Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Pro Pedalboards - Satriani, Alice in Chains, Dave Matthews Band, Eric J, Bonamassa, J. Mayer, etc.

      Autor Mensagem
      Naloxone
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      nichendrix
      Toda essa febre de modificações começou nos anos 90 com a popularização e o barateamento de controladores como os fabricados pelo Bob Bradshaw e em menor escala o Peter Cornish. Antes disso era muito raro ver pedais modificados, e embora ambos já houvessem começado nos anos 80, até meados dos anos 90, eram sistemas tão caros que eram inacessíveis à maioria, lá por meados dos anos 90, o Bradshaw começou a fazer pedais e modificações mais baratos, depois sistemas mais simples e baratos.

      Entretanto a coisa só pegou embalo mesmo de alguns anos para cá, pode parecer algo que sempre existiu para a geração que começou a tocar de 10 anos pra cá, mas quem tem um tiquinho de tempo a mais, ainda viveu o suficiente pra lembrar de como eram as coisas antes.


      É bom lembrar que os bons e os mais famosos pedais da Boss (CE1, DS1, DM2, etc) foram junto com a década que os fez famosos (a década de 80). De lá pra cá, como vc disse, talvez até tenham aparecido as modificações, mas como uma consequencia natural da queda de qualidade. Vc não acha?

      nichendrix
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      Naloxone
      É bom lembrar que os bons e os mais famosos pedais da Boss (CE1, DS1, DM2, etc) foram junto com a década que os fez famosos (a década de 80). De lá pra cá, como vc disse, talvez até tenham aparecido as modificações, mas como uma consequencia natural da queda de qualidade. Vc não acha?

      Não acho não.

      Hoje em dia a Boss fabrica os mesmissimos pedais que fabricava quando eu comecei a tocar (1993-1994) e que são praticamente iguaizinhos aos que foram fabricados na década anterior.

      Eu já tive um DS-1, um SD-1 e um DD-3 japoneses, que comprei de um amigo e depois vendi pra outro amigo que coleciona. Anos depois comprei os mesmos pedais Taiwaneses e não vi diferença nenhuma no som, no design dos circuitos, em nada, os componentes talvez possam ter mudado alguma coisa (isso eu não conferi), mas o som era o mesmo, a durabilidade de tanque de guerra foi a mesma.

      E possível que haja alguma queda de qualidade pra quem vai usar eles muito intensamente, um cara desses que faz 200 shows por ano e por aí vai, mas pro Average Jack, ela é tende ao insignificante.

      Os mods surgiram por tecnologias que surgiram depois, 15 anos atrás ninguém nem sabia o que era True Bypass direito, não tinha esses componentes "chiques" de hoje em dia dando sopa facilmente por aí, então iam modificar os pedais como?

      MMI
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      Naloxone

      Olha, há muito que eu não tenho nenhum pedal Boss, não sou defensor deles não. Mas não acho também não.

      nichendrix

      Tem alguma diferença no som sim, botando lado a lado na mesma cadeia. E não é questão de ouvidos de ouro. Mas é pouca coisa e tudo muito "usável" sim. São bons pedais, nada que condene!

      Esse papo de TBP veio com a competição, o monte de marcas e um querendo se diferenciar do outro. Não rolava esse papo mesmo...

      Curly
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      pequeno set que eu estou usando para acompanhar um saxofonista:

      http://img2.imageshack.us/img2/5692/boardx.jpg

      perdi um dos knobs originais do preamp então troquei tudo. o meu analog delay preferido é o MM deluxe mas ele é grande demais então comprei esse artec, que cumpre o papel dele satisfatoriamente. e o Boss está lá, rsrs, odiei esse phaser digital mas um dia encontrei uma regulagem que ficou muito boa, gosto de efeitos de modulação mas eles mexem com a altura das notas, ruim para os acordes mas o phaser mexe mais com a fase, menos mal !

      JetDean
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      Curly
      Dica: Diminua a foto, está impossível ver.

      Curly
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      LondrinaBittar

      é msm ? aqui tá normal !

      ogner
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      Curly

      Caramba, velho!!! Que set enorme!!!!

