"A maioria dos muçulmanos são pacíficos." Vocês precisam ver isso!

Autor Mensagem
Black Fire
Gato OT 2011
# jun/16
· votar


Samá Samutte
Não sei não, eu vejo com muitas reservas esse negócio de que a derrocada dos valores judaico-cristãos na sociedade seja um evento escatológico. Não acho que a fundação e manutenção de uma sociedade seja um imperativo cristão, me parece muito mais uma categoria islâmica que entrou no cristianismo por alguma razão. O cristão na verdade é sempre uma figura meio marginal na sociedade, e os períodos mais frutíferos da cristandade foram os de mais brutais perseguições. O período "cristianismo" foi realmente dominante: governou, impôs seus valores, foi o período do cativeiro babilônico da igreja (pra citar Lutero), então não vejo razão pro alarme da descristianização de um ente como a sociedade ocidental ou coisa do tipo, que só é cristã por circunstâncias absolutamente incidentais e não por um mandamento de Cristo.
Na real, acho esse negócio de que os valores cristãos devem determinar os rumos da política de Estado uma coisa muito perigosa. Porque a contaminação em direção contrária também pode ocorrer: o Estado influir na Igreja. Mais ou menos como acontece no mundo Ortodoxo, onde não se separa bem o que é Igreja, o que é Estado e a gente vê bispos beijando a mão do Putin.

Samá Samutte
Membro Novato
# jun/16 · Editado por: Samá Samutte
· votar


Black Fire

Os eventos escatológicos vetero e neotestamentários estão intimamente ligados com a queda dos padrões bíblicos. Aliás, o anticristo será um líder totalmente depravado e imoral, que -- segundo São Paulo -- "se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto" 2 Ts 2:4.

Por que os padrões morais judaico-cristãos devem ser rejeitados para que o anticristo apareça e venha o fim? Veja bem, visto que o anticristo será um líder imoral, que se posicionará contra tudo que se chama Deus (e aqui, é claro, subentende-se que ele não aceitará os padrões morais das Escrituras), o mundo deve estar preparado para recebê-lo. O cara não pode chegar e do nada dizer: “ai pessoal, casamento homossexual, zoofilia, poligamia, pedofilia, a partir de agora tudo está legalizado galera.” Definitivamente não! Não é necessário um copo de veneno para matar uma pessoa, apenas uma gota é suficiente; um pouco de fermento leveda toda a massa. Aos poucos os valores morais do cristianismo estão sendo colocados de lado, inclusive os próprios cristãos estão coadunando com isso (e aqui é outro claro exemplo de um evento escatológico que também deve ocorrer antes do fim, porém daria outro texto enorme só para falar sobre essas profecias). Divórcio e segundo casamento, homossexualismo, aborto, tudo isso, em geral, não é mais visto como transgressão dos santos mandamentos. Está acontecendo uma relativização do pecado no meio da igreja. Sabe o que é isso? É o que o apocalipse chama de “a marca da besta”. A marca do anticristo não tem nada a ver com chip e outros mitos que surgiram. Segundo o Dr. Leandro Antonio de Lima, da IPB de Santo Amaro, que provavelmente você deva saber de quem se trata, “a marca na fronte e na mão representam intelecto, vontade, pensamentos, ações, atitudes, realizações. Ser marcado na fronte e na mão quer dizer que tudo que você pensa e faz, toda a sua vontade e ação, estão escravizados aos interesses do mal, aos interesses do diabo; significa que você é um cidadão desse mundo. Receber o sinal da besta para os primeiros cristãos era ir em praça pública e adorar o imperador, pois se não fizessem isso não vendiam, não compravam, estavam excluídos da sociedade. Se eles não aceitassem o padrão maligno da sociedade eles eram excluídos dela. A marca da besta para os primeiros cristãos era estar envolvidos com o mundo, com as coisas do mundo.”
O cenário deve e está sendo preparado. Quando esse homem aparecer o mundo irá o abraçar.

