Softwares de apoio à composição e aprendizado de música.

    Autor Mensagem
    Necrophagist
    Veterano
    # abr/10


    Pessoal,
    estou realizando uma pesquisa para um projeto do meu curso da faculdade sobre softwares de apoio à composição musical e aprendizado de musica em geral.
    resolvi fazer uma parte desta pesquisa aqui no fórum, por ser uma grande concentração de musicos e estudiosos de várias faixas etarias e tempo de pratica do instrumento e por obviamente serem os principais usuários destes programas.
    meu objetivo no momento é fazer uma análise dos principais softwares desta área, suas funcionalidades e etc...
    quero saber de voces entao: quais programas voces utilizam e quais suas funcionalidades e o que voces gostariam de ter em um software para aprender e compor.

    grato a quem quiser contribuir :)

    Penta_Blues
    Moderador
    # abr/10
    · votar


    Boa tarde!!!

    Necrophagist
    Vc tem algum software em particular como objeto de pesquisa, ou quais são os utilizados também faz parte da pesquisa?
    Valeu!!!

    Necrophagist
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    Penta_Blues
    Na verdade estou estudando tudo que for relevante para aprendizado e apoio à composições, portanto nao tenho um programa especícifo, é mais como uma análise comparatória.
    Meu objetivo é levantar uma base de dados composta por vários softwares e analisá-los :)

    FeaR-ME
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    e o que voces gostariam de ter em um software para aprender e compor.

    Não acho que o termo certo seria aprender a compor.. Composição não é uma matéria, nem uma ciência...

    Talvez deva dizer software para aprender elementos necessários pra compor =)

    E esse software não passaria de 1 grande livro eletrônico sobre harmonia, escalas etc.. =P

    Bom como dizem os americanos, isso é IMHO;)

    makumbator
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    Necrophagist

    Eu utilizo software de partitura, no meu caso gosto do Sibelius(que está na versão 6.1). Pode-se usar qualquer programa de partitura como apoio para criar e executar exercícios de todo tipo(harmonização, reharmonização,condução de vozes, contraponto, orquestração, etc...). O mesmo pode ser feito com o Finale, e em menor medida no Encore(devido a restrições do programa).



    O Sibelius tem praticamente tudo que eu preciso. No caso, o fabricante tem softwares mais voltados para o estudo, como:


    http://www.sibelius.com/products/musition/index.html

    Esse para percepção musical:

    http://www.sibelius.com/products/auralia/index.html?intcmpid=SB-HP-AUM U1



    O próprio Sibelius pode ser programado para atuar em rede, passando exercícios da unidade do professor para as máquinas dos alunos.


    Como alguns itens indispensáveis, eu considero:

    Ter a capcidade de abrir e trabalhar com samplers(nesse caso se substiui o som do midi por algo mais agradável e próximo do real). Não altera significativamente o aprendizado, mas dá mais incentivo ao se ouvir o material com sonoridade melhor.

    Capacidade MIDI completa, o que significa poder receber todos os comandos midi(além de gravar em tempo real nesse formato), e é desejável que se faça isso também via notação comum.

    Por exemplo, quando escrevo pizz. em uma trilha de violoncelos, o próprio programa carrega nesse ponto os samplers de cello em pizzicato, e quando torno a escrever arco, o mesmo retorna ao banco de arco do instrumento.

    Quando se escreve um sinal de arpejo em um acorde, o programa não o toca com todas as notas ao mesmo tempo, mas o faz arpejando(como se faz no piano, harpa ou violão).O Sibelius faz tudo isso(acho que o Finale também). Nesse caso a mensagem midi está integrada à termos da notação tradicional. Esse aspecto é primordial.

    Vários filtros MIDI, que facilitam a edição desses arquivos, como controle e mudança de velocity, (gradual e abrupta), alteração da posição das notas em relação ao tempo(humanização), seleção de notas de acordo com parâmetros diversos(frequência, velocity, figura rítmica, etc...)

