korg triton rack .

    Autor Mensagem
    apaixonados por teclado
    Veterano
    # mar/08


    alguem pode me dizer quanto custo e se fale a pena comprar?

    mano_a_mano
    Veterano
    # mar/08 · Editado por: mano_a_mano
    · votar


    apaixonados por teclado (eu sou um também, hehe :-P)
    Sua pergunta me surpreendeu, porque é difícil alguém perguntar por preços de módulos em plena era "notebook/VSTi/controladorzinho-de-prástico"...
    Sobre o Korg Triton Rack, posso garantir que é um excelente módulo, com timbres e funções derivados do Triton Classic (afinal, ele É o Triton Classic, porém em versão rack). Só não sei quanto custa hoje. Agora... Boa sorte na procura, pois ele é mais raro do que estrela-do-mar na Floresta Amazônica...

    apaixonados por teclado
    Veterano
    # mar/08
    · votar


    mano_a_mano

    ai, eu to meio por fora do assunto.
    vou vazer uma pergunta pra vc, pode parecer meia Idiota, + vamos lá?
    o que é VSTi?
    as pessoas estão usando mais noteook do que um modulo?

    mano_a_mano
    Veterano
    # mar/08
    · votar


    apaixonados por teclado
    o que é VSTi?
    VSTi é abreviatura de "Virtual Studio Technology instrument", ou seja, são instrumentos musicais em software, geralmente simuladores de sintetizadores e outros instrumentos famosos. Exemplos: Native Instruments B4 (simulador do Hammond B3), FM7 (simulador do Yamaha DX7), etc.

    as pessoas estão usando mais noteook do que um modulo?
    Hoje em dia, praticamente só isso. Módulos estão para a década de 1990 assim como notebooks estão para a atualidade. Mas eu tenho total preferência pelos primeiros, pois ao meu ver são mais simples, confiáveis e robustos que qualquer notebook, por mais avançado que seja.

    apaixonados por teclado
    Veterano
    # mar/08
    · votar


    mano_a_mano

    o q vc acha do modulo:
    korg triton tr rack.

    Artref
    Veterano
    # mar/08
    · votar



    as pessoas estão usando mais noteook do que um modulo?
    Hoje em dia, praticamente só isso.


    Os notebooks estão começando a se espalhar, mas o que sempre vejo ainda é o esquema tradicional de synths/workstations. No máximo, controlador/módulo. Controlador/notebook eu vejo bem pouco.

    Acho que esse sistema ainda está muito cru, quem sabe daqui a uns 5 ou 10 anos. Eu não troco meu M3 por nenhum notebook, por mais avançado que seja.

    mano_a_mano
    Veterano
    # mar/08
    · votar


    apaixonados por teclado
    Falei ali: posso garantir que é um excelente módulo

    Jeferson Fernandes
    Veterano
    # mar/08
    · votar


    mano_a_mano
    Sobre o Korg Triton Rack, posso garantir que é um excelente módulo, com timbres e funções derivados do Triton Classic (afinal, ele É o Triton Classic, porém em versão rack).

    Eu achava que é a versão Rack do Trinity!!!!

    mano_a_mano
    Veterano
    # mar/08
    · votar


    Jeferson Fernandes
    Eu achava que é a versão Rack do Trinity!!!!
    Esse é o Trinity Rack, não o Triton Rack.

    expedifer
    Veterano
    # mar/08
    · votar


    A versão do Trinity é o TR rack.

    O Triton Rack é excelente, um dos melhores do mercado, não ultrapassado nem mesmo pelo Fantom XR em tecnologia e alguns timbres.

    Sobre essa estória de que notebook susbstitui módulo, é coisa "pra boi dormir".

    É o mesmo que dizer que um video-game susbtitui um F1, por mais que esse video-game seja de última geração (PS3) com 400Gb e placa de video 3D.

    Um fábrica de teclados Korg, Roland ou Yamaha entre outros, NUNCA será substiruida na sua tecnologia de som por uma placa de som de Pc (seja qual marca de placa for e mesmo muito tecnologica) e nem por um processador Intel ou Amd (e seja com os samples que for), pois a absurda tecnologia de som dos seus processadores (dessas marcas de teclados), que já vem de 30 anos pra cá ou mais, não podem simplesmente seus timbres serem transportados para sampleamento e tocados em qualquer computador achando-se que nesse computador se está tocando um Kurzweil ou Korg ou Roland, apenas porque tem os samples (nos samples se está ouvindo a qualidade dessa placa-Pc e não de teclado). É coisa de quen não tem ou nunca teve tais teclados. Quem tem um Kurzweil e ao mesmo tempo esses samples, acha hilário e ridiculo esses timbres no computador (ou mesmo vale para Korg e Roland).

