Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Desmontar uma música inteira (mp3) e remontá-la novamente ao meu gosto. Que software faz isso?

      Autor Mensagem
      fabianalua
      Membro Novato
      # 14/fev/18 22:52


      Gostaria de saber se existe algum programa de edição de músicas que separe todas as partes e efeitos de um arquivo mp3, para que depois reconstruamos a música denovo do início ao fim porém do nosso jeito.

      Fiz o download de uma música mixada porém ela tem 8 minutos de duração, e gostaria de transformá-la em uma versão de rádio (radio edit) editando ela do início ao fim e aplicando os efeitos quando e onde eu quiser, para que ela dure no máximo 4 minutos.

      Eu que sou leigo consigo fazer este tipo de mixagem? existe alguma video aula no youtube explicando este procedimento?

      obg.

      Adler3x3
      Veterano
      # 14/fev/18 23:11 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Não vale a pena.
      Só se for para brincar.

      Primeiro:
      Mp3 é um formato de áudio compactado, isto é de baixa qualidade.
      Em áudio de forma séria não se usa mp3 com uma boa fonte.
      Os arquivos tem que ter mais qualidade, cada instrumento numa track, para mixar, para depois no final exportar para mp3, que é um formato básico, mas de nível baixo na questão de qualidade.
      Aí simplesmente copiar e colar se baseando num aquivo mp3 não chega a ser uma mixagem (mistura).
      E aí tem que assinar um site que venda track por track num formato de áudio de qualidade wav ou aif.
      E aí sim editar cada parte.

      Segundo:
      Não dá para separar os instrumentos de forma convincente, até existem softwares que parcialmente fazem isto, removem certos instrumentos.
      E uma vez aplicados certos efeitos na mixagem original não tem como remover.

      Terceiro:
      Não tem nada de originalidade aqui, só vai aproveitar o material que outra pessoa tocou ou fez uma composição e gravou.

      Quarto:
      E aplicar efeitos em cima de efeitos não é uma boa prática.

      Pode-se por editores de áudio cortar e copiar áudio com precisão e muitos DJ fazem isto tanto podem reduzir o tamanho da música como fazer versões estendidas.
      E até misturar com outras músicas e adicionar instrumentos.
      Mixagem é um arte, é saber misturar os vários instrumentos de uma música.
      Se só tem um arquivo mp3 com a música, isto não é mixagem.
      Pode colocar efeitos a vontade,mas tem que saber dosar, e sem ter acesso ao áudio original das tracks (trilhas) individuais fica difícil poder variar muito aqui.
      Se tiver acesso a gravação original das tracks a história é outra.
      Dá para brincar a vontade, mas é brincadeira, nada de sério, a começar pela qualidade do áudio que vai ficar sofrível.

      Melhor partir para a produção própria original com criatividade usando uma DAW (Digital Audio Workstation, ou seja estação de trabalho de áudio), o que é um longo caminho na linha de aprendizado.
      Não existe um vídeo que ensine tudo isto, são vários os processos.

      É aprender a trabalhar com loops, editando, cortando, copiando, colando, sincronizando, mudando o tom e muito mais.

      Agora o que existe de fato e funciona bem é comprar loops conforme o estilo musical e montar músicas a vontade, track por track, usando uma DAW do tipo FL Studio, Mixcraft e outras, e misturar com tracks midis usando instrumentos virtuais.
      E mesmo assim um certo conhecimento de teoria musical é exigido, além de aprender a usar os softwares tem que ir aprendendo os fundamentos da música e todo dia tem que estudar teoria.

      O Mixcraft vem com uma extensa biblioteca de loops que podem ser usados para o aprendizado, com loops de razoável qualidade, agora de boa qualidade mesmo somente os que são vendidos por empresas profissionais do ramo, e mesmo assim tem que tomar cuidado para não ser enganado.
      Um Bom site com loops de qualidade é o da Zero-G.

      Tem softwares que fazem ajustes e edições seguindo certos presets, mas o resultado em geral não é bom, não passa de uma brincadeira.

