Dicas par aum novato

    Autor Mensagem
    rsmattos
    Veterano
    # jun/08 · Editado por: rsmattos


    Olá a todos!
    Ingressei no "mundo do baixo" a uns 50 dias, com a compra de meu equipamento (um Tagima Memphis 4 cordas + cubo Onerr 20Bass) e como estou ainda nos primeiros passos do mundo da música gostaria de ter respondidas algumas dúvidas:

    1 - Iniciei aulas em 2 locais diferentes; O primeiro professor foca muito a questão teórica e leitura de partituras, o segundo parte mais para a prática, escalas, sequência harmônica... Irei deixar um dos dois pois a cabeça já está dando um nó.. Na opnião de vocês, qual a técnica de ensino mais interessante para um novato?

    2- O meu baixo (Tagima Memphis 4 cordas passivo) permite um upgrade futuro (troca de captadores) visando a melhoria de sua sonoridade? Pode-se adaptar nele captadores ativos?

    Obrigado e grande abraço a todos!!

    DotCom
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    1- o professor mais teórico pode ser de melhor aproveitamento se você conseguir prestar atenção nas aulas e praticar bastante em casa (mas no começo, ficar vendo teoria é muito chato...). talvez você se dê melhor com o segundo, inicialmente. e essa parte básica (escalas, campo harmônico, etc..) já é assunto para uns 3 meses de estudo. se o professor for bom, ele vai avançar à medida que você demonstre evolução.

    2- permite, mas ninguém vai aconselhar vc a gastar dinheiro com instrumento barato. no máximo, leve ele a um luthier depois para uma regulagem geral, se você ainda não o fez. O instrumento costuma voltar macio macio. (dica: faça isso quando for trocar as cordas. leve o encordoamento e peça pra ele trocar e regular.)

    makumbator
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    rsmattos

    Acho que tem que haver os dois pontos, não há porque estudar apenas técnica ou apenas teoria. O ideal seria ter um único professor que ensinasse com equilíbrio ambos os pontos. Talvez vc deva perguntar para ambos sobre o outro lado da moeda(que estão deixando de lado no momento), e sobre o método de ensino de cada um, etc...

    Não se preocupe com upgrade agora. O importante é procurar se tornar um bom músico. Equipamento vc troca mais para frente, mas conhecimento, sensibilidade e habilidade musical não se compra. Continue um tempo com esse set, e no futuro, após amadurecer um pouco enquanto instrumentista, invista em algo não apenas melhor, mas que também reflita seu interesse, a busca de sua sonoridade pessoal e sua personalidade musical.

    Ivanov_br
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    Equipo vem com o tempo. O importante é a base que vc forma. Teoria e técnica são ambas importante. Uma pra vc saber o que fazer, outra pra poder fazer o que quer.

    Acho que vc vai se desenvolver com o tempo. Pelo menos 2h por dia. Em 2 meses, vc vai sentir a diferença.

    Sem upgrade no baixo. Vai tocando, na boa. Junta uma grana, com calma e daqui a uns anos vc compra um baixo mais profissional, se for o caso.

    allexcosta
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    rsmattos

    Bem-vindo ao nosso mundo!
    Sem conhecer os professores eu diria q eh melhor vc ficar com o primeiro e estudar a parte pratica em DVD's e livros, por enquanto. Nao ha necessidade de mexer no seu equipamento. Talvez uma bateria eletronica seja interessante pra o seu estudo. Tente estudar bastante percepcao de acordes e intervalos e estude um pouco de violao ou piano, se possivel.

    MrSpaceman
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    Cara, a parte teórica eu acho muito mais interessante de ter alguém explicando, e com certeza, as coisas vão acontecendo aos poucos e você vai percebendo a evolução. E realmente, o que vale *muito* na parte prática é você treinar pelo menos um pouco todo dia. Não precisa ser 2 horas por dia, mas pelo menos uns 15 a 30 minutos de exercício, e sempre que possível usando metrônomo (baixe algum da internet, configura com umas 80 bpm no começo, e tente fazer os exercícios sempre respeitando o tempo).
    Eu também sou iniciante e esses são alguns cuidados que estou tomando. Fora isso, estou sempre transcrevendo os exercícios para a partitura, para poder pegar fluência na leitura em clave de fá. Tablatura é legal pra gente que não manja muito conseguir tirar alguma música por diversão, mas tente se esforçar na partitura, pois tablatura vicia e é muito mais limitada do que uma partitura.
    Quanto a equipamento, nem se preocupe. Você tendo um baixo já tá bom... Sempre tente ficar com ele no colo quando estiver fazendo algo no computador, ou assistindo TV, sei lá... parece bobeira, mas ter uma boa 'simbiose' com o instrumento ajuda muito.... se familiarizar com as distâncias dos trastes, enter as cordas, e tudo mais. Aí você vai ver que com pouco tempo você nem vai mais sentir necessidade de olhar para o braço ou para a mão direita para se sentir seguro quanto ao que você está fazendo.
    Sei lá... essas são minhas 'dicas'. Tomara que te ajudem a progredir!!! :)
    Abraços!