    Não há como substituir a tecnologia de som de um teclado (o som que realmente faz e vai para as caixas) com sampleamento em outro aparelho. Não há isso. Quem acha que sim está sendo enganado (ou quer se enganar) ou não entende mesmo de qualidade de som de tal marca. É coisa pra "encher linguiça".

    Compre o módulo dos seus sonhos e não vá nessa de notebok (coisa pra quem não tem grana pro teclado e se conforma com isso). Obs: o Tritin-Rack está na faixa dos R$ 2800 a R$3500, mas é superior ao Triton-Le pois ainda tem sampler entre outras funções.

    Artref
    Veterano
    # mar/08
    · votar



    Compre o módulo dos seus sonhos e não vá nessa de notebok (coisa pra quem não tem grana pro teclado e se conforma com isso)


    Assino embaixo. Taí, eu preciso mesmo ser mais sincero nas minhas opiniões, he he he

    mano_a_mano
    Veterano
    # mar/08 · Editado por: mano_a_mano
    · votar


    expedifer
    Compre o módulo dos seus sonhos e não vá nessa de notebok
    ÊÊÊÊ!!!!!! Até que enfim alguém que compartilha da mesma opinião que eu!!!! :-D

    Quando eu disse que

    Módulos estão para a década de 1990 assim como notebooks estão para a atualidade

    Eu quis dizer que as empresas tipo M-Audio, E-MU e outras têm feito muito mais propaganda dessa tecnologia atualmente do que as fabricantes tradicionais de instrumentos faziam na década passada com seus módulos - talvez preferindo vender os teclados mesmo. Eu não tenho nada contra VSTi, mas continuo levando em consideração que é uma tecnologia que funciona bem em estúdio, porém ao vivo deixa um pouco a desejar.
    E tem mais: NUNCA que um FM7 da vida vai conseguir simular exatamente o Yamaha DX7 original, e que um B4 vai soar perfeitamente como o Hammond B3, etc., pois estes são instrumentos únicos, construídos de uma maneira muito específica, detalhada, complexa e, portanto, com várias características que simulador nenhum, real ou virtual, consegue imitar. Podem até soar parecidos, mas iguais, jamais.
    É o mesmo que querer comparar o som de um Steinway Concert Grand com o som de piano de qualquer teclado eletrônico. Não tem comparação.

    drika_drika
    Veterano
    # abr/08
    · votar


    Olá,sou nova aqui e gostaria de uma ajuda! Comprei um kurzweil sp 76 e apesar de ter o manual dele tenho algumas dúvidas. Gostaria de saber em qual das três saídas de som devo ligar o cabo? As saídas são: headphone,outs:left e right. Nas três saídas o som sai perfeito na caixa mas gostaria de saber a saída correta a ser plugado o cabo, pode me ajudar?? Obrigada!!

    Artref
    Veterano
    # abr/08 · Editado por: Artref
    · votar


    Ou manual é muito ruim ou você não leu nadinha dele...(risos)

    Tudo bem, estamos aqui para ajudar. Se você vai ligar o teclado em mono, use a saída Left. É o padrão em praticamente todo teclado que conheço.

    Não use a saída de fone pois ele é pré amplificada, ou seja, pode danificar o seu amplificador. Sem falar que se você ligar um cabo p10 comum na saída de fone, vai perder um canal.

    EDIT: Dei uma olhada no manual e você tem que fazer um procedimento para usar o teclado em mono. Que ridículo! Vá lá, pág. 2-5, e boa sorte.

    Desculpem-me, mas isso é a coisa mais amadora que eu já vi num teclado. Se bobear tem muita gente tocando com SP76 por aí que está mandando metade do sinal...

    Jeferson Fernandes
    Veterano
    # abr/08
    · votar


    É... A Microsoft quer dominar o mundo.. hehehehe
    Aqui não, til Bill, aqui não!!!! hehehehehehe...