      Curly
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      ogner

      pois é, mas na maior parte das músicas os 4 pedais ficam desligados, rsrs

      JetDean
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      Curly
      deve ser só aqui então, está quase 2 munitores. euiheuieiuh

      ogner
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      Curly

      Hehehehe!!!

      Qual o som? MPB?

      Curly
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      ogner

      mpb, blues, funk, um pouco de jazz, tipo aqueles últimos vídeos que eu postei. uso um laney tf200 acionando o reverb do amp. o delay é muito pouco usado, acho que embola os acordes. o phaser uso nas bases funk e o BB é quase como um booster, drive quase zerado. e duas strats, uma com captação delta tone e outra com laces. o laney peguei como parte do pagamento de uma guitarra, acho ele apenas razoável mas por algum motivo que não sei bem, está comigo uns bons anos, ainda não achei um SS que valha a pena bancar o upgrade !

      nichendrix
      Veterano
      # nov/10 · Editado por: nichendrix
      · votar


      MMI

      Cara, eu nunca testei os dois lado a lado, como disse, já tive os dois tipos (MIJ e MIT), pra mim não deu pra notar uma diferença perceptível, talvez lado a lado dê pra notar, mas pegar um e depois de um tempo testar o outro a impressão que tem do som é que não mudou nada ou quase nada.

      Sobre Boss, eu acho que são bons pedais pro que se propõe, sem contar que e uma marca pra lá de "inovadora", tem muita tecnologia que ninguém botava fé que só deu certo quando a Roland entrou na jogada, Delays e modulações digitais, pedal com tecnologia de modelagem (COSM), sintetizador para guitarra, a própria "pedaleira", afinador em pedal, power suply, line selector... todas são tecnologias que só pegaram quando a Roland/Boss fez a sua versão e começou a produzir em escala maior.

      Agora é o tipo da coisa, quem compra Boss não está esperando o som ultra-hiper-mega maravilhoso, compra sabendo que é BBBH (bom, bonito, barato e honesto). Ainda não vi um Boss ruim, já vi alguns até um pouco acima da média, mas não passa muito disso no geral, justamente porque essa é a intenção da marca, ser a média, e ninguém faz isso melhor que eles... hehehehhehehe

      Pois é, lembro que quando a Voodoo Lab e a Fulltone apareceram, o grande diferencial era o TBP, depois virou padrão em equipamentos mais tops. Naquela época todo mundo usava digital e essas marcas quase não vendiam, em algum momento alguns famosos começaram a usar, em geral efeitos que comprovadamente ficam melhores analógicos, como Fuzzes, Vibes, Tremolos e afins.

      Daí começaram as lendas da perfeição e "naturalidade" dos produtos analógicos, uma puta jogada de marketing alimentada por fabricantes como a Fulltone, Roger Meyer, a Voodoo Lab, Custom Audio Electronics (Bob Bradshaw), Peter Cornish e afins.

      Depois veio a fase dos inovadores, Zachary Vex, Lovetone e afins. E depois a leva dos componentes sagrados, onde o som saia de componentes NOS misteriosos que ninguém nunca ouviu falar.

      No fim, todos esses componentes são Made in Taiwan desde a década de 70, e o povo fica vendo chifre em cabeça de cavalo. Não estou falando que pedais de boutique são ruins, pelo contrário, só estou falando que existe um limite para a diferença que os componentes podem fazer, especialmente quando são componentes tão básicos e baratos.

      O projeto nesse caso é bem mais significativo do que os componentes que se bota neles, já que por melhores que seja, a diferença de desempenho não é nenhum absurdo.

      MMI
      Veterano
      # nov/10
      · votar


      nichendrix

      De fato, acho que se testar os pedais em separado dificilmente alguém nota diferença. Mas lado a lado existe.

      Putz, passei por essas fases de pedais que você descreveu...

      MauricioBahia
      Moderador
      # nov/10 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      MMI: De fato, acho que se testar os pedais em separado dificilmente alguém nota diferença. Mas lado a lado existe.

