Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Sobre Synths e Samples - momento de reflexão.

      Autor Mensagem
      waltercruz
      Veterano
      # abr/12
      · votar


      muito bom o tópico! (eu sabia que era bom, mas tava esperando um momento de ler post a post).

      Pior que não tem nada como virar um knob... por isso mesmo que o synth tenha uma engine poderosa, mas fique meio restrito a menus, ele acaba ficando em segundo plano.

      Excelente tópico, mesmo.

      Meu primeiro synth foi um QS6, que tem uma engine muito interessante e fácil de entender pra quem tá começando em síntese, agora eu to sem nada muito prático pra poder editar (ou são vsts, ou o rack do Motif XS, que só é superficialmente editável atraves da própria interface, a edição grossa tem de ser feita via computador.

      E agora to na pilha de um V.A. Oh ceus...

      Casper
      Veterano
      # abr/12
      · votar


      Da importância do botão.
      -------------------------------------------

      A diferença entre girar um botão físico e
      alterar o mesmo parâmetro em um menú vai
      muito além do que se pode imaginar.

      No primeiro caso, vc ouve essa alteração e
      mexe no botão, ouvindo diretamente a consequência
      de sua alteração, sem se importar realmente em
      que posição o botão está. A quantidade de movimento
      em dado momento aconteceu porque determinada
      quantidade de modificação era necessária, e essa
      modificação ocorreu de forma, digamos, natural.

      Quando esse parâmetro é alterado em um menú, ele
      deixou de ser um simples retorno auditivo, passou a ser
      visual e quantificado (vc tem que saber onde o mouse está),
      portanto, de uma forma ou de outra, aconteceu uma racionalização
      maior, o botão se transformou em um número, o volume se tranformou
      em um número, o cutoff do filtro virou um número.

      Esse é o perigo. Inconcientemente vc pensa: Tal canal o volume não
      pode passar de 35, porque os outros estão em 32...
      Vc para de ouvir a música para racionalizar de forma equivocaca.
      Por esse motivo, mixar em uma mesa tradicional é muito mais
      gratificante. Vc abstrai mais dos medidores e se concentra no som.

      O som é o objetivo.

      Nos sintetizadores acontece o mesmo. Por isso, um botão de
      filtro "em forma de botão" é tão importante. Coloca seu foco na música
      e no som, e não em números.

      PeterBull
      Veterano
      # abr/12
      · votar


      Casper

      Uma coisa é o "tesão" (desculpe a expressão xucra) de se ter na ponta dos dedos a sensação de mudança instantânea e outra e comodidade e eficiência que se tem tenho uma visualização geral dos parâmetros.

      Bom em questão de mixar eu discordo prefiro mixar por menus e gráficos pode ser menos gratificante, mas em contra partida o resultado é melhor e mais técnico!

      Mas no caso de uma performace ao vivo ainda prefiro o bom e velho knob, você se sente com o controle do timbre ali na ponta dos dedos, mesmo que ele fique com uma sobra de um parâmetro ou outro e uma sonoridade que você cria e quando seu ouvido "aceita" o som você simplesmente tem uma sensação única!

      Casper
      Veterano
      # abr/12
      · votar


      Caro PeterBull:

      Leia esse artigo:

      Tom Elmhirst: Recording Adele 'Rolling In The Deep'

      http://www.soundonsound.com/sos/sep11/articles/it-0911.htm

      Ele resumiu perfeitamente o que eu quis dizer:

      ...but sometimes I switch the screen off. You have to forget the screen, because you end up thinking about the music rather than feeling it...

      Se eu vivesse o console dele (Neve), eu também pensaria assim.
      Ele usou esse estúdio:

      http://metropolis-group.co.uk/studios/studio-c/

      Synth-Men
      Veterano
      # dez/12
      · votar


      Galera boa noite.

      Tive que ressucitar este tópico super sentimental e engraçado. Neste tópico os usuários do forum que aqui postaram, expressaram os seus sentimentos sobre seu estilo, música e instrumento.

      Outro ponto que admiro muito aqui no forum, são as pessoas dedicadas a explicar aos iniciantes a melhor forma de fazer, obter, aprender e manter a sua música e instrumento.

      Aqueles também que super felizes em ter aprendido, dividem seu conhecimento, e multiplicam o aprendizado, com tutoriais e textos dedicados a determinados assuntos. Os que anunciam as novidades e postam vídeos exclusivos.

      Os corajosos que postam suas músicas e as divulgam pedindo opinião de terceiros, aberto as críticas, sem medo de ser feliz.

