Não consigo mais tocar sem aquecer antes

    Autor Mensagem
    Malu62
    Membro Novato
    # 02/out/19 12:47


    Sempre antes de treinar técnica e aprender novas músicas eu passo uns 10 minutos alongando os dedos e braços e aquecendo com cromatismo. Dai quando pego o violão só pra tocar, o som não sai direito, parece que meus dedos perderam um pouco de coordenação e força. Daí vejo os outros simplesmente pegando o violão e tocando de boa e agora to pensando se viciei nesse processo. Um dia vou conseguir tocar tranquilamente sem antes aquecer e alongar? Sou iniciante indo pra um nível intermediário

    acabaramosnicks
    Membro Novato
    # 02/out/19 13:06
    · votar


    Malu62
    Dica:
    experimente aquecer primeiro (tocar uma musiquinha qualquer), e DEPOIS alongar e aquecer com exercícios, daí vc descansa 5 minutinhos (vai tomar uma água, ir ao banheiro e lavar as mãos), depois vc começa a tocar de verdade.

    LeandroP
    Moderador
    # 02/out/19 13:12
    · votar


    Malu62
    Um dia vou conseguir tocar tranquilamente sem antes aquecer e alongar? Sou iniciante indo pra um nível intermediário

    Aquecimento é muito importante. Você não está errado em se aquecer antes de tocar. E nem seus amigos são melhores ou piores por pegar o violão e já sair tocando.

    Aquecimento é uma prevenção, pra evitar males maiores, como a tendinite por exemplo.

    E de repente você está encanado com isso e acaba se engessando psicologicamente. Fato é, não deixe de lado o hábito de se aquecer antes de tocar.

    Ismah
    Veterano
    # 02/out/19 18:40
    · votar


    Como iniciante é natural isso... Hoje convivo com 12 guitarras, e elas são razoavelmente diferentes entre si. Mesmo que seja estranho trocar de A para B, a coisa flui. Parece que vira uma chave na cabeça, e começa a funcionar para aquele instrumento específico.

    Quanto a nomenclatura, não se preocupe com isso, apenas toque e seja feliz.
    Se for se basear nisso, eu seria profissional², mas nunca ganhei mais que um obrigado tocando de fato... Do outro lado, tem um amigo que continua no acorde pé de galinha, e não sabe todos os acordes, e toca toda semana num boteco lá...

    Malu62
    Membro Novato
    # 02/out/19 21:04
    · votar



    Quanto a nomenclatura, não se preocupe com isso, apenas toque e seja feliz.

    haha a nomenclatura usei justamente pq pensei que como iniciante isso seria normal, que nem você disse. obrigada

    Malu62
    Membro Novato
    # 02/out/19 21:06
    · votar


    mas vocês conseguem tocar tranquilamente sem antes aquecer e ou alongar?
    parar de fazer isso antes dos treinos eu não vou parar, mas quero saber

    Ismah
    Veterano
    # 02/out/19 23:24
    · votar


    Sim, mas noto que tem diferença de velocidade e coordenação.
    Considere que são quase 20 anos envolto com instrumentos de forma direta. De 7 anos pra cá, tenho tentado tocar diariamente, ao menos UM instrumento. Obviamente, não é possível, em função da gincana da vida... Às vezes só falta saco mesmo, tipo quando volto de uma sequência de dias na estrada ou de um show que deu tudo errado, a última coisa que quero ver é um instrumento.

    A questão do alongamento é complexa. Posso falar do ciclismo, onde os números não mentem, e fizeram mudar o ritual: alongando, obtenho uma menor eficiência, que cai imediatamente, e começa a subir 15 min depois.
    Dentro do que encontrei, a informação é que o alongamento tem efeito relaxante. O que faria o músculo "desligar" (anyone, please, have a better translation to "turn-off the muscle"?), demorando um tempo para "religar".

    Mas, porém, entretanto, o efeito relaxante pode ser bem útil, APÓS uma atividade física. Como também, alongamento é a forma de exercitar a elasticidade do corpo. Algo bastante importante ao aprender uma nova atividade, tal como tocar um instrumento.
    A maioria dos instrumentos, demanda uma sequência de movimentos não muito usuais, logo não temos uma elasticidade tão grande. Ali entra o alongamento.

    Não quero que encare isso como uma sugestão para parar com o alongamento - até porque é possível ganhar, como perder elasticidade.
    É apenas o meu relato, com alguma base científica. A questão merece uma consulta a um fisioterapeuta, ou ao menos um educador físico, até para aprender o jeito certo de alongar.