    Respeito às mensagens de interpretação rítmica na execução sonora. Por exemplo, quando se escreve no alto da peça(ou em um trecho em especial)que as colcheias são suingadas, o programa deve obedecer e tocar dessa forma, mas mantendo o layout original(o Sibelius faz isso).

    Total capacidade para escrita de música moderna e antiga(outro ponto que o Sibelius atende). Portanto tem que ter suporte para todo tipo de grafismo, liberdade de compassos(ou sem eles), fórmulas diferentes executadas ao mesmo em cada pentagrama, etc...

    É importante atender aos sinais técnicos dos vários instrumentos(por isso tem que ter capacidade de escrever um bend de guitarra, pedal de piano, frulato de sopro, nota fantasma de bateria, etc...). Tem que ter capacidade total para escrever tablatura de guitarra baixo e bateria, cifras de acordes, cifragem de baixo contínuo de música antiga, cifragem de Nashiville, etc...

    Liberdade para se escrever plugins(macros) de execução de tarefas não previstas pelo software, mas usadas por alguém em especial. O sibelius permite que se escreva macro para fazer várias coisas(como trocar o rítmo de um trecho, da figura tal para outra figura). Ou seja, o usuário ter a liberdade de criar macros para tarefas que são usuais para si, mesmo que pouco comuns para outras pessoas(e por isso não tem uma função já prevista no software).

    O Sibelius disponibiliza centenas de plugins desse tipo no site(criados por usuários comuns), e qualquer um pode criar o seu próprio de acordo com sua necessidade.


    Uma capacidade interessante a ser melhorada é nos softwares de escaneamento de partitura(o Sibelius tem um adendo desse tipo). Ajuda, mas ainda é precária a tecnologia, e dependendo do caso, dá mais trabalho arrumar o escaneamento feito do que escrever tudo do zero.

    Aqui o software que faz isso:

    http://www.sibelius.com/products/photoscore/ultimate.html

    Tem muito mais coisa, isso é o que lembrei agora.

    makumbator
    Veterano
    # abr/10 · Editado por: makumbator
    · votar


    FeaR-ME
    Não acho que o termo certo seria aprender a compor.. Composição não é uma matéria, nem uma ciência...


    É claro que composição é matéria(qualquer curso superior de música a tem). E pode-se ensinar a compor. Pode-se considerar composição uma arte e também uma ciência particular(pois também lida com aspectos acústicos inerente à natureza dos sons).

    Necrophagist
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    FeaR-ME
    obrigado pela opinião

    realmente o estudo se extenderia para a Teoria Musical, como um todo, que é sim uma ciencia
    a composição é uma parte dela :)

    além do mais é justamente por isso que eu resolvi fazer a pesquisa: a maioria dos softwares que existem por ai nao passam de 'grandes livros eletronicos' como voce falou
    e minha idéia é tentar enriquecer esta área de outra forma

    a grande maioria dos músicos iniciantes nao participa do processo de criação musical justamente por nao ter subsídios teóricos para isso.
    estou estudando uma maneira de tornar o estudo e a composição, de modo geral, mais prática e voltada para o público iniciante
    resolvi, portanto, pergutar para os músicos :)

    mesmo que nao seja uma ferramenta prodigiosa, em primeira instancia, seria interessante ter algo como programa sugerindo frases para as musicas, escalas para usar bem como licks dentro de uma database especializada, mesmo que seja artificial para a maioria.

    confesso que nao é algo para o publico veterano, mas vai atingir um grande público, visto que a grande maioria dos musicos é formada por iniciantes e intermediarios

    entao, acredito que qualquer conhecimento possa ser sistematizado, com a música nao pode ser diferente

    Necrophagist
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    makumbator
    opa, valeu a contribuição cara :)

    makumbator
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    Necrophagist

    Baixe o demo do Musition 4, e veja como ele trabalha no aprendizado.

    http://www.sibelius.com/cgi-bin/download/get.pl?com=sh&prod=musitionde mo

    TerraSkilll
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    makumbator
    Meu caro, não sabia que o Sibelius fazia tudo isso. Vou dar uma conferida.