      Lelo Mig
      Membro
      # 14/fev/18 23:19
      · votar


      fabianalua

      É como nosso amigo Adler3x3 já descreveu...

      Na verdade, é tanto trabalho pra um resultado muito ruim, que podemos dizer que para o que você deseja é impossível.

      Se quiser "desmontar" e recriar, para entender, treinar e aprender os recursos, voce precisa da música num arquivo de "informação" (midi)... e "destrinchar" num software que processe estas informações (DAW).

      fernando tecladista
      Veterano
      # 14/fev/18 23:34
      · votar


      Pegar um bolo pronto e separar todos os ingredientes,, açúcar pra um lado, fermento para o outro, agua pra outro... ainda não inventaram

      Compensa voce ir ouvindo e tocar cada uns dos instrumentos e gravando novamente

      Mas não da pra voce tirar o delay que só está na guitarra e trocar só por distorção sem ferrar todo o audio

      Cortar pedaços até da já que voce quer fazer uma versão mais comercial
      Aplicar um efeito de modulação, tipo um chorus em um trechinho ate vira
      Até em programas simples como o audacity
      Se voce for mais ninja ate com um equalizador voce consegue atenuar alguns instrumentos que não estao na mesma frequencia, mas não dá pra limar uma voz cantando um la 440 sem mexer na guitarra que ta tocando esse mesmo lá 440

      fabianalua
      Membro Novato
      # 15/fev/18 02:41 · Editado por: fabianalua
      · votar


      Boa noite pessoal, agradeço as informações. Não imaginava que era um procedimento tão dificil assim em relação ao que eu pensava, mas no meu caso não seria grande coisa a se fazer (ou é?) até porque trata-se de uma música antiga (1999) e a presença de efeitos entra a música mixada com a versão original é quase nula, são praticamente os mesmos, é a diferença entre a versão extended e a radio edit de uma canção. Algo que eu estaria fazendo por diversão mesmo, tipo manter o fade-out em uma parte onde a batida continua mas removendo a batida, ou adicionar o início de uma batida ou ritmo em um local um pouco antes, remover ou adicionar o vocal em certas partes da trilha, etc. É algo que geralmente os dj's simples costumam fazer em uma música como amostra ou divulgação do trabalho. Agora em relação a qualidade da música, já que encontrei de graça na internet, um formato de melhor qualidade que posso acabar encontrando seria o Flac (não sei se poderia ajudar em algo) não tenho conhecimento de quais formatos eu até poderia encontrar que não deixaria a música com uma qualidade ruim.
      Eu realmente não tenho conhecimento de mixagens, baixei o audacity mas ainda apanho um pouco dele.

      Ismah
      Veterano
      # 15/fev/18 08:54 · Editado por: Ismah
      · votar


      Penso que o senhor caiu de paraquedas na floresta ontem, e está se achando o rei da flores... Não sendo ofensivo, mas tu está apenas falando groselha, e uma atrás da outra...

      Existe um longo caminho entre "aplicar efeito" e isso ficar bom...
      Salvo alguns casos não dá para aleatóriamente "adicionar o início de uma batida ou ritmo em um local um pouco antes, remover ou adicionar o vocal em certas partes da trilha, etc."

      O caminho mais fácil, é entrar num curso de produção, voltado para música eletrônica, talvez dub reggae, que basicamente é o que tu quer fazer. Sendo honesto, não sou do meio, então não tenho nem por onde começar.

      É algo que geralmente os dj's simples costumam fazer em uma música como amostra ou divulgação do trabalho.

      Çerto... Só que não... Só que eles operam com stems, multitracks, etc...
      Geralmente o interesse nessas versões, parte do artista original.

      O que rola, é cortar trechos e usar eles. Muita pós edição depois - e quando digo muita, é muita mesmo - dá para chegar em algum lugar. Isso sim é o que alguns Dj's fazem ao vivo, e trabalhar em cima disso. Casos mais complexos, podem envolver overdubs, mashups, etc, com mais de 2 canais (stereo) apenas...

