Pacifismo vs. a necessidade de cobrir de porrada.

Autor Mensagem
entamoeba
Membro Novato
# 22/nov/19 12:52


Há tempos digo que sou pacifista.

Mas se eu encontrar o Weintraub na rua, acho que mato ele na porrada!

brunohardrocker
Veterano
# 22/nov/19 12:54
· votar


Que bom que você está irritado.

entamoeba
Membro Novato
# 22/nov/19 12:57
· votar


brunohardrocker
Que bom que você está irritado.

Minha irritação tem a duração exata do tempo que sou exposto às falas dele, portanto, não estou irritado.

entamoeba
Membro Novato
# 22/nov/19 13:02
· votar




brunohardrocker
Veterano
# 22/nov/19 13:03
· votar


entamoeba
Minha irritação tem a duração exata do tempo que sou exposto às falas dele, portanto, não estou irritado.

Sempre considere que ele é o SEU ministro da educação.

-Dan
Veterano
# 22/nov/19 13:21
· votar


entamoeba
Há tempos digo que sou pacifista.

Mas se eu encontrar o Weintraub na rua, acho que mato ele na porrada!


Eu sinto mais tristeza do que raiva quando vejo um demente desses.

Wild Bill Hickok
Membro Novato
# 22/nov/19 13:27
· votar


entamoeba_MG

renatocaster
Moderador
# 22/nov/19 13:31
· votar


Quando é que a gente vai marcar pra dar um couro no brunohardrocker? Eu pensei que esse tópico era pra isso. Já tinham criado outro antes e ele ainda não levou a surra que merece.

makumbator
Veterano
# 22/nov/19 13:50
· votar


renatocaster
Quando é que a gente vai marcar pra dar no couro do brunohardrocker?

Posso participar dessa orgia? Tudo com fins de pesquisa científica, é claro...

brunohardrocker
Veterano
# 22/nov/19 14:01
· votar


renatocaster

Uai sô sério?

renatocaster
Moderador
# 22/nov/19 14:16
· votar


brunohardrocker

Só para te dar um pescoção mesmo...depois eu vou embora.

Lelo Mig
Membro
# 22/nov/19 14:20 · Editado por: Lelo Mig
· votar


entamoeba

Acima de pacifista sou orgulhoso. Então, jamais seria capaz de dar a outra face, muito pelo contrário, se me der um tapa no rosto, leva um murro com toda à força no meio do nariz.

Também não tenho mimimis de conflito existenciais do tipo: "não devemos odiar", "não devemos desejar a morte de alguém" e etc. Quero que se foda!

Meu pai nunca me bateu, nunca bati em meu filho. Aprendi que JAMAIS homem algum na face da Terra iria me bater. Briguei poucas vezes, mas NUNCA apanhei, e se tiver de recorrer a traíragem, covardia, devido a maior força do oponente eu recorro. Luto pela minha integridade física e sobrevivência nem que seja com meios escusos.

Acredito que quase nada no mundo deva dar o prazer de entrar no congresso nacional com uma metralhadora e matar centenas de vermes, vê-los correr desesperados de medo e seus miolos esparramando pelo salão, ou matar um filha da puta feito Bolsonaro ou Lulla e depois fazer um churrasco prá comemorar. Só não faço porque não tenho coragem suficiente de pagar o preço por um ato destes.

Escolhi ser pacifista por comodismo ou covardia.

Discípulo do fogo preto
Membro Novato
# 22/nov/19 14:44
· votar


Bruno é meu amigo e irei protegê-lo.
Vem tranquilo

renatocaster
Moderador
# 22/nov/19 14:46
· votar


Acredito que quase nada no mundo deva dar o prazer de entrar no congresso nacional com uma metralhadora e matar centenas de vermes, vê-los correr desesperados de medo e seus miolos esparramando pelo salão

Bastardos inglórios approach

Pigeonsslayer
Membro Novato
# 22/nov/19 15:10
· votar


Eu sou pacifista. Quebraria esse escroto numa boa e sentiria uma baita paz interior.

entamoeba
Membro Novato
# 22/nov/19 15:20
· votar


Lelo Mig
Escolhi ser pacifista por comodismo ou covardia.

Não que eu não tenha meu grau de acomodação e covardia, sou preguiçoso e medroso como todo mamífero de grande porte, mas penso que resolvi ser pacifista por coesão às minhas crenças.

As emoções ruins sobre essas figuras escrotas sempre estiveram presentes. Não dá pra dizer que nunca fantasiei sobre as mais diversas formas de tortura, num nível que daria inveja a qualquer milico saudosista.

Assim, o pacifismo vira uma guia teórica, sob o domínio da razão. Mas todo mundo sabe que tem seu calo. Todo mundo sabe que há uma linha, que se for cruzada, será difícil se conter.

A política recente tem agido sobre as emoções das pessoas, o que começou com a indignação com a corrupção e evoluiu para as escatologias praticadas por esse governo. Todo dia é uma provocação diferente; todo dia é um idiota esfregando estupidez na nossa cara só porque tem poder.

