joyo california jf-15 como pre amp de cabeçote hand made

    Autor Mensagem
    axlwilli
    Membro Novato
    # 19/jan/19 15:43


    fiz um cabeçote com tda7293 como amp alimentado com 25+25v e usei o joyo california como preamp,o som ficou animal numa cx dos anos 80 com falante de 12 e especificaçoes desconhecidas, pretendo montar uma cx para o bixo empurrar a ideia inicial é uma 2x12 com Celestion seventh 80 ou 4x10 com selenium de 400w mas nesse caso mudaria o amp para a placa com 3 tda7293 que entrega em 4ohm uns 180rms sem distorcer, gostaria de sugestões de cx e falantes com sensibilidade acimma de 97db e entre 100 e 400 rms no maximo

    Ismah
    Veterano
    # 20/jan/19 16:00
    · votar


    Bem, um pedal por si só já é um pré-amp, é assim que funciona. Poderia ser qualquer um a princípio. Se saída teria energia pra excitar um power-amp é outra história...

    Os Selenium são bem marromeno... Onde tu quer chegar com isso?

    Caixas não tem sensibilidade, e se constrói a caixa em volta de um AF. Fora isso, é só um cubo de madeira.

    Um driver de titânio, tem uma boa relação entre a potência aplicada, com o volume obtido. Só que sonoramente, vai parecer o carinha do carro da pamonha, se apertar as bolas dele com força...

    Se preocupe antes com curva de resposta, frequência de ressonância, do que com SPL...

    Supus uns 100 W da tua conta aí, em 1 AF de 97 db tu chega em:

    dB SPL = 10 * Log (P) + sensibilidade
    dB SPL = 10 * Log (100) +97 = 117 dB

    O que já é alto pra caralho!

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # 20/jan/19 16:23
    · votar


    Ismah
    Bem, um pedal por si só já é um pré-amp, é assim que funciona. Poderia ser qualquer um a princípio. Se saída teria energia pra excitar um power-amp é outra história...

    Fugindo um pouco, vc me deu uma ideia.... sera que seria possível usar um pedal de overdrive como um preamp para colorir o som de um microfone sem phanton power (sm57 etc) , por exemplo, guitarra > amp>gabinete> sm57> tube screamer> interface ?

    alguém já fez essa experiencia?

    Ismah
    Veterano
    # 20/jan/19 16:28
    · votar


    Não só dá como é feito direto. Meu colega de banda tem estúdio, e ele masterizou um disco inteiro, só passando o bouce num TS8.

    Aliás, é uma das coisas que eu sempre preguei... Quem não tem grana pra comprar um compressor ou reverb em rack, ou o canário que não tem bala na agulha pra pegar um channel strip, use um compressor e reverb em pedal / multi FX...

    Ismah
    Veterano
    # 20/jan/19 16:44
    · votar


    Tem uma pequena errata... No esquema sugerido

    guitarra > amp>gabinete> sm57> tube screamer> interface

    Possivelmente não vai funcionar, ou não vai funcionar como o esperado. Primeiro que a entrada do pedal é de alta impedância, ali nos 1M a 3M, e a saída do SM57 é de baixa impedância, ali nos 600r. Então saímos um pouco da zona linear, e a resposta mais honesta quanto ao resultado é não sei... rsrs

    A lógica seria adequar a entrada do pedal, ou fazer uso de uma coisa que fizesse a vez de DI/buffer, que faria a ponte.
    Na minha cabeça, estava espetando numa auxiliar (side chain) ou no send/return de um canal, presente em algumas mesas.
    Basicamente, precisaremos de um pré com entrada de baixa impedância, por causa do microfone, que tem o trafo pra baixar a impedância mínima da cápsula para um valor aceitável.

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # 20/jan/19 17:11
    · votar


    Ismah
    A lógica seria adequar a entrada do pedal, ou fazer uso de uma coisa que fizesse a vez de DI/buffer, que faria a ponte.
    Na minha cabeça, estava espetando numa auxiliar (side chain) ou no send/return de um canal, presente em algumas mesas.
    Basicamente, precisaremos de um pré com entrada de baixa impedância, por causa do microfone, que tem o trafo pra baixar a impedância mínima da cápsula para um valor aceitável.


    um Direct box?

    Ismah
    Veterano
    # 20/jan/19 17:42
    · votar


    Eita, eu inverti as bolas... Em mics vintage, a cápsula é de alta impedância, e o trafo é usado como rebaixador de impedância, em mics novos é o contrário, temos cápsulas de baixa impedância e trafos "step-up"...

    É meio que um DI o que já há dentro do microfone dinâmico na verdade...
    Um trafo sei lá, 1:500, que sobe a impedância da cápsula. Isso eleva a tensão, o que por si só já melhora a relação s/n no cabo. E balanceia o sinal, claro.