      Usar filtros funciona, mas dentro de várias limitações a track inicial, e geralmente dá mais certo com música eletrônica, e

      É um pouco de inocência sua, pensar que Dj's simples, e que fazem isso, compram discos na mesma loja do usuário final...

      Agora em relação a qualidade da música, já que encontrei de graça na internet, um formato de melhor qualidade que posso acabar encontrando seria o Flac

      Também chamado roubo.

      Lelo Mig
      Membro
      # 15/fev/18 10:22 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      fabianalua

      O que você "sugere/pede" não tem nada a ver com música e sim com áudio, o que não é a mesma coisa.

      Você precisa aprender o básico sobre como funciona o processo de composição, arranjos, construção lógica em musica digital. Depois, o como isso tudo é processado para "virar" um áudio.

      DJs trabalham sobre o audio processado, mas para estes Edits, Remixes, Extendents e Etceteredits que você ouve por aí, eles tem acesso as trilhas originais pré masterização e equalização. Eles tem acesso aos "ingredientes" antes de colocar no liquidificador, entendeu? Não dá pra separar depois. (Não como audio).

      E, quando vc vê um DJ numa festa, tocando sobre um Disco "comprado" na loja, ele apenas (não que seja simples) adiciona batidas, altera pitchs, altera frequências, e etc., é um trabalho "estético" ele não tem como "desmembrar e remontar" uma canção numa pick up.

      Se é isso que vc quer, tem uns programinhas de pick up de DJ virtual, que dá para brincar.

      Vc transforma um Rock num Mambo, num Baião, num Pancadão, mas a musica ao fundo é a mesma... Identificavel. Não espere grandes mudanças...

      JJJ
      Veterano
      # 15/fev/18 10:33 · Editado por: JJJ
      · votar


      fabianalua

      Pessoal tá na ressaca do carnaval... meio desanimado... hehehe
      Dependendo do que você quer, não é tãããããão complicado assim.

      1) com certeza, vai de FLAC, que é melhor que MP3 (claro que depende da fonte original, mas, em tese, é melhor, já que pode ser comprimido sem perda)

      2) se "desmontar" significa separar os instrumentos (bateria, baixo, teclados, guitarra, vocais...), esqueça...

      3) se "desmontar" significa CORTAR partes e remontá-las numa outra ordem, remixá-las, eventualmente aplicando efeitos como equalização, mudança de volume, eco, etc, é PERFEITAMENTE possível. Basta aprender um pouco mais de editores de áudio (dá pra ser o próprio Audacity mesmo).

      Boa sorte.

      Ismah
      Veterano
      # 15/fev/18 10:34
      · votar


      Pode ser falta de álcool...

      JJJ
      Veterano
      # 15/fev/18 10:35
      · votar


      Dependência química é barra pesada...

      Beto Guitar Player
      Veterano
      # 15/fev/18 12:11
      · votar


      Olha, a meu ver, a resposta mais acertada sobre a sua pergunta é a do JJJ.
      Pelo que eu entendi, você quer apenas fazer recortes na música e não desmontar a música e remixar...

      Para desmontar uma música (se eu não estiver falando idiotice), só dá para fazer separando por faixas de frequência.
      Em teoria, as frequências mais baixas seriam o baixo, bumbo, etc.. as mais agudas são dos instrumentos melódicos, voz, etc...
      Mas de qualquer maneira, esse é um trabalho que nunca valeria à pena fazer.

      Mas como indicou o JJJ, usa o Audacity que tem vários recursos para edição de áudio.

      makumbator
      Veterano
      # 15/fev/18 12:20 · Editado por: makumbator
      · votar


      Beto Guitar Player
      só dá para fazer separando por faixas de frequência.
      Em teoria, as frequências mais baixas seriam o baixo, bumbo, etc.. as mais agudas são dos instrumentos melódicos, voz, etc...


      Não funciona muito bem isso, pois o conteúdo de harmônicos dos instrumentos se sobrepõem uns aos outros (por exemplo, o baixo, que você se referiu, tem harmônicos importantes perto da região da voz). É assim com todos, eles não ficam totalmente isolados de maneira estanque em faixas de frequência. Não há (ao menos ainda) como separar totalmente instrumentos de maneira adequada após a mixagem.