      Aprendi muito aqui com todos vocês. Novatos e Veteranos

      Desejo a todos que sejam abençoados por DEUS, não só nas datas comemorativas, mas durante todos os anos.

      Casper
      Veterano
      # 07/mai/17 17:56 · Editado por: Casper
      · votar


      Que linda criação somente com uma EMU SP1200:



      mano_a_mano
      Veterano
      # 07/mai/17 19:16 · Editado por: mano_a_mano
      · votar


      Casper

      A diferença entre girar um botão físico e alterar o mesmo parâmetro em um menú vai muito além do que se pode imaginar.
      No primeiro caso, vc ouve essa alteração e mexe no botão, ouvindo diretamente a consequência de sua alteração, sem se importar realmente em que posição o botão está. A quantidade de movimento em dado momento aconteceu porque determinada quantidade de modificação era necessária, e essa modificação ocorreu de forma, digamos, natural.
      Quando esse parâmetro é alterado em um menú, ele deixou de ser um simples retorno auditivo, passou a ser visual e quantificado (vc tem que saber onde o mouse está), portanto, de uma forma ou de outra, aconteceu uma racionalização maior, o botão se transformou em um número, o volume se tranformou em um número, o cutoff do filtro virou um número.
      Esse é o perigo. Inconcientemente vc pensa: Tal canal o volume não pode passar de 35, porque os outros estão em 32... Vc para de ouvir a música para racionalizar de forma equivocaca. Por esse motivo, mixar em uma mesa tradicional é muito mais gratificante. Vc abstrai mais dos medidores e se concentra no som.
      O som é o objetivo.
      Nos sintetizadores acontece o mesmo. Por isso, um botão de filtro "em forma de botão" é tão importante. Coloca seu foco na música e no som, e não em números.


      Muito bem colocado. Eu mesmo ultimamente não tenho mais tido "saco" para números, menus e submenus. Síntese em tempo real é outra coisa... Por isso adoro quando vejo novos instrumentos com "espírito analógico", ainda que digitais. Nada como fazer o som na hora.

      Casper
      Veterano
      # 08/mai/17 09:10
      · votar


      Caro mano_a_mano:

      Chegamos em um ponto onde não vale
      mais a pena essa discussão entre digital
      e analógico. Em alguns equipamentos
      os dois mundos vivem em harmonia, e é
      assim que tem que ser.

      Acho a tendência dos equipamentos atuais
      de usar o máximo possível de controles em
      tempo real um verdadeiro alívio. Nada mais
      angustiante que, digamos, o Korg Poly 800.
      Eu mesmo tenho algumas coisas em casa
      que uso muito pouco devido ao modo como
      o acesso aos menus (e sub menus) é
      complicado.

      mano_a_mano
      Veterano
      # 08/mai/17 11:55
      · votar


      Casper

      Chegamos em um ponto onde não vale mais a pena essa discussão entre digital e analógico. Em alguns equipamentos os dois mundos vivem em harmonia, e é assim que tem que ser.
      Por isso falei sobre "instrumentos com 'espírito analógico', ainda que digitais": com todos os controles em tempo real à mão, mesmo que os sons sejam gerados digitalmente. Meu Korg KingKORG, por exemplo.

      Acho a tendência dos equipamentos atuais de usar o máximo possível de controles em tempo real um verdadeiro alívio. (2)

      Nada mais angustiante que, digamos, o Korg Poly 800
      Outro exemplo: o Yamaha DX7. É um synth que constantemente entra na minha lista de futuras aquisições, mas sei que é bastante difícil de usar, pois o painel é muito "clean" e todos os parâmetros ficam bem escondidos - apesar de que a síntese FM não é tão difícil quanto parece, na real. Se um dia eu chegar a ter um DX7, vou recorrer a editores externos para criar os timbres, como o Dexed, por exemplo.
      Acho que era uma tendência na época (1983): só botões, sem knobs. Mas com tudo isso, o DX7 continua no meu "top 5" de próximas aquisições, vai saber...

      Eu mesmo tenho algumas coisas em casa que uso muito pouco devido ao modo como o acesso aos menus (e sub menus) é complicado.
      Idem: Casio XW-P1. A parte de síntese em tempo real eu acho linda, mas quando se trata de programar performances... Cruzcredo... Nunca vi coisa mais difícil... Até desisti.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Sobre Synths e Samples - momento de reflexão.

      302.283 tópicos 7.828.200 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital