Bolsonaro - Bola Dentro / Bola Fora

Autor Mensagem
ProgVacas
Membro Novato
# 13/jan/22 13:56
· votar


o Paulo Guedes também foi vítima

O Bruno rompeu com o Bolsonaro.

RISOS

ProgVacas
Membro Novato
# 13/jan/22 13:59
· votar


Cara, sinceramente quem não teve capacidade de entender o que Dilma disse é muito, mas muito burro.

Puta merda.

Não há constrangimento algum em se explicitar a demência.

ProgVacas
Membro Novato
# 13/jan/22 14:04
· votar


Se está errada ou certa é outra questão. Pode estar errada sim, não cobro de político nenhum, eleito ou não, que seja impecável, mas jamais o erro está em pegar uma parte do todo, transformar essa parte em outro todo e, deste, pegar uma parte.

Tipo: dos 25% que não se vacinaram 90% precisa de internação ou morre.

Não dá mesmo para entender?

brunohardrocker
Veterano
# 13/jan/22 15:44
· votar


ProgVacas
o Paulo Guedes também foi vítima
O Bruno rompeu com o Bolsonaro.

Eu estou falando de 2019, não distorça a linha do tempo.

LeandroP
Moderador
Esse post foi marcado como inapropriado mostrar
O autor recebeu uma advertência por publicar conteúdo contra as regras do fórum.

14/jan/22 01:25


https://www.youtube.com/watch?v=lQVqjkNH-9g

DarkMakerX
Veterano
# 14/jan/22 19:07
· votar


megiddo
6 minutos de vídeo e ela continua errada?

Não vou perguntar se precisa desenhar porque o cara já fez isso.

megiddo
Membro
# 15/jan/22 07:23
· votar


DarkMakerX
Não vou perguntar se precisa desenhar porque o cara já fez isso.

Se puder mostrar como se chega nos 12,5%, agradeço.

ProgVacas
Se está errada ou certa é outra questão.

Desculpa, achei que fosse essa a minha questão, pelo menos. Até porque foi o que eu escrevi literalmente.

De resto tá brigando com vento.

ProgVacas
Membro Novato
# 15/jan/22 10:12
· votar


megiddo

Tô brigando com quem, cara? E eu respondi você em qual comentário?

Lelo Mig
Membro
# 15/jan/22 10:55 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Manos, é preciso parar com essa mania (aprendida com Youtubers desqualificados) de "enviesar a interpretação de questões" apenas para encaixá-las em uma narrativa pessoal e enquadra-la em conceitos pessoais, seja posicionamento político, religioso ou o escambau.

E, se não faz isso, prestar à atenção se você não esta comprando este tipo de narrativa suspeita e passando adiante sem parar um segundo prá usar a cabeça.

A Dilma, todos sabemos, é pouco articulada, se enrola nas explicações, não possui nem de perto a oratória de alguns outros políticos, isso é fato.

Mas, dizer que ela cometeu um erro "matemático" no caso das porcentagens é fake. Basta fazer a conta (acessível a qualquer um com primeiro grau).

Ela diz: "Não é 30% de todos os recursos (X), é 30% de 25% (25% de X)... ou seja 7,5%"

Não há erro algum na explicação dela, apenas ela explica de forma confusa.

A análise de uma questão matemática nada têm a ver com posicionamento político. Pelo menos não deveria ter.

Pedro_Borges
Veterano
# 15/jan/22 11:28 · Editado por: Pedro_Borges
· votar


O problema da Dilma é mesmo de articulação. Aquelas gafes dela, tipo estocagem de vento, é quanto ela tenta falar algo engraçado, fazer uma piadinha, e acaba se enrolando.

LeandroP
Moderador
# 15/jan/22 11:44
· votar


Pedro_Borges
Aquelas gafes dela, tipo estocagem de vento

Por que gafe?

LeandroP
Moderador
# 15/jan/22 11:51
· votar


Lelo Mig
A Dilma, todos sabemos, é pouco articulada, se enrola nas explicações, não possui nem de perto a oratória de alguns outros políticos, isso é fato.

2

Ela diz: "Não é 30% de todos os recursos (X), é 30% de 25% (25% de X)... ou seja 7,5%"

Não há erro algum na explicação dela, apenas ela explica de forma confusa.


2

Se tem uma coisa a geral tem uma imensa dificuldade é com razão, proporção, porcentagem e regra de 3.

megiddo
Membro
# 15/jan/22 12:03
· votar


caralho, meu...

megiddo
Membro
# 15/jan/22 12:47
· votar


“Não é 30% dos recursos da exploração [do pré-sal]. É 30% de 25%. Ou 30%… de 30%. Portanto, não é 30%. Está entre 7,5% e um pouco mais, 12,5%. Não se trata de 30%."