      Na prática, com outros instrumento, aí mesmo que a diferença não existe... ;-)

      Abs

      Zeraus
      Veterano
      # set/11
      · votar


      Só pra colocar mais pimenta:

      Alguém ai contou quantos drives digitais foram usados nos boards?

      rafael_cpu
      Veterano
      # set/11
      · votar


      Estou com o MauricioBahia. Aliás, belo tópico. Parabéns!

      A mágica está na cabeça e nas mãos (criatividade, técnica, feeling e pegada).

      A imensa maioria não consegue fazer a matemática da música soar brilhantemente como os grandes músicos e aí criam ilusões, fantasias e subterfúgios (desculpas, negação) de todo o tipo.

      Este tópico comprova isso. Os pedalboards destes caras fantásticos estão aí, para quem quiser ver. Todavia, ainda assim, aparecem teorias e mais teorias para atribuir a genialidade, característica que é subjetiva, a algo objetivo e concreto: o equipamento.

      E o ciclo prossegue...
      ________________

      E no que tange aos pedais da Boss, concordo plenamente com o nichendrix.

      Inclusive já tive e pude comparar lado a lado o produto japonês com o taiwanês - um CS-3 e um SD-1, eu não percebi diferença alguma! Os da terra do sol nascente eram meus, os demais eram de dois amigos (que também participaram do teste e corroboraram o resultado - um deles ficou espantado e feliz ao mesmo tempo).
      Só não abri eles para comparar as peças (algo que na época não preocupava ninguém e hoje se cria toda uma teoria dogmática).

      T+

      nichendrix
      Veterano
      # set/11
      · votar


      rafael_cpu
      E no que tange aos pedais da Boss, concordo plenamente com o nichendrix.

      Uma coisa que eu acho engraçado, quando eu era criança e a maior parte da adolescência o sonho de todo mundo era ter pedaleira, quem era do contra feito eu sonhava muito com Boss, MXR e se muito ousado com Voodoo Lab e se curtisse efeitos mais exóticos Roger Mayer (quem de fato começou essa coisa de pedais customizados e de boutique).

      Fulltone e afins eram apenas alguns novatos que ofereciam versões melhoradas de efeitos de outras marcas.

      Se você olhar todos os boards do tópico, invariavelmente tem pelo menos um Boss ou MXR, e tem gente que vem dizendo que são efeitos ruins, que não prestam, e blablabla.

      Só que me pergunto é quantos daqui não compram um pedal desse caro porque viu na net que é bom, e nunca foi testar esses pedais que fizeram e ainda fazem história até hoje? Porque na boa, não vejo com muita frequência boards desses fodões cheios de pedais de boutique, mas vejo muitos dos pedais massacrados diariamente aqui no fórum sendo usados ostensivamente.

      Uma vez que dinheiro não é problema pra esses caras, só tiro uma conclusão, ao invés de procurar o som deles no pedalboard, eles gastam o tempo deles é procurando o som deles nos dedos e na hora que isso pede a interferência de equipamentos, pegam o primeiro que aparece na frente que o som vai no rumo e mandam ver.

      MauricioBahia
      Moderador
      # set/11
      · votar


      nichendrix: mas vejo muitos dos pedais massacrados diariamente aqui no fórum sendo usados ostensivamente.

      hehe. É verdade.

      ao invés de procurar o som deles no pedalboard, eles gastam o tempo deles é procurando o som deles nos dedos e na hora que isso pede a interferência de equipamentos

      Provavelmente, eles devem focar em fazer música. O que acontece com os guitarristas amadores, como eu, é pensar primeiro nos pedais. Acho que é algo como colocar a carroça na frente dos bois. :)

      Abs

      renatocaster
      Moderador
      # set/11
      · votar


      nichendrix

      Se você olhar todos os boards do tópico, invariavelmente tem pelo menos um Boss ou MXR, e tem gente que vem dizendo que são efeitos ruins, que não prestam, e blablabla.

      Concordo contigo, Boss e MXR foram quase unânimes.

      Um outro fato que me chamou atenção foi a "quase ausência" de um pedal que é bastante endeusado aqui nesse forum, o tão famigerado TS. De 34 pedalboards que eu contei aí, só achei 6 Tube Screamer.