    O que rola é que temos sinais discretos, e aqui não importa a potência, mas mandar tensão o mais alto possível, por isso subir um pouco a impedância.

    É o caso contrário do que o DI faz, ele baixa a impedância e assim diminui o nível de sinal de linha, para sinal de mic, além de balancear. Assim não otimizando, mas balanceando

    Um buffer tem em tese Zout que tende a zero, então terá máxima transferência de sinal, indiferente a carga imposta. E a Zin é possível manipular na parte eletrônica.

    Como dá pra notar, eu estou tropeçando já... É bem fora do que usualmente preciso saber... Quem manja disso tudo é o André "Andy" Serrano, da Serrano Amps de PoA, dá uma lida...

    http://serranoamps.blogspot.com/2012/01/transformadores-para-microfone s-de.html

    Ramsay
    Veterano
    # 20/jan/19 17:44
    · votar


    rhoadsvsvai
    Dá pra fazer sim, mesmo com o SM57 tendo apenas 150 ohms de impedância de saída.
    Impedância de saída baixa (SM57) ligado em impedância de entrada alta (Tube screamer) não haverá perda de volume e nem do espectro sonoro.
    Já se for ao contrário, tipo impedância de saída alta ligada num dispositivo com impedância de entrada baixa, aí a degradação do sinal vai ser acentuada.

    Ismah
    Veterano
    # 20/jan/19 17:59
    · votar


    Em tese, mas é uma relação deveras grande... Não sei como vai se comportar, só testando.

    Ramsay
    Veterano
    # 20/jan/19 18:22
    · votar


    Ismah
    Essa relação apesar de grande é totalmente funcional.
    E é mais comum do que se pensa. Por exemplo, o meu noise gate tem uma impedância de saída de 100 ohms e é ligado num overdrive com 1M de impedância de entrada e não apresenta nenhuma degradação no som.
    Muitos pedais de delay tb tem impedância de saída baixa, de 100 a 300 ohms e quando ligados na entrada de alta impedância de um valvulado não apresentam nenhuma degradação no som.

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # 20/jan/19 19:36
    · votar


    Ismah
    Ramsay

    fiz a experiencia não gostei muito... não sei talves seja meu cabo canon p10 que ta meio zuado, testei com o drive no zero, o volume no neutro e o tone 4 horas, a unica diferença q senti foi um chiadinho de cliping em alguns momentos.

    Ismah
    Veterano
    # 20/jan/19 23:41
    · votar


    Ramsay

    Sim, mas falamos de circuitos ativos, com sinal de linha... Não tenho conhecimento suficiente, para prever como o trafo, vai se comportar nessa história...

    rhoadsvsvai

    E tu esperava o que? Basicamente o clipping, é um hard limiter, que dá o barato que o limiter de um gravador de rolo dava.
    Amanhã vejo se já lançaram essa faixa com o TS na master, e pego mais detalhes com o bass...

    axlwilli
    Membro Novato
    # 25/fev/19 22:34
    · votar


    Os Selenium são bem marromeno... Onde tu quer chegar com isso?

    Caixas não tem sensibilidade, e se constrói a caixa em volta de um AF. Fora isso, é só um cubo de madeira.

    Um driver de titânio, tem uma boa relação entre a potência aplicada, com o volume obtido. Só que sonoramente, vai parecer o carinha do carro da pamonha, se apertar as bolas dele com força...

    Se preocupe antes com curva de resposta, frequência de ressonância, do que com SPL...

    Supus uns 100 W da tua conta aí, em 1 AF de 97 db tu chega em:

    dB SPL = 10 * Log (P) + sensibilidade
    dB SPL = 10 * Log (100) +97 = 117 dB

    O que já é alto pra caralho!

    a cx será uma baseada num projeto de um gabinete mesa booguie 2x12 provavelmente com seventh 80 Celestion pq gostei do timbre dele por ser mais aberto, onde quero chegar com isso? numa cx para usar no head que eu fiz e que sirva de retono ,possa ser microfonado para mesa e seja alto o suficiente para o musico ouvir qd tocar num evento

    Ismah
    Veterano
    # 25/fev/19 23:32
    · votar


    Não deve funcionar tão como esperado essa caixa. Mesmo seguindo as medidas, o AF é elo fundamental... Se trocar o AF, vai mudar também a sonoridade...

    10dB de diferença é uma variação bem grande, mas aceitável, se for para ter um timbre melhor.

    Não sei qual é o gabinete, mas não é muito usual ter grandes projetos nesse tipo de equipamento. A única que sei que talvez tem alguma coisa, nesse sentido, é a Randall. As caixas são com dutos, e esses dutos batem com equações.
    A questão é se guiar pelo ouvido. Não espere chegar num timbre bom de primeira. Sempre vai acabar tendo que fazer um ajuste ou outro no amp... E não tem muita equação pra isso, é quase que empírico.

    Boa sorte!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a joyo california jf-15 como pre amp de cabeçote hand made