Dos fatos geradores que fizeram o STF permitir aborto até o terceiro mês

Autor Mensagem
LeandroP
Moderador
# nov/16
· votar


One More Red Nightmare

Só se você citar algo nas regras que justifique isso ;)

dr. Rey
Membro Novato
# nov/16 · Editado por: dr. Rey
· votar


Jack Holland
Bem simplificadamente, o terceiro mês é o momento em que o feto começa a desenvolver sistema nervoso central, ou seja, é quando passa a ser considerado "vida" de fato

Vamos brincar um pouquinho?

Se é ter um sistema nervoso o que faz de alguém um ser humano e lhe confere dignidade humana, então qualquer mosca ou barata também pode ser considerada um ser humano e deve ter seu direito à vida reconhecido pelo STF, uma vez que essas espécies têm sistemas nervosos sofisticadíssimos (vide sua sensibilidade ao ambiente, sua velocidade de reação e o esforço necessário para matá-las).

Claro, você pode dizer que eu estou levando ao pé-da-letra e replicar que, na verdade, não é o sistema nervoso o que nos distingue dos animais e das coisas, mas, sim, o exercício da consciência.

Mas, se é o exercício da consciência o que faz de alguém um ser humano e lhe confere dignidade humana, então deveria ser descriminalizado também o assasinato de qualquer pessoa que se encontre desmaiada, em coma ou sob o efeito de anestesia geral, uma vez que, nessas situações, a pessoa está inconsciente e, por definição, não pode exercer sua consciência.

Claro, você pode novamente dizer que eu estou levando ao pé-da-letra e replicar que, na verdade, o que importa não é o exercício atual da consciência, mas, sim, o exercício potencial, i.e., a capacidade de, no futuro, nas condições certas, manifestar consciência.

Mas, se é o exercício potencial da consciência o que faz de alguém um ser humano e lhe confere dignidade humana, então todo feto, desde o momento da concepção, deveria ser considerado um ser humano, uma vez que ele é um indivíduo geneticamente completo, com todo o potencial biológico para, no futuro, nas condições certas, manifestar consciência.

Claro, você pode novamente dizer que eu estou levando ao pé-da-letra e replicar que, na verdade, o que importa não é a capacidade potencial de manifestar consciência, mas, sim, a existência no corpo dos órgãos necessários à manifestação da consciência.

Mas...

...se é a existência dos órgãos necessários à manifestação da consciência o que faz de alguém um ser humano e lhe confere dignidade humana...

...se um feto com mais de 3 meses, que já tem esses órgãos, é geneticamente e organicamente o mesmo feto que era quando ainda não os tinha...

...e se a única diferença entre esses dois fetos geneticamente e organicamente idênticos está na quantidade de nutrientes (i.e., proteínas, carboidratos, vitaminas, etc.) que o primeiro absorveu do meio ambiente para formar esses órgãos...

...então você está basicamente dizendo que o que faz de alguém um ser humano e lhe confere dignidade humana é um punhado de proteínas e carboidratos (i.e., substâncias inanimadas), o que, obviamente, é absurdo, uma vez que a condição humana é, por definição, o oposto da condição de coisa inanimada.

E, se é absurdo reduzir a dignidade humana às substâncias inanimadas que o organismo absorve do meio ambiente para se desenvolver ao longo dos vários estágios do ciclo biológico da espécie humana, então a dignidade humana tem que ser algo intrínseco ao próprio organismo, independente do estágio do ciclo biológico em que se encontre, e não algo extrínseco, dependente dos elementos que ele absorve do meio ambiente para atingir esse estágio.

E, se a dignidade humana é algo intrínseco ao próprio organismo, independentemente do estágio do ciclo biológico, então todo embrião tem dignidade humana.

E, se todo embrião tem dignidade humana, então todo embrião é, por definição, um ser humano.

E, se todo embrião é um ser humano, então o aborto é, filosoficamente, um absurdo.

Viciado em Guarana
Veterano
# nov/16
· votar


Eu acho interessante que não se mencione e provavelmente exclua-se o interesse paterno na situação...
Pois quando a decisão de ambos é favorável tudo parece claro, mas na questão do conflito...

Fidel Castro
Veterano
# nov/16
· votar


Po, não sei qual o problema com o aborto até 3 meses, embora eu creia que 3 meses já é um tanto complicado no procedimento.

