Se música é mais que som

    Autor Mensagem
    pianoid
    Veterano
    # set/15


    por que quando coloco o fone pra ouvir música não vejo show de luzes, dançarinos no palco, pessoas com roupas engraçadas, comentário político-social, gangsters com atitude etc?

    por que consigo apreciar música mesmo se for cantada numa língua que não conheço, nem me importo em conhecer porque a letra pode apenas ser alguma frivolidade sobre dor de corno ou mitologia nórdica?

    por que arranjos diferentes de uma mesma música ainda são reconhecíveis e mesmo com outras letras e instrumentos ainda passíveis a serem considerados plágio?

    por que, enfim, dicionários e a wikipédia definem música essencialmente como "uma forma de arte feita de sons e silêncios"?

    dissertem

    Lelo Mig
    Membro
    # set/15 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    pianoid

    O fato de música ser essencialmente "uma forma de arte feita de sons e silêncios" não a torna uma regra para limitar-se apenas a isso.

    Não existem só letras sobre "sobre dor de corno ou mitologia nórdica"... existem inúmeros letristas capazes, poetas inteligentes, textos que merecem reconhecimento. O fato de alguém não gostar de "música cantada" não desmerece os grandes letristas, nem significa absolutamente nada.

    Roupas, show de luzes, dança e etc, sempre existirão... O circo, o show, a associação de várias artes, como artes plásticas, dança, poesia e música existem desde sempre, muito antes das óperas... Circos e teatros cantados e musicados são quase tão velhos quanto a civilização.

    Esperar que a música se resuma apenas a "uma forma de arte feita de sons e silêncios" prá mim é reducionismo.

    Posso até não ser o maior apreciador de mega shows com superproduções, na linha Lady Gaga e etc. Nem de ópera eu gosto, a voz do canto popular me agrada muito mais do que o canto enfadonho e fake de "divas e divos" da ópera. Mas o que eu acho, gosto e etc, é irrelevante e desimportante.

    Abraço!

    makumbator
    Veterano
    # set/15 · Editado por: makumbator
    · votar


    pianoid

    Bem, tem gente que experimenta outras sensações além do som. Por esse motivo permitem que se assista a um concerto, e não apenas o ouça (uma vez que há outros estímulos além da audição). A experiência completa nesse caso vai além do som e silêncio.

    Você aprecia a parte "acústica" da música com uma letra que não compreende da mesma forma que pode apreciar uma peça teatral também encenada em língua que não conhece, pois há outros estímulos além do texto puro. Entretanto, a compreensão e apreciação mais completa precisa realmente abarcar o texto, uma vez que ele é parte integrante da obra (que não é apenas um efeito sônico).

    E não sei qual dicionário de música consultou, mas os bons não definem música como uma mera sucessão de sons (e nem mesmo uma sucessão de sons e silêncio). No Grove (que é um dos melhores) nem há um verbete único definido música (há vários especificando mais a fundo alguns aspectos ou subdivisões , de "música clássica" a "música pop", entre outros). A razão disso é justamente a dificuldade em definir essa arte (principalmente em poucas linhas de um verbete). É algo tão difícil de definir quanto explicar em uma frase o que é arte.

    entamoeba
    Membro Novato
    # set/15 · Editado por: entamoeba
    · votar


    pianoid
    por que quando coloco o fone pra ouvir música não vejo show de luzes, dançarinos no palco, pessoas com roupas engraçadas, comentário político-social, gangsters com atitude etc?

    Também não vê uma turba de baitolas engravatados sentados com seus instrumentos brilhantes e penteados que mamãe fez.

    por que consigo apreciar música mesmo se for cantada numa língua que não conheço, nem me importo em conhecer porque a letra pode apenas ser alguma frivolidade sobre dor de corno ou mitologia nórdica?

    Porque a entonação da voz já diz coisa pra caralho, aliás, muito mais do que qualquer outro instrumento pode dizer! Se você está preocupado com o que é frívolo, não deveria ouvir música! Não há nada mais inútil!

    por que arranjos diferentes de uma mesma música ainda são reconhecíveis e mesmo com outras letras e instrumentos ainda passíveis a serem considerados plágio?

    Quer dizer que um pintor que usa a mesma palheta de cores ou a mesma sequência está plagiando? Pena que você seja surdo para outras nuances do som que não cabem em 12 notas.

    por que, enfim, dicionários e a wikipédia definem música essencialmente como "uma forma de arte feita de sons e silêncios"?