      Me corrigam se eu tiver errado nessas contas, mas eu achei essa média baixíssima.

      nichendrix
      Veterano
      # set/11 · Editado por: nichendrix
      · votar


      MauricioBahia
      Provavelmente, eles devem focar em fazer música. O que acontece com os guitarristas amadores, como eu, é pensar primeiro nos pedais. Acho que é algo como colocar a carroça na frente dos bois. :)

      É bem isso mesmo, mas não sei se é porque comecei muito cedo ou porque to ficando muito velho, ou porque nos tempos de vacas magras fiquei quase sem pedais no board, mas hoje eu prefiro os boizinho na frente hehehehhehehehehe

      Acho que grande parte de nós que é amador tem essa postura de por o gear acima da música porque não criamos, queremos ter o som igual, pra mim é meio diferente, porque embora raramente componha algo, meu lance sempre foi improvisar, logo pra mim é mais útil achar um som que traduza essa ideia.

      renatocaster
      Concordo contigo, Boss e MXR foram quase unânimes.

      Uma vez eu tava vendo um Reality Show culinário que eu particularmente adoro, o Top Chef Masters, onde grandes chefes de cozinha bem famosos disputam uma competição pra arrecadar fundos pra instituições de caridade, e um dia um deles foi criar uma coisa bem maluca com uma receita tradicional e a coisa não ficou muito boa e um dos juizes da competição fez um comentário bem interessante: "Um clichê se tornou um clichê por uma razão, são receitas que se provaram combinações perfeitas ao longo de gerações e pra reinventar isso é preciso uma certa reverência á essas combinações que resistiram ao teste do tempo. Afinal, se viraram clichê é porque realmente funcionam"

      Hoje se fala muito em pedais de boutique, em isso e aquilo, mas se tu parar pra pensar, a maioria deles são releituras de pedais da Boss e da MXR, eventualmente algum outro pedal clássico de outra marca como o Fuzz Face, Uni-Vibe ou Cry Baby.

      Como achar que a cópia vai ser tão infinitamente melhor que os originais? Pra mim é meio que tentar fazer a mesma coisa e achar que o resultado vai ser muito diferente. Pode até haver alguma variação e isso agradar um pouco mais, mas no fim é basicamente a mesma coisa.

      Um cara que entendeu muito bem isso em termos de pedais é o Mike Fuller da Fulltone. Todos os pedais da marca são upgrades de projetos famosos, alguns mais modificados como o OCD e o Choraflange, alguns menos modificados como o Deja Vibe e o Tube Tape Echo. Ele entende porque esses pedais ficaram famosos e que design wise, não tem muito o que melhorar nesses projetos pra se atingir o som que se procura deles.

      Um outro fato que me chamou atenção foi a "quase ausência" de um pedal que é bastante endeusado aqui nesse forum, o tão famigerado TS. De 34 pedalboards que eu contei aí, só achei 6 Tube Screamer.

      Me corrigam se eu tiver errado nessas contas, mas eu achei essa média baixíssima.


      Eu realmente nunca entendi o endeusamento que a internet fez do Tube Screamer, tipo 10-15 anos atrás era O pedal se tu queria som de texas blues a la SRV, ou algum drive nessa praia mais de baixo ganho. Não existiam concorrentes pra ele, o OD-1 da Boss e pro DOD Overdrive 250, então se tu queria pedal pegava um dos 3. Como os outros 2 tinham um som bem mais colorido e sujo, o TS era quase unanime pra quem queria um drive mais limpo e mesmo assim em geral quem tinha TS, tinha algum desses pedais, no minimo terminava tendo o TS808 e o TS9 ou TS10 pra sons mais fortes.

      De resto era puramente coisa de SRV wannabe, mas hoje o pessoal criou um conceito estranho de usar um TS como um boost. Eu realmente nunca entendi porque isso, pra mim é um entendimento torto do que gringo quer dizer quando diz que usa ele pra empurrar o amp.

      rafael_cpu
      Veterano
      # set/11
      · votar


      nichendrix
      Se você olhar todos os boards do tópico, invariavelmente tem pelo menos um Boss ou MXR, e tem gente que vem dizendo que são efeitos ruins, que não prestam, e blablabla.