Mas porra, imagina abortar com 3 semana de gravidez. Tem só uma pilha de células, faço o mesmo quando gozo na camisinha.

É a coisa sensata a se fazer regular o aborto. É uma pratica milenar que também ajuda pra caramba no controle reprodutivo. Ninguém é maluco de usar aborto como contraceptivo simplesmente porque é caro, arriscado, doloroso 3 trabalhoso. Mas é um botão "oh fuck" que numa emergência será apertado, seja numa clínica no Itaim, no arame no quintal ou com o chá abortivo da tia.

brunohardrocker
Veterano
# nov/16
· votar


Fidel Castro
Tem só uma pilha de células, faço o mesmo quando gozo na camisinha.


Aquelas só tem os seus 23 cromossomos. A parada é depois que soma mais 23 da futura mãe.

brunohardrocker
Veterano
# nov/16
· votar


Fidel Castro
Mas é um botão "oh fuck" que numa emergência será apertado

Se as estatísticas dos abortistas estiverem corretas, não é bem assim não.

brunohardrocker
Veterano
# nov/16
· votar


One More Red Nightmare
Alguem suspende o panucci por ser claramente maconheiro.

Ele tem fórum privilegiado!

Fidel Castro
Veterano
# nov/16 · Editado por: Fidel Castro
· votar


brunohardrocker

Cara, aborto não é tranquilo. Nem fisicamente nem psicologicamente.

Procedimento médico correto é aspiração até poucas semanas depois começam as coisas mais invasivas. De qualquer forma bagunça a mulher hormonalmente pra caralho, o que causa um desbalanço psicológico (fora a pressão social dos paladinos do feto que são um bando de sociopatas a lá inquisição espanhola) além de ferir o útero.

Não é algo a ser usado corriqueiramente. Ninguém curte procedimento cirúrgico, bem mais fácil prevenir do que remediar.

Fidel Castro
Veterano
# nov/16
· votar


Em última instância é fácil julgar e falar pra mulher o que ela pode ou não fazer em âmbito moral com o próprio corpo do alto do sua conexão com a internet.

Melhor remédio pra isso é empatia e compreensão mesmo e dar uma vivida.

Não é tão difícil conhecer alguém que abortou e todo o drama envolvido, principalmente entre as gerações mais velhas

brunohardrocker
Veterano
# nov/16
· votar


Fidel Castro
Procedimento médico correto é aspiração até poucas semanas depois começam as coisas mais invasivas. De qualquer forma bagunça a mulher hormonalmente pra caralho, o que causa um desbalanço psicológico (fora a pressão social dos paladinos do feto que são um bando de sociopatas a lá inquisição espanhola) além de ferir o útero.

Então por que transformam isso num direito, porra?

dr. Rey
Membro Novato
# nov/16
· votar


Fidel Castro

Você já acompanhou alguma namorada sua a uma clínica de aborto?

Marco Andriotti
Membro Novato
# dez/16
· votar


não me surpreende em nada a notícia
muito menos me surpreende que a maior parte da população apoie esta decisão

agora so falta a legalização das drogas "pra acabar com o tráfico"
a legalização do assalto "por causa da opressão aos pobres que não tiveram educação"
e a legalização parcial do assassinato "já que mulheres na TPM sofrem de mudanças de hormônio que os homens jamais vao sofrer"

Marco Andriotti
Membro Novato
# dez/16 · Editado por: Marco Andriotti
· votar


me sinto obrigado a notar como o dr. Rey usou muito bem suas capacidades como advogado para advogar a causa contra o aborto

e reparem como ele coloca os defensores do aborto num 'loop' onde eles sempre estarão como os insensatos e idiotas da história

porém pela primeira vez aqui vejo ele usando sua capacidade de atacar uma ideia absurda/idiota ao invés de defendê-la
e quando ele usa sua habilidade para atacar algo ruim, ele ganha um combo, porque aquilo que é ruim, por si só já pode ser atacada por qualquer um, mas em seu caso ele aproveita todas as oportunidades para fazê-lo

parabéns, seu post mais util no forum que eu tenha presenciado

makumbator
Veterano
# dez/16 · Editado por: makumbator
· votar


Sou absolutamente a favor de aborto. Se eu fosse o presidento do mundo, pra ter direito a um parto bem sucedido cada mulher teria que passar antes por dois abortos. E ao preencher a cartela de 10 abortos o seguinte seria grátis no Copa D'or.

sallqantay
Veterano
# dez/16 · Editado por: sallqantay
· votar


brunohardrocker

desiste mano, a igualdade de gênero tá lá no alto da CF88, a nossa constituição dá o direito à mulher de se eximir de responsabilidade tal como o homem que faz o filho e cai fora

se juiz quiser valer a função social da propriedade, o HUE BR vira comunista do dia para a noite.