    MrSpaceman
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    makumbator
    O ideal seria ter um único professor que ensinasse com equilíbrio ambos os pontos.

    Na minha opinião é muito mais proveitoso você aprender sabendo de onde surgiu aquilo, e não só decorar sem ter o devido embasamento. Isso pode te prejudicar te bloqueando a criatividade, uma vez que você vai estar repetindo sem saber direito o que aquilo significa.
    Use também a internet para tirar dúvidas que você possa ter. Mesmo o professor teório acredito que não vai ficar explicando coisas como 'a origem dos nomes dos modos gregos', e nem nada tãooo teórico, que seria coisa de alguma faculdade de bacharelado em música. Mas tendo o interesse e o google, você pode se aprofundar por conta própria e daí você vai achar ainda mais interessante a parte de teoria musica. :)
    Abraços.

    TugaBass
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    rsmattos
    o segundo parte mais para a prática, escalas, sequência harmónica...

    Na minha opinião deverás optar pelo segundo professor! Para já, o mais importante é a adaptação ao instrumento e à sua filosofia de toque... Na música, a teoria é toda a mesma para qualquer que seja o instrumento e neste caso especial, penso que primeiro deves aprender o teu instrumento, como funciona e qual a sua aplicação numa banda, orquestra, ou o que quer que seja...

    Depois, mais tarde então deverás estudar toda a teoria por uma questão de evolução musical que é realmente muito importante.

    Para já preocupa-te apenas em conhecer o baixo e toda a sua essência como instrumento.

    Abraço.

    Perão
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    Aprender teoria musical sem saber tocar é o mesmo que aprender gramática sem saber falar. Um mínimo de conhecimento prático você tem que ter. Afinal, primeiro surgiu a música, depois a teoria que explica suas regras e não o contrário.

    THE BASSMAN
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    os dois devem emsmo andar juntos, o problema q o aprendizado de teoria é um saco, e numa dessas vc pode acabar desistindo do instrumento.
    Me lembro muito bem qdo eu fazia aulas...coloca tempo ae....o professor me passou pouca coisa de teoria, mais as notas no braço, alguns conceitos e foi mandando exercicio, cromatismos, escalas, triades...nossa...eu saia de cada aula em condiçoes de voltar tocando um pouquinho melhor , me lembro q fazendo exercicios as vezes eu associava a uma musica, o som q eu estava fazendo, e "pá" ia lá e tirava ela, usando a tecnica q estava estudando....isso era muito bom e sempre me animou....

    rsmattos
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    Olá a todos!!

    Obrigado pelas respostas expondo o ponto de vista de vocês, que embora heterogêneo, dá para esclarecer algumas dúvidas que eu tinha.

    Só retornando ao início do tópico, à minha primeira pergunta, o professor número 1 (irei chama-lo assim... hehehe) é muito bom e inclusive formou o professor número 2 e os demais professores da escola... dá para ter uma noção do cara, né? Mas o cara forma um músuco, ele não ensina você a tocar simplesmente... Só pra terem uma idéia, na primeira aula ele já passou-me pentagrama, localização das notas no braço do instrumento (tudo bem, isso é básico), dedilhados, os valores e nomes das figuras (semibreve, mínima, etc...), relações entre elas, compassos e uma partitura para eu solar... Putz, muita pressão de uma só vez...

    Já o professor 2 começou com escalas do braço, cifras, escala cromática, aranha, carangueijo, exercícios cromáticos, escalas maior e menor, tríades e sequências harmônicas... Muita coisa também, mas não fico preso somente à leitura e também posso interagir com o instrumento.

    Ah, na escola do professor 2 existe a possibilidade de eu frequentar aulas semanais de Teoria Musical, já incluída na mensalidade que pago... Eles dividiram, a meu ver, para dar a chance para os "sem saco" para teoria optarem somente pela prática.

    Ah, e quanto ao upgrade questinado, seguirei o conselho da maioria, que é a troca do equipamento por um de nível mais avançado, mas isso só quando já tiver "esmerilhado" meu Tagima e mandando bem no som.

    Mais uma vez obrigado a todos pelas respostas de tão grande valia.

    michael-knight
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    Segura mais uns dias com os dois, e tenta compreender os exercícios do número 2 enxergando pelo ponto de vista teórico ensinado pelo número 1. E vai tirando música de ouvido também, liga o som,saca a linha de baixo, cantarola ela, vai tirando, anota (do jeito que der, tablatura,partitura, vai se virando) e vai tocando junto para ir pegando o tempo. Acho que valeria de repente vc ir aprendendo um violãozinho também, com um professor bem prático (o prof 3).

    nando bass2
    Veterano
    # jun/08
    · votar


    gostaria de saber oq é "trinado" e e onde eu aplico,agradeço se alguem me ajudar!!!!!!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Dicas par aum novato