    Necrophagist
    Interessante esse seu estudo. Se puder disponibilizá-lo depois que estiver pronto, ficaria muito feliz em poder lê-lo. Seria interessante (se é que você já não pensou nisso) ter as análises separadas por tipos de softwares (editores, instrumentos digitais, etc).

    mesmo que nao seja uma ferramenta prodigiosa, em primeira instancia, seria interessante ter algo como programa sugerindo frases para as musicas, escalas para usar bem como licks dentro de uma database especializada, mesmo que seja artificial para a maioria.
    Só uma observação sobre essa passagem. Isso que você sugere seria praticamente dar "criatividade" aos computadores. Seria um passo e tanto, computacionalmente falando, pois estaria além da inteligência artificial.

    Fazendo um adendo, um dos projetos de TGI (TCC) que estou pensando em desenvolver é justamente um software para visualização de cifras e partituras. Sei que existem "a rodo" no mercado softwares com esta proposta, mas algumas das características que pretendo incorporar me fazem acreditar que será um projeto interessante. E o post do makumbator me fez ver algumas outras coisas também.

    Abraços.

    Necrophagist
    Veterano
    # abr/10 · Editado por: Necrophagist
    · votar


    TerraSkilll
    Só uma observação sobre essa passagem. Isso que você sugere seria praticamente dar "criatividade" aos computadores. Seria um passo e tanto, computacionalmente falando, pois estaria além da inteligência artificial.

    eu discordo nesse ponto cara
    nao é tão impossível e nem tão avançado, pois já existem softwares capazes de sugerir pequenas frases
    há inclusive sistemas especialistas em outras áreas capazes se 'substituir' profissionais em muitos casos, inclusive na tomada de decisões.
    o que eu faria aqui seria apenas formular uma hipótese de como fazê-lo voltado à musica.

    mas dando um exemplo simplista: colocando uma pequena sequencia de acordes e uma intenção rítmica (um estilo musical), o software poderia analisar escalas que se encaixam nesses acordes, e baseado numa base de dados do estilo, encaixar frases de solos em cima de um modelo de lick
    nao acho q isso seja tão avançado nem que vá além da inteligencia artificial (na verdade isso é justamente AI), a única coisa que ele faria seria prover frases baseadas em parâmetros que voce passou e buscando em uma base de dados que ele já possui :)

    valeu a opinião o/

    TerraSkilll
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    Necrophagist
    Entendi, seria como um "banco de sugestões de frases e sequências de nota, acordes e escalas". Nesse sentido, concordo também que não seria altamente complexo.

    Abraço.

    makumbator
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    TerraSkilll
    Meu caro, não sabia que o Sibelius fazia tudo isso. Vou dar uma conferida.


    Vários compositores de filmes usam o Sibelius(a trilha original do Avatar, por exemplo, foi escrita toda nele).


    Necrophagist
    nao é tão impossível e nem tão avançado, pois já existem softwares capazes de sugerir pequenas frases

    O Sibelius faz isso. Tem uma função que vc escolhe um trecho(ou toda a peça) e pede para ele fazer um arranjo ou redução daquilo para outra instrumentação(por exemplo, pegar uma peça de violino e orquestra de cordas e passar para voz e piano). Claro que se usa isso como ponto de partida, depois a pessoa vai ajeitando detalhes no arranjo final.

    Necrophagist
    Veterano
    # abr/10
    · votar


    O Sibelius faz isso.
    FFFFFFFFUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

    uhuahuahuaha
    conhecia apenas um outro programa que fazia algo parecido :)

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Softwares de apoio à composição e aprendizado de música.