A CF88 é um panfleto progressista esquedopata de merda, qualquer discussão sob ela vai ser 7 a 1 para os comunas

Black Fire
Por que os "direitos da mulher" desaparecem ao terceiro mês de gestação?

é problema técnico: aborto até o terceiro mês é seguro, depois disso vira uma bomba. Aí inventam essa merda de sistema nervoso ou sei lá o que.

Fidel Castro
Melhor remédio pra isso é empatia e compreensão mesmo e dar uma vivida.

melhor remédio é você para de fumar mato e ouvir john lennon

Jack Holland
Veterano
# dez/16
· votar


dr. Rey

Muito bom, belo textão. Só que eu não estava falando a minha opinião, eu não acho nada, não entrei nesse mérito e nem tenho o menor interesse. Se até os maiores especialistas do mundo não entram num consenso sobre isso, pq eu que não sou médico nem biólogo vou discutir? Só falei um fato, que é o critério que ELES adotaram.

sallqantay
Veterano
# dez/16
· votar


Jack Holland
passa a ser considerado "vida" de fato

vida entre aspas significa que não é vida de verdade?

Jack Holland
Veterano
# dez/16
· votar


dr. Rey
Se não tem condições de criar, dê para a adoção


Ah, então é simples assim, só largar num orfanato e tá tudo resolvido... pq não pensei nisso antes? Afinal, adoção é um processo super simples e rápido... tem famílias aos montes querendo adotar crianças de todas as etnias e idades... nenhuma criança é discriminada e nem chega à fase adulta abandonada não... nenhuma delas passa necessidades terríveis a juventude inteira e cresce revoltado e cheio de traumas não... vai dar tudo certo sim... percebe-se que o sr. nunca nem esteve em um.

Aliás, que maravilha de vida, hein? O que será mais absurdo? Interromper uma gravidez indesejada logo no início ou obrigar uma criança a vir a este mundo de merda pra viver uma vida de merda? No fundo todos sabem a resposta, o problema é que alguns velhos de saia disseram que se abortar "papai do céu castiga" e isso é mais do que suficiente pra todo mundo jogar o cérebro na privada e dar a descarga.

sandroguiraldo
Veterano
# dez/16
· votar


tomara que outros juízes pensem da mesma forma
... e que mulheres parem de morrer em clínicas clandestinas e tenham atendimento legalizado.


É, que se dane, que morram só os bebes... pela mor hein galera?

sandroguiraldo
Veterano
# dez/16
· votar


brunohardrocker
Jack Holland
que os """"argumentos"""" contra vão ser baseados puramente em fé

Você deduzir que os argumentos contra são baseados em fé, é o mesmo que eu deduzir que você só poderia deslegitimá-los alegando que eles são baseados em fé.

Aliás, é o que todo abortista faz.


clap, clap, clap!!!

sallqantay
Veterano
# dez/16
· votar


Jack Holland
só largar num orfanato e tá tudo resolvido

exatamente, olha só o primeiro mundo dando o exemplo

http://www.conjur.com.br/2008-fev-23/instituto_propoe_parto_anonimo_ev itar_abandono

sandroguiraldo
Veterano
# dez/16
· votar


dr. Rey
E, se todo embrião tem dignidade humana, então todo embrião é, por definição, um ser humano.

E, se todo embrião é um ser humano, então o aborto é, filosoficamente, um absurdo.


Geralmente eu brinco de zuar o Devil Boy mas cara, tem como dar 1.000 pontos positivos nessa postagem dele?

Jack Holland
Veterano
# dez/16
· votar


sallqantay

não, significa que eu estou apenas quotando o critério sem o menor interesse em discuti-lo

Jack Holland
Veterano
# dez/16 · Editado por: Jack Holland
· votar


sallqantay

Para a advogada Sylvia Maria Mendonça do Amaral, especialista em Direito de Família, o parto anônimo também não é a maneira ideal para evitar o abandono, mas bem-vindo diante da situação.

