Juno Di vale a pena?

    Autor Mensagem
    pssfilho
    Veterano
    # jun/10


    E ai rapaziada? Então é o seguinte, estou pesquisando minha proxima compra, e para fechar por enquanto meu set e ocupar o espaço que esta sobrando na minha Stay rsrsrs. Me interessei pelo Juno Di, pelo custo beneficio. Pelo que vi ele é um entry level, o que para mim acho que seria o ideal pois nunca tive um synth. Mais ai vem umas duvidas: Ele tem um bom poder de edição? Será que ficaria um bom set com ele, ja que o meu outro teclado é um PSR 550B? E por final as 16 partes multitimbrais que nas informações fala que ele tem, seria a possibilidade de misturar até 16 timbres diferentes?

    Espero ajudas ai pessoal , valeu!

    Artref
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    É um teclado legal, porém a Roland teve a estúpida decisão de retirar a edição total do teclado, deixando-a para o software. Ou seja: se você quer editar de verdade, tem que ligar no PC. Uma droga, não fosse isso eu teria comprado pra fazer casamento.

    Não conheço o seu PSR, então não sei como eles se combinariam. Quanto às 16 partes, você poderia misturar 16 timbres de uma vez sim, usando o PC, embora eu não tenha a mínima idéia do porque você faria isso, hahahaha. Mesmo se fosse uma combinação de layer + splits, porra, 16 timbres?

    Buhbor
    Veterano
    # jun/10 · Editado por: Buhbor
    · votar


    É um teclado legal sim. Eu tenho ele ha uns 6 meses e acho os timbres bem bacanas...
    Como o Artref disse não da pra fazer todas as edições pelo teclado. Algumas so atravez do pc...

    Nesse tópico aqui eu falo alguma coisa sobre os patchs!
    http://forum.cifraclub.com.br/forum/8/224367/

    Artref

    Certa vez vi em algum lugar que Jordan Rudess tava ensinando em algum video desses da vida por ai a fazer um timbre com 32 layer...
    eheheh

    vai saber... tem criatividade pra tudo!

    Marcos Martini
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    pssfilho
    se vc tem pialas para um juno Di junte mais uns pilas e pegue um X-50 ou o tão esperado korg PS-50.
    Pq?
    pq muita gente pensa no Juno Di como um teclado meio barato com bons pianos AC , Mas como os outros juno's ele "Mia" no Pa !!!
    Cheguei a esta triste conclussão estes dias !!!!
    ou vai de Jv-1010 mas um comtroler.

    pssfilho
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    Valeu pela ajuda rapaziada, acho que vou juntar mais uma grana mesmo e tentar o X-50 ja andei passando o olho nele! rsrsrs o que não conseguir juntar jogo no cartão pra umas 24x hahahaha pq por aqui ta uns R$ 3500 a 3700.

    Edson Caetano
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    - O Jordan Rudess em uma de suas videos aulas ensina com o seu k2600 na época a montar um timbre com uma porrada de layers, se me lembro eram 10, e mostra aplicado dentro do album do DT no mesmo video, algo que como eu viciado por esta banda me influenciou e muito pela Kurzweill

    - O Juno Di para constar tem mais de 1000 timbres, alguns excelentes, mesmo para um entry level, pequeno, portatil, funciona 4 horas com pilhas, leve, bonito, d-beam presente pagação de sapo no palco, conexao usb, pendrive, splita, tem arpejador, faz dual layer tranquilo, presets de performances, cara falo aqui um monte de coisas a mais , por 2500 zero bala, ta excelente o custo beneficio

    - Hoje em dia todo mundo usa computador. a Roland não foi estupida, lançou um teclado simples, funcional intuitivo, para quem nao tem noção de sinteze, e para os experts deixou o soft de lambuja, isso é estratégia de venda, entre no site e veja as propagandas... por 2500 repito o que tem nesse nivel

    - PA, mia porque, se achar que ta fraco o sinal de saida dele, coloca um pre ampli qualquer, acredita que um xenyx de um mixer beringher 502 simplizinho jogou o som lá para cima, detalhe, o técnico do PA tem que saber equalizar como você quer para dar o peso desejado, nunca senti falta nisso

    - Para fechar, já viram que eu tenho um Roland Juno Di hehe, mas sou proprietario tambem de um Kurzweill Sp88x, Roland E-66, e uma porrada de VSTis, não é uma visão fechada, comprei o Di para fechar o set, acabou facilitando a vida, pesa 5 kilos, cabe em qulaquer lugar, da para ensaiar em qualquer lugar sem tem que levar toda a tralha etc...

    O Juno Di vale a pena . . . SIM

    Tem outros melhores . . . COM CERTEZA

    Por 2500 . . . DIFICIL

    o negócio é ver se o bolso aguenta

    É isso Ai

    Buhbor
    Veterano
    # jun/10 · Editado por: Buhbor
    · votar


    Cara, é o seguinte...
    Eu uso um Roland XP80 e toco junto com um brother com um motif xs... Levei o Juno Di pro ensaio certo dia... não senti falta de peso algum... pelo contrario... gostei de como ele se comportou!