Como chegar nos 12,5%?

LeandroP
Moderador
# 15/jan/22 13:26
· votar


megiddo

Ela poderia ter dito "é uma fração de uma parte".

Lelo Mig
Membro
# 15/jan/22 14:09 · Editado por: Lelo Mig
· votar


megiddo

"Como chegar nos 12,5%?"

Cara, na boa, eu não sou "Lulista/Dilmista", (se já percebeu, vivo descendo o sarrafo no PT) mas você está querendo forçar um preciosismo desnecessário prá validar uma narrativa de "Dilma burra" e, neste caso, sabemos que é inverdade.

Vamos desenhar... Ela diz:

1- "Não é 30% dos recursos da exploração... é 30% de 25%".

Supondo que "os recursos da exploração sejam 100", X=100.
25% de X = 25
30% de 25 = 7.5

2- "Ou 30% de 30%" (obviamente 30% de X)
30% de X = 30
30% de 30 = 9.0

25% de 30% de X = 7.5% de X
30% de 30% de X = 9.0% de X

3- "Portanto não é 30%..." (obviamente ela se refere a X) "...esta entre 7,5% ou um pouco mais 12,5%"

- Entre 7.5% e um pouco mais... (ela esta correta).
- Entre 7,5% e um pouco mais, 12,5%... (ela esta parcialmente correta).
- ... e um pouco mais, 12.5%. (ela esta equivocada).

A) Qual a relevância deste preciosismo que aqui desenhei no contexto da fala dela?

B) Será que estes percentuais ainda estavam para ser definidos ou haveria uma margem que poderia, tipo, chegar a 40%/45% de 30% (não parei prá fazer contas mas acho chegariam perto destes 12,5%), por exemplo? Precisaria checar os dados corretos do que ela fala, porque neste caso ela poderia ter "generalizado" e os repórteres por dentro do assunto entenderiam perfeitamente.

Me parece apenas encontrar chifre em cabeça de cavalo para desqualificá-la.

Acho divertido, legal como meme, a brincadeira. Já defendi aqui, mais de uma vez, que político têm de ser zuado; o humor é um mecanismo poderoso contra a arrogância geral de políticos. Era divertido rir das "gafes" da Dilma... nada errado nisso.

Mas me preocupo quando me parece forçado para "justificar" narrativas.

Interessante que a grande maioria (obviamente não todos) que se apegam tanto aos 3,5 percentuais de erro da Dilma, são os mesmos que passam pano prá mais de 600 mil mortos na pandemia.

Acho que é isso que a galera deveria começar a rever.

megiddo
Membro
# 15/jan/22 14:58
· votar


Lelo Mig
caraca, tudo isso por eu ter diso "6 minutos de vídeo e ela continua errada"?


(ela esta equivocada).

foi só isso que eu disse("6 minutos de vídeo e ela continua errada?"), e o que veio depois foi:

muito burro.

Não há constrangimento algum em se explicitar a demência.

Não vou perguntar se precisa desenhar porque o cara já fez isso.

ao dizer o mesmo que eu você também é "muito burro"?
ou também é preciosista?

Lelo Mig
Membro
# 15/jan/22 15:04
· votar


megiddo

"caraca, tudo isso por eu ter diso "6 minutos de vídeo e ela continua errada"?"

Não, não... acho houve um erro de comunicação aqui.

Eu apenas quis pontuar quando você escreveu "Como chegar nos 12,5%?", no sentido de achar que você estava cobrando um preciosismo desnecessário que, de fato, eu acabei utilizando também para contra argumentar.

ProgVacas
Membro Novato
# 15/jan/22 18:12
· votar


LeandroP
Por que gafe?

Por nada. Para ele é porque ouviu ou leu um meme feito por quem não conhece o básico de razão/proporção, ou coisa do tipo, aí repete como um papagaio irracional.

Pedro_Borges
Veterano
# 15/jan/22 19:45
· votar


LeandroP
Por que gafe?
Cara eu até estou defendendo a Dilma nesse ponto, estou dizendo ela tenta fazer uma piadinha para descontrair e por falta de articulação, ela se perde, e passa uma outra idéia e vira chacotas.
:

Pedro_Borges
Veterano
# 15/jan/22 19:51
· votar


ProgVacas
Rapaz, você é um petista irracional, aliás isso é pleonasmo.

ProgVacas
Membro Novato
# 15/jan/22 20:22
· votar


Pedro_Borges

Tá, mas você também tira onda do "estocar o vento"?