    Porque dicionários e afins são tentativas inacabadas de sistematizar o conhecimento. Definições são bordas artificiais criadas para facilitar a compreensão, mas não são regras rígidas. As palavras precisam dizer o mundo, não é o mundo que tem que se encaixar nas palavras!

    Wade
    Membro Novato
    # set/15
    · votar


    O som é o canal. A música é a mensagem.

    Tão óbvio.

    Casper
    Veterano
    # set/15
    · votar


    por que quando coloco o fone pra ouvir música não vejo show de luzes, dançarinos no palco, pessoas com roupas engraçadas, comentário político-social, gangsters com atitude etc?

    Porque o senhor absorve a música apenas por ela mesma,
    sem agregar signos correlatos.

    Ismah
    Veterano
    # set/15
    · votar


    pianoid
    por que quando coloco o fone pra ouvir música não vejo show de luzes, dançarinos no palco, pessoas com roupas engraçadas, comentário político-social, gangsters com atitude etc?

    Porque não provou LSD ainda kkkkkk

    pianoid
    Veterano
    # set/15
    · votar


    Lelo Mig
    existem inúmeros letristas capazes, poetas inteligentes

    perfeita colocação


    "uma forma de arte feita de sons e silêncios" prá mim é reducionismo

    é categorizar

    o que é dança? o que é teatro? precisamos chegar à essência da coisa... se quer chamar a essa essência de redução, por mim tá bom

    o que é surfe? É um esporte praticado equilibrando-se em cima duma prancha em cima duma onda na praia. Tem todo um circo em volta também, tem camisetas multicoloridas, mulheres bonitas, maconha, mas o conceito de surfar é aquele ali, não o circo em volta...


    makumbator
    a compreensão e apreciação mais completa precisa realmente abarcar o texto, uma vez que ele é parte integrante da obra

    não preciso apreciar a letra para apreciar a música

    no caso das óperas de Wagner, por exemplo, tem várias árias realmente magníficas como a Música do Fogo Mágico. Eu não faço a menor questão de saber o que Odin está dizendo ali, provavelmente alguma visão romântica da mitologia nórdica.

    Quando era adolescente e ainda não sabia inglês e ouvia rock, tinha uns realmente incríveis. Aí tu cresce, entende inglês e vê que coisa vagabunda é a letra (além da música, claro)


    entamoeba
    Também não vê uma turba de baitolas engravatados sentados com seus instrumentos brilhantes e penteados que mamãe fez.

    já entendemos que tu não gosta de música, gosta de rebeldia e a atitude do rock é que te entusiasma, não a música

    mas penso como você: também não dou a mínima para esse visual escroto que eruditos adotam (cada vez menos). Por isso quando vou a concertos, sento, fecho os olhos e aprecio a música

    Porque a entonação da voz já diz coisa pra caralho, aliás, muito mais do que qualquer outro instrumento pode dizer!

    bobagem, voz é um misto de instrumento de sopro e de cordas. Nenhuma dinâmica, portamento ou bend a mais que um desses instrumentos não consiga, principalmente os de sopro - o piano é que fica a dever. Ao contrário, conseguem até mais, já que podem fazer soar mais que uma nota ao mesmo tempo.

    não tenho nada contra uso da voz como qualquer outro instrumento em música. é só o significado dos fonemas que não me importa por não fazer parte da música...


    Quer dizer que um pintor que usa a mesma palheta de cores ou a mesma sequência está plagiando?

    non sequitur

    música = quadro pronto
    paleta = escala


    As palavras precisam dizer o mundo, não é o mundo que tem que se encaixar nas palavras!

    gostei, bastante lírico

    e já tem uma palavra que descreve a reunião de todas aquelas coisas: músicos tocando, show de luzes, dançarinas dançando, público delirando, vocalista latindo versos, etc

    "concerto"


    Wade
    O som é o canal. A música é a mensagem.

    legal, traduz pra mim a mensagem do quinto quarteto de cordas de Beethoven


    Ismah
    Porque não provou LSD ainda

    com certeza

    mas também não faz parte de música ;-)

    Wade
    Membro Novato
    # set/15
    · votar


    pianoid
    legal, traduz pra mim a mensagem do quinto quarteto de cordas de Beethoven

    É interpretação. Ninguém falou em tradução. E como tal, é você quem tem que fazer isso, não eu. A minha não vai servir pra você e vice-versa.