      O que melhor se aproxima disso é o sistema direct note acess do Melodyne, mas mesmo ele não consegue separar as frequências iguais produzidas por instrumentos diferentes (ou seja, ele consegue manipular um lá 110Hz no meio de um bolo harmônico, mas não é capaz de manipular separadamente apenas esse lá produzido por um piano se no mesmo momento tem uma guitarra fazendo a mesma nota).

      Beto Guitar Player
      Veterano
      # 15/fev/18 12:53
      · votar


      Valeu makumbator, obrigado por me corrigir.

      Eu pensei no Melodyne também, mas quem já tentou carregar uma música mixada nele, já deve ter percebido que fica uma bagunça só, seria difícil ficar "catando" nota por nota para separar e ainda assim, como você mesmo disse, notas iguais de instrumentos diferentes.

      Wade
      Membro Novato
      # 15/fev/18 13:08
      · votar


      Os DJs usam pacotes multitrack, que são as músicas com cada instrumento JÁ SEPARADO. Tem muitas por aí disponível pra download.

      Pegar um arquivo de audio já consolidado e separar as tracks individuais é impossível.

      Ismah
      Veterano
      # 15/fev/18 13:11
      · votar


      Beto Guitar Player

      Não identifica notas, ele não se entende com...

      makumbator
      Veterano
      # 15/fev/18 13:13
      · votar


      Wade
      Os DJs usam pacotes multitrack, que são as músicas com cada instrumento JÁ SEPARADO. Tem muitas por aí disponível pra download.

      Exatamente. Eu por exemplo tenho vários backing tracks de gravaçãões originais sem o baixo lançados pelo extinto Jammit.com. É muito diferente de pegar a mesma música e tentar equalizar/separar por panorama pra tentar limar o baixo (por exemplo).

      Wade
      Membro Novato
      # 15/fev/18 13:28
      · votar


      makumbator
      Massa! As vezes quando vou gravar um som e to com preguiça de escrever o midi da bateria, esses samples originais quebram um puta de um galho.

      Sem contar que ouvir cada instrumento separado é uma aula e tanto sobre mixagem. Dá pra ouvir certinho o que foi feito.

      Adler3x3
      Veterano
      # 15/fev/18 17:05 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      Bem vou entrar com mais informações, nem tanto uma resposta ao tópico, mas até onde se pode chegar avançando mais os conhecimentos de produção com os recursos atuais de bons softwares, para lidar com loops, num modo mais avançado.

      Quando cortamos o áudio para encaixar e montar outra parte estamos alterando a sequência de acordes, e alguns instrumentos que soam longo, isto é soam em mais de um compasso, começam num compasso e terminam no outro, fica complicado numa música com todos os instrumentos juntos onde não é possível isolar.
      Principalmente nos legatos.
      Por exemplo pads e strings, é normal acontecer isto, aí o final do corte não vai ficar legal e não vai encaixar bem com o início do outro compasso, e vai ter que adaptar a transição.
      Pois a música não foi montada para ser recortada, já por outro lado tem músicas que foram criadas especialmente para serem cortadas.
      Então para fazer bem tem que ter as tracks separadas, e vai ter que fazer muita edição.

      Então antes de gastar em compras tem que treinar muito bem, e aprender a usar uma DAW e editores de áudio como o próprio Audacity.
      Conforme a DAW tem inúmeros recursos para fazer isto, e normalmente na DAW possibilita abrir um editor externo para alterar outros detalhes.