    Malu62
    Membro Novato
    # 03/out/19 06:50
    · votar


    Você tem 24 anos e toca há 20?
    Essa questão do alongamento é muito divergente mesmo. Já vium professor de violão no youtube dizer que "desliga" o músculo, vi outro de guitarra em um video com uma fisioterapeuta ensinando a alongar, e recomendando fazer isso antes, no meio (caso dure mais de 2 horas) e depois do treino. Já o professor que passa meus treinos de musculação não me recomenda alongar nem antes, nem no meio, nem depois. Não sei se era isso mesmo, mas tenho na mente que ele disse que é porque durante o treino o músculo está encurtado, por causa das contrações e tals, e alongá-lo poderia gerar uma lesão. Diz ele também que é bom alongar só uma vez por semana, assim como eu faço uma aula de pilates por semana, mas porque sempre fiz mesmo, não porque ele falou haha.
    Esses dias baixei um estudo científico sobre alongamento e aquecimento, hoje finalmente acho que o vejo.
    Mas voltando na questão do instrumento, pensando agora, acho bom alongar antes porque com os músculos relaxados, deve vir uma melhora na precisão e coordenação, e a velocidade vem com uns minutos adiante, assim como o desempenho da bike melhora após os 15 minutos. E como agora to treinando bastante abertura horizontal e vertical dos dedos, pode ser bom pra questão da elasticidade

    Ismah
    Veterano
    # 03/out/19 15:34
    · votar


    Sempre convivi com um teclado e um violão, como livros de música. Ambos meus pais tentaram aprender, mas não conseguiram - em boa parte, por falta de dedicação.
    Comecei a me dedicar a música e não só brincar, quando aprendi a ler com 4 anos, pois já conseguia entender as cifras e afins. Aos 6 fui pra aulas de piano e órgão, com finalidade de me tornar um organista erudito...

    Falei 20 de maneira a arredondada, pois considero que toco de fato, desde os 6 anos, o que dá 18 anos já. Se contabilizar o tempo que eu trabalho com música, estou pra " virar a chave ", pois em Janeiro mais da metade da minha vida, será dedicada a música...

    Mas enfim, o assunto não sou eu... Voltando a falar em alongamento, eu tento me alongar diariamente, mas não antes do exercício, e justamente visando manter, e talvez aumentar, a flexibilidade e principalmente corrigir minha postura em função da altura.

    No que toca a precisão e coordenação, nunca observei. Sei que sem aquecer, pareço uma pipoca no selim tentando pedalar (girar) muito rápido, o que não é lá útil para tocar violão. Para percussão, talvez seja muito mais significativo.

    Noto que a coordenação - aka memória muscular - é ligada a repetição e descanso. Depois de 1h treinando uma passagem que seja, não é nada produtivo. Começo até a errar com mais frequência.
    Se é uma música nova, após um tempo de descanso (geralmente só volto a tocar no dia seguinte), a execução é mais precisa e funcional que se insistir em horas e horas de treino seguido.
    O que poderia ser justificativa para o limite de 3 aulas/dia, para CNH, e com obrigatoriedade de no máximo duas aulas em sequência.

    Malu62
    Membro Novato
    # 04/out/19 15:16
    · votar


    Que foda. O que fará em janeiro?
    O que não é lá útil para tocar violão? Parecer uma pipoca no selim?
    Além de nada produtivo, treinar por horas e horas seguidas é estressante. Me sinto saturada após 2 horas
    Em um livro que li uma vez sobre memorização, vi que resgatar uma memória em até 16 horas é uma ótima oportunidade de fixação a um prazo mais longo, mas não deve ser assim também pra memória muscular... A não ser que durma nesse tempo, já que numa dada fase do sono são secretados os hormônios que auxiliam na recuperação muscular. As vezes penso em mudar meus treinos para que metade seja a noite, antes de dormir, já que também vi dizerem que fixamos melhor o que vimos antes de dormir (tanto que, realmente, quando durmo pensando o que vou fazer na manhã seguinte, acordo com tudo aquilo na cabeça e tenho mais motivação para fazer), e o restante de manhã, um pouco depois de acordar, pra um resgatamento precoce, que faz o cérebro construir redes neuronais sólidas mais rapidamente. Mas, como memória muscular é outros 500, não sei se funcionaria assim também. Qualquer hora testo uma semana de treino assim pra ver se percebo alguma melhora, mas por enquanto vou ficar nas minhas janelas alternadas de 24 em 24 horas, que também é um bom espaço de tempo. Pra exercícios como musculação, recomendam esse tempo, não sei como é para a bike

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Não consigo mais tocar sem aquecer antes