Para terminar, ainda de acordo com o Dr. Leandro Lima, as duas testemunhas de Apocalipse 11 representam a igreja, e isso é de suma importância para entender o porquê o cristianismo precisa ser derrotado. Leia o texto:

“E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco. Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem. E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará. E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o nosso Senhor também foi crucificado. E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra.” Ap 11:3-10

Cara, olha a exegese desse texto: o anticristo, quando surgir, matará as duas testemunhas. Quando a igreja cumprir sua missão de pregar o Evangelho em todo o mundo, o anticristo conseguirá destruir a igreja de Cristo, é isso mesmo! Após isso, veja o texto, acontecerá festa no mundo inteiro, porquanto finalmente se livraram dos cristãos e de seus padrões morais, que atormentavam o mundo! A igreja atormenta o mundo quando prega e defende a verdade do Evangelho contra a imoralidade que o mundo quer impor. Ninguém quer regras, preceitos, estatutos, mandamentos. As pessoas querem ser livres de todo esse dogmatismo e elas conseguirão se livrar dele com o anticristo.

Com efeito, é necessário sim que a bancarrota do cristianismo aconteça para que então venha o fim.

Maranata!

sallqantay
Veterano
# jun/16
· votar


Samá Samutte

você não respondeu o Black Fire, só ficou dando voltas

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jun/16 · Editado por: Wuju Wu Yi
· votar


sallqantay

o black fire disse que n acha que a derrocada dos valores judaico-cristãos seja um evento ecatológico. o samá samute explicou biblicamente que é.

já a questão do estado influir no Cristianismo, é algo irrelevante de acordo com as profecias. as coisas vão acontecer cedo ou tarde, não se pode fazer nada. no máximo estender o período (se tanto) em que os valores Cristãos ficam vigentes.

sallqantay
Veterano
# jun/16
· votar


Wuju Wu Yi

não teve explicação, só uma tautologia

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jun/16
· votar


sallqantay

claro que não cara. n sei como vc entendeu assim. ele não mostrou argumentos bíblicos o suficiente?

samutte, enche de passagens falando ai de como mundo precisa estar para aceitar o anti-cristo.

Samá Samutte
Membro Novato
# jun/16
· votar


sallqantay

Cara, o Black Fire disse que não vê muito sentido em ficar reparando na depravação da sociedade para determinar se são ou não cumprimento das profecias bíblicas. Eu expus, biblicamente, que as Escrituras apontam sim para isso.

Especificadamente, o que você quer que eu responda?

makumbator
Veterano
# jun/16
· votar


Samá Samutte
Eu expus, biblicamente, que as Escrituras apontam sim para isso

As escrituras não são aceitas como provas no âmbito forense, logo são inúteis para atestar qualquer coisa.

sallqantay
Veterano
# jun/16
· votar


Samá Samutte

o problema está aqui: a fundação e manutenção de uma sociedade seja um imperativo cristão

nao creio que isso possa ser respondido somente com base em um único livro

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jun/16
· votar


sallqantay

a fundação e manutenção de uma sociedade seja um imperativo cristão

ai vai de uma análise simples. O Cristianismo funciona e todo o resto não.

makumbator
Veterano
# jun/16
· votar


Wuju Wu Yi
O Cristianismo funciona e todo o resto não.

Funciona...só que não.

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jun/16
· votar


makumbator

diga uma pessoa que esteve de acordo com os evangelhos e algo deu errado e que contradiga o próprio evangelho.

fazer cagada todo mundo faz. fazer cagadas não previstas no evangelho é o que nunca vi alguém fazer.

Viciado em Guarana
Veterano
# jun/16 · Editado por: Viciado em Guarana
· votar


tópico errado!

Samá Samutte
Membro Novato
# jun/16 · Editado por: Samá Samutte
· votar


sallqantay

o problema está aqui: a fundação e manutenção de uma sociedade seja um imperativo cristão

Vamos lá então. Nesse ponto específico, concordo com o Black Fire. Não é o intuito do cristianismo estabelecer um Estado Teocrático ou "a fundação e manutenção de uma sociedade cristã".