      Existem loops que são montados para facilitar o encaixe, inclusive com mudança de tom, equalização e muito mais, são os chamados kits de construção, mais profissionais, e aí muito embora tudo seja loop de áudios pré-gravados, dá para exercer uma certa criatividade e fazer um som mais original, e por exemplo dentro do Kontakt, também fazer edições, muito útil principalmente para montar baterias, partes de vocais, partes de solos, e aí você cria uma sequência de bateria original com outros instrumentos modificados em relação a música feita pelos produtores do kit.
      E estes loops mais profissionais são especialmente montados, para facilitar o corte e a montagem de uma nova sequência.
      E se tiver paciência vai estudar e aprender mais sobre arranjos e mixagem também.
      E se quiser aprender mais como funcionam estes estilos e quer compor e montar as suas próprias músicas.
      um exemplo de ferramenta:

      http://www.bigfishaudio.com/detail.html?532000

      Então muitas vezes o processo de uso de loops pode envolver uma certa criatividade, e criar algo novo e único também.
      Conforme o pad dá para tocar no reverso.

      Só que não é tão fácil de fazer assim,muito embora as ferramentas facilitem o processo, na verdade dá uma trabalheira danada, e tem que ter um certo conhecimento musical.

      Então pode-se alterar primeiro no Synth, depois na DAW e por fim no editor de áudio, durante três fases distintas até ficar bom.
      Um bom exemplo é este "Elevate" da Big Fihsh Aúdio:

      http://www.bigfishaudio.com/detail.html?1;24;1::::::::::::elevate:5170 91

      E tem vários Kits de construção em variados estilos musicais, um formato que chamam de Kli, diversão garantida, mas não é tão fácil de usar como parece.
      Selecione outros kits e ouçam e assistam os vídeos.

      http://www.bigfishaudio.com/catalogView.html?1;24;1::::::::::Page=1;Br an=512605

      Então o ideal destes Kits não é fazer toda a música somente com loops do kit,mas sim adicionar certas partes a sua própria produção musical, e naquela parte que você não tem muita intimidade em tocar e gravar, saber usar algo para acrescentar mais riqueza a sua música.
      Pois estes loops são profissionais e de altíssima qualidade de áudio.
      Mas digamos que você quer ser mais original ainda, então cria uma track de áudio com os loops que você acha que fica bom, depois converte em midi, e edita o midi e usa a sua criatividade (vai saber as notas compatíveis), conforme segue, atualmente muitas DAWs tem este recurso, não é somente Melodyne.

      Por outro lado, não tanto no cortar e colar:

      Já com relação ao Melodyne, o FL Studio tem um conversor de áudio para midi no Edison, que pode ser interessante, para aproveitar o resultado, e editar o midi rapidamente tirando e inserindo outras notas (alterando oitavas) compatíveis para inserir um novo instrumento na música, ficando a música mais criativa e até com um arranjo melhor.
      Pois quando converte áudio para midi de uma música num único arquivo de áudio converte o som de todos os instrumentos (e sobram notas), e se saber usar deletando notas que sobram pode ficar bom e criar uma midi track bem legal sabendo escolher outro instrumento para dar um adorno especial em certas partes da música.
      E o mesmo processo é válido para um loop de áudio isolado como um piano,um solo de guitarra etc...

      E também faço um alerta não é para comprar nada do exemplifiquei aqui, tem que primeiro ter conhecimento de como tudo funciona: DAW, Players como o Kontakt, Editores de Áudio e muito mais, são só exemplos de como os softwares se comportam na edição de loops, e óbvio existem inúmeras outras ferramentas, e assim que tem que considerar, ferramentas, não uma bengala para se apoiar.

      fabianalua
      Membro Novato
      # 15/fev/18 21:53 · Editado por: fabianalua
      · votar


      Caro Ismah,

      Penso que o senhor caiu de paraquedas na floresta ontem, e está se achando o rei da flores... Não sendo ofensivo, mas tu está apenas falando groselha, e uma atrás da outra...

      R: Entendí sua posição, não me sentí ofendida. Nessa vc acertou mesmo.

      O caminho mais fácil, é entrar num curso de produção, voltado para música eletrônica, talvez dub reggae, que basicamente é o que tu quer fazer. Sendo honesto, não sou do meio, então não tenho nem por onde começar.