      Exato! A primeira coisa que eu pensei quando vi as fotos (antes de ler os posts do tópico). Aí de cara li o post do Curly e nem disse nada, só positivei o post dele.

      Uma coisa que eu acho engraçado, quando eu era criança e a maior parte da adolescência o sonho de todo mundo era ter pedaleira, quem era do contra feito eu sonhava muito com Boss, MXR e se muito ousado com Voodoo Lab e se curtisse efeitos mais exóticos Roger Mayer (quem de fato começou essa coisa de pedais customizados e de boutique).

      KKKKK... realmente, na época não havia esta discriminação, absolutamente equivocada, do equipamento digital que assistimos hoje.
      Lembro-me que eu era fissurado no Quadraverb Alesis (meu professor Alexandre Blanc tinha um).
      Outro sonho era ter vários pedais!! KKKK... era coisa para aquele guri rico que ficava até conhecido. O acesso aos equipamentos era difícil e tínhamos que tirar leite de pedra.

      MauricioBahia
      Provavelmente, eles devem focar em fazer música.

      Sem dúvida alguma. Disse tudo!

      T+

      Drive30
      Veterano
      # set/11 · Editado por: Drive30
      · votar


      caramba me surpreendi.

      quantos GE-7... eliminei esse pedal do meu set por achar que não contribuia em nada e tambem fazia uma chiadeira . (vai ver que nao sabia usar, hahaha)

      Deftones com 500 pedais da MXR , ta na cara que é endorsee, o jerry cantrell eu ja sabia que era.

      Eric Johnson tem um set legal, mas a galera pirou com o DD3, hehe até eu me surpreendi.

      John Mayer - Porrada de efeitos de modulacao que nao ouco em 90 % das musicas dele (vai ver que nao conheco muito, alias nem curto, hehe)

      Satriani - Boss Octave velhasso no set, kkk bolei.

      Nego disse ai que tem muito pedal boss, mas saca que todos praticamente sao de efeitos de modulacao/ambiencia, nao tem nenhum de drive (que eu acho horriveis e mesmo que tivesse no set de todos iria continuar achando).

      E como ja disseram ai, o AMP é que faz diferença , o resto é só molho mesmo.

      Agora fiquei mais surpreso ainda foi com a bagunca de alguns pedalboards, sujos, desorganizados, fios trançados em tudo quanto é lugar, po os caras tem gente só para organizar isso, caceta.

      MauricioBahia
      Moderador
      # set/11 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Drive30: nao tem nenhum de drive

      Tem um simulador de amp digital e suponho que usa também como drive: Susan Tedeschi (Experience Hendrix Tour)

      Detalhe é que o site não citou esse pedal Fender 65' Deluxe Reverb!!

      http://img80.imageshack.us/img80/9827/52046152.jpg

      Abs

      nichendrix
      Veterano
      # set/11
      · votar


      Drive30
      Nego disse ai que tem muito pedal boss, mas saca que todos praticamente sao de efeitos de modulacao/ambiencia, nao tem nenhum de drive (que eu acho horriveis e mesmo que tivesse no set de todos iria continuar achando).

      Se tu olhar direito tem o mesmo numero de SD-1 que tem de OCD. Sendo que via de regra os caras que estão de OCD são bem mais ou menos... hehehehhehe

      No geral se parar pra pensar tem muito pouco drive nesses boards e quando tem é nego que ou usa amp de um canal só ou vintage que não tem mudança de canais ou então quem toca sons mais pesados. No geral drives parecem não ligar muito pra drives.

      Drive30
      Veterano
      # set/11 · Editado por: Drive30
      · votar


      nichendrix

      nao vi os SD-1.. alias era de se imaginar que tivessem desse.

      Porque nao tem muito pedal de drive é a constatacao do obvio, melhor pedal de drive que vc pode ter é um bom ampli.

      Ta aqui o pedal board do zakk no inicio do BLS.

      http://www.blacklabelsociety.net/gear/zwboard1.jpg

      Como eu gosto, simples sem firulas.