Eis os argumentos bíblicos:

Por que razão os judeus não aceitavam Cristo como o Messias prometido no Antigo Testamento? Dentre outras, porque Cristo não veio como um poderoso libertador em que todos estariam dispostos a confiar, que libertaria Israel do Império Romano, longe disso, ele se manifestou como um homem de dores e humilhação. Muitos acharam humilhante confiar em tal pessoa para sua salvação. Nem mesmo João Batista entendia isso. Veja o que ele, o Arauto de Cristo, o precursor do ministério de Jesus, disse:

"E João, chamando dois dos seus discípulos, enviou-os a Jesus, dizendo: És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro?" Lc 7:19

Ei, como assim? João Batista duvidando de que Cristo era o Messias? Não foi ele mesmo que disse que não era digno de sequer desatar as correias das sandálias de Jesus? Por quê? Vamos ao contexto: João está preso. O que ocorre é que ele tinha uma visão errada a respeito do Messias e do Reino que havia de vir, pensando que Cristo seria o responsável por quebrar o jugo romano sobre Israel e estabelecer um governo sobre a terra.

E o que dizer dos discípulos?

"Reunidos eles na Galileia, disse-lhes Jesus: O Filho do Homem está para ser entregue nas mãos dos homens; e estes o matarão; mas, ao terceiro dia, ressuscitará. Então, os discípulos se entristeceram grandemente". Mt 17.22-23.

"O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens, e o matarão; mas, três dias depois da sua morte, ressuscitará. Eles, contudo, não compreendiam isto e temiam interrogá-lo." Mc 9.31

Por que se entristeceram? Por que não conseguiam compreender que Cristo iria ser morto? Pelo mesmo equívoco de João: pensar que Jesus estabeleceria um reino terreno.

Espero que agora tenha ficado claro. E para terminar:

"Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo." Jo 17.14

Pilatos respondeu: Porventura sou eu judeu? A tua nação e os principais dos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste? Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui. Jo 18.35-36

Samá Samutte
Membro Novato
# jun/16
· votar


Só para corroborar com a minha resposta ao Black Fire:

http://estilo.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2016/06/22/tra nsar-com-desconhecidos-me-faz-uma-mae-melhor-diz-adepta-do-poliamor.ht m

http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/novelas/globo-exibira-primeira- relacao-sexual-entre-dois-homens-em-novela-11709?cmpid=fb-uolnot

Viciado em Guarana
Veterano
# jun/16
· votar


http://estilo.uol.com.br
http://noticiasdatv.uol.com.br

Não gente! Vtnc!
Vamo parar de embromar o serviço, tá uma puta crise no país, cabeças rolando por aí, as contas no fim do mês pra pagar, não pode ficar nessa maciota assim não!

Black Fire
Gato OT 2011
# jun/16
· votar


Samá Samutte
Posso concordar, com ressalvas, com o aspecto da derrocada dos valores cristãos dentro da própria Igreja como algum tipo de evento escatológico, etc. Mas friso: da própria Igreja. Agora, a derrocada destes valores na sociedade, não me parece ter nenhuma importância, me parece, na verdade, uma confusão entre Igreja e Estado, ou entre Igreja e sociedade. Que os cristãos abandonem suas doutrinas e abracem as doutrinas do mundo, a gente até pode entender como um sinal do fim dos tempos, mas que o mundo deixe de abraçar alguma influência cristã pra abraçar outra coisa, não me parece problemático. Se não estão libertos em Cristo, abraçar alguma abstração "judaico-cristã" ou o islamismo é simplesmente trocar uma opressão por outra.

Só para corroborar com a minha resposta ao Black Fire:

http://estilo.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2016/06/22/tra nsar-com-desconhecidos-me-faz-uma-mae-melhor-diz-adepta-do-poliamor.ht m

http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/novelas/globo-exibira-primeira- relacao-sexual-entre-dois-homens-em-novela-11709?cmpid=fb-uolnot


Esse tipo de imoralidade é uma constante desde a fundação do mundo, a única diferença é que hoje elas tem meios de difusão que as tornam conhecidas, enquanto antes aconteciam debaixo dos panos.
Não vejo qual sinal pode se encontrar. Seria o mesmo que tomar, sei lá, o dia ter amanhecido, ou a existência da fome, como sinais do fim dos tempos.

Eu acho um pouco de falta de proporção histórica, na verdade, achar que o cristianismo é perseguido hoje, quando se olha para as situação dos cristãos ao longo da História, é precipitado considerar até mesmo os massacres de cristãos que se perpetuam mundo afora como sinais do fim dos tempos, quando você olha por exemplo pra um evento como a Guerra dos Trinta Anos, que matou oito milhões de pessoas no século XVII (ou seja, em números relativos matou mais que a Segunda Guerra Mundial) e ainda assim o cristianismo não foi varrido da face da Terra.

O que eu quero dizer é que não há nada de especial acontecendo hoje que já não é uma constante desde a fundação do Cristianismo:
Traições dentro da própria cristandade? Adoção de crenças estranhas? Imoralidade? Ano que vem comemoramos 500 anos da Reforma. 500 anos de um movimento que se levantou contra esse tipo de coisa, e não foi o primeiro, inclusive.
Então, porque vamos ver no casamento gay um sinal dos tempos e não em todos os erros do Papismo medieval? Os cristãos que hoje podem, ao menos no Ocidente, fundar uma denominação e ali pregar o que acreditam são mais oprimidos do que aqueles da Idade Média que estavam sujeitos a todos os absurdos teológicos de Roma (infalibilidade, assunção de Maria, privação do sangue na Ceia, orar para os mortos, purgatório, etc)?
O que pode existir é um cumprimento permanente da profecia, como já vi alguns teólogos fazendo, mas aí não tem muito sentido situá-la em algum lugar no tempo e o fim se torna uma incógnita.

Na verdade, eu até posso entender esse zelo escatológico e essa Esperança de que Cristo volte logo, mas não consigo ver nada edificante em ficar especulando sobre sinais do fim dos tempos ou apontando satanases por aí. Quando eu converso com cristãos eu percebo uma ignorância doutrinária tão grande, ressentimento e até ódio de Deus, desrespeito a sua soberania, etc, que me fazem crer que há coisas mais urgentes a se ensinar do que pregar sobre especulações a respeito do fim do mundo.

Finalizo com essa sentença de Calvino:

"O propósito divino não é satisfazer nossa curiosidade, e, sim, ministrar-nos instrução proveitosa. Longe com todas as especulações que não produzem edificação".

Black Fire
Gato OT 2011
# jun/16
· votar


Samá Samutte
Aproveitando o tópico, conhece algum comentarista bom pro livro de Isaías?

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jun/16
· votar


Black Fire

A normalização de certas imoralidades anti-cristãs hoje em dia é algo inédito na história. O empenho da mídia em difundir certos comportamentos também. Alias, mídia era algo inexistente até pouco tempo. O nível no espectro de decaimento de valores Cristão na mente das pessoas nunca foi tão grande em nenhum outro momento da história até então.

nunca antes o satanismo foi aceito ou até mesmo incentivado por exemplo. os dias atuais são muito diferentes de tudo já visto antes na história.

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jun/16
· votar


Sei que você quer afirmar que a história se repete de maneira cíclica, mas é notável uma progressão em permissividade e perca de impeto de valores religiosos por parte das pessoas.

