Já foi tocar e ninguém deu atenção?

Autor Mensagem
Peter_MusicoIniciante
Membro Novato
# jul/16


Eu fiquei sem jeito hoje fui na casa de um conhecido e ele pediu para eu tocar em violão velho e tinha outras pessoas, peguei afinei, toquei umas coisas e , mas tipo o pessoal nem tava atenção para que eu tava tocando, muito chato isso.

Amago
Membro Novato
# jul/16
· votar


Acontece comigo direto, pedem pra eu tocar alguma musica, eu começo a tocar e o pessoal não presta atenção, então eu paro

Buja
Veterano
# jul/16
· votar


Peter_MusicoIniciante
Tocou sertanejo ou pagode?

tito lemos
Veterano
# jul/16
· votar


Peter_MusicoIniciante

Sempre acontecia isso comigo, a desatenção começava quando eu dizia que só sabia tocar coisas desconhecidas. Hoje eu tenho um pequeno repertório de músicas que o povo gosta (mesmo que eu não goste), só para cumprir a função social da música rsrsrs. E ser ouvido também, é claro.

Cup Noodles
Veterano
# jul/16
· votar


isso vai muito do lugar que voce está e o que as pessoas querem ouvir.

Quando tinhamos uma banda Metallica/Megadeth cover.. entre 2002 e 2004...
acho que o fim da picada pra gente... foi uma vez que nos chamaram pra tocar num encontro de um partido politico... num almoço numa chácara...
devia ter umas 200 pessoas... a maioria com mais de 50 anos... e eu avisando o pessoal da banda que não rolava tocar.. que nao tinha nada a ver... e eles insistiram...

Fim: Quando começamos os primeiros acordes de Sad But True.. que usavamos pra abrir o show.... TODO MUNDO SAIU.... todo mundo MESMO.. ficou apenas um amigo nosso.. sentado numa cadeira.

Depois desse dia aprendemos.. observe bem o tipo de pessoa que vai escutar você tocando... não tinha absolutamente NADA A VER a gente tocar ali.


Outra coisa.. eu sou um desses que acha chato violão em reunião.. churrasco.. etc.. pra mim isso sempre acaba com a diversão. Sério mesmo.

Wade
Membro Novato
# jul/16
· votar


fui na casa de um conhecido

Pff.
Vergonha mesmo é quando acontece isso enquanto você toca profissionalmente em um barzinho, shopping, casa de show, etc.

Mas mesmo nesse caso, estão te pagando, então tá ok.

Lelo Mig
Membro
# jul/16
· votar


Peter_MusicoIniciante

Quem não? Faz parte da vida do músico e podemos tirar muitas lições disso:

- Tenho o repertório certo para o público presente?
- Quero tocar o que o público presente deseja?
- Alguém é obrigado a gostar do que eu toco?
- Tô nem aí ou me importo com o que o público deseja?
- Etc...

E prá cada resposta, caminhos a definir como músico.

Guitar_L
Veterano
# jul/16
· votar


Peter_MusicoIniciante
Já toquei com banda em bar pra UM casal em dia de chuva. Faz parte da vida de um músico, tem que saber lidar com isso na esportiva. E outra: humildade é essencial. Você pode ser o melhor instrumentista do mundo, se não tiver carisma, ninguém vai dar a mínima. Você precisa tocar as pessoas e não o contrário.
Abraços

entamoeba
Membro Novato
# jul/16
· votar


Naqueles churrascos em que estou sem a menor vontade de socializar, costumo pegar o violão quando deixam ele encostado e toco baixinho, para os outros não ouvirem. É inevitável que, um hora, chegue alguém te pedindo para tocar algo - me recuso e passo o violão para quem se habilitar...

Cup Noodles
Veterano
# jul/16
· votar


Violão em churrasco é triste!!!

Lembro que de uns 2 churrascos na epoca da faculdade.. que algum infeliz pegou um violao e fez uma escolha mais infeliz ainda de musicas..
começou a tocar uns los hermanos...
foi dando uma depressão.... uma galera foi indo embora...
foi passando o grau...
foi foda!

destruiu o churras! e isso acontecia com mt frequencia.

Gaia0007
Veterano
# jul/16
· votar


Puxa, achei o tópico muito pertinente a minha situação atual. rs

Tenho começado a tocar em bares, mais pra ver se pego o jeito da coisa.. Já reparei que é ótimo quando é um bar de música mesmo - com palquinho e tal. Quando não, ninguém presta muita atenção e, sábado agora, por exemplo, pediram pr'eu tocar Paula Fernandes. haha - também pediram Pitty e eu fiquei contente. =]

Enfim, até que tenho ouvido elogios nesses lugares - e principalmente menções à "Coragem!", porque geralmente toco sozinha. rs

Mas também penso que o problema pode ser eu mesma. Uma falta de jeito com o público/ interação...