    Falo Microsoft só pra ilustrar... Não posso esquecer de sistemas que rodam em MacOS, em Linux e por aí vai...

    Mas, como trabalho com TELECOM sempre ouço uma história parecida dos mais velhos... "Em 1990 a Microsoft vai vir aqui, colocar uma caixinha chamada PC e substituir todos esses prédios cheio de equipamentos e processamentos"... Já foi visto de tudo, miniaturização dos equipamentos, empresas tentando emular tudo via SO abertos, enfim... Estou no 3G hoje, e nunca, nada chegou perto da arquitetura fechada e monstruosa das empresas forncedoras de Telecom... Ou seja... Muita coisa faz de conta, impressiona mas no fundo não é, não serve, e não tem qualidade pra servir....

    O VST foi criado com um fim muito nobre... Possibilitar mega produções em pequenos home-studios... E só!!!

    Abraços...

    mano_a_mano
    Veterano
    # abr/08 · Editado por: mano_a_mano
    · votar


    Jeferson Fernandes
    Muita coisa faz de conta, impressiona mas no fundo não é, não serve, e não tem qualidade pra servir....
    Concordo em gênero, número e grau. Dizer que VSTi substitui módulos ou sintetizadores reais no palco é o mesmo que dizer que simulador de vôo substitui avião, ou que videokê substitui banda ao vivo, ou que celular 3G substitui computador, ou que fast-food substitui almoço. Ou seja: é parecido, mas não é igual.

    binhoalves
    Veterano
    # abr/08
    · votar


    "Compre o módulo dos seus sonhos e não vá nessa de notebok"

    Putz, q tranquilisador ouvir isso. Ouço tanto de teclados virtuais que já tava pendendo para esse lado só pelos comentários de todo mundo.

    Tenho um triton Rack e posso dizer que é um excelente módulo. Tem 8 slots para placa de expansão e incríveis timbres...só não gostei dos pianos acústicos...vc tem que fazer uma boa combinação de pianos para dar em um bom...mas não tenho do que reclamar...

    Aproveito para pedir a opnião de uma placa de expansão MATADORA em pianos...me digam por favor qual é a TOP TOP em pianos, pq aí meu Triton Rack vai ser imbatível...

    binhoalves
    Veterano
    # abr/08
    · votar


    Aliás, até uns 2 anos atrás, o Jordan Rudess tocava com 2 desses...

    mano_a_mano
    Veterano
    # abr/08
    · votar


    binhoalves
    O melhor é editar o som até cansar mesmo. Eu tenho um módulo muito mais modesto (Roland SC-880) e, depois de 3 anos (e de MUITO trabalho), consegui um ótimo som de piano acústico - claro, não dá para comparar com os Steinway e Bosendorfer da vida (até porque esses não têm comparação...), mas ficou bem agradável aos ouvidos. De quebra consegui EPs, órgãos, pads, cordas... Tudo com muito boa qualidade e sem gastar nenhum tostão a mais.
    Resultado: se antes eu já ia me atracar num Kurzweil ME-1, agora não preciso de mais nenhuma atualização por um bom tempo.

    mano_a_mano
    Veterano
    # abr/08 · Editado por: mano_a_mano
    · votar


    Aliás, só de um Nano1, que nem é módulo de pianos, e sim um synth de modelagem analógica. Apesar de toda a simplicidade, para o meu trabalho ele está ótimo.

    marco (boicatolico)
    Veterano
    # abr/08
    · votar


    Eu discordo da maioria aqui.
    Já temos exemplos de sobra da grande possibilidade de c utilizar com bastante estabilidade os soft synths. Um exemplo, do qual não me lembro o nome do teclado híbrido, é um bem carinho por sinal, que acopla a maioria dos VSTs do mercado, e aceita qq outro. É um computator ligado a teclas, slides e knobs. Completamente estável.
    Acho q a modernidade vai tomar conta sim... mas quem sabe?

    abraços

    marco (boicatolico)
    Veterano
    # abr/08
    · votar


    lembrei o nemo, é NEKO, da open labs. Tá ai o link pra quem não o conhece!