Idiotas sem poder, como o Hardrocker, até são engraçados. Idiotas com poder, como o Weintraub, não tem nenhuma graça!

Pedro_Borges
Veterano
# 22/nov/19 15:35
· votar


renatocaster
Quando é que a gente vai marcar pra dar um couro no brunohardrocker? Eu pensei que esse tópico era pra isso. Já tinham criado outro antes e ele ainda não levou a surra que merece.

Mas, e o sentimento flamenguista que deve uni-vos nesta semana?

Lelo Mig
Membro
# 22/nov/19 15:36 · Editado por: Lelo Mig
· votar


renatocaster

"Bastardos inglórios approach"

Eu não me orgulho de muitas coisas que escrevo aqui não. Ainda que faça um "teatro de exageros" e dê umas trolladas, mas, basicamente é como penso/sinto de verdade.

Sei também que se um dia for a algum tribunal, por algum motivo, e um promotor esperto garimpar o monte de merda que já escrevi por aqui, me arruma 30 anos como psicopata.

Mas, cada qual têm sua história...
Durante minha 1a e 2a séries do fundamental eu sofri bullying de um garoto que me ameaçava fisicamente. Ele me empurrava, me dava tapa na cara, me prendia contra a parede e me aterrorizava, chegou a cuspir na minha cara, mais de uma vez... dizia que ia me encher de porrada. Como este bullying não me machucava muito fisicamente, só moral e emocionalmente, eu, por medo de tomar uma surra prá valer e prá evitar isso, me encolhia de medo e me submetia. De noite chorava e socava o travesseiro.

Um dia, no pátio do colégio, ele me empurrou contra a parede, e eu, num reflexo de ódio dei um soco na cara dele, com força. Na hora eu pensei (tô fudido)... mas percebi que ele não esperava e meio que "se assustou" com minha reação.

Eu sabia que era a hora de pagar prá ver, que eu não tinha mais nada a perder, se ele fosse me bater iria fazer, então foda-se! Mandei outro soco... e outro, e outro... arranquei sangue do nariz dele e me deu um prazer do caralho, comecei a espanca-lo e acho que se não tivessem me segurado, estava espancando ele até hoje.

Fui suspenso por 3 dias e com um puta de um orgulho contei a minha mãe o motivo de minha suspensão. Meus pais não aprovaram, mas deixaram subentendido que estavam orgulhosos de eu não me submeter a uma humilhação e enfrentar. Voltei prá escola e todos os moleques me trataram como um "leão" que assume a liderança da alcateia.

A violência, ainda que legítima defesa, de certa forma me libertou. Nunca mais me encolhi, nunca mais sofri à noite e nem soquei o travesseiro.

Têm o lado ruim... eu tenho sérios problemas em obedecer ordens, em acatar autoridade ou me submeter a qualquer hierarquia. Também não costumo ter medo de nada e isso já me foi perigoso. Agora, mais maduro, não mais.

Tive que fazer o "pacto social", evitando o confronto, escolhendo profissões onde eu não tenha chefe e locais onde não seja obrigado a aceitar regras que não concordo, pelo menos a maioria.

Como disse sou pacifista por comodismo e conveniência.

entamoeba

"resolvi ser pacifista por coesão às minhas crenças."

É mais sábio ser pacifista. Não fazer aos outros aquilo que não quer que seja feito à você, facilita muito as coisas.

"Eu não bato no mais fraco, desde que o mais forte não me bata", o famoso pacto social é inteligente.

Também assumi um pouco disso. Da mesma forma como ainda que eu seja ateu, simpatize e aplique conceitos cristãos (de Jesus Cristo não da igreja), porque concordo com ele na relação com o próximo e com relação ao amor.

Mas, não posso ser hipócrita (com relação a meu âmago), não tenho essa elevação moral. Faço isso para facilitar minha vida e tornar minha sociabilidade mais fácil.

Sou o tipo de cara que sempre fugiu de ter poder. Ele me corromperia. As chances de eu ser um filha da puta violento que arranca a cabeça de quem discorda de mim, seria imensa.

Optei por ser um insignificante bonzinho e tolerante.


Mas, se quer uma resposta direta e sem rodeios, é SIM!

Me garanta a impunidade e eu espancaria este Weintraub como fiz com o moleque na escola... e teria muito prazer.

makumbator
Veterano
# 22/nov/19 15:56
· votar


Pedro_Borges
Mas, e o sentimento flamenguista que deve uni-vos nesta semana?

Pois é, o cara coloca a política acima do futebol. Vê se pode um negócio desse? Todo mundo sabe que o futebol é mais importante para o povo e para manter a coesão do tecido social. Renatão tá maluco.

Lelo Mig
Membro
# 22/nov/19 16:00
· votar


makumbator

Como o Flamengo vai perder pro River e vocês estarão muito putos, sugiro marcar para domingo e colocar uma camiseta do River no Bruno!

makumbator
Veterano
# 22/nov/19 16:04 · Editado por: makumbator
· votar


Lelo Mig

E se a gente ganhar? Mas mesmo assim, eu nunca faria meu amigo Bruno de Piñata!