As perguntas do Lelo Mig me fazem refletir se é isso mesmo... Se eu quero focar no trabalho autoral, faz sentido ficar tocando em qualquer lugar? Qualquer coisa? - Não digo nem pagode ou sertanejo, mas até as coisas que todo mundo toca (Capital, Paralamas, Ultraje, etc). Não acho que eu faça bem isso, nem me agrada muito.. Em geral, gosto de músicas que ninguém conhece. rs

Buja
Veterano
# jul/16
· votar


entamoeba
Cup Noodles
Na verdade eu ja passei por isso, de ter que tocar em churrasco, festinha e afins. Na maioria das vezes tem um violao velho com cordas de nylon e o povo quer que voce toque sozinho e cante sozinho um victor e leo cheio de sanfona e solos.

Bicho, pra evitar isso hoje em dia eu deixo o minino de pessoas possiveis saber que eu toco. Se sou convidado pra ir em churrasco de conhecidos, e tiver um violao por la, eu passo bem longe dele, e ainda falo pra minha mulher pra nao dar aquele pitaco disgramado "toca uma musica pra gente amor!". MInha sogra entao é perdida pra qualquer lugar que a gente ta, dizer assim ... "Ah meu genro toca violao....so musica boa...toca aquela pra gente ..."

Como eu so toco por hobby mesmo, quanto menos pessoas souberem que eu toco, melhor. Quando alguem sabe e da um desses pitacos, eu apelo para o lado baixista...."ah nao sei tocar violao nao....so toco baixo" (e ainda algum filho da mae solta aquela piadinha..."so sabe tocar baixo? ah entao toca alto...putsss")

No mais eu corro de instrumento em publico. Gosto de gravar, tocar sozinho em casa, ou se for tocar em publico, que seja algo serio, e nao tocando menino da porteira pra um bando de pinguços choroes.

Peter_MusicoIniciante
Membro Novato
# jul/16
· votar


Eu arrisquei cantar alguma coisa, toquei umas modinhas do momento, mas o pessoal nem para dizer que estava ruim kkk

6Strings
Membro Novato
# jul/16
· votar


Por aqui, quando o churras é com a galera mais chegada, só rola se tiver violão!! Todo mundo já chega com a viola / cajon / meia lua no carro.

Agora, se é um churras de um pessoal mais distante, passo longe da viola.

Peter_MusicoIniciante
Membro Novato
# jul/16
· votar


Buja


Eu gosto de tocar sozinho também, é uma forma de me deixar feliz, mas não curto tocar na frente das pessoas.

Peter_MusicoIniciante
Membro Novato
# jul/16
· votar


Buja

Fiz um mistureba, o que vinha na cabeça eu tocava kkkk

Tive que cantar, por que se eu fizesse um instrumental ai que o não iria me dar atenção, mas nem para dizer que canto mal kkk

PianoGlauco
Veterano
# jul/16
· votar


Gaia0007 sugestão, caso você queira tocar em bares:

Traga as músicas dos outros para o SEU MODO DE TOCAR e/ou toque aquelas com as quais você se identifica, mesmo não sendo de sua autoria...

É o que tenho feito há alguns anos, pois adapto o que me interessa para piano e voz... E aí você insere gradualmente coisas de sua autoria...

Calime
Veterano
# jul/16
· votar


Putz, mais um pra engrossar o time dos que não curtem tocar em xurras. Geralmente sempre rola: tiozão bêbado te pedindo pra tocar coisas que vc não curte; gente que vc não conhece e que tem um gosto totalmente diferente do seu(no BR de hoje é triste, povo tá mto ignorante...tenho uma historia pra contar que é mto triste, mas vou resumir: conheci uma mulher de uns 25 anos que não sabia quem era BB King, e que tbm não sabia o que era Blues....o_O).

Resumindo: só toco qdo to afim e acabou.

LeandroP
Moderador
# jul/16
· votar


Resumindo: só toco qdo to afim e acabou.

Eu sei tocar algumas músicas, procuro agradar com o que eu sei e gosto de tocar. Se ninguém estiver interessado eu pego uma lata de cerveja e toco num canto sozinho mesmo.

Ismah
Veterano
# jul/16
· votar


Gaia0007
Não acho que eu faça bem isso, nem me agrada muito.. Em geral, gosto de músicas que ninguém conhece

Cabe aqui minha cara, tu decidir os rumos de tua carreira:

- Entretenimento, tocando o que O POVO GOSTA, sendo pano de fundo para beber e se agarrar...
- "Autoral", tocando o que TU GOSTA, e muitas vezes sendo pano de fundo pras moscas, antes de ser a "teen idol"...

Buja
No mais eu corro de instrumento em publico. Gosto de gravar, tocar sozinho em casa, ou se for tocar em publico, que seja algo serio, e nao tocando menino da porteira pra um bando de pinguços choroes.

Por incrível que pareça eu idem... É um carma ter de passar som com a banda... Até me sinto seguro em músicas onde eu sei a lógica da coisa, mas em pegadas com swing, onde haja uma base para tocar (like anos 60/70), eu tremo na base... Decorei Armata di strigoi (Power Wolf), quase toda a Fear of the dark (Iron), Crazy Train (Ozzy) que não preciso saber, mas gosto, enquanto ainda não sei todos os compassos que envolvem Stand by me (versão John Lenon), ou Suspicious Minds (Elvis) - essa eu fui vetado de tocar a versão original kkk
Além dessa insegurança, preciso tocar em uma configuração que não é minha, em posições desconfortáveis (em relação ao que estou habituado), geralmente sem conseguir me ouvir (cada um tem seu fone, e amps são só para stand by no palco, logo não posso arrochar volume que desbalanceia as coisas), tenho de encarar uma banda formada por músicos com 20~25 anos de carreira, que ensaia e toca a 13 anos junta - e sem nenhum ensaio comigo, é claro... Pra ajudar, muitas músicas são versionadas pela banda, e o canário puxa as músicas do repertório autoral que de fato não tirei (tirei uma lista específica apenas)...
Aí nessa sopa, a insegurança de tocar dobra, some isso a um cara nervoso, e terá alguém tropeçando nos 4 acordes de Knocking on heavens door, ou seja fu...!

Peter_MusicoIniciante
Eu arrisquei cantar alguma coisa, toquei umas modinhas do momento, mas o pessoal nem para dizer que estava ruim

Vale avaliar se o pessoal gosta das modinhas... Num restaurante para casais ou de negócios, não é o momento de rolar uma vaneira pegada de sertanejo... É bem mais interessante um Jazz ou Bossa. Como o caminho contrário também é válido: uma balada com clima de pegação e bebedeira, não é lugar para tocar Claydermann...

Eu gosto de tocar sozinho também, é uma forma de me deixar feliz, mas não curto tocar na frente das pessoas.

Vale o que disse para a colega que cito por primeiro, e ao colega Buja... Eu escolhi ser técnico a 9 anos atrás e não me arrependo disso.

Calime
conheci uma mulher de uns 25 anos que não sabia quem era BB King, e que tbm não sabia o que era Blues....o_O

Primeiramente, tenha em mente que ninguém é obrigado a conhecer nada... Tem quem prefira livros a música, culinária a futebol... Em Terra Brasilis, não me surpreende que não se saiba quem era o BB King, como provavelmente não se sabe quem foi/é Krafterwerk nos EUA, quem é Melendi na Europa, etc...

fernando tecladista
Veterano
# jul/16
· votar


o mais revoltante foi quando toquei em um pizzaria e a mesa na frente da banda com uma merda celular mostrando as musicas ou rigtones que ele tinha para o outro, isso com o som no ultimo...
nada contra quem vai lá e fica conversando ou mandando foto no zap...foram pra isso, mas ouvir outra coisa na tua frente atrapalha

nessa hora comecei a tocar as notas da músiquinha da ligação a cobrar
https://www.youtube.com/watch?v=w01Z6erzwSk
o cara percebeu que foi pra ele e fez uma cara de bunda achando ruim comigo

Calime
Veterano
# jul/16
· votar


Ismah

Obrigação ninguém tem mesmo, mas o buraco é bem mais em embaixo aqui na terra brasilis: ha muito em que o interesse resume-se a nada, ou a quase isso, chegando-se facilmente a bestialidade e ignorância. Acho que deve-se ter culhões e ao menos ter noção sobre diversos assuntos, mas como vc disse, não é uma obrigação, e assim caminha a humanidade(infelizmente, ao meu ver)....

Amago
Membro Novato
# jul/16
· votar


Falou sobre bestialidade, este vídeo do nando aborda o asunto

Felipe Stathopoulos
Membro Novato
# jul/16
· votar


Detesto violão (e violeiro) de churrasco. Acho nojento.

Mas confesso que já levei um Toy Dolls, um Ramones, um Nirvana e até um Metallica acústico num desses churrascos, normalmente quando já passou da hora de ir pra casa... :)

Hoje não faço mais isso.

O músico tem que ter noção de pra quem toca, e onde toca. Tocar Metallica num churrasco de playboysinhos e patricinhas que só curtem essas m. sertanojas universiotárias é pedir pra espalhar a roda. Levar um jazz num churrasco de pagodeiro é pedir pra arrumar briga.

É que nem você ir numa festa de roqueiro e começar a tocar funk. É pedir pra tomar porrada.

Poucas coisas são mais chatas do que ouvir por uma hora um estilo de música que você não curte. Portanto vale o bom senso, o famoso "simancol".

Hoje em dia, quando recebo convite pra tocar e sinto que não é bem o estilo de festa/bar que casa com meu som, pulo fora. "Ah, mas vai perder dinheiro". Dane-se. Prefiro isso que pagar mico imbecil e acabar queimando a banda.

Abçs.

Gaia0007
Veterano
# jul/16
· votar


Ismah
Teen idol? haha Definitivamente, a primeira opção não me agrada.

PianoGlauco
É o que tenho feito, Glauco, apesar de já ter ouvido comentário do tipo: "você tem que tocar a música igualzinho ela é!" Mas não ligo.. Quando o bar é de música mesmo, ainda estou achando legal tocar. Enquanto estiver assim, tá bom. rs

Buja
Veterano
# jul/16
· votar


Apesar de eu gostar de rock e afins como a maioria aqui, acho muito desagradavel quando alguem paga de gatão e fica tocando riffs de powerchords no violão sentado num canto.

Quando pede pro sujeito cantar, ele ainda arrisca e comeca a murmurrar feito um ganso achando que ta afabando um slipknot. Pura palhaçada. Violão nao é pra isso, muito menos churrasco é pra isso.

Poo, pra tudo tem hora. Metal eu escuto nos meus fones, sozinho e bem alto. No carro eu escuto musicas mais conhecidas, tanto porque, sempre tem um que entra no carro e nunca ouviu Symphony X. No carro toca é skank, capital, engenheiros, essas coisas. Tenho um pen drive de musicas do meu gosto, so para os momentos em que to sozinho. Mas nem minha mulher merece escutar megadeth no carro ne. Sacanagem.

No churrasco eu vou pra beber, jogar truco, ver futebol, e escutar sertanejo. Gosto ? Nao, so gosto mesmo de jogar prosa fora. Mas eu corro do violao, porque, eu nao sei tocar sertanejo e nem gosto. Muito menos pagode. No maaaaximo mesmo sai um Seu Jorge, um Tim Maia, e tal....isso fazendo muita força.
Mas pegar violao pra tocar led zepellin pra quem gosta de henrique e juliano é sacanagem. Ninguem merece. Cada lugar tem seu momento.

Faço minhas palavras as mesmas do Felipe Stathopoulos
levar um jazz num churrasco de pagodeiro é pedir pra arrumar briga.

É que nem você ir numa festa de roqueiro e começar a tocar funk. É pedir pra tomar porrada.


Falou tudo. Nao quero ir num show ouvir axe. Tambem nao quero ir na praia pra ouvir metal. Toda musica, boa ou ruim (isso é subjetivo) tem seu lugar.
Quem toca so o que quer, tem que tocar so pra si mesmo. Se vai tocar pra outro ouvir, tem que ser o que o outro quer. Se o que o outro quer bater com seu gosto, é lucro. Senao, deixa o violao de lado, e vai abrir uma breja e jogar truco, que se enturma e é bem melhor aceito.

Buja
Veterano
# jul/16
· votar


Buja
Ah e acrescentando...

Ja teve vez de eu ser sincero e dizer: nao sei tocar musica popular. Mas ai todo mundo dizer, "ah nao interessa...toca o que voce sabe ai".
Nem nessa hora eu mandei um metallica. Porque, vou ser tachado de ruim e chato.
Nessa hora, se so tem eu e um violaozinho xula la, e ta todo numa roda e quer é cantar....eu peço pra alguem abrir a musica que quer no celular, e começo a tocar os acordes num ritmo bem 4x4 basicao. Nada de palhetada pra baixo, alias, eu nem pego palheta. Nao arrisco solos, nem nada.
So debulho mesmo os acordes e mando o povo cantar.
Eles querer é isso né, entao, boas.
Se alguem diz, "ah o ritmo nao é esse", "a batida é diferente", eu toco mais lento, mas rapido, ou tento swingar um pouco mais.
O resto é soltar a garganta mesmo. Como eu nao canto, eu mando o povo cantar e é isso ai.