    Tão simples.

    makumbator
    Veterano
    # set/15 · Editado por: makumbator
    · votar


    pianoid
    não preciso apreciar a letra para apreciar a música

    Pra apreciar a parte sonora da música não precisa mesmo, mas o que falo é de uma apreciação mais global da obra. Da mesma forma, pode-se pegar o libreto de uma ópera e apreciar o texto puro que aparece ali, mas isso é só parte da ópera e não ela completa (assim como a música da ópera é parte dela, e não seu todo). Também pode-se ler um roteiro de cinema de cabo a rabo, apreciar a estória, gostar dos personagens e até imaginar as cenas, mas ele não é a obra cinematográfica.

    Quando era adolescente e ainda não sabia inglês e ouvia rock, tinha uns realmente incríveis. Aí tu cresce, entende inglês e vê que coisa vagabunda é a letra (além da música, claro)

    Sim, ás vezes o texto não está no mesmo nível de qualidade da parte musical, e o contrário também acontece. Mas isso pra mim não quer dizer que o texto de uma música cantada (mesmo o texto ruim) não seja um ente primordial da obra musical de que faz parte.

    o que é dança? o que é teatro? precisamos chegar à essência da coisa...

    Muito difícil (pra não dizer impossível) chegar em um consenso e definição curta de certas coisas. No caso da música, a enciclopédia de música e músicos (que é talvez o maior exemplo de compêndio sobre o assunto) também não cai na simplificação de tentar explicar de maneira reduzida (ao contrário, dedicam páginas e páginas de vários artigos pra tentar arranhar a superfície dessa definição).

    bobagem, voz é um misto de instrumento de sopro e de cordas.

    A voz é certamente um instrumento musical (talvez o mais primordial e antigo). E como todo instrumento, possui qualidades, limitações e características próprias. Mas a principal diferença dela para os demais é justamente o texto que se pode transmitir junto com as melodias. Nenhum outro faz isso.


    não tenho nada contra uso da voz como qualquer outro instrumento em música. é só o significado dos fonemas que não me importa por não fazer parte da música...

    Mas aí quem perde é você. Nada podemos fazer se a sua vontade é não apreciar uma obra musical com canto e texto de maneira completa.

    pianoid
    Veterano
    # set/15
    · votar


    nada perco de música ignorando texto quando o intuito é ouvir música

    abs, já deu

    makumbator
    Veterano
    # set/15 · Editado por: makumbator
    · votar


    pianoid
    abs, já deu

    Claro que já deu. Vamos ficar nessa conversa circular pra sempre...hahaha!

    Wuju Wu Yi
    Membro Novato
    # set/15
    · votar


    Os conceitos estão todo bem definidos.

    música são os sons. música letrada é uma música com uma poesia. um show envolve artes diversas como música, dança, a poesia envolvida na música, e etc...

    música por si só é a sonoridade. porém temos o costume (e não é um mau costume) de misturar as coisas, como disse o makumbator, apreciamos varias artes ao mesmo tempo, com os sentidos conjuntos. além de outras coisas.

    nada perco de música ignorando texto quando o intuito é ouvir música

    sim sim. se o intuito for apenas esse. realmente. agora a gente pode escolher ouvir só música, ouvir música durante um show. ouvir música enquanto vê uma dança. ouvir música para também ouvir a poesia (letra), etc...

    somos livres.

    o que acontece é que muita gente não consegue visualizar isso tudo separadamente. por exemplo. ritmicamente o funk é bem interessante. o contexto social é triste. a poesia é vulgar. etc... a dança é hiper sensual. etc...

    devemos conseguir ver tudo separado, e juntar as coisas com consciência.

    Veja em games e filmes por exemplo, a música é usada para preencher a lacuna da audição, e dar emoção a mais as cenas. isoladamente, ela é apenas música, porém a música em si, pode ser usada para vários propósitos, como nesse exemplo.

    Lelo Mig
    Membro
    # set/15
    · votar


    makumbator
    Wuju Wu Yi

    "apreciamos varias artes ao mesmo tempo, com os sentidos conjuntos"

    É bem isso que vocês escreveram... as artes são co irmãs e se fundem desde os primórdios.

    A dança é quase intuitiva e não surgiu após a música, surgiu junto com ela, numa só forma de expressão... a separação é posterior.