      R: Sinceramente não é da minha vontade, pois como eu havia dito seria por diversão mesmo, um passatempo pois sempre tive esta dúvida logo resolvi perguntar aqui pra tirar esta curiosidade. Não sou da área e não tenho interesse em um dia me tornar uma profissional voltada neste meio, o meu intuito da pergunta foi de tirar a tal dúvida. No mais o curso poderia até ser interessante sim se eu tivesse mais tempo e algum dinheiro (não sei se existe tal curso gratuito).

      O que rola, é cortar trechos e usar eles. Muita pós edição depois - e quando digo muita, é muita mesmo - dá para chegar em algum lugar. Isso sim é o que alguns Dj's fazem ao vivo, e trabalhar em cima disso. Casos mais complexos, podem envolver overdubs, mashups, etc, com mais de 2 canais (stereo) apenas... Usar filtros funciona, mas dentro de várias limitações a track inicial, e geralmente dá mais certo com música eletrônica

      R: captei um pouco, como eu disse.. sou leiga no assunto =)

      É um pouco de inocência sua, pensar que Dj's simples, e que fazem isso, compram discos na mesma loja do usuário final...


      R: Apenas escreví assim pra facilitar um pouco minha dúvida de leiga e onde eu queria chegar naquele momento, quando escreví ''dj's simples'' deixo claro aqui a todo caso que em momento algum foi meu intuito querer classificar o trabalho de alguém (seja profissional ou não).

      Também chamado roubo.

      R: Sem dúvidas, mas reforçando o que eu posicionei: Não sou do ramo e não tenho interesse em ingressar, dúvida de uma leiga que trabalha com finanças, minha pergunta foi por curiosidade mesmo.

      fabianalua
      Membro Novato
      # 15/fev/18 22:06 · Editado por: fabianalua
      · votar


      O que você "sugere/pede" não tem nada a ver com música e sim com áudio, o que não é a mesma coisa.

      Você precisa aprender o básico sobre como funciona o processo de composição, arranjos, construção lógica em musica digital. Depois, o como isso tudo é processado para "virar" um áudio.

      DJs trabalham sobre o audio processado, mas para estes Edits, Remixes, Extendents e Etceteredits que você ouve por aí, eles tem acesso as trilhas originais pré masterização e equalização. Eles tem acesso aos "ingredientes" antes de colocar no liquidificador, entendeu? Não dá pra separar depois. (Não como audio).

      E, quando vc vê um DJ numa festa, tocando sobre um Disco "comprado" na loja, ele apenas (não que seja simples) adiciona batidas, altera pitchs, altera frequências, e etc., é um trabalho "estético" ele não tem como "desmembrar e remontar" uma canção numa pick up.

      Se é isso que vc quer, tem uns programinhas de pick up de DJ virtual, que dá para brincar.

      Vc transforma um Rock num Mambo, num Baião, num Pancadão, mas a musica ao fundo é a mesma... Identificavel. Não espere grandes mudanças...


      Acredito que possa ser algo ''até simples de fazer'' para quem trabalhe com isso. Obgada pelo esclarecimento!

      fabianalua
      Membro Novato
      # 15/fev/18 22:08 · Editado por: fabianalua
      · votar


      3) se "desmontar" significa CORTAR partes e remontá-las numa outra ordem, remixá-las, eventualmente aplicando efeitos como equalização, mudança de volume, eco, etc, é PERFEITAMENTE possível. Basta aprender um pouco mais de editores de áudio (dá pra ser o próprio Audacity mesmo).

      Boa sorte.


      JJJ, está mais pra terceira opção mesmo rsrs

      fabianalua
      Membro Novato
      # 15/fev/18 22:14 · Editado por: fabianalua
      · votar


      Os DJs usam pacotes multitrack, que são as músicas com cada instrumento JÁ SEPARADO. Tem muitas por aí disponível pra download.

      Pegar um arquivo de audio já consolidado e separar as tracks individuais é impossível.


      Talvez seja por isso que conseguem fazer isso em algumas músicas, entendí então ser algo bem além do que eu imaginava.

