu, como é possível valorizar seu empenho pessoal em progredir, em melhorar, se o cara acha que 500 reais para comprar um set completo foi um abuso...

    Eu iniciei os estudos formais da guitarra a menos de um ano, sempre soube a importância de se adquirir conhecimento, já que a música vem comigo a décadas, fui direto em um professor bom, tanto ao vivo, Max aqui em Santos, como virtual, Mateus Starling hehe, vou atrás de livros, de tudo, faço um hobby muito caprichado, mas na hora de comprar o equipamento, não deu outra, chutei o pau, tenho um set profissional que chega nos 15k

    Váriiiiooooos conhecidos, e tenho certeza que muitos aqui pensam desta mesma maneira, "pra que tudo isso, nem sabe tocar ainda" ou "Deus dá asas a quem não sabe voar", entre outras pérolas

    Mas porque diabos, eu iria precisar começar a estudar em uma guitarra xing ling... quem é que disse, que em algum tempo eu já não possa estar colhendo os frutos desse meu esforço (e já estou até inclusive)...

    Será que ninguém imagina que um cara que está começando merece uma chance de tentar ir para frente, de dar o valor para o cara?? complicado, mas nado neste mar sozinho, minha mulher acha que eu nem sei tocar nada, que é tudo brincadeira, motivo para beber cerveja e fazer barulho hehe olha que incentivo dentro de casa

    Só para fechar
    Eu recentemente fui empresário de um bar com música ao vivo, é complicado, eu estava do lado dos músicos, mas não dava para pagar o que eles mereciam, infelizmente sai fora do negócio em 6 meses, não foi para mim isso, tá feia a coisa também para os donos de casas pequenas

    Até mais

    mateusstarling
    Veterano
    # ago/13
    · votar


    ShafikLegal a ideia de abrir um espaço onde vc possa colocar um som que acredita, se vc persistir e investir tem tudo para dar certo.

    Edson Caetano Legal irmão. Acho que se vc pode investir em equipo por que não? So não acho legal o cara investir em equipo e não investir em estudar achando que o equipo resolve problemas que obviamente não resolvem.
    LEgal também você colocar o seu ponto de vista de empresario de uma pequena casa noturna.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Dicas musicais com Mateus Starling - O musico e a mentalidade de ganhafoto.