    A qualidade dos timbres eh superior ao XP [Piano Ac mais realista por exemplo] e do lado do motif, apesar de ser um teclado mto superior ao Juno Di, o Juno se comportou mto bem tb... teve musicas que fiz piano e o brother string ... outras o contrario...
    So eh usar as saidas L/R tudo certinho... e o cara do som tiver uma noçãozinha tb... fica tudo em cima...
    Não deixa de ser um entry-level... mas acredito ser o melhor custo/benefico da categoria.

    Se tiver oportunidade teste os dois lado a lado [x50 e JunoDi]...
    ai tu vê qual tem timbres que mais te agrada.

    Breve estarei me desfazendo do Juno Di... mas eh pra pegar um top... e so vou me desfazer por isso...

    Artref
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    - O Jordan Rudess em uma de suas videos aulas ensina com o seu k2600 na época a montar um timbre com uma porrada de layers, se me lembro eram 10, e mostra aplicado dentro do album do DT no mesmo video, algo que como eu viciado por esta banda me influenciou e muito pela Kurzweill

    Mas é UM TIMBRE com várias camadas, e ele estava fazendo num Kurzweil. A síntese VAST é muito poderosa nesse sentido de usar vários elementos em um único timbre, mas é um timbre só. O que eu estava falando é colocar 16 timbres prontos (cada um com suas camadas) de uma vez, seja em layer ou em split, o que é um pouco impraticável já que não vejo música onde isso se aplicaria e já que a polifonia vira um problema nesse caso.

    Mas, se alguém achar uma música que necessite de 16 timbres combinados/splitados/etc, me avisem, seria interessante ver! =)

    rodolfo1982
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    Para quem tem o Juno-Di e conhece também o GW-8 (arranjador)... nos tópicos por aí não tem isso bem claro.
    Os timbres que eles tem em comum são iguais ? Quero dizer... testei esses dias, mas apenas o piano acústico, do Juno-Di e do GW-8. Me pareceu o mesmo timbre, ou seja, iguais.
    Sabem dizer se o restante é assim tambem ? Ou seja, se todas essas opiniões quanto a timbres preset do Di vale para o GW-8 ?

    Buhbor
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    rodolfo1982

    Nunca toquei em um GW-8 não man... so posso te dizer pelos videos que ja assisti do GW-8... e não achei parecidos ñ... eu ACHEI os timbres do GW-8 um pouco mais magros que o Di... ACHEI... pelos videos que eu vi.
    Talvez quem ja tocou nos dois possa te responder isso melhor!

    pssfilho
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    Galera valeu mesmo pela força. Ja vi que vai ser uma tarefa dificil escolher o meu proximo teclado. Bem qd eu tiver com a grana na mão ( pelo menos uns 2000 ) vou na loja testar e tentar me decidir. Se o X-50 me convencer que vale a pena esperar mais um pouco para leva-lo, ai blz, senão levo o Di mesmo, até pq não sei se vou conseguir esperar tanto. rsrsrs

    pssfilho
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    Agora e o Juno G funciona da mesma forma? A maioria das opções de edição são feitas só no computador ou já funciona diferente? E entre o X50 e o G? Pq ai estão quase na mesma faixa de preços.

    Jonathas Lacerda
    Veterano
    # jun/10
    · votar


    pssfilho

    o G tem edição completa através de seu painel. Entre o X50 e o Juno-G, eu iria de G. Entre Juno-Di e X50, eu iria de X50.

    Marcos Martini
    Veterano
    # jun/10 · Editado por: Marcos Martini
    · votar


    Jonathas Lacerda
    Entre o X50 e o Juno-G, eu iria de G. Entre Juno-Di e X50, eu iria de X50.(2)

    AndersonTVG
    Veterano
    # jun/12
    · votar


    Opa galera blz?
    Tocava na igreja com um M1, ai esses dias compre o Juno Di, nossas os pianos são incriveis, na igreja ela aparece de boa, só saber configurar, e tambem mudar o Touch dele pois do jeito que vvem tem que martela mt as teclas pro som "aberto sair", para isso:

    Teclado: Menu
    De enter no Menu "EDIT"
    Touch Mode se não me engando, vai tar em Medium é só colocar em light, que o som "aberto" aparece mais, tirando o "chochô".

    è isso ai cara não me arrependi do meu Juno Di não.

    FLW

    manasses.ss
    Veterano
    # jun/12
    · votar


    Concerteza x50 ou Ps 60 que tem edição completa pois chega um tempo que você não pode fazer mais nada de novo com seu teclado ai você tem que comprar outro depois. Não fiquei com o MM6 nem 5 meses, comprei o So3.

    AndersonTVG
    Veterano
    # jul/12
    · votar


    O Di tem o diferencial de ser 128 de polifonia, o dobro que o X50 e o PS60, sem falar a semsibilidade e o realismo que as teclas passa, a semsibilidadade do juno Di muda o som e nao somente seu volume, e ca entre nohs ninguem vai editar nada ja na hora da apresentação... então nao eh nada limitado editar pelo PC que é bem mais agradavel...

    Não me arrependo de ter pego este otimo instrumento.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Juno Di vale a pena?