P.S.

Depois eu conto um episódio de um aluno da minha irmã, que encontrou com o ministro da educação no gabinete dele. Você, o Dan e Entamoeba vão gostar.

Viciado em Guarana
Veterano
# 22/nov/19 16:11
· votar


dar no couro do brunohardrocker

Tenho convicção que ele aguentaria todos nós com um sorriso no rosto.

Pigeonsslayer
Membro Novato
# 22/nov/19 17:23
· votar


makumbator
Depois eu conto um episódio de um aluno da minha irmã, que encontrou com o ministro da educação no gabinete dele. Você, o Dan e Entamoeba vão gostar

Pô Makumba, não me deixa de fora. Isso é exclusão digital.

Viciado em Guarana
Tenho convicção que ele aguentaria todos nós com um sorriso no rosto.

Se tem convicção, é fato.

makumbator
Veterano
# 22/nov/19 18:04
· votar


Pigeonsslayer
Pô Makumba, não me deixa de fora. Isso é exclusão digital.

Você vai gostar também. E é um episódio (simples, mas mesmo assim interessante) que é desabonador para o ministro. Hoje a noite eu conto (tenho que fazer um doce...).

renatocaster
Moderador
# 22/nov/19 20:18
· votar


Pedro_Borges
makumbator

Mas, e o sentimento flamenguista que deve uni-vos nesta semana?

Pois é, o cara coloca a política acima do futebol. Vê se pode um negócio desse? Todo mundo sabe que o futebol é mais importante para o povo e para manter a coesão do tecido social. Renatão tá maluco.

Eu vou agredir ele, mas com todo o respeito por ele ser flamenguista também.

sandroguiraldo
Veterano
# 25/nov/19 08:43
· votar


Pra bater no Bruno vão ter que bater em mim primeiro.

st.efferding
Membro
# 25/nov/19 09:45
· votar


Pra bater no Bruno vão ter que bater uma pra mim primeiro.

=OOO

JJJ
Veterano
# 25/nov/19 12:03 · Editado por: JJJ
· votar


Eu sou pacifista. Muito, pra caralho. Da paz mesmo. Dou um boi pra não entrar numa briga e a boiada também.

Porém...

Certa vez li, num livro sobre Nostradamus, numa das quadras, algo como "pacifismo, causa de muitas guerras".

Lembra o "slogan" de um desses times de elite da polícia, tipo BOPE: "quem poupa os lobos, sacrifica os carneiros". ou algo assim.

Acredito piamente no "olho por olho, dente por dente". Sequestrador, estuprador, homicida... esse tipo de escrotidão pseudo-humana merece pena equivalente ao mal que causa. Sem dó nem pena.

lamas92
Membro Novato
# 25/nov/19 12:39 · Editado por: lamas92
· votar


A questão da isenção que Lelo Mig se refere me lembra uma discussão antiga no trabalho: "O homem é bom por natureza e pratica o mal quando a sociedade o corrompe OU é essencialmente mau e só não é dominado pelo lado negro porque há leis que o inibem...?"

Porque TODOS NÓS carregamos o bem e o mal conosco, diariamente, só que escolhemos qual lado predominar...
Bom... isso, quase sempre.

Lelo Mig
Membro
# 25/nov/19 13:49 · Editado por: Lelo Mig
· votar


lamas92

""O homem é bom por natureza e pratica o mal quando a sociedade o corrompe OU é essencialmente mau e só não é dominado pelo lado negro porque há leis que o inibem...?"

Esse dilema existencial é antigo... e de certa forma não faz muita diferença, desde que o pacto social funcione.

A única coisa que eu sempre ressalto com relação a violência e muita gente não me entende ou entende mal é que eu não acho a violência coisa do "homem mal".

A violência é natural e esta presente em toda a natureza. Ninguém acha violento quando o leão arranca a cabeça de um cervo. Animais que vivem em bando, vira e mexe, estão resolvendo suas diferenças na porrada e pequenas agressões. No homem, ele persiste pelo instinto, mas temos de controlar este instinto a agressão. E devido nossa complexidade mental/intelectual, pode gerar doenças mentais, também, muito complexas. Eu não acho que um "serial killer" por exemplo faz o que faz porque é "mal".... e sim porque é doente. Temos de prende-lo, isola-lo e etc? Claro, ele esta fora do pacto, coloca minha vida em risco, mas não é "mal" é doente.

Existe um grande equívoco humano no uso da violência e em relacionar violência e coragem. A nossa violência cotidiana, via de regra, é aplicada por covardes contra gente muito frágil. Marido batendo em mulher, adulto batendo em crianças, policial batendo em pai de família, marginal batendo em idoso e etc. As próprias facções criminosas só aterrorizam o povo pobre e oprimido. Políticos, juízes, empresários são muito menos assaltados que o rico; porque são mais frágeis.

Essa violência é inútil. É bem diferente da Leoa que vai garantir a refeição de sua espécie e consequentemente a melhoria de suas condições.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Pacifismo vs. a necessidade de cobrir de porrada.