    NEKO

    abraços

    colizajr
    Veterano
    # dez/09
    · votar


    falande em vsti. alguem pode me dizer onde eu encontro
    o korg triton vsti, se é que ele existe?

    pasilmitt
    Veterano
    # jul/11
    · votar


    Respeito a opinião de vocês, porém vou expor o meu entendimento sobre o assunto, sem antes deixar claro que não tenho relação nenhuma com qualquer loja de instrumentos musicais, nem software/hardware; sou um mero produtor nas horas vagas e "tecladista substituto" em uma banda. Resumindo toda argumentação abaixo, defendo a combinação laptop + controlador MIDI + interface de áudio + VST.

    "Um fábrica de teclados Korg, Roland ou Yamaha entre outros, NUNCA será substiruida na sua tecnologia de som por uma placa de som de Pc (seja qual marca de placa for e mesmo muito tecnologica)"

    Me espanta ler uma declaração dessas, ainda mais considerando os equipamentos que existem hoje (vide Delta 1010LT, Mbox e outras muito melhores).

    "e nem por um processador Intel ou Amd (e seja com os samples que for)"

    Avaliando o processador sozinho, eles dão um pau em processadores encontrados em teclados; e se não atenderem a demanda, basta substituir o notebook por um melhor. Meu Intel i5 não chega a 25% do processamento, tocando 8 instrumentos ao mesmo tempo, com N efeitos aplicados sobre cada um deles (compare isso com a polifonia dos teclados).

    "pois a absurda tecnologia de som dos seus processadores (dessas marcas de teclados), que já vem de 30 anos pra cá ou mais, não podem simplesmente seus timbres serem transportados para sampleamento e tocados em qualquer computador achando-se que nesse computador se está tocando um Kurzweil ou Korg ou Roland, apenas porque tem os samples (nos samples se está ouvindo a qualidade dessa placa-Pc e não de teclado)"

    O fato de uma marca estar há longa data no mercado não implica diretamente em ela estar na vanguarda tecnológica atual. O mercado é dinâmico e novas abordagens estão sendo exploradas por marcas antes desconhecidas/inexistentes. Não vou ficar discutindo samples, já que é óbvia a desinformação do amigo (com todo o respeito). Basta procurar por "Propellerhead Reason Pianos" e se interar no assunto.
    Compare a memória de um laptop com a de um teclado, por mais caro que ele seja. Um VST barato (Komplete Elements US$ 59) vem com 3gb de samples. Sei que tamanho não é sinônimo de qualidade, porém é um bom indicador.

    Se considerar a flexibilidade em se instalar quantos softwares achar necessário, as possibilidades ficam praticamente infinitas. Pode-se investir num excelente controlador mesmo tendo um hardware razoável e usar software livre, pois cada componente é independente e pode-se mais tarde trocar o laptop, gastar com software top de linha, substituir a placa on-board por uma interface de audio profissional, etc.

    Via software pode-se explorar o teclado do controlador de forma muito mais profunda, com quantos layers bem entender, com quantos splits achar necessário, aplicando equalização e efeitos específicos para cada instrumento individualmente. Faz ~3 anos que estou trabalhando no meu "teclado virtual", cuja configuração vou adaptando com o tempo conforme a conveniência, e não conforme as limitações do modelo de teclado que comprei. Paguei menos de R$1000,00 no meu controlador com aftertouch, cujos efeitos eu mesmo programo. Novos sons, novos efeitos, novas possibilidades, tudo usando o mesmo hardware.

    Concordo que essa modularidade tem a desvantagem de não ser prático. É um saco levar laptop+controlador+interface, montar mesa, etc... Tem também o problema da confiabilidade, pois tantos equipamentos são mais falíveis que um teclado fechado, mas na minha opinião as vantagens superam.

    fábio_soul
    Veterano
    # jul/11
    · votar


    http://www.dhbrasil.com.br/forum/uploads/monthly_06_2010/post-15543-12 77473442_thumb.jpg

    bravo57
    Veterano
    # jul/11
    · votar


    fábio_soul
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Tocou o f***-**.

    P*** Q** P****.

    kramerr
    Membro Novato
    # dez/15
    · votar


    Boa tarde alguém pode dizer onde consigo o manual do módulo korg TR ou guia rápido em português? É possível agrupar os timpres, exemplo: colocar sons de órgãos numa sequencia? Comprei um tem pouco tempo e queria pegar uma uma dica bem básica do funcionamento.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a korg triton rack .