      Ismah
      Veterano
      # 16/fev/18 03:20 · Editado por: Ismah
      · votar


      fabianalua

      Sem problemas. Não sou Dj, mas o caso é que a maioria dos Dj's, está mais para juke box humano. Por isso não pode ser um "Dj simples" que faz isso. :)

      A questão é que dá para ir estudando, mas basicamente estamos falando produção, não é algo imediato... Os grão-mestres, e gente com 20 a 30 anos de estrada, trabalhando todo dia com isso...

      Talvez um começo, seria aprender a operar com o Virtual DJ. Hoje ele é bastante completo, e até onde lembro, gratuito.

      fabianalua
      Membro Novato
      # 19/fev/18 19:24 · Editado por: fabianalua
      · votar


      Grata pelas respostas. Aproveito o tópico e pergunto se o virtual dj (ou outro programa) possuem alguma função em que seja possível reconhecer e gerar os mesmos efeitos tocados na música para que pudéssemos usar o efeito criado pelo programa para aplicarmos ele por cima ou em alguma parte da música.
      O porquê da pergunta é...

      Reparem os últimos segundos dessa música:
      https://www.youtube.com/watch?v=z4oJQldu8b8

      Se vocês repararem nos últimos instantes da canção, bem no finalzinho.. existe um efeito de fade out, porém ele não termina completamente e ele é cortado com um efeito de fade in da faixa seguinte no cd. É possível fazer alguma alteração com respeito a isso com um programa freeware (uma ação que não seja profissional e que possa ser feita por mim)?
      Creio que no audacity não seja possível isso, nunca usei o virtual dj antes. Me desculpem pela insistência no mesmo assunto.

      Ismah
      Veterano
      # 19/fev/18 23:18
      · votar


      função em que seja possível reconhecer e gerar os mesmos efeitos tocados na música

      Com certeza se existisse, seria o sonho de consumo de qualquer um, e a ruína dos grandes produtores.
      Tem que ser de ouvido mesmo na maioria dos casos. Mas para não te omitir, uma situação mais avançada, que TALVEZ SEJA POSSÍVEL, usando impulse response de algumas faixas, para captar reverb, equalização e blá blá blá... Honestamente, já foge do meu conhecimento.

      existe um efeito de fade out, porém ele não termina completamente e ele é cortado com um efeito de fade in da faixa seguinte no cd.

      Sinceramente, já foi a uma danceteria? Pode aprender muito!
      Se chama isso de crossfade, e existem diversas formas e técnicas de se fazer.

      A mais óbvia, usada geralmente em gêneros digamos "não-quadrados", como é a música eletrônica em geral, é dar play quando uma termina...
      Outra é deixar duas faixas sincronizadas, deixar equalização da segunda fechada, e ir tirando primeiro agudos, depois médios, e por último graves...

      Uma terceira, é usar hot cues, que nada mais é que salvar pontos de começo e de parada pré marcados. Em parte o que a Lady Style faz, mas com outra finalidade.
      Deixa-se a música rolando, e carrega a próxima no outro deck. Aperta-se cue, e ela vai para o primeiro ponto marcado. Quando a anterior chegar no ponto que se quer trocar - e não precisa necessariamente ser no final dela - aperta-se play.

      Toda vez que apertar cue, a música volta para aquele ponto. É assim que a Lady Style faz o começo de Eye of the tiger.

      Também dá para automatizar isso, não TODAS, mas uma boa parte das pickups / decks fazem isso. Com os hot cue's marcados, utiliza-se a função auto-sync, que inicia a música do outro deck a partir do hot cue pré-determinado, quando o último hot cue da atual for tocado...

      Uma outra opção, e que a maioria dos Dj's renomados tem feito, é usar playlist com isso tudo pré-configurado... Basicamente, isso cria a ideia/imagem de que não erram, são perfeitos ao vivo... Como o povo não "manja" de música - mesmo se tu errar, alguns não percebem! E muitas vezes, o público nem tem acesso / visão do que ele está fazendo, acaba sendo enganado...

      E tem muita gente que ficou famoso por isso e por aquilo, que um terceiro uso o rosto bonito, ensinou a carregar a playlist e dar play, e tá como "Dîh Zêih"...

      É mais uma das coisas que me afastou da música eletrônica, e cria um certo rancor da classe... Não preciso do cara ali se for pra fazer assim, mas... Algumas vezes, só o nome da pessoa trás clientes para a casa - não dá para entender. Enfim...

      Posso, simplesmente parar a música atual, e brincar com os hot cue's, como a Dj Lady Style fez... Mas tem que treinar pra fazer isso, não é tão fácil quanto parece... rsrs

      Existe a opção de "lock BPM", que já joga a música a ser carregada no deck, para um BPM pré-definido. Cuidado com isso, pois pode detonar com o que tu está fazendo...! Se acelerarmos a velocidade de uma onda / música, a frequência desta aumenta, em termos técnicos o pitch / afinação sobem - ou seja vai ficando mais agudo!
      Salvo as pickups analógicas, que funcionam com discos de vinil mesmo, existe a opção de alterar afinação e alterar velocidade...
      Normalmente, se a velocidade sobe, precisa-se baixar o pitch. Se a velocidade desce, precisa-se subir o pitch...

      Na música eletrônica, não é TÃO problemático, quanto na música orgânica... Novamente, vai do que tu quer fazer.

      No fim, só vai da tua criatividade... Eu recomendo que tenha ao menos uma controladora, apesar de que uma tela touch já resolva muita coisa, o knob físico é interessante.

      Mais alguns vídeos...

      https://www.youtube.com/watch?v=E-AZsR7Ank8


      Técnicas básicas e medianas
      https://www.youtube.com/watch?v=oWT80cHjGyY

      Técnicas avançadas de mixagem

      https://www.youtube.com/watch?v=11rNvZ7vfjE


      Vídeo 1 - Coisas básicas...
      https://www.youtube.com/watch?v=kzUI0JN8K7c

      newfordinho
      Veterano
      # 24/fev/18 13:12
      · votar


      Outro dia um cantor tocava com violao e o playback e ele disse que ele mandou tirar a voz do playback, disco original e tal e me falou o nome da técnica ,as esqueci... É fácil fazer isso? Da pra fazer no pc em casa?

      Adler3x3
      Veterano
      # 25/fev/18 23:47 · Editado por: Adler3x3
      · votar


      newfordinho
      É remover os vocais ou tirar vocais da música da mesmo.
      O audacity faz isto.

      Depende da DAW e de outros plugins que se usa aplicado nas frequências da voz, mas tem que tomar cuidado para não eliminar frequências de outros instrumentos na música que usam frequências parecidas, mas não são completamente eliminadas, sempre fica um fundinho, mas como a pessoa vai cantar junto em cima fica quase imperceptível.

      Mas tem que tomar cuidado cada caso é um caso a parte, depende das frequências do cantor substituto, e cantar certinho dentro do tempo, qualquer descuido num ambiente sonorizado o vocal original pode ser percebido, mesmo que bem baixinho, e ficaria chato se isto acontece-se, tudo depende de saber usar certos filtros, o que pode variar de software para software.

      Casper
      Veterano
      # 26/fev/18 10:45
      · votar


      Cara fabianalua:

      O Dr. Octo Rex do Reason:

      https://www.propellerheads.se/en/reason/instruments/octorex

      É uma ferramenta muito interessante para
      remontagem de trechos. Eu olharia para essa
      ferramenta, antes de sofrer de forma mais manual.
      Ele passa a motoserra de forma mais ou menos
      automática e permite brincar de lego com o trecho
      da música.



      Ismah
      Veterano
      # 27/fev/18 09:45
      · votar


      newfordinho
      Adler3x3

      Fica no máximo mais ou menos... Os que são bem feitos, e os caras mandam "tirar a voz", é geralmente em cima da track aberta ou regravado... Isso rola direto...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Desmontar uma música inteira (mp3) e remontá-la novamente ao meu gosto. Que software faz isso?

      306.454 tópicos 7.907.987 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital