Música Sacra - Música na Igreja

    Autor Mensagem
    vinibassplayer
    Veterano
    # 10/jun/19 15:56


    Amigos! surgindo de uma discussão em um dos tópicos aqui sobre tocar na igreja, conversemos aki sobre as histórias de vcs(dos q tocam/tocaram) na igreja.
    falem sobre estudos, tecnica, temáticas, influencias, como funciona na tua igreja(falando qual denominação/segmento)...
    falem tambem sobre historia da musica na igreja em um contexto geral, se souberem!!

    maaaasss vamos tentar fazê-lo com decencia e respeito a todos, evitando discussoes irrelevantes e divisórias!!

    Casper
    Veterano
    # 10/jun/19 18:37
    · votar


    Certamente o período Barroco (Vivaldi, Bach,
    Haendel) tem uma importância vital para a
    música sacra, rompendo com as amarras
    da música da idade média e do renascentismo.

    Principalmente entre 1707 e 1745 - onde
    Johann Sebastian Bach compôs suas
    famosas cantatas, foi um momento
    maravilhoso para a história da música.
    O ápice.

    O período clássico subsequente apresentou
    bons compositores do gênero também
    (Haydn, Mozart, Nunes Garcia).

    O Romantismo marca o início da
    decadência (Bruckner, Gounod,
    César Franck, Saint-Saëns), e o
    Modernismo (Penderecki, Amaral
    Vieira) enterra o gênero.

    O que é feito hoje não chega nem a
    ser uma sombra pálida do passado,
    é de uma nulidade absoluta.

    Em muitos momentos chega a ser ofensivo.

    Tentei ser o mais decente e respeitoso possível,
    aceite minhas desculpas quem se sentiu ofendido
    com os fatos.

    vinibassplayer
    Veterano
    # 10/jun/19 23:35
    · votar


    Casper
    Certamente o período Barroco (Vivaldi, Bach,
    Haendel) tem uma importância vital para a
    música sacra, rompendo com as amarras
    da música da idade média e do renascentismo.


    com certeza o período mais emblemático, que gerou os maiores nomes da música tambem ne

    vinibassplayer
    Veterano
    # 10/jun/19 23:37
    · votar


    Casper
    Tentei ser o mais decente e respeitoso possível,
    aceite minhas desculpas quem se sentiu ofendido
    com os fatos.


    queria saber msm como vcs lidam com musica na igreja q vcs frequentam tbm.. quem toca, como é a aceitação aí, como as coisas funcionam em questao de tematica das canções, organização das equipes, se tem alguma historia interessante sobre tbm

    Ken Himura
    Veterano
    # 12/jun/19 11:04
    · votar










    victorhugorleite
    Membro Novato
    # 12/jun/19 11:10
    · votar




    O nascimento da polifonia.

    vinibassplayer
    Veterano
    # 12/jun/19 16:29
    · votar


    e na igreja LOCAL de vcs? q q rola? como funciona?

    victorhugorleite
    Membro Novato
    # 12/jun/19 16:32
    · votar


    vinibassplayer

    e na igreja LOCAL de vcs? q q rola? como funciona?

    A minha foi queimada pelo Varg Vikernes...

    Casper
    Veterano
    # 14/jun/19 12:33
    · votar


    Eu costumo ir na St Peter cathedrale:



    Todo fim de semana tem uma programação excelente.

    https://concerts-cathedrale.ch/prochains-concerts/

    Dia 7 de Setembro será especialmente especial:

    https://concerts-cathedrale.ch/wp-content/uploads/2019-09-07-Giannini. pdf

    Insufferable Bear
    Membro
    # 14/jun/19 13:26
    · votar




    Kywes
    Membro Novato
    # 14/jun/19 15:32
    · votar


    lol , os cara trollaram o topico do cara =v

    Ismah
    Veterano
    # 14/jun/19 23:41
    · votar


    Não há muito a acrescentar. Resumidamente, a maior parte das obras do passado ocidental, era para fins religiosos, principalmente em templos católicos romanos e ortodoxos.
    Como até onde se sabe a ICAR é a instituição mais antiga existente, e ela tem um histórico, digamos "complexo", quanto a suas posses, naturalmente era ela quem poderia melhor bancar artistas.

    Em segundo plano, nobres e aristocratas (ricos) mas acredito que eles tinham interesses bem mais profanos...
    Por último está a música popularesca de diversos povos e períodos. As vezes músicas de minorias...

    Um pouco esquecido, é o canto gregoriano. Talvez uma das formas mais antigas de canto em grupo e organizado - ainda melhor REGISTRADO.
    O grupo francês, já citado, Essemble Organum é um excelente ponto de partida. Música extremamente antiga, talvez até "inédita" em gravações com excelente qualidade. Não apenas, mas eles tem gravações de canto coral e canto gregoriano. O lado coral já foi citado, segue um exemplo do gregoriano.


    https://www.youtube.com/watch?v=sZriekmIn0E

    As ramificações protestantes, pentecostais e neo-pentecostais, é mais complexa... Sempre tiveram certo alinhamento com o popular de sua época.
    Oh happy day [that fixed my choice], famigerado de uma forma já não tão recente, Vovo...zona (Big Momma's House), é um hino popular a várias denominações dos primeiros negros nascidos protestantes...(sem entrar no mérito do termo usado)...
    O country é muito influenciado, e muitas canções se perderam as origens.

    Hoje, já se expandiu, e tem até baile funk gospel... Meio virou um produto (uma série deles).

    Indo para as religiões Afro, temos coisas interessantíssimas. Os cantos e batuques são geralmente complexos, e um tanto fora do que esperamos. Não sei muito, mas sei que existem divisões da música Essa é chamada de "ponto", seja lá o que quer dizer ao certo...


    https://www.youtube.com/watch?v=H_tUBN2Mn1E

    O mesmo vale para canções com raízes indo-europeias


    https://www.youtube.com/watch?v=_yA8NgQV50w


    https://www.youtube.com/watch?v=ToN-TGqOV2g

    Achei este abaixo, deveras interessante, mas não sei o que é... Um idioma estranho pra mim, cheio de contra-cantos, contra-pontos, com alguns traços de música indo-árabe e por aí vai...


    https://www.youtube.com/watch?v=_UEUQZsaDZ4

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Música Sacra - Música na Igreja