Isso é se insistirem demais...porque acontece ne hehe

Ismah
Veterano
# jul/16
· votar


Calime
o buraco é bem mais em embaixo aqui na terra brasilis: ha muito em que o interesse resume-se a nada, ou a quase isso, chegando-se facilmente a bestialidade e ignorância.

Esse é o ponto...! Mas onde fica o limite? Quero dizer, BB King não foi um cara lá tão popular entre gerações locais. Até concordo que saber o que é o blues é uma coisa, quem foi o BB é outra. Mas como disse lá em cima, não me surpreende isso onde estamos, o que reforça a tua frase - e pra mim como músico, preocupa...

Felipe Stathopoulos
"Ah, mas vai perder dinheiro". Dane-se. Prefiro isso que pagar mico imbecil e acabar queimando a banda.

Tudo depende... Já fizemos "dia do rock" em um lugar dominado pelo sertanejo, mas era o momento, a proposta do evento etc. Acho que jamais seria pagar mico, ou queimar a banda, se tocar direito, sem forçar a amizade no repertório. E claro... Um frontman cativante, capaz de conduzir a platéia, vai ser o diferencial... Difícil é achar um cara assim...

Buja

É bem por aí... Vale lembrar que tem bar de metaleiro, ou tem bar onde a turma vai que vira from hell rs
No tempo que morei em SC, tinha um bar de pinguço perto da sede da banda, que a gente ia tocar modão até fechar, e virava a noite tocando southern e country...

Synth-Men
Veterano
# jul/16
· votar


Boa tarde amados!

Sei lá... Dependendo do objetivo, não vejo de forma negativa a falta de atenção. Isto independente de tocar músicas autorais ou populares.


Situação 1

Se for em casa por exemplo, você pega um violão no meiozão da semana, na hora da novela, repórter, desenho, café, almoço, ou qualquer hora, não vai rolar. Ninguém vai parar de fazer o que está fazendo, para ouvir/olhar você tocando.


Situação 2

Você vai tocar em um show. Onde as pessoas estão lá só para isto. Vai rolar um feeling e feedback entre a galera e o músico. Vi ter palmas, bis, um aêeeeeeeeeeeeee, alguns fiuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu.


Situação 3

Você vai tocar em um baile, uma seresta, festa. As pessoas não estão lá para prestigiar o músico e você foi contratado para fazer som, ambiente e dançante. Uns vão dançar, outros conversar, outros comer, namorar, outros ficar paradão, menos prestar atenção em você.


Situação 4

Você vai tocar em um bar ou casa noturna. Não espere atenção do público. poderás ser substituído por sistema de som de 5º categoria a qualquer momento. As pessoas estão lá par comer, conversar, contar piada, chorar as magoas, ficar bêbado, arrumar um sesko da semana. Você está lá pra fazer som ambiente e variado.


Situação 5

Vai tocar em um casamento. Esqueça atenção, a não ser que você erre uma nota. A atenção está no cerimonial e na noiva . A música é para dar um clima teatral ao casamento.


Situação 6

Toca na igreja? Não espere reconhecimento, por que toda honra e toda glória vai para Jesus. Não erre e não espere atenção, pois quem comanda o culto é o pastor e não você com seu teclado ou piano.

Situação 7

Tocar em palestras, seminários. Esquece atenção. As pessoas lá não presta atenção no que irão falar na palestra. Esse é o que as pessoas menos prestarão atenção em você. Se fizer um preço bom, te chamarão novamente, se repetir o público, ninguém vai lembrar.



Em alguns casos acima, você vai lá, faz o seu trabalho, ganha o seu dinheiro, junta suas tralhas e até o próximo evento. Acredito que há momento para tudo também. Creio que cada ambiente é um objetivo diferente.

Não é só porque chupo cana, assovio, toco baixo, bateria, teclado, dueto comigo mesmo, violão, arpa, correndo e de olho fechado, horário e anti-horário que o público irá parar para prestar atenção em mim.

Outro ponto é que se você conseguir chamar atenção do público, faça algo surpreendente (eu só queria tocar meu violão e ganhar uma graninha... Snif...) . A vida de músico é dura.

O ideal para não se incomodar com isso é ir conhecendo o tipo de público por ambiente. O mesmo público se comporta de jeito diferente em ambientes diferentes. Ohhhhhh! Povo difícil de ganhar esse...

makumbator
Veterano
# jul/16
· votar


fernando tecladista
nessa hora comecei a tocar as notas da músiquinha da ligação a cobrar
https://www.youtube.com/watch?v=w01Z6erzwSk
o cara percebeu que foi pra ele e fez uma cara de bunda achando ruim comigo


Essa é pra você:

https://www.youtube.com/watch?v=uub0z8wJfhU


Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Já foi tocar e ninguém deu atenção?