Ela afirma que o país deve enfrentar mais abertamente a questão do aborto, “confrontando-se com a Igreja, evidentemente”. Outra sugestão, segundo ela, “é fazer o mesmo com anticoncepcionais e preservativos, cujo uso é veementemente combatido pelos representantes da igreja católica”.


Putz...

dr. Rey
Membro Novato
# dez/16 · Editado por: dr. Rey
· votar


Jack Holland
Interromper uma gravidez indesejada logo no início ou obrigar uma criança a vir a este mundo de merda pra viver uma vida de merda? No fundo todos sabem a resposta

E você pode prever o destino da criança para saber de antemão que ela merece receber uma sentença de morte ainda no útero?

Não é porque a pessoa cresce em um ambiente problemático que ela vai necessariamente fracassar na vida.

Jack Holland
Veterano
# dez/16 · Editado por: Jack Holland
· votar


dr. Rey
E você pode prever o destino da criança para saber de antemão que ela merece receber uma sentença de morte ainda no útero?

Eu não. Mas você sim, pode muito bem usar casos isolados particulares de "sucesso" pra "provar" que eu estou errado. Curioso não?

Casos esses que inclusive não tem porra alguma a ver com a discussão. O que tem a ver o estado civil da mãe dela? Isso por si só não faz ninguém querer abortar. Vc mesmo falou que largar a criança indesejada em um orfanato é uma saída aceitável. Nesse caso, que diferença faz o status civil ou financeiro da mãe que a largou?

O ponto que vcs tem que entender é: tem MUITA coisa muito pior do que morrer (ou no caso, não chegar a nascer).


Não é porque a pessoa cresce em um ambiente problemático que ela vai necessariamente fracassar na vida.

Então por quê os crentes usam esse mesmo argumento na hora de protestar contra a adoção de crianças por casais homoafetivos?

brunohardrocker
Veterano
# dez/16
· votar


sallqantay
CF88

Faca de dois gumes.

É pra conservador acreditar que tá protegido, por um texto sujeito a interpretação freestyle de juízes progressistas.

Jack Holland
Veterano
# dez/16
· votar


um texto sujeito a interpretação freestyle


Tipo uma tal de bíblia?

sandroguiraldo
Veterano
# dez/16 · Editado por: sandroguiraldo
· votar


Aborto: as mentiras que nos contam

Das 8 as 11 semanas

Feto se mexendo

Sim, foi tudo tirado daqui

dr. Rey
Membro Novato
# dez/16 · Editado por: dr. Rey
· votar


Jack Holland
Eu não. Mas você sim, pode muito bem usar casos isolados particulares de "sucesso" pra "provar" que eu estou errado. Curioso não?

Não importa se são casos isolados. O ser humano tem livre arbítrio ou não tem?

Se tem, então a vida dele só pertence a ele mesmo. Não cabe à mãe nem a ninguém adivinhar o futuro e decidir por ele se vale a pena viver ou não.

Se o sujeito, ao se tornar adulto, chegar à conclusão de que prefere morrer mesmo, então que se mate logo e não encha o saco. Mas só ele pode tomar essa decisão, não outras pessoas, e só por ele mesmo, não por outras pessoas.

Casos esses que inclusive não tem porra alguma a ver com a discussão. O que tem a ver o estado civil da mãe dela? Isso por si só não faz ninguém querer abortar. Vc mesmo falou que largar a criança indesejada em um orfanato é uma saída aceitável. Nesse caso, que diferença faz o status civil ou financeiro da mãe que a largou?

Ser criado por apenas um dos pais e não ser criado por nenhum deles são, em essência, a mesma coisa (i.e., ser criado em condições adversas por motivo de abandono familiar), só que em graus diferentes, obviamente.

Então porque os crentes usam esse mesmo argumento na hora de protestar contra a adoção de crianças por casais homoafetivos?

Do ponto de vista religioso, o homossexualismo é um vício (como o alcoolismo e a promiscuidade). Logo, para os "crentes", permitir que um casal de homossexuais adote uma criança seria como permitir que um casal de alcóolatras ou de swingers fizesse a mesma coisa.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Dos fatos geradores que fizeram o STF permitir aborto até o terceiro mês