Black Fire
Gato OT 2011
# jun/16
· votar


Wuju Wu Yi
Não vou falar que a História se repete de forma cíclica porque esse é um conceito eminentemente pagão, hehe.
De qualquer forma, acho que a derrocada dos valores cristãos que nós vemos hoje não se compara à permanente derrocada que levou a Igreja primitiva a tornar-se a Igreja Medieval, por exemplo. Da Igreja dos Apóstolos a desfiguração do papismo há muito mais derrocada do que da Igreja do Século XVIII à Igreja de hoje, que casa homossexuais em várias partes do mundo. Não consigo comparar estes desvios morais (que são muito graves) com o sufocamento doutrinário quase completo durante o período do Cativeiro Babilônico da Igreja.
Na Idade Média os valores cristãos imperavam, mas qual era o custo disso à Igreja de Cristo? Adiantava o zelo civil pela moral e os bons costumes enquanto a Igreja estava mergulhada até o pescoço em doutrinas heréticas estranhas e simplesmente não existia alternativa eclesiástica possível?
Eu acho preferível viver numa sociedade onde os gays se casam, mas eu tenho liberdade de culto, do que viver numa sociedade onde a moral é rigidamente observada mas eu sou obrigado a ser papista.

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jun/16
· votar


Black Fire

as pessoas serem coagidas a serem papistas mas terem internamente a sensação de onde pertencem não é melhor do que ter liberdade para ser o que quiser e não querer ser coisa alguma? rs

antes tinha sempre figuras autoritárias para antagonizar, mesmo que por dentro, hoje as pessoas perderam a paixão com toda liberdade individual que possuem, o que acho que é o cenário mais parecido até então com as descrições do apocalipse.

E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mt 24.12

Iniquidade vejo neste contexto como a subversão dos valores morais da religiosidade Cristã, o que hoje está mais acentuado do que nunca antes certo? as pessoas tem liberdade para fazer o que quiserem, e Escolhem a iniquidade, que pra mim é a pior das prisões, aquela que você pode sair mais fica.

Uma grande apostasia, um abandono da fé em grandes proporções ( "[...] porque não será assim (a volta de Cristo) sem que antes venha a apostasia." 2 Ts 2.3)

e que por consequência da iniquidade escolhida, junto acompanha a apostasia num nível tão grande como nunca antes foi visto em toda história. nível global em um mundo inteiramente interconectado.

na idade média as pessoas não tinham consciência, pois as escrituras se limitavam aos monges nos mosteiros, então as pessoas eram feitas de gato e sapato. mas e hoje? rs, hoje todo mundo tem consciência potencial.

então por isso vejo hoje como o pior cenário possível até então para o Cristianismo. antes sempre tinha pessoas cheias de impeto como lutero e outros nomes para fazer reformas, que eram possíveis.

hoje não se é possível fazer reforma uma vez que religião tornou-se completamente relativista. as próprias pessoas não aceitam mais esse tipo de abordagem. então o Cristianismo tende a afundar até o limite dessa vez. Penso.

Ou pelo menos até o ocidente ruir.

Black Fire
Gato OT 2011
# jun/16
· votar


Wuju Wu Yi
Não sei, cara. Eu, sinceramente não me acho habilitado pra fechar questão a respeito destas coisas, mas, como disse, acho uma grande perda de tempo essas especulações e vejo muito mais uma vontade de que o fim dos tempos chegue do que sinais objetivos da chegada dele. Mas posso estar errado.

Samá Samutte
Membro Novato
# jun/16 · Editado por: Samá Samutte
· votar


Black Fire

Posso concordar, com ressalvas, com o aspecto da derrocada dos valores cristãos dentro da própria Igreja como algum tipo de evento escatológico, etc. Mas friso: da própria Igreja. Agora, a derrocada destes valores na sociedade, não me parece ter nenhuma importância, me parece, na verdade, uma confusão entre Igreja e Estado, ou entre Igreja e sociedade. Que os cristãos abandonem suas doutrinas e abracem as doutrinas do mundo, a gente até pode entender como um sinal do fim dos tempos, mas que o mundo deixe de abraçar alguma influência cristã pra abraçar outra coisa, não me parece problemático. Se não estão libertos em Cristo, abraçar alguma abstração "judaico-cristã" ou o islamismo é simplesmente trocar uma opressão por outra.