      Leomju
      Veterano
      # set/11
      · votar


      Naloxone
      TODOS esses BOSS devem ser modificados, bem como os Dunlops e MXR's que os sehores viram
      Essa frase soou assim meio peconceituosa com as marcas... sem análise... sei lá... toda generalização é...

      Boss é uma excelente marca cara... os pedais tem durabilidade e são confiáveis... há muita lenda em torno de pedais viu!

      nichendrix
      Veterano
      # set/11
      · votar


      Leomju

      Uma coisa que eu acho engraçado hoje em dia, é que o pessoal aqui acredita piamente que só se pode usar Boss se for com mods, esquecem de prestar atenção que a maioria dos mods para Boss é bem recente. Os mods da Keeley por exemplo são algo que existem há relativamente pouco tempo, e passou a ser alvo de famosos há menos tempo ainda.

      Steve Vai é um exemplo de cara que usou o DS-1 original por mais de 2 décadas antes de meter um Keeley Mod nele. Scofield é outro que usou o Chorus Essemble e o Super Chorus por pelo menos 25 anos antes de fazer as modificações.

      Eu duvido que a maioria dos pedais Boss e MXR aí sejam modificados, em geral são pedais muito bem construído e de boa sonoridade e que realmente tem muito pouco a melhorar sem refazer o projeto inteiro. Afinal existe um limite até onde componentes podem mudar o som de um projeto.

      A maioria dos mods do Keeley e de outros mods que vejo pela net, não modificam muito o som do projeto original, em geral eles fazem algumas adaptações a ele para atender gostos diferentes. Como no caso do TS da Keeley que tem um com o range do botão de tone melhorado, outro com mais drive e por aí vai.

      Existem alguns como o do DD3 e do CE5 que se troca o chip por um mais moderno, mas na essência é o mesmo pedal e o mesmo som.

      MauricioBahia
      Moderador
      # set/11
      · votar


      nichendrix

      E detalhe, que a foto postada pelo Drive30 logo acima mostra um SD-1 no pedalboard do Zakk Wild que não parece modificado, já que o Led é o vermelho, de fábrica. Normalmente nas Mods o Led é trocado pra evitar confusão com o original.

      Abs

      Drive30
      Veterano
      # set/11
      · votar


      A maioria não é modificado. Realmente esse tópico pode ser um tapa na cara de alguns, que esperavam talvez mais pedais de butique ou modificados e tal , ultimamente parece meio moda nego ir atras desses pedais, mas enfim, eu espero que a moda seja sempre ir atras de um som bom , nao importa se o pedal é hand made de 5 R$ ou de 1000 R$.

      Eu particularmente nao gosto de drives da Boss, talvez com excecao o SD1 e do BD2, não porque li aqui que sao ruins, mas porque ja testei praticamente todos e nao curto o som, é questao de gosto.

      Esse Fender Deluxe Reverb Pedal no set ai me surpreendeu muito, esse eu nao conheco entao nao posso falar, mas poxa, será que o musico em questao nao tem condicao de ter o proprio amp fender deluxe reverb?? nao faz sentido. O Pedal Bassman 59 ja testei e achei horrivel, som fuzzado, mas tem gente que curte, eu nao curto.

      MauricioBahia
      Moderador
      # set/11 · Editado por: MauricioBahia
      · votar


      Drive30: será que o musico em questao nao tem condicao de ter o proprio amp fender deluxe reverb?? nao faz sentido.

      Deve ser pela questão da mobilidade/transporte ou o amp Bassman dele tava na revisão! hehe

      Eu tenho um pedal Bassman 59 há uns 6 meses e confesso que pouco usei. Tá até aqui na lista pra eu testar, já que essa semana armei a parafernália na sala e estou "revisitando" meus pedais.

      achei horrivel, som fuzzado

      Olha, não percebi esse "fuzzado". Vou dar uma verificada. ;)


      Abs

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Pro Pedalboards - Satriani, Alice in Chains, Dave Matthews Band, Eric J, Bonamassa, J. Mayer, etc.

      306.420 tópicos 7.907.440 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital