Vibrato [não tremolo] em canto popular: pecar pelo excesso ou pela falta?

    Autor Mensagem
    Necoco
    Membro
    # jan/13


    O que você prefere dentre as duas opções a seguir: uma música popular cantada com muito vibrato ou sem ele?

    Favor desconsiderar os tremolos horríveis de cantores sertanejos.

    pOkiz
    Veterano
    # jan/13
    · votar


    Necoco

    Depende a música, cara. Por exemplo os "tremulos horríveis de cantores sertanejos" é necessário nesse estilo, é são as marcas deles, não acho nada de horríveis.

    Um vibrato bem peculiar na minha opinião é do Oswaldo Montenegro, apenas com bastante estudo se consegue ele com um bom controle e consistência.

    Isso também vai muito da interpretação do artista.

    El_Cabong
    Veterano
    # jan/13 · Editado por: El_Cabong
    · votar


    Eu prefiro aqueles vibratos (naturais) que só aparecem no final das notas longas.

    Estas notas longas seriam mais ou menos assim (vou tentar mostrar num gráfico):

    Eixo Y - Intensidade (Volume)
    |
    | __ ____
    |/ \ ____----- \/\/\/\/\/\/\/
    | \____-----
    |
    | |--> Vibrato
    |
    |
    |
    |-----------------------------------------> Eixo X - Tempo


    A nota começa com um volume inicial, e logo em seguida cai um pouco no volume, Logo em seguida ela começa a crescer gradativamente em volume até atingir um máximo, e a partir dalí começa o vibrato.
    Assim as notas curtas não dariam tempo para terem vibrato, pois as mesmas terminariam antes.

    Todo este nuance faz a nota longa ficar muito bonita !!!!

    Jattto
    Veterano
    Prêmio FCC 2007
    # jan/13
    · votar


    El_Cabong

    Cara, o vibrato não tem a ver com variação de volume, como mostra teu gráfico.

    pOkiz
    Veterano
    # fev/13
    · votar


    El_Cabong

    Cara existe vários tipos de vibratos e cada um se encaixa melhor em algum estilo ou na voz de determinados cantores.

    Heavy Metal tem o uso exacerbado dessa técnica, é algo que não pode faltar.

    El_Cabong
    Veterano
    # fev/13
    · votar


    Jattto
    Acho que meu gráfico não ficou bem claro, ou bem entendido. Vou fazê-lo de novo:


    Eixo Y - Intensidade (Volume)
    |
    | __ __________________
    |/ \ ____-----
    | \____----- \/\/\/\/\/\/\/
    |
    | |--> Vibrato
    |
    |
    |
    |----------------------------------------------> Eixo X - Tempo


    A intensidade (volume continua na linha reta acima). Só estou marcando o ponto onde começa o vibrato.
    Esse é o meu gosto com relação a vibratos. Sei que existem muitos outros tipo (inclusive os forçados) Não gosto quando o vibrato começa já no início da nota.

    Jattto
    Veterano
    Prêmio FCC 2007
    # fev/13
    · votar


    El_Cabong

    Entendi.

    Bom, normalmente um vibrato bem conduzido, muitas vezes naturalmente, fica sempre no final mesmo.

    Mas esse esquema de diminuir a intensidade logo depois do ataque a essa nota longa não funciona bem. Pode servir como recurso interpretativo em alguma obra específica, mas se for fazer sempre isso fica estranho e pode obscurecer a letra também.

    [ ]s

    El_Cabong
    Veterano
    # fev/13
    · votar


    Jattto
    Um cara que às vezes faz este tipo de vibrato, seguindo este gráfico com relação a intensidade é o James Reyne (do Australian Crawl)
    Eu digo às vezes por de vez enquanto ele já taca o vibrato logo no início da nota em algumas músicas.

    Eu sou fã deste cantor !!! O vibrato dele é muito legal !!!
    E quando ele coloca o vibrato só no final das notas na minha opinião fica perfeitíssimo !!!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Vibrato [não tremolo] em canto popular: pecar pelo excesso ou pela falta?