    Toda criança dança... é uma necessidade humana de expressão corporal... mais tarde, alguns como eu, se tornam adolescentes metido a sabe tudo, cheio de cagar regras e verdades e perdem a espontaneidade do dançar, porque acham que é coisa de idiota.

    Quando ficamos maduros e percebemos o quão tolo fomos, quantas garotas deixamos de dar uns pegas por não saber dançar... é tarde demais, já viramos um Robocop!

    Wuju Wu Yi
    Membro Novato
    # set/15
    · votar


    Lelo Mig
    palavras sábias. rs

    pianoid
    Veterano
    # set/15
    · votar


    uma curiosidade parecida: por que é tão importante para vocês que coisas que não são música sejam chamadas de música?

    se em Casablanca Rick pedisse a Sam para tocar mais uma vez e o negão começasse a rebolar, teria o mesmo impacto?

    2 goles pr vcs

    Lelo Mig
    Membro
    # set/15 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    pianoid

    Cara, tá puxado...

    Não li uma linha sequer onde alguém chama algo que não é música de música.

    Apenas, você não aceita nada que não seja música em conjunto com ela, não aprecia, e eu e alguns outros achamos que podem coexistir numa boa, para acrescentar ao espetáculo e não compartilhamos com sua opinião... simples assim.

    Cara, não sei sua idade e não precisa concordar, mas aceite uma coisa: Independente do nível intelectual, da magnitude e relevância de uma obra artística ou de ser um lixo descartável, uma coisa os dois extremos têm em comum....De Bach a Tiririca, música é e sempre foi entretenimento, espetáculo, produto de vaidade, onde o objetivo primordial é ser ouvido e se possível ganhar algum pro leite da gurizada... o resto é discurso!

    makumbator
    Veterano
    # set/15 · Editado por: makumbator
    · votar


    pianoid

    se em Casablanca Rick pedisse a Sam para tocar mais uma vez e o negão começasse a rebolar, teria o mesmo impacto?

    Claro que teria mais impacto! Você duvida?

    P.S. Casablanca é um dos meus filmes prediletos, e ao contrário desse mito, em nenhum momento Rick ou qualquer outro personagem pede para o Sam tocar mais uma vez. Então nem teria como o Sam rebolar. Mas seria pitoresco!

    Ramsay
    Veterano
    # set/15 · Editado por: Ramsay
    · votar


    pianoid

    por que quando coloco o fone pra ouvir música não vejo show de luzes, dançarinos no palco, pessoas com roupas engraçadas, comentário político-social, gangsters com atitude etc?

    Porque vc não ingeriu LSD ou outros alucinógenos do gênero.

    por que consigo apreciar música mesmo se for cantada numa língua que não conheço, nem me importo em conhecer porque a letra pode apenas ser alguma frivolidade sobre dor de corno ou mitologia nórdica?

    Porque o que importa é a melodia em si, independente de ser alegre ou triste e independente da letra.
    De certa forma, eu também sou assim e o que me toca é o encadeamento sonoro das notas, e não o ritmo ou cadência em que elas são tocadas.

    por que arranjos diferentes de uma mesma música ainda são reconhecíveis e mesmo com outras letras e instrumentos ainda passíveis a serem considerados plágio?

    Isso acontece porque a escala musical só tem 7 notas, então, a possibilidade não intencional de plágio é muito grande.

    por que, enfim, dicionários e a wikipédia definem música essencialmente como "uma forma de arte feita de sons e silêncios"?

    Os dicionários, de maneira geral, se referem a música clássica, que é elaborada a partir de sons curtos "Staccato", silêncio "pianíssimo" e sons de alta intensidade, cujo nome não me recordo no momento.

    pianoid
    Veterano
    # set/15 · Editado por: pianoid
    · votar


    makumbator
    um indesejável impacto cômico, sem dúvida

    mas o propósito foi mostrar que dança não é música. Se você pede alguém para tocar uma música e ele começa a sapatear, o jeito é demitir e arranjar um músico profissional.


    Ramsay
    a escala musical só tem 7 notas, então, a possibilidade não intencional de plágio é muito grande.

    aparentemente, o pessoal aqui consideraria outra música se eu pegasse uma música deles e pusesse minha própria letra no karaoke. liberou geral...

    Os dicionários, de maneira geral, se referem a música clássica

    não

    Wuju Wu Yi
    Membro Novato
    # set/15
    · votar


    mas o propósito foi mostrar que dança não é música.

    O tango é vida loka e discorda de você.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Se música é mais que som