Além do que já expus da necessidade de o mundo estar preparado para receber o anticristo neste post, quero deixar ainda outra explicação.

Dentro da doutrina reformada há aquilo que se chama de graça comum: é, além de outras definições, uma operação do Espírito Santo na humanidade freando o mal. De acordo com as Escrituras, uma das formas de Deus exercer seu santo juízo e executar sua santa ira sobre uma nação, um povo ou todo o mundo, é entregando essa nação, povo ou todo o mundo aos seus pecados, às suas próprias concupiscências, e Ele faz isso tirando essa ação do Espírito Santo de sobre os homens. Romanos 1.18-32 é um clássico exemplo disso:

"Portanto, a ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis; porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis. Por isso Deus os entregou à impureza sexual, segundo os desejos pecaminosos dos seus corações, para a degradação dos seus corpos entre si. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam. Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade, ganância e depravação. Estão cheios de inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia. São bisbilhoteiros, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, arrogantes e presunçosos; inventam maneiras de praticar o mal; desobedecem a seus pais; são insensatos, desleais, sem amor pela família, implacáveis. Embora conheçam o justo decreto de Deus, de que as pessoas que praticam tais coisas merecem a morte, não somente continuam a praticá-las, mas também aprovam aqueles que as praticam."

Paulo, ao escrever esses versículos, tinha em mente aí a perversidade e promiscuidade da cultura greco-romano, com seus cultos regrados a bebidas e sexo, seu governo depravado e seu povo idólatra, e ele entende isso como sendo um juízo de Deus sobre aquela nação. Deus vem exercendo esse tipo de juízo no decorrer da história. Nada me tira da cabeça que as duas grandes guerras pelas quais passamos foram o resultado desse tipo de juízo divino. O que eu entendo é que Deus fará isso nos últimos dias de uma maneira absoluta, entregando de vez os homens aos seus próprios caminhos.

Quanto aos aspectos escatológicos no âmbito da igreja, sem recorrer às Escrituras no momento e buscando na minha memória, creio que há mais menções desses do daqueles que expus acima, no entanto isso não quer dizer que um exclua o outro.

Esse tipo de imoralidade é uma constante desde a fundação do mundo, a única diferença é que hoje elas tem meios de difusão que as tornam conhecidas, enquanto antes aconteciam debaixo dos panos.
Não vejo qual sinal pode se encontrar. Seria o mesmo que tomar, sei lá, o dia ter amanhecido, ou a existência da fome, como sinais do fim dos tempos.

Eu acho um pouco de falta de proporção histórica, na verdade, achar que o cristianismo é perseguido hoje, quando se olha para as situação dos cristãos ao longo da História, é precipitado considerar até mesmo os massacres de cristãos que se perpetuam mundo afora como sinais do fim dos tempos, quando você olha por exemplo pra um evento como a Guerra dos Trinta Anos, que matou oito milhões de pessoas no século XVII (ou seja, em números relativos matou mais que a Segunda Guerra Mundial) e ainda assim o cristianismo não foi varrido da face da Terra.

O que eu quero dizer é que não há nada de especial acontecendo hoje que já não é uma constante desde a fundação do Cristianismo: Traições dentro da própria cristandade? Adoção de crenças estranhas? Imoralidade? Ano que vem comemoramos 500 anos da Reforma. 500 anos de um movimento que se levantou contra esse tipo de coisa, e não foi o primeiro, inclusive. Então, porque vamos ver no casamento gay um sinal dos tempos e não em todos os erros do Papismo medieval? Os cristãos que hoje podem, ao menos no Ocidente, fundar uma denominação e ali pregar o que acreditam são mais oprimidos do que aqueles da Idade Média que estavam sujeitos a todos os absurdos teológicos de Roma (infalibilidade, assunção de Maria, privação do sangue na Ceia, orar para os mortos, purgatório, etc)?
O que pode existir é um cumprimento permanente da profecia, como já vi alguns teólogos fazendo, mas aí não tem muito sentido situá-la em algum lugar no tempo e o fim se torna uma incógnita.


Mateus 24 e 25 são textos essencialmente escatológicos. Os sinais ali expostos (guerras, fome, falsos profetas, pestes, perseguição aos cristãos, etc.), de fato, vem ocorrendo ao longo da história da humanidade. O que a doutrina reformada entende é que, na iminência do fim, esses sinais se intensificarão de uma forma como nunca aconteceu antes e em proporções globais. "Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver." Mateus 24.21

não consigo ver nada edificante em ficar especulando sobre sinais do fim dos tempos ou apontando satanases por aí.

"Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos o que em breve há de acontecer. Ele enviou o seu anjo para torná-la conhecida ao seu servo João, que dá testemunho de tudo o que viu, isto é, a palavra de Deus e o testemunho de Jesus Cristo. Feliz aquele que lê as palavras desta profecia e felizes aqueles que ouvem e guardam o que nela está escrito, porque o tempo está próximo." Apocalipse 1.1-3

Um dos grandes erros dos líderes hodiernos é negligenciar os livros apocalípticos das Escrituras. Está ai um dos motivos de tantos cristãos estarem se desviando da fé, vivendo no mundo "como os demais, que não têm esperança". Você não tem ideia do quão confortante e exortativo é para um cristão ouvir um sermão escatológico. Mesmo que Cristo não volte por agora, que ainda demore mais dois mil anos (já que "para o Senhor um dia é como mil anos, e mil anos como um dia."), uma certeza podemos ter: Deus é o Senhor da história, tudo está sob o controle de Suas mãos, nada acontece fora de seus santos e eternos decretos, cada til e cada vírgula da Escritura se cumprira e no final Ele não vencerá, pois Ele já venceu: "E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo." Colossenses 2.13-15

Samá Samutte
Membro Novato
# jun/16
· votar


Black Fire

Aproveitando o tópico, conhece algum comentarista bom pro livro de Isaías?

http://www.editoraculturacrista.com.br/loja/livro/isaias-volume-1-1654

http://www.editoraculturacrista.com.br/loja/livro/isaias-volume-2-1947

https://vidanova.com.br/517-voce-torna-aquilo-que-adora.html

sallqantay
Veterano
# jun/16
· votar


Samá Samutte
líderes hodiernos

essa sua acepção de líder só vale para os nego da sua seita, não pode ser generalizada

Black Fire
Gato OT 2011
# jun/16
· votar


Samá Samutte
Obrigado pelas indicações.
No mais, é claro que eu reconheço a importância da pregação escatológico, o que me incomoda fundamentalmente são duas coisas: a primeira é esse caráter imediatista, tentar catar sinais aqui e ali pra provar que o mundo não passa da semana que vem, acho isso temerário; a outra coisa que me incomoda é esse negócio de ficar apontando anti-cristos, não há como saber se o anti-cristo é islâmico, comunista ou alguém do próprio meio-cristão, os sinais todos são genéricos, é possível apontar anti-cristos onde se bem entenda e essa mania de ficar procurando o anti-cristo só gera bizarrice (gente ouvindo os discos da Xuxa ao contrário, por exemplo), não vejo sentido.

sallqantay
Veterano
# jun/16 · Editado por: sallqantay
· votar


catar sinais aqui e ali
não vejo sentido.

tags: cherry picking, perseguição política, paranoia, delírios, falta de laje, falta de pipi, falta de fé

makumbator
Veterano
# jun/16
· votar


A solução para se libertar da islamofobia pode ser tão fácil quanto mascar um chiclete:

https://www.amazon.com/The-Council-American-Islamic-Relations-Islamoph obin/dp/B01FXYYZ7G?ie=UTF8&*Version*=1&*entries*=0

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a "A maioria dos muçulmanos são pacíficos." Vocês precisam ver isso!