Não sabe do que se trata? Quer um linque?

Lelo Mig
Membro
# 15/jan/22 20:56 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Pedro_Borges

O grande problema desse e de vários outros discursos da Dilma é que ela improvisava em assuntos que ela não tinha segurança para falar, não dominava e começava a se embolar e gaguejar. Como presidente ela podia contar com uma equipe para redigir os discursos, ela poderia ler, não teria problema algum, evitaria virar piada nacional e internacional como foi várias vezes, inclusive discursando na ONU. Mas se a Dilma tinha "um defeito ducaralho" esse defeito é a teimosia.

Dada as devidas proporções, o mesmo acontece com o Bolsonaro, só que com ele é pior porque ele é têm problemas cognitivos evidentes e mesmo se uma equipe redigir ele vai falar bosta por não entender o texto; ou o escrito será ruim porque colocou para redigir um texto sobre fissão nuclear, por exemplo, um pastor ou militar que não sabem picas de física.

O Lula, por exemplo, falava umas merdas aleatórias, principalmente quando zuava no local e hora errada (estilo Bozo), mas não cometia este tipo de cagada em discursos sérios. Quando ele falava sobre economia, tecnologia e oscarai ele ia muito bem preparado ou lia sem constrangimento. Ele domina a oratória, passa segurança. FHC também não dava mancada deste tipo, apesar de ter uma oratória naturalmente insegura por conta de seu jeito de falar.

makumbator
Moderador
# 15/jan/22 23:23 · Editado por: makumbator
· votar


Eu e a Dilma temos algo em comum, fazemos saudação à mandioca.

https://www.youtube.com/watch?v=ZMFX84cZpPM



LeandroP
Moderador
# 16/jan/22 10:10
· votar


Pedro_Borges
Cara eu até estou defendendo a Dilma nesse ponto, estou dizendo ela tenta fazer uma piadinha para descontrair

Não foi uma piada o "estocar vento".
Você vai perceber isso quando assistir o discurso e não os cortes.

Sobre "saudar a mandioca", é mais sobre quem faz a piada ginasial com a mandioca tendo uma conotação sexual. No sentido de alimentação, que é o que interessa, a mandioca foi e ainda é um dos alimentos mais importantes que temos na América Latina. Ela poderia ter saudado a macaxeira, que é a mesma coisa, mas não tem a conotação sexual que geralmente é apreciada por garotos virgens com 30 anos de idade.

brunohardrocker
Veterano
# 16/jan/22 12:30 · Editado por: brunohardrocker
· votar


Saudar a mandioca, estocar vento, o dia da criança com a figura oculta do cachorro, 30% de 25%, a mosquita da chikungunia, "presidenta", e por ai vai.

Cá pra nós, a Dilma, por um lado, não tankava a pressão do cargo, passava por uns problemas e tal. Porém, tinha que entender que não adiantava ter problemas de oratória e ao mesmo tempo querer entrar para a Academia Brasileira de Letras.

LeandroP
Moderador
# 16/jan/22 14:28
· votar


Logo você, brunohardrocker... Que se atenta às fontes, e sobre cortes e retirar as coisas de contexto, vindo com esse papo de tio do zap.

brunohardrocker
Veterano
# 16/jan/22 20:51
· votar


LeandroP

Se tu quiser discutir o estoque de vento, eu to a disposição Leandro.
Essa eu acho a mais interessante. Mas as outras também rendem.

Eu acho que vale pra todo mundo. Falou bizarrice, que banque as consequências.

Diga lá Leandro. Como podemos estocar o vento.
La no Golfo do México seria possivel produzir energia por quantas gerações estocado furacões?

Pedro_Borges
Veterano
# 16/jan/22 21:32
· votar


LeandroP
Leandro eu já disse que a Dilma tentava contar uma anedota pra descontrair a plateia e, por falta de articulação se enrolava, daí a turma pegava mesmo.

Ela definitivamente não sabe falar de improviso e mesmo assim teima em falar.

brunohardrocker
Veterano
# 16/jan/22 23:26
· votar


Pedro_Borges

A impressão que eu tinha era que ela tentava a todo momento soltar declarações emblemáticas na esperança de entrar para a história.
Uma criação de ícone forçada: primeira mulher presidente, do partido dos trabalhadores, sucessora do metalúrgico pai dos pobres, coração valente, bandeira vermelha com representação do rosto em preto, para os meteriais didáticos das próximas décadas tranformarem tudo em poesia. Mas o tablado do teatro desabou e vai ficar tudo muito discutível.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Bolsonaro - Bola Dentro / Bola Fora